0352013 - Física Projeto -São Cristóvão

Click here to load reader

  • date post

    08-Jan-2017
  • Category

    Documents

  • view

    220
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of 0352013 - Física Projeto -São Cristóvão

  • 1

    SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSO

    RESOLUO N 35/2013/CONEPE

    Aprova alteraes no Projeto Pedaggico do Curso de Graduao em Fsica - Licenciatura e d outras providncias.

    O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuies legais e estatutrias;

    CONSIDERANDO a Resoluo CNE/CP n 1, de 18 de fevereiro de 2002, que estabelece as

    Diretrizes Curriculares Nacionais para a formao de professores da Educao Bsica em nvel superior, curso de Licenciatura de graduao plena;

    CONSIDERANDO a Resoluo CNE/CES n 2, de 19 de fevereiro de 2002, que estabelece a

    carga horria dos cursos de Licenciatura, presencial; CONSIDERANDO a Resoluo CNE/CES n 9, de 11 de maro de 2002, que estabelece as

    Diretrizes Curriculares para os Cursos em Fsica Bacharelado e Licenciatura; CONSIDERANDO a Resoluo n 38/05/CONEP, que trata da normatizao do Programa de

    Monitoria da UFS; CONSIDERANDO a Resoluo n 21/2009/CONEPE, que aprova a Regulamentao do Plano

    de Reestruturao e Expanso da Universidade Federal de Sergipe REUNI-UFS; CONSIDERANDO a Resoluo n 84/2009/CONEPE, que inclui a disciplina Lngua Brasileira

    de Sinais-LIBRAS como disciplina obrigatria no currculo dos cursos de Licenciatura e de Fonoaudiologia e como disciplina optativa nos demais cursos da UFS;

    CONSIDERANDO a Resoluo n 05/2010/CONEPE, que substitui a Resoluo n

    08/01/CONEP e aprova a criao da Central de Estgio; CONSIDERANDO o currculo, como um processo de construo visando propiciar experincias,

    que possibilitem a compreenso das mudanas sociais e dos problemas delas decorrentes; CONSIDERANDO a proposta apresentada pelo Colegiado dos Cursos de Fsica; CONSIDERANDO o parecer da Relatora, Cons MARIA DA CONCEIO ALMEIDA

    VASCONCELOS, ao analisar o Processo n 7827/09-20; CONSIDERANDO ainda, a deciso unnime deste Conselho em sua Reunio Ordinria hoje

    realizada,

    R E S O L V E: Art. 1 Aprovar as alteraes no Projeto Pedaggico do Curso de Graduao em Fsica

    Licenciatura, que tem o cdigo 140, no turno matutino e 142, no turno noturno, dos quais resultar o grau de licenciado em Fsica.

    Art. 2 O Curso tem como objetivos:

    I. Gerais: a) formar professores de Fsica, para o ensino fundamental e mdio, que tenham uma

  • 2

    dimenso de interdisciplinaridade e uma formao cientfica bsica que os incentive reflexo, ao desenvolvimento da pesquisa educacional e ao trabalho em equipe, e,

    b) preparar o futuro professor para desenvolver iniciativas para atualizao e aprofundamento constante de seus conhecimentos para que possa acompanhar as rpidas mudanas na rea.

    II. Especficos: a) promover a formao de conscincias crticas, capazes de gerar respostas adequadas aos

    problemas atuais e a situaes novas que venham a ocorrer em consequncia do avano da cincia;

    b) propiciar o desenvolvimento da cidadania por meio do conhecimento, uso e produo histrica dos direitos e deveres do cidado;

    c) preparar o licenciando para desenvolver sua prtica pedaggica como uma ao investigadora;

    d) possibilitar ao licenciando a apropriao de metodologia de ao e de procedimentos facilitadores do trabalho docente com vistas resoluo de problemas de sala de aula;

    e) levar o licenciando a compreender os contextos sociais, polticos e institucionais na configurao das prticas escolares;

    f) criar condies para que os futuros professores se apropriem da produo da pesquisa sobre educao e ensino de Fsica e possam repensar as suas prticas educativas construindo o conhecimento num aprendizado contnuo;

    g) incentivar a participao em atividades extraclasse, e, h) proporcionar ao licenciando uma viso geral do conhecimento fsico e de suas interfaces.

    Art. 3 Como perfil, o licenciando em Fsica deve: I. ter formao generalista, slida e abrangente nos diversos campos da Fsica e preparao

    adequada aplicao pedaggica desses conhecimentos na sua prtica educativa nos ensinos fundamental e mdio;

    II. refletir, na sua prtica, como profissional e como cidado competncias e habilidades relacionadas sua formao pessoal, compreenso da Fsica, busca de informao, comunicao e expresso, ao ensino de Fsica e profisso.

    Art. 4 As competncias e habilidades a serem adquiridas pelo licenciando ao longo do desenvolvimento das atividades curriculares e complementares desse curso so, dentre outras:

    I. Com relao formao pessoal: a) possuir conhecimento slido e abrangente na sua rea de atuao, com domnio das

    tcnicas de laboratrios; b) possuir capacidade crtica para analisar de maneira conveniente os seus prprios

    conhecimentos, assimilar os novos conhecimentos cientficos e/ou educacionais e refletir sobre o comportamento tico que a sociedade espera de sua atuao e de suas relaes com o contexto cultural, socioeconmico e poltico;

    c) identificar os aspectos filosficos e sociais que definem a realidade educacional; d) identificar o processo de ensino/aprendizagem como processo humano em construo; e) ter uma viso crtica com relao ao papel social da cincia e sua natureza

    epistemolgica, compreendendo o processo histrico-social de sua construo; f) saber trabalhar em equipe e ter boa compreenso das diversas etapas que compem uma

    pesquisa educacional; g) ter interesse no autoaperfeioamento contnuo, curiosidade e capacidade para estudos

    extracurriculares individuais ou em grupo, esprito investigativo, criatividade e iniciativa na busca de solues para questes individuais e coletivas relacionadas ao ensino de Fsica, bem como, para acompanhar as rpidas mudanas tecnolgicas oferecidas pela interdisciplinaridade, como forma de garantir a qualidade do ensino de Fsica;

    h) ter formao humanstica que lhe permita exercer plenamente sua cidadania e, enquanto profissional, respeitar o direito vida e ao bem estar dos cidados, e,

    i) ter habilidades que o capacitem para a preparao e desenvolvimento de recursos didticos e instrucionais relativos sua prtica e avaliao da qualidade do material disponvel no mercado, alm de receber uma formao para atuar como pesquisador no ensino de Fsica.

    II. Com relao compreenso de Fsica: a) compreender os conceitos, leis e princpios da Fsica; b) acompanhar e compreender os avanos cientfico-tecnolgicos e educacionais, e,

  • 3

    c) reconhecer a Fsica como uma construo humana e compreender os aspectos histricos de sua produo e suas relaes com o contexto cultural, socioeconmico e poltico.

    III. Com relao busca de informaes e comunicao e expresso: a) saber identificar e buscar nas fontes de informaes relevantes para a Fsica, inclusive nas

    modalidades eletrnica e remota, dados que lhe possibilitem a contnua atualizao tcnica, cientfica, humana e pedaggica;

    b) ser capaz de ler, compreender e interpretar os textos cientfico-tecnolgicos em idioma ptrio e estrangeiro;

    c) saber interpretar e utilizar as diferentes formas de representao utilizadas na Fsica, dentre outras: tabelas, grficos, smbolos e expresses;

    d) saber escrever e avaliar criticamente os materiais didticos, como livros, apostilas, kits, modelos, programas computacionais e materiais alternativos;

    e) ser capaz de demonstrar bom relacionamento interpessoal e saber comunicar corretamente os projetos e os resultado de pesquisa na linguagem educacional, oral e escrita, em idioma ptrio.

    IV. Com relao ao ensino de Fsica: a) refletir de forma crtica a sua prtica em sala de aula, identificando problemas de

    ensino/aprendizagem; b) compreender e avaliar criticamente os aspectos sociais, tecnolgicos, ambientais, polticos

    e ticos relacionados s aplicaes da Fsica na sociedade; c) saber trabalhar em laboratrio e saber usar a experimentao em Fsica como

    recurso didtico; d) possuir conhecimento bsico no uso de computadores e sua aplicao em ensino de Fsica; e) possuir conhecimento dos procedimentos e normas de segurana no trabalho; f) conhecer teorias psicopedaggicas que fundamentam o processo de ensino-

    aprendizagem, bem como os princpios de planejamento educacional; g) conhecer os fundamentos, a natureza e as principais pesquisas no ensino de Fsica; h) conhecer e vivenciar projetos e propostas curriculares de ensino de Fsica; i) ter atitude favorvel implantao, na sua prtica educativa, dos resultados da pesquisa

    educacional em ensino de Fsica, visando solucionar problemas relacionados ao ensino/aprendizagem.

    V. Com relao profisso: a) ter conscincia da importncia social da profisso como possibilidade de desenvolvimento

    social e coletivo; b) ter capacidade de difundir e utilizar conhecimentos relevantes para a comunidade; c) atuar no magistrio, em nvel de ensino fundamental e mdio, de acordo com a legislao

    especfica, utilizando metodologia de ensino diversificada, visando a despertar o interesse cientfico dos estudantes e promover o seu desenvolvimento intelectual;

    d) organizar e usar laboratrios de Fsica; e) escrever e analisar criticamente livros didticos e paradidticos, indicar bibliografia para o

    ensino de Fsica e analisar e elaborar programas para o ensino fundamental e mdio; f) exercer a sua profisso com esprito dinmico e criativo na busca de novas alternativas

    educacionais, enfrentando como desafio as dificuldades do magistrio; g) conhecer criticamente os problemas educacionais brasileiros; h) identificar, no contexto da realidade escolar, os fatores determinantes do processo

    educativo, tais como o contexto socioeconmico, a poltica educacional, a administrao escolar e os fatores especficos do processo ensino-aprendizagem de Fsica;

    i) assumir conscientemente