08 Ling Estrangeira

Click here to load reader

  • date post

    14-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    225
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Plano de aula

Transcript of 08 Ling Estrangeira

  • LNGUAS ESTRANGEIRAS

    ENSINO FUNDAMENTAL (1 AO 9) /

    E ENSINO MDIO (1 3)

    Coordenao da rea

    Simone Stival

    [email protected]

    0800 725 3536

    Lucienne Lautenschlager

    [email protected]

    Irene Cristina Boschiero

    [email protected]

    Mrio Rodrigues Simes Penzo

    [email protected]

    Patrcia Bertachini Talhari

    [email protected]

    Cristianna Sant'Anna Monteiro

    [email protected]

    Rosemara Custdio Vicente

    [email protected]

    Robson Luiz Rodrigues de Lima

    [email protected]

    Vanessa H. da Fonseca

    [email protected]

    http://www.portalpositivo.com.br/spe/linguainglesa

    http://www.portalpositivo.com.br/spe/linguaespanhola

  • Expediente

    Este texto de Implantao do Material Didtico Positivo 2013 da rea de Lnguas Estrangeiras destinado s Escolas Conveniadas ao Sistema Positivo de Ensino SPE.

    Seu objetivo apresentar a Proposta Pedaggica do SPE e dos Livros Didticos de Lngua Inglesa e Lngua Espanhola.

    A seguir, conhea a equipe de assessoria de rea de Lngua Portuguesa e Lnguas Estrangeiras:

    Coordenao da rea Simone Stival

    [email protected]

    Assessoria de Lnguas Estrangeiras

    Lucienne Lautenschlager [email protected]

    Irene Cristina Boschiero

    [email protected]

    Mrio Rodrigues Simes Penzo [email protected]

    Patrcia Bertachini Talhari

    [email protected]

    Assessoria de Lngua Portuguesa Cristianna SantAnna Monteiro

    [email protected]

    Lucienne Lautenschlager [email protected]

    Irene Cristina Boschiero

    [email protected]

    Rosemara Custdio Vicente

    [email protected]

    Robson Luiz Rodrigues de Lima

    [email protected]

    Vanessa H. da Fonseca [email protected]

  • 3

    Sumrio

    APRESENTAO .................................................................................................................................................... 4

    OBJETIVOS ............................................................................................................................................................. 4

    A PROPOSTA PEDAGGICA DO LIVRO DIDTICO DE LNGUA INGLESA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL I 1.

    AO 5. ANO ............................................................................................................................................................ 5

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EFI) 1. ano ......................................................................................... 9

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EFI)- 2. ao 5. ano .............................................................................. 10

    PROPOSTA DE LNGUAS ESTRANGEIRAS (INGLESA E ESPANHOLA) PARA O ENSINO FUNDAMENTAL II 6. ao

    9. ANO ............................................................................................................................................................... 11

    Livro Didtico de Lngua Espanhola para o Ensino Fundamental II - 6. ao 9. ano ...................................... 13

    Livro Didtico Positivo de Lngua Inglesa do EFII Coleo nova: 6. e 7. anos ........................................... 15

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EFII) 8. e 9. anos ............................................................................ 18

    PROPOSTA DE LNGUAS ESTRANGEIRAS (LNGUA INGLESA E ESPANHOLA) NO ENSINO MDIO (1. a 3. SRIE) 20

    Matriz do ENEM EIXOS COGNITIVOS (comuns a todas as reas do conhecimento) ................................... 20

    Livro Didtico Regular de Lngua Espanhola para o Ensino Mdio (1. a 3. srie) .................................... 21

    Livro Didtico de Lngua Inglesa para o Ensino Mdio ................................................................................... 22

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EM) 1. a 3. sries ........................................................................... 23

    IMPLEMENTANDO COM O PORTAL POSITIVO .................................................................................................... 25

    REFLETINDO SOBRE A AVALIAO ...................................................................................................................... 26

    PLANEJAMENTO OU PLANO DE ENSINO ............................................................................................................. 29

    Tipos de Planejamento de Ensino ................................................................................................................... 29

    Planejamento de Ensino e seus Componentes ............................................................................................... 29

    Traando um Planejamento ........................................................................................................................... 30

    Anexo 1: Trminos (atividade complementar) ............................................................................................... 37

    ANEXO 2 .......................................................................................................................................................... 38

    AS INTELIGNCIAS PROPOSTAS POR HOWARD GARDNER E PROCEDIMENTOS QUE AS DESENVOLVEM ...... 38

    Inteligncias ........................................................................................................................................................ 38

    Abertura da janela .............................................................................................................................................. 38

    Procedimentos .................................................................................................................................................... 38

    ANEXO 3 .......................................................................................................................................................... 39

    ESTRATGIAS DE APRENDIZAGEM E PROCEDIMENTOS QUE AS TRABALHAM .............................................. 39

    Estratgias de aprendizagem .............................................................................................................................. 39

    Procedimentos ...................................................................................................................................................... 39

    REFERNCIAS COMENTADAS .............................................................................................................................. 40

  • 4

    APRESENTAO

    Este material destina-se aos professores de Lngua Inglesa e de Lngua Espanhola, do Ensino

    Fundamental e do Ensino Mdio, atuantes nas escolas que firmaram parceria com a Editora Positivo em

    2012/2013.

    OBJETIVOS

    Nosso intuito apresentar os Livros Didticos Positivo de Lngua Inglesa e Lngua Espanhola,

    ressaltando sua concepo, suas propostas metodolgicas, seus objetivos e sua estrutura, alm dos recursos

    de mdia (Portal Positivo e CD de udio).

    Tambm sugeriremos o planejamento de suas unidades para a consecuo dos cronogramas e de

    alguns procedimentos estratgicos para o desenvolvimento das atividades propostas.

    Com isso, certamente, o incio de suas aulas ser mais confiante, sua relao com o material didtico

    ser mais prxima e seus objetivos sero traados com mais clareza. Coloco-me, por fim, disposio para

    quaisquer esclarecimentos.

    Buen trabajo! Good work!

    Patrcia Bertachini Talhari

    Assessora Pedaggica da rea de Lnguas Estrangeiras

  • 5

    A PROPOSTA PEDAGGICA DO LIVRO DIDTICO DE LNGUA INGLESA PARA O ENSINO

    FUNDAMENTAL I 1. AO 5. ANO

    A proposta do Livro Didtico Positivo de Lngua Inglesa para o Ensino Fundamental I prev a

    introduo da criana nesse universo lingustico do modo mais ldico e autntico possvel. Por meio de

    personagens da mesma faixa etria dos alunos, que facilitaro a identificao do pequeno aprendiz,

    apresentam-se situaes de interao em Ingls, nas quais o professor poder apontar

    diferenas/semelhanas culturais. Com base nessa comparao entre as funes comunicativas em Lngua

    Inglesa e Materna, ser propiciada a familiarizao com o uso do idioma estrangeiro.

    A proposta ldica incentivar a participao dos alunos, contribuindo para a formao afetiva e

    social, alm de promover a ativao das diferentes inteligncias 1

    O ensino de Lngua Inglesa no Ensino Fundamental I

    , contribuindo para que as informaes

    apresentadas sejam organizadas na memria de longo prazo, preparando o aluno para uma posterior

    sistematizao da lngua, no segundo ciclo do Ensino Fundamental.

    O material composto de quatro volumes, organizado em sees identificadas por cones, que

    indicam os principais procedimentos metodolgicos envolvidos.

    2

    Nesta etapa, o ensino de uma Lngua Estrangeira no obrigatrio. Como decorrncia, ainda no h

    parmetros, currculo ou orientaes legais, curso de graduao especfico, nem pesquisas. Por esta razo,

    necessrio fazer algumas observaes sobre as especificidades da aula de Lngua Estrangeira para crianas

    (LEC).

    Segundo Spratt, Pulverness e Williams (2005) e Cameron (2001), crianas tm diferentes

    caractersticas de aprendizagem com relao aos adultos. Esses autores afirmam que crianas compreendem

    o mundo e aprendem de modo muito diferente, de acordo com a etapa cognitiva em que esto.

    At aproximadamente 7 anos, ou seja, no 1. e/ou 2. anos, a criana ainda est no estgio

    denominado por Piaget como Pr-operacional. Isso significa que ela ainda no diferencia fantasia da

    realidade, nem capaz de abstrair ou estabelecer comparaes, procedimentos mentais essenciais

    reflexo lingustica. Nesse momento ela comea, tambm, sua alfabetizao na Lngua Materna a q ue j

    usa com proficincia. A primeira etapa desse complexo processo, que envolve muito mais do que a simples

    codificao, no estar consolidado antes do 3. ano. Ressalte-se que ela continuamente orientada e

    exposta escrita em Lngua Materna, no s pelo professor, mas pelo universo em que est inserida. Todos

    seus esforos, nessa etapa, dirigem-se a reconhecer e utilizar os grafemas (escrita) que representam os

    fonemas (sons) de sua Lngua Materna.

    1 Ver anexos 2 e 3. 2 Este assunto foi tratado no curso de metodologia de ensino de lnguas estrangeiras de 2011, Letramento em Lngua Inglesa: ldico, mas no brincadeira no, disponvel no Portal.

  • 6

    Essa premissa obedece hiptese do filtro afetivo, de Stephen Krashen (in Figueiredo, 1997).

    Segundo o linguista, fundamental que haja uma relao afetiva positiva do aprendiz com sua aprendizagem

    em LE. Assim, para que o processo de ensino e aprendizagem de uma LE seja bem-sucedido, necessrio

    motivar, incutir confiana, ajudar a diminuir a ansiedade, adequar a aula ao contexto sociocultural e,

    especialmente em nosso caso, faixa etria. Em outras palavras, a criana s aprender Ingls se gostar da

    aula. O afetivo mobiliza a aprendizagem.

    De acordo com Carvalho (2005,) o pequeno aprendiz de Lngua Estrangeira, de fato, aprende

    rapidamente, mas esquece do aprendido na mesma velocidade. Seu perodo de ateno muito curto, e sua

    tolerncia frustrao muito baixa. O insucesso na execuo de tarefas que esto acima de sua capacidade

    cognitiva, como o reconhecimento de grafemas de outro idioma, pode frustr-lo permanentemente.

    A partir do segundo e terceiro anos, embora a criana comece a operar com conceitos abstratos

    elementares, como hoje e amanh ou quantidades, ela recorre a referncias concretas e simbolizaes

    simples (como desenhos). Observe o quadro:

    Etapas de

    desenvolvimento cognitivo propostas

    por Piaget

    Pr-operacional Operaes concretas Operaes formais

    Idade 03-06 07-10 11 em diante

    Caractersticas

    Egocntrico (no entende o status dos outros indivduos).

    Comea a desenvolver a empatia.

    Tem comportamento pr-social, com traos de egocentrismo.

    Comea a simbolizar intuitivamente; mistura fantasia e realidade.

    Comea a desenvolver pensamento lgico, mas necessita de referncias concretas.

    Comea a desenvolver pensamento abstrato. Tem conceitos e

    julgamentos rgidos (heteronomia).

    Diminui rigidez, comea a desenvolver autonomia.

    Brown (1994) observa a ineficcia do ensino de gramtica e regras nessa faixa etria, devido

    imaturidade cognitiva da criana para a aprendizagem de normas e abstraes. Assim, especialmente nos

    trs anos iniciais, de nada serve explicar que apple significa ma, fazer a criana repetir a palavra (oral ou

    por escrito), nem mandar tarefas de fixao estruturais para fazer em casa.

  • 7

    Em termos de aprendizagem, temos que partir de uma expresso (uma funo lingustica, como good

    morning), de um objeto concreto (como apple) e/ou sua representao grfica (foto, desenho), nome-los,

    utiliz-los em uma situao comunicativa (o mais prxima do real possvel) e encaminhar a criana para

    que os simbolize, incluindo-os em seus esquemas mentais. Isso se faz por meio da manipulao (usar,

    recortar, colar, pintar, desenhar, gesticular etc.).

    Mais significativo ainda , depois desse momento de familiarizao, concretizar o conhecimento,

    utilizando essa expresso em sua funo (cumprimentar o interlocutor, ou seja, o professor e os colegas com

    um good morning, de manh), empregar fruta em uma receita simples, como uma salada de frutas, por

    exemplo. Esse pequeno projeto pode ser realizado em conjunto com cincias, que explicar a necessidade de

    uma alimentao saudvel. O procedimento tambm vlido para os anos seguintes. Apesar de o aluno de

    4. e 5. anos ser capaz de entender a palavra e as construes a ela relacionadas, s organizar esses

    conhecimentos em um esquema mental se utiliz-la significativamente.

    Em suma, os eixos que orientam o ensino de Lngua Inglesa no Ensino Fundamental I so o afetivo, o

    cognitivo e o lingustico.

    O afetivo implica em oferecer atividades de fundo ldico, adequadas maturidade cognitiva da

    criana. Com relao ao cognitivo, importante proporcionar sempre uma experincia sensvel (auditiva,

    visual, tctil) para que a criana internalize e simbolize os conceitos do novo idioma (o concreto, a imagem,

    os gestos, a manipulao). S ento poderemos trabalhar o lingustico.

    Cabe lembrar, aqui, que a aprendizagem, ou melhor dito, nesta etapa, a familiarizao com esse

    novo idioma acontece por meio da oralidade, da situao social de uso, na qual se apresentam os blocos de

    significao (os sintagmas, ou os chunks), sem explicao gramatical at que a criana tenha capacidade de

    abstrair, j no ano final do Ensino Fundamental I. A escrita se far de forma progressiva, aps concluda a

    primeira grande etapa da alfabetizao em Lngua Materna.

    Sugesto de roteiro para introduo da escrita em Lngua Inglesa

    1. ano

    Este o ano em que a criana tem que se contagiar com a realizao oral, antes de aprender a ler

    no novo idioma. Assim, a orientao principal trabalhar a oralidade, associando a palavra e o sintagma, a

    expresso situao concreta, imagem, ao gesto, alm de praticar os conhecimentos por meio de

    atividades interativas de carter ldico.

    No se devem utilizar provas, nem exigir a escrita da criana. A principal forma de avaliao da

    aprendizagem deve ser a observncia constante da resposta motora ou oral do aprendiz ao comando oral do

    professor. Em outras palavras, o professor d o comando em Ingls e a criana demonstra que o entendeu

    apontando o objeto a que se refere, ou levantando a mo, ou batendo palmas, ou desenhando, ou

    circulando.

  • 8

    2. ano (1. srie)

    A partir do segundo ou, algumas vezes, do terceiro ano, a maioria das crianas atingir o estgio

    Operatrio Concreto. Isso significa que comearo a desenvolver noes de conceitos abstratos, como

    tempo, espao, ordem, nmeros, e a habilidade de solucionar problemas. Esses elementos, no entanto, so

    praticados priorizando a oralidade.

    A proposta de no estudar a lngua, ou seja, us-la sem anlise gramatical, segue. Prope-se o uso

    para familiarizao de construes completas (sintagmas ou chunks), apresentando-se a leitura no nvel da

    palavra, associando-a a seu aspecto grfico, imagem e/ou aos objetos, a seu som. A criana ainda no

    capaz de escrever sozinha em Ingls, mas, sim, de brincar com as letras e as palavras, completando-as,

    relacionando-as a imagens. interessante oferecer, junto prtica oral, ao desenho e manipulao, jogos

    com a escrita, como preencher poucos espaos em branco (fill in the blank), desembaralhar uma ou duas

    letras de uma palavra ou expresso (unscramble the word), caa-palavras (wordsearch), juntar partes de

    palavras ou mesmo a forca (hangman). A escrita no pode aparecer isolada, mas, sim, associada com

    imagens. importante lembrar que a criana ainda no capaz de escrever sozinha.

    3. e 4. anos (2. e 3. sries)

    O trabalho pedaggico continua centrado na construo contnua de conhecimentos na Lngua

    Inglesa por meio de situaes comunicativas, de simbolizao e de manipulao que envolvam o uso da

    lngua. Apresentam-se insumos orais, contextualizados em uma situao de uso, associados sua

    representao escrita e visual.

    A criana escrever pouco a pouco, respeitando-se suas diferenas individuais. A principal forma da

    avaliao formativa deve ser a observncia da resposta do aprendiz ao comando oral. A leitura comea a ser

    trabalhada, oferecendo i+1 (construes completas), mas exigindo-se apenas i (vocabulrio, construes

    mais simples, que foram bastante praticadas). No se solicita perfeio na produo escrita, uma vez que so

    as primeiras tentativas da criana, e o objetivo principal continua sendo o desenvolvimento da oralidade, a

    compreenso oral e o uso dos conceitos. importante trabalhar a reescrita: indicar que a grafia de uma

    palavra ou expresso ainda no corresponde ao padro, para que a criana consulte e a reescreva.

    5. ano (4. srie)

    Considerando que at os onze anos e muitas vezes mais a criana ainda depende muito do

    mundo concreto, da imagem e dos gestos para alcanar abstraes simples, no quinto ano (quarta srie)

    continua-se com a proposta dos anos anteriores, ainda que a escrita esteja mais presente. Nesta etapa, a

    criana j tem maior percepo do aspecto lingustico, e capaz de entender aspectos lingusticos como a

    ordem das palavras, embora ainda no se sensibilize com nomenclatura gramatical.

    As quatro habilidades tradicionais (compreenso e produo oral, leitura e escrita) so trabalhadas

    de forma integrada, ainda que a nfase continue sendo no aspecto oral. O vocabulrio deve ser sempre

    associado sua realizao grfica e fontica; e o aspecto lingustico, restringido ao uso.

  • 9

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EFI) 1. ano

    O material didtico de Lngua Inglesa, desenvolvido para atender aos primeiros cinco anos do Ensino

    Fundamental de nove anos, composto de quatro volumes por ano. Em 2013 a coleo comea a ser

    renovada a partir do 1. ano. As unidades se iniciam por meio de situaes envolvendo o dia a dia de quatro

    personagens fictcios (Anne, Leo, Lucas e Yumi) e seus amigos. Esses personagens nasceram em diferentes

    pases (sendo Yumi a personagem brasileira) e estudam em uma escola internacional localizada no Brasil. As

    aventuras vividas pelos personagens foram criadas para contextualizarem e familiarizarem os alunos do

    Ensino Fundamental com a comunicao em Lngua Inglesa. Tanto as caractersticas dos personagens

    principais quanto a dos secundrios foram estabelecidas para contemplar alguns aspectos da diversidade

    tnica e cultural.

    A fim de organizar didaticamente tanto o contedo quanto as atividades, as unidades foram divididas

    em sees identificadas por cones especficos que auxiliaro os alunos na compreenso das atividades

    propostas. Nos volumes, as sees so acionadas e apresentadas em uma sequncia varivel que visa

    promover o desenvolvimento didtico da unidade.

    Get ready (Ponto de partida)

    Apresenta, por meio de apoio visual e de udio, as situaes vividas pelos personagens, assim como

    as expresses que sero trabalhadas nas unidades.

    Your turn (Para fazer)

    Possibilita a prtica controlada das expresses apresentadas na seo Get ready por meio de

    atividades variadas (leitura textual ou de imagens, associaes, mltipla escolha, compreenso oral etc.).

    World spot (Conexes)

    Essa seo favorece a reflexo sobre os assuntos trabalhados, ao promover a interdisciplinaridade,

    ao explorar a diversidade cultural e ao possibilitar aos alunos a ampliao de conhecimentos relacionados s

    prticas sociais.

    Team work (pensar e fazer juntos)

    Essa seo tem como objetivo o desenvolvimento de trabalhos em grupos, promovendo a ajuda

    mtua, a troca de ideias e a socializao dos alunos. Dessa forma, ao mesmo tempo que constroem

    coletivamente o conhecimento, os alunos desenvolvem atitudes de participao em grupo e respeito s

    ideias expostas e s pessoas que falam.

    Different points of view (outros olhares)

    Essa seo apresenta reflexes, aspectos histricos, contrapontos e diferentes vises sobre o mesmo

    assunto.

  • 10

    Curiosities (curiosidades)

    Apresenta curiosidade(s) sobre o assunto explorado, despertando o interesse dos alunos.

    People in action (cidadania todo o dia)

    Essa seo prope o estudo de questes relacionadas cidadania. Para tanto, so apresentadas, por

    meio de textos e de outras linguagens, situaes que possibilitam a reflexo e a troca de ideias sobre

    atitudes que devem ser desenvolvidas, a fim de que os alunos possam crescer como cidados e exercer,

    assim, sua cidadania.

    Ready, set, go! (desafio)

    Essa seo apresenta atividades desafiadoras que instigam o raciocnio e estimulam a reflexo e o

    estabelecimento de relaes.

    In tune

    Essa seo promove a prtica dos vocbulos e estruturas apresentados na unidade por meio de

    atividades de compreenso oral envolvendo identificao ou associao de vocbulos, dilogos ou pequenos

    monlogos. A fim de desenvolver conscientizao para a sonoridade da Lngua Inglesa, tambm, nessa seo,

    so apresentadas canes, cantigas de roda, poemas infantis, adivinhaes e trava-lnguas.

    Play and learn (brincar e aprender)

    Essa seo, caracterizada por atividades ldicas e prazerosas, propicia a aplicao do conhecimento e

    promove a criatividade, a sensibilizao, a reflexo e o desenvolvimento de habilidades cognitivas e ticas.

    Hands on (outras descobertas)

    Propicia aos alunos a construo e a ampliao do conhecimento, por meio de pesquisas,

    investigaes, aulas de campo, entrevistas, coleta de depoimentos, de histrias e de experincias de vida,

    alm de anlise de informaes em enciclopdias, livros paradidticos, revistas, Portal Positivo, entre outros,

    sobre assuntos ou temas significativos que aprofundam o contedo abordado na unidade. Tais atividades

    devem ser orientadas e acompanhadas pelo professor e podem ser individuais ou em equipe.

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EFI)- 2. ao 5. ano

    Seguem as sees que destacam os principais procedimentos metodolgicos envolvidos:

    Listen and say

    O objetivo das atividades propostas nesta seo levar os alunos prtica oral das novas estruturas e dos

    novos vocbulos da unidade.

    Time for listening

    Por meio de atividades de compreenso auditiva, busca-se expor os alunos, de forma contextualizada e

    significativa, a pequenos textos gravados por falantes nativos da Lngua Inglesa.

  • 11

    Sounds fun

    Por meio de atividades ldicas com parlendas rimadas, cantigas populares, adivinhas e trava-lnguas,

    pretende-se levar os alunos a perceberem as diferenas entre ritmos e sonoridades de fonemas da Lngua

    Inglesa.

    Sing along

    Com o objetivo de consolidar o conhecimento de determinadas estruturas e determinados vocbulos,

    desenvolver nos alunos o senso de ritmo e a musicalidade, alm de motiv-los para a aula, apresentando a

    eles canes.

    What about you?

    Nesta parte, os alunos podem relacionar o contedo trabalhado realidade deles. Assim, pretende-se tornar

    o ensino da Lngua Inglesa mais significativo.

    Talk to your friend

    Esta diviso apresenta atividades a serem realizadas em duplas, no intuito de proporcionar maior interao

    entre os alunos e possibilitar o uso da Lngua Inglesa em situaes de sala de aula.

    Lets work!

    Aqui so propostas atividades para registro de ideias por meio de pintura, desenho, associao ou

    identificao de imagens.

    Working together

    Nesta diviso, inserida no final de cada volume, tenciona-se envolver alunos e professor na elaborao de

    um projeto, dando significado ao contedo lingustico trabalhado.

    Cut-out

    Trata-se de atividades de recorte que visam participao dos alunos em jogos, em trabalhos em pares ou

    em grupos em que ser necessrio utilizar o material de apoio, que se encontra no final de cada volume.

    Internet

    Indicao de contedos do Portal Positivo, selecionados e indicados para contribuir com o trabalho do

    professor.

    Alm das atividades sugeridas no Livro Didtico e na mdia digital no Portal Positivo, h as propostas

    no CD de udio. O professor tambm conta com a Assessoria Pedaggica na orientao e nas sugestes de

    trabalho.

    PROPOSTA DE LNGUAS ESTRANGEIRAS (INGLESA E ESPANHOLA) PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

    II 6. AO 9. ANO

    O principal fim do ensino de uma Lngua Estrangeira (LE), a partir do Ensino Fundamental II, o de

    formar leitores proficientes, providos do mximo de ferramentas de comunicao que possibilitem seu

    autodesenvolvimento nesse idioma. A compreenso de diferentes gneros de textos levar o aluno a

    posicionar-se, a expressar-se com imaginao e criatividade e mais prtico, mas no menos importante a

    lidar com tarefas de extenso e de exames formais escritos.

  • 12

    No tratamento lngua, optou-se, seguindo os Parmetros Curriculares Nacionais (PCNs), pela

    gramtica indutiva, ou seja, primeiro apresenta-se a estrutura nova (ou a ser revisada) em uso; depois, se

    explica como ela funciona. O objetivo, assim, no aprender gramtica em si, mas, sim, lanar mo dela para

    que o aluno desenvolva a competncia comunicativa. Essa abordagem mais abrangente toma o texto como

    ponto de partida para a compreenso e o uso da lngua, para que o aluno identifique e utilize de modo

    proficiente os tpicos, as funes comunicativas, as estruturas, o vocabulrio, as situaes de comunicao e

    as noes scio-histricas.

    Dessa forma, a proposta pedaggica do Livro Didtico Positivo de Lnguas Estrangeiras (LE), a partir

    do 2. ciclo do Ensino Fundamental (6. ao 9. ano) pode ser assim sintetizada:

    Promover a competncia comunicativa do aluno, ou seja, orient-lo a interpr etar, expressar e negociar significados, com base no trabalho com o texto escrito. Para tanto, procura-se mobilizar conhecimentos:

    Lingusticos: Entenda-se aqui, o uso de lngua, mais do que normas prescritivas. Ou seja, dar a conhecer o funcionamento do idioma, as caractersticas lexicais, morfolgicas, sintticas e

    fonolgicas da Lngua-Alvo para que o aprendiz as reconhea e as use para se expressar.

    Discursivos: Apresentar o discurso, especialmente o escrito, como um todo significativo, fazer o educando perceber a coeso entre as partes do texto, as palavras e as oraes para formar uma

    unidade coerente.

    Sociolingusticos: Prover o aprendiz de ferramentas de comunicao, expor o contexto social no qual a lngua usada, para permitir o julgamento da adequao do uso do idioma s situaes.

    Estratgicos: Sugerir tticas de compensao de lacunas no conhecimento lingustico, principalmente no que tange leitura.

    Encaminhar o educando a se posicionar, a refletir por meio da Lngua-Alvo. Dirigir as atividades de forma que o estudante possa estabelecer inter-relaes entre forma, contedo e linguagem.

    Em outras palavras, o principal fim do ensino de LE, a partir do Ensino Fundamental II, formar

    leitores proficientes. A compreenso de vrios gneros textuais levar o aluno a desenvolver julgamentos

    crticos e racionais; a expressar-se com imaginao e criatividade e mais prtico, mas no menos

    importante a lidar com tarefas de extenso e exames formais.

    Expe-se o aprendiz ao mximo de insumos em LE, com o intuito de fazer o aluno discriminar os

    elementos caractersticos desse idioma novo. A competncia gramatical e a competncia discursiva sero

    desenvolvidas indutivamente. Esta trata dos gneros textuais, sua estrutura, sua coerncia e coeso; aquela

    trata da apropriao do uso da lngua, incluindo a pronncia, a apropriao do vocabulrio, a ordem em que

    as palavras se apresentam. Com relao s habilidades tradicionais, trabalham-se, na medida do possvel em

    contexto escolar, a compreenso e a produo oral, a leitura e a produo escrita, de forma integrada,

    embora se privilegie a compreenso leitora:

    Ou seja, primeiramente se apresenta o texto oral e/ou escrito, para que os alunos se familiarizem

    com a lngua em uso. Em seguida, criam-se situaes em que os alunos tero que usar as funes

  • 13

    lingusticas, o vocabulrio e/ou o tema apresentados. Esse uso contextualizado estimular as diferentes

    inteligncias3

    Livro Didtico de Lngua Espanhola para o Ensino Fundamental II - 6. ao 9. ano

    , fazendo com que essas informaes sejam registradas na memria de longo prazo.

    Os livros de Lnguas Estrangeiras (Lngua Espanhola e Inglesa) oferecem CD com propostas de

    compreenso oral, que acompanham os dilogos e textos do material impresso.

    4

    A proposta de ensino de Lngua Espanhola para o segundo ciclo do Ensino Fundamental considera

    que alm da questo do mercado de trabalho, o ensino de Lngua Estrangeira deve ser motivado na escola

    levando em considerao a formao cidad, privilegiando nesse processo, como indicam os PCN, a relao

    entre teoria e prtica e a concretizao dos contedos curriculares em situaes mais prximas e familiares

    do aluno, nas quais se incluem as do trabalho e do exerccio da cidadania.

    Para tanto, o material didtico de Lngua Espanhola para o Ensino Fundamental II utiliza a

    abordagem comunicativa, aliada ao contato e ao uso de diferentes gneros textuais para que o aluno entre

    em contato com informaes de diferentes pases em que o Espanhol Lngua Materna. Isso possibilitar ao

    aluno atribuir sentido(s) para os textos (realidades) aos quais exposto, percebendo as maneiras de

    interao das pessoas prprias do mundo hispnico e a riqueza na diferena entre essas culturas e a

    brasileira.

    Pretende-se, com tal encaminhamento, capacitar o aluno para escolher estratgias de comunicao

    com base no contexto, permeado pela interculturalidade e pela percepo de sua indissociabilidade com a

    lngua.

    Para tal, o material didtico de Lngua Espanhola se organiza embasado em quatro eixos, que

    contemplam as chamadas quatro habilidades em Lnguas Estrangeiras: compreenso oral e escrita e

    produo oral e escrita. So eles:

    Prticas de leitura: proposta de diferentes gneros textuais de mltiplas linguagens e atividades que tratem da compreenso e interpretao dos textos escolhidos.

    Prticas de oralidade: atividades contextualizadas de exposio oral: leitura, leitura dramatizada e produo preparadas previamente pelo aluno.

    Prticas de anlise textual e lingustica + prticas de produo textual: estudo de tpicos de gramtica e de vocabulrio referente aos gneros textuais em questo e proposta de produo com base em textos

    dados e discutidos.

    Prticas de compreenso auditiva5

    A sequncia didtica formada por um encadeamento de atividades que visam a contemplar

    diferentes aspectos da aprendizagem, assegurando que os contedos sejam significativos e funcionais e que

    apresentem um desafio possvel, promovendo, nesse processo, a atividade mental e o estmulo

    : compreenso da situao comunicativa, da posio dos

    interlocutores, do propsito e do(s) objetivo(s) expressos nos textos auditivos.

    3 Ver anexo 2. 4 Este material recomendado para duas aulas semanais de 50 minutos cada. 5 Acompanha CD de udio.

  • 14

    autoestima. Dessa forma, so asseguradas a autonomia e a metacognio. Por essa razo, foram

    considerados os seguintes aspectos:

    Escolha do tema; Gneros textuais trabalhados de acordo com o tema e a sua adequao ao nvel lingustico-discursivo dos

    alunos;

    Tempo de que dispem os alunos e os professores; Grau de dificuldade das atividades (que derivam dos conhecimentos prvios que os alunos tenham).

    Organizao didtica (Lngua Espanhola EFII) 6. ao 9. ano

    As sees didticas so as seguintes:

    Leyendo y comprendiendo

    Leitura e anlise interpretativa de textos diversificados. Trata-se de uma seo em que se

    apresentam textos de diversos gneros, sempre relacionados ao tema da unidade e levando em

    considerao a proposta de ensino que prev a utilizao de temas adequados realidade do aluno.

    Acompanham o texto atividades variadas de compreenso da estrutura composicional e da funo do

    gnero, alm de seu contedo. Introduz, tambm, contedos gramaticais e estruturais relevantes e

    atividades prticas de utilizao do contedo trabalhado.

    Platicar y practicar

    Trata-se de uma seo que objetiva apresentar atividades de prtica de oralidade por meio de

    produo textual oral, prioritariamente em grupos, incentivando a produo espontnea a partir dos

    contedos estudados.

    Conocer y disfrutar

    Trata-se de uma seo que possibilita a apresentao de informaes culturais sobre o mundo

    hispnico com propostas de anlise e comparao reflexiva com a cultura do aluno.

    Investigando

    Seo em que o objetivo criar um espao para a pesquisa e a investigao de aspectos relevantes

    temtica proposta na unidade. Trata-se de uma ferramenta de ampliao do repertrio dos alunos para o

    desenvolvimento de projetos que incentivem a interao e a formao cidad.

    Jugar al espaol

    Atividades ldicas, brincadeiras e passatempos de uso da lngua.

    Como lo oyes

    Seo criada para apresentar atividades de prtica auditiva. Atividades baseadas em material

    audiovisual que reproduz situaes relevantes, cotidianas e, tambm, textos autnticos de gneros variados.

    Compreende a anlise das variedades lingusticas regionais e sociais, estudos de pronunciao e

    compreenso do emprego oral da lngua.

    De charla en charla

    Seo criada para proporcionar discusso/debate sobre o tema proposto na unidade. constituda

    por perguntas orientadoras a serem debatidas em aula oralmente, a fim de incentivar a reflexo dos alunos

  • 15

    sobre os temas da unidade. Facilita o ambiente de trabalho em grupo, o respeito posio alheia e propicia

    o desenvolvimento da oralidade em situaes reais de expresso de ideias e opinies.

    Con mis propias manos

    Seo que introduz a prtica de produo textual, abrangendo diversos gneros textuais,

    fomentando a utilizao da lngua escrita na criao de textos.

    Ahora te toca a ti

    Seo que abre espao para os alunos praticarem os conhecimentos desenvolvidos por meio de

    atividades variadas.

    Herramientas

    Seo de sntese de contedos gramaticais, estruturais ou funcionais, visando a uma prtica de

    instrumentalizao da lngua.

    Palabrero

    Fornece lxico de maneira direta, aumentando o vocabulrio dos alunos em relao ao tema da

    unidade.

    Hiperlink

    Boxe com informaes adicionais.

    Livro Didtico Positivo de Lngua Inglesa do EFII Coleo nova: 6. e 7. anos

    A coleo de Lngua Inglesa para o Ensino Fundamental II est sendo renovada. Em 2013,

    apresentamos os livros de 6. e 7. anos. So quatro volumes bimestrais com quatro unidades cada. Com

    base em um tema geral escolhido para todo o volume, cada unidade aborda um subtema. O mesmo ser

    feito com o contedo gramatical: cada volume explora tpicos diferentes, podendo ser retomados

    posteriormente. Sugerimos que, para cada unidade, sejam destinadas de trs a quatro aulas, a depender dos

    projetos apresentados e da realidade da sala de aula, com a possibilidade de trabalhos interdisciplinares para

    envolver outras reas de conhecimento e tornar significativo o aprendizado da Lngua Inglesa.

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EFII) 6. e 7. anos

    A fim de organizar didaticamente a ordem de apresentao dos contedos, foram elaboradas

    sees, as quais no aparecem, necessariamente, em todas as unidades de um mesmo volume nem sempre

    na mesma sequncia, dependendo da nfase dada a uma ou outra habilidade comunicativa. Cada seo tem

    um cone especfico. Recomenda-se analisar os cones com os alunos a fim de familiariz-los com o material.

    As sees so as seguintes:

    Word in World (vocabulrio)

    Esta seo visa a instigar a curiosidade do aluno a respeito do tema a ser abordado, prepar-lo para

    compreend-lo e discuti-lo. Ser apresentado vocabulrio pertinente unidade em contextos especficos, ou

  • 16

    seja, dentro do universo temtico da unidade por meio de atividades diversas como a associao de

    definies a imagens, questionrios, etc. Esse um dos momentos em que o professor poder usar

    diferentes estratgias de ensino/aprendizagem, resgatando o conhecimento prvio do aluno e ativando seu

    conhecimento de mundo sobre o tema.

    Catch on (gramtica/pronncia)

    Nesta seo, os alunos so convidados a sistematizar aspectos lingusticos previamente abordados na

    unidade. Sero fornecidos exemplos, direcionando o aluno a perceber as diferenas de uso da lngua em

    contextos variados, orais ou escritos. Alm disso, sero abordadas e comparadas algumas variedades

    lingusticas, especialmente no tocante Lngua Inglesa americana e a britnica, bem como comparaes com

    a Lngua Materna. A pronncia tambm ser enfocada nesta seo, por meio da anlise de diferentes sons da

    Lngua Inglesa associada a atividades prticas.

    Carry out (prtica)

    O objetivo desta seo praticar as novas estruturas lingusticas abordadas na unidade. Em vrios

    momentos, esta seo ser precedida por outra, a Catch on. Enquanto Catch on explicita um novo aspecto

    lingustico, Carry out convida o aluno a us-lo de forma contextualizada.

    Keep it going (atividade de aprofundamento do tema ou follow up)

    A ideia desta seo propor um miniprojeto que envolva os alunos em algum tipo de pesquisa a

    fim de ampliar seus conhecimentos sobre o tema condutor da unidade. Nesta seo, podem ser propostos

    trabalhos interdisciplinares e alguns temas transversais.

    Get together (conversao)

    Partindo-se do princpio de que todas as habilidades devem ser abordadas em sala de aula, no se

    pode esquecer a prtica da oralidade. Para tanto, sugere-se que nesta seo o aluno interaja com outras

    pessoas por meio da comunicao oral, seja por realizar trabalhos, seja por jogos em duplas ou em grupos.

    Bookworm time (leitura)

    Com base em gneros diversos, so apresentados textos, muitas vezes autnticos, relacionados ao

    tema da unidade, a fim de contextualiz-lo e relacion-lo com situaes reais. Diferentes estratgias de

    leitura so propostas para orientao do aluno na compreenso no somente do texto, mas tambm do

    gnero ao qual pertence. Cumpre ressaltar o intuito de ampliao e consolidao do processo de

    aprendizagem.

    Ideas factory (produo textual)

    Este o momento da prtica de escrita em Lngua Inglesa, na qual solicitada a produo textual

    de diferentes gneros textuais. A seo est vinculada a um trabalho prvio feito com o gnero textual,

    normalmente apresentado na seo Bookworm time.

    Listen to learn! (compreenso auditiva)

    A compreenso auditiva o foco dessa seo, tendo como objetivos principais: 1) associar

    informaes textuais, verbais ou no verbais, compreenso auditiva; 2) perceber as diferentes variedades

  • 17

    lingusticas da Lngua Inglesa; 3) obter informaes essenciais para uma finalidade especfica, por exemplo, o

    preo de um item, o nmero de um telefone, o nome de uma pessoa, etc.

    cone do CD

    Complementa a seo Listen to learn, indicando que os textos foram gravados no CD de udio. Esse

    cone ser apresentado ao lado dos enunciados das atividades cujo udio consta no CD.

    Alm das sees citadas anteriormente, h algumas subsees, que complementam informaes

    relacionadas ao tema ou s estruturas lingusticas. Elas aparecem quando necessrio fazer uma explicao

    sobre determinado aspecto da Lngua Inglesa (uma curiosidade, por exemplo) ou diferenas entre a escrita

    das variantes britnica e americana. A opo por essas variantes deve-se ao fato de os Estados Unidos e a

    Inglaterra serem os representantes da Lngua Inglesa de maior expresso mundial. Seguem as subsees e

    suas funes:

    Check the word! (procurar no dicionrio)

    O cone desta subseo indica que o aluno deve procurar as palavras elencadas em um dicionrio,

    para facilitar a leitura do texto proposto. Trata-se de uma estratgia de leitura que visa auxiliar o

    entendimento de palavras-chave no texto, as quais ainda no foram abordadas na unidade em estudo, mas

    que so essenciais para a compreenso do texto.

    Need Help? (glossrio)

    Ao contrrio da subseo Check the Word, aqui so fornecidos o significado de expresses

    idiomticas e verbetes relevantes na comunicao, cujo significado se perde quando traduzido literalmente

    para a lngua portuguesa.

    Your turn (sua vez sobre o aluno)

    Este o momento em que o aluno, tendo por base os contedos e/ou tema expostos na unidade,

    dever realizar atividades que favoream o desenvolvimento de habilidades diversas ao mesmo tempo que

    aproxima o tema da unidade de sua realidade. A subseo considera informaes, opinies, gostos e/ou

    hbitos pessoais dos alunos, a fim de dar sentido quilo que foi estudado no decorrer da unidade.

    Its curious! (curiosidades)

    Subseo que chama a ateno do aluno para curiosidades sobre a Lngua Inglesa. Ainda que na

    oralidade sejam exploradas variantes lingusticas diversas, para a escrita, sero utilizadas somente as

    variaes americana e britnica.

    Do you know? (voc sabe?)

    Subseo que trata da expanso do tema da unidade, isto , o foco no lingustico, mas cultural,

    geogrfico, social, histrico, poltico, etc. Por exemplo, uma explicao sobre uma rede social, sobre um

    personagem histrico ou um lugar turstico.

  • 18

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EFII) 8. e 9. anos

    No 8. e 9. anos a proposta de trabalho tem seu foco na prtica de compreenso textual, apoiada

    nos estudos de gneros textuais ou discursivos. Por meio de atividades de anlise e compreenso de texto,

    os alunos sero capazes de identificar a funo que determinado gnero textual cumpre em certa situao

    comunicativa, qual o canal de comunicao utilizado pelos interlocutores, bem como estilo, forma e

    contedo.

    O trabalho organizado considerando-se as etapas de pr-leitura (Preparing to read), leitura

    (Reading text) e ps-leitura (habilidades variadas). Suas sees, que indicam o encaminhamento que deve

    ser dado, so:

    Preparing to read (pr-leitura)

    Connecting to the topic

    Seo em que se ativa o conhecimento prvio e/ou se introduz o tema da unidade. o momento da

    problematizao aliada conexo com a realidade dos alunos.

    Vocabulary for comprehesion

    Introduo ao vocabulrio e a conhecimentos gerais para auxiliar no processo de compreenso

    textual, quando necessrio. A atividade pode ser realizada na forma escrita ou, at mesmo, em Lngua

    Materna.

    Reading text (leitura por meio de estratgias)

    Apresenta textos de gneros diversos, relacionados ao tema da unidade. Sempre que os textos

    estiverem gravados no CD de udio, aparecer um cone do lado esquerdo, que indicar que h gravao.

    Reading skills

    Essa seo do material corresponde a uma sequncia de atividades especficas para o

    desenvolvimento da compreenso textual, das estratgias de leitura e da construo de conhecimentos.

    Language skills6

    A seo trabalha aspectos lingusticos em nvel lexical ou estrutural. Divide-se em duas sees:

    Language skills: key vocabulary

    Na seo Key vocabulary, procuramos fazer um trabalho com base em estratgias de ampliao

    vocabular a partir de definies. Existe a possibilidade de trabalhar as definies em portugus com os

    alunos, dependendo do nvel da turma. necessrio ressaltar que o trabalho com definies auxilia os alunos

    no desenvolvimento da circumlocution ou estratgia compensatria, usada quando no lembramos ou no

    sabemos uma palavra. Para compensar, explicamos o sentido da palavra e a ilustramos, por exemplo. uma

    maneira mais estratgica e menos mecanicista de se usar a Lngua Estrangeira. Definir/explicar diferente de

    traduzir!

    6 A partir desta seo, todo o trabalho considerado de ps-leitura. O foco variar entre tema/vocabulrio e elementos lingusticos.

  • 19

    Aps o trabalho especfico com vocabulrio, fechamos esta seo com algum tipo de discusso para

    chegar concluso de ideias.

    Language skills: key structures

    De forma interativa, apresentam-se os tpicos gramaticais aos alunos na Lngua Materna, a partir de

    um trecho do texto. Assim, com base em cada gnero textual, prope-se uma reflexo sobre a estrutura e o

    funcionamento da lngua. Apresentam-se algumas atividades de aplicao, de forma que os alunos tenham a

    oportunidade de praticar as estruturas aprendidas.

    Listening skills

    Atividades de compreenso auditiva, cuja estrutura segue a Reading skills. Entre os vrios tipos de

    estratgias para compreenso auditiva, destacam-se as estratgias compensatrias como parte desse

    contexto de compreenso do discurso. Qualquer recurso compensatrio, como, por exemplo, imagens,

    objetos reais, situaes e at mesmo seu conhecimento de mundo (conhecimento formal + experincias

    vividas) podem auxiliar no processo de compreenso.

    Critical thinking skills

    Apresenta discusses mais avanadas e aprofundadas a partir do(s) texto(s) da unidade de trabalho.

    Alm de instigar a curiosidade epistemolgica, busca-se articular a inteligncia coletiva do grupo com base

    em um processamento avanado da informao e em questes polmicas para debate ou apresentao.

    Neste espao, o professor tem total liberdade para utilizar diversas estratgias a fim de atingir os objetivos

    relacionados, na forma oral e/ou escrita.

    justamente com base nas discusses proporcionadas neste espao que o professor poder

    desenvolver atividades interativas ou projetos temticos associados prxima seo do material.

    Stay tuned

    Essa seo traz fatos interessantes com o intuito de promover reflexo acerca de temas relacionados

    unidade de trabalho, visando formao do cidado crtico e atuante. Pode ser expandida para pequenos

    projetos educacionais, pois, alm de ter uma relao direta com o assunto da unidade, d abertura para

    ampliao do discurso. Pode assumir diversos formatos.

    Homework

    Essa seo formada por exerccios que desenvolvem habilidades diversas. Seu objetivo aplicar o

    conhecimento construdo no decorrer da unidade. Pode ser realizada tanto no final quanto no meio da

    unidade, quando o professor julgar necessrio.

    Importante!

    Nas unidades com temas diversos voltados contemporaneidade, todos os cones estaro presentes.

    Porm, nas unidades voltadas ao trabalho com aspectos culturais de Lngua Inglesa, alguns dos cones no

    aparecem.

  • 20

    PROPOSTA DE LNGUAS ESTRANGEIRAS (LNGUA INGLESA E ESPANHOLA) NO ENSINO MDIO (1. A 3.

    SRIE)

    A proposta pedaggica do Livro Didtico Positivo de Lnguas Estrangeiras para o Ensino Mdio

    aprofunda o trabalho de cunho cultural e de uso social do idioma j proposto no 2. ciclo do Ensino

    Fundamental. Um documento oficial que ajuda a orientar a consolidao dessa proposta a matriz vigente

    do ENEM, que apresentamos a seguir:

    Matriz do ENEM EIXOS COGNITIVOS (comuns a todas as reas do conhecimento)

    Dominar linguagens: fazer uso das Lnguas Espanhola e Inglesa (no caso de LE). Compreender fenmenos: construir e aplicar conceitos das vrias reas do conhecimento para a

    compreenso de fenmenos naturais, de processos histrico-geogrficos, da produo tecnolgica e das

    manifestaes artsticas.

    Enfrentar situaes-problema: selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informaes representados de diferentes formas, para tomar decises e enfrentar situaes-problema.

    Construir argumentao: relacionar informaes representadas em diferentes formas e conhecimentos disponveis em situaes concretas, para construir argumentao consistente.

    Elaborar propostas: recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaborao de propostas de interveno solidria na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade

    sociocultural.

    Matriz do ENEM COMPETNCIA DE REA

    Conhecer e usar Lngua(s) Estrangeira(s) Moderna(s) como instrumento de acesso a informaes e a outras culturas e a outros grupos sociais.

    Associar vocbulos e expresses de um texto em LE ao seu tema. Utilizar os conhecimentos da LE e de seus mecanismos como meio de ampliar as possibilidades de acesso

    a informaes, tecnologias e culturas.

    Relacionar um texto em LE s estruturas lingusticas, sua funo e ao seu uso social. Reconhecer a importncia da produo cultural em LE como representao da diversidade cultural e

    lingustica.

    Vejamos as caractersticas especficas de cada coleo:

  • 21

    Livro Didtico Regular de Lngua Espanhola para o Ensino Mdio (1. a 3. srie) 7

    No Livro Didtico Positivo de Lngua Espanhola para o Ensino Mdio, aprofunda-se o j proposto no

    Ensino Fundamental II, contemplando-se dois objetivos principais: o mercado de trabalho e a formao

    cidad. Para tanto, privilegia-se uma abordagem cultural do idioma, para que, ao se apresentarem outra(s)

    cultura(s) ao aluno, este perceba a si mesmo e ao outro e, ao mesmo tempo, reflita na sua prtica social. Ou

    seja, entendemos que se constroem significado e significao nas prticas sociais por meio da linguagem e da

    interao, uma vez que a realidade no dada, mas, sim, construda pelo discurso.

    A coleo contempla tanto o aprendiz que j tenha tido contato com a Lngua Espanhola como o que

    a est abordando pela primeira vez. No ensino e na aprendizagem de estratgias comunicativas, trabalham-

    se, concomitantemente, construtos culturais. Dessa forma, prev-se a utilizao do mtodo comunicativo

    aliado ao uso dos gneros textuais com o objetivo de os alunos entrarem em contato com formas de

    comunicao do mundo hispnico e utiliz-las em situaes/prticas sociais reais de comunicao. O que se

    almeja com tal encaminhamento fornecer a eles a possibilidade de escolher estratgias de comunicao

    com base no contexto em que esto inseridos, permeado pela interculturalidade e pela percepo de sua

    indissociabilidade com o idioma.

    Portanto, esta proposta pedaggica tem o intuito de desenvolver no apenas as capacidades tcnicas

    (formais) dos alunos, mas tambm a possibilidade de criar interao, de construir diferentes vises de

    mundo e respeitar genuinamente distintas perspectivas em consonncia com os documentos oficiais, visto

    que a concepo de ensino que a norteia intersubjetiva e discursiva.

    Cada um dos trs volumes anuais desta coleo de Lngua Espanhola est organizado em trs ou

    quatro unidades temticas, todas condicionadas ao encaminhamento proposto pelo MEC com base nos

    eixos: Trabalho, Cincia, Cultura e Tecnologia. Os temas so desenvolvidos em uma sequncia didtica que

    parte da relao com o mundo conhecido do aluno para, em seguida, proporcionar o contato mais

    diretamente com o que lhe desconhecido. O encaminhamento didtico tambm organizado em quatro

    eixos, que contemplam as chamadas quatro habilidades em Lnguas Estrangeiras: compreenso oral e escrita

    e produo oral e escrita, continuando com a proposta do Ensino Fundamental II.

    Organizao didtica (Lngua Espanhola EM) 1. 3. sries

    A sequncia didtica do Ensino Mdio encadeada do mesmo modo que no Ensino Fundamental II.

    As unidades se iniciam com a exposio de algum texto, verbal ou no verbal, que contextualiza o tema com

    o qual os alunos vo interagir na unidade (seo Para empezar). Seguem textos auditivos em Espanhol

    (seo Oyendo y comprendiendo). Aps essa seo, oferece-se a leitura de textos escritos que mantm

    relao com os textos auditivos (Leyendo y comprendiendo). O objetivo no apenas a compreenso das

    palavras, mas tambm do texto como um todo, para que o aprendiz atribua significados possveis a ele. Isso

    7 Este material recomendado para duas aulas semanais de 50 minutos cada.

  • 22

    somente ser possvel com base em ferramentas gramaticais e lexicais que possibilitem ao aluno a

    decodificao do texto e sua compreenso. A partir do reconhecimento intuitivo de determinadas estruturas

    lingusticas, ser realizada uma apreenso por meio da produo de situaes parecidas (sees De charla en

    charla e Te toca a ti). Aqui, o aluno produzir situaes usando a gramtica de forma no sistemtica ainda.

    Isso acontecer por meio da seo Herramientas, em que ser exposto aos recursos formais da Lngua

    Espanhola. A ampliao do vocabulrio e o reforo da pronncia e entonao sero realizados por meio das

    sees Ms palabras e Ms sonidos. Por ltimo, h a sntese do que foi visto na unidade, parte que se

    denominou Entre nosotros.

    necessrio esclarecer que toda a unidade tem a perspectiva de colocar o aluno em contato com o

    mundo hispnico e fazer com que ele atue e interaja com base em seu discurso. No se pensa em uma seo

    especial sobre cultura, uma vez que se entende que lngua cultura. A unidade como um todo se pauta sob

    essa tica. Portanto, todas as atividades esto construdas com essa viso intercultural.

    Modular Regular de Lngua Espanhola para o Ensino Mdio

    Alm do material regular, a escola tem, para o Ensino Mdio, a opo do material modular regular.

    Este est organizado em seis mdulos no seriados, de quatro unidades cada. Cada um desses mdulos est

    estruturado em eixos que orientam o trabalho de leitura, a construo de lxico, a ateno s estruturas da

    lngua, o conhecimento sobre culturas de Lngua Espanhola e as questes de vestibular, a fim de

    instrumentalizar o aluno para provas externas.

    Extensivo-Modular de Lngua Espanhola para o Ensino Mdio

    Existe tambm esse material complementar, o Extensivo-Modular. So trs mdulos (Gramtica I, II e

    III), cujas aulas so divididas por tpicos gramaticais, com insero de atividades de compreenso textual e

    de questes de vestibular.

    Livro Didtico de Lngua Inglesa para o Ensino Mdio

    A proposta pedaggica do Livro Didtico de Lngua Inglesa para o Ensino Mdio busca aprofundar o

    trabalho de competncia textual desenvolvido no Ensino Fundamental, baseando-se nos quatro pilares da

    educao para o Sculo XXI (UNESCO, 1996), aqui elencados: (1) aprender a conhecer, (2) aprender a fazer,

    (3) aprender a viver com os outros e (4) aprender a ser. Esse relatrio direciona a educao para quatro

    perspectivas de aprendizagem que se complementam e interagem entre si.

    A primeira aprender a conhecer aborda a necessidade do desenvolvimento intelectual e

    cognitivo, visando ao pensamento crtico dos indivduos. A segunda aprender a fazer relaciona-se ao

    aprimoramento tcnico e profissional que, por sua vez, engloba tambm a resoluo de problemas, o

    domnio da linguagem e o desenvolvimento de habilidades comunicativas de uso da lngua. Seguindo essa

    linha de raciocnio, o aprender a viver com os outros se refere s interaes estabelecidas para o

    compartilhamento de conhecimentos, experincias e valores, bem como descoberta do outro e o respeito

  • 23

    s diversidades sociocultural e lingustica em geral. Essa vivncia acontecer por meio da proximidade com

    as prticas sociais reais, vistas como ponto de partida para a aprendizagem. Por fim, o aprender a ser um

    compilado dos trs itens anteriores, porm com especial ateno ao desenvolvimento individual na

    coletividade, usando os pressupostos acima como referenciais.

    Nesse sentido, a aprendizagem de Lngua Inglesa pode contribuir com o engajamento dos indivduos

    no contexto exposto anteriormente. Para tanto, fundamental alicerar a proposta pedaggica deste

    material levando-se em considerao as justificativas sociais para a sua aprendizagem, com o intuito de

    desenvolver conhecedores da lngua intelectualmente autnomos, assim como agentes de mudana da

    sociedade que os cerca.

    Cremos, com base na pedagogia do Ps-Mtodo, que o professor tem a liberdade de usar vrias

    metodologias de ensino como norte para sua prtica. Essas prticas metodolgicas devem ser escolhidas e

    adaptadas, considerando a situao particular ou o contexto em que o docente se encontra. Porm, vale

    lembrar que a escolha dos procedimentos no deve acontecer de forma ecltica e sem uma reflexo a

    respeito do contexto e dos objetivos em questo.

    Organizao didtica (Lngua Inglesa EM) 1. a 3. sries

    O Livro Integrado de Lngua Inglesa para o Ensino Mdio composto por quatro volumes bimestrais,

    que apresentam de trs a cinco unidades (o nmero poder variar de acordo com a organizao do contedo

    a ser trabalhado em cada volume). Cada unidade apresenta um gnero textual principal a ser explorado. H,

    tambm, a possibilidade de trabalho com gneros complementares.

    No Livro Integrado Positivo de Lngua Inglesa, so apresentados temas diversos pautados em

    assuntos da atualidade e que contribuem para a formao de cidados crticos e atuantes, assim como em

    assuntos que se referem aprendizagem de lnguas, em particular da Lngua Inglesa, e seus aspectos

    socioculturais relacionados. Tem-se por objetivo contribuir com a formao humana do indivduo e construir

    uma unidade que integra as diversas reas de conhecimento via aprendizagem da Lngua Inglesa. Em

    algumas das unidades, no sero trabalhados tpicos gramaticais.

    Com base nos temas, situaes e sistematizao lingustica trabalhados, o professor ter condies

    de orientar o aluno a associar vocabulrio, estruturas, funo comunicativa e gnero de texto a seu tema e

    sua funo social; a usar conhecimento de lngua para ter acesso a informaes, tecnologia e cultura. Dessa

    forma, atendem-se tanto as necessidades sociais como as Orientaes Curriculares para o Ensino Mdio,

    assim como a tendncia dos vestibulares do pas e da projeo sobre o Exame Nacional do Ensino Mdio

    (ENEM).

    importante enfatizar que o Livro Integrado Positivo para a Lngua Inglesa sugerido para duas aulas

    semanais, o que no impede seu trabalho em contextos escolares com mais ou menos aulas por semana,

    desde que a escola faa as devidas adaptaes. Para organizar didaticamente os contedos e as atividades,

    foram criadas sees. Por se tratar de uma obra integrada, algumas sees so comuns a todas as disciplinas,

  • 24

    outras so especficas desta. Elas no obedecem a uma ordem previamente estabelecida e no so usadas,

    necessariamente, em todas as unidades. As sees so:

    Focus on the topic

    Introduz o contexto e ativa o conhecimento prvio dos alunos por meio de discusses acerca do

    tema da unidade. o momento da problematizao aliada conexo com a realidade dos alunos.

    Focus on Reading

    Seo que apresenta uma sequncia de atividades a serem desenvolvidas antes, durante e aps a

    leitura de textos de gneros diversos, com especial enfoque no uso de estratgias para a compreenso

    textual. Subdivide-se em Getting ready (momento de discusso prvia, preparando os alunos para o

    contedo apresentado na sequncia), While reading (apontamentos para orientar a leitura) e Getting the

    message (atividades para serem realizadas aps a leitura, com o intuito de consolidar o processo de

    aprendizagem com base nos textos do material).

    Focus on listening

    Alm do trabalho com a leitura, este material tem como objetivo o desenvolvimento da

    compreenso textual por meio de atividades de compreenso oral sobre os diversos assuntos abordados.

    Possui a mesma estrutura da seo Focus on reading, com estratgias de compreenso oral para uso antes,

    durante e depois da audio (Getting ready, While listening e Getting the message).

    Focus on language in use

    Nesta seo do material, trabalham-se aspectos lingusticos dos textos. De forma interativa, os

    tpicos gramaticais so apresentados aos alunos na Lngua Materna, com base em um trecho do texto

    escrito ou falado, propondo uma reflexo sobre as estruturas em questo. Apresentam-se algumas

    atividades de aplicao, possibilitando a prtica contextualizada das estruturas aprendidas. composta por

    duas subsees: Looking at language e Practical activities.

    Focus on vocabulary

    Seo em que se apresentam atividades especficas para a aprendizagem de vocabulrio. O trabalho

    com o vocabulrio pode aparecer, tambm, em outras sees da unidade.

    Thinking ahead

    Com o intuito de desenvolver o pensamento crtico, esta seo traz discusses mais aprofundadas

    sobre os temas abordados nas unidades. Alm de instigar a curiosidade dos alunos, busca-se articular a

    inteligncia coletiva do grupo, com base em um processamento avanado das informaes e em questes

    polmicas para debate ou apresentao.

    Neste espao, o professor tem total liberdade para utilizar diversas estratgias de comunicao oral

    na Lngua Estrangeira, ou poder simplesmente manter a discusso na Lngua Materna, de acordo com o

    nvel de proficincia do seu grupo. As discusses podem ser registradas por escrito. As trocas de ideias

    podem oferecer oportunidades para o desenvolvimento de projetos temticos associados aos assuntos da

    unidade. Os projetos ampliam o trabalho desenvolvido em sala de aula e os objetivos apresentados na

    Concepo de ensino e nos Conhecimentos privilegiados.

  • 25

    Research projects

    Nesta seo, so apresentadas propostas de expanso dos assuntos abordados por meio de pesquisa

    e apresentao de projetos.

    Follow up activities

    Atividades complementares para o desenvolvimento de habilidades diversas. Seu objetivo a

    aplicao dos contedos estudados no decorrer da unidade, preferencialmente contemplados na forma de

    questes estilo ENEM e de processos seletivos de vestibular em todas as regies brasileiras. Os exerccios

    propostos podem ser realizados tanto no final da unidade quanto durante a aprendizagem do contedo.

    Alm das sees mencionadas, outras podem ser encontradas nas unidades. Geralmente,

    apresentadas em boxes no decorrer do material. So elas:

    Exchanging ideas

    Esta seo marca o momento de uma discusso acerca dos assuntos de cada unidade, com o objetivo

    de promover o compartilhamento de conhecimento.

    Integrating content

    Partindo de uma perspectiva interdisciplinar, que fundamenta a proposta pedaggica do Livro

    Integrado Positivo, so disponibilizados alguns boxes que destacam a conexo entre o contedo de Lngua

    Inglesa e as diversas reas de conhecimento. Nesse espao, os professores podem desenvolver projetos que

    promovam a relao entre o contedo estudado e a realidade dos alunos.

    Everyday issues

    Neste boxe, so enfatizados aspectos do dia a dia, em especial, os que se relacionam ao mundo do

    trabalho. Esses aspectos esto relacionados aos contedos estudados na unidade em questo.

    Throughout the times

    Nesta seo, h um resgate de informaes dos sculos anteriores sobre os assuntos da unidade

    trabalhada. Assim, mais uma vez, o professor pode relacionar os contedos de Lngua Inglesa a outras reas

    de conhecimento.

    cones CD e caneta azul

    O professor tambm precisa estar atento presena do cone CD, que indica que os textos foram

    gravados no CD de udio, e na caneta, que adverte que h sugestes de respostas ou comentrios presentes

    nas Orientaes Metodolgicas relacionados s atividades.

    IMPLEMENTANDO COM O PORTAL POSITIVO

    O Portal Positivo considera, em primeiro lugar, a incluso digital de alunos e professores, como

    preveem as Orientaes Curriculares (OCEMs):

  • 26

    inegvel que aumenta cada vez mais a possibilidade de acesso s redes de informao do tipo Internet, como tambm as exigncias do mundo do trabalho passam a incluir o domnio do uso dessas redes. O conhecimento de Lngua Estrangeira crucial para se poder participar ativamente dessa sociedade em que, tudo indica, a informatizao passar a ter um papel cada vez maior (BRASIL, 1998, p. 97).

    Com frequncia, encontram-se referncias incluso digital daqueles que no dispem de acesso s novas tecnologias, s novas formas de comunicao, ao conhecimento por elas gerado, pois esse acesso representa oportunidades de participao ou mesmo de ascenso social (BRASIL, 2006, p. 85).

    Assim, auxiliar o professor a enriquecer seu trabalho com encaminhamentos, atividades

    complementares e contedo multimdia. uma ferramenta que se articula proposta sociointeracionista de

    ensino e aprendizagem, que prope o tratamento indutivo das estruturas do idioma, ou seja, estas sero

    sistematizadas de acordo com a necessidade do grupo. O Portal Positivo propicia orientaes e

    aprofundamento de aspectos lingusticos para o professor e os alunos, que podem tirar dvidas e praticar.

    Alm disso, esse formato vai ao encontro da necessidade de dominar outras tecnologias e, especificamente

    no caso de LE, de familiarizar-se com outras formas de leitura:

    (...) a linguagem na comunicao mediada pelo computador oferece muitos exemplos de novos usos de linguagem e da premente necessidade de modificar as concepes anteriores de linguagem, cultura e conhecimento (...) Por exemplo, a organizao de muitas pginas da web em colunas verticais cercadas por margens coloridas contendo imagens ou informaes adicionais transforma e desafia os hbitos de leitura tradicionais do texto escrito que treinavam o olho a se mover de cima para baixo e da esquerda para a direita (BRASIL, 2006, p. 105).

    Alm dos links indicados no material impresso (indicados com os cdigos @ing e @esp), que

    remetem a algum contedo ou alguma atividade no Portal Positivo, h algumas sees especficas para o

    professor de Lnguas Estrangeiras, como a Assessoria de rea, os blogs dos especialistas (Ingls e Espanhol) e

    Lngua Estrangeira (audiotextos com atividades).

    REFLETINDO SOBRE A AVALIAO

    funo da escola direcionar o trabalho pedaggico no sentido de desenvolver competncias e

    habilidades para que o aluno opere com conceitos e dados, em vez de apenas conhec-los. Alm disso, a

    escola certifica que seus alunos alcanaram esses objetivos propostos para cada etapa, razo pela qual

    existem as averiguaes peridicas do aprendizado.

    Para tanto, o principal instrumento de avaliao utilizado a prova escrita, seja por ela ter sido

    consagrada como um instrumento cientfico de mensurao, seja pela familiaridade que se tem com ela. O

    ndice de acertos do aluno transformado em nmeros, os quais, por sua vez, sero usados na promoo ou

    reteno de alunos em determinada etapa.

    Esse modelo cria a iluso de que o aprendiz acumula, de forma organizada, subsdios que utilizar

    mais tarde na soluo de questes de ordem prtica. No entanto, o que efetivamente acontece uma

    resposta fragmentada e de curta durao, em termos de memria, exposio de informaes.

  • 27

    Note-se que no a prova em si, nem o fato de ela ser escrita, o que estagna o trabalho com as

    competncias, mas, sim, o fato de se considerar apenas um momento e um aspecto de uso da lngua como

    indicador de desempenho. Tampouco se trata de elimin-la. Afinal, uma das principais tarefas do ensino

    formal fazer com que o aluno se aproprie de conhecimentos j estabelecidos e os expresse em forma de

    afirmaes sobre um tema ou um problema, ou seja, o educando deve praticar a escrita acadmica. Em sua

    vida futura, ser submetido a testes formais, como provas de vestibulares e de seleo a postos de trabalho;

    importante que ele se familiarize tambm, mas no s, com esses modelos.

    O problema reside em sua excessiva valorizao. Preparam-se os estudantes desde muito cedo nesse

    formato, antes mesmo de serem capazes de abstrair, como se a prova escrita fosse o nico modo existente

    de avaliar.

    De outra parte, as provas escritas de processos seletivos, sejam escolares, sejam profissionais,

    exigem, cada vez mais, no s a reteno de conceitos, mas tambm a habilidade em utiliz-los em situaes

    prticas, assim como a capacidade de organizao de argumentos e/ou dados em uma linha de raciocnio.

    No mercado de trabalho, so utilizados tambm entrevistas, dinmicas, testes psicotcnicos e

    perodos de experincia, que servem para avaliar competncias aliadas ao conhecimento. O prprio padro

    da prova de vestibular est se transformando, passando de uma averiguao de memorizao de

    informaes para uma verificao do uso contextualizado desses dados. Cabe ressaltar, tambm, que sua

    funo no avaliar aprendizagens consolidadas incumbncia da escola mas, sim, realmente classificar,

    para excluir excedentes, uma vez que no h vagas para todos.

    Lembremos que a aprendizagem de uma lngua um instrumento de interao social um

    processo espiralado em andamento, ou seja, vemos e trabalhamos com um mesmo conceito em vrias

    ocasies, de diversas formas, at nos apropriarmos dele. No um movimento linear, em que aprendemos

    algo definitivamente para acrescentarmos outra etapa a esse conhecimento estabelecido. A reside a

    importncia da chamada avaliao contnua, que tira proveito de todas as situaes possveis para verificar

    se o aluno est aprendendo. Assim, o procedimento avaliativo no pode se dissociar do que se faz em sala

    da aula.

    Do mesmo modo que se procura diversificar procedimentos e tcnicas para dar conta da cognio,

    necessrio variar os instrumentos de sua constatao. S para citar instrumentos formais de avaliao que

    podem ser usados na escola, h exerccios escritos, testes, tarefa de casa ou de classe, feedback, debates,

    jogos e/ou dinmicas, dramatizaes, entrevistas, portflios, projetos e apresentaes desenvolvidas em

    grupo. Mesmo ferramentas pontuais, como a prpria prova, podem ser utilizadas de forma contnua ou

    construtiva, como a prova com consulta, em etapas, com correo cruzada ou com possibilidade de refaz-la.

    Assim, a preocupao em empregar atividades diversificadas, visando desenvolver a competncia

    comunicativa, as diferentes inteligncias e as habilidades necessrias aquisio e uso de uma LE, estar

    presente em todas as aes promovidas pelo professor, seja para consolidar a aprendizagem, seja para

    avaliar se houve apropriao de conhecimentos. Nosso cuidado ser harmonizar o que, para que e como

    ensinar/avaliar. Para tanto, fundamental definir ou conhecer claramente os seus objetivos. por meio

  • 28

    deles e do formato da avaliao que se tomam as decises quanto aos conhecimentos a serem tratados e

    quanto maneira de trabalh-los.

    Essa no deve ser uma informao privilegiada do professor, mas, sim, de cincia do aluno. Explicar

    ao educando o projeto pedaggico, os objetivos especficos do componente curricular em cada fase, as

    ferramentas utilizadas para avaliar e se tais metas foram alcanadas tem se demonstrado o melhor modo de

    engajar o aluno em sua prpria aprendizagem. Assim sendo, professor, cabem algumas perguntas, ao se

    estruturarem atividades de avaliao-aprendizagem.

    A confluncia desses trs aspectos vai determinar como avaliar:

    Para qu?

    Os conhecimentos que solicitarei so relevantes para a aprendizagem dos conhecimentos e habilidades

    privilegiados, dentro da proposta pedaggica, neste momento? Qual o papel desse(a) teste/tarefa no

    conjunto de aprendizagens que estamos construindo? Quero constatar falhas no processo de

    aprendizagem dos alunos para fazer algo a respeito ou s para excluir?

    Como?

    Que instrumentos/atividades posso usar nessa verificao? As questes/tarefas permitem ao aluno

    desenvolver competncia comunicativa, refletir, relacionar, criar por meio da LE, ou se exige apenas

    memorizao? H diferentes formas de representao do pensamento (verbal, plstica, dramtica, etc.)?

    Os diversos tipos de inteligncia, estilos de aprendizagem e habilidades esto contemplados? Os

    conhecimentos foram praticados na aula ou apresentados apenas em teoria?

    O qu?

    O que pretendo verificar? Quais so os objetivos de ensino de uma LE na escola? Qual a proposta

    pedaggica e qual a programao anual? Quais so os eixos temticos, os conhecimentos

    privilegiados, os gneros textuais, as habilidades desenvolvidas nesta unidade? Os objetivos esto claros

    para mim e para os alunos?

    CONHECIMENTOS PRIVILEGIADOS

    (O qu?)

    Tipos

    de ATIVIDADES

    OBJETIVOS de Ensino

    (Para qu?)

    Instrumento de avaliao

  • 29

    PLANEJAMENTO OU PLANO DE ENSINO

    O planejamento de aulas consiste em organizar em termos operacionais o que o professor far em

    sala de aula, para encaminhar o processo de aprendizagem.

    Para tanto, o professor deve examinar a realidade em que sua rea de conhecimento se insere: as

    necessidades e as expectativas dos alunos, a importncia e o status de seu componente curricular no

    contexto do curso, o programa a ser cumprido, os recursos disponveis para o seu desenvolvimento.

    Com base nesse diagnstico, o docente define objetivos, determina os conhecimentos privilegiados

    do componente curricular, seleciona estratgias8

    Tipos de Planejamento de Ensino

    , recursos de ensino e formas de avaliao. Como muitas

    alteraes significativas podem ocorrer durante o curso, fica claro que o planejamento constitui uma

    atividade contnua e flexvel.

    Logo, planejar as atividades de ensino fundamental, porque evita a rotina e a improvisao,

    contribui para a realizao dos objetivos visados, promove a eficincia do ensino e garante economia de

    tempo e energia.

    O planejamento de ensino, diferenciado por seu grau crescente de especificidade, desdobrvel em

    trs tipos: plano de curso, plano de unidade e plano de aula. O plano de curso consiste na previso de um

    determinado conjunto de conhecimentos, competncias e habilidades a serem alcanados por uma turma

    num certo perodo de tempo (ano letivo ou semestre), representando as aes a serem desenvolvidas.

    O plano de unidade a orientao da ao em relao a cada uma das partes do plano de curso,

    durante uma ou mais aulas. Uma unidade de trabalho formada de assuntos inter-relacionados e cada uma

    deve ser planejada ao final da antecedente, que lhe servir de base ou apoio. Isso significa que as unidades

    sero planejadas ou replanejadas durante o curso.

    A especificao das realizaes dirias acontece no plano de aula, no qual se desenvolve a sequncia

    de tudo o que vai ser trabalhado em um dia letivo. Esse plano constitui-se na sistematizao de todas as

    atividades desenvolvidas no perodo de tempo em que o professor e o aluno interagem, numa dinmica de

    ensino e aprendizagem.

    Planejamento de Ensino e seus Componentes

    - Identificao: apontar suas caractersticas, discriminar a que atividade se refere, em que condies ser realizado, para quantas turmas, quem o professor responsvel, qual a carga horria etc.

    - Objetivos de ensino: considerar quais so as metas de ensino e aprendizagem, para escolher as estratgias de ensino e os processos de avaliao que contribuam para alcan-las.

    - Programao: distinguir temas, tpicos, funes comunicativas, noes de cultura, situaes, gramtica e vocabulrio que devero ser privilegiados durante o curso. 8 Ver anexo 3

  • 30

    - Estratgias: definir qual ser o papel do professor e do aluno em determinados momentos, e os meios a serem utilizados.

    - Avaliao: criar critrios que explicitem as expectativas de aprendizagem, considerando objetivos e conhecimentos privilegiados, de forma coerente com o trabalho desenvolvido nas aulas.

    - Cronograma: determinar o nmero de aulas de cada bimestre (ou outra unidade de tempo), considerando os encontros destinados aplicao de provas e comunicao de resultados. Deve-

    se, tambm, ter uma margem de segurana para imprevistos e para garantir certa flexibilidade no

    desenrolar do trabalho.

    Carga Horria Sugerida 9

    Ensino Fundamental I (1. ao 5. ano): 1 aula semanal

    Ensino Fundamental II (6. ao 9. ano): 2 aulas semanais Ensino Mdio (1. 3. srie): 2 aulas semanais

    Traando um Planejamento

    Antes de fazer a sua tentativa, tomemos, como exemplo, o planejamento das aulas do 1. volume de

    Lngua Espanhola do Ensino Mdio. Em nossa hiptese, os encontros tero lugar nas segundas e quartas-

    feiras. Este um provvel calendrio letivo do incio do ano:

    2013 FEVEREIRO D S T Q Q S S 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 Incio do ano letivo: 18/02 09 a 12: Carnaval Aulas de Espanhol: 4 MARO D S T Q Q S S 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 29: Paixo de Cristo 31: Pscoa Aulas de Espanhol: 8

    9 O trabalho com um nmero de aulas semanais menor do que o estipulado comprometer o trabalho com o material, visto que sero necessrias excluses e priorizaes.

  • 31

    ABRIL D S T Q Q S S 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 21: Tiradentes Dias letivos: 20 Aulas de Espanhol: 6 19: Trmino do 1. bimestre

    Considerando-se essas 2 aulas por semana, dispomos de 18 dias letivos para nosso componente

    curricular no 1. bimestre. O total de aulas sugerido no 1. volume, somando-se suas 3 unidades, coincide, ou

    seja, temos 18 aulas sugeridas e 18 aulas disponveis no calendrio10.

    De posse dessas informaes, tracemos um plano de aulas e um cronograma de atividades a serem

    desenvolvidas nas 6 aulas disponveis para a unidade 1. Vejamos o programa do primeiro bimestre:

    PROGRAMAO DE LNGUA ESPANHOLA 1. SRIE 1. VOLUME

    Mapa, grfico, depoimento, artigo da Constituio, msica

    Unidade 1. Espaol, qu lengua es sa? Prtica de leitura/gneros privilegiados

    Prtica de oralidade Reconhecimento das diferenas entre o Portugus e o Espanhol Noes de variedade e dos sons (fonemas) em Espanhol Prticas de anlise textual e prticas de produo textual Localizao de informaes no texto Sensibilizao de vocabulrio Adjetivos ptrios Parfrase Prticas de compreenso auditiva Textos de apresentao Msica fonemas da Lngua Espanhola Sugesto de aulas: 6

    Textos de apresentao pessoal, carta, conto

    Unidade 2. Mrame. Aqu estoy! Prtica de leitura/gneros privilegiados

    Prtica de oralidade Informaes para construir vocabulrio e observao de estruturas

    10 Aqui se ressalta a importncia da utilizao da avaliao contnua. A obrigatoriedade de uma prova escrita mensal redundar em menos tempo para fazer o aluno refletir e se posicionar com relao ao tema, utilizando as estruturas e vocabulrio privilegiados, que proposta de LE.

  • 32

    Prticas de anlise textual e prticas de produo textual Nomes, sobrenomes, apelidos e sua construo Pronomes pessoais Verbos ser e gustar Artigos e contraes Elaborao de apresentaes (depoimento) Prticas de compreenso auditiva Apresentaes pessoais Sugesto de nmero de aulas: 6

    Reportagem

    Unidade 3. l mola un pegote Prtica de leitura/gneros privilegiados

    Prtica de oralidade Apresentao pessoal (do outro) Prticas de anlise textual e prticas de produo textual Verbos trabajar, dedicarse e hacer Vocabulrio de profisses e lugares Substantivos Adjetivos Prticas de compreenso auditiva Depoimentos (opinies)

    Sugesto de nmero de aulas: 6

  • 33

  • 34

  • 35

  • 36

  • 37

    Anexo 1: Trminos (atividade complementar)11

    Nosotros, brasileos, formamos parte de Amrica, por lo tanto, tambin somos americanos. Somos denominados latinoamericanos, por ser parte de Amrica colonizada por pueblos latinos espaoles y portugueses. Los hispanoamericanos son tambin latinoamericanos. Para aclararlo, vamos a las definiciones registradas en un diccionario espaol.

    Primero, qu significa el trmino hispnico? Y la palabra latino? E hispanoamericano? Y latinoamericano?

    hispnico, ca. (Del lat. Hispancus). 1. adj. Perteneciente o relativo a Espaa. 2. adj. Perteneciente o relativo a la antigua Hispania o a los pueblos que formaron parte de ella y a los que nacieron de estos pueblos en poca posterior. 3. adj. Perteneciente o relativo a la lengua y la cultura espaolas.

    latino, na. 7. adj. Natural de los pueblos de Europa y Amrica en que se hablan lenguas derivadas del latn.

    hispanoamericano, na. 1. adj. Perteneciente o relativo a espaoles y americanos. 2. adj. Compuesto de elementos propios de uno y otro pueblo. 3. adj. Se dice de los pases de Amrica en que se habla el espaol. 4. adj. Se dice de los individuos de habla espaola nacidos o naturalizados en esos pases.

    latinoamericano, na. 1. adj. Se dice del conjunto de los pases de Amrica colonizados por naciones latinas, es decir, Espaa, Portugal o Francia.

    Diccionario de la Lengua Espaola, Real Academia Espaola. Disponvel em: acesso em: 22/09/2011

    Ahora que has visto las definiciones del Diccionario de La Real Academia Espaola (RAE) y has reflexionado con tu profesor y compaeros sobre varios trminos asociados al mundo latino, haz la actividad para comprobar lo que has aprendido.

    Escribe V (verdadero) o F (falso) para las siguientes afirmaciones. Ten en cuenta lo que has discutido:

    ( ) Los brasileos y los hispanoamericanos son todos latinoamericanos. ( ) La mayor parte de los hablantes de Amrica son hispnicos. ( ) Brasil es el nico lugar de Amrica donde se habla el portugus. ( ) Los brasileos no somos americanos. ( ) Ser latino significa tener relacin con los pueblos que hablaban latn. ( ) Los latinos son solo los hablantes de portugus y de espaol.

    11 Atividade disponvel nas Orientaes Didticas. Gabarito V,V,V,F,V,F.

  • 38

    ANEXO 2

    AS INTELIGNCIAS PROPOSTAS POR HOWARD GARDNER E PROCEDIMENTOS QUE AS DESENVOLVEM

    Inteligncias Abertura da janela Procedimentos

    Lingustica ou verbal

    Do nascimento aos 10 anos

    Brincadeiras com a lngua. Contato, anlise, sntese, leitura, escuta e produo de anedotas, debates, ditados, expresses idiomticas, histrias, imagens e jogos com palavras; manchetes, metforas, pardias, relatrios, reportagens; rimas, poemas, slogans, textos, trava-lnguas.

    Lgico- -matemtica

    De 1 a 10 anos Descoberta de padres geomtricos, de simetria, de escala, de propores; proposio de desafios matemticos e/ou lgicos, problemas, mapas conceituais, criptogramas, cartas cifradas, grficos, mdias, clculo de probabilidades, uso de computador e suas linguagens.

    Naturalista ou ecolgica

    Dos 4 meses aos 14 anos

    Identificao e articulao de dados e elementos da natureza (plantas, animais, partes deles); observao, anlise e debates sobre o meio ambiente; comparao entre padres e relacionamento de seres vivos.

    Sonora ou musical Dos 3 aos 10 anos Percepo e criao de ritmos e rimas; pesquisa e execuo de apresentaes; pardias, transformao de textos em msica; colagens musicais.

    Cinestsico- -corporal

    Do nascimento aos 6 anos

    Desenvolvimento do tato, do paladar, do olfato; promoo de atividades motoras, gestos, mmica, movimentos, simulaes; brincadeiras de salo, caa ao tesouro, labirinto, coreografias, danas, desfiles, dramatizaes.

    Visual-espacial Dos 5 aos 10 anos Explorao da noo de direita, esquerda, em cima e embaixo; transformao de conceitos em imagens. Contato, trabalho e/ou criao de cartas enigmticas, cartazes, colagens, desenhos, esquemas, figuras, filmes, fotos, legendas, linhas de tempo, mapas, murais, pinturas, quadros, tabelas.

    Pessoais (interpessoal e intrapessoal)

    Do nascimento puberdade

    Brincadeiras, campanhas; conduo de debates, descrio de emoes, dinmicas de grupo; entrevistas, estudos de caso, grupos de autoajuda, sensibilizaes, troca de cartas e e-mails.

    Adaptado de ANTUNES, 1998, p. 12

  • 39

    ANEXO 3

    ESTRATGIAS DE APRENDIZAGEM E PROCEDIMENTOS QUE AS TRABALHAM

    Estratgias de aprendizagem Procedimentos Estratgias Diretas (individuais) Mnemnicas (responsveis pelo armazenamento de informao): para lembrar!

    Agrupamento; associao (imagens, sons); contextualizao; reviso etc.

    Cognitivas (processamento das informaes): massa cinzenta em funcionamento!

    Repetio; relao fonema-grafema; modelos-padro; recombinao de itens familiares; situaes autnticas (competncia comunicativa); estratgias de skimming e scanning; pesquisa; anotaes; anlise de expresses; resumo; aplicao de regras gerais; comparao com outras lnguas; evitar a traduo palavra por palavra e a leitura linear etc.

    Compensatrias (auxiliam na/o compreenso/uso de conhecimento ainda no construdo): no entendeu? Fao um desenho!

    Pistas/contexto para deduo do sentido de palavras; compreenso geral do texto; circunlocuo; gestos, mmicas, sinnimos, descries etc.

    Estratgias Indiretas (precisam de mediao) Metacognitivas (organizam e avaliam o prprio processo de aprendizagem): o que, como e quanto aprendi at agora?

    Reviso; encadeamento com o j aprendido; horrios, ambiente, materiais; estabelecimento de objetivos (no ensino e nas atividades); planejamento; prtica constante; percepo dos erros; aprendizagem com os prprios erros; avaliao do progresso etc.

    Afetivas (auxiliam na administrao de emoes relacionadas aprendizagem): voc pode!

    Motivao; incentivo, pensamento positiv