1. Iniciando Partitura

download 1. Iniciando Partitura

of 27

  • date post

    17-Feb-2015
  • Category

    Documents

  • view

    71
  • download

    2

Embed Size (px)

Transcript of 1. Iniciando Partitura

Apostila de Teoria Musical Elaborao: Maestro Jorge Nobre

MSICA: a arte de combinar os sons simultnea e sucessivamente, com ordem, equilbrio e proporo, dentro do tempo. a arte de manifestar os diversos afetos de nossa alma mediante o som.

As principais partes que constituem a MSICA so: 1) MELODIA a combinao dos SONS SUCESSIVOS (dados uns aps outros). a concepo horizontal da Msica. 2) HARMONIA a combinao dos SONS SIMULTNEOS (dados de uma s vez). a concepo vertical da Msica. 3) CONTRAPONTO o conjunto de melodias dispostas em ordem simultnea. a concepo ao mesmo tempo horizontal e vertical da Msica. 4) RTMO a combinao dos valores tempo. Escreve-se a msica sobre 5 linhas e 4 espaos horizontais paralelas e eqidistantes. A estas linhas e espaos d-se o nome de PAUTA ou PENTAGRAMA. Ex.: Linhas e Espaos:

CLAVE o sinal colocado no inicio da pauta, sobre determinada linha, para dar nome s notas. As Claves so 3 (trs):

CLAVE DE SOL linha.

Escrita na 2 linha. H algum tempo atrs, tambm era usada na 1

CLAVE DE F

escrita na 3 ou na 4 linha.

CLAVE DE D

escrita na 1, 2, 3 ou 4 linha.

Nome das notas nas linhas:

Nome das notas nos espaos:

MI

SOL

SI

R

F

F

L

D

MI

Governo do Estado do Cear - Secretaria da Cultura Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Setembro/2008

2

Alm das cinco linhas e dos quatro espaos da pauta natural, existem ainda linhas e espaos situados acima ou abaixo da pauta natural para auxili-la em sua extenso. Formam, respectivamente, as pautas suplementares superior e inferior.

OBS.: Os sons musicais so representados graficamente por sinais chamados notas. escrita da msica d-se o nome de notao musical. AS NOTAS SO SETE: D R MI F SOL L SI. Essas sete notas ouvidas sucessivamente formam uma srie de sons aos quais d-se o nome de escala. Ex.:

NOME DAS NOTAS NAS PAUTAS SUPLEMENTARES: SUPERIOR:

SOL INFERIOR:

L

SI

D

R

MI

F

SOL

R

D

SI

L VALORES

SOL

F

MI

A msica representada pelo equilbrio de sons e silncios. Ambos tm duraes diferentes e so representados por sinais denominados valores. Os valores que representam a durao dos sons musicais so chamados de FIGURAS. Os que representam as ausncias de sons so chamados de PAUSAS. A unidade de medida da msica o TEMPO. Cada tempo corresponde a uma PULSAO. Ex.:Uma pulsao= 1 tempo Duas pulsaes= 2 tempos

3

Governo do Estado do Cear - Secretaria da Cultura Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Setembro/2008

Cada figura de SOM tem sua respectiva PAUSA que lhe corresponde ao mesmo tempo de durao. Vejamos, por exemplo, se uma semibreve tiver 4 tempos, a pausa de semibreve tambm ter 4 tempos. Demonstrao:

A Semibreve, atualmente, a FIGURA musical de maior durao. Por esse motivo tomada como UNIDADE na diviso proporcional dos valores. Assim sendo, a Semibreve a nica figura que compreende todas as demais:

COMPASSOS

GENERALIDADES - COMPASSOS SIMPLES GENERALIDADES As figuras que representam os valores das notas tm durao indeterminada, isto , no tm valor fixo. Quem os determinar ser uma frao ordinria escrita aps a clave e os acidentes fixos que chamada de FRMULA DE COMPASSO. Ex.: etc.

Os compassos de dois tempos so chamados de.............BINRIOS Os compassos de trs tempos so chamados de..............TERNRIOS Os compassos de quatro tempos so chamados de..........QUATERNRIOS Cada compasso separado do seguinte por uma linha divisria vertical (TRAVESSO). Na terminao de um trecho musical usa-se colocar dois travesses denominados de Travesso Duplo. Se a terminao for absoluta, isto , na finalizao da msica, chamar-se de PAUSA FINAL.Governo do Estado do Cear - Secretaria da Cultura Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Setembro/2008 4

Em qualquer compasso, a figura que preenche um tempo chama-se UNIDADE DE TEMPO; a figura que preenche um compasso chama-se UNIDADE DE COMPASSO. Os compassos dividem-se em: SIMPLES e COMPOSTOS e so representados por uma frao ordinria colocada no princpio da pauta, depois da clave. Ex:

COMPASSOS SIMPLES so aqueles cuja unidade de tempo representada por uma figura DIVISVEL POR DOIS. Ex.:

Vejamos, por exemplo, um compasso simples BINRIO, TERNRIO OU QUATERNRIO no qual a unidade de tempo seja a semnima ou a colcheia. A semnima vale duas colcheias e a colcheia vale duas semicolcheias. Logo, ambas so divisveis por dois. Por conseguinte, os compassos que tiverem sua unidade de tempo divisvel por 2(dois) sero chamados de compassos simples. Analisemos os termos das fraes que representam os COMPASSOS SIMPLES. O NUMERADOR determina o nmero de tempos do compasso. Os algarismos que servem para numerador dos compassos simples so: 2 para o BINRIO, 3 para o TERNRIO e 4 para QUATERNRIO O DENOMINADOR Indica a figura que representa a unidade de tempo. Os nmeros que servem como denominador so os seguintes: 1 - Representando a semibreve (considerada como a unidade) 2 - Representando a mnima (metade da semibreve) 4 - Representando a semnima (4 parte da semibreve) 8 - Representando a colcheia (8 parte da semibreve) 16 - Representando a semicolcheia (16 parte da semibreve) 32 - Representando a fusa ( 32 parte da semibreve) 64 - Representando a semifusa (64 parte da semibreve). Vejamos um compasso representado pela frmula 2/4 Deduz-se o seguinte: Nesta frao 2/4 o numerador 2 indica o nmero de tempos. Trata-se de um compasso de dois tempos, isto , BINRIO. O denominador 4 determina para unidade de tempo a figura que representa a 4 parte da semibreve, ou seja, a semnima. Os compassos 4/4, 3/4 e 2/2 tambm podem ser assim representados: ..............................

c ou 4ou 2

...............................3

....................................

2

/

representando

2 2

/

5

Governo do Estado do Cear - Secretaria da Cultura Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Setembro/2008

/ 2 / 3 / 3 / 3 / 4 / 4 / 4 /

2representando

representando

representando

representando representando

representando representando

representando

2 4 2 8 3 4 3 8 3 16 4 4 4 8 4 16

/

/ / / / / / /

Os compassos simples mais usados so aqueles cujas fraes tm para denominador os nmeros 2,4 e 8.

Marcar um compasso indicar a diviso dos tempos por meio de movimentos executados, geralmente com as mos. COMPASSO BINRIO: 2 Tempo

1 Tempo

3 Tempo

COMPASSO TERNRIO:

2 Tempo

1 Tempo 4 Tempo

COMPASSO QUATERNRIO:

2 Tempo

3 Tempo

1 TempoGoverno do Estado do Cear - Secretaria da Cultura Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Setembro/2008 6

EXERCCIOS PARA PRTICA DE SOLFEJO:

EXERCCIOS DE TERAS:

LIGADURAS LIGADURA DE PROLONGAMENTO uma linha curva que colocamos sobre ou sob duas ou mais notas de mesmo nome e altura para somar-lhes os valores.

Ex.: Ligadura de Prolongamento

LIGADURA DE EXPRESSO OU LEGATO uma linha curva colocada acima ou abaixo de um grupo de notas de nomes ou alturas diferentes que sero pronunciadas sem interrupo na pronuncia dos sons. Ex.: Ligadura de Expresso ou Legato

7

Governo do Estado do Cear - Secretaria da Cultura Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Setembro/2008

PONTO DE AUMENTO

Um ponto colocado direita de uma figura serve para aumentar a metade do valor de durao dessa figura. por isso chamado de PONTO DE AUMENTO.

No exemplo acima a mnima pontuada est valendo uma Mnima e mais uma Semnima (metade da mnima), uma vez que o PONTO serve para aumentar a metade do valor da figura. As pausas tambm podem ser pontuadas

DUPLO PONTO DE AUMENTO: dois pontos podem ser colocados direita da NOTA ou PAUSA. O primeiro ponto acrescenta a metade do valor da FIGURA; o segundo a metade do valor do primeiro ponto. Ex.:

TONS E SEMITONS NATURAIS ESCALA DIATNICA DE D SUA FORMAO E SEUS GRAUS SEMITOM o menor intervalo existente entre dois sons que o ouvido humano ocidental pode perceber e classificar. TOM o intervalo existente entre dois sons, formado por dois semitons. ESCALA DIATNICA a sucesso de 8 sons por graus conjuntos guardando, entre si, intervalos de tom ou de semitom. Ex.:

Governo do Estado do Cear - Secretaria da Cultura Sistema Estadual de Bandas de Msica Apostila editada em Setembro/2008

8

Os tons e semitons contidos na escala diatnica so chamados de NATURAIS. A cada uma das notas da escala, de acordo com a sua funo na prpria escala, d-se o nome de GRAU. A escala diatnica possui 8 graus, sendo o VIII a repetio do primeiro. OS GRAUS DA ESCALA SO ASSIM DENOMINADOS: I grau....................TNICA II grau...................SUPERTNICA III grau..................MEDIANTE IV grau.................SUBDOMINANTE V grau..................DOMINANTE VI grau.................SUPER DOMINANTE VII grau................SENSVEL VIII grau...............TNICA O primeiro grau da escala o mais importante. Todos os demais graus tm com ele afinidade absoluta. o grau quem d seu nome escala e quem a termina de um modo completo, sem nada deixar a desejar. Temos, por exemplo, a nota D em funo de Tnica. Esta escala , portanto, chamada de ESCALA de D ou escala em tom de D.

GRAUS DA ESCALA:

Depois da tnica, as notas de maior importncia so a DOMINANTE (V grau) e a SUBDOMINANTE (IV grau). Os graus podem ser CONJUNTOS e DISJUNTOS. So CONJUNTOS quando sucessivos, de acordo com sua relao de altura.

So DISJUNTOS quando entre ambos vem intercalado um