20160523_br_metro campinas

of 16 /16
Temer quer se aproximar de parlamentares 4,6 mil candidatos faltam ao concurso da prefeitura Presidente interino irá ao Congresso conversar sobre o deficit de R$ 170,5 bilhões a ser votado amanhã PÁG. 06 Média do processo seletivo, com 30.105 inscritos, era de 205 candidatos por vaga. Gabarito sai amanhã PÁG. 04 Convênios terão de pagar R$ 129 mi por uso do SUS Conta cara. Agência Nacional de Saúde Suplementar cobra o custo de 52.807 procedimentos realizados em pacientes que utilizaram hospitais públicos de Campinas, mas tinham convênio médico privado que oferecia o mesmo serviço. Empresas podem recorrer PÁG. 03 RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR WD0IDPCI OWJNCOWJ OWJNCOJDNCOWJNCOJNWCOWDJN OJWDNC OJWN COJWN COJNWO PÁG. XX RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR MÍN: 14°C MÁX: 20°C CAMPINAS Segunda-feira, 23 de maio de 2016 Edição nº 1.492, ano 7 www.metrojornal.com.br | [email protected] | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_CPS A CRUZADA DO CHEF JAMIE OLIVER FALA AO METRO SOBRE SUA LUTA GLOBAL PELA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PÁG. 09 Servidores iniciam greve hoje; Justiça veta piquetes Descumprimento gera multa de R$ 10 mil por ato. Sindicato terá de garantir 70% de funcionários PÁG. 02 SORRISO LARGO! Com time renovado, Guarani goleia o Guaratinguetá por 4 a 0 no Brinco de Ouro com portões fechados, na estreia pelo Brasileiro da Série C PÁG. 16 Zagueiro Ferreira comemora 2º gol do jogo em sua estreia pelo Guarani | LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO 19/FOLHA PRESS

Embed Size (px)

description

 

Transcript of 20160523_br_metro campinas

  • Temer quer se aproximar de parlamentares

    4,6 mil candidatos faltam ao concurso da prefeitura

    Presidente interino ir ao Congresso conversar sobre o de cit de R$ 170,5 bilhes a ser votado amanh PG. 06

    Mdia do processo seletivo, com 30.105 inscritos, era de 205 candidatos por vaga. Gabarito sai amanh PG. 04

    Convnios tero de pagar R$ 129 mi por uso do SUSConta cara. Agncia Nacional de Sade Suplementar cobra o custo de 52.807 procedimentos realizados em pacientes que utilizaram hospitais pblicos de Campinas, mas tinham convnio mdico privado que oferecia o mesmo servio. Empresas podem recorrer PG. 03

    RECI

    CLE

    A IN

    FORM

    AO

    : PAS

    SE

    ESTE

    JORN

    AL P

    ARA

    OUT

    RO L

    EITO

    R

    WD0IDPCIOWJNCOWJOWJNCOJDNCOWJNCOJNWCOWDJN OJWDNC OJWN COJWN COJNWO PG. XX

    RECI

    CLE

    A IN

    FORM

    AO

    : PAS

    SE

    ESTE

    JORN

    AL P

    ARA

    OUT

    RO L

    EITO

    R

    MN: 14CMX: 20C

    CAMPINAS Segunda-feira, 23 de maio de 2016Edio n 1.492, ano 7

    www.metrojornal.com.br | [email protected] | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_CPS

    A CRUZADADO CHEFJAMIE OLIVER FALA AO METRO SOBRE SUA LUTA GLOBAL PELA ALIMENTAO SAUDVEL PG. 09

    Servidores iniciam greve hoje; Justia veta piquetes Descumprimento gera multa de R$ 10 mil por ato. Sindicato ter de garantir 70% de funcionrios PG. 02

    SORRISO LARGO! Com time renovado, Guarani goleia o Guaratinguet por 4 a 0 no Brinco

    de Ouro com portes fechados, na estreia pelo Brasileiro da Srie C PG. 16 Zagueiro Ferreira comemora 2 gol do jogo em sua estreia pelo Guarani | LUCIANO CLAUDINO/CDIGO 19/FOLHA PRESS

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br 02| {FOCO}

    Alm da grave crise finan-ceira provocada pela que-da na arrecadao e que tem levado a atrasos nos pagamentos de fornecedo-res, a Prefeitura de Campi-nas convive a partir de hoje com mais um problema. Os servidores pblicos munici-pais prometem entrar em greve por melhores salrios. S que na ltima sexta-fei-ra, o Executivo obteve uma liminar que obriga o sindi-cato a manter 70% dos ser-vidores nos servios essen-ciais e probe piquetes que impeam o acesso a servido-res ou qualquer pessoa aos prdios pblicos, sob multa de R$ 10 mil por ato.

    A deciso, tomada em as-sembleia tem o objetivo de pressionar a Administra-o a abrir um espao para negociao do reajuste de salrios. Os funcionrios pe-dem 23%, segundo eles, pa-ra cobrir perdas acumula-das, A prefeitura sequer

    cogita avaliar essa propos-ta. O secretrio de Adminis-trao, Silvio Bernardin, diz que pretende seguir uma orientao do Tribunal de Conta do Estado, que prev o repasse do ndice inflacio-nrio apenas do primeiro quadrimestre do ano, que deve girar em torno de 3%. Ns no iremos aceitar na-da menos que o inflao do ano, avisou o coordenador do sindicato, Tadeu Cohen.

    Mrio GattiO presidente do Hospi-

    tal Mrio Gatti, Marcos Pi-menta, fez um plano de contingenciamento para evitar problemas no aten-dimento. A prioridade se-r o atendimento de urgn-cia e emergncia. Teremos de atender aqueles que no podem esperar, argumen-ta ele. O presidente admitiu a possibilidade de cirurgias eletivas serem canceladas.

    METRO CAMPINAS

    A partir de hoje. Sindicato alega perdas acumuladas e reivindicam reajuste de 23%; Prefeitura consegue liminar que obriga sindicato a manter 70% dos servios essenciais

    Servidores em greve no ano passado | ARQUIVO/METRO

    Servidores vo greve e Justia probe piquetes

    Por melhores salrios e con-tra a poltica de cortes im-plementada pela reitoria, funcionrios da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) prometem en-trar em greve a partir de hoje. Os servidores reivin-dicam reajuste salarial de 12,34%, mas o Cruesp (Con-selho de Reitores das Uni-versidades Estaduais) apre-sentou uma proposta de 3%. A verdade que os fun-cionrios esto com o sal-rio defasado h dois anos por falta de reposio da inflao. O corte de verbas representa um ataque aos trabalhadores e, principal-mente, Educao Pbli-ca, diz o diretor do STU (Sindicato dos Trabalhado-res da Unicamp), Antonio Alves Neto.

    Os professores Unicamp, por sua vez, decidiram pa-ralisar as atividades hoje e amanh e realizar uma no-va assembleia na quarta para avaliao. Os docen-tes querem incorporar campanha, o debate sobre o ensino pblico e ques-tes da poltica nacional.

    METRO CAMPINAS

    Protesto. Paralisao na Unicamp comea hoje

    12,34% o ndice de reajuste dos salrios reivindicado pelos funcionrios da Unicamp

    Cmara vota LDO 2017 e projeto que muda ConjudA Cmara de Campinas vo-ta nesta semana o projeto da LDO ( Lei de Diretrizes Oramentrias) de 2017, que prev receitas totais de R$ 5,4 bilhes. De acor-do com as previses para os anos seguintes, a receita de 2018 dever ser de R$ 5,8 bilhes e de 2019 deve atin-gir R$ 6,2 bilhes. A Lei de Diretrizes traz a expectativa do Executivo

    quanto a receita e planeja investimentos para o ano seguinte. Para o ano que vem, a Administrao tem como duas metas priorit-rias, a implantao do BRT o sistema de corredores exclusivos de nibus rpi-dos e o programa de pavi-mentao. Esta votao se-r na quarta-feira.

    Na sesso de hoje, os ve-readores votam o projeto

    que muda o programa de incentivos transao e conciliao judicial de d-bitos tributrios, como . IPTU, ISSQN, ITBI, e outros, e os no tributrios (mul-tas, taxas e alvars de secre-tarias como Sade e Urba-nismo). O projeto antecipa em um ano o prazo para adeso. A estimativa arre-cadar R$ 50 milhes com o programa. METRO CAMPINAS

    O vereador Carlo do PT props uma Emenda LOM (Lei Orgnica Municipal) pa-ra garantir o ensino da his-tria e cultura africana, afro-brasileira e indgena nas escolas de ensino fun-damental e mdio pblicas e privadas da cidade.

    De acordo com a asses-soria de imprensa, a obriga-toriedade do ensino destes contedos j est previs-

    ta na LDB (Lei de Diretri-zes e Bases da Educao), al-terada por leis federais em 2003 e 2008, mas ainda no aplicada de forma efetiva em todas as escolas. A in-cluso na LOM ir fortalecer essa luta histrica do movi-mento negro. A aplicao desses conhecimentos es-sencial para a construo de uma sociedade mais iguali-tria!, disse Carlo. METRO

    Educao. Vereador prope projeto que inclui ensinode cultura afro nas escolas

    Editado e distribudo por Metro Jornal S/A. Endereo: avenida Engenheiro Antonio Francisco de Paula Souza, 2799, Jardim So Gabriel, CEP 13045-541, Campinas, SP.Tel.: 019/3779-7421. O Metro Campinas impresso na Plural Editora e Grfica Ltda.

    EXPEDIENTEMetro Brasil. Presidente: Cludio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Gerente Executivo: Ricardo Adamo Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso

    Metro Campinas. Editora-Executiva: Rose Guglielminetti Editores de Arte: Daniel Lopes e Tiago Galvo Gerente Comercial: Simone MonfardiniGrupo Bandeirantes de Comunicao Campinas - Diretor Geral: Rodrigo V. P. O. Neves

    A tiragem e distribuio desta edio so auditadas pela BDO.30.000 exemplares

    FALE COM A [email protected]/3779-7518

    COMERCIAL: 019/3779-7421

    O Metro jornal circula em 23 pases e tem alcance dirio superior a 18 milhes de leitores. No Brasil, uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicao e da Metro Internacional. publicado e distribudo gratuitamente de segunda a sexta em So Paulo, Braslia, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Campinas e Grande Vitria, somando 495 mil exemplares dirios.

    1FOCO

    Dlar - 1,480% (R$ 3,518)

    Bovespa - 0,82% (49.722 pts)

    Euro - 1,69% (R$ 3,970)

    Selic (14,25%)

    Salrio mnimo(R$ 880)

    Cotaes

    Maradona

    SoldadoO treinador e ex-jogador

    de futebol argentino Diego Maradona usou sua conta no Facebook, ontem, para manifestar

    apoio presidente afastada Dilma Rousseff e ao ex-presidente Lula.

    Segurando uma camiseta com o nome do ex-

    presidente e o nmero 18, Maradona escreveu, na legenda, que um

    soldado de Lula e Dilma.

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br {FOCO} 03|

    muito mais eficientes no SUS, como o atendimen-to de emergncia, o SAMU (Servio de Atendimento Mvel de Urgncia), co-menta. Os transplantes, por exemplo, so em gran-de parte feitos pelo setor

    pblico, completa. Segundo Reis, a estats-

    tica de alto ressarcimento em Campinas mostra uma cobrana eficiente na cida-de para o acesso sade.

    Podemos constatar que existe uma eficincia

    para cobrar o valor. A fal-ta de leitos da sade su-plementar tambm algo recorrente., explica.

    Os planos de sade te-ro que pagar mais de R$ 129,5 milhes a ANS (Agncia Nacional de Sa-de Suplementar) pelo uso do SUS (Sistema nico de Sade) em Campinas. O valor referente a servi-os utilizados da rede p-blica por pacientes que possuem a cobertura de planos de sade.

    A cidade a oitava do pas no ranking de ressar-cimentos. A lista lidera-da por So Paulo, com R$ 1,3 bilho a serem pagos para a ANS. Depois da ca-pital paulista, aparecem Belo Horizonte, Rio de Ja-neiro, Curitiba, Porto Ale-gre, Recife, Fortaleza e depois Campinas. Em to-do pas, sero pagos R$ 5,4 bilhes pelos planos de sade. Os valores po-dem ser contestados pelas empresas.

    O acesso aos SUS ga-rantido por lei a todo cida-do brasileiro pela Cons-tituio Federal de 1988. Porm, desde 1998, um instrumento regulatrio obriga os planos de sade a pagarem quando um de seus clientes tem atendi-mento na rede pblica de servio previsto em con-

    trato pela empresa.A verba vai direto para

    a esfera federal. No h re-passe, ou retorno, para o municpio. O dinheiro que retorna repassado para o Fundo Nacional de Sade.

    A diretora de Desenvol-vimento Setorial da ANS, Martha Oliveira, afirma que o ressarcimento fun-ciona como instrumento de fiscalizao das opera-doras. Alm de arrecadar e devolver ao SUS os valo-res que a Sade Suplemen-tar utilizou, um instru-mento que ajuda a ANS a verificar se as operado-

    ras tm rede adequada pa-ra atender seus usurios, disse.

    O valor aumentou mui-to em 2015. Isso porque at ento eram notifica-dos apenas as internaes (AIH). A partir de maio do ano passado, comearam a ser identificados os pro-cedimentos ambulatoriais (APAC). Assim, com a so-ma dos dois, o nmero praticamente dobrou.

    Na lista de procedimen-tos mais realizados na-cionalmente esto a he-modilise 39.209 casos, hormonioterapia de prs-tata com 17.657 casos e quimioterapia de leuce-mia com 1.306 casos.

    SUS para todosDe acordo com o presiden-te do Sindicato dos M-dicos de Campinas, Ca-semiro Jos dos Reis, o atendimento de pacientes com plano de sade pelo SUS no pode ser encara-do como algo que atrase procedimentos de quem no possui nenhum plano particular. O SUS uni-versal. Ele no distingue quem tem ou no plano de sade. Alguns procedi-mentos, por exemplo, so

    Chegou a conta. Valor referente a pacientes que utilizaram sistema pblico de sade em Campinas mesmo tendo cobertura do plano privado

    Uso do SUS gera uma conta de R$ 129 mi aos convnios

    RESSARCIMENTOEntenda o funcionamento:

    Um paciente com plano de sade atendido pelo SUS

    A ANS (Agncia Nacional de Sade) realiza cruzamento de dados e identica se o plano deste paciente cobria o servio utilizado

    Em caso positivo, a operadora noticada sobre o atendimento. A empresa pode aceitar ou recorrer da deciso

    Se ela aceita, a ANS emite a cobrana. Em caso contrrio, o processo analisado e pode ser impugnado ou aceito

    O valor arrecadado enviado para o Fundo Nacional de Sade. Os devedores so inscritos na dvida ativa e so inscritos no cadastro de devedores da Unio

    1 2 3 4 5

    PAGO OU PARCELADO

    DADOS DA REGIO

    CAMPINAS8 COLOCADA

    SO PAULO1 COLOCADA

    52.807 R$ 129,5MILHES

    488.691 R$ 1,3BILHO

    11.962 R$ 25,5MILHES

    126.101 R$ 321MILHES

    NOTIFICAES

    Quantidadede procedimentos

    ValorQuantidade

    de procedimentosValor

    FONTE: ANS (AGNCIA NACIONAL DE SADE SUPLEMENTAR)

    129,5MILHES

    129,5MILHES

    25,5MILHESMILHES

    R$ 1,3BILHO

    MILHESMILHES

    R$ 321MILHES

    52.807 11.962

    488.691DE SUPLEMENTAR)

    126.101

    Nmeros

    R$ 5,4 bisero pagos pelos planos de sade em todo pas, segundo a ANS

    8colocada ficou Campinas entre as cidades que mais tiveram procedimentos dessa espcie

    CARLOS GIACOMELI METRO CAMPINAS

    Quem mora no cruzamento da rua Professor com a ave-nida Antnio Carlos Sales Ju-nior, no Jardim Proena, em Campinas, tem que conviver com duas casas abandona-das que esto acumulando lixo e servindo como pontos de usurios de drogas. De acordo com os vizinhos, h quatro meses o local acumu-la entulho e sujeira.

    A prefeitura geralmente corta o mato alto da avenida, mas eles nunca fizeram na-da para obrigar que os donos dessas casas limpassem as reas. Precisa limpar e fechar porque ficamos com medo desse abandono. Tem gente que dorme e usa drogas aqui. Ningum faz nada para resol-

    ver, reclama a aposentada e vizinha das casas abandona-das, Maria Tamen Carolina Chaib Lotierzo.

    Ainda segundo ela, os proprietrios do local no aparecem para deixar a ma-nuteno da rea em dia. Assim fica complicado. Co-mea a acumular bicho. Sem contar que gera proble-ma para a nossa segurana, diz a moradora. Procurada, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Campinas dis-se que nesta semana equi-pes vo visitar os locais para averiguar a situao e entrar em contato para que os res-ponsveis faam a limpeza dos imveis abandonados.

    METRO CAMPINAS

    Casas abandonadas acumulam lixo e incomodam vizinhos no Jd. Proena

    Casas acumulam lixo h quatro meses | WAGNER SOUZA/FUTURA PRESS

    A Secretaria de Sade de Campinas prorrogou o pra-zo da campanha de vaci-nao contra a gripe, que terminaria na sexta-feira. Agora, possvel tomar a vacina at o dia 31 de maio, Por isso, secretaria de Sa-de est convocando princi-palmente as gestantes para receber a dose. Isso porque nesse grupo especfico a co-bertura est abaixo da meta.

    Apenas 55% das gestantes receberam a dose nme-ro muito abaixo dos outros grupos 75% das crianas; 75% dos trabalhadores da sade; 97% das purperas (mulheres em perodo ps--parto) e 83% de idosos.

    A vacina est disponvel

    em todos os Centros de Sa-de da cidade.

    Alm das doses j recebi-das pela cidade para a cam-panha, um novo estoque de-ve chegar. A Secretaria de Sade do Estado informou que enviar para toda a re-gio mais 212 mil doses at hoje, mas ainda no foi in-formada a quantidade que vir para a cidade. METRO

    Vacinao. Sade convoca populao, aps prorrogao do prazo

    31de maio o novo prazo para a campanha de vacinao em Campinas. Novas doses sero enviadas para a cidade

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br 04| {FOCO}

    A Emdec empresa que ge-rencia o trnsito de Cam-pinas ampliou de duas para trs faixas o trecho da avenida Baro de Itapu-ra anterior s ruas Salus-tiano Penteado e Baro de Parnaba, na Vila Itapura. A mudana foi feita aps o estreitamento do canteiro central da avenida.

    O desalinhamento do canteiro central prejudi-cava a circulao na Baro de Itapura nos horrios de pico, explica o secret-rio municipal de Transpor-tes e diretor-presidente da Emdec, Carlos Jos Barrei-ro. A mudana faz parte do Plano Emergencial de Pon-tos Crticos da Emdec, que visa eliminar gargalos do trnsito da cidade.

    A avenida Baro de Ita-pura recebe diariamente 17,8 mil veculos em mdia.

    METRO CAMPINAS

    Virio. Trecho da Baro de Itapura ganha 3 faixa

    A Campanha do Agasalho lanou o servio de disque--agasalho, que consiste em colher arrecadaes e rou-pas em domiclio.

    O interessado em doar peas de roupas para a campanha pode ligar no telefone 3735.5770 e in-formar os dados para que equipes passem para pegar a doao. O servio ser oferecido pela Sanasa.

    A campanha deste ano j recolheu mais de 1,3 to-nelada de donativos, con-tando com a participao de outros 20 municpios da regio.

    Os interessados em par-ticipar da campanha como voluntrios devem se can-didatar no site Transforma Campinas (http://transfor-macampinas.com.br/arreca-dacao). METRO CAMPINAS

    Novidade. Campanha do agasalho lana servio por telefone para coleta

    A concessionria Rota das Bandeiras ir remanejar hoje o ponto de nibus no Km 119 da rodovia Zeferi-no Vaz (SP-332), no km 119, em Paulnia, para realizar obras da criao de uma no-va ala, que ligar a rodovia regio de Betel.

    A mudana ocorre na via sentido Campinas e ir afe-tar os passageiros de seis nibus intermunicipais da EMTU (Empresa Munici-pal de Transporte Urbano): 604 (Paulnia/Campinas),

    604DV1 (Paulnia/Campi-nas), 604EX1 (Paulnia/Cam-pinas), 606 (Cosmpolis/Campinas), 606DV1 (Cosm-polis/Campinas) e 606EX1 (Artur Nogueira/Campinas),

    e tambm nibus fretados.O usurio deve ficar aten-

    to, pois o ponto funciona-r a partir de hoje de for-ma provisria a cerca de 15 metros da parada original, em uma ala marginal ro-dovia, ao lado de uma pas-sarela. A empresa j foi no-tificada da mudana e, no ponto original, uma fai-xa foi colocada para orien-tar os usurios. As obras no trecho tambm iro interdi-tar o espao do acostamento.

    METRO CAMPINAS

    Nova ala da Zeferino Vaz modifica ponto de nibus

    Recuperao da pista j foi feito este ms na rodovia | DIVULGAO

    R$ 50,2mil custaram as obras no local

    km 119 onde ocorrer a mudana do ponto de nibus, que vai atingir usurios de seis linhas da EMTU e tambm de fretados

    Campanha arrecadou mais de 1,3 tonelada | DIVULGAAO/PMC

    Com uma mdia de 205 candidatos por vaga, os quatro concursos abertos pela Prefeitura de Campi-nas registram um ndice de absteno de 15,5% pelo menos 4,6 mil candidatos no fizeram as provas obje-tivas aplicadas ontem.

    De acordo com a coor-denadora de Concursos, Recrutamento e Seleo, Juliana Miorin, 30.105 can-didatos se inscreveram s 147 vagas para 28 cargos nas reas de sade, educa-o, jurdica, entre outras.

    O cargo mais concorri-do o de agente de organi-zao escolar, com 11.501 inscritos para 20 vagas, ou seja, 575 candidatos pa-ra cada vaga. Outro cargo muito disputado o de pro-curador do municpio: 297

    candidatos para cada vaga. A procura explicada

    pelos salrios oferecidos que vo de R$ 1,8 mil a R$ 11,3 mil dependendo do cargo escolhido. Os admi-tidos, independentemente do cargo, tm direito ao va-le-transporte e, para os com carga horria igual ou supe-rior a 20 horas, ao vale-ali-mentao, no valor mensal de R$ 788,00.

    De acordo com Juliana,

    apesar do grande nme-ro de candidatos, o saldo da aplicao do exame foi positivo. No registramos problemas srios, com ex-ceo dos candidatos que, mesmo avisando, chega-ram atrasados e acabaram impedidos de entrarem nas escolas, explicou ela.

    As provas foram aplica-das em dois perodos: de manh e tarde pela Fun-dao Carlos Chagas.

    O gabarito ser publi-cado amanh pela funda-o (www.concursosfcc.com.br), no Dirio Oficial do Municpio e tambm no site da prefeitura (http://www.campinas.sp.gov.br).

    J a absteno de candi-datos por cargos ser publi-cada durante a semana. METRO CAMPINAS Concurso da prefeitura tem 147 vagas | DIVULGAO/PMC

    Concurso da prefeitura tem 15,5% de abstenoO Feiro Caixa da Casa Pr-

    pria terminou ontem com um saldo de R$ 452 milhes em negcios. No total, 2.430 contratos foram fechados ou esto em andamento entre sexta-feira e domingo, pero-do do evento.

    O Feiro, que contou com 32 construtoras e 13 imobi-lirias, recebeu a visita de 7.456 pessoas e teve como fo-co principal o financiamento de habitao popular do pro-grama Minha Casa Minha Vi-da. Alm disso, tambm prio-rizou as demais operaes com recursos do FGTS (Fun-do de Garantia por Tempo de Servio).

    O balano foi considerado positivo. A oferta de imveis novos adequados ao perfil do comprador da regio e a qua-lificao do pblico, que j chega aqui com os documen-tos pessoais decidido a com-prar um imvel, foram os fa-tores que proporcionaram o bom volume de negcios, disse o superintendente re-gional da Caixa, Srgio Luis Scramin. METRO CAMPINAS

    Imveis. Feiro da Caixa movimenta R$ 452 milhes

    Disputado. Nos quatro processos seletivos se inscreveram 30.105 pessoas. Na mdia, a disputa estava em 205 candidatos por vaga

    R$ 11,3mil o salrio que ser pago para um mdico aprovado neste concurso pblico, dependendo da carga horria

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br {BRASIL} 05|

    Manifestaes contra o go-verno Michel Temer (PMDB) foram registradas em So Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Braslia neste domin-go. O maior ato ocorreu em So Paulo e reuniu, segundo os organizadores, pelo me-nos 30 mil pessoas.

    O ato foi organizado por entidades que compem a chamada Frente Povo Sem Medo e tinha o objetivo de chegar at a frente da casa de Temer na capital paulis-ta, que fica no bairro nobre do Alto de Pinheiros. Bar-

    reiras policiais, no entan-to, impediram que o grupo chegasse ao destino.

    Apesar disso, o presidente interino antecipou sua volta a Braslia, deixando a residn-cia por volta das 14h40, antes da chegada dos manifestantes aos arredores do bairro.

    De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, alguns manifestantes picharam mu-ros da regio com frases de apoio presidente afastada Dilma Roussef (PT).

    Presente no ato, o dirigen-te do MTST (Movimento dos

    Trabalhadores Sem Teto), Gui-lherme Boulos, disse im-prensa que o novo governo ataca direitos. A primeira v-tima desse governo o Minha Casa Minha Vida. Cortaram 11,2 mil unidades contrata-das, afirmou.

    Menor adesoEm Braslia, 150 pessoas, se-gundo os organizadores, e 50, nas contas da Polcia Mi-litar, participaram de um caf da manh na Concha Acstica e marcharam at os arredores do Palcio da Al-

    vorada, residncia oficial da presidente afastada.

    J no Rio o protesto reu-niu, nas contas dos organiza-dores, cerca de 500 pessoas, que marcharam da Candel-ria at o Palcio Gustavo Ca-panema, sede do Ministrio da Cultura no Rio, que conti-nua ocupado por um grupo de artistas, apesar do anncio da recriao do Ministrio da Cultura (leia mais abaixo).

    No havia sido registrado confronto em nenhum dos atos at o fechamento desta edio. METRO BRASLIA

    Poltica. Grupos se reuniram em Braslia, Rio e So Paulo, que registrou o maior ato. Presidente interino evitou encontrar os manifestantes

    Capitais tm protestos contra governo Temer

    Protesto contra Temer em So Paulo | PAULO ERMANTINO/RAW IMAGE/FOLHAPRESS

    Recriado, Ministrio da Cultura ter posse amanh

    Marcelo Calero ser o ministro | FBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGNCIA BRASIL

    Depois de enfrentar pro-testos da classe artstica em vrias cidades do Bra-sil, inclusive com ocupa-es, o presidente interino Michel Temer (PMDB) re-criou o Ministrio da Cultu-ra. De acordo com o minis-tro da Educao, Mendona Filho, a deciso foi tomada para serenar os nimos e focar no objetivo maior. O ministro anunciado, Marce-lo Calero, assume amanh.

    A recriao do rgo se-r feita por meio de medi-da provisria, a ser editada hoje. Calero j havia sido anunciado anteriormente como titular da ento Se-cretaria da Cultura, vin-culada ao MEC (Ministrio

    da Educao). Ao assumir o novo cargo, o ex-secretrio de Cultura do Rio de Janei-ro agradeceu, por meio de comunicado, a confiana de Temer e declarou que o ministrio um eixo es-tratgico para o desenvol-vimento do Brasil.

    A recriao do Minist-rio da Cultura indica o pro-tagonismo do setor na so-ciedade brasileira e refora o compromisso do presi-dente com a rea, escre-veu o novo ministro. preciso compreender a cul-tura dentro de uma viso democrtica e inclusiva, va-lorizando a diversidade de nossas manifestaes, es-pecialmente as que surgem em nossas periferias.

    Mesmo com o anncio da recreao do minist-rio, os artistas e pblico que estiveram ontem na 12 Virada Cultural de So Paulo protestaram contra o impeachment e o gover-no Temer METRO BRASIA

    A cultura, que representa o prprio lastro de nossa identidade como nao, deve ser compreendida como eixo estratgico para o desenvolvimento do Brasil.

    MARCELO CALERO, MINISTRO DA CULTURA

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br 06| {BRASIL}

    Congresso vota amanh deficit de R$ 170,5 bi

    Comisso de impeachment volta ao trabalho no SenadoO senador Antonio Anasta-sia (PSDB-MG), relator do processo de impeachment contra a presidente afas-tada Dilma Rousseff, fina-liza uma proposta de cro-nograma para a comisso especial que analisa os su-postos crimes de responsa-bilidade cometidos pela pe-tista. Ele dever apresentar o plano amanh, para vota-o na Comisso Especial do Senado.

    O que j est definido que a equipe de Dilma tem at o prximo dia 31 para apresentar a primeira defe-sa por escrito contra a acu-sao de fraudes contra as contas pblicas. Dilma in-vestigada por ter assinado decretos com crditos su-plementares sem a autori-zao do Congresso e por ter atrasado repasses a ban-cos pblicos, as chamadas

    pedaladas fiscais.Nesta nova fase, chama-

    da pronncia, sero ana-lisadas provas e haver novos depoimentos de tes-temunhas. Ao final, Anas-tasia produzir novo re-

    latrio a ser votado pela comisso e pelo plenrio.

    preciso que dois ter-os dos 81 senadores votem pelo afastamento para que Dilma perca o cargo defini-tivamente. So 54 votos. Pa-

    ra a aceitao da denncia, os adversrios de Dilma j conseguiram 55 votos (con-tra 22). A petista trabalha com a possibilidade de re-verter votos para salvar seu mandato. METRO BRASLIA

    Anastasia (esquerda) vai propor cronograma | MARCOS OLIVEIRA/AGNCIA SENADO

    O governo tem pressa pa-ra votar a previso de defi-cit de R$ 170,5 bilhes nas contas pblicas em 2016. A equipe econmica fe-chou a conta do abismo entre o que a Unio prev arrecadar e pretende gas-tar este ano e anunciou os nmeros na ltima sex-ta-feira. O plano enviar o texto hoje ao Congresso, para que seja votado pela Comisso Mista de Ora-mento e fique pronto para ir a plenrio imediatamen-te, j na sesso conjunta marcada para amanh.

    O deficit R$ 73,9 bi-lhes maior do que a pre-viso feita h dois meses pelo governo da presiden-te afastada Dilma Rousseff (PT).

    De acordo com a equipe do interino Michel Temer (PMDB), o governo ante-rior havia previsto receitas incertas, como a arreca-dao de um imposto nos moldes da CPMF, e subesti-mado as despesas pblicas.

    VersesAps o anncio do deficit, Dilma disse, em evento po-

    ltico do qual participou, em Belo Horizonte, que o governo interino est in-flando a previso com ob-jetivo poltico. Ela tambm divulgou, no Facebook, tex-to do ex-ministro da Fazen-da Nelson Barbosa, que dis-se que Temer manteve, na sua essncia, a estrat-gia de poltica fiscal anun-ciada no incio do ano.

    As duas verses devero ser debatidas na sesso do Congresso Nacional.

    O ltimo ano de supera-vit da Unio foi 2013. Em 2014, houve deficit de R$ 20,5 bilhes e, em 2015, de R$ 111,2 bilhes.

    Contas pblicas. Governo Temer alega que previso anterior, de rombo de R$ 96,6 bilhes, no era realista. Dilma contesta nmeros

    RAPHAELVELEDA METRO BRASLIA

    Temer tenta aproximao com CongressoO presidente interino Michel Temer tem se esforado pa-ra no cometer um erro que at os aliados mais prximos identificaram em Dilma Rous-seff: o relacionamento distan-te com deputados e senado-res. Em sua primeira semana de trabalho, Temer se reuniu com lideranas da Cmara, ofereceu caf da manh a se-nadores e convidou integran-tes da bancada feminina no Palcio do Planalto. At o no-me preterido para a liderana do governo na Cmara, Rodri-go Maia (DEM-RJ), ganhou um almoo com o presidente.

    O ponto alto da estrat-gia de aproximao dever ocorrer amanh, quando Te-mer pretende fazer uma vi-sita ao Congresso para pedir apoio a parlamentares para a aprovao do ajuste fiscal

    J amanh, o peemede-bista dever falar no Pal-cio do Planalto para divul-gar medidas de austeridade e corte de despesas, como em cargos comissionados. Por enquanto, Temer deve evitar falar em aumento de impostos. METRO BRASLIA

    Henrique Meirelles, da Fazenda, anunciou deficit de R$ 170,5 bilhes | WILSON DIAS/ABR

    GOVERNO DO PT APARE-LHOU ESTATAL COM AMI-GOS. A estatal Empresa Brasil de Comunicao (EBC), responsvel pela TV Brasil, foi transformada em cabide de boquinhas para amigos de Dilma, do antecessor Lula e do PT. Milhes de reais dos con-tribuintes foram desper-diados em programas de amigos petistas. Um deles, o diretor de teatro Aderbal Freire Jr, casado com a atriz Marieta Seve-ro, recebia R$ 91 mil por ms, cinco vezes mais que o presidente da prpria EBC.

    ASSIM FCIL. Scia da FBL, produtora do ABZ do Ziraldo levava R$ 717 mil/ano, Rozane Braga as-sinou manifesto anti-gol-pe. Intil: foi cancelado.

    CARO PROGRAMA. O pro-grama Observatrio da Imprensa, comandado por Alberto Dines, fatura-va R$ 233 mil por ms e R$ 2,8 milhes ao ano na estatal EBC.

    CORTADO METADE. O pro-grama Expedies, pro-duzido pela empresa Ro-berto Werneck Produes, teve o contrato de R$ 1,6 milho cortado pela me-tade.

    DILMA DEU R$1 BILHO PARA MTST & CIA FAZER CASAS. O ministro Bruno Arajo (Cidades) cancelou sem demora o programa Minha Casa Minha Vida Entidades, que fez o go-verno Dilma distribuir R$ 1,03 bilho a entidades como MTST para cons-truir 60,1 mil casas. Isso no poderia dar certo, e no deu: menos de 7 mil

    foram concludas.

    FOCO NO CONGRESSO. O ministrio de Michel Te-mer tem representantes de 11 partidos, com 357 votos na Cmara e 60 no Senado. Dos 23 ministros, 19 so ou foram deputa-dos, senadores ou presi-dentes de partidos.

    PERGUNTA NO COMCIO. No era cultura o que fa-ziam artistas, atores, can-tores, diretores e produto-res antes de 1985, quando foi criado o Ministrio da Cultura?

    COM GABRIEL GARCIA, RODRIGO VILELA E TIAGO VASCONCELOSWWW.DIARIODOPODER.COM.BR

    PODER SEM PUDORTancredo e as namoradas

    Em agosto de 1983, Tan-credo Neves promovia reunies secretas para ar-ticular sua vitria no Co-lgio Eleitoral, e precisa-va driblar os jornalistas: com Ulysses Guimares, marcou encontro com dois governadores na ca-sa de um amigo no La-go Sul, em Braslia. Pas-sou pelos reprteres apressado:

    - Ulysses e eu arranjamos umas namoradas e vamos encontr-las.- mesmo? Aonde o encontro? perguntou uma reprter, sorrindo.- Na QL 8 do Lago Sul.Ningum acreditou, mas tambm no seguiu a dupla, que se dirigiu tranquilamente para a reunio com os governa-dores. Na QL 8 do Lago.

    A MENTIRA PRESIDIU AS RELAES DO

    GOVERNO PASSADO COM O POVO

    SENADOR CSSIO CUNHA LIMA (PSDB-PB)

    CLASSIFICA O GOVERNO DILMA ROUSSEFF

    Poltica

    Ministro Bruno Arajo| GUSTAVO LIMA/CMARA DOS DEPUTADOS

    CLUDIO [email protected]

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br {MUNDO} 07|

    O avio movido a energia solar Solar Impulse 2, pilotado pelo empresrio suo Andre Borschberg, pousou ontem no Aeropor-to Internacional de Day-ton, em Ohio, aps 16 ho-ras e 34 minutos de voo.

    Ele havia partido de Tul-sa, Oklahoma, no sbado. A ltima parada nos EUA ser em Nova York, an-tes de atravessar o Oceano

    Atlntico rumo Europa ou ao nordeste da frica.

    As asas do Solar Impul-se 2 so mais amplas do que as de um Boeing 747 e esto equipadas com 17 mil clulas solares para carregar as baterias.

    O ponto de partida do avio movido a Sol foi Abu Dhabi em 9 de maro de 2015, para a viagem ao re-dor do mundo. METRO

    Desafio. Avio movido a luz solar completa nova etapa de volta ao mundo

    Andre Borschberg recebido pela mulher, Yasemin, em Dayton | REUTERS

    Novo premi turco fortalecer ErdoganO novo primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, dis-se ontem que sua prioridade ser entregar uma nova Cons-tituio para estabelecer uma presidncia executiva, dan-do ao presidente Tayyip Erdo-gan os amplos poderes que h muito tempo procura.

    O prximo premi no dei-xou dvidas de que ir priori-zar as polticas mais impor-tantes para Erdogan. Aliado do presidente por duas dca-das, o candidato foi o nico no congresso especial, convo-cado aps Ahmet Davutoglu dizer que deixaria o cargo es-

    te ms, depois de semanas de tenso pblica com Erdogan.

    Yildirim disse em um dis-curso que uma nova Consti-tuio necessria para le-gitimar a situao existente, em um reconhecimento de que Erdogan foi alm do pa-pel da Presidncia. METRO

    Barack Obama comeou on-tem sua primeira visita pre-sidencial ao Vietn. Ele foi recebido com flores e um tapete vermelho ao desem-barcar no aeroporto de Ha-noi. O objetivo da viagem de trs dias, que comea oficialmente hoje, trans-formar um antigo inimigo americano em um novo par-ceiro para contrabalancear os crescentes sinais de auto-ridade da China na regio.

    Esta a terceira visita de um presidente americano ao pas desde o fim da guer-ra do Vietn em 1975. Os ex-presidentes Bill Clinton e George W. Bush j estive-ram no territrio vietnami-ta em seus mandatos.

    Obama ir se encontrar com dirigentes regionais e com o presidente vietnami-ta, Tran Dai Quang. O Viet-n o primeiro destino do presidente em sua turn pe-la sia, que ter dez paradas.

    Quatro dcadas aps uma guerra que dividiu a opinio pblica dos ameri-canos, o chefe da Casa Bran-ca busca fortalecer vnculos econmicos e de defesa com os governantes comunistas. Ele tambm dever investir em assuntos ligados a direi-tos humanos.

    Do Vietn, o presidente segue na quarta-feira para o Japo, onde participa de c-pula do G-7 e realiza uma visita histrica a Hiroshi-ma. Neste ltimo ano de go-verno, Obama j esteve em Cuba, Arbia Saudita, Alema-nha e Reino Unido. METRO

    Estratgia. Objetivo estreitar laos com pases da regio e conter forte influncia e crescente autoridade dos chineses

    Obama recebe flores ao desembarcar em Hanoi | CARLOS BARRIA/REUTERS

    Obama chega sia pelo Vietn

    1,1 milhode civis e militares vietnamitas morreram durante os 16 anos da Guerra do Vietn, que terminou em 1975 com a retirada dos EUA

    A misso mais importante que temos que a nova Constituio ser sobre um sistema presidencialista BINALI YILDIRIM, PREMI DA TURQUIA

    Os servios secretos afe-gos confirmaram ontem que o mul Akhtar Man-sur, chefe dos talibs afe-gos, foi morto em um ataque areo com drones das foras norte-america-nas no Paquisto.

    O mul Akthar Mansur foi vigiado durante um de-terminado tempo [...] at se tornar um alvo junta-mente com outros guer-reiros em um veculo [...]

    e ser morto no Paquisto, afirmou em um comunica-do a National Directorate of Security.

    O ataque foi feito com drones das foras especiais norte-americanas em uma zona remota na fronteira do Afeganisto com o Pa-quisto. Mul Mansur che-fiava os talibs afegos des-de a morte do mul Omar, fundador do movimento islmico, em 2015. METRO

    Terror. Drones dos EUA matam n 1 dos talibs

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br 08| {ECONOMIA}

    A Proteste Associao de Consumidores divulgou na 3 Semana Nacional de Edu-cao Financeira, termina-da ontem, o Guia do Endivi-dado, que traz orientaes para o devedor adequar o oramento s dificuldades enfrentadas. O objetivo do guia ajudar o consumidor a viver de acordo com a renda.

    O alerta do endividamen-to deve ser acionado quan-do 30% do oramento est comprometido com dvidas. Para saber quanto do ora-mento est comprometido, importante somar todas as parcelas de financiamen-tos, incluindo as compras parceladas em lojas.

    Um comprometimento superior a 30% j preocu-pante, mas o consumi dor tem condies de reverter o quadro. Basta dar prefern-cia quitao das dvidas, abrir mo de alguns gastos pessoais de lazer e fazer pe-quenas economias em casa.

    Quando o endividamento passar de 50% preciso mu-dar o estilo de vida para re-verter a situao. Podem ser ne cessrias medidas como trocar o carro por um mode-lo mais barato e econmico,

    sus pender a TV por assinatu-ra e trocar marcas de produ-tos mais caras por mais ba-ratas. Qual quer renda extra, como 13 salrio, adicional de frias e eventual restitui-o do imposto de renda, de-ve ser utilizada para reduzir as dvidas.

    J o superendivi dado aquele que tem 100% ou mais de sua renda compro-metida com dvidas. Mudan-as radicais devem ser feitas para chegar ao equilbrio fi-nanceiro, como morar em um lugar mais barato, mu-dar os filhos de escola (talvez da particular para a pblica), vender o carro e dispensar a empregada ou a diarista.

    O consumi dor chega a es-sa situao por desateno ou compulso consumista, e tem de fazer mu danas que afetam diretamente sua qualidade de vida. METRO

    Gratuito. Publicao on-line da Proteste d dicas de como se livrar das dvidas e pode ser baixada pelo site www.metrojornal.com.br

    Dvida de 50% do oramento j exige mudanas do estilo de vida | REPRODUO

    Guia ensina como ficar no azul e dormir tranquilo

    O importante que, se os dias de hoje estiverem difceis, mais adiante voc consiga dormir sossegado MARIA INS DOLCI, COORD. DA PROTESTE

    MAS, SE PRECISAR, CUIDADO!

    FONTE: PROTESTE

    preciso ter cautela antes de contratar emprstimos, principalmente pela internet

    Ateno: para aplicar golpes, quadrilhas utilizam documentos falsos para veicular propagandas oferecendo dinheiro fcil, usando indevidamente o nome de instituies de crdito com renome no mercado. Quem liga para o telefone anunciado orientado a fazer um depsito, correspondente a 3,5% a 8% do valor a ser emprestado, em conta particular, sob a alegao de assegurar a liberao do dinheiro. Porm o crdito nunca concedido, e os estelionatrios no so localizados

    Descone daquelas empresas que oferecem muitas facilidades

    Veja se as taxas de juros cobradas e o CET (Custo Efetivo Total) no iro elevar demais o valor a ser pago

    No empreste seu nome para terceiros

    Nunca faa emprstimo apenas por contato telefnico ou no site

    No aceite pagar o emprstimo com depsitos em contas bancrias de pessoas fsicas

    Verique no rgo de defesa do consumidor se h reclamaes contra a empresa. Pesquise tambm nas redes sociais

    Certique-se de que as parcelas no iro comprometer

    o oramento, dicultando o pagamento de outras despesas

    Guarde todo o material publicitrio. Ele integra o contrato, e suas informaes devem ser cumpridas

    Informe-se no Banco Central, fone 145, ou pelo site www.bcb.gov.br, se a empresa tem autorizao para operar tais emprstimos

    Em ltimo caso, contrate um emprstimo pessoal. Ou, ento, pea ajuda a um familiar, combinando, por exemplo, de pagar juros como os da poupana no emprstimo. Assim, o acordo no prejudicar quem empresta e no se tornar impagvel para quem pede emprestado

    12

    345

    6

    7

    8

    9

    10

    Site jurdico francs comea a operar no Brasil

    Lanado na Frana em 2015, comea a operar no Brasil o site Wonder. Legal, que oferece a cria-o automtica e perso-nalizada de documentos jurdicos, como car-tas, contratos e estatu-tos de sociedade a qual-quer pessoa, por meio de acesso simples e de bai-xo custo. O site chega ao Brasil com 30 mode-los de documentos par-ticulares e profissionais, como contratos de loca-o de imveis, autoriza-o de responsvel para viagem desacompanha-da de menores de idade, contratos de trabalho, termo de confidencia-lidade e contrato social para empresas. METRO

    Alibaba faz acordo com Samsung para pagamentos

    A Samsung informou ter feito acordo com uma subsidiria do Ali-baba Group Holding pa-ra que os donos de seus telefones possam fazer mais facilmente paga-mentos com o Alipay, em um movimento que espera impulsionar suas vendas no maior merca-do de smartphones do mundo. Os usurios do Samsung Pay tambm podero pagar com as suas contas por meio de contas do Alipay, mes-mo sem ter acesso sepa-rado ao aplicativo. O Ali-pay, operado pela filial do Alibaba Ant Finan-cial, tem 450 milhes de usurios registrados ati-vos. METRO

    Tecnologia Faa voc mesmo

    A procura por conversores digitais teve crescimento mdio de 60% no primeiro trimestre de 2016, se com-parado ao mesmo perodo do ano anterior. Para es-colher o melhor conver-sor, o consumidor precisa ficar atento s funcionali-dades e compatibilidade do aparelho com a sua TV. Depois de definir o mode-lo, essencial pesquisar preos, pois a variao do mesmo produto pode che-gar a 76%. As informaes so do site comparador de preos Zoom.

    Segundo Thiago Flores, diretor executivo do Zoom, mesmo com o desligamen-to do sinal analgico aconte-cendo aos poucos no pas, j houve aumento expressivo da demanda por converso-res. Agora, a tendncia de

    que os preos dos aparelhos subam medida que os es-toques forem se esgotando, diz Flores. Por isso, impor-tante que os consumidores faam suas compras o quan-to antes, para encontrar o produto certo e garantir um melhor preo. METRO

    TV digital. Procura por conversores cresce 60%

    Os remdios foram os prin-cipais responsveis pela ta-xa de 0,86% na prvia da inflao oficial de maio, medida pelo IPCA-15 (n-dice Nacional de Preos ao Consumidor Amplo - 15). Os medicamentos ficaram 6,5% mais caros no ms, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica).

    A alta de preos dos re-mdios puxou a inflao do

    grupo de despesas sade e cuidados pessoais, que re-gistrou uma taxa de 2,54%.

    Outro grupo que teve pa-pel importante na prvia foi o de alimentos e bebidas, com uma taxa de 1,03%. En-tre os produtos que ficaram mais caros esto a batata-in-glesa (29,65%), o feijo-ca-rioca (5,04%) e a farinha de mandioca (4,45%) e o leite (2,82%). METRO

    Inflao. Remdios sobem 6,5% e puxam prvia de maio

    Preos dos remdios subiram 7,5 vezes mais do que a taxa do ms | F.C./FOTOS PBLICAS

    76% Conversor Digital Full HD USB HDMI DTV-5000 Aqurio

    60%Conversor Digital Full HD HDMI USB DTV 8000 Aqurio

    38% Conversor Digital HDMI USB MCD-888 Tomate

    Variao entre preos

  • tratadas mal, me sinto moti-vado a no desistir, porque a Revoluo da Comida consis-te em capacitar pessoas que, muitas vezes, se sentem im-potentes. Quando h 2 mi-lhes de pessoas dizendo para voc fazer algo, signifi-ca que pode, sim, acontecer uma conversa com multi-nacionais, presidentes e pri-meiros-ministros e ser, as-sim, um agitador.

    Voc se considera um agita-dor por mudanas?Sim. Mudar a indstria ali-mentcia e o modo como ela interage com o mundo algo fascinante.

    Sabemos mais sobre ali-mentao saudvel do que nunca. Voc acha que por que enfrentamos uma crise de obesidade?Quarenta anos atrs, as co-midas eram mais orgnicas, as pessoas cozinhavam mais e compravam de produtores locais, os agricultores eram menores e o modelo era di-ferente. Era mais difcil dar errado. Agora h mais pes-soas que pagam impostos e, logo, mais dinheiro, mas a ideia presente em cada mal-dita esquina aumentar a venda de produtos no-sau-dveis ao dizer compra um que eu te dou outra m**da dessa de graa.

    Falando dessas ofertas pa-gue 1, leve 2, voc acha que os alimentos aucarados de-veriam ficar longe da linha dos olhos das crianas? O supermercado um lugar democrtico que oferece op-es. Mas quando se colo-ca nas prateleiras esses pro-dutos e h crianas gritando de vontade por eles estarem bem na cara delas, creio que as coisas estejam fora de or-dem. Os supermercados tm uma grande responsabilidade com a gente. Provavelmente, l que est a segunda maior quantidade de dinheiro que gastamos, perdendo apenas para o aluguel ou financia-mento da casa. Eles nos de-vem muito, mas no fazem nem perto do suficiente.

    Voc j disse que o a-car est acabando com os dentes das crianas. Deve-ramos utilizar tticas de medo, mostrando a elas imagens do que esse com-ponente est fazendo?No acho que se trate de uma ttica de medo quando, apenas no Reino Unido, 28

    mil crianas esto sendo sub-metidas anestesia geral pa-ra fazerem mltiplas extra-es de dentes porque esto comendo muita porcaria.

    Voc emagreceu h pouco tempo. Se sentiu pressiona-do j que era, de certa for-ma, uma espcie de garoto propaganda da alimenta-o saudvel?Meus hbitos ruins no fo-ram comer besteira. Creio que trabalhar cercado de co-mida, no dormir o sufi-ciente e deixar de lado os exerccios foram os meus problemas. No estou me la-mentando, mas, em geral, as necessidades do meu traba-lho, dos meus filhos e da mi-nha esposa esto na frente das minhas. Os 40 anos foi o momento em que tinha que fazer as coisas melhor.

    Voc tem mais um filho a caminho. Sabe se um me-nino ou menina?O nmero cinco est a cami-nho e chega em agosto no demora muito! No, no sa-bemos o sexo. A Jools gosta de manter isso em segredo. Estou muito ansioso!

    Recentemente voc foi acu-sado de mansplaining (quando um homem ten-ta explicar para uma mulher algo que ela j sabe e, mui-

    CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br {GASTRONOMIA} 09|

    JAMIE OLIVERO famoso chef quer que o pblico se junte a ele em sua campanha mundial para que

    governos e grandes empresas ponham comida saudvel em nossos pratos

    A REVOLUO ALIMENTAR

    Quando voc muda a indstria alimentcia e o modo como ela interage com o mundo, algo fascinante

    Jamie Oliver no se impor-ta em deixar um gosto amar-go na boca de polticos e empresrios que no contri-buem na promoo de hbi-tos alimentares saudveis. O famoso chef britnico , co-mo ele mesmo se denomi-na sem muitos rodeios, um agitador. por isso que, sempre nessa poca do ano neste, foi no ltimo dia 20 , Oliver mobiliza a sociedade em um impulso global para que todos tenham o acesso a comidas saudveis e habi-lidades para prepar-las. Ele chama isso de Food Revolu-tion Day, que significa, em traduo livre, Dia da Revo-luo da Comida.

    O chef de 40 anos, pai de quatro espera do quinto fi-lho, que deve nascer em agos-to e marido de Jools, quer que o mundo cozinhe, con-verse e se mobilize para que haja uma mudana na inds-tria alimentcia.

    Oliver conversou com o Metro no Fifteen, restauran-te sem fins lucrativos que tem em Londres, para dis-cutir porque est fazendo a chapa esquentar daqueles que deixam nossos filhos co-mer besteiras que, sim, le-vam morte prematura.

    Voc capaz de ajudar go-vernos a introduzir mudan-as alimentares saudveis. Mas nem sempre foi assim. Quando comeou, os lderes mundiais eram cticos em trabalhar com voc?Sem dvidas. Foi muito dif-cil. No conseguimos que re-parassem em ns at que o School Dinners documen-trio em que eu sugeria me-lhoras na merendas das esco-las britnicas foi ao ar. Foi a que o mundo mudou. En-to abri o Fifteen que tem todo o lucro revertido aos jo-vens desempregados que pre-cisam de um futuro melhor e assim, pouco a pouco, o cenrio foi sendo montado.

    Voc era uma espcie de re-volucionrio na escola?Hmm Eu fui to mal na escola, mas era muito fe-liz. E acho que felicidade o primeiro passo para se acer-tar na escola. Ok, no fiz a outra parte, mas no me ar-rependo de nada, vivi bons momentos l. At que aos 24 anos havia vendido 1,5 milhes de livros e deixei de ser aquela pessoa que vivia sempre dura e passei a ser o que voc chamaria de um homem rico. Aprendi mui-to. Gastei tudo aqui no res-taurante e fiquei, tecnica-mente, falido.

    Quem te motiva a continuar lutando por mudanas?Vocs [a mdia] e o pblico. No havia nem uma fasca desse esprito revolucion-rio em mim. Mas quando eu converso com mes solteiras de diferentes pases que so

    tas vezes, conhece at me-lhor) ao falar sobre ama-mentao. Isso fez com que voc ficasse de fora dessa campanha?A imprensa gosta de ela mes-ma resolver essas m**das. A amamentao materna uma das discusses mais complexas e de opinies di-vididas por a. Mas a realida-de que a Gr-Bretanha tem os piores ndices de amamen-tao do mundo e o leite ma-terno pode reduzir o risco de cncer de mama. Entretanto, apoio todo o tipo de alimen-tao e todas as mulheres. Gostaria de centrar minha ateno para garantir que elas recebam apoio desde a gravidez at depois dela e que, culturalmente, no haja problema em amamentar em lugares como restaurantes.

    H uma escassez de chefs, porm, mais alimentos. Por que a indstria no atrai o suficiente os jovens para es-se mercado? Acho que provavelmente te-nhamos feito mal o trabalho de relaes pblicas. A inds-tria to famosa por ser com-petitiva que, s vezes, neces-sita se unir e falar com esses jovens de uma maneira mais eficaz e convincente; mostrar como diversa e como pos-svel mudar comunidades.

    METRO INTERNACIONAL

    TRIS

    TAN

    FEW

    ING

    S/G

    ETTY

    IM

    AG

    ES

    Para assistir

    Estrela na cozinha e

    na TVJamie Oliver no exibe suas sries apenas na

    Inglaterra. Aqui no Brasil, o programa do chef que leva o nome dele exibido na GNT, s

    quintas-feiras, s 12h, e aos domingos, s 9h.

    PLUS

    +

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br 10| {CULTURA}

    Uma narrativa dinmica, sem linearidade, apresen-ta a histria da vida de Cle-mentina de Jesus, neta de escravos e domstica des-coberta como cantora aos 63 anos de idade, no musi-cal Clementina, cad vo-c?. O espetculo chega a Campinas este fim de se-mana para trs apresenta-es no Teatro Brasil Kirin. No sbado (28), o espetcu-lo s 19h e, no domingo (29), s 18h e s 20h.

    Considerado um dos 10 melhores espetcu-los de 2013 pelo pesquisa-dor e crtico teatral Daniel Schenker e indicado ao Prmio Questo de Crti-ca nas categorias Melhor Atriz, para Ana Carbatti, e Melhor Iluminao para Renato Machado, o musi-cal faz turn por vrias ci-

    dades brasileiras. A histria de Clemen-

    tina, que h 50 anos tor-nava-se uma das mais

    importantes sambistas brasileiras, apresentada por meio do roteiro de Pe-dro Murad. Busquei a fa-

    la dela com textos publica-dos em jornais e costurei uma dramaturgia de remi-niscncias, explica o au-

    tor. Ela no o Brasil mo-derno nem o arcaico: est na fronteira. uma per-sonagem que apresenta o Brasil do sculo XX.

    Atores e msicos tran-sitam entre os persona-gens que passaram pela vida da sambista. O Albi-no P Grande, marido de-la, interpretado por cinco atores. Ao todo, 25 msi-cas fazem parte do musi-cal nem todas cantadas na ntegra, mas acompa-nhadas por pandeiro, cava-quinho, violo, tant, flau-ta e tambor.

    Ingressos esto ven-da por R$ 60 (inteira) no site www.ingresso.com.br ou nas bilheterias do Tea-tro Brasil Kirin, de tera a sbado, das 13h s 21h, e domingo, das 12 s 20h.

    METRO CAMPINAS

    Musical. Narrativa dinmica chega ao Teatro Brasil Kirin este fim de semana para contar a histria da sambista brasileira Clementina de Jesus, neta de escravos e domstica, descoberta como cantora aos 63 anos de idade

    Clementina, cad voc? narra saga de sambista

    Mostra promove intercmbio cultural

    Peas trazem elementos tradicionais de diversos pases | DIVULGAO

    A 2a edio da Mostra Mundi, exposio inter-nacional de artesanato, fi-ca aberta no Parque Dom Pedro Shopping at este domingo (29). Com obje-tos culturais da Turquia, Paquisto, Dubai, Peru, Fi-lipinas, Tunsia e ndia, j passou por vrias capitais do Brasil.

    Segundo a organiza-o do evento, o objeti-vo da mostra valorizar o trabalho artesanal e es-timular o interesse dos vi-sitantes em relao aos costumes e cultura dos pases participantes.

    Artistas de vrias par-tes do mundo expem suas obras, que ficam dispon-veis para venda. Peas in-cluem, por exemplo, ar-tefatos de madeira, ossos, metais, couro e tecido do notrio estado indiano Ra-jasto. Da Filipinas, se des-tacam as peas feitas com

    madreprola, material uti-lizado em diversos acess-rios que representa uma tradio do pas. Essncias naturais tunisianas so tra-zidas em frascos de vidro soprados artesanalmente, e o Peru apresenta talhas de madeira, peas em pra-ta, miniaturas coloridas em cermica e outras.

    A exposio fica na En-trada das guas do Parque D. Pedro Shopping. A entra-da gratuita e o horrio de visitao de segunda-feira a sbado, das 10h s 22h, e domingos, das 12h s 20h. METRO CAMPINAS

    Virada cancelada por falta de verbaA Secretaria Municipal de Campinas informou em no-ta, na ltima sexta-feira, que a Virada Cultural Pau-lista, que aconteceria na ci-dade entre os dias 28 e 29 de maio na praa Arautos da Paz, est cancelada. A de-ciso foi tomada por con-sequncia da necessidade de adequao ao ano atpi-

    co que o pas enfrenta. Segundo a nota, a Secreta-

    ria de Cultura tentou encon-trar uma sada para o impas-se, mas foi constatado que no haveria mais tempo h-bil para fazer o evento.

    O secretrio municipal de Cultura, Ney Carrasco, expli-cou que a prefeitura enfren-ta uma grande imprevisibi-

    lidade quanto a arrecadao de recursos financeiros.

    Segundo ele, era necess-rio o valor de R$ 300 mil em caixa para pagar a estrutura do evento, mas perto da da-ta, o comit que analisa as despesas da prefeitura infor-mou que no tinha o ora-mento previsto em caixa.

    Temos um convnio com

    o governo estadual, que for-nece o cach dos artistas, en-quanto o municpio paga pela estrutura. Como no t-nhamos o dinheiro em caixa, tentamos reduzir o oramen-to e fazer no Largo do Ros-rio, com uma estrutura me-nor que custaria menos da metade: R$130 mil. Mas pe-lo feriado, no h tempo til

    para preparar essa transi-o, disse o secretrio.

    A Secretaria de Cultu-ra reafirmou, no entanto, o compromisso de continuar apoiando as atividades cul-turais, que estavam previstas no oramento municipal at o fim deste ano, dentro das possibilidades de recursos.

    METRO CAMPINAS

    7pases apresentam objetos artesanais que representam culturas diversas. Exposio fica aberta at domingo (29)

    Atores interpretam, juntos, Albino P Grande, marido de Clementina | FOTGRAFO/AGNCIA

    2CULTURA

    Calvin Harris

    AcidentadoNamorado de Taylor

    Swift, o DJ Calvin Harris cancelou dois shows

    no fim de semana aps cortar o nariz em um acidente de carro ocorrido na noite da

    ltima sexta-feira, em Los Angeles. Apesar do revs,

    o artista passa bem.

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br {CULTURA} 11|

    Um momento crucial para a carreira poltica de Lyndon Johnson (1908-1973) retra-tado em At o Fim, telefil-me da HBO que estreia ho-je, s 22h. Em novembro de 1963, ele se viu diante da ta-refa de substituir John F. Ken-nedy na presidncia dos Esta-dos Unidos aps a morte do mandatrio em um atentado.

    Bryan Cranston (Brea-king Bad) interpreta o de-mocrata justamente quan-do ele transformado em presidente acidental, repri-sando assim o papel que lhe rendeu o Tony de melhor ator na Broadway dois anos antes na pea homnima de Robert Schenkkan que ins-pira o longa.

    Dirigido por Jay Roach (Trumbo Lista Negra), At o Fim se divide em dois atos. No primeiro, vemos Johnson comprometido em aprovar a Lei dos Direitos Ci-vis defendida por JFK e o ati-vista Martin Luther King (An-

    thony Mackie) e que dividia o congresso americano ao decretar direitos iguais para brancos e negros. No segun-do, acompanhamos sua luta para conseguir a indicao do partido e se eleger direta-mente presidncia.

    O que conecta essas duas pontas a forte habilidade de negociao de Johnson, um furaco humano que os-cila entre o estilo bonacho e a crueza realista da poltica.

    Produzido por Steven Spielberg, o filme feito pa-

    ra o talento de Bryan Crans-ton brilhar e traz ainda no elenco Melissa Leo, subapro-veitada na pele da mulher do personagem, Lady Bird.

    METRO

    Estreia. Bryan Cranston rev premiada interpretao na Broadway em At o Fim, no qual encarna o democrata Lyndon Johnson, responsvel por substituir JFK no comando dos EUA

    Ator de Breaking Bad (sentado) interpreta o poltico que quer aprovar a Lei dos Direitos Civis Americanos | DIVULGAO

    Presidente acidental

    Veja o trailer no metrojornal.com.br

    A apresentadora Ana Hick-mann falou pela primeira vez sobre a tentativa de homi-cdio da qual foi vtima, no l-timo sbado, quando estava em Belo Horizonte para divul-gar sua marca. Nunca pen-sei que isso poderia aconte-cer! Nunca pensei que o ser humano fosse capaz disso! Foi terrvel!, afirmou em no-ta divulgada imprensa. Es-tou profundamente abalada e triste! S peo que todos re-zem por minha cunhada para que ela se recupere logo.

    A artista foi atacada por um f que demonstrava com-portamento obsessivo por ela nas redes sociais. Rodrigo Au-gusto de Pdua, de 30 anos, rendeu o cunhado da apre-sentadora, Guto Corra, no corredor de um hotel de luxo e o obrigou a lev-lo ao quarto onde estavam Ana e a mulher dele, Giovana Oliveira, tam-bm assessora da artista.

    Ao chegar, o agressor pas-sou a ofender a apresentado-ra e falar frases desconexas, segundo a polcia. Guto par-tiu para cima do agressor,

    que efetuou trs disparos. Dois deles atingiram Giova-na, no brao e no abdmen, mas o atirador acabou balea-do e morto durante a luta.

    Socorrida, Giovana foi ope-rada e seu estado de sade estvel. Ana Hickmann j vol-tou a sua casa, em So Paulo, onde se recupera, segundo o comunicado. BAND.COM.BR

    Ana sofreu tentativa de homicdio | DENILTON DIAS/O TEMPO/FOLHAPRESS

    Atentado. Em nota, Ana Hickmann se diz abalada

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br 12| {PUBLIMETRO}

    Leitor fala

    Vender a dvidaGostaria de entender essa manobra do prefeito Jonas Donizette (PSB so-bre vender a dvida no municpio pa-ra os bancos. Diz o TCU que sujeitos a limites de endividamento, prefeitos esto comprometendo o caixa de ges-tes futuras com operaes financei-ras moldadas para driblar a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). Em vez de recorrer a emprstimos tradicio-nais, ofertam a bancos em troca de receita antecipada, recursos a serem pagos por crditos da dvida ativa. Pa-receres do TCU (Tribunal de Contas da Unio) apontam irregularidades na manobra e alertam para os riscos sade financeira dos municpios. RENATO LAUBSTEIN CAMPINAS, SP

    BRT e deficitSoube de uma previso de que a im-plantao do projeto do BRT (corre-dores exclusivos de nibus) e o pro-grama de pavimentao devem ser os responsveis pelo deficit de R$ 229 milhes nas despesas primrias pre-vistas para 2017 em Campinas. Mas gostaria de saber se, afinal de contas, o tal projeto do BRT vai sair das pran-chetas ou apenas uma jogada de marketing? Era para iniciar em 2014, depois 2015, depois 2016...SLVIO COLLO CAMPINAS, SP

    Quer mais?

    Clique metrojornal.com.br para acessar contedo exclusivo, atualizao de nossas reportagens, todos os nossos colunistas e galerias com as melhores imagens do dia.

    Para falar com a redao: [email protected] tambm no Facebook: www.facebook.com/metrojornal

    Momento para expandir conhecimentos e tambm negcios. Tendncias para mais

    contatos distncia e planos para viagens.

    Propenses para lidar com temas confidenciais em suas relaes. Tendncias a desvendar

    situaes importantes em parcerias de trabalho.

    A Lua em seu signo oposto Sagitrio traz tendncias para se envolver com decises

    em assuntos que tem vnculo com outras pessoas.

    Novas relaes marcaro o trabalho de forma positiva. Momento importante para

    mais cuidados com o corpo e a sade.

    Aproveite para desfrutar momentos divertidos com as pessoas que mais gosta e desvendar

    assuntos importantes com quem tem convivncia.

    Fique atento(a) para que a doao aos assuntos de pessoas que gosta no traga desgaste

    ou faa esquecer dos seus assuntos essenciais.

    A Lua em seu signo ajudar na ampliao de contatos sociais e proporcionar

    momentos prazerosos com as relaes.

    Perodo especial para retomar amizades e para uma reflexo sobre a importncia de

    algumas delas neste momento do ano.

    Novos contatos e diplomaciana comunicaocontribuir para obter xito profissional.

    Momento especial para planos de longo prazo.

    Perodo importante para tratar assuntos familiares e do lar. Possibilidades para resolver

    questes antigas que tragam inquietao.

    Momento positivo para ampliar a comunicao com amizades e ambientes sociais.

    Bom momento para novos estudos.

    Assuntos materiais esto propensos a decises importantes. Momento para mais

    ateno com despesas que no sejam necessrias.

    Horscopo Est escrito nas estrelas www.estrelaguia.com.br

    Os invasores

    Cruzadas

    POR: GUILHERME SALVIANO

    TEMER LANA RODOVIA TRANSILVANIANA!Bom dia, caros e inflacionados leitores, Colunticos no ar!

    FRASE DO DIA: Estudos indicam que apenas seis pessoas sofrem com a crise: EU, TU, ELE, NS, VS e ELES.

    TEMER, O VAMPIRO DO PALCIO SEM ALVORADA, j avisou que vai intervir nos bancos. Vai acabar com o B.C., Banco Central, e fundar o B.S.: Banco de Sangue!

    O PRIMEIRO PROGRAMA DE GOVERNO DO NOSSO PRESI-DENTE DE VAMPIRO o MINHA CASA MAL-ASSOMBRADA, MINHA VIDA! Temer far tambm o BOLSA FAMLIA ADDAMS e a RODOVIA TRANSILVANIANA, ligando Braslia a seu castelo oficial na Transilvnia!

    NA SEMANA DE ESTREIA, governo Temer prev rombo de R$ 170,5 bi! Como tapar um rombo desses? Chama o Kid Bengala pra ministro da Fazenda!

    ACONTECEU NO RIO DE JANEIRO! Fui assaltado e o ladro chegou falando: It is a robbery! Pass your phone! Eu respondi: Cara, tu t me assaltando em ingls? E ele: T treinando pras olimpadas, mano!

    MULHER ENTRA NO CONFESSIONRIO, EM HOLLYWOOD.- Padre, quero me confessar!- Pois no, minha filha. Quais so seus pecados?- Fui infiel ao meu marido. Sou maquiadora de artistas e h duas semanas dormi com o Di Caprio. Na semana passada, com o Brad Pitt, e ontem, dei pro George Clooney.- Lamento, filha, mas no posso dar-lhe absolvio.- Mas por qu? A misericrdia do senhor no infinita?- Sim, filha, a misericrdia de Deus infinita. Mas ele ja-mais vai acreditar que voc est arrependida!

    FREUD EXPLICA voc, mulher, que no aguenta mais ficar esperando o marido sozinha no quarto, enquanto ele fica na sala jogando videogame ou vendo futebol com os amigos: OS PRIMEIROS QUARENTA ANOS DA INFNCIA DE UM HOMEM SO SEMPRE OS MAIS DIFCEIS!

    PRA TERMINAR: Um cara na festa olha para uma feinha sentada e pergunta: Quer danar? A feinha responde: Quero sim! E o cara: Ento vai que eu quero sentar!

    Por hoje s, Ciro Botelho e Bernardo Penteado, os Colu-nticos! Pra variar, vamos trocar a Caipirinha do Lula pelo Bloody Mary do Temer: com sangue do SUS!

    Twitter: @ciraobotelho/@bernardpenteado

    CIRO & BERNARDO

    Ciro Botelho e Bernardo Penteado so redatores de humor no programa Pnico na Band, autores de stiras como Video Soul, Jornal dos Dois Echs, J Suado, entre outros. Juntos h dez anos na TV, lanaram os livros Piadas Fantrdigas de Tiririca e As Melhores Piadas de Bbado (ed. Matrix). Tambm escrevem o blog Colunticos no site do Pnico na Band (paniconaband.band.uol.com.br)

    Sudoku

    Solues

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br {CULTURA} 13|

    Jornalista e escritor, autor de, entre outros ttulos, No-tcias do Mirando, e atual-mente colunista do Infor-me do Dia, do jornal O Dia, Fernando Molica, 55 anos, constri em Uma Sel-fie Com Lenin uma narrati-va ficcional. Esse seu sex-to livro do gnero. Redigido em forma de carta, na qual o destinatrio o leitor, a publicao aborda os confli-tos de um jornalista que faz um balano de toda uma vi-da e das transformaes do mundo.

    Como foi escrever Uma Selfie com Lenin?Comecei achando que ia fa-zer um guia informal de via-gem, falaria de cidades que

    havia visitado. S que apa-receu um personagem que me puxou pelo p. Eu dei-xei de ser o narrador e pas-sei a bola para ele, que tra-tou de contar sua histria, de passar em revista sua re-lao com a ex-namorada, com o trabalho e com o pr-prio pas.

    Por que pensou em narrar a histria do personagem em forma de carta? Achei que a carta seria in-teressante, uma forma de expor uma determinada vi-so de mundo. Ao contrrio do que possa parecer, um texto extremamente pessoal como uma carta no diz apenas aquilo que o reme-tente gostaria de revelar. O

    FERNANDO MOLICAJornalista lana Uma Sel e com Lenin. Fico bem-humorada narra as aventuras de um reprter em uma viagem

    solitria pelo mundo e marcada por re exes ticas, amorosas e com crticas sociedade contempornea

    FUNDAMENTAL RESPEITAR A DEMOCRACIAUMA SELFIE COM LENINFERNANDO

    MOLICARECORD, 112 PGS. R$ 29,90

    fato de o personagem estar isolado, fora do pas e sem planos para voltar deu a ele a chance de ser muito sin-cero, de abrir o jogo, de fa-lar das prprias mazelas. Ele faz muitas acusaes ex--mulher, mas tambm admi-te muitos erros.

    Sua imagem muito asso-ciada poltica. Como ava-lia o atual cenrio do pas?J cobri campanhas eleito-rais e escndalos como o ca-so Collor e o Mensalo. Vive-

    mos um momento delicado, o que est em jogo muito mais grave do que a conti-nuidade do governo Dilma. muito triste ver o Con-gresso transformado, pelos prprios deputados, em es-tdio de futebol, em palco de guerra de torcidas. A de-mocracia demorou muito tempo para ser conquistada, fundamental respeit-la, o que implica tambm no res-peito aos seus ritos e pro-cessos. A soluo tem que surgir do processo poltico, mas preciso que seja mais transparente, honesto e me-nos oportunista.

    GISLANDIAGOVERNOMETRO RIO

    DUASCIDADES

    BAIANASYSTEMINDEPENDENTE

    DISPONVEL PARA AUDIO NO SITE BAIANASYSTEM.

    COM

    BaianaSystem aposta em experimentos no 2 discoSalvador ferve. Desta vez, no nos trio eltricos de artistas j consagrados e nomes que passam no pis-car de uma moda. H al-guns anos a capital baia-na ganha o calor de uma cultura independente ca-da vez mais intensa e cria-tiva. Um dos responsveis por essa agitao o Baia-naSystem, grupo que lan-a seu mais novo disco, Duas Cidades, em shows na capital paulista, no Sesc Pompeia, nos dias 27 e 28 deste ms.

    Experimentao a pa-lavra de ordem desse no-vo trabalho, o segundo do grupo, que surgiu da tradicional cultura dos soundsystems da Jamaica e ganhou aqui um formato diferente a partir de bati-das e percusses, alm de um outro estilo de cantar e da fora da guitarra baia-na, um smbolo da msica local.

    A resposta ao trabalho do BaianaSystem veio aos poucos e foi definitiva nos carnavais dos ltimos dois anos, quando o grupo le-vou milhares de pessoas atrs de seu trio-eltrico, o Navio Pirata, sem exigir

    abad ou qualquer outra coisa alm da disposio para pular muito.

    Essa a nossa resposta com relao ao mercado cultural. Fizemos do nosso

    jeito, em uma relao di-reta com o pblico, e no aceitamos fazer conces-ses ou jogar o jogo dessas pessoas que querem con-trolar a cultura, enfatiza Beto Barreto, um dos idea-lizadores do projeto.

    Um dos sucessos do grupo o hit Playsom, nica msica brasileira es-calada para tocar no game Fifa16. METRO

    Apesar das boas crticas da imprensa internacional e da expectativa de uma Palma de Ouro para Sonia Braga, o lon-ga brasileiro Aquarius saiu do Festival de Cannes sem prmios. Em sua pgina no Facebook, ontem tarde, o di-retor Kleber Mendona come-morou os nove dias indes-critveis no festival francs, considerado o mais importan-te do mundo. Prmios no so matemticos, por mais que a imprensa, a crtica e ci-nfilos defendam seus filmes amados, escreveu. Segundo ele, Aquarius j tem lana-mento programado para 18 pases a data de estreia no Brasil ainda no est definida.

    O grande vencedor do fes-tival foi I, Daniel Blake, do diretor britnico Ken Loach, que retoma a temtica social com a histria de um oper-rio doente que no consegue encaminhar o seguro-desem-prego. J o Grande Prmio do Jri (o segundo lugar da competio) foi para Juste la Fin du Monde, do jovem Xa-vier Dolan. A Palma de Ouro de melhor atriz foi para a fi-lipina Jaclyn Jose, do drama MaRosa, sobre uma me que vende drogas para susten-tar os filhos, enquanto o me-

    lhor ator foi o iraniano Sha-hab Hosseini, protagonista de The Salesman, de Asghar Farhadi premiado tambm como melhor roteiro. O ven-cedor de melhor direo foi duplo: o francs Olivier Assa-yas (com Personal Shopper) e o romeno Cristian Mungiu (Graduation).

    O brasileiro que pde co-memorar em Cannes foi o diretor Eryk Rocha, filho de Glauber Rocha, que ganhou o prmio LOeil dOr por Ci-nema Novo, concedido ao

    melhor documentrio do fes-tival. Com depoimentos de diretores em vrias pocas e uma colagem bem amarra-da de imagens, Eryk faz uma homenagem emocionada ao movimento cinematogrfico brasileiro que teve seu pai co-mo expoente e sempre bem recebido em Cannes. A com-petio principal ainda reser-vou uma meno honrosa pa-ra o Brasil com curta A moa que danou com o diabo, de Joo Paulo Miranda Maria. METRO POA

    Ken Loach ganha Cannes; Aquarius sai sem prmio

    Diretor britnico Ken Loach foi o grande vencedor | REGIS DUVIGNAU/REUTERS

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br 14| {ESPORTE}

    3ESPORTE

    Adeus ao Bayern

    O choro de Guardiola

    No adeus ao Bayern de Munique, o

    tcnico espanhol Pep Guardiola chorou ao

    ser homenageado pela torcida no Bayern de Munique durante a

    festa de comemorao do ttulo da Copa da

    Alemanha. A conquista veio no sbado, aps

    vitria nos pnaltis sobre o Borussia Dortmund. Nos trs anos em que comandou a equipe bvara, Guardiola

    venceu trs Bundesligas consecutivas, uma

    Supercopa da Europa, um Mundial de Clubes e duas Copas da Alemanha. Na

    prxima temporada,o espanhol vai comandar

    o Manchester City,da Inglaterra.

    Olimpada Rio-2016

    Onde est a tocha hoje?

    Lenis (BA)

    Na reta fi-nal para a O l i m p a -da do Rio, a Seleo

    Brasileira de Ginstica Arts-tica mostrou bom desempe-nho: na etapa brasileira da Copa do Mundo da moda-lidade, que se encerrou on-tem, o time levou um total de 13 medalhas (seis de ou-ro, quatro de prata e trs de bronze). A disputa no Gin-sio do Ibirapuera, em So Paulo, durou trs dias.

    O grande destaque ficou por conta de Daniele Hypoli-to, que levou trs medalhas de ouro depois de ter vencido no salto, no sbado, a carioca mostrou seu talento e subiu ao primeiro lugar no pdio tambm na trave e no solo, com uma apresentao infla-mada pelos gritos da torcida.

    Isso d um gs para a preparao. Sabemos que fal-ta muito a ser feito, mas es-tamos fazendo um bom tra-balho. Temos noo de que faltou muita gente nessa Co-pa, mas conseguimos ter uma ideia de tranquilidade para a Olimpada. Eu espera-va fazer meu trabalho bem feito, mas no esperava trs ouros, afirmou a brasileira. Para ns foi um grande tes-te, principalmente com re-lao torcida, completou,

    em entrevista ao site oficial da Confederao Brasileira.

    Na aguardada apresen-tao das argolas, o cam-peo olmpico Arthur Zanet-ti mostrou porque continua sendo o melhor nome na ca-tegoria e foi ouro novamen-te, assim como o evento-tes-te ocorrido em abril, com uma pontuao de 15.800.

    muito bom ter a torci-da acompanhando a ginsti-ca. um incentivo enorme que a gente tem para voltar ao ginsio e seguir treinando para conseguir mais resulta-dos. Est sendo um treino pa-ra a principal competio do ano que a Olimpada, de-clarou o campeo.

    Na barra fixa, Srgio Sa-saki foi impecvel e tambm levou o ouro, assim como Arthur Nory no salto mascu-lino. METRO BRASLIA

    Preparao olmpica. Etapa brasileira no Ginsio do Ibirapuera acaba com espetculo de Daniele Hypolito, com 3 ouros, e de Arthur Zanetti

    Daniele Hypolito tambm foi ouro na trave | MARCELO GONALVES/SIGMAPRESS/FOLHAPRESS

    Seleo leva 13 medalhas na Copa do Mundo de Ginstica

    Isso d um gs para a preparao. Para ns, foi um grande teste, principalmente com relao torcida.DANIELE HYPOLITO, QUE FATUROU

    TRS OUROS

    At quinta-feira, quem com-prar o ingresso para os Jogos Olmpicos e Paralmpicos do Rio de Janeiro ainda poder solicitar o bilhete comemora-tivo. A impresso das entra-das comeou na sexta-feira em uma grfica nos Estados Unidos, a mesma utilizada nos Jogos de Londres-2012, que venceu a concorrncia com outras duas empresas do setor. Os bilhetes come-am a ser entregues no incio do ms que vem.

    So 70 layouts diferentes para cada ingresso, repre-sentando as quatro cerim-nias (abertura e encerramen-to dos Jogos Olmpicos e tambm dos Paralmpicos) e cada uma das modalidades dos dois eventos.

    O Comit Organizador da Rio 2016 ainda anunciou que o comprador tem agora a opo de imprimir o bilhe-te em casa ou baixar no celu-lar. O e-ticket vai ficar den-tro de um ambiente seguro, com usurio e senha. A gente no vai mandar para o e-mail de ningum, a nica pessoa com acesso o comprador. Por isso, no passe para nin-gum nem faa cpias. S o primeiro vai entrar, o siste-ma automaticamente cancela

    as cpias, afirmou Donovan Ferreti, diretor de ingressos do Comit Rio 2016.

    Sero abertas nas prxi-mas semanas 40 bilheterias oficiais no Rio e nas cidades--sede do futebol. Para evitar falsificaes, Ferreti tambm pediu para que as pessoas evitem fotografar os ingres-sos principalmente a rea com o cdigo de barras e as informaes do assento.

    Existe a opo de reim-presso caso o comprador te-nha sido furtado ou perdido o

    bilhete. Neste caso, ele preci-sa fazer um boletim de ocor-rncia e ligar para a central de atendimento do comit, pelo telefone 3004-2016.

    A partir do ms que vem, o comit colocar em seu site (www.rio2016.com) um guia para orientar o torcedor. O comprador ter informaes sobre a experincia nos Jogos e poder tambm verificar seu assento conforme o mapa do estdio ou ginsio.

    Vamos fazer 100% de controle nos acessos, 100% dos cdigos de barra sero escaneados. Por isso, aconselhamos a no postar fotos do ingresso mostrando o cdigo de barra.

    DONOVAN FERRETI, DIRETOR DE INGRESSOS

    R$ 800 mij foram arrecadados pelo comit organizador dos jogos

    JULIOCALMONMETRO RIO

    Ingressos das cerimnias de abertura e encerramento (acima) tm desenho diferente dos demais (no alto)

    ALEX FERRO / RIO 2016

    Torcedor pode imprimir ingresso olmpico

  • A desculpa at poderia ser uma ressaca aps a conquis-ta da vaga para as semifinais da Libertadores no meio da semana, mas a verdade que o So Paulo, mesmo desfal-cado de quatro titulares, no fez uma m partida. S fal-tou combinar com o Interna-cional, que venceu o Tricolor, em pleno Morumbi, por 2 a 1.

    Sem Mena (seleo chile-na), Rodrigo Caio (seleo bra-sileira), Thiago Mendes e Mi-chel Bastos (machucados), Bauza optou por colocar Ma-theus Reis, Lugano, Wesley e Centurin, respectivamente.

    O time era outro e, lgi-co, a postura em campo tam-bm. A primeira etapa foi mais equilibrada, com poucas chances para os dois lados, mas quem aproveitou foi o In-ter. Em um contra-ataque r-pido, Maicon e Lugano no se entenderam, e a bola sobrou para Sasha sozinho marcar.

    Na segunda etapa o So

    Paulo partiu para o abafa e o Colorado recuou. Entrou em ao o goleiro Danilo Fernan-des, com boas defesas.

    De tanto pressionar, o Tricolor marcou aos 41. Fal-ta perto da rea e bola cruza-da na cabea de Lugano que fez seu primeiro tento aps voltar equipe. Porm, dois minutos depois, Bruno per-deu a bola no meio de cam-po e tambm a corrida pa-ra William, que cruzou para Sasha marcar de novo.

    O So Paulo volta a campo quarta, s 21h45, contra o Co-ritiba, em Curitiba. METRO

    CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br {ESPORTE} 15|

    O torcedor corintiano sofre mesmo. E essa nova fase de dor j tem 33 dias, ou me-lhor, cinco jogos sem ven-cer, alm das eliminaes no Campeonato Paulis-ta e na Libertadores. A no-va queda aconteceu ontem, com a derrota por 3 a 2 pa-ra o Vitria, em Salvador.

    Com Cssio no banco, coube a Walter parar o ata-que baiano. Na verdade, quem se destacou mesmo foi o goleiro rubro-negro, Fernando, que fez mila-gres. Ele s no conseguiu segurar mesmo aos 25, em chute rasteiro de Uendel. Porm, quatro minutos de-pois, Leandro Domingues

    empatou com belo tiro.Na raa e melhor em

    campo, o Corinthians foi pra cima e Fagner fez o seu, aos 38, ao chegar de surpresa na rea.

    Na segunda parte o Ti-mo voltou com a mesma pegada, mas aos poucos o Vitria passou a ocupar os espaos em campo. No demorou muito para o empate chegar: gol de Ma-rinho, aos 11, aps muita reclamao dos corintia-nos por a bola ter batido na mo do atacante.

    Foi logo, aos 19, que a

    virada chegou, dessa vez com Kieza, que surpreen-deu a zaga paulista. A o Corinthians foi para a

    presso e o Vitria segurou firme, dando por satisfeito o placar em casa.

    Na quinta, feriado de Cor-

    pus Christi, o Corinthians joga em casa, s 11h, des-sa vez contra a Ponte Preta.

    METRO

    Brasileiro. Corinthians comea bem, consegue ficar na frente do placar, mas toma a virada do Vitria na Bahia. Time no sabe o que vencer h cinco partidas

    Andr passou mais uma tarde em branco | EDSON RUIZ/FOLHAPRESS

    Sinal amarelo ligado

    SO PAULO INTERNACIONAL

    1 2

    SBADO

    2 X 1PONTE PRETA PALMEIRAS

    2 X 2FLUMINENSE SANTA CRUZ

    2 X 2CRUZEIRO FIGUEIRENSE

    ONTEM

    2 X 1SANTOS CORITIBA

    1 X 1ATLTICO-PR ATLTICO-MG

    3 X 2VITRIA CORINTHIANS

    1 X 2SO PAULO INTER

    1 X 0GRMIO FLAMENGO

    3 X 1CHAPECOENSE AMRICA-MG

    1 X 1SPORT BOTAFOGO

    metrojornal.com.br

    T na redeConfira os detalhes da rodada do Brasileiro

    BRASILEIRO - SRIE A

    P V GP SG1 SANTA CRUZ 4 1 6 3

    2 CHAPECOENSE 4 1 3 2

    3 FLUMINENSE 4 1 3 1

    4 ATLTICO-MG 4 1 2 1

    5 PONTE PRETA 4 1 2 1

    6 INTERNACIONAL 4 1 2 1

    7 GRMIO 4 1 1 1

    8 PALMEIRAS 3 1 5 3

    9 SANTOS 3 1 2 0

    10 SO PAULO 3 1 2 0

    11 CORITIBA 3 1 2 0

    12 FLAMENGO 3 1 1 0

    13 VITRIA 3 1 4 -2

    14 FIGUEIRENSE 2 0 2 0

    15 CORINTHIANS 1 0 2 -1

    16 CRUZEIRO 1 0 2 -1

    17 BOTAFOGO 1 0 1 -1

    18 SPORT 1 0 1 -1

    19 ATLTICO-PR 1 0 1 -4

    20 AMRICA-MG 0 0 1 -3

    Classificados para a Libertadores Rebaixados para a Srie B

    Lugano fez o seu, mas nada adiantou | RODRIGO COCA/FOLHAPRESS

    VITRIA CORINTHIANS

    3 2 O desempenho no foi ruim, criamos muitas chances de fazer gol, mas no conseguimos fazer. Tem que ter calma

    FAGNER, LATERAL DO CORINTHIANS

    Foi um sufoco, mas o Santos conseguiu se recuperar da derrota na estreia do Cam-peonato Brasileiro na pri-meira rodada. Renato mar-cou nos acrscimos, mais precisamente aos 51 minu-tos, e garantiu a vitria ao Peixe, de virada sobre o Co-ritiba, por 2 a 1, ontem, na Vila Belmiro. Kleber, aos 19 minutos do primeiro tem-po, e Vitor Bueno, aos 16 do segundo, fizeram os outros gols da partida.

    Com o resultado, o San-tos mantm a invencibilida-de de 29 partidas em casa e tambm somou seus pri-meiros trs pontos na com-petio, empatado com o Coritiba, que havia vencido seu jogo de estreia.

    As duas equipes voltam a campo na prxima quarta--feira, pela terceira rodada do Brasileiro. s 19h30, o Santos enfrenta o Figueiren-se no estdio Orlando Scar-pelli, em Florianpolis, en-quanto s 21h45, a vez do Coritiba receber o So Pau-lo, no estdio Couto Pereira.

    METRO

    No sufoco. Gol aos 51 minutos garante vitria do Santos

    F-Indy

    Hinchcli e garante a pole em Indianpolis

    O canadense James Hin-chcliffe, da Schmidt Pe-terson Motorsports, se-r o pole position das 500 Milhas de Indianpolis, que acontece no prximo domingo. O piloto con-seguiu a posio ontem, e ser seguido por Josef Newgarden e Ryan Hun-ter-Reay. Helio Castrone-ves larga em 9 e Tony Ka-naanem 18. METRO

    Tnis

    Chuva atrapalha a abertura de Roland Garros

    A chuva atrapalhou bas-tante e, em um dos pou-cos jogos realizados na abertura de Roland Gar-ros, Nick Kyrgios (19 do ranking), venceu Marco Cacchinato (124) por 3 a 0. Se o tempo ajudar, o brasileiro Thomaz Belluc-ci entra em quadra hoje, contra Richard Gasquet. Rogerinho enfrenta Gilles Simon. METRO

    Brasileiro 2 rodada

    No Morumbi, So Paulo perde para o Internacional

  • CAMPINAS, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2016www.metrojornal.com.br 16| {ESPORTE}

    O Guarani estreou com go-leada no Campeonato Bra-sileiro da Srie C. Com por-tes fechados e apenas o som dos quero-queros do la-do de fora, o time comanda-do por Marcelo Chamusca aplicou 4 a 0 sobre o Gua-ratinguet e deu esperanas de uma boa campanha para a torcida bugrina.

    J de incio era possvel perceber a superioridade tcnica do Guarani, que vi-nha a campo com um time bastante modificado em relao aos 11 que termi-naram o Paulista da Srie A-2. O novo Bugre foi para cima e perdeu uma chan-ce logo a um minuto. Aos poucos, a dupla de zaga formada por Leandro Ama-ro e Ferreira, j entrosada pela campanha vitoriosa no Mirassol, comeou a fa-zer a diferena.

    Aos 7 minutos, aps cru-zamento certeiro de De-nis Neves pela esquerda, o zagueiro Leandro Ama-ro testou firme para abrir o marcador.

    Sem correr riscos, o Gua-rani continuava criando

    oportunidades e acuava o visitante em seu campo de defesa. Os laterais Denis Ne-ves e Daniel Damio alter-navam descidas pelos lados do campo, o que tambm dificultava o posicionamen-to do Guaratinguet.

    E a insistncia foi pre-miada aos 41 minutos. No-vamente em jogada pelo alto, desta vez o zagueiro Ferreira foi quem apareceu bem. Ele cabeceou para o cho e, ao quicar, a bola al-canou o ngulo direito do goleiro Flaysmar para am-pliar a vantagem: 2 a 0.

    O tcnico Joo Tel pe-diu para que a equipe avan-asse aps o intervalo, mas nem deu tempo para o Gua-

    ratinguet aplicar a orien-tao. Logo no primeiro minuto, o volante Renato Henrique subiu alto para dividir lance com o goleiro do adversrio e ganhou. A bola foi, lentamente, parar no fundo do gol. Era o ter-ceiro gol bugrino.

    A partir da o Bugre tirou o p e comeou a adminis-trar a partida. Do lado ad-versrio, o Guar j no ti-nha mais foras para reagir.

    Mesmo sem forar, o Bu-gre ainda chegou ao quarto gol. Aps tentativa frustra-da pelo alto de Fumagalli, a bola sobrou para Deivid, que driblou o zagueiro e bateu no canto de Flaysmar para decretar o resultado fi-

    nal da partida em 4 a 0.Organizado, o Guarani

    sofreu poucos riscos at o final do jogo, mesmo dimi-nuindo o ritmo de ataque.

    O resultado d ao Gua-rani tranquilidade para a sequncia da Srie C. Na prxima rodada, a equipe tem pela frente o Tomben-se, no sbado, s 15h30, fo-ra de casa.

    De sadaO atacante Watson est de malas prontas e deve dei-xar o Guarani. Por isso, o tcnico Marcelo Chamus-ca espera mais um atacante que atue pelo lado para re-forar o elenco.

    Srie C. Em jogo com portes fechados, Guarani atropela o Guaratinguet por 4 a 0 na estreia da competio e mostra carto de visita positivo para buscar o acesso

    Equipe comemora gol no Brinco de Ouro | LUCIANO CLAUDINO/CDIGO 19/ FOLHAPRESS

    Bugre goleia e s quero-quero v

    Macaca inicia semana com confiana renovada

    Felipe Azevedo foi o nome do jogo, com dois gols | LEVI BIANCO/BRAZIL PHOTO PRESS/FOLHAPRESS

    Nada como uma vitria pa-ra retomar a confiana. Ainda mais se ela for sobre o Palmeiras, que havia go-leado o Atltico-PR na pri-meira rodada por 4 a 0. O triunfo da Ponte Preta por 2 a 1 sobre o Verdo deixa um pouco de lado a descon-fiana da torcida e comea a mostrar o dedo do tcnico Eduardo Baptista na cami-nhada da equipe. A gente tem um treinador extrema-mente estudioso. Peguei ele no Fluminense, gostei muito de trabalhar com ele, disse o centroavante Wellington Paulista.

    O empate na estreia dian-te do Figueirense no havia deixado uma boa impres-so. Por isso, a dvida sobre a qualidade da equipe era presente na cabea de boa parte dos torcedores. Aps o resultado positivo de sba-

    do, os jogadores aproveita-ram para pedir um voto de confiana. Nem comeou o campeonato e vieram falar que o time estava rebaixa-do. Tem que ter um pouco mais de respeito pela Pon-te, pediu o camisa 9.

    Na prxima quinta-fei-ra, feriado de Corpus Ch-risti, a Macaca enfrenta o Corinthians em Itaque-ra, s 11h. Mais um desa-fio complicado, j que o Ti-mo tem apenas um ponto em duas partidas vem de derrota por 3 a 2 para o Vi-tria e precisa vencer.

    O jogoO primeiro tempo da equi-pe no Majestoso foi coloca-do como exemplo para as demais partidas do Brasilei-ro. Na primeira metade do jogo a Ponte j havia feito 2 a 0 no favorito Palmeiras.

    Na etapa final, o time da capital pressionou, mas Joo Carlos novamente teve boa atuao no gol da Ma-caca. No final, a equipe ver-de conseguiu diminuir com Moiss. METRO CAMPINAS

    CARLOS GIACOMELI METRO CAMPINAS

    Fiquei contente com a postura da equipe.Forte desde o incio (...) sabemos que o adversrio tem problemas, mas, mesmo assim, poderamoster dificuldades para ganhar. S que fizemosbem a nossa parte

    MARCELO CHAMUSCA, TCNICO DO GUARANI

    Leandro Santos; Daniel Damio, Ferreira , Leandro

    Amaro e Denis Neves; Evandro, Lenon, Renato Henrique (Marcinho), Fumagalli e Deivid (Joo Vittor); Pipico (Pedro). Tcnico: Marcelo Chamusca.

    Flaysmar; Giuseppe (Gutierre), Josimar e Israel;

    Adriano (Rafael Nunes), Wellinton, Gabriel, Marcos e Leonardo (Luca); Anderson e Andr. Tcnico: Joo Tel.

    40

    # Leandro Amaro, aos 7, Ferreira, aos 41 minutos do 1 tempo. Renato Henrique, a 1, Deivid, aos 7 minutos do 2 tempo.

    GUARANI

    GUARATINGUET

    15h30no sbado, ser o segundo compromisso do Guarani na competio, contrao Tombense, fora de casa

    # Felipe Azevedo, aos 23 e 32 minutos do 1 tempo; Moiss, aos 45 minutos do 2 tempo.

    2 1PONTE PRETA PALMEIRAS

    7 milpessoas estiveram no Moiss Lucarelli para acompanhar vitria da Macaca