500 Questões comentadas.docx

Click here to load reader

  • date post

    21-Oct-2015
  • Category

    Documents

  • view

    35
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of 500 Questões comentadas.docx

500 Questes comentadas(TJ/2007) Arquivo a guarda sistemtica de informaes que serviro de base para pesquisas futuras. A esse respeito, julgue os itens que se seguem.1. Os arquivos recebem vrias classificaes conforme o estgio, a fase de evoluo ou a idade dos documentos sob sua guarda. No caso de documentos consultados freqentemente, a guarda deve estar sob responsabilidade do arquivo intermedirio.2. A descentralizao dos servios de arquivo caracteriza-se pela manuteno, em mais de uma unidade organizacional, das atividades de guarda de documentos, de controle, de coordenao, de orientao e normativas.3. Quanto natureza dos documentos, denomina-se arquivo especial o tipo de arquivo que guarda documentos com formas fsicas variadas e que necessitam de armazenamento, registro, acondicionamento e conservao sob condies especiais.4. Para uma correta conservao do acervo documental em papel, a unidade de guarda dos documentos deve ser instalada em ambiente sem luz solar direta e isento de umidade.5. Reservado, confidencial, secreto e ultra-secreto so graus de sigilo aplicados a documentos que necessitam de medidas especiais de guarda e divulgao.6. Com base nas regras de alfabetao, os nomes a seguir esto corretamente apresentados.Arajo, Jos Cardoso da Silva (Desembargador)Barbosa Neto, Pedro PauloFundao Getlio VargasLao Xing XiangVale Verde, Ricardo Pereira do(TST/2007) Considere que, em cada um dos itens apresentada uma lista com nomes de autores de documentos a serem arquivados. Considerando as regras de alfabetao para arquivamento de documentos cujo principal elemento seja o nome, julgue se a lista apresentada em cada um desses itens respeita a aplicao correta das referidas regras.7. Jnior, Thiago Pereira de MouraLima, Pedro Augusto MoraisNeto, Alfonso Henrique BernardesOliveira, Manoel Carlos deRibeiro, Gustavo Silva8. Alencastro, Marcelo Pereira dBrito, Pedro Paulo deCastelo Branco, Antonio BarbosaMoreira, Artur de AzevedoSo Tiago, Vicente de Paula de9. Bernardes, Ministro Marcus AfonsusFagundes, Demstenes FariasFagundes, Desembargador Carlos Tadeu FerreiraHansen, Pedro Henrique de AlmeidaQueiroz, Juiz Amadeu Antonio de SouzaAcerca das tcnicas de arquivamento e protocolo, julgue os itens seguintes.10. Na expedio e tramitao de documentos sigilosos, a unidade de arquivo e protocolo deve observar o acondicionamento desses documentos em envelopes duplos e indicar o grau de sigilo no envelope externo.11. Desclassificao o ato pelo qual a autoridade competente estabelece o grau de sigilo de determinado documento.(DFTRANS/2008) A funo bsica do arquivo tornar disponveis as informaes mantidas sob sua guarda, no acervo documental. A esse respeito, julgue os itens a seguir.12. A unidade de arquivo destinada a receber documentos do arquivo corrente de diversas unidades vinculadas mesma instituio classificada como arquivo setorial.13. Quando a unidade de arquivo distribui os documentos recebidos para guarda em seqncia alfanumrica, diz-se que, nesse caso, foi realizada uma atividade de arranjo ou classificao.14. No arquivo corrente, o arquivamento do tipo horizontal o mais adequado, por facilitar a localizao dos documentos.15. Considere-se que uma unidade de arquivo apresente a seguinte organizao de seu acervo.PESSOAL CEILNDIA: de Abrao at Fagundes / de Gonalves at Lima / de Miranda at OliveiraGAMA: de Abreu at Ferreira / de Garcia at MacielVECULOS MATERIAL PERMANENTECom base nessa organizao, correto afirmar que o mtodoprincipal de arquivamento utilizado foi o mtodo por assunto,tendo sido empregados, como mtodos secundrios, o geogrfico e o alfabtico.16. Ofcios impressos, plantas de quadras residenciais e fotografias de pistas de circulao de veculos so classificados, quanto ao gnero, como documentos textuais, cartogrficos e filmogrficos, respectivamente.17. No arquivamento de documentos cujo principal elemento seja a procedncia, correta a seguinte ordenao.MINAS GERAIS: Belo Horizonte / Ouro Preto / UberlndiaPARAN: Curitiba / Londrina / ParanaguSTJ/2008/CESPE) Acerca das tcnicas de arquivamento e dos procedimentos administrativos, julgue os itens a seguir.18. A disposio alfabtica de pastas de documentos de um arquivo a partir das regras de alfabetao exclusiva para nomes de pessoas.19. A disposio abaixo est correta, pois foi feita de palavra por palavra, podendo, tambm, ser feita de letra por letra.Morro AlegreMorro BrancoMorro MaiorMorro SantoMonteiroMontenegro20. Os arquivos correntes de um rgo so formados pelas correspondncias recebidas e expedidas, diferentemente do arquivo intermedirio, que responsvel pela guarda de processos administrativos.21. Os documentos dos arquivos correntes representam um ponto de partida para a tomada de decises no rgo/instituio.22. A organizao e a classificao dos documentos de uma organizao devem ser feitas por tipo documental.23. As atividades de registro, expedio, distribuio e movimentao so tpicas do protocolo, apesar de esta ltima ter uma participao importante dos setores de trabalho do rgo/instituio.24. Quando entra no rgo/instituio, o documento deve ser registrado, o que significa identific-lo em um formulrio prprio ou em um sistema informatizado que deve conter a origem, a espcie, o destino, o nmero e a data do documento, entre outros elementos.25. Os documentos consultados com pouca freqncia fazem parte do arquivo corrente.26. O protocolo deve separar as correspondncias oficiais das particulares e a correspondncia oficial de carter ostensivo da de carter sigiloso.27. O mtodo de ordenao dos documentos a partir do uso do nome da cidade ou de um estado conhecido como Duplex.28. Processo o termo geralmente usado na administrao pblica para designar o conjunto de documentos reunidos em capa especial, e que vo sendo organicamente acumulados no decurso de uma ao administrativa ou judiciria.29. As folhas de um processo devem ser numeradas e rubricadas exclusivamente pelos funcionrios do protocolo.(M SAUDE/2008/CESPE) As atribuies da unidade administrativa de um grande rgo pblico tm gerado, em relao ao arquivo, duas situaes distintas, mas intimamente vinculadas. A primeira a necessidade de arquivamento de um volume sempre crescente de documentos, que so mantidos em dossis. O arquivo recebe para guarda, mensalmente, cerca de trinta novas caixas-arquivo ou 135 pastas suspensas. A segunda situao que surge das atribuies dessa unidade a intensa demanda de consulta aos documentos. H uma demanda interna (estagirios, servidores, outras unidades) e uma demanda externa (representaes e escritrios regionais). Segundo informaes coletadas no local, so atendidas, diariamente, cerca de vinte solicitaes de consulta ao acervo.Acerca da situao hipottica acima apresentada e das tcnicas de arquivo.30. Os documentos acumulados por rgos pblicos e entidades pblicas, em decorrncia de suas funes e atividades, so considerados arquivos pblicos. 31. Na situao apresentada, a aplicao da teoria das trs idades documentais permitiria melhor fluxo documental na unidade, melhorando as condies de seus arquivos. 32. O conjunto de operaes tcnicas referentes produo, tramitao, ao uso, avaliao e ao arquivamento em fase corrente e intermediria conhecido por gesto de documentos. 33. A gesto de documentos tem como fases bsicas a produo, a conservao e utilizao e a destinao.34. A legislao arquivstica brasileira, apesar do grande avano, no considera os arquivos como instrumento de apoio administrao. 35. A unidade em questo poderia, anualmente, eliminar os documentos sem uso, independentemente de autorizao. 36. Na situao considerada, devido quantidade de consultas recebidas pelo arquivo da unidade, pode-se consider-lo como um arquivo corrente. 37. O arquivo setorial aquele estabelecido juntos aos rgos operacionais, cumprindo funes de arquivo corrente. 38. Na situao em apreo, o acesso aos documentos contidos no arquivo da unidade pblico, embora exista restrio de acesso apenas para os documentos considerados permanentes. 39. O registro dos documentos que chegam ao setor uma atividade conhecida como de arquivo especializado. 40. As atividades de protocolo so de responsabilidade dos arquivos centrais ou gerais. 41. Os documentos pouco usados na mencionada unidade poderiam ser transferidos para o arquivo permanente, onde aguardariam o trmino de seus prazos de guarda. 42. O recebimento e a expedio dos documentos em um rgo pblico so tarefas realizadas pelo protocolo. 43. O curso do documento desde a sua produo ou recepo at o cumprimento de sua funo administrativa conhecido como termo de recolhimento. 44. O dossi um conjunto de documentos relacionados entre si por assunto (ao, evento, pessoa, lugar, projeto), que constitui uma unidade de arquivamento. 45. O dossi um documento do gnero iconogrfico. No que se refere conservao preventiva de documentos em arquivos, julgue os itens a seguir.46. A ao antrpica no interfere na degradao dos arquivos. 47. A higienizao de documentos um procedimento em que documentos quebradios e ressecados so colocados em uma atmosfera mida para readquirirem flexibilidade. 48. A higienizao e o acondicionamento so aes de conservao dos documentos. 49. O ar seco e a umidade so fatores de enfraquecimento do papel.ANVISA/2008/CESPEOs arquivos so reconhecidos, cada vez mais, como um capital informacional importante para as organizaes pblicas e privadas. Eles esto situados em um contexto administrativo e organizacional em que a informao deve ser considerada, organizada e tratada como um recurso to importante quanto os recursos humanos, materiais ou financeiros.Jean-Yves Rousseau e Carol Couture. Os fundamentos da disciplina arquivstica. Lisboa: Dom Quixote, 1998 (com adaptaes).Tendo o texto acima como referncia inicial, julgue os itens a seguir, relativos aos arquivos.50. Arranjo, descrio, publicao, preservao, avaliao, criao e referncia so atividades desenvolvidas nos arquivos permanentes.51. O carter orgnico uma das caractersticas bsicas dos arquivos.52. O princpio da naturalidade dos arquivos a lei que rege as intervenes arquivsticas.53. Os arquivos so constitudos pelos documentos produzidos pela prpria organizao. Quando recebidos de outras organizaes, os documentos so registrados nos servios de protocolo, mas no so considerados arquivsticos.54. Os arquivos podem ser setoriais e gerais ou centrais.55. Protocolo, expedio, arquivamento, emprstimo, consulta e destinao so atividades dos arquivos correntes.56. Arquivos intermedirios, tambm denominados limbos ou purgatrios, so constitudos de documentos em curso ou consultados freqentemente, conservados em escritrios ou em dependncias prximas de fcil acesso.57. Documentos transferidos a arquivos intermedirios devem conservar a classificao que lhes foi dada nos arquivos corrente.Qualquer organizao pblica ou privada, com mais de dois anos de existncia, convive com o dilema do que fazer com os documentos acumulados no decurso de suas funes. Projees possveis indicam que somente os rgos do governo federal guardam, dispersos nos estados brasileiros, algo acima de 5.000 km de papis. Qual a soluo? Uma delas a microfilmagem.Luis Carlos Lopes. Arquivpolis: uma utopia ps-moderna. In: Cincia da informao. Braslia, v. 22, n. 1, jan./abr./1993, p. 41-3 (com adaptaes).Acerca do assunto abordado no texto acima, julgue os seguintes itens.58. Uma das vantagens da microfilmagem a caracterstica de poder prescindir da organizao arquivstica de documentos e do estabelecimento de um programa de avaliao e seleo do acervo documental.59. Microfilmagem a produo de imagens fotogrficas de um documento em formato altamente reduzido.MPE/2008/CESPEOs documentos de uma instituio so importantes para a tomada de decises e para a garantia de direitos e deveres, entre outros aspectos. Acerca dos arquivos de documentos, julgue os seguintes itens.60. Arquivo intermedirio, caracterizado como um estgio de evoluo do arquivo de uma organizao, pode ser corretamente definido como o conjunto de documentos sujeito a eliminao ou a recolhimento para guarda permanente. 61. As colees de documentos de outras instituies adquiridas por rgos pblicos, por instituies de carter pblico e por entidades privadas so consideradas arquivo.62. O arquivo, cujo principal objetivo ser um instrumento de apoio administrao, constitui, com o decorrer do tempo, base do conhecimento da histria da instituio a que pertence.63. Quanto extenso de sua atuao, os arquivos classificam-se como centralizados e descentralizados.No que se refere a arquivamento de documentos e a procedimentos administrativos, julgue os itens a seguir.64. Alm do setor de protocolo, todas as demais unidades de um rgo pblico tm responsabilidade pela expedio de documentos.65. Em rgos pblicos, o memorando uma correspondncia interna.66. O mtodo de arquivamento determinado apenas pela espcie dos documentos.67. Segundo as regras de alfabetao utilizadas no mtodo de arquivamento alfabtico, os sobrenomes compostos no devem ser separados.68. No arquivamento de fichas por nome de pessoas, quando aparecem sobrenomes iguais, deve prevalecer a ordem alfabtica do prenome.69. Classificam-se como ostensivos os documentos produzidos pela atividade-meio do rgo pblico.FUNDAC/CESPE/200870. Assinale a opo correta com relao ao conceito de arquivo. A) O arquivo produzido com objetivos culturais.B) Os documentos nos arquivos existem em numerososexemplares.C) Um arquivo formado por documentos produzidos e(ou) recebidos a partir das atividades desenvolvidas por uma instituio pblica ou privada.D) Os documentos de um arquivo so colecionados de fontes diversas, adquiridos por compra ou doao._________71. Um arquivo tem como funo principalA) eliminar os documentos sem valor, que dificultam a busca das informaes importantes.B) tornar disponvel as informaes contidas no acervo documental.C) colecionar documentos histricos.D) instruir, informar e entreter.__________72. Para que possam desempenhar suas funes, os arquivos so dispostos em fases. Quanto s fases arquivsticas, assinale a opo correta.A) A primeira idade constituda de documentos em curso ou consultados freqentemente.B) A segunda idade, ou fase intermediria, formada, exclusivamente, por documentos financeiros e contratuais de longo prazo de guarda.C) A terceira idade conserva os documentos de valor administrativo que, por questes legais ou fiscais, possam, esporadicamente, ser consultados.D) As fases so definidas pela espcie do documento.__________73. Dos gneros de documentos escritos, a correspondncia merece tratamento especial por constituir uma parte considervel dos acervos arquivsticos. Quanto s correspondncias, assinale a opo correta.A) A correspondncia externa aquela trocada entre os rgos de uma mesma instituio.B) A correspondncia particular recebida em um rgo pblico deve, obrigatoriamente, ser registrada no setor de protocolo do rgo.C) O setor de protocolo dever abrir as correspondncias oficiais mesmo que sejam confidenciais ou reservadas. D) Ofcios, cartas, telegramas, avisos e memorandos so espcies de correspondncia._________74. Assinale a opo em que a aplicao das regras de alfabetao est correta.A) Branco, Roberto Castelo Lobo, Jos Santos Rosa, Carlos MonteB) Almeida, Jos de Andrade, Ronaldo d Souto, Arnaldo deC) Cristo, Alberto Santo Paulo, Antnio So Rita, Carlos SantaD) Primeiro Congresso Brasileiro de Servio Social Segundo Congresso Brasileiro de Servio SocialTerceiro Congresso Brasileiro de Servio SocialANP/CESPE/2008/arquivista75. Uma empresa pblica est desenvolvendo atividades de sistematizao de conjuntos documentais arquivsticos, diferenciando-os das colees caractersticas das bibliotecas. A partir das especificidades acima apontadas, o fator que melhor esclarece a referida diferenciao a(A) originalidade (B) ordenacidade (C) organicidade (D) funcionalidade (E) descricionalidade76. A organizao dos documentos permanentes da Agncia Nacional do Petrleo requer um extremo cuidado, pois todos os conjuntos documentais, produzidos ou recebidos pela instituio, passam a conviver uns com os outros. justamente neste momento que esses conjuntos documentais passam a ser considerados como (A) sries (B) fundos (C) classes (D) colees (E) grupamentos77. No mbito dos estudos ligados Arquivologia, a funo especfica desenvolvida nos arquivos permanentes, que possibilita a identificao, o rastreamento e a utilizao de dados, chama-se(A) levantamento (B) classificao (C) avaliao (D) descrio (E) triagem78. Os arquivos devem possuir obras de referncia que, em linhas gerais, resumem e localizam os diferentes graus e amplitudes dos fundos, sries e/ou unidades documentais nos arquivos permanentes. Em essncia, essas obras de referncia so os(A) respect des fonds (B) grupos de acervos (C) catlogos sistemticos (D) conjuntos documentais(E) instrumentos de pesquisa79. Uma pesquisa com usurios do Centro de Informao Tecnolgica do Instituto de Tecnologia Aplicada demandou a organizao de um arquivo, utilizando rigorosamente as regras de alfabetao dos seguintes nomes:1 Ricardo Vila Verde,2 Roberto Villa Branca, 3 Renato Zambrotti & Cia. Ltda., 4 Dra. Raquel do Valle,5 Prof. Robson Vodopiles.Esta organizao obedeceu seguinte seqncia:(A) 1, 2, 3, 4, 5 (B) 3, 4, 1, 2, 5 (C) 4, 1, 2, 5, 3 (D) 4, 3, 1, 2, 5 (E) 5, 4, 3, 2, 180. Uma empresa de grande porte concentra um grande volume de documentos cujo elemento principal de identificao o nmero, pois trata de uma organizao com base no mtodo dgito-terminal. Alguns documentos receberam os seguintes nmeros:P 56.212, Q 86212, R 94217, S 218.703, T 972.689. Desta forma, utilizando o mtodo dgito-terminal para a organizao, a ordem e estrutura a seguinte:(A) P, Q, R, S e T. (B) Q, S, P, T e R. (C) R, T, Q, P e S. (D) S, P, Q, R e T. (E) T, S, P, R e Q.81. O Departamento de Meio Ambiente do Instituto de Petrleo e Gs est organizando um arquivo, especificamente, pelos assuntos que constam nos documentos. Desta forma, o mtodo mais indicado o decimal, no qual os assuntos devem ser grupados sob ttulos principais e estes, subdivididos em ttulos especficos, partindo sempre do conceito de (A) fracos para fortes (B) pequenos para grandes (C) gerais para particulares (D) simples para completos(E) especficos para genricos82. Em uma instituio com 180 anos de existncia, o processo de organizao de arquivos uma das etapas mais importantes da administrao, pois objetiva a preservao da memria institucional, disponibilizando, quando necessrio, as informaes organizadas. Contudo, um grande trabalho deve ser efetivado para estabelecer a direo que os documentos devem seguir, podendo ser: reduo do volume do acervo, transferncia para um depsito de armazenamento intermedirio ou definitivo ou, simplesmente, a destruio ou descarte. Esse trabalho que realizado na documentao conhecido arquivisticamente como(A) destinao (B) tipificao (C) substituio (D) incorporao (E) sistematizao83. Vrios arquivos pblicos, que concentram grandes massas documentais, realizam aes relevantes para a sociedade. No entanto, importante controlar esses volumes documentais que so, muitas vezes, armazenados indiscriminadamente, sob pena de perder a referncia otimizada de prestao de servios pblicos. Assim, de forma racional, esses arquivos elaboram tabelas que visam a obter autorizao para a destruio dos documentos sem valor, do tipo rotineiro. Essas so as tabelas de (A) descarte (B) avaliao (C) decadncia (D) planejamento (E) temporalidade84. A grande necessidade de gerenciar mensagens eletrnicas nos mais diversos arquivos obrigou muitas instituies a mudar seus padres internos de conduta. Hoje, a utilizao de sistemas informatizados unnime nas organizaes, sejam grandes, mdias ou pequenas. O sistema utilizado para elaborar, transmitir e receber mensagem eletrnica e outros documentos digitais por meio de redes de computadores o(A) suporte magntico (B) correio eletrnico (C) sistema digital (D) stio digital (E) fac-smile85. Em alguns depsitos de arquivos, os documentos sofrem com a falta de cuidados que muitas vezes os levam destruio total. comum observar que a ao de insetos nos documentos um dos maiores problemas para o arquivo. Nesses casos, quando a infestao por insetos nos arquivos j est acontecendo, o combate mais eficiente a(A) laminao (B) fumigao (C) vaporizao (D) umidificao (E) flexibilizao86. A legislao nacional abrangente e regula as aes da sociedade como um todo. Em relao arquivstica, vrias leis e decretos tm sido criadas para normalizar os rumos da rea. Nessa perspectiva, observa-se que ao cidado assegurado o direito de acesso aos documentos(A) pblicos (B) avaliados (C) arranjados (D) levantados (E) classificados87. Nos arquivos, as informaes ou dados cujo conhecimento ou divulgao de forma ampla e irrestrita acarrete risco segurana do Estado e da sociedade, como tambm aqueles necessrios ao resguardo da inviolabilidade da honra e da imagem das pessoas e da intimidade da vida privada, so considerados(A) sigilosos (B) disponveis (C) averiguveis (D) circunstanciais (E) desclassificados88. Somente o Presidente da Repblica, o Vice-Presidente da Repblica, os Ministros de Estado e as autoridades com as mesmas prerrogativas, os comandantes do Exrcito, Aeronutica e Marinha e os Chefes de Misses diplomticas e Consulares permanentes no exterior tm a competncia de classificar documentos no grau de(A) custodiveis (B) permanentes (C) ultra-secretos (D) intermedirios (E) extra-diplomticos89. Os arquivos utilizam elementos que so essenciais sua organizao, como: o Cdigo de Classificao de Documentos de Arquivo para a Administrao Pblica atividade meio e a Tabela de Temporalidade de Documentos relativa atividade meio da administrao pblica. Esses elementos so instrumentos fundamentais para a organizao dos arquivos.(A) permanentes e especiais(B) especiais e especializados(C) correntes e intermedirios(D) classificados e permanentes(E) intermedirios e permanentes90. A estrutura da tabela de classificao de documentos do CONARQ orienta para que as principais classes correspondam s grandes funes desempenhadas pelos rgos. Essas classes se subdividem e apresentam a seguinte estrutura(A) 0.0.0, 0.1.0, 0.1.2, 0.1.2.1, 0.1.2.1.1(B) 0.00, 0.10, 0.12, 0.12.1, 0.12.11(C) 00-0, 0-10, 01-2, 01-2-1, 01-2-1-1(D) 000, 010, 012, 012.1, 012.11(E) 000, 0.10, 0.12, 0.121, 0.122191. O trabalho arquivstico abrangente e apresenta conexes importantes para a sua otimizao como, por exemplo, na elaborao de uma tabela de temporalidade em que necessrio observar a teoria e os princpios da rea, visando a definir parmetros gerais inerentes Arquivologia. No processo de avaliao deve-se considerar a funo pela qual o documento foi criado, identificando valores primrios e secundrios. Os valores secundrios podem ser classificados em.(A) funcionais e organizacionais(B) informativos e probatrios(C) variveis e invariveis(D) pblicos e especiais(E) simples e compostos92. A Lei no 5.433 de 8 de maio de 1969, regulamentada pelo Decreto no 1799 de 30 de janeiro de 1996, regula a microfilmagem de documentos oficiais e d outras providncias, como a determinao de que a microfilmagem de qualquer espcie dever ter o mnimo de cento e oitenta linhas por milmetro de definio com garantia da qualidade da imagem de reproduo e ser feita sempre em filme(A) real (B) original (C) artificial (D) substituvel(E) recondicionvelEm 2002, o Conselho Federal de Medicina publicou a resoluo apresentada a seguir, que disps sobre o tempo de guarda dos pronturios mdicos e estabeleceu critrios para certificao dossistemas de informao. Art. 1. Aprovar as Normas Tcnicas para o Uso de Sistemas Informatizados para a Guarda e Manuseio do Pronturio Mdico, anexas a esta resoluo, possibilitando a elaborao e o arquivamento do pronturio em meio eletrnico. Art. 2. Estabelecer a guarda permanente para os pronturios mdicos arquivados eletronicamente em meio ptico ou magntico, e microfilmados.Art. 3. Recomendar a implantao da Comisso Permanente de Avaliao de Documentos em todas as unidades que prestam assistncia mdica e so detentoras de arquivos de pronturiosmdicos, tomando como base as atribuies estabelecidas na legislao arquivstica brasileira (Resoluo CONARQ n. 7/1997, NBR n. 10.519/1988, da ABNT, e Decreto n. 4.073/2002, queregulamenta a Lei de Arquivos Lei n. 8.159/1991).Art. 4. Estabelecer o prazo mnimo de vinte anos, a partir do ltimo registro, para a preservao dos pronturios mdicos em suporte de papel.Pargrafo nico Findo o prazo estabelecido no caput, e considerando o valor secundrio dos pronturios, a Comisso Permanente de Avaliao de Documentos, aps consulta Comisso de Reviso de Pronturios, dever elaborar e aplicar critrios de amostragem para a preservao definitiva dos documentos em papel que apresentem informaes relevantes do ponto de vista mdicocientfico, histrico e social.Art. 5. Autorizar, no caso de emprego da microfilmagem, a eliminao do suporte de papel dos pronturios microfilmados, de acordo com os procedimentos previstos na legislao arquivstica em vigor (Lei n. 5.433/1968 e Decreto n. 1.799/1996), aps anlise obrigatria da Comisso Permanente de Avaliao de Documentos da unidade mdico-hospitalar geradora do arquivo.Art. 6. Autorizar, no caso de digitalizao dos pronturios, a eliminao do suporte de papel dos mesmos, desde que a forma de armazenamento dos documentos digitalizados obedea norma especfica de digitalizao contida no anexo desta resoluo e aps anlise obrigatria da Comisso Permanente de Avaliao de Documentos da unidade mdico-hospitalar geradora do arquivo.Art. 7. O Conselho Federal de Medicina e a Sociedade Brasileira de Informtica em Sade (SBIS), mediante convnio especfico, expediro, quando solicitados, a certificao dos sistemas paraguarda e manuseio de pronturios eletrnicos que estejam de acordo com as normas tcnicas especificadas no anexo a esta resoluo.Art. 8. Esta resoluo entra em vigor na data de sua publicao.Art. 9. Fica revogada a Resoluo CFM n. 1.331/1989 e demais disposies em contrrio. Braslia DF, 10 de julho de 2002.Com relao aos aspectos arquivsticos referidos nessa da resoluo publicada pelo Conselho Federal de Medicina, julgue os itens subseqentes.93. De acordo com a resoluo em apreo, o valor primrio do pronturio mdico se encerra com vinte anos aps o ltimo registro.94. O valor secundrio pode ser identificado naqueles pronturios mdicos que, em suporte de papel, apresentem informaes relevantes do ponto de vista mdicocientfico, histrico e social.95. A ordenao dos pronturios mdicos deve ser feita, obrigatoriamente, pelo nome do paciente.96. Os pronturios mdicos, digitalizados ou microfilmados, devem, aps a extino do valor primrio, ser mantidos permanentemente, ao passo que a verso em suporte de papel pode ser eliminada.97. A amostragem deve ser aplicada aos pronturios mdicos em papel e nas verses digitalizadas ou microfilmadas.98. A certificao dos sistemas para guarda e manuseio de pronturios eletrnicos deve ser expedida pelo Conselho Federal de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Informtica, ao passo que a certificao dos documentos microfilmados expedida pelo Conselho Nacional de Arquivos.99. O arquivo corrente formado, no caso dos pronturios mdicos, por documentos relacionados aos pacientes que estejam utilizando o servio de uma unidade mdicohospitalar. Acerca da gesto de documentos aplicada aos arquivos governamentais, julgue os itens.100. possvel desenvolver o programa de gesto de documentos sem a existncia de um plano ou cdigo de classificao e sem uma tabela de temporalidade, mas no sem um sistema de protocolo.101. O programa de gesto de documentos desenvolvido desde a criao do documento at a sua destinao final, que pode ser a eliminao ou a guarda permanente.102. Em um programa de gesto de documentos, a reformatao de suportes (microfilmagem ou digitalizao) deve ser adotada exclusivamente quando o documento recolhido ao arquivo permanente.103. Os documentos de guarda temporria devem ser mantidos por cinco anos.104. A eliminao dos documentos pode ser feita, desde que, aps a extino do valor primrio (administrativo, legal ou fiscal), os documentos no apresentem valor secundrio (informativo ou probatrio).105. Os documentos de guarda temporria, via de regra, no tm valor primrio.Acerca das teorias e dos princpios da Arquivologia, julgue os seguintes itens.106. Os documentos so meios naturais, imparciais, interdependentes, nicos resduos e prova das atividades do seu criador/acumulador.107. A conexo arquivstica um vnculo original e necessrio entre os documentos, sendo esse vnculo determinado pelas funes da organizao.108. O trabalho arquivstico deve ser centrado primariamente no respeito e na preservao dos fatos evidenciados pelos documentos.109. Ata de reunio, relatrio de atividades e projeto de trabalho so exemplos de categorias documentais.Acerca da legislao arquivstica brasileira, julgue os itens.110. So arquivos do DF, de acordo com a legislao em vigor, o arquivo do Poder Executivo, o arquivo do Poder Legislativo e o arquivo do Poder Judicirio.111. Os documentos em tramitao ou em estudo podem, a critrio da autoridade competente, ser microfilmados, no sendo permitida a sua eliminao at a definio de sua destinao final.112. Os documentos de valor permanente podem ser alienveis, mas so imprescritveis.Julgue os itens que se seguem, referentes preservao e conservao de documentos.113. Os documentos escritos mo em papel so danificados com a oxidao da tinta, que os torna amarelecidos e desgastados.114. As oscilaes freqentes das condies climticas ambientais no espao fsico destinado guarda de documentos so prejudiciais conservao dos documentos.115. A broca uma espcie de inseto que se alimenta de papel.116. Um meio simples, seguro e eficiente de destruir a infestao por insetos submeter o material a um banho de gelatina.117. Para prolongar a vida til dos microfilmes, importante mant-los guardados em caixas de plstico comum.TJ DF 2008Acerca dos conceitos fundamentais da Arquivologia, julgue os itens a seguir.118. Os arquivos tm uma estrutura, uma articulao e uma relao artificial entre suas partes.119. Dois pressupostos bsicos determinam o carter probatrio e informativo dos documentos arquivsticos: o testemunho de aes e transaes e o fato de a veracidade desses documentos depender das circunstncias de sua criao e preservao.120. O princpio da ordem natural subsidirio ou decorrente do princpio da cumulatividade.121. A classificao e a descrio so fundamentadas pelo princpio de respeito aos fundos.Acerca do gerenciamento da informao e da gesto de documentos aplicada aos arquivos governamentais, julgue os itens que se seguem.122. As etapas de produo, processamento tcnico, uso privilegiado pelo administrador e armazenamento dos documentos de grande freqncia de uso so tpicas da fase intermediria.123. As idades dos documentos de arquivo so medidas pela quantidade de uso ou pela progressiva perda de valor secundrio dos documentos.124. A preservao da memria institucional e o apoio administrao so os dois objetivos principais da gesto de documentos.125. Os documentos transferidos aos arquivos intermedirios so utilizados por seu valor secundrio, principalmente por motivaes jurdico-administrativas.126. Mesmo que o futuro aponte para uma Arquivologia sem papel e os suportes documentais sejam eletrnicos, as trs idades documentais no desaparecero.Acerca das tipologias documentais e dos suportes fsicos, julgue os prximos itens.127. A natureza e as particularidades dos diferentes suportes da informao exigem uma aplicao diferenciada de cada funo arquivstica.128. Os gneros documentais agrupam espcies documentais que se assemelham por seus caracteres essenciais, particularmente o suporte e o formato, como, por exemplo, os documentos audiovisuais.129. A quantidade de tipos documentais est diretamente vinculada ao nmero de atividades desenvolvidas em uma organizao pblica ou privada.130. Os tipos documentais podem ser agrupados em trs grandes categorias: secundrios, testemunhais e probatrios.131. A descrio uma tarefa tpica dos arquivos permanentes. Ela no cabe nos arquivos correntes, em que seu equivalente o estabelecimento dos cdigos do plano de classificao, que acabam por servir de referncia para a recuperao da informao.Acerca da microfilmagem, da gesto de documentos eletrnicos e digitalizao de documentos arquivsticos, julgue os itens a seguir.132. A microfilmagem pode ser feita em qualquer grau de reduo, desde que garantida a legibilidade e a qualidade de reproduo.133. A imagem de abertura de cada srie de documentos microfilmados dever ter os seguintes elementos: grau de reduo e equipamento utilizado.134. As cpias em papel de documentos microfilmados, para produzirem efeitos legais em juzo ou fora dele, tero de ser autenticadas pela autoridade competente detentora do filme original.135. O documento eletrnico tem como vantagem a densidade mxima da informao em um suporte muito pequeno, no qual a mensagem ter de passar por reconstruo legvel por mquina para ser entendida.Acerca da poltica, do planejamento e das tcnicas de preservao, conservao e restaurao de documentos arquivsticos, julgue os itens que se seguem.136. O papel moderno tem uma forte tendncia a se tornar cido, devido lignina presente na madeira, cola de alume e s resinas utilizadas na impresso.137. A luz do sol, diferentemente das lmpadas fluorescentes sem filtros, considerada fonte de raios ultravioleta, que danifica o papel.138. O uso do papel de pH neutro uma das medidas mais importantes para eliminar ou diminuir as causas da deteriorao sofrida pelo documento.139. A higienizao de documentos em papel deve ser feita com um pano macio ou esponja levemente umedecida com gua destilada ou deionizada.140. Uma das melhores maneiras de impedir infestao dos acervos documentais a manuteno dos documentos em umidade relativa acima de 60%.141. Um meio simples, seguro e eficiente de destruir a infestao por insetos submeter o material a congelamento.142. Os mapas devem ser mantidos em caixas verticais, acondicionados em sacos de plstico e dobrados at, no mximo, duas vezes.143. O acondicionamento uma das etapas do planejamento de conservao preventiva de documentos.144. O depsito de arquivo deve privilegiar o uso de luz natural, que auxilia na conservao dos documentos em suporte papel.PREF.VITORIA/ESAcerca dos conceitos fundamentais de Arquivologia, julgue os itens que seguem.145. O suporte sobre o qual o documento est constitudo o que determina sua condio de documento de arquivo, de biblioteca, de centro de documentao ou de museu.146. Os documentos de arquivo podem-se apresentar por meio manuscrito, impresso ou audiovisual.147. O arquivo um rgo receptor, no qual se recolhe naturalmente o que produz a administrao pblica ou privada qual serve, diferentemente da biblioteca, que um rgo colecionador.148. A histria se faz com documentos que nasceram para ser histricos.149. Documentos do gnero iconogrfico so aqueles que contm imagens estticas e cujo suporte sinttico, em papel emulsionado ou no.Os avanos da tecnologia, a complexidade dos sistemas burocrticos e o aumento das necessidades administrativas, jurdicas e cientficas na atualidade so responsveis por gerar um crescimento assustador da documentao.Heloisa Liberalli Bellotto. Arquivos permanentes. Tratamento documental. Rio de Janeiro: FGV, 2005. p. 27 (com adaptaes).Tendo o fragmento de texto acima como referncia inicial, julgue os itens seguintes, a respeito do gerenciamento da informao e da gesto de documentos aplicada aos arquivos governamentais.150. Em um arquivo, h dois nveis de informao: a informao contida no documento de arquivo, isoladamente, e a contida no arquivo em si, naquilo que o conjunto, em sua forma, em sua estrutura, revela sobre a instituio ou sobre a pessoa que o criou.151. A implementao da gesto de documentos depende muito mais da relao do arquivista com o historiador do que com o administrador.152. A fase de destinao do programa de gesto de documentos compreende a identificao e a descrio das sries documentais, o estabelecimento de programas de avaliao e destinao de documentos, o arquivamento intermedirio e a eliminao e recolhimento dos documentos de valor permanente s instituies arquivsticas.153. Um dos nveis de aplicao de programas de gesto de documentos o mximo, que inclui a adoo de programas bsicos para elaborao e gesto de formulrios, a elaborao de sistemas de arquivos correntes, a gesto de correspondncia etc.154. Como a criao de documentos de responsabilidade de cada rgo governamental, a instituio arquivstica no deve envolver-se na preparao e implementao de regulamentos referentes criao e manuteno dos documentos dentro dos rgos.155. Uma das limitaes para o estabelecimento do programa de gesto de documentos no Brasil a dedicao das instituies arquivsticas pblicas aos documentos considerados de valor permanente.156. Independentemente das circunstncias constitucionais, legais, administrativas e histricas, h determinadas funes que necessitam da interveno da instituio arquivstica, tais como: inspeo de documentos correntes e intermedirios das administraes pblicas, avaliao de documentos e recolhimento de documentos aos arquivos pblicos.Quanto aos arquivos correntes e ao protocolo, julgue os itens subseqentes.157. Os documentos correntes so aqueles com baixa freqncia de uso, mas conservados devido ao seu alto valor primrio.158. Os arquivos correntes podem ser sistematizados de maneira centralizada ou descentralizada.159. Definido o fim da permanncia do documento no arquivo corrente, ele deve ser transferido ao arquivo permanente.160. Atualmente, com o aumento da complexidade das organizaes, determinados documentos nem passam mais pelos arquivos correntes.161. Os documentos so mantidos no arquivo corrente por causa de seu uso funcional, administrativo e jurdico e de sua tramitao legal.162. Nos rgos pblicos, o protocolo responsvel pelo registro, pela expedio dos documentos e pela abertura de processos.163. Os documentos particulares recebidos pelo protocolo de um rgo pblico ou de uma empresa no devem ser registrados nem classificados, mas apenas remetidos aos destinatrios.164. A atividade de distribuio consiste na passagem de documentos do arquivo corrente para o arquivo intermedirio.165. A movimentao de documentos, tambm conhecida como tramitao, pode ser definida como o curso do documento desde a sua produo ou recepo at o cumprimento de sua funo administrativa.166. A unidade protocolizadora a unidade bsica de notao, armazenamento e descrio de documentos.Acerca dos arquivos intermedirios, julgue os prximos itens.167. Os arquivos intermedirios so uma extenso do arquivo. corrente, isto , so constitudos por documentos ainda com valor primrio.168. Aps o cumprimento do prazo de guarda no arquivo intermedirio, a totalidade dos documentos deve ser transferida ao arquivo permanente.169. Os documentos com valor legal devem ficar permanentemente no arquivo intermedirio.Acerca da avaliao de documentos, julgue os itens a seguir.170. A grande contribuio de Schellenberg para a questo da avaliao de documentos foi a introduo do conceito de valor.171. Hilary Jenkinson defende que a eliminao de documentos no deveria fazer parte das atribuies do arquivista, diferentemente do que defende o modelo alemo.172. Os documentos de valor primrio so aqueles que interessam a outras pessoas alm daquelas que os utilizavam inicialmente.173. O valor primrio pode ser dividido em valor informativo e valor probatrio.174. A prescrio das aes um elemento essencial para a determinao de prazos de guarda dos documentos de arquivo.175. Documentos relativos s origens de qualquer empreendimento governamental devem ser preservados para guarda permanente, pois possuem valor informativo.176. A tabela de temporalidade o instrumento de destinao que determina prazos e condies de guarda relacionados a transferncia, recolhimento, descarte ou eliminao dos documentos.177. A amostragem deve ser realizada nos conjuntos documentais selecionados para digitalizao ou microfilmagem ou para guarda permanente. 178. A higienizao considerada a conservao preventiva por excelncia.179. Os agentes de deteriorao de acervos documentais classificam-se em fatores ambientais e fatores biolgicos. Os fatores ambientais englobam temperatura, umidade relativa do ar, radiao da luz e qualidade do ar.180. A microfilmagem no abrange os documentos particulares ou privados, de pessoas fsicas ou jurdicas.

PREFEITURA VILA VELHAOs princpios esto na base da teoria arquivstica e constituem o marco principal da diferena entre a Arquivologia e as cincias documentrias. Acerca dos conceitos fundamentais de Arquivologia, julgue os seguintes itens.181. Os arquivos refletem a estrutura, as funes e as atividades da entidade acumuladora. Essa propriedade dos arquivos conhecida como princpio da organicidade.182. A preservao sem disperso, mutilao, alienao, destruio no-autorizada ou adio indevida de arquivo conhecida como princpio da cumulatividade.183. Os documentos de arquivo conservam seu carter nico em funo do contexto em que foram produzidos.Julgue os itens a seguir acerca da gesto de documentos.184. objetivo da gesto de documentos assegurar a disponibilidade dos documentos essenciais em situaes de crise ou emergncia.185. Os procedimentos e tcnicas adotados na idade corrente so da alada da gesto de documentos, enquanto aqueles adotados na idade intermediria so de responsabilidde da arquivstica integrada.186. A gesto do correio e das telecomunicaes um dos componentes da gesto de documentos.187. A avaliao documental no faz parte dos objetivos da gesto de documentos.188. A gesto de documentos a aplicao da administraocientfica na tramitao dos documentos com finalidades de eficincia e economia.189. Os documentos acumulados pela atividade-fim, conhecidos como documentos tcnicos, so a principal preocupao do programa de gesto de documentos.190. O conceito de ciclo de vida dos documentos o princpio fundamental da gesto de documentos.191. Os documentos correntes so transferidos aos arquivos permanentes para aguardarem a extino dos seus valores de prova.192. A instalao de depsitos de arquivos intermedirios como soluo para os problemas de saturao de espao nos setores de trabalho difundida e adotada em todo o mundo.193. Os documentos, independentemente do valor, passam obrigatoriamente pelas trs fases documentais: corrente, intermediria e permanente.194. A descentralizao dos arquivos correntes obedece basicamente a dois critrios: centralizao das atividades de controle (protocolo) e descentralizao dos arquivos; descentralizao das atividades de controle (protocolo) e dos arquivos.195. Da definio de gesto de documentos destacam-se trs fases bsicas: criao ou produo, descrio e difuso.196. Os arquivos correntes, no cumprimento de suas funes, respondem pelas atividades de recebimento, registro, distribuio, movimentao e expedio de documentos.197. O termo de eliminao de documentos deve conter os seguintes campos: identificao dos conjuntos documentais, prazos de guarda nas fases corrente e intermediria e destinao final.Acerca das tipologias documentais e dos suportes fsicos, julgue os itens que se seguem.198. A documentao escrita ou textual apresenta inmeros tipos fsicos ou espcies documentais criados para produzirdeterminadas aes especficas, tais como: contratos, requisies, tabelas, certides, editais etc.199. O gnero cartogrfico constitudo por jaquetas, diapositivos, desenhos e carto-janela.200. Os documentos microgrficos so resultantes da microrreproduo de imagens, mediante utilizao de tcnicas especficas.201. Os tapes, isto , fitas magnticas de imagem, fazem parte do gnero iconogrfico.202. Pronunciamento, proposta, precatrio, prestao de contas, laudo, instruo normativa, informe, convite e telegrama so exemplos de tipologias documentais.203. Os documentos de arquivo apresentam-se sob a forma material de espcies documentais, cujos correspondentes coletivos so os tipos documentais.204. O arranjo original, aquele estabelecido no arquivo corrente, no pode ser modificado, mesmo que existam enganos.Os arquivos pblicos existem com a funo precpua de recolher, custodiar, preservar e organizar fundos documentais originados na rea governamental, transferindo-lhes informaes de modo a servir ao administrador, ao cidado e ao historiador. Mas, para alm dessa competncia, que justifica e alimenta sua criao e desenvolvimento, cumpre-lhe ainda uma atividade que, embora secundria, a que melhor pode desenhar os seus contornos sociais, dando-lhe projeo na comunidade, trazendo-lhe a necessria dimenso popular e cultural que refora e mantm o seu objetivo primeiro. Trata-se de (...) difuso cultural e de assistncia educativa. Helosa Liberalli Bellotto. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: FGV, 2004. p. 227.Tendo o texto acima como referncia inicial, julgue os prximos itens a respeito das aes culturais e educativas nos arquivos.205. O contato entre o estudante e o documento de arquivo pode ser feito a partir da seleo de documentos mais gerais, que tenham maior significao para a histria local.206. Nos arquivos, o atendimento de alunos, isoladamente ou em grupos, feito a partir dos instrumentos de pesquisa e dispensa a interveno do arquivista.207. Um servio educativo de arquivo no deve dispensar a colaborao de outros organismos culturais e pedaggicos, como museus, bibliotecas, centros de documentao, universidades etc.Com relao legislao arquivstica, julgue os itens a seguir.208. So arquivos pblicos os conjuntos documentais acumulados pelos rgos pblicos de mbito federal, estadual, do Distrito Federal e municipal, alm daqueles produzidos e recebidos por empresas privadas encarregadas de servios pblicos no exerccio de suas atividades.209. A eliminao de documentos acumulados pelos rgos pblicos municipais dever ser autorizada pela instituio arquivstica pblica estadual, sob a superviso do ArquivoNacional.210. Os arquivos de um rgo pblico extinto devero ser recolhidos instituio arquivstica pblica ou transferidos instituio sucessora.211. Os rgos pblicos municipais devero administrar os seus arquivos a partir das orientaes emanadas pelo Sistema de Gesto de Documentos de Arquivo (SIGA).Julgue os itens seguintes quanto microfilmagem de documentos e gesto de documentos eletrnicos.212. Microfilme o resultado do processo de reproduo, em filme, de documentos, dados e imagens, por meios fotogrficos ou eletrnicos, em diferentes graus de reduo.213. Os documentos pblicos de valor permanente podero ser eliminados dois anos aps a microfilmagem.214. aconselhvel utilizar o processo de microfilmagem no caso de documentos com longo prazo de guarda.215. Os documentos produzidos, recebidos ou armazenados em meio digital devem ser administrados por um sistema independente de gesto arquivstica de documentos.216. A eliminao de documentos arquivsticos digitalizados no precisa estar prevista na tabela de temporalidade.Acerca da preservao, conservao e restaurao de documentos, julgue os itens que se seguem.217. A diferena entre preservao e conservao est no fato de que a primeira um conjunto de aes estabilizadoras que visam desacelerar o processo de degradao de documentos ou objetos, enquanto a segunda um conjunto de medidas e estratgias de ordem administrativa, poltica e operacional.218. A fumigao o mtodo de combate aos insetos mais utilizado no processo de conservao de arquivos, mas o menos eficiente.219. A encapsulao um mtodo de restaurao que utiliza pelculas de polister e fita adesiva.ANP/CESPE/2008TEC.ADM.)220. Na organizao de arquivos correntes importante desenvolver algumas etapas como o exame dos estatutos, regimentos, regulamentos, normas, organogramas e outros documentos relevantes para a instituio detentora do arquivo.Essas etapas so especficas da fase de(A) avaliao (B) planificao (C) levantamento(D) administrao (E) acompanhamento221. O gerente do Grupo Petrleo e Gs, durante uma reunio com sua secretria, solicita que seja contratado um tcnico em arquivo para a realizao de tarefas especficas de organizao dos documentos do Departamento Jurdico. Alerta para que na organizao sejam evidenciadas as espcies documentais, pois elas tm muita importncia como subdivises auxiliares. Estas espcies documentais so(A) cartas, contratos e acordos. (B) estantes, arquivos e pastas.(C) cpias, inventrios e acervo.(D) caixas, amarrados e volumes.(E) fotografias, discos e colees.222. Um tcnico administrativo de uma empresa pblica inicia a organizao de um arquivo de correspondentes estrangeiros, utilizando as regras de alfabetao nos seguintes nomes: 1 Al Bem-Hur, 2 Francisco de los Rios, 3 Julia de Oviedo y Baos, 4 Julio Muller, 5 George Churchill. A organizao dever apresentar a seguinte seqncia:(A) 1, 2, 3, 4 e 5 (B) 1, 5, 4, 3 e 2 (C) 3, 2, 1, 4 e 5 (D) 5, 3, 1, 4 e 2 (E) 5, 4, 2, 1 e 3223. Um administrador de um centro de memria, que mantm um acervo de desenhos tcnicos e plantas de engenharia urbanstica nas dimenses de A0 a A4, arquiva esses documentos em mapotecas que podem ser de dois tipos(A) correntes e intermedirias.(B) ostensivas e sigilosas.(C) passivas e ativas.(D) probatrias e informativas.(E) verticais e horizontais.224. Um arquivo bem cuidado exige ateno constante em relao luz do dia (que deve ser abolida na rea de armazenamento), temperatura (que no deve sofrer oscilaes graves), poeira e aos gases (que contribuem para o envelhecimento do papel). Para evitar esses danos aos documentos, utilizam-se operaes especficas da(A) laminao (B) conservao (C) umidificao(D) flexibilizao (E) desinfestaoMPE/CESPE/2008/AGENTE ADM.Acerca do arquivamento de documentos, julgue os itens.225. O mtodo alfabtico consiste em arquivar todos os documentos em rigorosa ordem alfabtica, por nome, localidade ou assunto.226. O mtodo alfabtico considerado um mtodo indireto de arquivamento por no dispensar o uso de ndice para localizar ou arquivar qualquer documento.227. O mtodo numrico o que dispe todas as pastas e documentos de um arquivo em seqncia numrica crescente independentemente do arranjo alfabtico e obedecendo sempre ordem de entrada.228. Em um arquivo que contenha uma pasta para cada uma das cidades do estado de Roraima, se o mtodo adotado para a classificao das pastas for o alfabtico, deve-se observar a ordem alfabtica por cidades, havendo destaque especial para Boa Vista, por ser a capital do estado, cuja pasta ser a primeira.229. O mtodo numrico simples constitui-se na atribuio de um nmero e de uma letra a cada documento de pessoa fsica ou jurdica.230. O mtodo numrico cronolgico estabelece a ordenao das pastas ou documentos de acordo com a numerao e com a data.231. Nos mtodos por assunto, as espcies documentais tm grande importncia e devem ser adotadas como divises principais. Por exemplo: correspondncias; admisso de pessoal; assistncia jurdica. 232. A correspondncia oficial externa aquela que trata de assunto de servio ou de interesse especfico das atividades de uma instituio e trocada entre uma instituio e outras entidades ou pessoas fsicas. 233. O arquivo intermedirio formado de documentos que no so consultados com freqncia, mas que podem ser solicitados pelos rgos que os receberam e por aqueles que os produziram.234. Uma coleo de manuscritos histricos reunidos por uma pessoa pode ser considerada arquivo.ANCINE/CESPE/Arquivo pode ser entendido como a guarda sistemtica de informaes para servir de base para pesquisas futuras. Com relao a esse assunto, julgue os itens que se seguem.235. D-se o nome de arquivo especializado ao conjunto de documentos mantidos sob guarda do arquivo em condies especiais de armazenamento, acondicionamento ou conservao.236. Na elaborao de um plano de arquivo, a definio quanto a centralizao ou descentralizao dos servios de arquivo tem como foco a fase corrente de arquivamento.237. Denomina-se ordenao a etapa do processo de arquivamento responsvel pela disposio dos documentos com base na classificao e codificao estabelecidas pela organizao.238. Considere a hiptese de arquivamento a seguir.FILIAIS- Centro-Oeste- Nordeste- Norte- So PauloPESSOAL FOLHA DE PAGAMENTO- de A at J- de K at M- de N at ZFORNECEDORES- Matria-prima- Mquinas de grande porte- Equipamentos de escritrio

Com base na situao apresentada, correto afirmar que o principal critrio utilizado para tal fim foi o de arquivamento por assunto.239. A organizao de arquivos ocorre em vrias fases. Na fase de planejamento, feita a verificao das normas, dos regulamentos, das polticas e da estrutura organizacional da instituio.240. Considerando-se as regras de alfabetao para arquivamento de documentos cujo principal elemento seja o nome, est incorreta a seqncia a seguir:- Junqueira, Antonio Carlos- Negra, Marco Antonio Serra- Neto, Carlos Jos de Arajo- Souza, Jos Paulo de241. Se, uma das partes de um documento tiver sido atribudo determinado grau de sigilo, nesse caso, todas as demais partes devem receber a mesma classificao.242. No permitida a expedio de documentos confidenciais por meio postal; a remessa desse tipo de documento deve ser feita apenas por intermdio de agente pblico autorizado.243. Considere que um rgo pblico receba demanda, para fins de prova em juzo, de reproduo de determinado documento sigiloso que se encontre em estado de conservao que impea a sua reproduo. Nesse caso, apresentam-se como alternativa a emisso e o fornecimento de certido acerca do contedo do documento solicitado.AGENTE ADM/MI(2006)De acordo com a ABNT, no grupo de documentos de guarda permanente devero estar inseridos os documentos de valor probatrio, relativos a direitos, tanto de pessoas fsicas ou jurdicas, como da coletividade, e os de valor informativo sobre pessoas, fatos ou fenmenos, cuja memria, do ponto de vista histrico, seja considerada relevante. A propsito desse tema, julgue os itens subseqentes, a respeito da guarda permanente em relao s instituies pblicas e privadas. 244. Atos de criao, atos constitutivos e documentos relativos a direitos patrimoniais no pertencem ao grupo de documentos permanentes por prevalecer o interesse administrativo para determinar o valor das informaes.245. A guarda permanente deve abranger documentos concernentes administrao de pessoal, como, por exemplo, acordos e reajustes salariais, planos de remunerao e classificao de cargos etc.246. Os documentos relativos s instituies pblicas, que, mesmo originais, detenham interesse administrativo somente por determinado perodo, tm a sua guarda permanente.Os resultados esperados de um processo de avaliao de documentos de arquivo incluem o(a)247. aumento do ndice de recuperao da informao.248. conquista de espao fsico e reduo de peso.TSE/2007249. No Brasil, a definio de gesto de documentos encontrou sua melhor expresso no texto da Lei n..159/1991, que dispe sobre a poltica nacional de arquivos pblicos e privados. Acerca da gesto de documentos, assinale a opo correta.a) Os documentos com valor secundrio so os principais objetos tratados pela gesto de documentos.b) A gesto de documentos foi um conceito elaborado na administrao e, posteriormente, apropriado pela arquivstica.c) A gesto de documentos no prev uma interveno na gesto dos documentos eletrnicos.d) O principal objetivo da gesto de documentos a eliminao de documentos acumulados pela atividade-meio das organizaes. O 39250. A gesto de documentos veio contribuir para as funes arquivsticas sob diversos aspectos. No se inclui entre taiscontribuiesa) garantir que as polticas e atividades dos governos fossem documentadas adequadamente.b) garantir que menor nmero de documentos inteis e transitrios fosse reunido a documentos de valor permanente.c) garantir a melhor organizao desses documentos, caso atingissem a fase permanente.d) inibir a eliminao de documentos de valor primrio.251. O diagnstico da situao arquivstica um instrumento fundamental para se conhecer a amplitude dos problemas e construir solues adequadas. Assinale a opo incorreta sobre o diagnstico.a) O estado de conservao dos documentos uma informao relevante e deve ser includa no diagnstico.b) O diagnstico uma fase que precede a elaborao do plano de classificao e da tabela de temporalidade.c) O conhecimento sobre a existncia ou no de padronizao de uso do mobilirio e do material de acondicionamento um dos elementos do diagnstico.d) O diagnstico pode ser elaborado simultaneamente ao instrumento de pesquisa.252. Em relao aos arquivos correntes, correto afirmar que.a) os documentos tm valor secundrio.b) o acesso aos documentos aberto. c) a sua localizao fsica tem de ser fora do setor de trabalho.d) a conservao justificada por apoiar as atividades cotidianas.253. Em relao aos arquivos intermedirios, assinale a opo incorreta.a) Os documentos tm valor primrio.b) O acesso aos documentos restrito aos acumuladores ou s pessoas autorizadas.c) A justificativa para sua conservao est em razes administrativas, tcnica, legais ou fiscais.d) Os documentos representam de 5% a 10% do que havia sido acumulado nos arquivos correntes.254. O protocolo desempenha uma srie de atividades. Entre elas, destaca-se a de registro, que pode ser definida como.a) curso do documento desde a sua produo ou recepo at o cumprimento de sua funo administrativa.b) remessa do documento aos setores de trabalho que decidiro sobre a matria.c) unidade encarregada da expedio de correspondncia.d) reproduo dos dados do documento destinada a controlar a movimentao e fornecer dados de suas caractersticas fundamentais aos interessados.255. A avaliao um processo de anlise de documentos de arquivo, que estabelece os prazos de guarda e a destinao, de acordo com os valores que lhes so atribudos. Assinale a opo correta em relao avaliao de documentos.a) A avaliao de documentos pode ocorrer, sem prejuzos, desconectada de outras funes arquivsticas.b) Da mesma forma que o conceito das trs idades documentais fundamenta a classificao, o princpio de respeito aos fundos define as estratgias de avaliao.c) A amostragem documental uma tcnica de seleo em que, de um dado conjunto de documentos, elege-se um subconjunto representativo do todo.d) A avaliao matricial, isto , ela deve ser realizada antes da descrio e difuso.256. A organizao dos arquivos intermedirios consiste no estabelecimento de normas precisas que regem a transferncia, do setor de trabalho para os locais previstos para esse fim, a organizao, a recuperao e a conservao dos documentos intermedirios que os compem. Para tal, o arquivista deve respeitar certo nmero de elementos de base acerca desse assunto, assinale a opo incorreta.a) Os documentos intermedirios, mesmo conservados em local diferente daquele no qual foram produzidos ou recebidos, permanecem como propriedade exclusiva do acumulador.b) Nenhum documento deve ser aceito no arquivo intermedirio sem que se conhea, de modo preciso, sua destinao final (eliminao ou guarda permanente).c) A unidade que transferiu os documentos ao arquivo intermedirio e que quer consult-los deve poder faz-lo com rapidez.d) Alteraes na organizao dos documentos intermedirios podem ser feitas sem o consentimento do acumulador.257. Assinale a opo que contenha apenas tipologias documentais.a) processo de estrutura curricular, relatrio de atividades, plano de trabalho.b) agenda de reunio, instruo de servio, apostila de cursos.c) nota fiscal, aplice de seguro em grupo, atestado de capacidade tcnica.d) abaixo-assinado, carta-patente, cadastro de fornecedores.258. O processo de organizao de documentos um importante momento do trabalho arquivstico. So conceitos envolvidos nesse processoa) classificao, ordenao e arquivamento.b) difuso, descrio e higienizao.c) criao, preservao e classificao.d) ordenao, indexao e avaliao.259. O envio dos documentos remanescentes da aplicao dos prazos ditados pela tabela de temporalidade para a custdia definitiva nos arquivos finais conhecido comoa) transferncia.b) aquisio.c) difuso.d) recolhimento.260. O papel, suporte principal da informao arquivstica, torna-se frgil, quebradio e amarelecido por causa da ao da.a) temperaturab) umidade relativa do ar.c) radiao da luz. d) qualidade do ar.261. Acerca do conceito de ciclo de vida dos documentos, assinale a opo correta.a) Ciclo de vida no uma maneira de intervir na realidade da organizao e no tratamento dos arquivos de uma instituio.b) O ciclo de vida transforma um conjunto de documentos quantitativamente importante em trs subconjuntos que apresentam caractersticas semelhantes.c) O ciclo de vida fundamental para as estratgias de difuso.d) O ciclo de vida se concretizou com o aparecimento da fase intermediria.262. H uma relao muito importante entre as trs idades documentais e os valores primrios e secundrios que os documentos tm ou podem ter. Acerca dessa relao, assinale a opo incorreta.a) O valor primrio contempla os valores legal, fiscal e administrativo.b) O arquivo permanente apresenta documentos com valores primrio e secundrio.c) A equao relativa utilizao de arquivos permanentes (arquivos permanentes = valor secundrio = necessidade histrica) restritiva.d) A legislao uma das fontes para definir a passagem dos documentos da fase corrente para a intermediriaTJ/2000263. O mtodo dplex um dos mtodos de arquivamento existentes, do qual um arquivista poder fazer uso, na organizao de um acervo arquivstico. Na arquivstica, o mtodo dplex normalmente representado pela codificao.a) 641.4. b) 64.14. c) 6.414. d) 64-14. e) 6-4-1-4.264. De acordo com o Conselho Nacional de Arquivos (CONARQ), a elaborao do instrumento Tabela de Temporalidade pressupe a insero de determinados campos bsicos, incluindo o (a).I - denominao do rgo.II - prazo de guarda na fase corrente.III - prazo de guarda na fase intermediria.IV - prazo de guarda na fase permanente.V - destinao.A quantidade de itens certos igual aa) 1. b) 2. c) 3. d) 4. e) 5.265. A anlise acerca da situao do acervo arquivstico existente em uma instituio pblica ou privada obtida mediante a elaborao de uma) plano de ao. b) plano de gesto. c) plano de classificao. d) programa de gesto documental. e) diagnstico do acervo.266. Ainda de acordo com a Resoluo N.10 do CONARQ, os usurios de microfilmes de documentos arquivsticos sero obrigatoriamente informados, por meio da utilizao de smbolos especficos, quando o estado fsico original dos documentos apresentarem a situao de.I - original ilegvel. II - texto manchado. III - numerao incorreta. IV - data-limite atribuda.V - repetio de imagem.Esto certos apenas os itensa) I, II e IV b) I, II e V c) I III e V d) II, III e IV e) III, IV e V. 267. Na terminologia arquivstica, o esquema preestabelecido para armazenamento, ordenao e classificao de documentos um conceito atribudo para a elaborao do plano de. a)ordenao.b) destinao.c) classificao. d) arquivamento e) armazenamento268. Segundo Marilena Leite Paes, um programa de gesto de documentos deve contemplar a.I - seleo e a capacitao de recursos humanos.II - definio das instalaes fsicas e dos equipamentos.III - elaborao de manuais contendo normas e procedimentos.IV - garantia do uso adequado da microgrfica, processamento automatizado de dados e outras tcnicas avanadas de gesto da informao.V - avaliao sistemtica das sries documentais.A quantidade de itens certos igual aa) 1. b) 2. c) 3. d) 4. e) 5.BNDS/2002269. A classificao dos documentos de arquivo em textual, audiovisual, cartogrfico ou iconogrfico implica em Definio.(a) da espcie documental. (b) da forma do documento.(c) do formato do documento.(d) do gnero documental.(e) do tipo documental.270. Quanto natureza do assunto, os documentos podem ser classificados em.(a) pblicos e privados.(b) ostensivos e sigilosos.(c) correntes e permanentes.(d) tipolgicos e diplomticos.(e) administrativos e histricos.271. O uso de condicionadores de ar para a climatizao de um arquivo deve(a) ser substitudo por umidificadores e vaporizadores em regies secas e ridas.(b) garantir um controle de temperatura e umidade constantes em todo o acervo.(c) integrar em uma nica circulao de ar tanto o acervo como a sala de consulta.(d) ter o uso restringido em dias mais frios para no resfriar demais o ambiente.(e) ser suspenso nos horrios em que o arquivo est fechado ao pblico.272. Os diferentes sistemas de arquivamento existentes muitas vezes combinam letras com outros elementos. A combinao de letras com cores, conforme a tabela abaixo, corresponde ao seguinte mtodo de arquivamento:LETRAS CORESA, B, C, D e abreviaes ouro.E, F, G, H, e abreviaes rosa.I, J, K, L, M, N e abreviaes verde.O, P, Q e abreviaes azul.R, S, T, U, V, W, X, Y, Z e abreviaes palha.(Paes, M, 1986: 59)(a) Variadex.(b) Colorex.(c) Duplex.(d) Cromex.(e) Rneo.273. Voc o responsvel pelo processo de eliminao de documentos em um sistema municipal de arquivos de uma cidade de pequeno porte e poucos recursos. Para realizar a tarefa, de acordo a legislao, voc opta por.(a) encaminh-los para o programa de coleta seletiva de lixo.(b) encaminh-los para o aterro sanitrio.(c) fragment-los manualmente.(d) inciner-los em solenidade pblica.(e) comercializ-los com fabricantes de papelo.274. Como instrumentos de destinao, as tabelas de temporalidade.(a) determinam quais documentos descartados devero ser restaurados.(b) organizam a transferncia de documentos para o arquivo permanente.(c) sistematizam o ciclo vital dos documentos determinando suas idades.(d) indicam quais documentos devem ser recolhidos ao arquivo intermedirio.(e) um poderoso instrumento de pesquisa para o historiador.275. De acordo com a j citada Lei 8.159, de 08 de janeiro de 1991, a eliminao de documentos pblicos de valor permanente.(a) ocorrer depois de concludo o processo de avaliao conduzido pelas respectivas comisses permanentes de avaliao.(b) ocorrer aps a elaborao e o registro das tabelas de temporalidade junto ao arquivo nacional.(c) ocorrer mediante autorizao do chefe do poder executivo da esfera de competncia dos documentos.(d) no permitida por serem documentos imprescritveis e inalienveis devido ao valor histrico, probatrio e informativo.(e) somente ocorrer se, aps leilo oficial, no houver compradores interessados na sua aquisio.276. A Gesto Eletrnica de Documentos (GED) um conjunto de procedimentos informatizados, com a finalidade de. (a) otimizar e racionalizar a gesto documental.(b) automatizar a produo de guias e inventrios.(c) elaborar tabelas de temporalidade para o arquivo permanente.(d) substituir o acesso direto a documentos antigos ou delicados, facilitando a conservao fsica.(e) divulgar documentos histricos pela internet.277. As informaes controladas pela GED(a) so exclusivamente arquivadas em meios informticos.(b) podem ser informaes criadas, revisadas e arquivadas em papel.(c) podem ser informaes digitais, gerenciadas em papel.(d) s se aplicam aos documentos eletrnicos.(e) necessitam ser escaneadas para terem validade legal.278. Os originais dos documentos pblicos microfilmados, de acordo com a Legislao,(a) no podero ser eliminados, no caso de documentos trabalhistas ou contbeis.(b) no podem ser eliminados se o descarte no estiver previsto na tabela de temporalidade do rgo responsvel pelos documentos.(c) devem aguardar que uma cpia do microfilme seja depositada no arquivo nacional para que se proceda eliminao.(d) podem ser eliminados imediatamente aps a confeco do microfilme, se este estiver de acordo com as normas legais.(e) podero ser eliminados 90 dias aps a publicao do termo de eliminao de documentos no dirio oficial da competncia do rgo.279. As atividades realizadas nos arquivos correntes so as seguintes, exceto:a) Preservao de documentos histricos.b) Expedio de documentos. c) Emprstimo e consulta. d) Arquivamento. e) Protocolo280. Assinale o item que no faz parte das rotinas do Protocolo.a) Receber a correspondncia.b) Abrir a correspondncia ostensiva.c) Encaminhar a correspondncia sigilosa aos respectivos destinatrios.d) Avaliar os documentos de acordo com os valores primrio e secundrio.e) Receber dos vrios setores os documentos a serem redistribudos.281. Assinale a opo que se refere ao instrumento de trabalho resultante do processo de avaliao de documentos de arquivo.a) Tabela de temporalidade. b) Plano de classificao. c) Quadro de arranjo. d) Inventrio sumrio. e) Catlogo seletivo.282. Assinale a nica opo que se refere ao gnero dos documentos de arquivo.a) Tridimensional. b) Notarial. c) Ostensivo. d) Sonoro. e) Privado.283. Com relao gesto de documentos eletrnicos, assinale a opo correta.a) Um programa de gesto arquivstica de documentos eletrnicos est condicionado forma ou ao suporte no qual o documento produzido.b) A gesto arquivstica de documentos digitais dever prever a implantao de um sistema eletrnico de gesto, que adotar requisitos funcionais e requisitos estruturais.c) Considera-se documento arquivstico digital o documento codificado em dgitos binrios armazenado por sistema computacional.d) A eliminao de documentos arquivsticos submetidos a processo de digitalizao s poder ser efetivada para documentos que apresentem valor secundrio.e) So exemplos de documentos arquivsticos digitais: planilhas eletrnicas, stios na internet, bases de dados e tambm textos, entre outras possibilidades, em formato digital.284 (Cespe - Unb SESPA/PA 2004) O mtodo de arquivamento determinado pela natureza dos documentos a serem arquivados e pela estrutura da entidade.285 (Cespe - Unb SESPA/PA 2004) O mtodo geogrfico de arquivamento tem como elemento principal a procedncia ou local.286 (Cespe - Unb SESPA/PA 2004) A ordenao cronolgica no faz parte dos mtodos numricos de arquivamento.287 (Cespe - Unb SESPA/PA 2004) Nos nomes de pessoas fsicas, considera se o ltimo sobrenome e depois o prenome.288 (Cespe - Unb SESPA/PA 2004) Sobrenomes compostos de um substantivo e um adjetivo ou ligados por hfen no se separam.289 (Cespe - Unb SESPA/PA 2004) Artigos conjunes e preposies, tais como a, o de, d, da, do, e, um, uma, so considerados para a ordenao.290 (Cespe - Unb SESPA/PA 2004) Os sobrenomes que exprimem grau de parentesco, como Filho, Jnior, Neto, Sobrinho, no so considerados parte integrante do ltimo sobrenome.291 (Cespe - Unb SESPA/PA 2004) No caso de sobrenomes iguais, prevalece ordem alfabtica do prenome.292 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) Arquivos de primeira idade ou corrente constitudo de documentos em curso ou que, mesmo sem movimentao, sejam objetos de consultas freqentes.293 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) Recebimento, registro, movimentao e classificao de documentos so atividades relacionadas a arquivos correntes.294 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) So armazenados nos arquivos correntes apenas os documentos de valor histrico. 295 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) Devido natureza de seus documentos e ao seu estgio de evoluo, para o arquivamento de arquivos correntes, deve ser utilizado o mtodo alfabtico.296 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) Os arquivos correntes so formados apenas por correspondncia e processos.297 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) O protocolo no faz parte das atribuies dos arquivos correntes.298 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) Os arquivos correntes so mantidos nos escritrios ou nos setores que os receberam ou produziram, ou em dependncia prximas, de forma a facilitar o seu acesso.299 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) Todo documento, aps o perodo de permanncia em um arquivo corrente, pode ser eliminado, transferido a um arquivo intermedirio ou recolhido a um arquivo permanente.300 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) Os arquivos correntes so constitudos somente por documentos de gnero escrito, ou textual.301 (Cespe - Unb FUNCAP/PA 2004) Todo documento com mais de cinco anos arquivado em arquivo corrente deve ser eliminado.302 (Cespe - Unb SEAD/ADEPAR 2004) A definio da guarda ou de descarte de documentos diversos atribuio exclusiva da chefia.303 (Cespe - Unb MEC 2003) O registro e a expedio de correspondncia so atividades do arquivo geral, no fazendo parte do protocolo.304 (Cespe - Unb MEC 2003) Quando o envelope contiver as indicaes de confidencial, reservado, particular ou equivalente, a correspondncia oficial dever ser aberta estritamente pelo destinatrio. 305 (Cespe - Unb COHAB/Bauru 2004) Quando natureza do assunto, os documentos classificam se em ostensivos e sigilosos. Ostensivos so os documentos cuja divulgao no prejudica a administrao, sigilosos so os que devem ter conhecimento restrito, pois requerem medidas especiais de salvaguarda para sua custdia e divulgao.306 (Cespe - Unb COHAB/Bauru 2004) Arquivo a acumulao no ordenada de documentos em sua maioria textuais, criados por uma instituio ou, pessoa, no curso de sua atividade, e preservado para a consecuo de seus objetivos, visando utilidade que podero oferecer no futuro.307 (Cespe - Unb SETEPS/PA 2004) Para ser funcional, um arquivo deve ser planejado, instalado, organizado e mantido de acordo com as necessidades inerentes aos setores.308 (Cespe - Unb SETEPS/PA 2004) Para realizar o controle do arquivo com eficincia e eficcia, o agente administrativo precisar, necessariamente, conhecer a natureza do arquivo de que lhe for dado o controle. 309 (Cespe - Unb STJ 2004) A Tabela de temporalidade visa atribuir prazo de guarda para os documentos de terceira idade.310 (Cespe - Unb STJ 2004) O descarte deve ocorrer em todas as fases do ciclo vital dos documentos.311 (Cespe - Unb STJ 2004) Cumpridos os prazos estabelecidos pela tabela de temporalidade para os documentos da fase corrente, aqueles que no forem descartados devem ser recolhidos fase intermediria.312 (Cespe - Unb STJ 2004) Antes de seu arquivamento, os documentos devem ser devidamente classificados.313 (Cespe - Unb STJ 2004) A principal funo de um setor de protocolo deve ser o emprstimo de documento.CESPE/MPU-2004 314 Considerando a polissemia do termo arquivo, assinale qual das assertivas abaixo no corresponde a uma de suas definies. a)Conjunto de documentos colecionados por pessoas fsicas ou jurdicas, pblicas ou privadas, ao longo de sua existncia. b)Acumulao ordenada de documentos criados por uma instituio ou pessoa no curso de sua atividade e preservados para a consecuo de seus objetivos polticos, legais e culturais. c)Documentos produzidos ou usados no curso de um ato administrativo ou executivo de que so parte constituinte. d)Entidade administrativa responsvel pela custdia, pelo tratamento documental e pela utilizao dos arquivos. e)Edifcio onde so guardados os arquivos. 315- Assinale a opo que no se caracteriza como atividade de gesto de documentos. a)Inspeo b) Avaliao c) Destinao d) Descrio e)Eliminao 316 O levantamento da produo documental realizado pelas organizaes interessadas em obter dados sobre os documentos produzidos por suas unidades e permite diagnosticar problemas existentes na gesto de documentos. Assim sendo, as informaes relacionadas a seguir so fundamentais para a definio de um quadro geral, exceto.A) produtor do documento. b) trmite cumprido pelo documento. c) localizao de vias e cpias. d) quantificao do acervo. e) freqncia de uso. 317 Das atividades abaixo, assinale a que no se caracteriza como atividade de arquivo corrente. a) Anlise b) Ordenao c) Descrio d) Arquivamento e) Emprstimo 318- Os documentos de segunda idade so aqueles a) que retratam a origem da entidade, o seu procedimento e o seu funcionamento. b) que se conservam junto aos rgos produtores em razo da freqncia com que so consultados.c) que aguardam em depsito de armazenamento temporrio sua destinao final. d) que exigem medidas especiais de proteo quanto sua guarda e acesso ao pblico. e) reunidos de acordo com um critrio de arranjo preestabelecido. 319 Tendo em vista a gesto dos arquivos correntes, julgue os itens apresentados. I. So aqueles cujos documentos encontram-se em curso ou que, mesmo sem movimentao, so objeto de consultas freqentes. II. Seus documentos apresentam valor primrio e secundrio, podendo ser, o valor secundrio, probatrio ou informativo. III. Seus documentos no esto sujeitos a emprstimo, devendo ser copiados quando do pedido de informao. IV. Os documentos de natureza ostensiva devero ser abertos e analisados, os de natureza sigilosa sero encaminhados aos chefes de servio. A quantidade de itens corretos igual a a) 0. b) 1. c) 2. d) 3. e) 4. 320- Dependendo do aspecto sob o qual os arquivos so estudados, eles podem ser classificados segundo. a) as entidades mantenedoras. b) a tipologia documental. c) os estgios de sua evoluo. d) a extenso de sua atuaoe) a natureza dos documentos. 321 Entre as atividades apresentadas a seguir, assinale aquela que no corresponde a uma atividade desenvolvida nos servios de protocolo. a) Registro b) Avaliao c) Autuao d) Expedio e) Recebimento 322 Conforme consta na obra Arquivo: teoria e prtica, de Marilena Leite Paes, receber de vrios setores documentos a serem redistribudos uma rotina caracterstica de a) protocolo. b) arquivo corrente. c) arquivo intermedirio.d) arquivo permanente. e) sala de consulta. 323 Observe o quadro abaixo: Dissertaes Antropologia Antropologia Cultural Histria SociologiaTeoria Antropolgica Monografias Antropologia Histria Histria Antiga Histria Moderna Sociologia Teses Antropologia Histria Sociologia Sociologia da Educao Sociologia Rural De acordo com a obra Arquivo: teoria e prtica, de Marilena Leite Paes, a forma de ordenao adotada no exemplo acima corresponde . a) duplex. b) enciclopdica. c) alfabtica. d) dicionria. e) decimal. 324 Quanto ao prazo precaucional utilizado para a definio de prazos de guarda de documentos de arquivo, correto afirmar que. a) se relaciona ao valor secundrio. b) ocorre durante a vigncia do documento. c) se cumpre no arquivo corrente. d) pressupe a garantia de direitos. e) se define durante a tramitao. 325 Um programa de gesto de documentos eficiente prev a gesto dos acervos e dos recursos nela empregados. Isso implica planejar a distribuio prvia das reas de depsito, indicando a utilizao atual e futura dos espaos disponveis. Conforme o Dicionrio de Terminologia Arquivstica da Associao dos Arquivistas de So Paulo, esse planejamento consubstancia-se no plano de. a) destinao. b) arquivamento. c) armazenamento. d) classificao. e) descrio. 326 Entre as atividades de conservao, assinale a que corresponde utilizao de agentes qumicos para a destruio de insetos e microorganismos que causam danos aos documentos. a) Laminao b) Umidificao c) Higienizao d) Desacidificao e) Fumigao 327 Assinale a assertiva correta com relao conservao e preservao adequada dos acervos arquivsticos. a) Um meio simples e seguro de destruir a infestao por insetos submeter o material a congelamento.b) Os extintores de incndio devem empregar substncias lquidas e ser instalados em locais bem visveis. c) Os documentos textuais, em suporte papel, devem ser guardados na posio horizontal, em estantes e em ambientes bem ventilados. d) Os documentos atacados pelo mofo devem ser expostos ao sol para secagem e depois aspirados.e) Na identificao das caixas, devem ser usadas etiquetas auto-adesivas e tintas hidrogrficas.CESPE/BNDES 2006 328 O arquivista desenvolve as atividades de separar os documentos recebidos em oficial ostensivo ou sigiloso e particular, alm de analisar e determinar o assunto do documento, atribuindo-lhe um cdigo numrico de referncia e assim por diante. Essas atividades so prprias de:a) protocolo. b) arranjo. c) descrio. d) arquivo. e) destinao.329 Entendem-se os arquivos permanentes como depositrios da memria social e responsvel pela guarda da Histria in natura, pois eles tm a funo primordial de:a) avaliao e aplicao da tabela de temporalidade de documentos.b) classificao e ordenao dos documentos aps a fase corrente.c) recolhimento e tratamento de documentos pblicos aps o trmite de suas funes originais.d) encaminhamento dos documentos aos rgos de origem para avaliao peridica.e) descarte dos documentos aps um prazo mximo de 200 anos a contar da data de sua produo.330 Durante muito tempo as noes de arquivo, biblioteca e museu se confundiram, no s pela finalidade e forma fsica dos documentos, como tambm porque essas instituies tinham o mesmo objetivo, pois, na realidade, funcionavam como grandes depsitos de documentos, de qualquer natureza ou espcie. Com a evoluo da humanidade, os campos delimitaram-se e, nesse sentido, observa-se que, de uma maneira mais simplista, a finalidade das bibliotecas e dos museus cultural, enquanto que a dos arquivos primordialmente:a) organizacional. b) estrutural. c) experimental.d) intelectual. e) funcional.331 Em meados do sculo XX, principalmente a partir da II Guerra Mundial, em decorrncia do progresso cientfico e tecnolgico alcanado pela humanidade, a produo de documentos cresceu a nveis to elevados que superou a capacidade de controle e organizao das instituies, as quais se viram foradas a buscar novas solues para gerir as grandes massas documentais acumuladas nos arquivos. Neste ambiente surgiu no apenas a teoria das trs idades dos arquivos, como o novo conceito de gesto de documentos. PAES, 2005, 53. Desta conceituao destacam-se trs fases bsicas da gesto de documentos, que so:a) recepo, avaliao e arranjo.b) produo, utilizao e destinao.c) classificao, organizao e eliminao.d) formatao, adaptao e recuperao.e) coordenao, disseminao e centralizao.332 Um setor desenvolve as seguintes rotinas: 1 receber a correspondncia; 2 verificar se no falta folhas ou anexos; 3 numerar e completar a data, no original e nas cpias; 4 separar o original das cpias; 5 expedir o original, com os anexos, se for o caso; 6 encaminhar as cpias, acompanhadas dos antecedentes que lhes deram origem, ao setor de arquivamento, ou seja, ao arquivo propriamente dito. Trata-se de um setor de:a) arquivamento. b) indexao. c) expedio.d) catalogao. e) recolhimento.333 Os smbolos de microfilmagem so:a) espordicos. b) correntes. c) facultativos.d) obrigatrios. e) intermedirios.CESPE/MPU 2002 334 Os motivos que conduzem necessidade de preservar documentos em arquivos pblicos devem ser:a) oficiais, para que se mantenham os servios governamentais.b) culturais, para que se preserve a memria dos atos de governo.c) oficiais e culturais, pois os documentos servem para manter em ordem o funcionamento do governo e registram a historicidade de seus atos.d) derivados das caractersticas da produo e da acumulao dos papis pblicos, independentemente dos motivos que levaram criao dos documentos.e) de ordem jurdica, relacionados s caractersticas governamentais de uma poca.335 Os motivos bsicos que levam a que se descartem documentos em arquivos pblicos devem ser:a) fundamentalmente oficiais, para que se mantenham os servios governamentais em funcionamento, sem problemas de espao fsico e de materiais de consumo necessrios. b) fundamentalmente culturais, para que se preserve, em perfeita condio de uso, a memria dos atos de governo.c) oficiais e culturais, pois os documentos servem para manter em ordem o funcionamento do governo e registram a historicidade de seus atos.d) derivados das caractersticas da produo e da acumulao dos papis pblicos, evitando-se a redundncia das informaes ou a manuteno de documentos sem interesse administrativo, jurdico ou histrico.e) vinculados aos desejos da administrao de modernizar os servios, preservando somente documentos de valor administrativo.336 Assinale, dentre as alternativas abaixo, a que NO se refere aos elementos principais que devam ser considerados para a avaliao, preservao e descarte de documentos pblicos.a) as aes e as atividades de que tratamb) as tipologias documentais a que pertencemc) as autoridades que os assinaram e lhe deram autenticidaded) as atividades do rgo produtor e acumulador de informaese) os seus suportes fsicos e originalidades337 O instrumento conhecido como tabela de temporalidade, tambm denominada tabela de descarte, poder ser eficiente nos casos em que ela estiver pronta para:a) a possibilidade efetiva de remover e eliminar documentos, de acordo com os perodos de reteno recomendados.b) a normalizao previamente delimitada no plano de classificao feito ao mesmo tempo em que a tabela.c) a identificao minuciosa de todos os tipos, suportes e caractersticas dos documentos que podem ou no ser eliminados.d) a minuciosa descrio dos documentos que se resolveu preservar ou manter, por terem relevncia administrativa, jurdica e informativa.e) ser usada por meio de recursos informatizados338 As instituies denominadas arquivos pblicos federais, estaduais, municipais e institucionais so locais onde, em situaes ideais, guardam-se:a) os documentos de valor corrente, isto , de uso constante.b) os documentos de valor permanente, isto , de valor informativo.c) os documentos de todos os tipos e valores.d) os documentos sem valor corrente, porm ainda teis por algum tempo ou destinados preservao definitiva.e) os documentos que esto esperando a definio de suas situaes339 O uso da microfilmagem alcanou ampla difuso nas ltimas dcadas. Por isso, instituies pblicas e privadas utilizam-na em vrios casos. Segundo os especialistas, este recurso:a) torna mais barato o tratamento e a manuteno de acervos arquivsticos em suporte papel, fotogrfico e videogrfico.b) tem custos similares aos dos procedimentos mais convencionais.c) indicado somente para os arquivos correntes.d) torna bem mais caro o tratamento dispensado aos acervos arquivsticos.e) utilizvel em aplicaes especficas na preservao de documentos essenciais sob o ponto de vista jurdico e histrico--cultural.340 A concepo de tipos documentais, isto , a espcie somada s funes que o contedo informacional de um documento possa desempenhar, pode ser relativa ao interesse:(a) dos historiadores, no seu processo de pesquisa sistemtica das verdades contidas nas peas.(b) dos arquivistas ou dos historiadores, de acordo com a abordagem e o enfoque pretendido.(c) dos arquivistas, que se interessam pela exegese da documentao medieval.(d) dos arquivistas e dos bibliotecrios, que precisam de informaes sobre a tipologia documental e a provenincia das peas.(e) dos historiadores, como instrutores do trabalho arquivstico341 De modo geral, os dois registros e suportes dominantes, em termos quantitativos, nos arquivos pblicos brasileiros so:(a) o documento textual em papel e a fotografia.(b) a correspondncia e os dossis funcionais.(c) os microfilmes e os disquetes.(d) o processo administrativo e a correspondncia.(e) as mquinas digitais contemporneas e os discos ticos.342 (FEDF 1996) - Os arquivos utilizados freqentemente pela administrao so denominados como:a) arquivo administrativo. b) arquivo de consulta.c) arquivo corrente. d) arquivo intermedirio. e) arquivo vivo.343 (CAESB 1997) - Os documentos acumulados pela CAESB e que formam o conjunto de documentos guardados em carter definitivo constituem o arquivoa) Ativo. b) Morto. c) Permanente. d) Corrente. e) Secundrio.344. As pastas abaixo devero ser arquivadas segundo as regras de alfabetao.I. Terceiro Seminrio Brasileiro de Pesquisa.II. XX Congresso de Biblioteconomia e Cincia da Informao.III. Simpsio de Diretores de Bibliotecas Universitrias da Amrica Latina.IV. Dcimo Stimo Encontro de Indexadores de Peridicos. V. Encontro Nacional de Informao e Documentao Jurdica.A ordem correta de arquivamento :a) I-III-IV-V-II b) I-IV-II-V-IIIc) II-IV-V-I-IIId) II-V-IV-I-IIIe) IV-V-II-III-I345. A conservao compreende os cuidados prestados aos documentos e ao seu local de armazenamento. As principais operaes de conservao so:a) higienizao, exausto, congelamento e preservao.b) umidificao, limpeza, calefao, restaurao.c) laminao, refrigerao, evaporao e encapsulao.d) desinfeco, limpeza, alisamento, restaurao.346. O mtodo de arquivamento cujo elemento principal a ser considerado a procedncia do documento :a) alfabtico b) numrico c) ideogrfico d) geogrfico347. Vrios so os mtodos de arquivamento de documentos. Utiliza-se o mtodo ideogrfico quando o elemento principal para a recuperao da informao for o (a):a) local b) ordenao alfabtica c) nome do documentod) assuntoe) data do documento348. Os originais dos documentos pblicos microfilmados, de acordo com a legislao,a) no podero ser eliminados, no caso de documentos trabalhistas ou contbeis.b) no podem ser eliminados se o descarte no estiver previsto na tabela de temporalidade do rgo responsvel pelos documentos.c) devem aguardar que uma copia do microfilme seja depositada no Arquivo Nacional para que se proceda eliminao. d) podem ser eliminados imediatamente aps a confeco do microfilme, se este de acordo com as normas legais.e) podero se eliminados 90 dias aps a publicao do termo de eliminao de documentos no Dirio Oficial da competncia do rgo.49. (STM 2004) Os arquivos podem ser formados a partir de documentos que sejam acumulados por pessoas fsicas e jurdicas, pblicas ou privadas.350. (COHAB/Bauru 2004) Arquivo a acumulao no ordenada de documentos, em sua maioria textual, criada por uma instituio ou pessoa, no curso de sua atividade, e preservados para a consecuo de seus objetivos, visando utilidade que podero oferecer no futuro.351. (MEC 2005) Os documentos existentes nos arquivos so resultado das atividades desenvolvidas pela instituio produtora.352. (MEC 2005) Os documentos arquivsticos devem ser fontes fidedignas de informao.353. (TRE/TO 2005) Os acervos arquivsticos so constitudos por um mesmo tipo de suporte.354. (PRG-DF 2005) Os documentos produzidos no mbito da instituio, mesmo que no estejam em suporte papel, so considerados documentos de arquivo.355. (STM 2004) A composio do conceito de arquivo adotado pela arquivstica inclui os documentos que possuam um mesmo tipo de suporte fsico.356. (Min Meio Ambiente 2003) Os arquivos so constitudos apenas por documentos em suporte papel.357. (PRG-DF 2005) Uma das finalidades dos arquivos servir de base para o conhecimento da histria. A funo bsica dos arquivos possibilitar ao usurio o acesso rpido e preciso s informaes deixadas sob sua responsabilidade de guarda.358. (Min Meio Ambiente 2003) A principal finalidade dos arquivos servir administrao. Eles constituem-se, com o decorrer do tempo, em base do conhecimento da histria.359. (PRG-DF 2005) A funo principal dos arquivos facultar o acesso aos documentos360. (Min Meio Ambiente 2003) A funo principal do arquivo tornar disponveis as informaes con