Abinforma - agosto 2014

download Abinforma - agosto 2014

of 8

  • date post

    02-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    213
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Informativo da Associao Brasileira das Indstrias de Calados - Abicalados

Transcript of Abinforma - agosto 2014

  • INFORMATIVO DA ASSOCIAO BRASILEIRA DAS INDSTRIAS DE CALADOSAGOSTO 2014 | N 277 | ANO XXIV

    Em voga desde setembro de 2009, o direito antidumping contra o calado chins volta pauta da Abicalados. O motivo a renovao da sobretaxa de US$ 13,85 por par importado da China, a vencer em maro de 2015.

    Conforme o presidente-executivo da entidade, Heitor Klein, est em andamento a formatao de uma petio de reviso do processo com am-plo apoio das indstrias caladistas. O documento dever ser apresentado para MDIC at o ms de outubro. Considerando as condies vigentes no mercado, onde clara a existncia de dumping por parte no somente dos chineses, mas dos asi-ticos, grande a probabilidade da extenso do direito por mais cinco anos, avalia Klein.

    Em julho tomou posse o presidente da Federao e do Centro das Indstrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). Heitor Jos Mller foi reeleito para um segundo mandato frente da instituio. A elei-o teve chapa nica e contou com a participa-o de 93 votantes entre 114 sindicatos filiados. Mller agradeceu aos sindicatos que participa-ram da eleio e confiaram nele para conduzir a gesto, que vai at 2017.

    A mensagem que quero deixar de unio e uni-dade para a expanso da indstria. Onde existe indstria, h crescimento, afirmou o presidente.

    Expectativa de negcios para os 12 meses ultrapassa US$ 40 milhes. Pgina 6

    Feira caladista apresentou colees primavera-vero de 800 expositores dos principais polos brasileiros. Pgina 5

    Foi apresentado durante a feira alem GDS, que aconteceu entre os dias 30 de julho e 1 agosto, a edio 2014 do World Footwear Ye-arbook. Entre os nmeros apresentados, est de que, no ano passado, foram produzidos 22 bilhes de pares de calados. Ainda conforme a publicao, dois em cada trs calados pro-duzidos no mundo so provenientes da China. Na lista o Brasil no aparece na lista dos 15 principais exportadores de calados do mundo. O ranking liderado pela China, seguida pela Itlia e Vietn.

    ANTIDUMPING CONTRA CALADOS CHINESES

    GASTOS COM CALADOS VO MOVIMENTAR R$ 43 BILHES

    HEITOR MLLER REELEITO NA FIERGS

    PRODUO MUNDIAL ATINGE 22 BILHES DE PARES DE CALADOS

    FRANCAL D A LARGADA PARA AS VENDAS DO SEGUNDO SEMESTRE DA INDSTRIA

    PROJETO TROUXE COMPRADORES INTERNACIONAIS DURANTE A COPA

    Os brasileiros devem gastar R$ 43,4 bilhes com calados em 2014, um crescimento de 7,6% em relao ao ano anterior, de acordo com estima-tivas do Pyxis Consumo, ferramenta de dimen-sionamento de mercado do IBOPE Inteligncia. Esse consumo representa um gasto por habi-tante de R$ 255,04.

    O Pyxis Consumo revela que a classe C possui maior potencial de consumo (R$ 18,5 bilhes), 43% do total do Pas. Segunda colocada, a classe B tem um potencial projetado em R$ 17,3 bilhes ou 40% dos gastos nacionais, e a classe A, R$ 3,9 bilhes (9% do consumo total do Brasil).

  • abinforma - agosto 20142

    [...]Os indicadores oficiais das vendas e do nvel de emprego na in-dstria vm confirmando a percepo dos que acompanham o cotidiano do mercado. Este um ano atpico, tanto pela ocor-rncia da Copa do Mundo e, nos prximos meses, pela intensa movimentao em torno da campanha eleitoral, o que produz forte impacto tanto no movimento do varejo e no nvel de ati-vidade da indstria como na economia como um todo.

    Muito do que vai ocorrer no segundo semestre ser conhecido nestes dias de Francal e determinado por um conjunto heterogneo de fatores, alguns que dominamos, outros que in-dependem de nossa influncia.

    Os que independem, aqueles sobre os quais temos nenhuma ou pouca influncia, esto no cotidiano da imprensa, atenta, poderosa e implacvel narradora da realidade nacional e para os quais aqui foi cunhada uma expresso exclusivamente nossa, como se estes fenmenos s aqui ocorressem, o que no verdade.

    o que chamamos de Custo Brasil, especialmente pelos efei-tos da carga tributria, dos encargos e da regulamentao

    trabalhista, das deficincias da infraestrutura, da valorizao da moeda, da insuficiente educao e capacitao da mo de obra etc.

    Sobre estes fenmenos devemos estar atentos e organizados para aumentar nossa capacidade de influncia e, principal-mente, exercer a nossa indelegvel participao para, de for-ma pr-ativa, avanar na soluo destes entraves.

    A nossa participao compreende, tambm e principalmente, demonstrar eficincia na gesto empresarial, capacidade de inovar em processos de formar a cativar a demanda interna e internacional com produtos que satisfaam o desejo dos con-sumidores a preos adequados.

    A isto chamamos de competitividade, um bem maior, a um s tempo objetivo de gesto, requisito de qualidade e indicador de excelncia.

    E este processo no deve ser entendido como tarefa de competncia exclusiva de governos, mas que se estende, alm destes, toda sociedade, instituies privadas, em-presrios e trabalhadores.

    PRESIDENTE:Paulo Schefer

    CONSELHEIROSCaetano Bianco Neto, Caio Borges Ferreira, Jos Carlos Brigago Do Couto, Jnior Csar Silva, Lioveral Bacher, Marco Loureno Mller, Milton Cardoso, Paulo Roberto Schefer, Paulo Vicente Bender,

    Heitor KleinPresidente-executivo da

    Abicalados

    PARTE DO DISCURSO DO PRESIDENTE-EXECUTIVO DA ABICALADOS, HEITOR KLEIN, NA ABERTURA DA 46 FRANCAL

    editorial

    Renato Klein, Ricardo Jos Wirth, Rosnei Alfredo da Silva, Srgio Gracia e Thiago Borges.

    PRESIDENTE-EXECUTIVO:Heitor Klein

    CONSULTORESAdimar Schievelbein, Edson Morais Garcez e Rogrio Dreyer

    ABINFORMA o informativo da Associao Brasileira das Indstrias de Calados

    N 277 Agosto | 2014 Ano XXIV

    EDIOAlice Rodrigues (Mtb. 12.832) e Diego Rosinha (Mtb. 13.096)

    TEXTOSAlice RodriguesDiego RosinhaRoberta Ramos

    FOTOSEquipe Abicalados e divulgao

    PRODUO GRFICAGabriel Dias

    CONTATORua Jlio de Castilhos, 561Novo Hamburgo/RS - Cep: 93510-130Fone: 51 3594-7011 Fax: 51 3594-8011

    E-mail: imprensa@abicalcados.com.brabicalcados@abicalcados.com.brwww.abicalcados.com.br @abicalcados fb.com/abicalcados

    Cresce o interesse de vender para pases do Oriente Mdio O desejo das empresas nacionais de exportar seus produtos para os pases do Oriente Mdio no para de crescer. O grande po-tencial de consumo e a busca por bens de maior valor agregado so os dois principais fatores de atrao para este mercado. [...] O segmento caladista tam-bm voltou suas atenes ao mercado rabe. Dos sete pases definidos como alvo para o pr-ximo binio um o Emirados rabes Unidos. Comeamos a olhar com mais ateno para o Oriente Mdio h cinco anos, quando detectamos oportunida-des, principalmente, em relao s sandlias, afirma o presidente executivo da Abicalados, Heitor Klein. De acordo com o execu-tivo, os negcios entre essas regies continuaro crescendo em 2014.

    Avano chins A participao dos calados brasileiros nas importaes argentinas ficou em cerca de 30% no primeiro semestre deste ano -antes, chegava a 70%. O espao deixado pelo Brasil foi praticamente todo ocupado pela China, de acor-do com a Abicalados. Com preos mais baixos, os pro-dutos orientais so vendidos com uma maior facilidade em um cenrio de escassez de dlar. O problema [de expor-tar para a Argentina] j tem uns dez anos, mas tivemos dois episdios que o acentu-aram, diz o presidente-exe-cutivo da entidade, Heitor Klein. O primeiro em agosto de 2013, com a imposio de mais barreiras. O segundo, no incio deste ano, com a crise cambial, acrescenta.

    O operrio sumiu A crise de 2008 deixou como um de seus saldos mais impor-tantes uma lio aos empre-srios da indstria no Brasil: preciso ter cautela antes de dis-pensar trabalhadores diante de dificuldades na economia. Demi-tir custa caro e recontratar mo de obra qualificada, tambm. [..] Nos ltimos anos, o setor vi-nha lutando para evitar a repe-tio da mesma histria, mas, com a projeo de mais um resultado negativo neste ano, os empresrios jogaram a toalha. Isso tem um limite, e esse limite chegou, diz Heitor Klein, presi-dente da Abicalados. At agora, o segmento de calados e couro registra uma das piores quedas no emprego industrial neste ano, de 7,7%, s superada pela do se-tor de petrleo e coque (-8,2%).

    Sem flego, indstria enxuga [...]. Mais sensveis crise, os empresrios de metalurgia, mecnica, material de trans-porte, mobilirio, qumica, txtil e vesturio e calados afirmam que as demisses j ocorrem, ainda que lentamente. Para o prximo semestre, as perspec-tivas so de manuteno no corte de vagas. Desde o fim de novembro de 2013, a crise no setor caladista se acirrou.As demissesj vm ocorren-do e, a cada ms, cada uni-dade fabril demite 1% de seu quadro de pessoal, algo em torno de 3 mil profissionais, afirma Heitor Klein, presiden-te executivo da Abicalados.

    Indstria acende o sinal amarelo TOMBO DE 20% na produ-o de veculos impacta se-tor, que enfrenta queda pelo terceiro ms seguido. Aes adotadas pelo governo ainda no reverteram a situao, e presidente da Fiergs diz que no possvel esperar para sempre pela retomada [...] Presidente da Associa-o Brasileira de Indstrias de Calados, Heitor Klein diz que o setor teve recuo de 5% a 6% no pas no primeiro semestre e que o ritmo lento j tem gerado demisses. No Brasil, j so quase 3,5 mil. quase 1% de toda a fora de trabalho emprega-da relata.

    Cultura brasileira pauta editorial com blogueiros internacionais Imagine apresentar o Brasil com todas as suas crenas, ra-zes, culturas e costumes. Este o objetivo do Projeto Fashion Blogger, uma iniciativa do Brazilian Footwear, realizada pela Associao Brasileira das Indstrias de Calados (Abi-calados) com apoio da Agn-cia Brasileira de Promoo de Exportaes e investimentos (Apex-Brasil), entre os dias 26 e 30 de maio. Pela terceira vez, dois blogueiros internacionais foram convidados a mergulhar no universo verde-amarelo: neste ano, a italiana Alessia Milanese, do The Chili Cool, e o colombiano Gerson Aguilar Rojas, do Maximo Official, e