acoplamento e contração terminado

download acoplamento e contração terminado

of 41

  • date post

    08-Apr-2018
  • Category

    Documents

  • view

    220
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of acoplamento e contração terminado

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    1/41

    Antnio Flvio

    Diego Queirz

    Faculdade de Medicina de Petrpolis

    Monitoria de Fisiologia2010

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    2/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    3/41

    Produo do NT; Potencial de Ao na clula pr-sinptica; Entrada de Ca++; Aparecimento das ptns gancho; Ligao da vescula com a MP neuronal; Ligao do NT com os receptores ps-

    sinpticos; Destruio do NT que dura pouco noorganismo (2-3ms), tempo que fica na sinapse.

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    4/41

    Formao das vesculas peloGolgi, no corpo celular doneurnio motor.

    So transportadas para

    JNM pelo axoplasma. Ach sintetizada no

    citoplasma.

    Transportada para vescula

    no terminal da fibra. Obs.: JNM necessita de cada vez mais

    vesculas, que no prprio terminal sofreinvaginaes (Clatrina), separando-se eformando novas vesculas.

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    5/41

    Fibras musculares esquelticas soinervadas por fibras nervosas que seoriginam em neurnios motores, noscornos anteriores da medula

    Uma fibra nervosa para trs oucentenas de fibras musculares

    Formam a JNM

    Placa motora: terminais nervososramificados invaginados na superfcieextracelular da fibra muscular

    PA unidirecional

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    6/41

    Influxo de Ca++ peloscanais voltagemdependente.

    Atrai as vesculas paramembrana.

    Acontece exocitose.

    Processo adjacente sbarras densas

    SNDROME LAMBERT EATON:Ac contra os canais de clcio

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    7/41

    Ptn SNARE: v. SNARE(Sinaptobrevina),Sintaxina e SNAP-25

    (t. SNARE), interagem. Sinaptotagmina

    (Sensor de Ca++) desencadeia fuso dasvesculas na membrana.

    Obs.: As protenas SNARE so alvoda TOXINA BOTULNICA

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    8/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    9/41

    Na cl. ps-sinptica tem canais inicoscontrolados pela Ach (colinrgicos).

    O receptor um complexo protico: 2 (alfa), 1(beta), 1 (delta) e 1 (gama)

    O interior do canal possui cargas negativas. Principal on que passa o Na+ gerando opotencial de placa. Potencial de placa pode abrir mais canais que

    iniciam o PA. Ach na fenda continua enquanto persistir no

    espao.

    Obs.: O curare compete com os receptores de Ach Na miastenia gravis, o Ac ataca os receptores

    colinrgicos

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    10/41

    Drogas que estimulam a fibra muscularpela ao semelhante Ach: Carbacol,metacolina e nicotina: Geram espasmo muscular, pois persistem

    mais tempo na fenda Drogas que estimulam a JNM inativando

    a acetilcolinesterase: Neostigmina,fisostigmina e fluorofosfato dediisopropil

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    11/41

    Pode ser degradada oudifundida no espao.

    Possui rpida remoo. clivada em acetato e

    colina (reabsorvida pelo

    terminal).

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    12/41

    O repouso o mesmo de grandes fibrasmielinizadas (-80 a -90 mV).

    PA dura 1 a 5 ms, cinco vezes maisprolongado do que as fibras mielinizadas.

    Vel. de conduo 3 a 5 m/s, 1/13 dasfibras nervosas

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    13/41

    Contato dado pelo receptor derianodina (RYR) na cisternaterminal, com o receptor paradiidropiridina no tbulo T.

    O ret. Sarcoplasmtico liberaCa++ aps PA do tbulos T, peloscanais das cisternas.

    A bomba de Ca++

    remove-o doLIC depois da contrao.

    Dentro do RS tem calsequestrinaque quela o Ca++.

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    14/41

    A triadina e juntina associaRYR a calsequestrina.

    A sarculemenina carreia o Ca++

    para os stios de liberao. Para contrao necessrio

    um aumento de 500x o valorde repouso.

    Para persistir a contrao,uma srie de pulsos de clcioiniciada por uma srie contnuade PA repetidos.

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    15/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    16/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    17/41

    Unidade funcional da contrao muscular

    Mais de15

    protenas descritas

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    18/41

    Filamento grosso: miosina, protena C, paramiosina

    Linha M: miomesina , MM-creatina fosfoquinase,protena M

    Filamento fino: actina,tropomiosina, troponinas (T,C, I),tropomodulina, nebulina

    Disco (linha) Z: -actinina, CapZ

    Filamentos elsticos: titina, minititina

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    19/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    20/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    21/41

    Uma superfamlia de protenas, das quais aque tem importncia para msculos a tipo II

    Possui trs partes: cauda, colo e cabea Cada cabea contm um stio de fixao para

    a actina e um local enzimtico que podehidrolizar o ATP

    Duas cadeiaspesadas e quatrocadeias leves

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    22/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    23/41

    a protena intracelularmais abundante de clulas

    eucariticas Pode existir em duas

    forma: G (globular) e F(fibrosa)

    Troponinas etropomiosina

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    24/41

    Em clulas musculares so representadospela desmina.

    Contribuem para alinhar os sarcmeroslateralmente

    Miopatia miofibrilar:Fraqueza distal e cngulos,miocardiopatia

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    25/41

    Inmeras protenasresponsveis pelosuporte mecnico da

    membrana plasmticamuscular

    Distrofina, utrofina,laminina,sarcoglicana,distroglicana, agrina,sintrofina

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    26/41

    Duchenne: Perda quase total da distrofina;

    1 a cada 3500 meninos (x recessivo); Pode afetar todo tipo de msculo;

    Prognstico: cadeira de rodasmorte precoce;

    Sinal de Gowers

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    27/41

    Becker:

    Distrofina semifuncional, de tamanho

    anormal ou quantidade reduzida;

    1 a cada 20000;

    Incio mais tardio e evoluo clnica maislenta.

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    28/41

    Imensos filamentos de polipeptdeos, que mantm a integridade

    estrutural dos sarcmeros, evitando que haja distenses excecivas.

    Promove a ligao da miosina extremidade do sarcmero

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    29/41

    Etapa 1: Ligada A conformao inicial estabelecida pela

    ligao relativamente estvel entre miosinae actina.

    Da a designao ligada

    Ateno: ATPase da miosina est inativa,pois no tem substrato

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    30/41

    Etapa 2: Desligada A miosina liga o ATP e essa ligao

    acompanhada de uma mudanaconformacional na miosina

    Essa etapa necessria para a miosinadissociar-se da actina

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    31/41

    Etapa 3: Engatilhada A fenda se fecha com o ATP dentro

    Deslocamento da cabea sobre ofilamento fino Hidrlise do ATP, mas no libera o

    ADP nem o Pi

    Magnsio o nico ction com efeito aceleradorda atividade ATPsica da miosina. O substratorealmente hidrolisado pela miosina parece serMg-ATP.

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    32/41

    Etapa 4: Geradora de Fora Ocorre a formao das chamadas pontes

    cruzadas, inicialmente fracas

    Liberao do Pi, fortalecimento das pontes

    Movimento de potncia, juntamente com aperda do ADP e retorno ao ponto de incio

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    33/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    34/41

    Afinidade da M-ATPpara a actina 105

    vezes menor do que aafinidade da miosinapara a actina sem osubstrato.

    Na ausncia deATP, rigor mortis

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    35/41

    Sistema imediato: fosfocreatinaADP + fosfocreatina ATP + creatina

    Curto prazo: glicogenlise e fermentaolctica

    Dependem de glicose

    Longo prazo: oxidao do piruvato, liplise,protelise, transaminao, gliconeognese

    H uma interao de vrias rotas metablicas e tecidos

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    36/41

    Cada ciclo de hidrlise de ATP move um

    filamento de actina por uma distncia deaproximadamente 5-10 nm. Sob condies normais, cada sarcmero

    encurta-se menos que 1 m. Para cada ciclo, a miosina move a actina de

    maneira a desenvolver uma fora de 3-7 pN

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    37/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    38/41

    Toda a musculatura se encurta porque possui

    milhares de sarcmeros em srie. O msculo bceps, de 20 cm de comprimento,

    tem 80000 sarcmeros de uma ponta a outra. Quando cada sarcmero contrai 0,25 m, o

    msculo encurta 2 cm. Podem ser geradas foras de at 40 N/cm2

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    39/41

  • 8/7/2019 acoplamento e contrao terminado

    40/41

    Titina um nome inspirado em gigantesmitolgicos

    Acredita-se que seja a maior protena

    codificada pelo genoma humano Mais de 30000 aa., medindo mais de 1,2m A titina uma das maiores molculas que