Acupuntura Classica 1 Paulo Cesar FLV 116

download

of 58

  • date post

    23-Nov-2015
  • Category

    Documents
  • view

    33
  • download

    2

Embed Size (px)

transcript

  • Acupuntura clssicaProf. Paulo Cesar Carvalho Machado Junior

  • Introduo.

    Pontos de acupuntura.

    Os pontos de acupuntura so regies dentro da circulao energtica nas quais podemos interferir na energia vital (QI).Nos pontos de acupuntura encontramos principalmente energia nutritiva.Estudos histolgicos dos pontos de acupuntura verificaram um suprimento nervoso e vascular bastante aumentado se comparado com os tecidos circunvizinhos.Muito se evoluiu da MTC, em especial a acupuntura, desde os primrdios da civilizao chinesa, das antigas agulhas de bambu at a laser acupuntura.

  • Fatores que interferem na Obteno do QI.Cada ponto de acupuntura desperta uma sensao que camada de HIBIKI(Deqi),esta sensao corresponde ao despertar do QI pela agulha de acupuntura alguns fatores so de fundamental importncia para a obteno do HIBIKI:Localizao do ponto.Profundidade da insero.Manipulao da agulha.Sensibilidade do paciente.

  • Tipos de agulhas.

    Existem agulhas de varias formas e cada qual com uma funo especfica,no quadro abaixo temos alguns exemplos de agulhas que eram usadas pelos chineses antigos,sendo que algumas delas so utilizadas at hoje.

    As agulhas variam de comprimento e dimetro, as agulhas que usamos variam de 0.15 a 0.34 mm dimetro e o comprimento varia entre 30 e 100 mm.

    Podemos encontrar agulhas de diversos materiais:ao, ouro e prata so os mais usados.

  • As agulhas chinesas, japonesas e coreanas so identificadas pelo cabo e h diferena de preo entre elas.

    A agulha dividida em : Ponta, cabo, base, corpo.

    - Existem agulhas de vrios tamanhos, espessuras e materiais a utilizao delas vai variar com o objetivo proposto no tratamento.

  • A profundidade da insero depende dos seguintes fatores:

    Constituio do paciente.Em pacientes magros geralmente aprofunda-se menos a agulha at mesmo pela pouca quantidade de tecidos moles,j em pacientes obesos a agulha inserida mais profunda pois o tecido adiposo faz com que o RIBIKI seja encontrado em uma profundidade maior.

    Idade do paciente.Em pacientes idosos alguns cuidados devem ser tomados pois o envelhecimento torna a pele mais frgil e tambm h uma maior fragilidade capilar e flacidez muscular.Em crianas devemos tomar cuidados para que no sejamos surpreendidos por:Quebra da agulha.Aprofundar demasiadamente a agulha.

  • A profundidade da insero depende dos seguintes fatores:

    Condio patolgica.Condies exteriores so atingidas mais superficialmente.

    Um mesmo ponto pode ser inserido com profundidade e ngulo diferente de acordo com a patologia por exemplo:PONTO E7 Insero perpendicular com 1,5 polegadas de profundidade tratando neuralgia do trigmio. Insero Obliqua postero-anterior 0,8 a 1 polegadas para inflamao da articulao temporomandibular.Insero Horizontal ao longo da mandbula em direo aos maxilares com 2 polegadas para dor de dente.

  • A profundidade da insero depende dos seguintes fatores:

    Localizao do ponto.Pontos nas extremidades so mais superficiais que os proximais.Pontos em reas nobres requerem maiores cuidados para serem aprofundados.Pontos na cabea.

  • Insero Passo a Passo.

    1 passo - Fazer devida assepsia das mos e da regio onde ser inserida a agulha.2 passo - Localizar devidamente o ponto,se necessrio demarca-lo com caneta dermogrfica.3 passo Segurar a agulha pelo cabo e inseri-la pelo cabo no mandril sendo que a outra extremidade do mandril estar obstruda pelo seu indicador.4 passo Posicionar a agulha dentro do mandril de forma que a ponta fique inclusa.5 passo Encostar o mandril no ponto escolhido e inserir a agulha com sei indicador.6 passo Retirar o mandril estabilizando a agulha e estimular com a tcnica apropriada.

  • ngulo de insero.

    O ngulo de insero da agulha depende da rea de aplicao e do efeito esperado com a terapia.

    Temos trs angulaes utilizadas:

    Perpendicular utilizada quando h uma grande massa muscular na rea do ponto.

    Obliqua - Entre 30 e 60 - Este tipo de insero utilizado par Tratamento de reas mais sutis do corpo ou para direcionar a energia no canal.

    Transversa Entre 10 e 20 - utilizada quando a rea do ponto apresenta muito pouco tecido mole e tambm em pontos de unio.

  • Tcnicas de manipulao da agulha.

    Insero Simples A agulha inserida e retirada aps o tempo determinado.

    Rotao Gira-se a agulha para o lado pretendido e retona-se ao ponto de partida,a rotao nunca ser maior de 360.

    Picada A agulha aprofundada e superficializada.

    Insero intermitente A insero feita at um certo ponto e depois inserida mais um pouco.

    Vibrao Movimentos leves e pendulares.

    Raspagem A pele no perfurada apenas estimulada ( usada em crianas.

  • Tcnicas de Tonificao com Agulhas.(BU)Tempo de aplicao.Profundidade da insero.Girar em sentido horrio.Inserir na inspirao.Agulhas de ouro.Direo do fluxo energtico.Pontos de Tonificao e fonte.Tapar o furo.Massagear o ponto.Agulhas mais finas.

  • Tcnicas de sedao com agulhas.(XIE)Agulha de prata.Insero durante a expiraoContra o fluxo de energia.Rotao no sentido horrio.Retirar rapidamente.Deixar livre o buraco.No massagear.Maior tempo.Agulha mais Grossa.Agulhas de prata.

  • Quando tonificar e sedar.

    Tonificar.Quando a energia insuficiente.Na flacidez e fraqueza.Os obesos.Os pontos de assentimento, tonificao e fonte.O profundo e interior.O frio.Hiposensibilidade, hipotonia, debilidade.Hipotenso.Repouso excessivo.

  • Sedar.Quando a energia excessiva.Nos quadros agudos.Nas contraturas e espasmos.Os magros.Pontos de sedao,alarme e fonte.Superficial.Hipersensibilidade, hipertonia.Hipertenso.Ao excessiva.Quando tonificar e sedar.

  • Concepes patognicas da Acupuntura.YIN / Yang.XUE / QI.Zang / FU.Os 3 Aquecedores.Teoria dos cinco movimentos.Ciclo de Gerao.Ciclo de dominncia

  • Abordagem e padres em Medicina ChinesaAs seis profundidades.

    Os quatro Nveis.

    Oito princpios.

    Padres segundo Zang-Fu.

  • Seis profundidades.IDTAIGPCsCRFEBPVBBxTae YangShao yangYang MingTae YinJue YINShao yinPsMos

  • Quatro nveis.Wei QI QIQI NutritivoXUE

  • Oito princpios.Exterior / Interior.Calor /Frio.Vazio /Cheio .Yin /Yang.

  • Shu antigos.Os pontos shu antigos localizam-se entre os dedos das mos e os cotovelos, e entre os dedos dos ps e os joelhos. Este fato permitia que nos meios rurais (certamente mais pudicos e reservados) se tratassem os pacientes, tanto homens como mulheres, de uma forma eficaz e pouco comprometedora da integridade de cada um.

  • Shu-antigos.De fato, estes pontos so muito dinmicos e produtivos, na medida em que possuem uma srie de qualidades que lhes conferem o seu elevado nvel de eficincia teraputica. Sendo que: O trajeto do meridiano entre os dedos das mos/dedos dos ps e os cotovelos/joelhos mais superficial do que no restante percurso do mesmo. Deste modo, a ao dos pontos ao longo dessa seco do meridiano muito mais dinmica do que a dos restantes pontos. Esta zona representa a conexo entre o organismo e o meio ambiente. Esta seco do meridiano mais rpida e diretamente influenciada pelo clima e pelos fatores patognicos exteriores. Na ponta dos ps e das mos, o Qi muda a polaridade do Yin para o Yang ou vice-versa. O Qi assim mais instvel e, portanto, mais facilmente influenciado.

  • Shu antigos.No caso dos antigos pontos shu, eles so 5 para cada meridiano: nascente (Jing well); manancial (Ying spring);riacho (Shu stream); rio (Jing river); mar (He sea).

  • Shu antigo.

    Nascente: tendem a ser utilizados para eliminar os factores patognicos rapidamente, doenas mentais e fazer reanimao. Manancial: utilizados para eliminar factores patognicos (exteriores e interiores) e, principalmente, eliminar calor. Riacho: combatem a sensao de peso e dor nas articulaes; sndrome Bi; a energia perversa combatida para no passar ao ponto Rio. Rio: so utilizados para combater a penetrao em profundidade dos factores patognicos nas zonas adjacentes s articulaes, ossos e tendes. Mar: tratam o Qi rebelde, a diarreia, desordens dos rgos e vsceras.

  • Shu-Antigos.Cada ponto tem correspondncia a um elemento (Madeira, Fogo, Terra, Metal, gua), pelo que so usados de acordo com as leis dos cinco elementos: na Primavera e Vero, predomina o Yang, o Qi mais superficial, pelo que os pontos mais usados so os pontos, nascente e manancial. no Outono e Inverno, predomina o Yin, o Qi mais profundo, sendo por isso, os pontos rio e mar os mais usados.

  • Vasos extraordinrios.

    Vaso Governador - VG.Ponto de abertura ID3Ponto de fechamento B62rea do corpo relacionada regio dorsal,Coluna, Posterior da cabea e pescoo.

  • Vasos maravilhosos.Vaso diretor VC.Ponto abertura P7Ponto de fechamento R6rea do corpo relacionada Abdome, trax, pulmo, garganta, face.

  • Vasos extraordinrios.

    Vaso penetrador.Ponto de abertura Bp4Ponto de fechamento Cs6rea do corpo relacionada Abdome, tero, trax, corao.

  • Vasos extraordinrios.Vaso das cinturas.Ponto de abertura Vb41Ponto de fechamento TA5rea relacionada genitlia, cintura, quadris.

  • Vasos extraordinrios. Yang da conexo.Ponto de abertura TA5Ponto de fechamento VB41rea relacionada Face lateral da perna, laterais do corpo, pescoo, cabea, ouvido.

  • Vasos extraordinrios.Yin do calcanhar.Ponto de abertura R6.Ponto de fechamento P7rea relacionada face interna da perna, abdome, olhos.

  • Vasos extraordinrios. Yang do calcanhar.Ponto de abertura B62Ponto de fechamento ID3rea relacionada Face lateral da perna, pescoo,cabea, olhos, costas.

  • Vasos extraordinrios. Yin da conexo.Ponto de abertura Cs6Ponto de fechamento Bp4rea relacionada Trax, co