Agente Urgente #92

of 44 /44
ANO XVIII Novembro / Dezembro 2011 - Nº 92 Galeria de Luz Curitiba inova mais uma vez e transforma Natal em espetáculo inesquecível Antonio Azevedo é o novo presidente da ABAV Nacional | Cataratas: maravilha da natureza!

Embed Size (px)

description

Revista da Associação Brasileira de Agentes de Viagens do Paraná.

Transcript of Agente Urgente #92

  • ANO XVIIINovembro / Dezembro

    2011 - N 92

    Galeria de Luz Curitiba inova mais uma vez e transforma Natal em espetculo inesquecvel

    Antonio Azevedo o novo presidente da ABAV Nacional | Cataratas: maravilha da natureza!

  • novembro/dezembro 20114 //informativo agente urgente

    Incluso: Turismo acessvelpara deficientes ........................................ 12

    Artigo: Gesto pblica profissional prioridade da Setu ..................................14

    Investimento: O novo perde Porto Belo .............................................20

    Berlim e Viena maisprximas do Brasil .....................................24

    Competitividade: Inovao nosCampos Gerais ...........................................26

    Versatilidade turstica: BalnerioCambori de cara nova ..............................27

    No topo do mundo: Turismorural e de aventura no RS .....................28-29

    Maior evento da ABAV cresce20% em trs anos .................................30-31

    Novo roteiro turstico vai ligarParan, Mato Grosso e Rio de Janeiro .......32

    Paran busca aliana com Minas ............34Agentes de viagem garantem

    tranquilidade .............................................35

    Jornalista responsvel:Edson Gis Milito da Silva 490.445 V/TRedao e Editorao Eletrnica:RDR Comunicao - Diogo Dreyer eRudney FloresMdia: Fidelis Libero Grando FilhoComercializao:Edson Milito Publicidade. Av. Cndido de Abreu, 660 - cj. 1908 - 80530-000 - Curiti-ba/PR - Fone/fax: (41) 3252-1203 [email protected] Comercial:Paulo MosimannColaborao: Flamma ComunicaoFoto da Capa:Diogo DreyerImpresso: Grfica AptaTiragem: 6.000 exemplares - distribuio gratuita, via mala diretawww.agenteurgente.com

    DIRETORIA: Presidente: Celso Jos TesserVice-presidentes: Roberto Bacovis e Fer-nando Valente. Diretor Secretrio e Ad-ministrativo: Lisandro do Nascimento Vasconcelos. Diretor Financeiro e de Patri-mnio: Luiz Benhur Loures. Diretor de Re-laes com o Mercado: Geraldo Jos Zai-dan Rocha. Diretor de Turismo Receptivo: Silvio Bertoldi. Diretora de Capacitao Profissional: Ana Paula Lacerda Garcia. Diretor de Servios aos Associados: Edson Luiz Wistuba.CONsElhO DElIbERATIVO:Titulares: Tricia Sander, Josanne Rizental Titulares: Roberto Bacovis, Fernando Va-lente, Geraldo Jos Zaidan Rocha, Silvio Bertoldi, Antonio Joo Monteiro de Aze-vedo, Eraldo Palmerini, Josanne Rizental Savas, Felipe Santiago Gonzalez, Maria Lu-cineide Nicolau Silva e Dirceu Luis Gambi-ni / Suplentes: Paulo Roberto Batista Sta-chowiak, Flvia Sandreschi Reis e Cludia Martins Lima CastroCONsElhO FIsCAl:Titulares: Irene da Conceio Penna Fer-reira, Mauro Ehalt Lopes e Jeanine Degraf Enei / Suplentes: Pedro Kempe, Gil Hailton Pereira Miranda, e Lcia Jandira Fontoura.CONsElhO DE TICA:Joo Alceu Rigon Filho, Pedro Cristiano Vega Falcn e Elaine Schneider / Suplente: Meron Kuczuvel Filho. CONsElhO NA AbAV NACIONAl:Titulares: Antonio Joo Monteiro de Aze-vedo, Celso Jos Tesser, Roberto Bacovis, Felipe Santiago Gonzalez, Eraldo Palme-rini, Jos Roberto Ghisi, Geraldo Jos Zai-dan Rocha e Flvia Sandrechi ReisSuplentes: Tricia Sander, Fernando Ricott Valente e Pedro Cristino Vega Falcn.CONsElhO EDITORIAl:Antonio Joo Monteiro de Azevedo; Cel-so Jos Tesser; Roberto Bacovis; todos os demais diretores e delegados regionais; e Assessoria de Comunicao.

    Correspondncias para a redao:Travessa Nestor de Castro, 247 - 1 andar - conjs. 16 a 20 - 80010.120 - CentroCuritiba/PR. Fone: 55 41 3223-3411Fax 55 41 3324-9242.E-mail: [email protected]

    EXPEDIENTE

    DEsTAquEs EsPECIAIs

    Antonio Azevedo eleito presidente da AbAV Nacional ........... 22-23

    Ele substituir Carlos Alberto Amorim Ferreira, o Kak.

    Curitiba, Capital do Natal ....................... 10

    Cidade inova com o espetculo Galeria de Luz e atrai mais turistas

    //ndice #92

    DIRETORIA

    Celso Tesser continua sob comando da ABAV-PR at 2013. A foto registra a posse da nova diretoria da entidade, rea-lizada no dia 31 de outubro, em Curitiba: Luiz Benhur Loures (dir. financeiro e de patrimnio), Roberto Bacovis (vice-presidente), Neide Nicolau (delegada regional Maring), Ana Paula Garcia (dir. de capacitao profissional), Fernando Valente (vice-presidente e delegado regional Foz do Iguau), Celso Tesser (presidente), Antonio Azevedo (conselheiro), Edson Wistuba (dir. de servios aos associados) e Geraldo Zaidan Rocha (dir. de relacionamento com o mercado).

    DIV

    uLG

    A

    O

    /FLA

    MM

    A C

    OM

    uN

    ICA

    O

    Cataratas do Iguau: Maravilha daNatureza! .............................................. 16

    Principal atrativo turstico do Paran umdos sete vencedores do concurso NewSeven Wonders.

    Um final de semana diferenteno Paraguai ........................................... 36

    O pas vizinho reserva muitas surpresaspara o turista, com diversas atividades e belos locais para visitao

    PERIDICAs

    Editorial .................................................... 5Notcias da ABAV-PR ...............................6-9Hotis ......................................................12Navios ......................................................14Notcias de SC, por

    Paulo Mosimann ...................................18-19Avies ......................................................32Rotas Internacionais ................................34Dicas de viagem .................................38-39Agncias cadastradas

    na ABAV-PR ...........................................40-41Notcias do Trade................................42-43

  • agosto/setembro/outubro 2011 //informativo agente urgente 5

    O ano de 2011 vai ficar para a hist-ria da ABAV-PR como um ano de bas-tante trabalho, mas tambm como um ano muitas vitrias. A entidade otimizou toda a sua estrutura, alm disso realizamos um Salo Paranaen-se de Turismo diferente, com a identi-dade da atual diretoria; conseguimos negociar com a Infraero para que os impactos das obras nos aeroportos do Paran fosse o menor possvel; qualificamos muitos profissionais por meio de uma boa programao de cursos e agregamos ainda mais agn-

    cias ao nosso quadro de associados. E motivos no faltam para come-

    morar!O ano tambm foi bom em ven-

    das. Precisamos agora nos preparar para 2012, pois no sabemos como o mercado vai se comportar. Para aproveitar ao mximo tudo o que o novo ano traz preciso que todos ns faamos a nossa parte, com tica, comprometimento e muito nimo. A concorrncia cada vez mais acirra-da e nem sempre justa. Por isso, a unio importante e fundamental.

    celso tesserPresidente ABAV-Pr

    A concorrncia cada vez mais acirrada e nem sempre justa.

    Por isso a unio importante efundamental.

    UM ANO DE CONQUISTAS

    Essa unio algo que o nosso atual presidente da ABAV Nacional, Antonio Azevedo, conseguiu fazer. Ele foi eleito por aclamao em uma entidade que traz muitas diferenas regionais e, algumas vezes, pensa-mentos completamente distintos. Para ns da ABAV-PR, casa do Aze-vedo, isso uma honra e tambm um exemplo. Tomemos isso como um timo sinal o fato de que uma das mais importantes entidades do Turismo do pas est sob gesto de uma prata da casa, algum que co-

    nhecemos e admiramos. Aproveito esse espao para desejar todo o su-cesso nesse novo desafio ao nosso presidente. Conte sempre com sua base, seus amigos e companheiros das agncias de viagens do Paran.

    Boa leitura!

    Celso TesserPresidente da AbAV-PR

    //editorial

    FOTO

    : KEL

    Ly K

    NEV

    ELS

    Ns pagamos o pedgio.

  • 6 //informativo agente urgente agosto/setembro/outubro 2011

    notcias da ABAV-PR

    As confraternizaes de final de ano da ABAV-PR comearam cedo. No dia 22 de novembro aconteceu o jantar de final de ano da entidade em Curitiba, seguido do evento em Londrina, no dia 1 de dezembro, Maring, no dia 2 de dezembro, e em Foz do Iguau, no dia 14 de dezembro.

    Para o presidente reeleito da ABAV-PR, Celso Tesser, o ano de 2011 foi repleto de conquistas. Ao fazermos uma retrospectiva breve notamos o quanto essa diretoria trabalhou para tornar o nosso trade mais forte. O objetivo da ABAV-PR com esses eventos proporcionar o reencontro entre os associados, agradecendo o ano que se passou.

    ABAV-PR CELEBRA 2011 COM AGENTES DE VIAGENS DE TODO O ESTADO

    ITA

    IPu

    BIN

    AC

    ION

    AL/

    AD

    ENS

    IO Z

    AN

    ELLA

    A festa da ABAV-PR em Curitiba reuniu os agentes de viagens no restaurante Madalosso, sendo ani-mada pela banda Nega Ful, uma cortesia do Grupo BRT. O jantar con-tou com o importante patrocnio da TAM Linhas Areas e Travelport/Ga-lileo e, na ocasio, os profissionais do turismo aproveitaram a oportu-nidade para rever os amigos e fazer contatos. A expectativa da noite esteve focada nos sorteios das pas-sagens da TAM Linhas Areas, alm de outros itens gentilmente cedidos pelos apoiadores Magic Way, Orin-ter e TAM Viagens.

    A importncia crescente da enti-dade pde ser notada com as auto-ridades que prestigiaram o evento. Em Curitiba, estiveram presentes o secretrio em exerccio do Turismo do Paran, Luiz Alberto de Paula Lenz Cesar; o secretrio de esta-do de assuntos da copa do mundo da FIFA 2014, Mario Celso Cunha; o vereador Jair Cezar; o diretor de Turismo da Prefeitura Municipal de Pinhais, Gensio Siqueira; a chefe da seo de Turismo de Negcios da Prefeitura de Pinhais, Fabiana Moraes; Mrio Celso Cunha Junior, representando a autarquia Agncia Curitiba; a diretora presidente do Centro de Convenes de Curitiba, Mrcia Schier; o presidente do Sin-dotel-PR, Marco Antonio Fatuch; o gerente division marketing do Duty Free Shop de Puerto Iguazu, Argen-tina, Justo Jose Ocaranza, alm de representantes da imprensa espe-cializada.

    CURITIBA FESTEJOU O FINAL DE ANO NO EMBALO DE NEGA FUL

    CELSO TESSER RECEBE MRIO CELSO CuNHA E MRIO CELSO CuNHA JuNIOR NO JANTAR DE FINAL DE ANO DA ABAV-PR, EM CuRITIBA.

    CONFIRA As FOTOs DO JANTAR DE Curitiba

  • agosto/setembro/outubro 2011 //informativo agente urgente 7

    Curitiba

  • 8 //informativo agente urgente agosto/setembro/outubro 2011

    notcias da ABAV-PR

    A ABAV-PR mudou a data do seu evento anual, o 18 Salo Paranaense de Turismo, para os dias 2 e 3 de maro de 2012. O local est mantido, sendo o evento realizado pela segunda vez consecutiva no Expo unimed Curitiba, que ofereceu ainda mais espao para a feira. Para o presidente da ABAV-PR, Celso Tesser, fazemos todo o possvel para acomodar bem nossos expositores e nosso pblico, nem que seja mudar a data para atender maioria. Com a alterao, o 18 Salo Paranaense de Turismo passa a ser o primeiro evento do calendrio de Turismo do sul do pas, oferecendo a primeira grande oportunidade para os expositores lanarem suas novidades para 2012. O evento tambm no ser realizado em data coincidente com outros eventos, ampliando as possibilidades de participao de profissionais e expositores. Para expor ou obter mais informaes sobre o evento, basta entrar em contato com a ABAV-PR no telefone (41) 3223 3411 ou por e-mail [email protected]

    18 SALO PARANAENSE DE TURISMO EM NOVA DATA

    Em um momento em que o setor est aquecido, os locais para a realizao de eventos empresariais de pequeno porte tm muita demanda e preos que nem sempre cabem no bolso do seu promotor. Pensando nisso, a ABAV--PR coloca a disposio de agncias associadas e trade a sua sala de reunies e treinamento para locao, na sede da ABAV-PR, em Curitiba. Com localizao central e estacionamentos prximos, o espao acomoda at 60 pessoas sentadas (auditrio) e j possui a infraestrutura multimdia para a realizao de apresentaes e ar condicionado. possvel tambm contratar o servio de coffee break, que conta com diversos tipos de cardpios. Para associados, a ABAV-PR oferece condies especiais. Para informaes e reservas: (41) 3223 3411 ou [email protected]

    SALAS DE REUNIES A PREOS ESPECIAIS

    uma das realizaes da equipe da ABAV-PR em 2011 foi a refor-mulao completa dos convnios oferecidos aos associados. As an-tigas parcerias foram revistas e novas foram fechadas, engloban-do benefcios para associados de Curitiba, Londrina, Maring e Foz do Iguau. Para 2012 esse proje-to vai continuar. A ABAV-PR est aberta para receber propostas de empresas dos mais diversos por-tes e segmentos, que tenham in-teresse em privilegiar o seleto p-blico dos agentes de viagens. Para quem associado, importante mencionar que todos os funcion-rios das agncias ABAV-PR podem usufruir dos benefcios. Para mais informaes, consulte a equipe da entidade em Curitiba.

    Curitiba

    CONVNIOS ABAV-PR RENOVADOS EM 2011

    FOTOS DE CuRITIBA POR KELLy KNEVELS.

  • A diretoria da ABAV-PR esteve presente no norte do Estado para festejar o final do ano em Londrina e Maring, nos dias 1 e 2 de dezembro, respectiva-mente. Os jantares reuniram os associados de cada regio, que tambm tiveram a oportunidade de confraternizar. Ambos contaram com o importante apoio da TAM Linhas Areas.

    No jantar de Londrina, esteve presente o gestor de projeto Turismo Sebrae, Sergio Garcia Ozorio, e em Maring participaram do evento o Dr. Schudo yasu-naga, representando o prefeito da cidade, Cida Claro e Ana Lucia Megda, representando a Associao Comercial e Empresarial de Maring (ACIM) e Lorena de Oliveira, em nome da Associao Maringaense dos Agentes de Viagem (AMAV).

    CIDADES DO INTERIOR COMEMORAM OS RESULTADOS DE 2011

    Londrina

    Maring

    FOTOS DE LONDRINA POR ABAV-PR.

    FOTOS DE MARING POR ABAV-PR.

    CONFIRA As FOTOs DO JANTAR DE

    CONFIRA As FOTOs DO JANTAR DE

  • novembro/dezembro 201110 //informativo agente urgente

    Formada por arcos com milhares de lmpadas coloridas, a Galeria de Luz, que ilumina a Rua XV de Novem-bro, trasnforma Curitiba na capital na-cional do Natal.

    Criada pela companhia italiana Studio Festi, a galeria fica no trecho entre as Ruas Baro do Rio Branco e Marechal Floriano Peixoto. Os mora-dores e turistas que acompanham o evento, que acontece at o dia 23 de dezembro, cruzam um tapete verme-lho at chegar Galeria. Depois de acesa, h um espetculo coreogrfico, o Desfile de Luz, no qual bailarinos e malabaristas passam por baixo dos ar-cos luminosos e, em meio ao pblico, apresentam vrias coreografias com o tema fogo.

    O Desfile de Luz dura 40 minutos e 90% dos tcnicos e artistas envolvi-

    Curitiba, a Capital do Natal//galeria de luz

    Alm do tradicional coral do HSBC, cidade ganha espetculo criado por companhia italiana. Prefeitura espera mais de 80 mil visitantes

    AS COREOGRAFIAS quE FAZEM PARTE DO DESFILE, COM CERCA DE 40 MINu-TOS, SO BASEADAS NO TEMA FOGO.

    RO

    GR

    IO M

    AC

    HA

    DO

    /AEN

    dos so de Curitiba. Entre eles esto integrantes da companhia de Dana Masculina de Jair Moraes, coregrafo e primeiro bailarino do Ballet Teatro Guara. A companhia um projeto de carter social que busca novos talen-tos masculinos para a dana.

    So 15 noites de espetculos, apre-sentados de tera a quinta-feira, s 20h15, e s sextas-feiras, s 21h30.Nos dias em que no h espetculo, a Galeria tambm acesa e tem sono-rizao especial. A programao tem apoio cultural da Copel por meio da Lei Rouanet.

    quem visitar a Galeria de Luz, pode-r contribuir com os programas sociais de Curitiba. No mesmo espao, acon-tece a ao Luz Solidria, uma parceria entre a Fundao de Ao Social (FAS) e o Instituto Pr-Cidadania de Curitiba (IPCC), com o apoio da Copel.

    O visitante poder adquirir lmpa-das para serem colocadas e acesas no painel Pinheiros de Luz. A arrecada-o da venda ser destinada s enti-dades sociais parceiras da FAS. O ob-jetivo preencher, a cada noite, todos os espaos, comercializando as 850 lmpadas que compe o painel.

    O ARTIsTAA Galeria de Luz uma criao do

    artista italiano Valerio Festi e apre-sentada pela primeira vez no Brasil.

    Valerio conhecido por conceber eventos e instalaes com linguagem esttica e potica, que se tornaram re-ferncia no mundo. A homenagem no aniversrio do terremoto de Kobe, no Japo, e as arquiteturas de luz das Ga-leries Lafayette, em Paris, so alguns deles.

    Minha proposta oferecer cida-de uma obra de arte original e gran-diosa, que muitssimo diferente das

    tradicionais decoraes e iluminaes de Natal, diz Festi.

    Essa a segunda vez que o Stu-dio Festi prepara um espetculo para Curitiba. A primeira foi em junho, em frente ao Pao da Liberdade, para o Mia Cara Curitiba, semana em come-morao aos 150 anos da unificao da Itlia.

    A inteno fazer com que novos espetculos do gnero marquem o Natal dos prximos anos. A cada ano, o show ser dedicado cultura de um pas cujos povos marcam a cultura do Paran. Neste primeiro Natal, a home-nagem para a Itlia.

    MAIs DEsTAquEsA rua XV de Novembro se trans-

    formou em um grande circuito de espetculos e atraes natalinos com apoio da prefeitura.

    Alm da Galeria de Luz, os curitiba-nos e visitantes podem acompanhar o tradicional espetculo do Palcio Avenida, com apresentao do coral do HSBC, formado por 160 crianas de instituies sociais. O espetculo ser apresentado s sextas-feiras, aos sbados e domingos, s 20h30, at 18 de dezembro.

    O circuito de Natal se completa com as feiras especiais, que ocupam as praas Osrio e Santos Andrade at 23 de dezembro.

    O Instituto Municipal de Turismo estima que Curitiba receber 82 mil visitantes para ver os espetculos na-talinos, vindos principalmente do in-terior do Paran e dos estados de So Paulo e Santa Catarina.

    A programao completa do Natal da cidade est no site www.curitibacapitaldonatal.com.br.

    ILuMINAO: MESMO NOS DIAS EM quE NO H ESPETCuLO, A GALERIA DE LuZ TAMBM ACESA E CONTA COM SONORIZAO ESPECIAL PARA OS VISITANTES.

    VALERIO FESTI: minha proposta ofe-cerecer cidade de curitiba uma obra de arte original e grandiosa.

    RO

    GR

    IO M

    AC

    HA

    DO

    /AEN

    AEN

  • FORTALEASUAS ALIANAS NO TURISMO

    MARQUE PRESENA NO18 SALO PARANAENSE DE TURISMO.Garanta j seu espao!

    Informaes e reservas:Tel.: 55 41 3223-3411 | Fax: 55 41 3324-9242

    [email protected]

    Valor - Associados ABAV-PR rea laranja: R$ 325,00/m2

    rea verde R$ 395,00/m2

    Valor No Associadosrea laranja : R$ 481,00/m2

    rea verde R$ 554,00/m2

    Trav. Nestor de Castro, 247 sl 16 | 80020-120 | Centro | Curitiba - PR.

    tel.: 55 41 3223-3411 | fax: 55 41 3324-9242

    [email protected] www.abav-pr.com.br

    42 Anos com o Agente de Viagens

    Aten

    o pa

    ra

    a nov

    a data

    :

    2 e 3

    de m

    aro d

    e 2012

    EXPO UNIMED CURIT IBA

    2 e 3 MARO2 0 12

  • novembro/dezembro 201112 //informativo agente urgente

    Hotis

    bOuRbON AEROPORTO CuRITIbAEm dezembro, a Bourbon Hotis & Resorts inaugurou mais um importante empreendi-mento no Paran. Localizado em So Jos dos Pinhais, regio metropolitana de Curi-tiba, a dois quilmetros do Aeroporto Afon-so Pena, a rede apresenta o novo Bourbon Dom Ricardo Aeroporto Curitiba Business Hotel (Av. Rocha Pombo, 2.400). Com apelo empresarial, o hotel possui 124 apartamen-tos, quatro salas de eventos, restaurante in-ternacional, business center, fitness center e amplo foyer. Informaes e reservas (11) 3337-9200 ou www.bourbon.com.br.

    FIDElIDADE DEVIllEEm novembro, o Starclub, programa de fi-delidade da rede Deville, chegou marca de 10 mil clientes cadastrados. Para Lucas Ra-ganhan, gerente de Relacionamento com o Cliente da Deville, a empresa est honrada em atingir a marca apenas oito meses aps o lanamento do Starclub. Esse um pro-grama de fidelidade mundial, vantajoso e justo para quem usa, informa ele.

    EVENTOs NO RAFAIN PAlACESegundo recente pesquisa divulgada pelo MTur, Foz do Iguau o terceiro destino escolhido por estrangeiros, principalmente para o setor de turismo de negcios. A re-gio tambm uma das preferncias nacio-nais para eventos de grande porte. Com ca-pacidade de abrigar mais de 10 mil pessoas em seus 43 espaos, os Complexos de Even-tos do Rafain Palace Hotel so considerados dos mais modernos e bem estruturados no pas. Somente no ms de outubro, cerca de 7 mil pessoas estiveram no local. Informa-es e reservas: www.rafainpalace.com.br.

    CWb EXPREss MAIs CuRITIbANOO hotel CWB Express, administrado pela BTG Hotis & Resorts, estar com nova aparncia dentro de seis meses, tornando--se um hotel temtico, alusivo a Curitiba. O projeto assinado pelo arquiteto Jayme Bernardo. A decorao dos corredores ser feita com adesivos que traro imagens de pontos tursticos como Teatro Paiol, Teatro Guara, Torre Panormica, Museu Oscar Niemeyer e Jardim Botnico. Mais informa-es no site www.btghoteis.com.br ou pelo fone (41) 3071-5000.

    lAJE DE PEDRA hOTEl & REsORTDando continuidade ao processo de retrofit iniciado em 2009, com a restaurao do Laje de Pedra Hotel & Resort, a JI Administrao Hoteleira, gestora do empreendimento, in-veste na renovao do hotel. Projetado por Edgar Graef com alguns esboos de Oscar Niemeyer, desde sua fundao, o hotel responsvel por grande parte da movimen-tao econmica de Canela (RS), gerando empregos e impactando na rea turstica.

    O turismo de aventura no Brasil tem em Socorro, interior paulista, uma das cidades em destaque como referncia para o segmento. onde o Ministrio do Turismo investe em aes do projeto Socorro Acessvel, do programa Aventura Segura e em obras de adaptao em passeios e edifcios pblicos, visando oferecer acessibili-dade s pessoas com deficincia e a implantao de sinalizao turstica.

    Buscando expandir esta experin-cia, foi publicada em novembro no Dirio Oficial a portaria do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), que cria o programa Turismo Internacional sem Limites. O objetivo divulgar, no exterior, destinos tursticos brasileiros adaptados s pessoas com deficincia.

    No incio, o programa vai trazer tu-ristas da Amrica do Sul para conhe-cer a Estncia Hidromineral de Socor-ro, destino de turismo de aventura adaptado a pessoas com necessidades especiais.

    Alm de sua funo social, h uma questo econmica. Na Europa, h um pblico potencial estimado de cerca de 80 milhes de pessoas para o chamado Turismo Acessvel, ou seja, adaptado a pessoas com deficincia, explica o presidente da Embratur, Fl-

    //incluso

    Turismo acessvel para deficientes

    Embratur publica diretrizes do programa Turismo sem limites e anuncia edital sobre tema para janeiro

    vio Dino. A portaria estabelece prazo de 60

    dias para a publicao de edital para contratao de empresa que far pri-meiras viagens em 2012.

    Estabelece ainda que o programa se estender tambm para promoo junto a operadores de turismo e jor-nalistas para conhecer os produtos, servios e destinos tursticos brasilei-ros acessveis.

    O programa tambm tem um efei-to interno, segundo Dino. A divulga-o da Estncia Hidromineral de So-corro deve incentivar outras cidades a investir na adaptao de seus roteiros tursticos. Precisamos lembrar tam-bm que, no ciclo de megaeventos, o Brasil ir sediar as Paraolimpadas em 2016, o que exigir a intensificao dos investimentos voltados acessibi-lidade nos produtos, servios e desti-nos tursticos, explica.

    O programa est alinhado s dire-trizes do Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficincia, o Viver Sem Limites, lanado em novembro pela presidenta Dilma Rousseff.

    As diretorias da Embratur tero o prazo de 60 dias para adotarem ini-ciativas, em suas respectivas reas, visando a execuo do programa.

    DIV

    uLG

    A

    O

    O MuNICPIO DE SOCORRO (SP) OFERECE ROTAS DE ECOTuRISMO E TuRISMO DE AVENTuRA ADAPTADAS A PESSOAS COM DEFICINCIA.

    sObRE O PROGRAMAA princpio, o programa pretende

    trazer turistas de pases sul-america-nos para a Estncia Hidromineral de Socorro, nica no Brasil hoje total-mente adaptada ao turismo acessvel.

    O municpio oferece rotas de eco-turismo e turismo de aventura adap-tadas a pessoas com deficincia, au-mentando a competitividade e do profissionalismo no segmento.

    So 15 modalidades esportivas adaptadas a esse pblico, como arvo-rismo, canoagem, cavalgada, escalada, rafting, rapel e tirolesa. Alm disso, os pontos tursticos da cidade esto in-terligados por rotas adaptadas.

    Toda a acessibilidade fez parte de um projeto de mdio prazo. De 2006 a 2008, houve investimento de R$ 1,73 milho em obras de infraestru-tura turstica, cursos de qualificao profissional para atendimento, alm de adaptaes em reas de pedestres, equipamentos e edificaes pblicas.

    A partir desse passo inicial, vamos continuar apoiando aes que ofere-am a todos a possibilidade de desfru-tar de nossos destinos tursticos. Se o Brasil para todos, o turismo tambm deve estar acessvel a quem queira desfrut-lo, diz Dino.

    Rev. ABAV Ferias.indd 1 09/12/11 18:30

  • Rev. ABAV Ferias.indd 1 09/12/11 18:30

  • novembro/dezembro 201114 //informativo agente urgente

    Por FAiSAl SAlEH*

    O negcio do Sistema Setu o turismo. Atividade caracterizada pelo deslocamento de pessoas entre um ncleo emissor e um receptor, com implicaes sociais e econmicas, vis-ta pelo atual governo como forte in-dutora de desenvolvimento, capaz de gerar renda, emprego e qualidade de vida populao do Estado do Paran e o fortalecimento regional.

    Enquanto rgo oficial de turismo do Paran, cabe Secretaria de Estado do Turismo definir objetivo e imple-mentar estratgias que visem atender poltica pblica vigente, contribuin-do para que o estado seja cada vez mais percebido como empresa, ptria e produto de consumo. Ou seja, traba-lhar por uma gesto pblica profissio-nal, competente e transparente, con-tribuir para que o povo paranaense tenha condies de conhecer, respei-tar e valorizar o que somos e temos, vendo nas viagens uma alternativa de lazer, emprego e negcio e possibilitar ao visitante e investidor uma acolhida hospitaleira e qualificada o que se pretende. E, para tanto, preciso ser-vir-se de todos os recursos do estado, desde sua histria e natureza, at sua produo e transformao oriundas da agricultura, indstria, comrcio e servios, utilizando-se de instrumen-tos que busquem a integrao, o au-mento da competitividade e a cons-truo de produtos tursticos nicos e viveis nas dez regies tursticas, ca-pazes de motivar visitantes interessa-dos em aventura, religio, cultura, gas-tronomia, pesca, negcios e eventos.

    Com base em estimativas da Setu, hoje, cerca de 13 milhes de pessoas visitam o Paran, contribuem na mo-vimentao da economia local. Cada visitante gasta aproximadamente uS$ 62 por dia ao usufruir da oferta turstica disponibilizada, formada por atrativos, servios e equipamentos. Segundo dados recentes do Conselho Mundial de Viagem e Turismo, no Bra-sil, o impacto direto das atividades de turismo dever representar 3,3% (R$ 129,6 bilhes) do Produto Interno Bru-to (PIB) brasileiro em 2011, prevendo--se que, para 2021, o crescimento ser de 4,8% por ano, representando 3,6% (R$ 206,9 bilhes) do PIB. Alm da ren-da, o turismo gera tambm empregos, como pontuado no Plano de Metas do Governo Beto Richa 2011-2014, que reala a expressividade de sua cadeia produtiva, integrando-a na matriz do desenvolvimento econmico e social do Novo Paran, com aproximada-mente 16 mil estabelecimentos e 144 mil postos de trabalho diretos e in-diretos.

    Para o Novo Paran, prope-se um Novo Jeito de Governar, focado em li-derana, resultados efetivos, otimiza-o de recursos, ampliao da capaci-dade de realizao, gesto horizontal e integrada. Alinhando-se a este pro-psito, a Setu desenvolveu, no corren-te ano, seu Planejamento Estratgico 2011-2014, que, de acordo com a

    //artigo

    Gesto pblica profissional prioridade da Setu

    Fundao Getlio Vargas, constitui-se numa ferramenta gerencial funda-mentada nas ideias de processo, de rumo e de otimizao.

    Para promover a reestruturao organizacional, instalou-se um proces-so de construo coletiva com todo o quadro do pessoal da Setu e suas vinculadas, redefinindo-se as reas de atuao e as estruturas de logsticas e de recursos humanos necessrios, como tambm foram realizados estu-dos jurdicos e reunies com rgos especficos e especialistas em plane-jamento e administrao pblica, revi-so oramentria e da atuao regio-nal.

    Dentro da reestruturao progra-mtica, foi enfatizado o Novo Jeito de Governar, com estabelecimento de alianas estratgicas, a partir de um trabalho voltado para inovao, efeti-vidade e reconhecimento do turismo com instrumento de desenvolvimen-to e democratizao das oportunida-des para os cidados, de melhoria e recuperao da comunicao entre o

    DIV

    uLG

    A

    O

    SET

    u

    O impacto direto das atividades de turismo dever representar 3,3% (R$ 129,6 bilhes) do PIB brasileiro em 2011, prevendo-se que, para

    2021, o crescimento ser de 4,8% por ano.FAisAl sAleh, secretrio de estAdo de turismo do PArAn

    poder pblico, a academia e o setor privado, e para a formatao de ins-trumentos de monitoramento e ava-liao do turismo estadual e regional.

    Todo o processo de planejamento desencadeado pelo Sistema Setu teve o propsito de criar uma viso de fu-turo compartilhado. O resultado des-sas aes estatais resultou no Pacto Paran pelo Turismo, que pretende combinar elementos e aes de di-versos mbitos poltico, econmico, acadmico, social, ambiental entre outros, com vistas a estabelecer um papel pr-ativo do estado no fortaleci-mento de uma aliana estratgica, ba-seada na comunho de esforos e na consecuo de objetivos coletivos, uti-lizando sinergias oferecidas pelo todo, construindo vantagens competitivas que minimizem riscos na tomada de decises para superao dos desafios.

    * Faisal Saleh Secretrio de Estado do Turismo do Paran

    NAVIOS

    NOVA TEMPORADA MsCA MSC Cruzeiros deu incio nova tempo-rada brasileira no dia 16 de novembro, com o navio Armonia. A companhia operar no litoral do Brasil com mais trs embarcaes de luxo. O MSC Opera iniciou atividades no dia 4 de dezembro, em Buenos Aires, seguindo depois para o Brasil. O MSC Or-chestra estreou em guas brasileiras no dia 5 de dezembro, partindo de Santos. O MSC Musica atracar no Rio de Janeiro em 18 de dezembro. Todas as embarcaes contam com piscinas, restaurantes, centros infantis e equipes de entretenimento. Maiores in-formaes: www.msccruzeiros.com.br.

    MuDANA VIA CRuzEIROCom a crise financeira na Europa, o nme-ro de europeus que vem ao Brasil para tra-balhar tem aumentado. Mas o preo no nada convidativo para realizar a mudana intercontinental. uma alternativa inespera-da para a tarefa tem sido o cruzeiro. Como nos navios no h limite de bagagem e o preo menor do que se realizado de ou-tro modo, algumas pessoas tm optado por fazer mudanas de navio, explica Fernanda Dominicis, gerente de Marketing da Royal Caribbean. Assim, a companhia alterou o modelo de contrato firmado com os passa-geiros, para evitar inconvenincias, como objetos muito grandes.

    COsTA ANuNCIA NOVO NAVIOEm dezembro, a Costa Cruzeiros anunciou a chegada do Costa Voyager, de 24.400 to-neladas e capacidade para 927 hspedes. A embarcao entrou em servio em 2000 pela Ibero Cruzeiros e foi reformada ao cus-to de 2,5 milhes de euros. O Costa Voyager ir oferecer um total de 416 cabines, trs restaurantes, quatro bares, teatro, spa com academia de ginstica, salas de tratamento, sauna, banho turco, alm de piscina, disco-teca, shopping e espao para crianas.

    MsC INICIA VENDA 2012/2013Aps anunciar a vinda dos navios MSC Fan-tasia e MSC Magnifica para a temporada 2012/2013, a armadora italiana preparou opes e condies especiais para seus hs-pedes nas excurses terrestres, com todo o conforto e segurana nos portos visitados. Os clientes interessados podem realizar a compra antecipada e o parcelamento ser feito junto com o cruzeiro escolhido. Os clientes que efetuarem a compra at o dia 31 de maio de 2012 tero as mesmas con-dies oferecidas para a atual temporada 2011/2012. www.msccruzeiros.com.br.

    NOVElA NO VIsION OF ThE sEAsA prxima novela da TV Record ser quase totalmente gravada no navio Vision of the Seas, da Royal Caribbean. A atrao, que se chamar Mscaras, deve estrear em abril de 2012, e foi escrita pelo dramaturgo Lau-ro Csar Muniz, tendo como protagonistas os atores Dado Dollabela e Paloma Duarte.

  • novembro/dezembro 201116 //informativo agente urgente

    As Cataratas do Iguau e a Amaz-nia esto entre as Sete Novas Mara-vilhas da Natureza, segundo levanta-mento preliminar da Fundao New Seven Wonders. Os resultados da votao, ainda provisrios, foram di-vulgados por Bernerd Weberna, pre-sidente da entidade promotora do concurso, no dia 11 de novembro. A lista composta ainda pela Baa Ha Long (Vietn), Jeju-do (Coreia do Sul), Komodo (Indonsia), Rio Subterrneo de Porto Princesa (Filipinas), e Table Mountain (frica do Sul). possvel que no haja mudanas entre os ven-cedores da lista divulgada at que eles sejam finalmente confirmados, relata o site oficial da campanha.

    O resultado parcial leva em consi-derao a primeira contagem de vo-tos. A lista preliminar foi anunciada em ordem alfabtica, e no por qual-quer posio ou ranking. Os clculos da votao esto sendo verificados e validados de forma independente. Os vencedores sero anunciados no co-meo de 2012, durante a cerimnia de chancela dos destinos classificados na votao.

    O Brasil o nico pas com duas maravilhas da natureza na lista: alm das Cataratas, a Amaznia tambm foi vencedora. So as nicas eleitas locali-zadas no Ocidente.

    Outra singularidade: ambas so as nicas compartilhadas por outros pa-ses. As Cataratas esto na fronteira do Brasil com a Argentina. J a Amaznia rene o Brasil, a Bolvia, a Colmbia, o Equador, a Guiana, a Guiana Francesa, o Peru, o Suriname e a Venezuela.

    Mesmo parcial, a seleo das Cata-ratas foi recebida na fronteira do Brasil com a Argentina em um clima pareci-do ao de vitria em Copa do Mundo. O Comit Local de Apoio Candidatura

    //cataratas do iguau

    MARAVILhA DA NATUREzA!

    Ao lado da Amaznia, principal atrativo turstico do Paran um dos sete vencedores do concurso promovido pela Fundao New seven Wonders

    ALE

    XA

    ND

    RE

    MA

    RC

    HET

    TI

    Essa vitria deve ser comemorada por brasileiros e

    argentinos. um reconhecimento

    do mundo a uma das belezas mais

    impressionantes da natureza.

    gilmAr PiollA, suPerintendente de comunicAo de itAiPu

    das Cataratas comemorou com festa. O governador da provncia (estado) argentina de Misiones, Maurice Fabi-n Closs, conclamou a populao para participar de uma queima de fogos na Ponte da Fraternidade (que liga Foz do Iguau a Puerto Iguaz).

    No Brasil, os organizadores do Vote Cataratas convocaram a imprensa para uma coletiva, no Hotel Rafain Centro, para comentar o resultado. Para o co-ordenador do Comit, o jornalista Gil-mar Piolla, superintendente de Comu-nicao Social de Itaipu, essa vitria deve ser comemorada por brasileiros e argentinos. um reconhecimento do mundo a uma das belezas mais im-pressionantes da natureza.

    O diretor-geral brasileiro de Itaipu, Jorge Samek, comemorou o resultado da votao e fez questo de agrade-cer a todos, moradores da regio ou no, que reservaram um pouco de seu tempo para votar nas Cataratas como uma das Nova Sete Maravilhas da Natureza. Segundo ele, a eleio confirma o que todos j sabiam: que o principal atrativo da trplice fronteira , seno o primeiro, um dos destinos mais belos do planeta. Aquilo que j era de direito, conquistamos tambm no voto, afirmou.

    Samek destacou, tambm, que o turismo o grande negcio do sculo 21 uma indstria sem chamin e que a divulgao sua principal ma-tria-prima. E justamente a visibili-dade do atrativo um dos principais be-nefcios que a votao da New Seven Wonders traz para a regio. De nada adianta voc ter o melhor destino e no receber bem, no ter infraestru-tura para poder bem acomodar, ob-servou. Estamos caminhando numa direo correta de aliar o destino, que uma maravilha, com uma infraes-

    trutura que a cada dia est melhor, completou. O ttulo deve garantir mais divulgao do turismo do Destino Iguau em todo o mundo e, por con-sequncia, um incremento em toda a economia local.

    hIsTRICOA eleio para as Novas Sete Ma-

    ravilhas da Natureza teve incio em 2007, com a participao de 440 atra-es de 200 pases e territrios. O Co-mit Vote Cataratas foi formado para alavancar votos para o atrativo.

    Aps duas etapas, que envolveram voto popular e a seleo de especia-listas, as Cataratas do Iguau conquis-taram uma vaga entre as 28 finalistas.

    A campanha Vote Cataratas foi abraada por artistas, jornalistas, in-telectuais e a imprensa de todo Brasil. No Paran, o governador Beto Richa,

    deputados e vrios outros polticos manifestaram apoio eleio da atra-o. Os cantores Daniel e Zez Di Ca-margo e o apresentador Carlos Rati-nho Massa tambm gravaram vdeos pedindo votos para o carto postal brasileiro e argentino.

    Tambm foram feitas vrias aes de mdia, como a travessia do o al-pinista Waldemar Niclevicz sobre as Cataratas do Iguau usando uma ti-rolesa, e o sobrevoo do dirigvel da Fundao New Seven Wonders sobre as quedas. As imagens percorreram o mundo inteiro.

    O concurso promovido pela Fun-dao New 7 Wonders, da Sua, foi feito nos mesmos moldes da dispu-ta que consagrou o Cristo Redentor como uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno criadas pelo ho-mem.

    DIRIGVEL DA FuNDAO new seven wonders SOBREVOA AS CATARATAS DO IGuAu.

    CA

    IO C

    OR

    ON

    EL

  • agosto/setembro/outubro 2011 //informativo agente urgente 17

  • novembro/dezembro 201118 //informativo agente urgente

    SANTUR ELEITA PERSONALIDADE DO TURISMO 2011

    notcias de SC por paulo mosimann

    Depois de ter sido escolhido, pela quinta vez consecutiva o me-lhor destino turstico do Brasil, pela revista Viagem e Turismo, o Esta-do de Santa Catarina volta a ser premiado atravs da Santur, rgo responsvel pela divulgao turs-tica catarinense, que recebeu o re-conhecimento como Personalidade do Turismo 2011. O prmio ofere-cido pelo jornal Mercado & Eventos e pela revista Folha do Turismo, ve-culos do Grupo Folha Dirigida com o apoio da Associao Brasileira de Imprensa (ABI) e Associao de

    Agncias de Viagens (ABAV). Este o maior prmio do turismo

    brasileiro, que neste ano chegou sua dcima edio. A votao livre e democrtica foi realizada pelo trade turstico nacional, que escolheu as dez pessoas e as trs instituies que mais se destacaram ao longo do ano. A escolha foi realizada pela primei-ra vez pela internet, em um hotsite especial, totalizando 7.681 votos. O presidente da Santur, Valdir Walen-dowsky, recebeu o prmio das mos de Ktia Bitencourt, da Embratur, em solenidade de gala, realizada no dia

    24 de novembro, no Golden Room do Hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. O dirigente chamou ao palco o hoteleiro Rubens Rgis, do Costo do Santinho, e Noeli Thom, diretora da Santur. O turismo no Brasil comeou recentemente, mas o turismo em Santa Catarina mais novo ainda. Este ano, ficamos mui-to satisfeitos de receber o resultado da pesquisa realizada pelo Minist-rio do Turismo, a qual mostra que Santa Catarina o terceiro destino mais procurado do pas, destacou Walendowsky.

    Joinville encanta por seu esti-lo germnico, excelente rede ho-teleira, opes diferenciadas de gastronomia, comrcio, atrativos diversos e eventos que agradam a todos, ainda mais com a criao da Via Gastronmica (rua Viscon-de Taunay na regio central da cidade), que concentra inmeros restaurantes, bares e casas no-turnas. Partindo dessa estrutura, a Cmara de Dirigentes Lojistas de Joinville (CDL), atravs da C-mara Setorial e Entretenimento, criou eventos pontuais nesta re-ferida rea. Entre os dias 11 e 29 de janeiro de 2012, ser realizado o Festival Gastronmico Joinville, reunindo cerca de 30 dos me-lhores e mais categorizados res-taurantes da cidade. O mote do evento ser As delcias que vo fazer o seu vero muito mais sa-boroso. Outras informaes no site www.cdljoinville.com.br ou pelo fone (47) 3461-2500.

    Festival Gastronmico de Joinville

    A partir do dia 16 de dezem-bro, o Posto de Informaes Turs-ticas de Penha (PIT), localizado no trevo de acesso da cidade, na SC-414, vai atender em horrio dife-renciado, de segunda a segunda, das 8 s 18 horas, sem intervalo de almoo. O atendimento em novo horrio segue at o carna-val. A secretria de Turismo de Penha, Simone Cardoso, explica que a medida necessria para atender a demanda de visitantes nessa poca. Janeiro o ms que costumamos receber um grande nmero de turistas, em funo das frias escolares, esclarece. Ela acrescenta que, depois de fe-vereiro, o funcionamento do pos-to retorna para o horrio comer-cial, de segunda a sbado.

    No PIT, o visitante encontra in-formaes teis sobre hospeda-gem, opes de lazer e gastrono-mia, e ainda pode adquirir guias impressos com mapas de locali-zao para orientar que chega a cidade pela primeira vez. As d-vidas tambm podem ser esclare-cidas por telefone ou pelo nosso site na internet, informa a secre-tria. Alm de belas prais e tima infraestrutura para os turistas, Pe-nha sede do Beto Carrero Word. O telefone da Sectur local (47) 3345-3428. Mais informaes: fone (47) 3345-3428; e-mail [email protected]; site www.turismopenha.com.br.

    Penha investe em

    informaes tursticas

    DIV

    uLG

    A

    O

    SA

    NTu

    R

    DEsFIlE DE PERsONAlIDADEsO evento foi marcado pela pre-

    sena de lideranas do turismo de todos os setores do trade. A soleni-dade de entrega dos prmios Perso-nalidade do Turismo foi aberta com um coquetel seguido de jantar. O evento, que j faz parte do calen-drio do turismo do Brasil, reuniu 180 convidados, entre eles, Flvio Dino, presidente da Embratur, alm de secretrios estaduais de Turis-mo, como Ronald zaro, do Rio de Janeiro, Domingos Leonelli, da Bahia, alm de Walendowsky e Ore-ni Braga, da Amazonastur. Tambm prestigiaram o evento autoridades municipais, como o subsecretrio municipal de Turismo do Rio de Ja-neiro, Pedro Augusto Guimares, o

    secretrio de Turismo de Porto Alegre, Luiz Fernando Moraes, e o vice-presi-dente da So Paulo Turismo, Tasso Ga-dzanis. Em seu discurso, o presidente da Embratur, Flvio Dino, destacou os nmeros positivos do setor, entre eles a entrada de divisas e o recorde de desembarques, acrescentando que o turismo brasileiro continuar no vis de alta.

    Esse prmio nada mais do que uma homenagem a todos aqueles que trabalham para dignificar com esprito empreendedor e paixo sua ativida-de, em defesa da bandeira do Turis-mo, dando a contribuio efetiva nos diversos segmentos em que atuam, comentou Roy Taylor, vice-presidente executivo do Mercado & Eventos e da Folha do Turismo. O executivo tam-

    bm destacou as perspectivas do setor, lembrou as dificuldades en-frentadas em funo das mudanas ocorridas no Ministrio do Turismo e encerrou seu discurso pedindo a unio do setor.

    Carlos Alberto Amorim Ferreira, o Kak, presidente da ABAV Nacio-nal, falou do encerramento de seu mandato e os desafios enfrentados frente da entidade. J o presiden-te do grupo Folha Dirigida, jornalista Adolfo Martins, lembrou da impor-tncia do turismo nos diferentes segmentos da economia e sua influ-ncia social, bem como os desafios que precisam ser enfrentados por todos, alm de enaltecer o exemplo dignificante de todos os homenage-ados da noite.

    NA FOTO, NA PREMIAO OCORRIDA NO RIO DE JANEIRO: RuBENS RGIS (GERENTE DO RESORT COSTO DO SANTINHO), VAL-DIR WALENDOWSKy (PRESIDENTE DA SANTuR), NOELI THOM (DIRETORA DA SANTuR) E KTIA BITTENCOuRT (EMBRATuR).

  • agosto/setembro/outubro 2011 //informativo agente urgente 19

    IL CAMPANRIO E JURER BEACh VILLAGE

    IL CAMPANRIO PREPARARA PROGRAMAO ESPECIAL PARA NATAL E RVEILLON.

    O Il Campanrio, localizado no Jurer Internacional, a melhor praia de Florianpolis, tem uma espetacular programao para os seus hspedes no perodo de fes-tas. O evento estar voltado para um natal inesquecvel, com ceia, msica ao vivo e com Papai Noel distribuindo muitos presentes e alegria. Haver ainda recreao especial para a garotada e adultos. O rveillon promete ser o melhor do Brasil, em frente do bonito mar do Jurer. Jantar de virada do ano, msica ao vivo e show pirotcni-co vo animar as celebraes. O Il Campanrio tem tambm tarifas especiais e parcelamento em at

    seis vezes nos perodos de alta tem-porada do vero, em janeiro e feve-reiro de 2012. Em Floripa, tambm no Jurer, o Jurer Beach Village (perfeito para frias em famlia) ofe-rece excelente programao para as festas de Natal, Ano Novo e tempo-rada de frias, tambm com parce-lamentos. Administrados pela JIAH (Jurer Internacional Administrao Hoteleira), tanto o Il Campanrio como o Jurer Beach disponibilizam as informaes para reservas, tarifas e seus muitos diferenciais nos sites: www.ilcampanario.com.br e www.jurerebeachvillage.com.br. Central de reservas 0800 644 331 ou pelo site www.jiah.com.br

    DIV

    uLG

    A

    O

    DICAS DE LAzERuma opo de turismo e lazer

    na regio do Norte da Ilha de Santa Catarina o Residencial Mosimann. Localizado na Rua dos Tubares, na praia de Ingleses, uma pousada aconchegante, administrada fami-liarmente e com a oferta de servi-os o ano inteiro. Distante cerca de 300 metros do mar, o residencial tem apartamentos com um, dois ou mais quartos, e oferece piscina e churrasqueira. Pacotes especiais para as festas de natal, rveillon e temporada de vero. Informaes no fone (48) 3269-1172.

    J a Chcara Rio Jordo, outro dos recantos mais bonitos e agrad-veis do Norte da Ilha de Santa Cata-

    rina (tambm localizado na Praia de Ingleses), est totalmente preparada para mais uma temporada de frias e vero. Aberto durante todo o ano, o espao tem o atendimento sempre impecvel em meio natureza. De-dicada a hospedagens e eventos de lazer, a Rio Jordo oferece aparta-mentos com estrutura de apart-ho-tel, alm de piscina e churrasqueiras individuais e coletivas. Em meio a dunas e morros, a chcara tem fcil acesso ao mar. A Chcara Rio Jor-do fica ao lado do Costo Golf, na rua Drio Manoel Cardoso, 2.222. Reservas e maiores informaes: www.chacarariojordao.com.br; fone: (48) 3269-3141.

    RESIDENCIAL MOSIMANN, NA PRAIA DOS INGLESES: A 300 METROS DO MAR.

    DIV

    uLG

    A

    O

    BOMBINhAS, A MELhOR PRAIA DO BRASIL

    Eleita pela quinta vez consecu-tiva a melhor praia do Brasil, atra-vs de pesquisa da revista Viagem & Turismo (Editora Abril), Bombi-nhas trabalha para fortalecer a sua posio como importante destino turstico na Costa Esmeralda de Santa Catarina. Suas dez praias, de guas verdes e cristalinas, j so por si uma grande atrao. O bal-nerio oferece total comodidade para o turismo das famlias, um lu-gar ideal para a prtica do surf, do mergulho ecolgico, dos esportes nuticos, sendo um verdadeiro pa-raso para os amantes do ecoturis-mo, em funo das caractersticas naturais da pennsula. No aspecto de infraestrutura, Bombinhas aten-de os visitantes com mais de 200 pousadas, hotis e excelente rede de restaurantes e bares, com pre-domnio da gastronomia regional, com pratos base de frutos do

    mar, camares e peixes. As mais ele-gantes pousadas so a Vila do Farol e Vila do Coral I e II (www.viladofarol.com.br). A cidade tem ainda excelen-te redes de servios e comrcio com opes diversificadas. As praias mais famosas so Bombas, Bombinhas, Retiro dos Padres, Mariscal, Tainha, Conceio, do Ribeiro e quatro Ilhas. Outro destaque so as trilhas natu-rais do Morro do Macaco e Morro da Tainha. O Instituto Kat Schurmann (da famosa famlia de navegadores) e o Museu do Homem do Mar tam-bm so visitas obrigatrias e agra-dveis. Mais informaes no site www.bombinhas.sc.gov.br ou na Secretaria de Turismo, Posto de Informaes Tursticas 1, Av. Le-opoldo Zarling, 136 Edifcio Raio de Sol salas 02 e 03 Bair-ro Bombas. Telefones: (47) 3393-7320 ou (47) 3366-4457; email [email protected]

    FESTA POMERANA 2012Pomerode uma tranquila e

    charmosa cidade com cerca de 28 mil habitantes, localizada no Mdio Vale do Itaja, regio centro-norte de Santa Catarina, bem pertinho de Blumenau, e reconhecida pela forte tradio alem, belezas na-turais e tima qualidade de vida. H mais de um sculo, o municpio preserva os traos culturais herda-dos dos colonizadores vindos, na maioria, da Pomernia, regio do norte da Alemanha. Janeiro mar-cado sempre por muita alegria e diverso em Pomerode com a Fes-ta Pomerana, tradicional evento turstico catarinense que, em 2012, acontecer entre os dias 12 e 22 do primeiro ms do ano. Os fs de cul-tura germnica j podem aguardar ansiosos: haver muitas novidades na programao e na decorao da prxima festa, que chega a sua 29 edio. Criada para comemo-rar o aniversrio de emancipao do municpio, a Festa Pomerana uma celebrao que busca preser-var a cultura brasileira de origem alem, respeitando suas razes e mantendo-se sempre autntica. Como no poderia ser diferente, a inspirao para as inovaes veio diretamente do bero dos coloni-

    zadores. As referncias do evento de 2012 foram trazidas da Oktoberfest de Munique (a maior festa de tradi-es alems do mundo) por Ivone Lemke, diretora de Eventos da Se-cretaria de Turismo, Cultura e Even-tos, e pelos danarinos do grupo de danas folclricas Alpino Germnico, que tiveram a oportunidade de ir Alemanha conferir o evento em se-tembro deste ano. A inteno que as novidades venham agregar valor s atraes j consolidadas, como a Casa do Caf Colonial, o parque de diverses e as competies tpicas. Especialmente, uma srie de deta-lhes sero incorporados decorao do Parque de Eventos, para encantar e tornar a nossa festa cada vez mais genuna, ressalta a diretora. A 29 Festa Fomerana ter um dia a mais de programao. Segundo o Secre-trio de Turismo, Cultura e Esporte, Cludio Marcos Krueger, o objetivo envolver ainda mais o pblico que frequenta o evento e atrair mais tu-ristas que curtem as frias de vero no litoral centro-norte de Santa Ca-tarina. Msica, dana e gastronomia tpica fazem parte de um cardpio de imperdveis atraes. Mais Infor-maes: www.pomerode.sc.gov.br e www.vemprapomerode.com.br.

  • novembro/dezembro 201120 //informativo agente urgente

    //investimento

    J em pleno funcionamento, o novo Per Turstico de Porto Belo, batizado de Prefeito Manoel Felipe da Silva Neto, consolida mais um im-portante momento do municpio no setor do turismo e da economia. A solenidade de inaugurao do per, realizada no dia 9 de dezembro, con-tou com a presena de autoridades, entre elas: Gasto Vieira, ministro do Turismo; Cesar Souza Junior, secret-rio de Turismo e Lazer de Santa Ca-tarina (representando o Governador Raimundo Colombo); Valdir Walen-dowsky, presidente da Santur; Flvio Peruzzi (diretor Relaes Institucio-nais da Abremar Associao Brasi-leira de Cruzeiros Martimos); depu-tados federais, estaduais, prefeitos, vereadores da cidade e de diversos municpios vizinhos, alm do trade do turismo e populao local.

    O prefeito Albert Stadler e o secre-trio municipal de Turismo Alexandre Stodieck foram os anfitries, rece-bendo muitos elogios de todos pelo arrojo e determinao na construo da importante obra e pelo aprovei-tamento pontual e correto dos recur-sos conquistados junto ao Ministrio do Turismo e Governo Estadual ,e no investimento de verbas do municpio para garantir a concluso do novo per.

    O Ministro Gasto Dias Vieira deu nfase seriedade e dedicao de Porto Belo no trato com o dinheiro

    pblico. Cinco municpios do Brasil solicitaram recursos para obras de in-fraestrutura em terminais martimos. O nico a inaugurar a obra foi justa-mente Porto Belo. Isso um exemplo e um fato digno de registro. O que nos motiva, com certeza, a contribuir com mais recursos para novas obras e para o Governo Federal cooperar com quem deseja efetivamente me-lhorar a qualidade de vida da sua cidade e dos turistas que a visitam, declarou.

    O novo per municipal de Porto Belo possui 185 metros de compri-mento e possibilita a atracao de seis tenders (barcos de transporte de passageiros) ao mesmo tempo, ou seja, mais que o dobro do que supor-tava a antiga estrutura. So quatro flutuantes em cada lado do per, po-dendo encostar dois tenders em cada flutuante.

    So visveis os benefcios da nova estrutura em relao ao antigo trapi-che, feito de madeira, que por muitos anos serviu como ponto de desem-barque para a chegada de navios na cidade. Alm do espao maior, com as rampas, a acessibilidade para ido-sos e deficientes fsicos tambm me-lhorou.

    Alm disso, a nova estrutura tam-bm comporta o espao de opera-es s embarcaes da Associao de Pescadores Artesanais de Porto Belo. Durante a temporada de vero,

    DIV

    uLG

    A

    O

    /SEC

    RET

    AR

    IA D

    E Tu

    RIS

    MO

    DE

    PO

    RTO

    BEL

    O

    O novo per de Porto Belo

    Cidade catarinense mostra ao Ministro do Turismo sua nova infraestrutura para receber transatlnticos

    NOVO PIER MuNICIPAL FOI INAuGuRA-DO PARA OFERECER MAIOR ESTRuTuRA TuRSTICA A PORTO BELO, A CAPITAL CA-TARINENSE DOS TRANSATLNTICOS.

    ATRAEs TuRsTICAsAlm das praias, da vida no-

    turna, dos pratos regionais, dos esportes nuticos e do artesa-nato local, Porto Belo oferece diversos passeios:

    Ilha de Porto Belo: localiza-da a 1 km do continente, possui trilha at a Pedra da Cruz, onde existem inscries rupestres; travessias podem ser feitas par-tindo da Pa. dos Pescadores (Av. Manuel Felipe da Silva).

    Passeios de Escuna: o mais procurado inclui as praias do Caixa dAo, Estaleiro, Bombas.

    Bombinhas e Sepultura: vi-sita s belas prais vizinhas, com parada na Ilha de Porto Belo. Sa-das no Porto dos Piratas.

    As opes de praia na regio agradam a todos os gostos:

    Praia do Caixa dAo, com porto natural, mar calmo e 5 km de extenso;

    Praia de Ara, com mar calmo, vila de pescadores, prti-ca de pesca e mergulho e exten-so 4 km;

    Praia de Porto Belo, urbana, com mar calmo e prtica de es-portes nuticos;

    Praia do Perequ, com ar cal-mo, gua rasa, prtica de espor-tes nuticos e extenso de 3 km.

    eles tambm exploram a atividade turstica com passeios de barco, tras-lado para a Ilha de Porto Belo e sadas para pescarias em grupo. Dois flutu-antes foram reservados apenas para os pescadores.

    Porto Belo est cada vez mais na rota dos grandes transatlnticos. Alm da praia do Caixa DAo, que vem sendo bastante procurada pelos que chegam, a nova estrutura de de-sembarque fez com que as empresas se interessassem ainda mais por Por-to Belo como destino para os seus ro-teiros, dobrando o nmero de escalas na cidade. Esse aspecto foi bastante acentuado no discurso Peruzzi. Por-to Belo tem belezas naturais incrveis. Com o novo per e com os servios receptivos muito organizados, a ci-dade est de parabns e muito bem posicionada quando as empresas de navegao definem seus roteiros e paradas, acentuou.

    A temporada 2011/2012, iniciada no dia 4 de novembro, j teve cerca de dez mil turistas vindos de navio para Porto Belo. So aguardados mais de 50 transatlnticos, que devem tra-zer em torno de cem mil passageiros at o final da temporada, no dia 12 de abril do prximo ano.

    hIsTRIAA Praa dos Pescadores existe h

    62 anos e considerada um lugar his-trico, por localizar-se em frente ao

    primeiro hotel de Porto Belo, cons-trudo ha mais de 50 anos. quem visi-ta o espao, encontra um lugar tpico da cultura aoriana. neste local que os pescadores artesanais, participan-tes da Associao de Pescadores, e at mesmo pescadores aposentados, renem-se para conversar, tecer re-des, trocar experincias.

    Durante o vero, a associao que possui um trapiche na Praia do Centro, em frente praa trabalha no traslado de pessoas que desejam visitar a Ilha de Porto Belo, localizada logo em frente, bem como fazer pas-seios de barco e conhecer as praias prximas. Fora da temporada de ve-ro, os pescadores se concentram na pesca artesanal. Muitas redes so confeccionadas ali mesmo no local, em meio a histrias e lendas conta-das por nativos da regio. Ficam disposio no local, 13 barcos para 15 pessoas e uma escuna, com capa-cidade para atender 50 passageiros. Mais informaes na Associao dos Pescadores do Trapiche, fone: (47) 3369-4185.

  • agosto/setembro/outubro 2011 //informativo agente urgente 21

    C

    M

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    an_abav 29x38,5.pdf 1 06/10/2011 04:35:49

  • novembro/dezembro 201122 //informativo agente urgente

    Depois de duas gestes consecuti-vas, Carlos Alberto Amorim Ferreira, o Kak, deixar o comando da ABAV Nacional no final deste ano. Em entre-vista exclusiva Agente urgente, Kak faz uma avaliao dos quatro anos frente da principal entidade do setor, comentando as principais aes e pro-jetos de sua gesto. O presidente tam-bm fala sobre seu sucessor, Antonio Azevedo, que vai comandar a ABAV no binio 2012-2013.

    Fale sobre a experincia no co-mando da ABAV. Quais foram os prin-cipais aprendizados que teve?

    Foi uma experincia grandiosa estar frente da maior entidade re-presentativa dos agentes de viagens. Durante esses quatro anos, presen-ciamos o crescimento do turismo na-cional, a formao de uma nova classe C, a vitria para a realizao da Copa e das Olimpadas. Por outro lado, sa-bemos que, atualmente, as empresas vivem um tempo de constantes desa-fios, em que a capacidade de respon-der s demandas do ambiente exter-no pode determinar a sobrevivncia empresarial. O fato que o mercado de agncias de viagens, por suas ca-ractersticas operacionais, apresen-ta um alto grau de vulnerabilidade e precisa, com urgncia, apoderar-se de ferramentas que lhe garantam a so-brevivncia, sob pena de desaparecer diante de diversas ameaas como, por exemplo, as comercializaes diretas e on-line. A tendncia mundial que a porcentagem de receita de comis-so das agncias de viagens diminua e a porcentagem que provm das ta-xas de servios aumente. hora de se preparar para este momento reava-liando misso, valores e, sobretudo, objetivos do negcio, sua finalidade, buscando novas formas de produo de receita e lucro.

    Faa um balano geral de sua ges-to, comentando as principais aes. houve algum projeto que no conse-guiu fazer e gostaria de ter feito?

    //abav nacional

    Sai KaK, entra azevedOCandidato nico, Antonio Azevedo toma posse como presidente da entidade e aponta vetores estratgicos que pautaro sua gesto. Kak faz avaliao dos quatro anos de sua gesto e comenta as principais aes e projetos

    FOTO

    S: D

    IVu

    LGA

    O A

    BA

    V N

    AC

    ION

    AL

    Durante nossa gesto, trabalha-mos intensamente buscando aproxi-mao junto aos parlamentares que, sabemos, so imprescindveis para a aprovao de leis necessrias para o nosso setor e profisso. Conseguimos acelerar a tramitao do Projeto de Lei 5.120/2001, que trata da regulamen-tao da atividade das agncias de turismo e estava parado no Congresso desde abril de 2003. Ainda no Congres-so, estamos lutando tambm pela fle-xibilizao de vistos para estrangeiros, conseguimos a criao do Projeto de Lei Complementar 486 para que o ISS seja cobrado com base no valor bru-to da comisso recebida pela agncia, dentre outros. Com relao aproxi-mao com autoridades e rgos p-blicos, conseguimos ainda apoios e parcerias importantes, como a firma-da com o Ministrio do Turismo, que emplacou conosco a campanha Brasil Vendo Melhor; implementamos a se-gunda etapa do Programa de Desen-volvimento Setorial em Agenciamento e Operaes Turstica (ProAgncia), realizado em parceria com o Sebrae e conquistamos a parceria indita do Governo e da Prefeitura do Rio de Ja-neiro de apoio Feira das Amricas, o que consideramos uma grande vitria. Executamos, neste ano, o projeto Ben-chmarking em Turismo, em parceria com o Mtur, Sebrae e Embratur, que promove um importante intercmbio de informaes a aprendizado ao le-var empresrios para conhecer desti-nos que so referncias em seus seg-mentos. Procuramos, ainda, munir as ABAVs estaduais de novas ferramen-tas que pudessem aumentar a oferta de produtos aos seus associados. Para facilitar a venda de pacotes tursticos para os mais de 30 milhes de brasilei-ros que formam a nova classe mdia, a ABAV lanou o programa Viaja Fcil Brasil, um consrcio que oferece aos clientes a possibilidade de parcelar a viagem em at 36 vezes.

    qual a posio da AbAV no cen-

    rio do trade atual? Est mais fortale-

    novembro/dezembro 201122 //informativo agente urgente

    NOVA DIRETORIA DA AbAV NACIONAl

    Presidente Antonio Joo Monteiro de Azevedo (PR)

    Vice-PresidentesAdministrativo Edmar Augusto Bull (SP)Financeiro Salvador Saladino (RJ)Relaes Internacionais Leonel Rossi Junior (SP)Capacitao e Certificao Ana Carolina Dias Medeiros de Souza (MA)Relaes Institucionais Jos Maurcio de Miranda Gomes (MG)Marketing e Eventos Alessandro Crispim Macedo (RO)Turismo Especializado Maria Angela Ballalai de Carvalho (BA)

    Conselho FiscalCarlos Palmeira Lopes Villanova (AL)Aristoclides Vieira Stadler (SC)Francisco Edmilson Rodrigues (CE)Romildo Rodrigues Ruy (suplente) (ES)Joo de Souza vila (suplente) (SE)

    Conselho de ticaDanilo Kehl Martins (RS)Ruy Martini Santos (PA)Ney Gonalves (MS)Reinaldo Gama (suplente) (RJ)Ariel Martins de Andrade Alvim (suplente) (DF)

    cida, mais presente?Este ano foi de crescimento no tu-

    rismo nacional. Alm da classe C, que tem impulsionado muito a economia com o aumento da renda destinada a lazer e viagens em R$ 13 bilhes, segundo dados do Data Popular, o mercado vem se beneficiando com a expanso da oferta turstica, com a quantidade e a qualidade dos meios de hospedagem e com a exposio fa-vorvel do pas na mdia internacional e nacional, em funo dos megaeven-tos esportivos. Nossa expectativa que o setor cresa 15% em 2011. Es-peramos que o turismo siga o proces-so de crescimento que presenciamos nos ltimos anos e que sejam feitos os investimentos necessrios para subsi-diar esse avano. De nada adianta es-tarmos com uma economia forte, com o mercado aquecido, com brasileiros viajando e gastando mais se no ti-vermos infraestrutura eficiente. Sobre a representatividade, a ABAV possui bases associativas em todos os 27 es-tados da Federao e no Distrito Fede-ral, e o papel da diretoria nacional coordenar aes definidas a partir das suas bases. A ABAV Nacional funciona como uma pirmide invertida, na qual o topo existe para servir a base, e no o contrrio. atravs das ABAVs esta-duais que conhecemos as demandas e necessidades de cada regio do nosso pas.

    Fale sobre Antonio Azevedo, que

    ir suced-lo na presidncia da AbAV. Quais so seus principais desafios?

    O Azevedo est muito preparado para dirigir a ABAV. Como diretor do Iccabav e ProAgncia, ele firmou par-cerias muito importantes e trabalhou intensamente pela capacitao dos agentes de viagens. Acompanhou de perto todos os projetos e aes desen-volvidas nos ltimos anos e sempre se mostrou um profissional integro, an-tenado e, principalmente, comprome-tido com os problemas que afetam o setor de agenciamento turstico. Acre-dito que far uma excelente gesto.

  • agosto/setembro/outubro 2011 //informativo agente urgente 23

    Sai KaK, entra azevedO

    novembro/dezembro 201123 //informativo agente urgente

    No dia 29 de novembro, a ABAV realizou eleio e posse do novo pre-sidente da entidade para o binio 2011-2013, no Novotel Jaragu, em So Paulo. A chapa Ao e Integra-o nica registrada para a eleio , encabeada por Antonio Azevedo, foi anunciada como vencedora pelas mos da Comisso Eleitoral, compos-ta pelo ex-presidente da ABAV Nacio-nal, Carlos Amorim Ferreira, o Kak; pelo presidente da Abracorp, Francis-co Leme da Silva; pelo past presidente da ABAV Nacional, Goiaci Alves; e pelo ex-diretor Adjunto Amrica e Caribe da ABAV Nacional, Ricardo Roman.

    Na ocasio, Azevedo proferiu dis-curso de posse, com agradecimentos, propostas e previses, alm dos ob-jetivos da entidade para os prximos dois anos, incluindo os dez vetores estratgicos (veja no box) que vo pautar a gesto da entidade. Nosso foco principal ser a capacitao dos empresrios de agncias de viagens e seus colaboradores. Alm disso, temos o compromisso de uma ges-to direcionada para todas as ABAVs, tendo assim maior atuao no pas, afirmou. Representantes das ABAVs Estaduais participaram da cerimnia para prestigiar a passagem de posse da antiga diretoria para a nova.

    Administrador com grande ex-perincia profissional e empresarial nas reas pblica e privada, Azevedo foi presidente da ABAV-PR por duas vezes. Na ABAV Nacional, foi elei-to conselheiro em 1991, tendo sido conselheiro fiscal (1995-1999), vice--presidente (1999-2003) e diretor do Iccabav Instituto de Capacitao e Certificao da ABAV (2005-2011), co-ordenando entre outros, a execuo dos Programas ProAgncia I e II, alm do Benchmarking edio 2010.

    Em entrevista Agente Urgente, Azevedo falou sobre a gesto de Kak e da responsabilidade de assumir a presidncia da ABAV Nacional:

    Comente o trabalho do Kak na ABAV Nacional. Qual foi seu legado da gesto? De que forma dar conti-nuidade ao seu trabalho?

    Foi a partir da gesto do Kak que se teve conscincia de que mui-ta coisa precisava mudar em relao Feira das Amricas e ao Congresso ABAV. Esse processo de mudana ser complementado e finalizado, no que se diz respeito ao evento em si, a comercializao e a negociao com fornecedores. O Kak enfren-tou esses problemas de frente e a unificao do sistema foi refora-da. Alm disso, o Kak nos cons-cientizou que as entidades regio-nais devem ser mais prximas de ns e, consequentemente, mais atuantes em seus estados. No menos importante foi o apoio s iniciativas inovadoras em-preendidas pelo Ic-cabav em favor da difuso de informa-es relevantes para os profissionais do setor, entre elas os programas ProA-gncia e Benchma-rking.

    Fale sobre a responsabilidade de assumir um dos principais cargos na rea de turismo no brasil.

    O turismo no Brasil est em cons-tante crescimento em todos os seg-mentos de mercado. Seja nos em-barques ou desembarques de voos, domsticos e internacionais, motiva-dos por viagens de lazer ou a neg-cios, seja em outros modais de trans-porte, com destaque para os cruzeiros martimos. Recente estudo divulgado pelo respeitado instituto Nielsen, em novembro de 2011, revelou um fato ainda mais auspicioso: as viagens es-to no topo da lista dos produtos e servios com os quais os brasileiros pretendem gastar mais dinheiro. Con-tudo, devemos estar alertas quanto a possveis solavancos que venham afe-tar o ritmo de crescimento econmico no Brasil, em razo da crise que assola a economia dos chamados pases de-senvolvidos. Neste cenrio, a respon-sabilidade de assumir a presidncia da ABAV renovada e alcana dimenso proporcional crescente importncia dos servios prestados pelas as agn-cias de viagens a seus atuais e virtuais clientes. Com a multiplicidade da ofer-ta, dos canais promocionais, das tari-fas e diferentes condies comerciais disponveis no mercado, viajar com a consultoria de uma agncia de viagens sempre a melhor opo.

    Como fortalecer ainda mais a po-sio da AbAV Nacional no cenrio atual do trade?

    Estaremos sempre de portas aber-tas para dialogar com todos os seg-mentos do turismo, pelo bem comum e pelo aperfeioamento das ativida-des. Vamos criar uma estrutura de servios, de apoio administrativo e tcnico na ABAV Nacional voltada para atender as ABAVs Estaduais e es-sas aes iro nos aproximar cada vez mais, e consequentemente, transfor-mar o processo organizacional bem mais produtivo e slido. A ABAV a entidade de maior representatividade do turismo brasileiro. Esse reconheci-mento se deu pela sua credibilidade e fora, junto a todos os elos que com-pem a dinmica cadeira produtiva e econmica do setor, resultado de ati-vidades intensas em quase 60 anos de existncia.

    Os 10 VETOREs EsTRATGICOs DA NOVA DIREO

    1) Fortalecimento do Sistema ABAV Criar uma estrutura de servios e de apoio admi-nistrativo e tcnico na ABAV Nacional voltada para atender as ABAVs Estaduais. Melhorar a comunicao funcional. Disponibilizar consultas gratuitas assessoria jurdica da ABAV Nacional para todas as ABAVs Estaduais e apoiar s atividades de comunicao das ABAVs Estaduais.

    2) Integrao Criar uma rede de comunicao ABAV entre todas as ABAVs Estaduais, com os Presidentes Estaduais e a ABAV Nacional utilizando recursos tecnolgicos disponveis como o Skype e/ou telefonia Voip, permitindo, inclusive, teleconferncias. Divulgar as boas prticas das ABAVs Estaduais, como forma de valorizao e possvel adoo pelas demais. Criar comits temticos dos diversos segmentos do turismo, para que os assuntos sejam debatidos e apoiados pelo sistema ABAV.

    3) Comunicao e Relaes Pblicas Criar uma newsletter interna peridica, dinamizar o Portal ABAV, criar uma plataforma de webvdeo, clipping dirio, entre muitas outras novi-dades, tudo isso sustentado por um intenso processo de relaes pblicas. O compromisso ser com a transparncia da informao.

    4) Valorizao do Nosso Cliente Viabilizar pesquisas de mercado para entender melhor o consumidor e disponibiliz-las como referencial para as agncias. Acompanhar as redes sociais dos clientes. Exigir dos fornecedores informaes corretas para os consumidores. Criar ouvidorias do consumidor nas ABAVs Estaduais para mediar conflitos, negociar ter-mos de ajuste com os Procons Estaduais para que as ABAVs possam ser a 1 instncia de registro de reclamaes. Prestar assistncia e orientao jurdica aos associados no que diz respeito s relaes de consumo.

    5) Relaes ticas no Mercado Aumentar e priorizar o dilogo com entidades e forne-cedores para resolver questes ticas se necessrio, tambm haver atuao pelas vias legais. A Comisso de tica da ABAV ter a misso de avaliar, estudar e propor as medidas necessrias.

    6) Regulamentao de Atividades Continuar a luta pela regulamentao da atividade das agncias de viagens no Congresso Nacional. Avanar na autorregulamentao de ativida-des operacionais, que podem beneficiar todo o setor, evitando que medidas unilaterais sejam impostas, como o caso da Iata/BSP.

    7) Congresso da ABAV e Feira das Amricas Incentivar a formao de caravanas para trazer os agentes de viagens ao evento, o maior da Amrica Latina na rea. Adotar ade-quaes de mercado sugeridas por recente pesquisa contratada pela ABAV para avaliar o tema.

    8) Capacitao Manter os cursos tradicionais do Iccabav e tambm inovar e renovar a sua grade, alm de continuar a incentivar a contratao de instrutores regionais. Buscar parcerias para projetos especiais, como foram o ProAgncia e o Benchmarking, e viabilizar um programa de certificao de especialistas em produtos e destinos, em parceria com entidades pblicas e privadas, para que se possa valorizar a qualidade dos profissionais que se preocupam em aperfeioar os seus conhecimentos.

    9) Relaes com o Governo e Polticas do Turismo No compactuar com polticas e aes que esto longe de corresponder aos anseios da categoria e prejudicar suas atividades. Trabalhar para a ABAV ser sempre ouvida e consultada em temas e aes que afetam dire-tamente rea de turismo.

    10) Parcerias e Alianas Novo Conselho Consultivo, com a participao de entidades rela-cionadas com a ABAV, muito atuante e participativo. Estabelecer parcerias, tanto pblicas como privadas, que possam contribuir para a valorizao das agncias de viagens e para o crescimento profissional dos agentes de viagens.

    As viagens esto no topo da lista dos pro-dutos e servios com os quais os brasileiros

    pretendem gastar mais dinheiro. Contudo, devemos estar alertas quanto a possveis

    solavancos que afetem o crescimento.Antonio AzeVedo, Presidente dA ABAV-nAcionAl

  • novembro/dezembro 201124 //informativo agente urgente

    //destinos europeus

    Berlim e Viena, dois dos destinos mais charmosos da Europa, se uniram para captar um maior nmero de tu-ristas no Brasil. Com esse intuito, as cidades enviaram representantes de suas secretarias de turismo para visi-tas oficias a algumas cidades brasilei-ras. Em Curitiba, o encontro para um grupo de jornalistas e integrantes do trade aconteceu em novembro, no restaurante Zea (anexo ao Hotel San Juan, na rua Baro do Rio Branco).

    Distantes cerca de 600 quilmetros (apenas uma hora de avio) e voltadas a pblicos similares embora cada cidade tenha diferenciais incrveis , as capitais da Alemanha e da ustria apostam no crescimento do nmero de visitantes do Paran e do Sul do Brasil. No ano passado, Berlim, que se destaca por uma grande variedade cultural e agitada vida noturna, rece-beu mais de 40 mil turistas brasileiros. No mesmo perodo, Viena recebeu mais de 60 mil visitantes da Amri-ca do Sul. A capital austraca oferece muita arte, msica, caf e confeitarias tradicionais, tem mais de cem mu-seus, 150 palcios, alm de 27 caste-los. No bastasse isso, bero de fa-mlias reais e artistas das mais diversas reas, sendo tambm eleita a cidade mais habitvel do mundo (segundo a Consultoria Mercer).

    Com muito a oferecer e caindo no

    SCH

    OLV

    IEN

    As duas cidades europias se unem para atrair mais turistas brasileiros e enviam representantes ao pas para divulgar suas belas atraes

    berLiM&VienaMais prxiMas do brasiL

    gosto dos brasileiros, surgiu o esforo conjunto para o incentivo mais forte e direto para que cresa ainda mais o nmero de visitantes em 2011 e nos prximos anos. Distribuindo sorrisos e com muita simpatia, Burkhard Kieker (chefe do Berlin Tourismus & Kongress) e Norbert Kettner (diretor do Escrit-rio de Turismo de Viena) destacaram o interesse nos turistas do Brasil. Desde a Copa de 2006, a Alemanha passou a receber um maior nmero de turistas do Brasil. Agora, queremos capitalizar esse movimento e conquistar mais vi-sitantes para as nossas duas cidades, que so prximas e repleta de atrati-vos, lembra Kieker, que ainda destaca um dado muito interessante: Desde que deixou de ser uma cidade dividida pelo muro, Berlim virou um dos des-tinos europeus mais procurados. S ficamos atrs de Paris e Londres.

    Norbert Kettner acentuou apenas um dado para mostrar que Viena uma cidade encantadora e com mui-to a mostrar aos visitantes: Somos a cidade mais habitvel do mundo pelo segundo ano consecutivo. Essa com-parao foi feita com outras 221 cida-des.

    Ele destacou ainda os parques, as flores, o jeito espontneo dos mora-dores, o aspecto cultural e o clima de arte, com os estdios de criao man-tendo a histria e tradio na Europa.

    berLiMOs visitantes tm disposio

    uma infinidade de eventos na cidade. O maior encontro musical na cidade, a Berlim Music Week, acontece em setembro. Outro des-taque cultural o Festival de Berlim, tradicional evento de cinema, que acontece no incio do ano. Para quem passar as frias de vero, nas margens dos rios Spree e Havel, e at mesmo em telhados abertos, h bares nos quais se pode relaxar. J o inverno oferece aos turistas vistas panormicas da cidade, passeios de tren e pelos mercados natalinos. O destaque do inverno a festa de ano novo no Porto de Brandem-burgo. Berlim atravessada por muitos canais que so frequentados por balsas. Os visitantes podem passear pelo centro, com novos pontos de vista sobre locais histri-cos, arquitetura moderna e muitos parques e jardins. A bicicleta um meio de transporte muito popular, com mais de 950 quilmetros de ciclovias. Os fs de shopping centers encontram uma diversidade de lojas de todos os tamanhos para com-pras. Mais informaes em www.visitBerlin.de.

    Vienaum passeio por Viena, ptria de Sigmundo Freud e da Imperatriz Leolpodina, como uma viagem ao passado. Viena foi, ao longo de 640 anos, residncia dos Habsburgos. Seu centro histrico tem um charme especial com belas igrejas, palcios magnficos e parques paisagsticos. Mais da metade da cidade forma-da por parques, jardins, prados e florestas. Dos 27 castelos existentes e mais de 150 palcios, destaque para o imponente Holfburg sede do governo dos Habsburgos e a re-sidncia imperial de vero, o palcio de Schmbrunn. Fs de msica cls-sica tm muito a aproveitar na cida-de da valsa, com peras e musicais. A cidade o bero da mundialmen-te famosa Orquestra Filarmnica de Viena, bem como dos Meninos Can-tores de Viena. Parte indispensvel do lendrio Concerto de Ano Novo da Filarmnica o hino no oficial da cidade, a valsa O Danbio Azul, de Johann Strauss. Viena possui cem museus. possvel explorar a p o centro da cidade, onde esto loca-lizados os mais importantes pontos tursticos. Mais informaes em www.vienna.info.

    DIV

    uLG

    A

    O

    novembro/dezembro 201124 //informativo agente urgente

    NO FOTO O PARLAMENTO FE- DERAL DE BERLIM. ABAIXO, O PA-LCIO SCHNBRuNN, EM VIENA.

  • novembro/dezembro 201126 //informativo agente urgente

    TRECHO DO RIO IAP, EM CASTRO: EMPRESRIOS DOS CAMPOS GERAIS J PERCEBEM CRESCIMENTO DE PBLICO E, PRINCIPALMENTE, DOS LuCROS.

    AC

    ERV

    O S

    EBR

    AE/

    PR

    //competitividade

    inovao nosCampos GeraisProjeto Agentes locais de inovao gera resultados positivos para empresas do setor de turismo nos municpios de Carambe, Castro, Ponta Grossa e Palmeira

    de Ponta Grossa, Carambe e Castro. Barros, treinado e capacitado pelo Se-brae/PR e Fundao Araucria, realiza visitas s empresas, faz um diagnsti-co, levanta os problemas e apresenta solues voltadas inovao. As aes indicadas so previamente avaliadas e aprovadas pelos empresrios e depois reunidas em um plano de trabalho es-pecfico.

    Nossa empresa carecia de foco em vendas, ento fizemos um plano de trabalho que incluiu parcerias com hotis, agncias, parques e uma coo-perativa de turismo. Melhoramos nos-sas ferramentas de gesto de clientes e de finanas. Com isso, nosso lucro aumentou 279%, comparado com a mdia nos ltimos 13 meses, antes de aderirmos ao projeto, e o movimento do pblico cresceu 269%, conta Ra-phael Marcondes.

    As inovaes na Xet no devem parar to cedo. De acordo com Mar-condes, a deciso de possibilitar que o cliente escolha os itens do pacote de servios foi estratgica e teve impac-to importante nos bons resultados. Agora, estudamos a possibilidade de vender espaos publicitrios nos equipamentos utilizados para prtica de esportes, como botes e capacetes.

    Recentemente, fechamos uma parce-ria com a Pousada Rancho da Guaiaca para ofertar aos clientes um day use na propriedade.

    NClEO DE TuRIsMO

    Outro caso de sucesso mostrado no encontro foi a interveno do agente local de inovao para a formao do Ncleo de Turismo de Carambe. Suel-len Pavanello, turismloga da prefei-tura local, relatou que a unio de 11 empresrios possibilitou a realizao de capacitaes, visitas tcnicas para busca de conhecimento e a melhoria da divulgao das atraes do munic-pio.

    O trabalho do agente fortaleceu o setor. Agora, contamos com o apoio do Projeto Agentes Locais de Inovao para a elaborao do planejamento estratgico do Ncleo, capacitaes diversas e a formatao de um pro-duto turstico baseado na coopera-o. Em pouco tempo, percebemos mudanas positivas e constantes nos estabelecimentos integrantes. Perce-bo que os empresrios aprenderam a trabalhar de forma integrada, assina-la ela.

    Olavio Schoenau, consultor do Se-brae/PR e gestor estadual do projeto, conta que o desafio da entidade po-pularizar a prtica de inovao dentro das micro e pequenas empresas. Ino-vao uma funo gerencial, admi-nistrativa e financeira que impacta di-retamente na capacidade da empresa competir. quem dita as inovaes o mercado, por isso, antes de qualquer mudana, preciso consult-lo. O pa-pel do agente mostrar que possvel inovar nas empresas, relata.

    A consultora do Sebrae/PR e gesto-ra de projetos de Turismo, Ndia Teru-mi Joboji, comenta que o trabalho do agente local de inovao agrega for-as para consolidar os Campos Gerais como destino turstico, pois fomenta as empresas a se tornarem mais com-petitivas, com a prtica da gesto da inovao.

    O Projeto Agentes Locais de Inova-o est alinhado com a estratgia de desenvolvimento do setor de turismo na regio, e envolve todos os parcei-ros. Nesse caso, o agente tem contri-budo tanto para o desenvolvimento individual, quanto para o coletivo. A inteno que, em 2012, o Projeto

    continue e beneficie novos empres-rios na regio, almeja.

    COMPETITIVIDADEDurante o Workshop de Inovao,

    o consultor do Sebrae/PR, Alosio Cer-queira, comentou sobre a importncia da inovao como fator de compe-titividade para as micro e pequenas empresas do setor de turismo. O es-pecialista esclareceu conceitos e levou os participantes a refletirem sobre a viso de futuro. A inovao enten-dida como a mudana que gera lucro para as empresas. Turismo tem tudo a ver com vocao, identidade e co-operao. A liderana tem um papel fundamental na implementao da inovao nas empresas, pois trata-se de um trabalho coletivo. Ao encer-rar sua apresentao, o consultor re-comendou uma espcie de receita de inovao empresarial. Sejam pacien-tes, tolerem conflitos de ideias. Todos podem ser mais criativos. Primeiro, preciso observar, depois, pensar e s ento, continuar, orienta Cerqueira.

    yure Lobo, consultor snior do Pro-jeto Agentes Locais de Inovao, dei-xou cinco dicas para o incio da prti-ca da inovao nas empresas: definir quanto tempo, por semana ou ms, o empreendedor pode dedicar para cuidar do plano de ao de inovao; determinar um cronograma de ativi-dades; definir prazos, responsabilida-des e qual rea empresarial atacar primeiro; analisar e elencar aes de melhoria; e registrar os resultados. Gesto da inovao uma ferramen-ta til, mas que s ser valiosa se for praticada. preciso reconhecer que os colaboradores de sua empresa podem contribuir na gesto da inovao, aconselha.

    O Projeto Agentes Locais de Inova-o uma iniciativa do Sebrae Nacio-nal, executada no Paran pelo Sebrae/PR e Fundao Araucria (Secretaria de Estado da Cincia Tecnologia e En-sino Superior). No Paran, entre 2011 e 2012, a previso de que 1.250 mi-cro e pequenos negcios recebam o atendimento dos 25 agentes locais que atuam em todo o estado. A pr-xima edio do projeto no Paran ter incio no segundo semestre de 2012. A previso de na nova etapa 60 agen-tes locais de inovao atuem em oito setores.

    Por GiSEllE riTzMAnn lourES/ASSESSoriA dE iMPrEnSA SEBrAE

    Fechamento de parcerias, imple-mentao de aes de marketing em rede, ajustes em pesquisa de satisfa-o, abertura de canais para dilogo com clientes, reformulao de logo-marca e aumento de faturamento e do nmero de clientes atendidos foram alguns resultados que a Xet Experincias ao Ar Livre obteve, ao implementar as aes sugeridas pelo Projeto Agentes Locais de Inovao. O empreendimento localiza-se em Pon-ta Grossa e atua na regio dos Cam-pos Gerais do Paran com atividades de ecoturismo, turismo de aventura, ecovivncias e ginstica laboral.

    Raphael Marcondes, um dos qua-tro scios da Xet, aderiu proposta, uma iniciativa do Sebrae, em outubro de 2010 e relatou seu caso de suces-so a outros empresrios do setor de turismo durante o Workshop de Ino-vao, promovido no incio de novem-bro pelo Sebrae/PR, em Ponta Grossa.

    A Xet e cerca de outras 65 empre-sas recebem gratuitamente o acom-panhamento do agente local de ino-vao, Rodrigo de Barros, que atende empresas do setor nos municpios

    DA

    NIE

    L C

    ALV

    O P

    EREI

    RA

    GRuTA BuRACO DO PADRE, EM PONTA GROSSA: PROJETO CRIADO PELO SEBRAE/PR ESTIMuLA TuRIS-MO NA REGIO.

  • agosto/setembro/outubro 2011 //informativo agente urgente 27

    Balnerio Cambori de cara nova//versatilidade turstica

    uma das cidades que mais recebe visitantes no litoral brasileiro, segun-do pesquisa do Ministrio do Turis-mo, que a reconheceu como um dos principais polos indutores, Balnerio Camboriu se prepara para mais uma teporada de vero, dessa vez quase que totalmente readequada para fazer frente ao crescimento da populao fixa e flutuante, que chega nessa po-ca a casa de um milho de pessoas.

    Obras de infraestrutura de grande porte em macrodrenagem e a reen-genharia do sistema virio, alem da readequao dos passeios da Avenida Brasil e calado da Avenida Central, do cidade ar de modernidade e a colocam na condio de centro urba-no que prioriza a acessibilidade, segu-rana no trnsito e mobilidade urba-na, conceito que ganha cada vez mais ateno de urbanistas no Brasil e no Mundo.

    As mudanas no param por a: o maior carto postal da cidade, a Ave-nida Atlntica, na orla da praia central, que atrai muita gente o ano todo, mas sobretudo nos ultimos dois meses, pelas atraes de Natal montadas na Praa AlmiranteTamandar, no Pontal Norte e Barra Sul; passa por transfor-mao com forte apelo cenogrfico.

    O primeiro grande impacto vir da nova iluminao com refletores po-tentes pelos sete quilometros da praia com conjuntos de lmpadas capazes de iluminar a faixa de areia at a zona de arrebentao.

    E tem mais: a cada cem metros de praia o banhista vai encontrar chu-veiros e torneiras lava-ps para sua comodidade aps uma caminhada, banho de mar ou simplesmente se expor ao sol. Falando em bem-estar: o assunto a premissa da reengenha-ria viria que tomou conta da cidade no ultimo ano, com a transformao das terceira e quarta avenidas em vias de mo nica, com faixas elevadas para travessia de pedestres, ciclovias, paisagismo e canteiros ornamentais, tudo devidamente humanizado. Essa politica j havia contemplado outras artrias como quinta Avenida, Martin Luther e Estado.

    Esse conjunto de obras e investi-mentos traz a reboque maior fluidez no trnsito realinhando as chamadas linhas tronco, nao s facilitando o acesso cidade mas tambem a ligao com as marginais e BR-101 sul e norte.

    Recentemente dois importantes veiculos da imprensa nacional (Folha de So Paulo e Revista Exame) des-

    tacaram o desempenho economico do municipio. Balnerio Camboriu destaque em consumo entre cidades mdias, noticiou o jornal, que credita parte da onda desenvolvimentista ao fortalecimento da cadeia do turismo e a expanso do setor de construo civil.

    O Prefeito Edson Renato Dias, tem a receita para o sucesso da cidade: A consciencia de toda a populao para a importancia da atividade turistica. Ele tambem menciona o esforo da administrao pblica municipal no fomento do setor, especialmente com investimentos para a formao de profissionais de reas afins.

    Na verdade a cidade respira tu-rismo, diz o Prefeito Dias, para quem tudo funciona de forma correlata, explicando ainda que fudamental por exemplo, o atendimento nas cre-ches em periodo integral porque faci-lita o trabalho das mes em bares, res-

    taurante e hotis, enquanto os filhos sao bem cuidados. Isso gerao de emprego e renda, ensina.

    Mas uma cidade com tamanho empenho e vocao turistica exige tambm obras portentosas em infra-estrutura capaz de suportar uma mul-tido a cada ano. Balnerio Camboriu tem 108 mil habitantes fixos, mas a populao flutuante chega fcil a um milho nas festas de fim de mano e na temporada de vero.

    O ordenamento do sistema virio e tudo o que for possivel para facili-tar a vida de visitantes e moradores visto sempre como prioridade pela Prefeitura, diz o Secretrio de Turis-mo Carlos Humberto da Silva, que cor-robora tudo o que diz o Prefeito Dias. Participamos de eventos para a pro-moo da cidade como plo turisitico importante, mas nos preparamos com infraestrutura adequada para receber o turista, finalizou.

    O MOLHE DA BARRA SuL uM DOS PONTOS quE MARCAM A REuR-BANIZAO DA CIDADE.

    DIV

    uLG

    A

    O

  • novembro/dezembro 201128 //informativo agente urgente

    //regio sul

    no topo do mundoTurismo rural e de aventura em um dos maiores e mais impressionante cenrios de cnions do planeta, localizado no rio Grande do SulPor Por MAuro SilKA

    No final de novembro, a empre-sa Fiat promoveu a expedio tour Adventure, que levou jornalistas da rea de turismo ao topo de uma das regies mais altas e agradveis do Bra-sil, os Campos de Cima da Serra Ga-cha. Foram trs dias de viagem, um passeio encantador por um planalto com cerca de 2 mil metros de altura. Tudo isso para descobrir as caracte-rsticas muito especiais da cultura gauchesca local, da flora, da fauna e, principalmente, os cnions, caprichos da natureza construdos ao longo de mais de 500 bilhes de anos.

    A aventura comeou na manh do dia 29 de novembro, em Porto Alegre, de onde o grupo partiu para subir a serra pela Rota do Sol at Cambar do Sul, visitando o cnion Itaimbezinho e fazendo uma cavalgada na cidade. Na cidade gacha, que tem cerca de 7 mil habitantes e uma grande extenso de terra, os jornalistas foram recebidos pelo prefeito Aurlio Alves de Lima.

    No dia seguinte, a equipe da expe-dio visitou o cnion Fortaleza, a ca-choeira Tigre Preto e a Pedra do Segre-do. No dia 1 de dezembro, o grupo participou de um piquenique campei-ro, na cachoeira dos Venncios, ativi-dade que fechou a Tour Adventure.

    Os expedicionrios percorreram todas as trilhas da regio de Aparados da Serra no Parque de Aparados da Serra e no P