Alerta Araruama

Click here to load reader

  • date post

    28-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    270
  • download

    5

Embed Size (px)

description

Jornal de Araruama -RJ

Transcript of Alerta Araruama

  • JANEIRO 2012ARARUAMA - RJ www.alertararuama.com.br

    pg. 12

    ANO I - N 2 R$ 0,50

    IRRESPONSABILIDADEAcidente de helicptero poderia ter sido evitado. De acordo com testemunhas, o motor j teria falhado por duas vezes antes de decolar em Iguaba Grande

    Do jeito que voc NO gostaS Ofertas notificado pela Vigilncia Sanitria por colocar a sade da populao em risco. Pgs. 6 e 7

    Grupo empresarial incentiva o transporte clandestino

    De acordo com especialistas a Towner no serve para transportar passageiros por no oferecer o mnimo de segurana. Pg. 5

    BAIXARIA NA RDIO

    Aps ser agredido verbalmente pelo assessor de Miguel Jeova-ni, Chiquinho parte para o ataque e faz srias denncias contra o deputado. Pg. 4

    DE CARA NA MURETA

    Agncia Reguladora e conces-sionria chegam a acordo depois de anos em discusso. Depu-tado de Araruama tentou pegar carona insinuando ser o pai da obra. Pg. 10

    CORRUPO X GASTANA

    Mapa da Corrupo Brasileira aponta GAROTINHO como um dos primeiros colocados.PR o partido que mais gastou por deputado informa Agncia Cmara. Pg. 11

    O Clone 2 - novo captulo:

    Asssesor de deputado leva professor para a delegacia

    leia na pg. 3

  • EXPEDIENTE

    JORNAL ALERTA ARARUAMA

    Impresso: Lancenet!Diagramao e arte: Ronald FonsecaConsultor Jurdico:Nathan & AssociadosAv. Rio Branco, 156 - 18 andar Centro - RJ

    e-mail:[email protected]

    Editor: Marcelo Arajo Registro Profissional n 27434/RJDRT. n 015935Federao Nacional dos JornalistasFENAJ n 72602

    HUMOR

    NDICE

    JANEIRO DE 201202

    So Paulo tem o Impostmetro, que mede o total de impostos arre-cadados no Brasil. Em Araruama deveramos ter o Miguelmetro, que mediria o total de recursos conseguidos pelo Deputado Mi-guel Jeovani para nossa cidade.Portanto, encaminho uma suges-to para a coluna HUMOR, ou para ser uma constante no jornal, j que eu no acredito que esse medidor sair do zero.

    Esse deputado t de migu...

    Um abrao e que o jornal Alerta Araruama! tenha muitas edies.Sincero de Nascimento

    e-mail para esta coluna:[email protected]

    e-mail do Leitor

    O silncio ensurdecedorA Privataria Tucana, de Amaury Ribeiro Jr. e editado pelo selo Gerao Editorial, rene escndalos para todos os gostos e, dentre estes, alguns mais suculentos que outros, mas sempre um prato cheio para todos os que conseguem ver o mundo da poltica apenas em preto e branco, colocando em preto todos os bandidos, mortos ou vivos e, em branco, todos os que se encon-tram em franco processo de beatificao.Ribeiro Jr. se veste como Sherlock Holmes e investe pesado no ativo humano mais valioso desde que o mundo mundo: o tem-po. E foram 12 anos de investigaes para preencher suas 334 pginas. Os ingredientes bsicos, porque ainda no consegui re-ceber um exemplar do livro em Braslia encontra-se esgotado antes mesmo de ser lanado (!) , so esses:** Negociatas na venda de empresas estatais de grande e mdio portes ao longo de dois mandatos presidenciais;** Envolvimento de familiares de um ex-presidente da Rep-blica, Fernando Henrique Cardoso, e de um por duas vezes can-didato Presidncia da Repblica, Jos Serra, em negcios mal contados e em que lapidado o patrimnio pblico;** A paradisaca Ilhas Virgens Britnicas em sua face mais fre-quentada de paraso fiscal de fortunas sem origem explicada;** Um banqueiro onipresente e sempre assduo em noticirios que envolvem escndalos financeiros Daniel Dantas;

    Mercado informalApenas com esses quatro ingredientes, o que est escrito nas 334 pginas do livro j assegurariam alguma mnima mobili-zao na grande imprensa. E j teria tempero suficiente para escalar as manchetes dos telejornais da TV Globo, as pginas amarelecidas da revista Veja, a cadeira do J Soares, o lugar da baleia branca e do mico leo dourado no Globo Reprter, o rosto indignado e algo fake do ncora Boris Casoy em seu jornal na Band, os comentrios dramticos de Lcia Hippolito e Merval Pereira em clima de o mundo, caro ouvinte, se no fe-char para balano hoje, acaba, no mximo, at segunda-feira, e completa ausncia de seus fragmentos nas colunas de Janio de Freitas e Clvis Rossi, para citar apenas os mais importantes colunistas de poltica do jornalismo impresso brasileiro.Mas nada disso aconteceu. Por que ser? E aquele compromisso

    de empresa de comunicaes dizendo do respeito pluralidade de opinies, de no se submeter a qualquer interesse poltico--partidrio e de total busca da verdade?Pela primeira vez no Brasil vemos o mundo real se recusar a ser puxado pelo mundo virtual: nas redes sociais, nos blogues ditos sujos e s vezes limpos, e nos milhares de comentrios coloca-dos ao final da meno do livro do Amaury Ribeiro por qual-quer stio independente, o assunto um s: o livro de Amaury.A Privataria Tucana a verso literria do filme Tropa de Elite, ao menos quanto sua forma de recepo: o filme de 2007, dirigido por Jos Padilha, primeiro virou sucesso de pblico e logo depois, de crtica, aps vazar inicialmente no mercado informal da privataria, ops!, digo, da pirataria digital. E chegou a ser uma das maiores bilheterias do cinema brasileiro de todos os tempos. O subttulo no cartaz do filme de Padilha: Misso dada misso cumprida.

    Omisso da imprensaMas as comparaes param por aqui. O filme tem o capito Nascimento usando de todas as armas literalmente para combater o trfico de drogas nos morros cariocas e tambm dentro da hierarquia das foras de segurana pblica no estado do Rio de Janeiro. O livro tem o jornalista Amaury Ribeiro Jr. dedicando 12 anos de sua vida para esmiuar segredos muito comentados da Repblica, mas sempre interditados na grande imprensa que, rasgando todos os princpios que devem norte-ar o bom jornalismo, resolve ter uma crise de sua j detectada bipolaridade: por um lado ignora de forma sumria o livro e, por outro, investe contra o autor, desqualificando-o como pro-fissional e tambm como cidado. O filme teve uma continua-o, o Tropa de Elite 2, mas o livro fica a dever sua continuao ou... enfeixar na forma de livro os melhores textos que tran-sitam no mundo virtual tratando principalmente da omisso da imprensa ao contedo do livro. Da poder surgir A Privataria Tucana Quando a imprensa se faz passar por tmulo, tendo como subttulo O barulhento silncio da mdia.

    [Washington Arajo mestre em Comunicao pela UnB e es-critor.]

    EDITORIAL

    Pg. 3: Tragdia anunciadaPg. 4: Sociedade questiona nomeaesPg. 5: Apoio ao transporte ilegalPgs. 6 e 7: Crime contra sade pblicaPg. 8 O EstadoPg. 9: MP denuncia Me LouraPg. 10: Mureta na ViaLagosPg. 11: Chiquinho faz sucesso no rdioPg. 12: A novela da vida real continua

  • 03 JANEIRO DE 2012

    Um helicptero caiu no dia 30 de dezembro no distrito de Iguabinha, em Araruama, du-rante uma festa promovida pelo Supermer-cado S Ofertas. No helicptero estavam o deputado estadual Miguel Jeovani (PR), que tambm o proprietrio do supermer-cado, o homem que faria a entrega de pre-sentes representando o Papai Noel, o piloto e o co-piloto. Os quatro tiveram ferimentos leves.O helicptero caiu enquanto se preparava para pousar no campo onde era realizada a festa. Muitas crianas estavam no local e houve correria no momento da queda da aeronave. O helicptero rodopiou no ar an-tes de ficar inclinado com o bico para baixo e cair. De acordo com testemunhas, a aero-nave caiu em cima de um brinquedo onde

    no havia crianas. O brinquedo era infl-vel e teria amortecido a queda da aeronave.Segundo a organizao do evento, aproxi-madamente duas mil pessoas estavam na festa, mas ningum do pblico se feriu gra-vemente. Todos receberam atendimento na UPA de Araruama e foram liberados. O comandante do quartel do Corpo de Bombeiros de Araruama afirmou que o evento no tinha autorizao para ser rea-lizado.O Centro de Investigao e Preveno de Acidentes Aeronuticos j tem hipteses do que pode ter causado a queda do heli-cptero. Os investigadores passaram a ma-nh seguinte fazendo um levantamento do local onde aconteceu o acidente. O relat-rio final deve ser concludo em um ano.

    Tragdia: deputado pe em risco a vida de milhares de pessoas

    De acordo com declaraes de alguns membros da Guarda Municipal de Iguaba Grande, local onde a aeronave decolou, o motor j teria falhado por duas vezes. A organizao do evento no se preocupou em respeitar as normas da Agncia Nacional de Aviao Civil para rea de pouso eventual

    Ironia do destino?

    No dia 18 de dezembro, doze dias antes do acidente com o helicpte-ro, o assessor do deputado invadiu as redes sociais com todo tipo de deboche em relao chegada de lancha do Papai Noel no evento da Prefeitura Municipal. Sua vin-da anunciada de helicptero foi suspensa por conta do mau tem-po, e o assesor de comunicao de Miguel Jeovani publicou uma fotomontagem de um Papai Noel remando de canoa, como se fos-se o evento oficial. Muitas pesso-as acreditaram, e fizeram coro ao assessor. Vrias notas tambm fo-ram publicadas (detalhe) por ele, ironizando o fato.

    S falta colocar a culpa nos bons ventos...

    Bl, bl, bl. At agora ningum informou como foi a chegada de Papai Noel no centro de Araruama neste domingo.

    Os assessores do prefeito devem estar at agora pensando numa justificativa. Se a canoa no virar...

    Fiquei at com pena do Papai Noel (...) Tudo acontece em Araru-ama. Um empurrozinho na canoa, kkkkkkk...

    Abaixo, frases de Arlindo Jnior, ironizando a chegada de Papai Noel no evento oficial da Prefeitura:

    Visando minimizar a tragdia, que por muito pouco no causou vtimas fatais, o competente chefe de gabi-nete do deputado estadual Miguel Jeovani (PR), Carlos Augusto, o Guto, soltou a prola:No houve acidente nenhum, com ningum. Graas a Deus, houve apenas um encosto, nada demais

    Tapando o sol com a peneira

    Diversas pessoas presentes discordam do chefe de ga-binete, o que pode ser confirmado facilmente nos v-rios vdeos pos