AMOR PARA ACABAR - .Luzes pra te beijar Fogos pra te atrair Poema pra te encantar Canção pra te

download AMOR PARA ACABAR - .Luzes pra te beijar Fogos pra te atrair Poema pra te encantar Canção pra te

of 13

  • date post

    08-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    3

Embed Size (px)

Transcript of AMOR PARA ACABAR - .Luzes pra te beijar Fogos pra te atrair Poema pra te encantar Canção pra te

  • Luzes pra te beijar

    Fogos pra te atrair

    Poema pra te encantar

    Cano pra te iludir

    Braos pra te aquecer

    Olhos pra iluminar

    Corao para ferir

    Palavras para enganar

    Estrada sinuosa

    Cime, paixo e dor

    Vaidade e egosmo

    Confundem-se com amor

    Luz pra te iluminar

    Fogo pra te aquecer

    Poema pra distrair

    Cano para ter voc

    Braos pra te beijar

    Olhos pra te dizer

    Corao de trair

    Palavras pra nos prender

    Sina, destino, saga

    Seja l o que for

    Onde voc estiver

    Estarei l a compor

    Cano pra voc lembrar

    Momento pra se esquecer

    Lgrima para secar

    Palavras pra te perder

    Cartas pra no dizer

    Poema pra te rimar

    Afronta pra te punir

    Amor para acabar

    O eterno na promessa

    Parece encantador

    Mas ela devolve sempre

    Um juramento de dor

    Braos pra te acorrentar

    Cano pra te seduzir

    Poema pra resgatar

    Palavras pra te ferir

    Lgrima pra te regar

    Corao para pedir

    Luzes para apagar

    Perdo pra me redimir

    AMOR PARA ACABARBRYT21400014

  • Pra que tantos planos?

    Se so tantos os enganos

    Se a fora das guas

    Leva embora a qualquer hora

    Pra que correr tanto?

    Se no sei se vou chegar

    Se os ventos quando vm

    Levam tudo sem pesar

    Desencontros, infortnios

    Quantas vtimas no mundo!

    Frestas portas e janelas

    Fecham-se em um minuto

    Por qu?

    Mesmo com tanto querer

    No se pode acreditar

    preciso percorrer

    Um tanto mais devagar

    Ainda que o anseio seja voar

    Pra qu?

    Tanta v filosofia se o jogo flutuar

    Sobre ondas delirantes

    Que se voltam para o mar

    E ainda que no queiram

    Vo nos afogar

    O INESPERADO

    Pra que sonhar to alto?

    Se iremos acordar

    E sobre os nossos ps

    S o cho iremos encontrar

    Ainda que bonita e rica a travessia

    O acaso ou mesmo a sina

    Acabar por nos levar

    Por qu?

    Se a realidade to concreta

    um delrio que buscamos

    Parece fazer parte

    Dos momentos mais insanos

    Sempre uma mentira

    Querem nos contar

    Pra qu?

    Tanta v filosofia se o jogo flutuar

    Sobre ondas delirantes

    Que se voltam para o mar

    E ainda que no queiram

    Vo nos afogar

    E pra longe nos levar...

    E pra longe nos levar...

    BRYT21400021

  • Olha l vem um menino

    Com passos to apressados

    Olha l vem um menino

    Anda desesperanado

    Ele vai pedir a algum

    Ele estende a sua mo

    Ele quer um pouco de bem

    Mas no isso que diz no

    Olha l ningum est vendo

    Essa vida um corre-corre

    Andam todos apressados

    O mundo todo est atrasado

    E ele est em todo lugar

    Olha naquele sinal

    Olha ali naquela esquina

    Tambm no canavial

    Ele est em todo lugar

    Mas vejam s que ironia!

    Ele quase invisvel

    Ningum consegue enxergar

    AhTo carente e sonhador

    Anda descalo pelo mundo

    S MAIS UM

    Desabrigado dessa ptria

    No tem casa, no tem rumo,

    No tem nome, sobrenome

    Conta a vida num segundo

    Seu destino passar fome

    Onde ele vai dormir?

    J caminha pra estao

    Est cansado de pedir

    Quer um pedao de po

    Tem consigo umas moedas

    Que no vai dar pra trocar

    Por um prato de justia

    No vai dar mais pra esperar

    Olha s que solido

    Olha ele vai pegar

    E parou a estao

    Outro trem j vai passar

    O que foi esse barulho?

    O que foi que aconteceu?

    No me diga que mais uma vez

    Uma vida se perdeu

    AhTo carente e sonhador

    Abandonado nesse mundo

    Desabrigado dessa ptria

    No tem casa, no tem rumo,

    No tem nome, sobrenome

    Traz um desgosto profundo

    Uma tristeza que consome

    Onde ele vai dormir?

    J caminha pra estao

    Est cansado de pedir

    E passar humilhao

    criana no tamanho

    Mas por dentro j cresceu

    Aprendeu com as palmadas

    Que essa vida j lhe deu

    Olha s que solido

    Olha ele vai pegar

    E parou a estao

    Outro trem j vai passar

    O que foi esse barulho?

    Foi um tiro na estao:

    Mais um menino que morre

    Por um pedao de po.

    BRYT21400023

  • Porm sou agraciado

    Com o pouco que eu ganhei

    Em cada saudade um rosto

    A lembrana to vivaz

    Vou esquecendo os desgostos

    merc dos temporais

    Amar e cantar

    Aprender

    Me doar

    como escolhi ser

    Viver aproveitar

    Um dia depois do outro

    Vou fazendo o que convm

    E se de presente eu tenho o

    sopro

    Aceito contente sem nenhum

    desdm

    Eu no sei pra onde ir

    Eu no tenho onde morar

    O vento que move as guas

    Me dispersa em algum lugar

    No levo ressentimento

    Tenho muito que aprender

    No h nada que me prenda

    S me inspira o bem querer

    A minha jornada curta

    To fugaz o viver

    Mesmo assim parece eterna

    Minha paixo por voc

    Vivo com pouco dinheiro

    Bacharel no me tornei

    Porm sou agraciado

    Com o pouco que eu ganhei

    Em cada encontro uma alegria

    E o preo de saber

    O quanto di a despedida

    Dor sem dar pra descrever

    Pra que duvidar

    Da fora do tempo

    APRENDIZ

    Que destri e refaz

    Tudo ao seu grande intento

    Se tudo que vai j vem

    E o j j no mais

    Se nem um dia se sustm

    Mais que o tempo que tem pra

    ele durar

    Eu no sei pra onde ir

    Eu no tenho onde morar

    O vento que move as guas

    Me dispersa em algum lugar

    No levo ressentimento

    Tenho muito que aprender

    No h nada que me prenda

    S me inspira o bem querer

    A minha jornada curta

    To fugaz o viver

    Mesmo assim parece eterna

    Minha paixo por voc

    Vivo com pouco dinheiro

    Bacharel no me tornei

    BRYT21400019

  • Cores tristes na cidade

    Sobre a noite uma saudade

    Brinca o luar to frio

    Envolvente no vazio

    Me consome o sono acordado

    mesmo eu sonho

    O mundo to pequeno para

    tanto desencontro

    Calado eu me pergunto se eu vou

    te ver de novo

    E comemorar

    Apenas um instante sem ter que

    me lembrar

    Que a alegria do encontro

    Transforma-se no fel da

    despedida

    A porta de entrada

    a que se fecha na sada

    Toda vida te proponho

    Uma morada em meu olhar

    Para ao despertar do sonho

    Eu poder abrir os olhos

    E no ter que procurar

    Voc

    CORES TRISTES

    To fraco

    Eu tenho andado

    Na contramo

    O olhar despedaado

    Parado

    Cansado

    E o corao estranhamente acelerado

    Qual a medida da solido

    E o vazio que nasce numa priso

    como o fogo rasgando o vo

    Ou um aoite

    Um traioeiro escorpio

    To fraco

    Eu tenho andado

    Na contramo

    O olhar despedaado

    Parado

    Cansado

    E o corao estranhamente acelerado

    ESTRANHAMENTE ACELERADO

    Ser que estou num labirinto

    Obsesso ou loucura o que eu sinto

    Punio ou virou vcio

    Essa dor que vem ao ver voc

    partindo

    Ser que ainda vou aguentar

    Vagar nessa errante direo

    Atrs do muro tem o mundo

    E minha vida segue escondida na

    cela da solido

    Ser que o amor sabe esperar

    A sua vez

    Qual a hora de curar

    Revs do adeus

    O silncio

    Um passo atrs

    A lgrima

    Qual a hora que esse jogo vai virar

    BRYT21400010

    BRYT21400013

  • Fao uma cano de amor

    No quero ver voc chorar

    Sozinha com a multido

    E teu semblante intenso a me guiar

    Agora sinto o seu calor

    Mesmo to distante o seu lugar

    E mesmo na escurido

    Os seus olhos a iluminar

    Minha alma que to ternamente te guardou

    Teu sorriso eu levo comigo onde eu vou

    Quando um dia eu me for

    Nunca se esquea que jamais

    Te abandonei amor

    Sempre dos seus passos fui atrs

    Ningum jamais soube prever os caminhos da imensido

    E j faz um tempo que lancei ao mar meu corao

    Que no sabe mais bater sem ter voc

    Que no conhece mais os caminhos onde andei

    Ningum jamais soube prever os caminhos da imensido

    E j faz um tempo que lancei ao mar meu corao

    Que no sabe mais se achar sem se perder em voc

    Em voc

    Em voc...

    CANO PRA VOC

    Todos os dias quando acordo

    Involuntariamente te procuro por aqui

    Vai um tempo at eu me lembrar

    Que no vou te reencontrar se no for dentro de mim

    E enquanto o sol invade o meu olhar

    Sinto a saudade chega vem me acompanhar

    Espero a noite chegar pro sol se esconder

    A chuva cair o vento proceder

    Para ento ficar em paz com a minha solido

    to difcil esperar desabrochar essa flor

    E eu no sei mais ficar sem voc meu amor

    Meu caminho estendido est totalmente ao seu dispor

    No sei dizer o que foi em voc

    Assim exatamente que me arrebatou

    Acho at que foi esse seu jeito

    Totalmente distrado que primeiro me encantou

    E de tanto imaginar

    De tanto querer

    Sinto uma lgrima me conduz at voc

    DESABROCHARBRYT21400012 BRYT21400018

  • Vem senta aqui

    Vem tomar o ch que te fiz

    Vem curar o mal que te diz

    Que a dor maior

    Sei da tristeza

    Tudo to injusto e mal

    Mas no admita que seja

    Esse o natural

    Canta que a vida te balana

    Entre a lgrima e o riso

    Colha j uma esperana

    Dana tua