Apicultura - Introdução

Click here to load reader

  • date post

    04-Aug-2015
  • Category

    Documents

  • view

    96
  • download

    20

Embed Size (px)

Transcript of Apicultura - Introdução

Apicultura

IntroduoO que Apicultura?Criao racional das abelhas da espcie Apis mellifera Trata-se de uma abelha introduzida no Brasil na poca da colonizao

Introduo

Que produtos e benefcios se tem com a apicultura ?-Obteno dos produtos da colmia (mel, plen, prpolis, gelia real, cera, apitoxina veneno da abelha) -Servio de polinizao

IntroduoO mel-Produto elaborado a partir do nctar coletado pelas abelhas, levado para colmia, processado e estocado nos favos -Sua colorao, aroma e sabor varia em funo da florada da qual foi elaborado - o produto apcola mais conhecido e comercializado no mundo, sendo a base de sustentao da apicultura mundial

Introduo

Introduo

O plen-Produto coletado das anteras das flores e levado para colmia para ser estocado nos favos -Sua colorao, aroma e sabor varia em funo da florada da qual foi elaborado - a fonte de protena das abelhas e tem sido muito utilizado como complemento alimentar na dieta humana

Introduo

Introduo

A prpolis-Produto produzido a partir de resinas vegetais coletadas nas plantas, utilizada para envernizar todas as partes internas do ninho e para fechar frestas/aberturas na colmia -Sua colorao, aroma e sabor varia em funo da origem botnica das resinas - um antibitico natural de grande valor comercial

Introduo

IntroduoA Gelia Real-Produto produzido a partir da secreo glandular das glndulas hipogarinfeanas e mandibular de operrias jovens, utilizada na alimentao das larvas com menos de trs dias de idade e da rainha durante toda sua vida -De consistncia pastosa e colorao branco leitosa um alimento rico em protenas, vitaminas, minerais, lipdios, entre outros - utilizado como complemento alimentar na alimentao humana

Introduo

IntroduoA Cera-Produto produzido a partir da secreo glandular de quatro pares de glndulas cergenas, localizadas na parte ventral do abdmen, utilizada para construo dos favos do ninho - um importante insumo da apicultura racional, sendo utilizada para confeco das placas de cera alveoladas para utilizao nas colmias racionais -Utilizada para diversos fins e em diversos tipos de indstrias (cosmtica, eletrnica, apcola, farmacutica, etc.)

Introduo

Introduo

Apitoxina O veneno da abelha-Produto produzido a partir da secreo da glndula de veneno, utilizado pela abelha como defesa - um utilizada pela indstria farmacutica na produo de remdios para atrite, artroses, reumatismos e outros -Produto de comercializao restrita

Introduo

IntroduoServio de polinizao com abelha-A polinizao o benefcio de maior importncia prestado ao homem pelas abelhas -A Apis mellifera tem importante papel na agricultura moderna, como alternativa a reduo do nmero de

polinizadores naturais nos campos agrcolas -Diversos produtores alugam suas colmias para polinizao de pomares e culturas, que sem polinizadores podem ter sua produo comprometida

IntroduoA polinizao de cultura A polinizao representa um negcio de cerca de US$ 65-70 bilhes 15-30% dos alimentos produzidos (McGregor 1976)

Classificao Zoolgica das AbelhasReino: Phylum ou Sub-Reino: Classe: Subclasse: Ordem: Subordem: Superfamlia: Subfamlia: Tribo: Gnero: Espcie: Subespcie: Animal Arthopoda Insecta Pterygota Hymenoptera Apocrita Apoidea Apinae Apini Apis Mellfera scutelata (andasonii)

Apicultura no Brasil

Subespcies introduzidas no Brasil

1839 Abelha do reino ou preta- Apis mellifera mellifera Abelha italiana- Apis mellfera ligustica Posteriormente, Abelha carnica- Apis m. carnica

Abelha caucasiana Apis m. caucasiana

Subespcies introduzidas no Brasil

1956 Abelha africana- Apis mellifera scutelata Hoje as abelhas no Brasil So um hbrido -AFRICANIZADAS

Subespcies introduzidas no Brasil

Pontos desfavorveis da africanizao -Reduo da atividade apcola no Pas em um primeiro momento -Grande tendncia enxameatria -Grande agressividade

Subespcies introduzidas no Brasil

Pontos favorveis da africanizao -Expanso da atividade apcola para todo territrio nacional -Maior produtividade na produo do mel -Maior rusticidade / resistncia a doenasHoje, reconhecidamente a africanizao um dos fatores responsveis pelo crescimento e dimenso atual da apicultura no Brasil.

Apicultura no Piau

APICULTURA NO PIAU

Incio do crescimento da apicultura racional ocorreu com a chegada dos Wenzel e Bende no Final de 1976 Primeiro curso de extenso em apicultura em Picos em dezembro de 1980 Em 1981, atravs do projeto sertanejo chega a picos 200 colmias

APICULTURA NO PIAU

Em 1985 foi fundada a Cooperativa Apcola da Micro Regio de Picos (CAMPIL) com 35 scios Em 1988 a CAMPIL recebe do BID cerca de CR$ 118 milhes que foi convertido em 26.000 novas colmias e 37 caminhes para realizao da Apicultura migratria

APICULTURA NO PIAU

At 2001 o BN investiu mais de 70 milhes de reais em Apicultura Hoje > 450 mil colmias Produo entre 4 a 5 mil toneladas/ano Produtividade: 42 Kg/ano- Apicultura Migratria 27 Kg/ano- Apicultura Fixa

APICULTURA NO PIAUNo Piau se pratica apicultura fixa e Migratria Fixa: as colmias permanecem por todo o ano no mesmo para local, outras nos no so transportadas produzindo floradas, das

apenas

perodos

floradas locais. Migratria: as colmias permanecem no local apenas durante os perodos de floradas, sendo em seguida levadas para outra regio para o aproveitamento de outras floradas

APICULTURA MIGRATRIA

PACAJUS MAIO-SET

250 kmPICOS JANABRIL/MAIO

600 kCRATO OUT-DEZ

0 65

km

m

O que mudou na apicultura a partir de 2001? As referncias de qualidade e produo passaram a ser internacionais; As unidades processadoras se adequaram, em parte, s exportaes.

Panorama da apicultura 2001 a 2004: Preos altos no mercado internacional

preo alto no Brasil; Direcionamento de grande parte da produo do mel para o mercado externo; Ampliao da produo de mel em 45%; Em 2004, 65% da produo foi exportada.

Panorama da apicultura 2005: Efetivo retorno do mel da China ao mercado europeu; Queda dos preos do mel no mercado internacional; Reduo das exportaes de mel do Brasil.

Panorama da apicultura 2006: Embargo do mel do Brasil para Unio Europia; Em 2004, 94% das exportaes do mel brasileiro foi para a Unio Europia. Hoje, a exportao de mel uma importante estratgia comercial para permitir o fluxo da produo atual do Brasil.

Panorama da apicultura 2008: Cai o embargo do mel do Brasil para Unio Europia; Em 2007, o principal destino das exportaes do mel brasileiro foi E.U.A.Expectativas para 2009 de reduo da oferta de mel no mercado internacional perspectivas de bons preos

A perfil do setor apcola brasileiroProduo de mel do Brasil em 2006: 36,3 mil toneladas (IBGE/2006) Brasil: 11 produtor mundial de mel e 5 maior exportador A atividade apcola envolve: - 350 mil apicultores - 450 mil ocupaes diretas no campo - 212 estabelecimentos com SIF

Produo de mel por regio/estados em 2006Regies/Estados NORTE Par Roraima NORDESTE Piau Cear SUDESTE So Paulo Minas Gerais SUL Rio Grande do Sul Paran CENTRO-OESTE Mato Grosso do Sul Mato Grosso BRASIL Produo (t) 674 261 160 12.103 4.196 3.053 5.805 2.542 2.482 16.422 7.820 4.612 1.190 485 365 36.194 Valor (R$ 1.000) 4.389 1.669 476 43.497 10.329 10.729 42.999 18.968 16.724 85.680 44.697 22.231 11.192 3.275 3.704 187.757 40,76 30,67 47,62 28,08 43,79 42,76 34,67 25,23 38,72 23,74 % prod/Reg % prod/Br 1,86 0,72 0,44 33,44 11,59 8,44 16,04 7,02 6,86 45,37 21,61 12,74 3,29 1,34 1,01

EXPORTAO BRASILEIRA DE MEL 2005 a 2007

AnoMesesJaneiro Fevereiro Maro Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro US$ 1.106.658,00 1.090.567,00 1.834.315,00 2.600.129,00 1.418.360,00 1.370.468,00 1.399.629,00 1.055.788,00 1.160.219,00 1.388.954,00 1.839.783,00 2.675.463,0018.940.333,00

2005 Preo Kg (US$/Kg) 780.890,00 1,42 756.231,00 1,44 1.344.323,00 1,36 1.971.324,00 1,32 1.128.042,00 1,26 1.191.176,00 1,15 1.254.406,00 1,12 951.022,00 1,11 992.484,00 1,17 1.059.679,00 1,31 1.238.773,00 1,49 1.773.740,00 1,5114.442.090,00

2006 US$ 1.506.018,00 1.957.211,00 2.548.245,00 616.290,00 1.899.192,00 1.752.647,00 2.118.121,00 2.530.336,00 2.951.026,00 2.251.346,00 1.934.376,00 1.294.119,0023.358.927,00

2007 US$ 482.307,00 868.383,00 1.772.547,00 2.559.551,00 3.208.521,00 1.863.571,00 1.863.356,00 2.156.202,00 1.098.102,00 1.919.738,00 1.258.372,00 2.143.471,0021.194.121,00

Preos Kg (US$/Kg) 954.568,00 1,58 1.285.587,00 1,52 1.538.336,00 1,66 381.258,00 1,62 1.220.318,00 1,56 1.170.998,00 1,50 1.429.428,00 1,48 1.697.264,00 1,49 1.840.775,00 1,60 1.342.843,00 1,68 1.032.304,00 1,87 706.229,00 1,8314.599.908,00

Preos Kg (US$/Kg) 322.415,00 1,50 486.992,00 1,78 1.225.051,00 1,45 1.673.114,00 1,53 1.987.895,00 1,61 1.174.209,00 1,59 1.108.896,00 1,68 1.301.467,00 1,66 662.370,00 1,66 1.095.425,00 1,75 681.413,00 1,85 1.188.020,00 1,8012.907.267,00

Total

1,31

1,60

1,64

Das cerca de 50 das empresas que exportaram em 2007 8 delas responderam por 66% das exportaes

O grande desafio:Ser mais profissional, adequar produtos e processos ao mercado internacional.