Artigo Publico

of 3 /3
F undamentado em valores huma- nos, o ISPGaya dá importante re- levo à dimensão pessoal e comu- nitária do indivíduo, formando os seus alunos para a liberdade respon- sável, a abertura ao futuro, a flexibilida- de na mudança, a solidariedade com o mundo em que está inserido, a respon- sabilidade participativa, o respeito pelas ideias e pela consciência dos demais e o compromisso na construção da fraterni- dade humana. Não tenhamos dúvidas, o ISPGaya assume hoje um cartão-de-vi- sita relevante, onde os pilares da Insti- tuição, corpo docente, oferta formativa e fundamentalmente os alunos, retomam, dia após dia, aquilo que deve ser o para- digma da Educação de excelência. Neste âmbito, a Revista Pontos de Vista deslocou-se às instalações do ISPGaya, em Vila Nova de Gaia, tendo conversado com João de Freitas Ferreira, Presiden- te do ISPGaya, Nelson Neves e Justino Lourenço, membros da Direcção da Ins- tituição e Maria Augusta Gomes Oliveira, Secretária Geral do ISPGaya, que numa conversa aprofundada e reflectiva, nos deram a conhecer os principais desafios impostos à Instituição, à sua forma de estar e de actuar em prol de uma educa- ção de excelência, onde os alunos são o ponto central da sua orgânica, lembran- do ainda que a visão de quem rege os destinos do ISPGaya se encontra virada para o futuro, mesmo o que é realizado no presente. Assumindo que além da preocupação em formar indivíduos “para entrarem no mercado de trabalho”, para João de Freitas Ferreira, a visão do ISPGaya passa por uma lógica do que serão as mudanças e alterações futuras, “para assim estarmos preparados para essas transformações”, advoga o nosso entre- vistado. Assim, o que tentamos suscitar nos nossos alunos passa por um espírito de pro-actividade e de empreendedorismo, porque é este o caminho”, afirma convic- to, deixando a última palavra ao corpo docente da instituição. “Os professores devem interiorizar esta meta, porque se a instituição não puder contar com os mesmos, então todos os projectos, ini- ciativas e mais-valias não são colocadas em prática, acabando, invariavelmente, por condenar qualquer instituição de ensino ao fracasso. Felizmente temos conseguido passar esta mensagem e os nossos professores têm sido fundamen- tais na concretização desse objectivo”. Neste sentido o Observatório para a Qualidade do Centro de Investigação e Desenvolvimento do ISPGaya (CID_ISP- Gaya) possui um projecto de análise das trajectórias profissionais dos diploma- dos, estando neste momento em curso o estudo aplicado aos diplomados em Bolonha (4 primeiros anos). Deste estu- do resultará uma publicação, tal como já aconteceu num estudo anterior aplicado aos diplomados pré-bolonha. Corpo docente de qualidade insuspeita, alunos dedicados à essência da filosofia da instituição e condições ímpares para a prática do estudo, são características essenciais do ISPGaya e fundamentais para o sucesso de qualquer estudante e por conseguinte de uma Instituição de Educação. Neste sentido, falta abordar a vertente da oferta formativa, pois sem ela, a escola pode ser mais ou menos atractiva, podendo ainda representar uma ténue linha que separa os resulta- dos razoáveis da excelência e da quali- dade. Assim, segundo João de Freitas Ferreira, “o ISPGaya promove a apren- dizagem ao longo da vida, concretizada através de Cursos de Especialização Tecnológica (CET’s), Licenciaturas, Pós- -Graduações e Mestrados”. Outra forma de promover a qualidade e actualidade da formação do instituto reside na acção do Conselho Consultivo, em fase de ac- tivação e que é formado por personali- dades distintas de diversas áreas, com o objectivo primordial de orientar e pro- mover uma crítica positiva da Institui- ção, apoiando-nos na elaboração de pla- nos de futuro que sejam adequados ao desenvolvimento da instituição”, revela. Aproximação ao universo empresarial “Os nossos alunos são uma garantia de qualidade”, revela, Nelson Neves e lem- bra que, aquando da introdução do Pro- cesso de Bolonha, o ISPGaya intensificou a aproximação ao universo empresarial, incutindo essa necessidade de formação nos alunos, assim como a introdução de O ISPGaya orienta a sua actividade pedagógica para a promoção do pleno desenvolvimento da personalidade da sua comunidade estudantil, promovendo um périplo educativo de referência, de credibilidade e de qualidade que aportam à instituição uma chancela de prestígio e de relevo, indo ao encontro de um dos lemas da instituição: «Futuro com Futuro». “Os nossos alunos são uma garantia de qualidade” ISPGaya -Instituto Superior Politécnico Gaya PV7 // VILA NOVA DE GAIA EM CRESCIMENTO 50 Abril 2011 Pontos de Vista EQUIPA DO ISPGAYA

Embed Size (px)

Transcript of Artigo Publico

1. F undamentado em valores huma- nos, o ISPGaya d importante re- levo dimenso pessoal e comu- nitria do indivduo, formando os seus alunos para a liberdade respon- svel, a abertura ao futuro, a flexibilida- de na mudana, a solidariedade com o mundo em que est inserido, a respon- sabilidade participativa, o respeito pelas ideias e pela conscincia dos demais e o compromisso na construo da fraterni- dade humana. No tenhamos dvidas, o ISPGaya assume hoje um carto-de-vi- sita relevante, onde os pilares da Insti- tuio, corpo docente, oferta formativa e fundamentalmente os alunos, retomam, dia aps dia, aquilo que deve ser o para- digma da Educao de excelncia. Neste mbito, a Revista Pontos de Vista deslocou-se s instalaes do ISPGaya, em Vila Nova de Gaia, tendo conversado com Joo de Freitas Ferreira, Presiden- te do ISPGaya, Nelson Neves e Justino Loureno, membros da Direco da Ins- tituio e Maria Augusta Gomes Oliveira, Secretria Geral do ISPGaya, que numa conversa aprofundada e reflectiva, nos deram a conhecer os principais desafios impostos Instituio, sua forma de estar e de actuar em prol de uma educa- o de excelncia, onde os alunos so o ponto central da sua orgnica, lembran- do ainda que a viso de quem rege os destinos do ISPGaya se encontra virada para o futuro, mesmo o que realizado no presente. Assumindo que alm da preocupao em formar indivduos para entrarem no mercado de trabalho, para Joo de Freitas Ferreira, a viso do ISPGaya passa por uma lgica do que sero as mudanas e alteraes futuras, para assim estarmos preparados para essas transformaes, advoga o nosso entre- vistado. Assim, o que tentamos suscitar nos nossos alunos passa por um esprito de pro-actividade e de empreendedorismo, porque este o caminho, afirma convic- to, deixando a ltima palavra ao corpo docente da instituio. Os professores devem interiorizar esta meta, porque se a instituio no puder contar com os mesmos, ento todos os projectos, ini- ciativas e mais-valias no so colocadas em prtica, acabando, invariavelmente, por condenar qualquer instituio de ensino ao fracasso. Felizmente temos conseguido passar esta mensagem e os nossos professores tm sido fundamen- tais na concretizao desse objectivo. Neste sentido o Observatrio para a Qualidade do Centro de Investigao e Desenvolvimento do ISPGaya (CID_ISP- Gaya) possui um projecto de anlise das trajectrias profissionais dos diploma- dos, estando neste momento em curso o estudo aplicado aos diplomados em Bolonha (4 primeiros anos). Deste estu- do resultar uma publicao, tal como j aconteceu num estudo anterior aplicado aos diplomados pr-bolonha. Corpo docente de qualidade insuspeita, alunos dedicados essncia da filosofia da instituio e condies mpares para a prtica do estudo, so caractersticas essenciais do ISPGaya e fundamentais para o sucesso de qualquer estudante e por conseguinte de uma Instituio de Educao. Neste sentido, falta abordar a vertente da oferta formativa, pois sem ela, a escola pode ser mais ou menos atractiva, podendo ainda representar uma tnue linha que separa os resulta- dos razoveis da excelncia e da quali- dade. Assim, segundo Joo de Freitas Ferreira, o ISPGaya promove a apren- dizagem ao longo da vida, concretizada atravs de Cursos de Especializao Tecnolgica (CETs), Licenciaturas, Ps- -Graduaes e Mestrados. Outra forma de promover a qualidade e actualidade da formao do instituto reside na aco do Conselho Consultivo, em fase de ac- tivao e que formado por personali- dades distintas de diversas reas, com o objectivo primordial de orientar e pro- mover uma crtica positiva da Institui- o, apoiando-nos na elaborao de pla- nos de futuro que sejam adequados ao desenvolvimento da instituio, revela. Aproximao ao universo empresarial Os nossos alunos so uma garantia de qualidade, revela, Nelson Neves e lem- bra que, aquando da introduo do Pro- cesso de Bolonha, o ISPGaya intensificou a aproximao ao universo empresarial, incutindo essa necessidade de formao nos alunos, assim como a introduo de O ISPGaya orienta a sua actividade pedaggica para a promoo do pleno desenvolvimento da personalidade da sua comunidade estudantil, promovendo um priplo educativo de referncia, de credibilidade e de qualidade que aportam instituio uma chancela de prestgio e de relevo, indo ao encontro de um dos lemas da instituio: Futuro com Futuro. Os nossos alunos so uma garantia de qualidade ISPGaya -Instituto Superior Politcnico Gaya PV7 // VILA NOVA DE GAIA EM CRESCIMENTO 50 Abril 2011 Pontos de Vista EQUIPA DO ISPGAYA 2. temticas relacionadas com o exterior. O ISPGaya, como Instituio do Ensino Po- litcnico, promove um nvel superior de trabalhos e estudos orientados ao nvel prtico, embora sem nunca esquecer os fundamentos tericos. Temos de valori- zar, ainda mais, a componente prtica e foi Bolonha que permitiu a formatao destes novos conceitos, que ns enquan- to ISPGaya j desenvolvamos, embora no de uma forma parametrizada, mas por princpios inerentes natureza da Instituio, esclarece Nelson Neves. Mas como foi realizado este desidera- to? Praticamente todos os cursos do ISPGaya possuem unidades curriculares que promovem e obrigam os alunos a desenvolver contactos com empresas e instituies externas ao domnio do IS- PGaya, trazendo-as posteriormente ao quadro de escola, para serem enqua- drados na respectiva unidade curricular. Essas empresas e instituies aportam ao interior do ISPGaya e dos alunos um ponto de vista diferente das necessida- des, evolues e tendncias do mercado que permite aos nossos alunos estarem atentos e preparados para enfrentar as dificuldades do mesmo. Alm disso, o ISPGaya possui unidades curriculares, como Seminrios de Eco- nomia e Gesto, unidades curriculares de Projecto em Contexto Empresarial, Seminrios de Empregabilidade, entre outras, focalizados essencialmente na consumao da vertente Politcnica da Instituio nas suas dimenses tcnicas, cientficas e humanas. O papel das instituies tambm fun- damental, tal como demonstra a preocu- pao do ISPGaya que tem vindo a pro- mover actividades autnomas como as 3s Jornadas de Informtica de Gesto, que decorreram no primeiro semestre deste ano lectivo, e a Semana das En- genharias que est a decorrer actual- mente, tambm j na sua 3 Edio. So outras formas que temos para realizar a ligao com o mundo empresarial, esclarece Nelson Neves. O contacto dos nossos alunos com a vertente empresa- rial tambm se promove atravs do de- senvolvimento da veia empreendedo- ra. Neste mbito, podemos salientar as actividades desenvolvidas com a Inova. Gaia, incubadora de empresas de base tecnolgica da Cmara Municipal de Gaia, na qual o ISPGaya scio fundador. Equilbrio salutar do corpo docente O ISPGaya promove a aproximao do Instituto s empresas e fomenta uma formao de cariz mais experimental, poltica essa que no de agora no seio da Instituio. Procuramos equilibrar o corpo docente com professores de per- fil mais acadmico e com professores que estejam integrados no meio empre- sarial, revela Justino Loureno, lem- brando que esta forma de actuar agiliza as relaes entre o Universo Acadmico e Mundo Empresarial e pode ser consi- derada pioneira no panorama do ensino superior portugus, pois apenas recen- temente se procedeu a uma reflexo sobre esta temtica com a introduo do Processo de Bolonha e com a criao do ttulo de Especialista institudo pelo novo Regime Jurdico das Instituies de Ensino Superior Lei n. 62/2007, de 10 de Setembro. Actividades de I&D no ISPGaya As actividades de I&D do ISPGaya pas- sam pelo CID_ISPGaya e pela Wideskills. O CID_ISPGaya uma unidade orgnica que se dedica investigao fundamen- tal e aplicada nos vrios domnios das reas cientficas do Instituto e promove a divulgao dos resultados dessa in- vestigao nas Edies ISPGaya, como livros publicados e artigos cientficos na revista cientfica da Instituio, de- nominada Politcnica. A Wideskills uma empresa criada em 2010 pela CEP PV7 // VILA NOVA DE GAIA EM CRESCIMENTO 3. Cooperativa de Ensino Politcnico, crl, entidade instituidora do ISPGaya, e constitui uma interface empresarial das reas cientficas do ISPGaya, promoven- do a inovao projectos e solues para a comunidade. Processo de Bolonha aporta novas formas de enriquecimento Em Portugal desde 2006, o Processo de Bolonha tem vindo a ser defendido por uns e criticado por outros, embora a ideia base que o mesmo veio para ficar. Interessa lembrar que a ideia base desta iniciativa que, salvaguardadas as espe- cificidades nacionais, seja possvel a um estudante de qualquer estabelecimento de ensino superior, iniciar a sua forma- o acadmica, continuar os seus estu- dos, concluir a sua formao superior e obter um diploma europeu reconhecido em qualquer universidade de qualquer Estado-membro. Tal pressupe que as instituies de ensino superior passem a funcionar de modo integrado, num espao aberto antecipadamente deline- ado, e regido por mecanismos de forma- o e reconhecimento de graus acad- micos homogeneizados partida. Em ltima instncia, o Processo de Bo- lonha baseia-se numa harmonizao generalizada das estruturas educativas, que asseguram as formaes superiores na Europa. Nesse enquadramento, os sistemas de ensino superior esto do- tados de uma organizao estrutural de base idntica, oferecem cursos e espe- cializaes semelhantes e comparveis em termos de contedos e de durao, e conferem diplomas de valor reconhe- cidamente equivalente tanto acadmica como profissionalmente. Que consequncias aportou este mo- mento para o universo acadmico por- tugus? Interessa lembrar que a gerao dominante actualmente de gestores de empresas foram pessoas formatadas pelo ensino anterior implementao do Processo de Bolonha. Com o Pro- cesso de Bolonha, houve a necessidade de transformar licenciaturas e de opti- mizar contedos programticos, pro- vocando um sentimento cptico inicial do mundo empresarial. Recusando a ideia artificial que com o Processo de Bolonha comprimiram-se cinco anos em trs anos, Justino Loureno reconhece contudo que quando se perde em ter- mos temporais temos de ter cuidado no momento de se optimizar processos, reconhece, sublinhado imediatamen- te por Nelson Neves que esclarece que esse facto, reduo da licenciatura de cinco para trs anos, no significa que se possa considerar o actual Processo de Bolonha como algo com qualidade infe- rior ao passado. Talvez usando um nome errado, apenas uma licenciatura dife- rente que permite ao aluno um envolvi- mento totalmente distinto, pois cha- mado a colaborar de uma forma mais pr-activa, assume Justino Loureno, atestando contudo que No tenho dvi- das que apesar da reduo temporal dos cursos, o Processo de Bolonha aporta novas formas de enriquecimento. Mobilidade assume-se como vital O paradigma da educao, aos mais di- versos nveis, mudou em Portugal. A mobilidade assume-se hoje como uma importante medida ao nvel do conheci- mento dos alunos, sendo portanto impe- rioso que se promova conceitos diferen- tes e alternativos, indo ao encontro de Instituies de Ensino Superior Abertas ao Mundo. Ao ISPGaya este conceito no estranho, apostando fortemente no mesmo em prol da valorizao dos seus alunos e corpo docente e da imagem da instituio alm-fronteiras. Assim, decorreu entre 23 de Maro e 6 de Abril, na cidade do Porto, no Museu Nacional Soares dos Reis, uma iniciativa referente s mobilidades do programa de Aprendizagem ao Longo da Vida, que se assume como uma das medidas da Unio Europeia e que dinamiza, entre outros, o Programa Erasmus, do qual o ISPGaya tambm faz parte. Estamos a coordenar e participar nesse programa intensivo, relacionado com o ensino in- tegrado das Artes na Infncia, do qual fazem parte um conjunto vasto de Ins- tituies de Ensino Superior Europeias de pases como a Blgica, Holanda, Es- panha, Inglaterra, Finlndia, Estnia e Crocia, assegura Maria Augusta Gomes Oliveira. A aposta na mobilidade surgiu h cerca de dois anos, com a obteno da carta Erasmus por parte do ISPGaya, no sen- tido de promover a internacionalizao do Instituto, atravs da mobilidade dos alunos e dos professores, que o tm fei- to sobremaneira. Neste momento temos alunos oriundos da Blgica, Holanda e Dinamarca, bem como alunos portugue- ses em pases europeus. de salientar que existem alunos que no mbito dos estgios destes programas, foram con- vidados a permanecerem nas empresas estrangeiras de acolhimento onde ainda permanecem, fomentando dessa forma a sua prpria internacionalizao, sa- lienta a nossa entrevistada. O ISPGaya reconhece que a mobilidade no encarada da mesma forma por todos os alunos, j que havendo no ins- tituto uma preponderncia de alunos ps-laborais, estes no apresentam a mesma disponibilidade que os alunos diurnos. No entanto, o aporte positivo do intercmbio internacional de pro- fessores e alunos constitui-se como fundamental no reforo da imagem que possuem da prpria instituio. A mobi- lidade tambm tem acontecido ao nvel dos docentes, valorizando as institui- es que os acolhem pelas prticas ino- vadoras que levam alm fronteiras, bem como o ISPGaya, pelas sinergias que se criam no desenvolvimento de projectos comuns que de momento se encontram em candidatura Comisso Europeia. Por isso mesmo, temos realizado uma forte aposta neste domnio e pretende- mos continuar a elevar o desgnio do IS- PGaya a outros pases em prol dos nos- sos alunos e do nosso corpo docente, conclui Maria Augusta Gomes Oliveira. PV7 // VILA NOVA DE GAIA EM CRESCIMENTO 52 Abril 2011 Pontos de Vista