As ondas e a ultrassonografia

Click here to load reader

  • date post

    26-Jun-2015
  • Category

    Education

  • view

    450
  • download

    1

Embed Size (px)

description

As ondas e a ultrassonografia

Transcript of As ondas e a ultrassonografia

  • 1. As Ondas e aUltrassonografiaInveno e AplicaoEquipe:IsabelMiguelThaisGilberlania

2. Sumrio:O que so Ondas.............................................................3Esquema de uma onda..................................................6Fenmenos Ondulatrios................................................8A ultrassonografia............................................................9Breve historia da ultrassonografia................................11 Fins Militares..................................................................12 Fins No-Militares.........................................................13 Fins Medicinais.............................................................14Funcionamento...............................................................17Importncia.....................................................................20 3. O que so Ondas? 4. Em fsica, uma onda uma perturbaooscilante de alguma grandeza fsica noespao e peridica no tempo.A oscilao espacial caracterizadapelo comprimento deonda e o tempo decorridopara uma oscilao medido pelo perodo daonda, que o inverso dasua frequncia. Estas duasgrandezas estorelacionadaspela velocidade depropagao da onda. 5. Fisicamente, uma onda um pulso energticoque se propaga atravs do espao ou atravs deum meio (lquido, slido ou gasoso), com velocidadedefinida. Nada impede que uma onda magntica sepropague no vcuo ou atravs da matria, como o caso das ondas eletromagnticas no vcuo ou dosneutrinos atravs da matria, onde as partculas domeio oscilam volta de um ponto mdio mas no sedeslocam.As ondas existem em um meio cujadeformao capaz de produzir foras derestaurao atravs das quais elas viajam e podemtransferir energia de um lugar para outro sem quequalquer das partculas do meio seja deslocada; isto, a onda no transporta matria. 6. Fenmenos OndulatriosReflexo: a onda bate e voltaRefrao: a onda bate e atravessaDifrao: a onda contorna osobstculosPolarizao: significa orientar umaonda numa nica direo ou plano 7. A Ultrassonografia 8. A ultrassonografia ou ecografia um mtododiagnstico que aproveita o eco produzidopelo som para ver em tempo real as reflexes produzidaspelas estruturas e rgos do organismo. Os aparelhosde ultrassom em geral utilizam uma frequncia variadadependendo do tipo de transdutor, desde 2 at 14 MHzemitindo atravs de uma fonte de cristal piezoelctricoque fica em contato com a pele e recebendo os ecosgerados, que so interpretados atravs da computaogrfica. A sonda funciona assim como emissor/receptor.Quanto maior a frequncia, maior a resoluo obtida emais preciso temos na visualizao das estruturassuperficiais. Conforme a densidade e composio dasinterfaces a atenuao e mudana de fase dos sinaisemitidos varia, sendo possvel a traduo em uma escalade cinza, que formar a imagem dos rgos internos. 9. Breve histria daultrassonografiaA "Teoria do Som" foipublicada pela primeira vezem 1877, por um cientistaingls chamado LordeRayleigh. Este tratadopraticamente inaugurou afsica acstica moderna.Durante a PrimeiraGuerra Mundial, esta teoriafoi posta em prtica. Autilizao de geradores desons de baixa frequnciafacilitava a navegaosubmarina, permitindo adeteco de icebergsdistantes at 5 quilmetros. 10. Fins MilitaresDurante a Segunda Guerra Mundial, oestudo da utilidade dos ultrassons para finsmilitares foi aprimorado com o desenvolvimentodo SONAR (sigla em ingls para SoundNavigation and Ranging, ou seja, navegao edeterminao da distncia pelo som). Odesenvolvimento do RADAR (sigla para RadioDetection and Ranging, ou deteco dedistncias atravs de ondas de rdio) utilizava-se,analogamente, do eco de ondas de rdiopara a determinao de distncias elocalizao de objetos no ar. 11. Fins No-MilitaresAinda em perodo de guerra, odesenvolvimento do uso dos ultrassonspara fins no-militares foi notveltambm na metalurgia (ex., paradeteco de fissuras em metais).Estes aparelhos anteriormentedescritos so considerados precursoresdos aparelhos de ultrassonografiautilizados em medicina. 12. Fins MedicinaisA utilizao dos ultrassons em medicina foi feitaprimeiramente no mbito teraputico, tendo sidoempregado empiricamente em vrias reas, desde otratamento de artrite reumatoide at tentativas de remissoda Doena de Parkinson em neurocirurgia. Em 1940, chegoua ser considerado uma verdadeira panaceia, mas como suautilizao no se fundamentava em comprovaescientficas, o mtodo foi gradativamente abandonadodevido falta de resultados satisfatrios.Nesta mesma dcada, idos de 1940, o ultrassom foiutilizado pela primeira vez em medicina diagnstica. KarlTheodore Dussik, neuropsiquiatra da Universidade de Viena,tentava localizar tumores e verificar o tamanho dosventrculos cerebrais, atravs da mensurao da transmissodos sons pelo crnio. 13. O mdico Americano Douglas Howry, auxiliado porsua esposa tambm mdica, Dorothy Howry, tambm considerado um dos pioneiros na utilizao daultrassonografia diagnstica, tendo sido condecoradopela Sociedade de Radiologia da Amrica do Norte em1957. Entretanto, nesta poca o paciente tinha que ficarsubmerso e imvel dentro de uma banheira com guapara a realizao do exame (vide ilustrao acima). Umprocedimento nada prtico e que produzia imagens debaixa qualidade e resoluo.Na dcada de 1950, foi desenvolvido o mtodoutilizado ainda hoje. A banheira de gua foi substitudapor uma pequena quantidade de gel (parecido comaquele usado nos cabelos), que serve para aumentar emelhorar a superfcie de contato entre a pele e o"transdutor". 14. FuncionamentoO princpio que rege a utilizao de ultrassonsbaseia-se na emisso de um pulso ultrassnico que,chegando a um objeto, retorna como um eco, cujascaractersticas possibilitam determinar a localizao,tamanho, velocidade e textura deste objeto.As ondas acsticas podem ser classificadas eminfrassons, sons e ultrassons. Tal classificao foibaseada na capacidade que estas ondas tm deimpressionar o ouvido humano, sendo que as ondasque possuem esta propriedade situam-se numa faixade frequncia compreendida entre 20 e 20.000 Hertz(ciclos por segundo). 15. Nveis de frequncias e suas aplicaesOs ultrassons situam-se em frequncia maiorque 20.000 Hertz e, especificamente na rea mdicadiagnstica, a frequncia utilizada da ordem demilhes de Hertz.Assim, na realizao do exameultrassonogrfico, utiliza-se um aparelho comcomplicado mecanismo eletrnico, que conseguetransformar energia eltrica em energia acstica evice-versa, e posteriormente, os sinais eltricos emimagem projetada num monitor de televiso, ondeso visualizados os rgos do corpo humano. 16. Durante o exame ultrassonogrficoacomoda-se o paciente confortavelmenteo(a) paciente numa maca/cama, aplica-seo transdutor com gel, deslizandodelicadamente sobre a pele da regio a seranalisada. Neste caso, o transdutor oresponsvel por transformar os ecos refletidospelo interior do corpo humano em sinais quesero decodificados eletronicamente emuma imagem que, por sua vez, serinterpretada pelo mdico que estiverrealizando o exame. 17. ImportnciaEste mtodo largamente difundidomundialmente e em praticamente todas as reasmdicas, devido simplicidade com que feito, aoseu baixo custo em relao a outros mtodosdiagnsticos e, principalmente, por ser incuo, ouseja, no tem contraindicaes e no promovealteraes secundrias sua aplicao.Desta forma, um exame que pode serlargamente utilizado na rea preventiva, paradiagnosticar leses no organismo ou para controlarleses que estejam sendo tratadas clnica oucirurgicamente, com quimioterapia ou radioterapia,etc.