Aula 20: Princípios de Economia Urbana - usp.br ?· Aula 20: Princípios de Economia Urbana . 2...

download Aula 20: Princípios de Economia Urbana - usp.br ?· Aula 20: Princípios de Economia Urbana . 2 ...…

of 34

  • date post

    27-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    213
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Aula 20: Princípios de Economia Urbana - usp.br ?· Aula 20: Princípios de Economia Urbana . 2...

  • Prof. Eduardo A. Haddad

    Aula 20: Princpios de Economia Urbana

  • 2

    Relaxamento de hipteses

    Modelo bsico possui hipteses pouco realistas sobre uso residencial da terra Nova funo bid-rent residencial com conjunto de hipteses mais realistas

    Deslocamento para o trabalho Mudana na preferncia por habitao Variao espacial dos bens pblicos e poluio Renda e localizao

  • 3

    Deslocamento para o trabalho no Brasil

    SDTS/PMSP (2004) Tempo gasto com deslocamento entre o domiclio e o trabalho no Brasil Custo monetrio das horas despendidas entre o domiclio e o trabalho no Brasil Horas despendidas entre o domiclio e o trabalho no Brasil segundo o perfil dos trabalhadores

  • 4

    Estudo SDTS/PMSP (2004)

    PNAD/IBGE (1992, 1998, 2002) Trabalhadores ocupados no perodo de referncia da pesquisa

    Vai direto do domiclio em que mora para o trabalho?

    Qual o tempo de percurso dirio de ida da residncia para o local de trabalho?

    Nmero total de trabalhadores analisado apenas o que vai direto de casa para o trabalho (58.787.073 no Brasil em 2002, por exemplo)

  • Tempo de deslocamento mdio em horas (ida e volta): Regies Metropolitanas - 1998/2002

    5

    1,2

    0,9

    1,0

    1,1 1,1

    1,2

    1,4

    1,3

    1,1

    0,9

    1,1

    1,2

    1,0 1,0

    1,1

    1,0

    1,2

    1,4 1,4

    1,1

    1,0 1,0

    0,0

    0,2

    0,4

    0,6

    0,8

    1,0

    1,2

    1,4

    1,6

    Total

    Bel

    m

    Forta

    leza

    Reci

    fe

    Salv

    ador

    Belo

    Hor

    izon

    te

    Rio

    de Ja

    neiro

    So

    Paul

    o

    Curit

    iba

    Porto

    Ale

    gre

    Dist

    rito

    Fede

    ral

    1998

    2002

    Fonte: Elaborao SDTS/PMSP a partir de PNAD/IBGE 1998 e 2002

  • Massa de renda potencial consumida com o tempo de deslocamento Brasil e Regies Metropolitanas (R$ em milhes de Mar 2004 Ano)

    6 Fonte: Elaborao SDTS/PMSP a partir de PNAD/IBGE 1998 e 2002

    25.577,4

    12.748,5

    3.779,4 3.014,6 2.663,9 2.382,0 1.818,4 1.770,1 1.365,3 858,2

    92.832,0

    -

    10.000,0

    20.000,0

    30.000,0

    40.000,0

    50.000,0

    60.000,0

    70.000,0

    80.000,0

    90.000,0

    100.000,0B

    rasi

    l

    So P

    aulo

    Rio

    de

    Janei

    ro

    Bel

    o H

    ori

    zonte

    Port

    o A

    legr

    e

    Dis

    trito F

    eder

    al

    Curi

    tiba

    Salv

    ador

    Rec

    ife

    Fort

    alez

    a

    Bel

    m

  • Tempo de deslocamento (ida e volta) em faixas de horas por renda mdia mensal dos trabalhadores Brasil (R$ de Mar 2004)

    7

    Fonte: Elaborao SDTS/PMSP a partir de PNAD/IBGE 1998 e 2002

    708,64 714,94767,56

    1.004,39

    718,96

    0

    200

    400

    600

    800

    1000

    1200

    at 1 hora mais de 1 hora at 2

    horas

    mais de 2 at 4

    horas

    mais de 4 horas Total

  • Divulgao cientfica

    8

  • 9

    Deslocamento para o trabalho

    Custo temporal de comutar

    Antes: custo monetrio (e.g. gasolina, vale) Mas custo de comutar deve considerar custo

    monetrio e temporal (e.g. tempo gasto no trnsito)

    Estudos de transporte pblico, autoestradas... Viagens para outros fins

    Antes: insignificante Mas pessoas se deslocam para compras e diverso Se destinos esto distribudos uniformemente,

    frequncia e distncia das viagens podem ser aspectos relevantes (foco em custo de comutar apropriado para deciso locacional)

  • Se destinos esto concentrados espacialmente (CBD), medida que

    a famlia se move em direo ao centro, economiza mais em custo de

    transporte ( funo preo da habitao mais inclinada!)

    Variaes de custos se anulam!

  • Deslocamento para o trabalho

    Dois trabalhadores na famlia Antes: apenas um membro do domiclio comuta para o trabalho no CBD E se em todos os domiclios houvesse duas pessoas comutando para o CBD?

    Maior economia associada a residncias mais perto do trabalho (funo bid-rent mais inclinada!)

    11

  • 12

    Gosto por habitao

    Antes: mesmo gosto por habitao Funo do residente tpico usada para representar a funo do preo da habitao de toda a cidade Suponha que haja dois tipos de famlias (grande e pequena), com a mesma renda, com preferncias ditadas pelo nmero de filhos

    Onde cada tipo de famlia ir morar?

  • Escolha locacional dos arranjos familiares

    Ferrari, T. K. (2015). Acessibilidade e a Escolha Locacional dos

    Arranjos Familiares, INPE, So Jos dos Campos

    13

  • 14

    Gosto por habitao

    Qual famlia possui a funo de preo da habitao mais inclinada? Como famlia pequena consome menos habitao, H(u), sua funo de preo da habitao mais inclinada

    )(

    )(

    uH

    t

    u

    uP

  • $

    km at o CBD

    Funo bid-rent da famlia mais numerosa

    Funo bid-rent da famlia menos numerosa

    A inclinao da funo bid-rent se reduz medida que consumo de habitao aumenta. Assim, famlias maiores, que moram em casas maiores, possuem funes relativamente menos inclinadas

  • Bens pblicos e poluio

    Antes: distribudos de forma uniforme Bens pblicos e impostos

    Variam dentro da rea metropolitana (quantidade e qualidade)

    Paga-se mais para se viver em reas com melhores escolas, taxas de criminalidade baixas (ao invs de pagar mais imposto)

    Em reas com mesmo nvel de servio e diferentes nveis de tributao, o preo da habitao ser maior na rea com tributao mais baixa (Tiebout)

    Poluio e amenidades

    Poluio reduz atrativos de moradias prximas e

    aumenta atrativos de moradias remotas

    16

  • Pre

    o d

    a h

    abitao/m

    2

    km at o CBD

    Funo de preo sem poluio

    Funo de preo com poluio moderada

    Funo de preo com poluio severa

    Poluio de uma fbrica central reduz preo das moradias prximas ao centro da cidade

    Outras amenidades...

    Pc

    Ps Pd

  • Degradao do centro de So Paulo

  • 19

    Renda e localizao

    EUA: ricos tendem a se localizar nos subrbios e pobres no centro da cidade Brasil: situao oposta at h pouco tempo, mas... De acordo com a teoria, as terras e moradias mais caras encontram-se no centro da cidade Trade-off entre custo da terra e custo de comutar

    Alonso (1964) e Muth (1969): localizao central oferece o melhor trade-off para os pobres...

  • Tempo de deslocamento (ida e volta) em faixas de horas por renda mdia mensal dos trabalhadores Brasil (R$ de Mar 2004)

    20

    Fonte: Elaborao SDTS/PMSP a partir de PNAD/IBGE 1998 e 2002

    708,64 714,94767,56

    1.004,39

    718,96

    0

    200

    400

    600

    800

    1000

    1200

    at 1 hora mais de 1 hora at 2

    horas

    mais de 2 at 4

    horas

    mais de 4 horas Total

  • Trade-offs entre custo da terra e custo de comutar

    Distncia Aluguel Reduo Terra Benefcio Custo

    do centro por ha no aluguel (ha) marginal marginal

    0 $3,800

    1 $3,100 $700 0.2 $140 $40

    2 $2,500 $600 0.2 $120 $40

    3 $2,000 $500 0.2 $100 $40

    4 $1,600 $400 0.2 $80 $40

    5 $1,300 $300 0.2 $60 $40

    6 $1,100 $200 0.2 $40 $40

    7 $1,000 $100 0.2 $20 $40

    MC

    MB

    $

    km at o CBD

    Poupana marginal em custo da terra

    Custo marginal de comutar

    Localizao tima

    Deciso familiar:

  • Condies para que o pobre se localize no centro

    Teoria de Alonso-Muth:

    Famlia pobre possui 1/5 da renda da famlia rica

    Famlia pobre consome 1/5 de terra em relao famlia rica (0.04 ha); terra um bem normal com elasticidade renda unitria

    Custo de comutar da famlia pobre 70% do da famlia rica ($28/km-ms)

    22

  • Teoria de Alonso-Muth da segregao por renda

    23

    $

    km at o CBD

    MB para famlia rica

    MB para famlia pobre

    MC para famlia pobre

    MC para famlia rica

    1 6

    Trade-offs entre custo da terra e custo de comutar

    Distncia Aluguel Reduo Terra Benefcio Custo

    do centro por ha no aluguel (ha) marginal marginal

    0 $3,800

    1 $3,100 $700 0.04 $28 $28

    2 $2,500 $600 0.04 $24 $28

    3 $2,000 $500 0.04 $20 $28

    4 $1,600 $400 0.04 $16 $28

    5 $1,300 $300 0.04 $12 $28

    6 $1,100 $200 0.04 $8 $28

    7 $1,000 $100 0.04 $4 $28

    Hiptese: elasticidade- renda da demanda por terra maior que a elasticidade-renda do custo de comutar!

  • 24

    Teoria de Alonso-Muth da segregao por renda

    Resultados empricos (Wheaton, 1977)

    Elasticidade-renda da demanda por terra igual elasticidade-renda do custo de comutar!

    Deve-se olhar alm do modelo da cidade monocntrica para se explicar o padro observado nos EUA

    Outras explicaes Novas moradias suburbanas

    Casas velhas geram menos utilidade reas urbanas se expandem para fora

    Fuga da cidade

    Criminalidade, qualidade das escolas... Zoneamento suburbano

    Poltica de excluso

  • $

    km at o CBD

    Funo bid-rent da famlia rica

    Funo bid-rent da famlia pobre

    Explicao alternativa: As famlias ricas possuem uma funo bid-rent menos inclinada por serem mais sensveis criminalidade, poluio, qualidade das escolas (apoio emprico).

    HtY

    uH

    t

    u

    uP

    ,

    )(

    )(

  • Aluguel da terra e de