Aula0 pac exer_bb_27821

of 68 /68
PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL www.pontodosconcursos.com.br 1 Aula Demonstrativa ............................................................................................................. 1 1. Apresentação Pessoal ..................................................................................................... 2 2. Raciocínio Lógico para BANCO DO BRASIL: Objetivo do Curso e Público-Alvo ............ 2 3. Programação do Curso .................................................................................................... 3 4. Mensagem Final .............................................................................................................. 4 5. Exercícios comentados .................................................................................................... 6 VP.n ............................................................................................................................................. 7 VF = VP.(1 + n.isimples) ............................................................................................................. 7 VF = VP.(1 + icomposto)n......................................................................................................... 10 6. Memorex ........................................................................................................................ 18 7. Lista das questões abordadas em aula ......................................................................... 19 8. Gabarito ......................................................................................................................... 21 Aula Demonstrativa

Embed Size (px)

Transcript of Aula0 pac exer_bb_27821

Page 1: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 1

Aula Demonstrativa ............................................................................................................. 1 1. Apresentação Pessoal ..................................................................................................... 2 2. Raciocínio Lógico para BANCO DO BRASIL: Objetivo do Curso e Público-Alvo ............ 2 3. Programação do Curso .................................................................................................... 3 4. Mensagem Final .............................................................................................................. 4 5. Exercícios comentados .................................................................................................... 6

VP.n ............................................................................................................................................. 7 VF = VP.(1 + n.isimples) ............................................................................................................. 7 VF = VP.(1 + icomposto)n ......................................................................................................... 10

6. Memorex ........................................................................................................................ 18 7. Lista das questões abordadas em aula ......................................................................... 19 8. Gabarito ......................................................................................................................... 21

Aula Demonstrativa

Page 2: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 2

1. Apresentação Pessoal Oi, tudo bem? Meu nome é Karine Waldrich. Nasci Blumenau, Santa Catarina. Sou Auditora-Fiscal da Receita Federal do Brasil, aprovada em 39o no concurso de 2009. Depois comentarei um pouco mais sobre isso, mas, por hora, vamos aos detalhes do curso. 2. Raciocínio Lógico para BANCO DO BRASIL: Objetivo do Curso e Público-Alvo O objetivo deste curso é ensinar Raciocínio Lógico para os aspirantes ao cargo de ESCRITURÁRIO. Meus cursos aqui no Ponto seguem duas premissas principais:

1) Eu não sou teórica da matéria. Sou uma aprovada em concurso que estudou muito para passar e tem uma boa ideia do que as bancas cobram e como cobram. Por isso, não me aprofundo em teorias desnecessárias ao entendimento e que não caem em concursos.

2) Acho que mais explicação é melhor do que menos, portanto procuro esmiuçar o conteúdo, pois na época em que eu estudava preferia professores que fizessem isso. Nada ficará subentendido.

O curso se propõe a ser desenvolvido com base em questões comentadas. O objetivo é ver tudo desde o começo. Mesmo que não possui conhecimento algum na matéria possui condição de acompanhar as aulas. A banca deste concurso é a CESGRANRIO. Vamos usar questões da banca durante as aulas. Assim, mais do que aprenderem a matéria, vocês aprenderão o jeito que a CESGRANRIO cobra a matéria. Ao final de cada aula, será apresentada a lista de questões abordadas na aula, bem como um esquema dos pontos mais importantes – uma espécie de Memorex – para que vocês revisem o assunto de forma rápida. Haverá 10 questões de Matemática e 5 de Raciocínio Lógico na prova do BB. 5, das questões de Matemática, valerão 2 pontos. Ou seja, a pontuação das duas disciplinas soma 20 pontos. O edital do concurso diz: MATEMÁTICA: 1 - Números inteiros, racionais e reais; problemas de contagem. 2 - Sistema legal de medidas. 3 - Razões e proporções; divisão proporcional; regras de três simples e compostas; porcentagens. 4 - Equações e inequações de 1.º e 2.º graus; sistemas lineares. 5 - Funções; gráficos. 6 - Sequências numéricas. 7 - Funções exponenciais e logarítmicas. 8 - Noções de probabilidade e estatística. 9 - Juros simples e compostos: capitalização e descontos. 10 - Taxas de juros: nominal, efetiva, equivalentes, proporcionais, real e aparente. 11 - Rendas uniformes e variáveis. 12 -

Page 3: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 3

Planos de amortização de empréstimos e financiamentos. 13 - Cálculo financeiro: custo real efetivo de operações de financiamento, empréstimo e investimento. 14 - Avaliação de alternativas de investimento. - 15 Taxas de retorno. RACIOCÍNIO LÓGICO: 1 - Lógica sentencial e de primeira ordem. 2 - Enumeração por recurso. 3 - Contagem: princípio aditivo e multiplicativo. 4 - Arranjo. 5 - Permutação. 6 - Combinação simples e com repetição. Todos esses tópicos serão vistos no nosso curso, claro. 3. Programação do Curso Estruturei o nosso curso para possuir 8 aulas, mais a aula demonstrativa (esta). Agrupei os conteúdos nas aulas de acordo com sua semelhança, para que seja mais fácil de eu explicar e vocês o assimilarem. O cronograma encontra-se na tabela abaixo:

AULA DATA ASSUNTO AULA 0 Juros simples e compostos: capitalização e

descontos. AULA 1 02/02/2012 Números inteiros, racionais e reais; problemas

de contagem. AULA 2 09/02/2012 Equações e inequações de 1.º e 2.º graus;

sistemas lineares. Funções; gráficos. Sequências numéricas. Funções exponenciais e logarítmicas.

AULA 3 16/02/2012 Razões e proporções; divisão proporcional; regras de três simples e compostas; porcentagens.

AULA 4 23/02/2012 Sistema legal de medidas. AULA 5 01/03/2012 Taxas de juros: nominal, efetiva,

equivalentes, proporcionais, real e aparente. Rendas uniformes e variáveis. Planos de amortização de empréstimos e financiamentos. Cálculo financeiro: custo real efetivo de operações de financiamento, empréstimo e investimento. Avaliação de alternativas de investimento. Taxas de retorno.

AULA 6 08/03/2012 Noções de estatística. AULA 7 15/03/2012 Lógica sentencial e de primeira ordem.

Enumeração por recurso. AULA 8 23/03/2012 Contagem: princípio aditivo e multiplicativo.

Arranjo. Permutação. Combinação simples e com repetição. Noções de probabilidade

Page 4: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 4

Coloquei a aula 0 (esta) e a aula 5 em negrito pois acredito que sejam destas aulas que saiam a maioria das questões valendo 2 pontos da prova de Matemática. Por isso, optei por dividir o conteúdo em duas aulas (a 0 e a 5). São as duas aulas mais importantes do nosso curso. 4. Mensagem Final Pessoal, como falei no começo desta apresentação, sou de Blumenau. Me formei em Engenharia Química pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008) e em Administração de Empresas pela Escola Superior de Administração e Gerência da Universidade do Estado de Santa Catarina (2007). Quando saí da faculdade pensei nas coisas que poderia fazer, no que queria trabalhar. Depois de muito refletir, vi que, acima de qualquer aspiração profissional, minha maior vontade era simplesmente ser feliz, com qualidade de vida. Em 2009, quando saiu a autorização para o concurso da Receita Federal (mais precisamente, no dia 24 de abril de 2009), comecei a estudar para este concurso, para o cargo de Auditor-Fiscal. Claro que eu tinha um pouco de base das faculdades, mas não sabia nada dos Direitos e comecei do zero. Estudei muito. Em setembro saiu o edital e em dezembro foram as provas. Fui aprovada em 39o lugar, dentre os 70.000 candidatos. Atualmente, exerço este cargo na Inspetoria da Receita Federal de São Paulo. Quase gabaritei a prova de Raciocínio Lógico deste concurso, acertando 19 das 20 questões. A única questão que errei defendo que deveria ter sido anulada (inclusive já debati esse assunto em uma coluna no site do Ponto). Gosto muito da matéria e, por isso, hoje em dia dou aula dela no Ponto. Falando sobre meu estudo, Blumenau é uma cidade de 300.000 habitantes, sem muita opção de estudo para concursos. Estudei basicamente em casa, numa escrivaninha velha do lado da minha cama. Utilizei alguns cursos do Ponto, especialmente depois do edital, e foi o que salvou, por serem específicos para o concurso que eu estava pretendendo (naquele caso, o da Receita). Independente disso, o que foi determinante para a minha aprovação, sem dúvidas, foi a força de vontade. Foi estudar muito. Eu queria muito passar, queria muito sair daquela escrivaninha.

Page 5: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 5

Concurso público não pede foto para inscrição. Não importa se você é bonito ou feio, preto ou branco, rico ou pobre, gordo ou magro. O que importa é se você:

1) Quer passar; 2) Estudar muito para passar.

Se você quer passar, e estudar muito para passar, já tem 90% das chances de ser aprovado. Meu objetivo aqui é ajudar você nisso, mas tenha a certeza de que o principal você terá que fazer sozinho, estudando. Espero que possamos ter um excelente curso, e conto com vocês para isso. Agora vamos ao conteúdo desta aula demonstrativa, propriamente dito.

Page 6: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 6

5. Exercícios comentados

Começamos com uma questão de juros simples. Imaginem que vocês cheguem a uma loja para comprar um carro. O vendedor diga assim: “Olha, o carro que você quer custa 10.000 à vista, ou 11.000 se você pagar em 30 dias”. Percebam que, para sair com o carro e pagar só no mês seguinte, o sujeito irá desembolsar 1.000 reais. Ou seja, esse é o preço do dinheiro, para o cliente, durante 1 mês. Para saber o a taxa de juros simples, temos que dividir esse valor pelo valor inicial que temos, e que deu origem aos juros. No nosso exemplo: 1.000/10.000 = 0,1 ao mês. Normalmente, as taxas de juros são apresentados em termos percentuais, ou seja, “tantos”% ao mês. Basta multiplicar o valor acima por 100, o que resultaria em 10% ao mês. Assim, temos: taxa de juros simples = isimples = valor dos juros em um período x 100 valor inicial E se tivéssemos mais de 1 mês? Se o vendedor chegasse para você e falasse: “Fulano, o preço à vista é 10.000, mas se você quiser pagar daqui à 2 meses o valor será de 12.000”? Para saber a taxa de juros, você teria que dividir o valor dos juros por 2 meses. Aí saberíamos quanto de juros tivemos por mês. Teríamos o seguinte:

Questão 1 – CESGRANRIO/PETROBRÁS/Contador/2008

O resgate de uma aplicação realizada por um aplicador monta a R$ 60.000,00. Sabendo-se que a aplicação foi por um prazo de 4 meses, e que a taxa de juros simples era de 5% ao mês, o valor da aplicação, em reais, era de

(A) 45.555,55 (B) 48.575,00 (C) 50.000,00 (D) 52.222,25 (E) 55.555,50

Page 7: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 7

isimples = (valor dos juros em dois períodos)/2 x 100 valor inicial Reorganizando a equação, e generalizando para “n” períodos, temos: Em Matemática Financeira, o “valor inicial” é normalmente chamado de “valor presente” ou “capital”. No nosso curso, chamaremos de valor presente (VP). O valor dos juros é chamado J. Assim, temos nossa primeira equação: O valor final pago é o valor inicial (VP) mais os juros pagos (J). Ou seja: Valor total = VP + J Este “valor total” é chamado de “valor futuro” ou “montante”. Chamaremos de valor futuro (VF). Assim: VF = VP + J Podemos substituir o J por VP.n.isimples, derivada da equação anterior. Assim: VF = VP + VP.n.isimples

Passamos à resolução da questão. “Monta a R$ 60.000,00” significa que o Valor Futuro VF foi de 60.000. Temos o período (4 meses) e a taxa (5% ao mês). Basta colocar na equação de juros simples, para saber o valor do capital aplicado:

VF = VP.(1 + n.isimples) 60000 = VP.(1 + 4.0,05)

isimples = valor dos juros em n períodos x 100 valor inicial.n

isimples = J__ VP.n

VF = VP.(1 + n.isimples)

Page 8: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 8

VP = 60000

500001,2

=

Portanto, o valor aplicado foi de 50000. Letra C. Resposta: Letra C.

Essa questão é igual à anterior. A diferença é que o examinador agora chama o montante de “valor de resgate”. O resto é igual. Temos que o Valor Futuro (o montante ou, como disse o examinador, valor de resgate) é de 80.000. A taxa de juros simples é de 3,5% ao mês e o prazo é de 5 meses. Colocando na equação:

VF = VP.(1 + n.isimples) 80000 = VP.(1 + 5.0,035)

VP = 80000

68085,101,175

=

Outra diferença para a questão anterior é que nesta questão a resposta não foi inteira. Tivemos que arredondar o resultado para 0,10. Resposta: letra A.

Questão 2 – CESGRANRIO/TRANSPETRO/Contador/2011

Um aplicador realizou um investimento cujo valor de resgate é de R$ 80.000,00. Sabendo-se que a taxa de juros simples é de 3,5% ao mês e que faltam 5 meses para o resgate, o valor da aplicação, em reais, foi de

(A) 68.085,10 (B) 66.000,00 (C) 65.000,00 (D) 64.555,12 (E) 63.656,98

Questão 3 – CESGRANRIO/TRANSPETRO/Contador/2011

Considerando o mês de 30 dias, qual o montante, em reais, correspondente a uma aplicação de R$ 125.000,00 por 225 dias, a uma taxa de juros simples de 4,5 % ao mês?

(A) 134.375,00 (B) 142.187,50 (C) 166.815,75 (D) 167.187,50 (E) 171.876,50

Page 9: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 9

Nessa questão, ocorre uma pequena variação em relação às anteriores. A taxa está em uma unidade e o período em outro. Nesse caso, ou transformamos o período para mês, ou a taxa para dias. Como são 225 dias, o que dividido por 30 resulta em 7,5 meses, vamos transformar o período. Para transformar a taxa para dias não seria difícil pois, como são juros simples, basta dividir a taxa pelo período que desejamos. Se temos a taxa em meses, para transformar para dias basta dividir pelo número de dias que um mês possui. No caso da questão, dividiríamos 4,5/30. Mas vamos fazer com o período em meses porque a já fizemos a divisão 225/30. Colocando na equação:

VF = VP.(1 + n.isimples) VF = 125000.(1 + 7,5.0,045) VF = 125000.(1,3375) VF = 167187,5 Resposta: Letra D.

A questão é igual às anteriores, com a diferença de quê agora utilizaremos a equação de juros compostos. A diferença dos juros simples para os juros compostos está no fato de quê, quando o sistema é de juros compostos, a taxa de juros do período seguinte incide também sobre os juros do período anterior.

Questão 4 – CESGRANRIO/PETROBRÁS/Contador/2008

Uma aplicação de R$ 10.000,00 pelo prazo de 3 meses, a uma taxa de juros compostos de 3,5% ao mês, vai gerar, em reais, um montante de

(A) 11.087,18 (B) 11.105,00 (C) 11.178,71 (D) 11.189,23 (E) 11.500,00

Page 10: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 10

Relembrando o exemplo da loja de carros, imagine que você chegue à loja e o vendedor diga: “Beltrano, para você comprar esse carro, terá de dar 10.000 à vista, ou poderá pagar em 2 meses, com juros de 10% ao mês”. Observação número 1: quando dizemos simplesmente “juros”, estamos, normalmente, nos referindo aos juros compostos. Isso vale também para as questões: quando elas dizem simplesmente “juros” (sem especificar se são compostos ou simples) isso indica que os juros são compostos. Se fossem juros simples, pagaríamos 10.000.(1 + 2.0,1) = 12.000. Mas agora temos juros compostos. O que muda? No caso dos juros compostos, incide juros, no 2º mês, também sobre o montante de juros capitalizado no primeiro mês. Ou seja, no segundo mês, os juros incidentes não seriam de 10.000 x 0,1 (que é VP x taxa), e sim de 11.000 x 0,1 (que é (VP + J) x taxa). Ou seja, enquanto nos juros simples temos: J1 = 1000 J2 = 1000 Período 1 Período 2 VP 10000 Nos juros compostos temos: J2 = 1100 Período 2 J1 = 1000 Período 1 VP 10000 Entenderam por que os juros são compostos? Porque eles incidem sobre os juros do período anterior... O nosso VF, com juros compostos, fica: VF = VP + J1 + J2

VF = VP + VP.i + (VP + J).i

No segundo mês, a taxa de juros incide apenas em VP, ou seja, J2 = VP.i.

No segundo mês, a taxa de juros incide em VP + J, ou seja, J2 = (VP + J).i.

Page 11: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 11

VF = VP + VP.i + (VP + VP.i).i VF = VP + VP.i + VP.i + VP.i.i VF = VP.(1 + 2.i + i.i) = VP.(1 + i)2 = 1000.(1 + 0,1)2 = 12.100 Acima desenvolvemos a equação para 2 meses, que foi o tempo que o nosso vendedor deu para que paguemos o carro. A equação geral, para n períodos, é:

Assim como no caso dos juros simples, na equação devemos ter taxa e tempo na mesma unidade.

Colocando os dados da questão nesta equação, temos:

VF = VP.(1 + icompostos)n

VF = 10000.(1 + 0,035)3

VF = 10000.(1,035)3

VF = 10000.(1,1087) VF = 11087 Algumas provas trazem uma tabela com o valor de (1 + i)n, para cada combinação de i e de n. Isso facilita os cálculos. A CESGRANRIO não colocou essa tabela na prova de Escriturário de 2010. Portanto, é bom se preparar para fazer a multiplicação mesmo. Resposta: letra A.

Questão 5 – CESGRANRIO/PETROBRÁS/Técnico Adm./2011

Maria quer comprar uma bolsa que custa R$ 85,00 à vista. Como não tinha essa quantia no momento e não queria perder a oportunidade, aceitou a oferta da loja de pagar duas prestações de R$ 45,00, uma no ato da compra e outra um mês depois. A taxa de juros mensal que a loja estava cobrando nessa operação era de

(A) 5,0% (B) 5,9% (C) 7,5% (D) 10,0% (E) 12,5%

VF = VP.(1 + icomposto)n

Page 12: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 12

Nessa questão, temos um fluxo de caixa. Fluxo de caixa é a quantidade de dinheiro recebida e gasta durante um período determinado. No caso de Maria, ela quer comprar a bolsa e para isso vai precisar de um crédito. Mais ou menos assim: Tem-se o seguinte fluxo de caixa:

Para receber o crédito de 85,00 pela bolsa, Maria terá de desembolsar duas parcela de 45,00. Ou seja, na verdade, o crédito que ela terá recebido é de 85-45=40,00. Isso porque esse é o valor que Maria não pagou à vista, e deixou para pagar no mês seguinte. Esse é o valor que sofrerá juros. Portanto, temos: VF = VP.(1 + icompostos)n

45 = 40.(1 + i)1

45 = 40 + 40i 40i = 5 i = 0,125. Portanto, os juros que Maria está pagando são de 0,125 = 12,5% ao mês. Resposta: Letra E.

VP = $85,00

$45,00 $45,00

Page 13: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 13

Nessa questão, começamos a falar sobre os Descontos. Existem dois tipos de Descontos: o desconto Racional e o desconto Comercial. O Desconto Racional (desconto por dentro) utiliza a lógica da capitalização de juros simples ou compostos que vimos. Existe o Desconto Racional Simples e o Desconto Racional Composto. Já o Desconto Comercial (desconto por fora) utiliza uma maneira mais direta de calcular, menos lógica. Também existe o Desconto Comercial Simples e o Desconto Comercial Composto (este último quase não é utilizado na prática, mas, como acontece nesta questão, às vezes cai em concurso). No desconto por dentro (também chamado de desconto racional), temos dois valores importantes: N = Valor Nominal do título (ou valor de face. Pense que você possui um boleto de uma conta na mão e vai pagar antes, e quer desconto por isso. O valor nominal é o valor que está escrito no boleto, sem o desconto). A = Valor Atual do Título No desconto racional, basta você pensar que N é o VF que já aprendemos e que A é o VP. Assim, utilizando os conhecimentos de juros simples que aprendemos, sabemos que existe uma relação entre N e A, ok? VF = VP.(1 + isimples.n) Da mesma forma: N = A.(1 + isimples.n) Assim, o valor do desconto será:

Questão 6 – CESGRANRIO/Caixa/Escriturário/2008

Um título de valor nominal R$ 24.200,00 será descontado dois meses antes do vencimento, com taxa composta de desconto de 10% ao mês. Sejam D o valor do desconto comercial composto e d o valor do desconto racional composto. A diferença D - d, em reais, vale

(A) 399,00 (B) 398,00 (C) 397,00 (D) 396,00 (E) 395,00

Page 14: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 14

Dracional = N – A Esse é o desconto simples por dentro, ou desconto racional simples, que usa uma taxa de juros simples. A mesma lógica pode ser utilizada no desconto composto por dentro, ou desconto racional composto, utilizando, por conseguinte, uma taxa de juros compostos: VF = VP.(1 + icompostos)n

Da mesma forma: N = A.(1 + icompostos)n

O valor do desconto é calculado da mesma maneira: Dracional = N – A Assim, temos:

Desconto Racional

Simples Desconto Racional

Composto Dracional = N – A

N = A.(1 + isimples.n)

Dracional = N – A

N = A.(1 + icompostos)n

Já o desconto comercial foi criado porque as pessoas tinham preguiça de calcular o desconto racional. Essa é uma teoria minha, não sei se possui embasamento científico. No desconto comercial simples, o desconto (D) é simplesmente: Dcomercial = N.i.n Ou seja: A = N – N.i.n = N.(1 – i.n) Entenderam porque o desconto comercial é chamado de desconto por fora? Porque ele não capitaliza o valor atual, para que se chegue no valor futuro N. Ele simplesmente multiplica N pela taxa e pelo período, como se o próprio N fosse o valor atual. Mais simples de ser calculado, mas não muito lógico. Já o desconto comercial composto é calculado pela seguinte equação:

Page 15: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 15

A = N(1 – i)n

Assim, temos:

Desconto Comercial

Simples Desconto Comercial

Composto Dcomercial = N.i.n

A = N.(1 – i.n)

Dcomercial = N – N(1 – i)n

A = N(1 – i)n

Enfim, duas conclusões importantes:

1) O desconto comercial é sempre maior do que o desconto racional, nas mesmas circunstâncias. Isso porque, enquanto no desconto racional capitalizamos o valor atual para chegar no futuro, no desconto comercial pegamos o próprio valor futuro, que é maior, e calculamos o desconto por fora, diretamente.

2) Pode ser feita uma relação entre os descontos a juros simples, em

função de N. A relação é:

.Racional Comercial

Comercial Racional

D DN

D D=

Outra maneira de relacionar os dois descontos é através das taxas.

1 1

comercial racional

ni i

= −

Onde n é o número de períodos. Uma observação importante na CESGRANRIO é que, às vezes, o examinador usa apenas a expressão desconto simples. Quando ele fala isso, está se referindo ao desconto comercial simples, que é o mais utilizado em bancos mesmo. Percebam que, nessa questão, o examinador foi explícito em dizer que os descontos são o desconto comercial composto e o desconto racional composto. Portanto, são esses que vamos usar. Primeiramente, calculamos o desconto comercial composto. Esse é o desconto mais chato. Isso porque a equação não é nada intuitiva:

Page 16: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 16

A = N(1 – i)n

Para gravar, pensem que a equação do desconto racional composto é: N = A(1 + i)n, que é a equação básica dos juros compostos. Já, para encontrar a equação do desconto comercial composto, basta inverter as posições do A e do N e trocar o + do (1 + i) pelo –, o que fica (1 – i). Na questão, temos que N = 24200, a taxa é de 10%am e o período são 2 meses: A = N(1 – i)n

A = 24200(1 – 0,1)2

A = 24200(0,9)2

A = 24200.0,81 A = 19602 Portanto, D, que é o desconto comercial composto, vale: D = N – A = 24200 – 19602 = 4598 Passamos ao cálculo do desconto racional composto. O desconto racional composto usa a equação dos juros compostos: N = A(1 + i)n, 24200 = A(1 + 0,1)2

A = 2

24200 2420020000

1,211,1= =

O desconto é dado pela diferença do valor de face e do valor atual: d = N – A = 24200 – 20000 = 4200 A diferença pedida pela questão é D – d = 4598 – 4200 = 398. Percebam que o desconto comercial (por fora) é sempre maior que o desconto racional (por dentro).

Page 17: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 17

Resposta: letra B.

Como disse na questão anterior, quando a CESGRANRIO fala apenas em desconto simples, ou mesmo quando fala apenas de desconto, está falando do desconto comercial simples. Não esqueçam disso. O desconto será racional apenas se a CESGRANRIO deixar isso bem claro. Sabemos que o desconto comercial simples segue a equação: D = N.i.n Assim, nessa questão, temos que o valor nominal da duplicata é de 12.000, o período é de 25 dias e a taxa é de 3% ao mês. Taxa e período não estão na mesma unidade, portanto, como já visto em questão anterior, tanto faz mudar a taxa ou o período. A taxa é de 3% ao mês. Portanto, consideramos que o mês possui 30 dias, e dividimos a taxa por 30 para saber o valor da taxa por dia: idia = imês/30 idia = 0,03/30 idia = 0,001 Portanto, agora temos a taxa por dia. Basta utilizar na equação do desconto comercial simples: D = 12000.0,001.25 D = 300 Portanto, o desconto foi de 300 reais. A questão pede o valor líquido liberado pelo banco. Ou seja, a questão pede o valor da duplicata sem o desconto:

Questão 7 – CESGRANRIO/TermoMacaé/Téc. Adm./2009

A Empresa Genetical Center apresentou para desconto no Banco Atlântico S/A uma duplicata no valor de R$ 12.000,00, com vencimento para 25 dias. Sabendo-se que o banco cobra uma taxa de desconto simples de 3% ao mês, o valor líquido liberado pelo banco, em reais, foi

(A) 10.999,37 (B) 11.333,33 (C) 11.366,66 (D) 11.666,33 (E) 11.700,00

Page 18: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 18

A = N – D A = 12000 – 300 A = 11700 Até a próxima aula, pessoal. Abraços Karine

Page 19: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 19

6. Memorex

VF = VP.(1 + n.isimples)

VF = VP.(1 + icompostos)n

Desconto Racional Simples

Desconto Racional Composto

Dracional = N – A

N = A.(1 + isimples.n)

Dracional = N – A

N = A.(1 + icompostos)n

Desconto Comercial Simples

Desconto Comercial Composto

Dcomercial = N.i.n

A = N.(1 – i.n)

Dcomercial = N – N(1 – i)n

A = N(1 – i)n

Page 20: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 20

7. Lista das questões abordadas em aula

Questão 1 – CESGRANRIO/PETROBRÁS/Contador/2008

O resgate de uma aplicação realizada por um aplicador monta a R$ 60.000,00. Sabendo-se que a aplicação foi por um prazo de 4 meses, e que a taxa de juros simples era de 5% ao mês, o valor da aplicação, em reais, era de

(A) 45.555,55 (B) 48.575,00 (C) 50.000,00 (D) 52.222,25 (E) 55.555,50

Questão 2 – CESGRANRIO/TRANSPETRO/Contador/2011

Um aplicador realizou um investimento cujo valor de resgate é de R$ 80.000,00. Sabendo-se que a taxa de juros simples é de 3,5% ao mês e que faltam 5 meses para o resgate, o valor da aplicação, em reais, foi de

(A) 68.085,10 (B) 66.000,00 (C) 65.000,00 (D) 64.555,12

(E) 63.656,98 Questão 3 – CESGRANRIO/TRANSPETRO/Contador/2011

Considerando o mês de 30 dias, qual o montante, em reais, correspondente a uma aplicação de R$ 125.000,00 por 225 dias, a uma taxa de juros simples de 4,5 % ao mês?

(A) 134.375,00 (B) 142.187,50 (C) 166.815,75 (D) 167.187,50

171.876,50 Questão 4 – CESGRANRIO/PETROBRÁS/Contador/2008

Uma aplicação de R$ 10.000,00 pelo prazo de 3 meses, a uma taxa de juros compostos de 3,5% ao mês, vai gerar, em reais, um montante de

(A) 11.087,18 (B) 11.105,00 (C) 11.178,71 (D) 11.189,23

Page 21: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 21

(E) 11.500,00

Questão 5 – CESGRANRIO/PETROBRÁS/Técnico Adm./2011

Maria quer comprar uma bolsa que custa R$ 85,00 à vista. Como não tinha essa quantia no momento e não queria perder a oportunidade, aceitou a oferta da loja de pagar duas prestações de R$ 45,00, uma no ato da compra e outra um mês depois. A taxa de juros mensal que a loja estava cobrando nessa operação era de

(A) 5,0% (B) 5,9% (C) 7,5% (D) 10,0% (E) 12,5%

Questão 6 – CESGRANRIO/Caixa/Escriturário/2008

Um título de valor nominal R$ 24.200,00 será descontado dois meses antes do vencimento, com taxa composta de desconto de 10% ao mês. Sejam D o valor do desconto comercial composto e d o valor do desconto racional composto. A diferença D - d, em reais, vale

(A) 399,00 (B) 398,00 (C) 397,00 (D) 396,00

395,00 Questão 7 – CESGRANRIO/TermoMacaé/Téc. Adm./2009

A Empresa Genetical Center apresentou para desconto no Banco Atlântico S/A uma duplicata no valor de R$ 12.000,00, com vencimento para 25 dias. Sabendo-se que o banco cobra uma taxa de desconto simples de 3% ao mês, o valor líquido liberado pelo banco, em reais, foi

(A) 10.999,37 (B) 11.333,33 (C) 11.366,66 (D) 11.666,33 (E) 11.700,00

Page 22: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 22

8. Gabarito

1 – C

2 – A

3 – D

4 – A

5 – E

6 – B

7 – E

Page 23: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 23

Olá pessoal!

Estamos aqui para apresentar para vocês o Curso de Exercícios de

Conhecimentos Bancários para o concurso do Banco do Brasil – 2012. Como

todos sabem, essa é uma matéria que sofre modificações mensalmente.

Portanto, devemos estar sempre estudando para ficarmos em dia com o tema.

O primeiro passo é a minha apresentação, concordam? Vamos a ela.

Meu nome é César de Oliveira Frade, sou funcionário de carreira do Banco

Central do Brasil aprovado no concurso de 1997. No início de 2010, retornei ao

Banco Central após ficar cedido por alguns anos a outro órgão federal e de ter

gozado licença interesse para dar aulas para concursos públicos.

De 2005 a 2008 fui Coordenador-Geral de Mercado de Capitais na Secretaria

de Política Econômica do Ministério da Fazenda, auxiliando em todas as

mudanças legais e infralegais, principalmente aquelas que tinham ligação

direta com o Conselho Monetário Nacional – CMN.

Sou professor de Finanças, Microeconomia, Macroeconomia, Sistema

Financeiro Nacional, Mercado de Valores Mobiliários, Estatística e Econometria.

Leciono na área de concursos públicos desde 2001, tendo dado aula em mais

de uma dezena de cursinhos em várias cidades do país, desde presenciais até

via satélite.

No início da carreira pública, trabalhei com a emissão de títulos da dívida

pública externa no Banco Central do Brasil, assim que tomei posse.

Sou formado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Minas Gerais –

UFMG. Possuo uma Pós-graduação em Finanças e Mercado de Capitais pelo

IBMEC, outra em Derivativos para Reguladores na Bolsa de Mercadorias e

Futuros – BM&F e uma especialização em Derivativos Agrícolas pela Chicago

Board of Trade – CBOT1. Sou Mestre em Economia2 com ênfase em Finanças na

1 A Chicago Board of Trade - CBOT é a maior bolsa de derivativos agrícolas do mundo. 2A dissertação “Contágio Cambial no Interbancário Brasileiro: Uma Análise Empírica” defendida em 2003 foi publicada na Revista da BM&F, o paper aceito na Estudos Econômicos e em alguns dos mais importantes Congressos de Economia da América Latina – LAMES. Versava sobre o risco sistêmico a ser propagado via mercado de câmbio e as contribuições da Câmara de Compensação de Câmbio da BM&F para a mitigação desse risco.

Page 24: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 24

Universidade de Brasília e no Doutorado, pela mesma Universidade, está

faltando apenas a defesa da Tese3, sendo que os créditos já foram concluídos.

Dessa forma, a “Aula Demonstrativa” mostrará para vocês um pouco do que

será esse curso. Essa aula servirá para vocês sentirem o “gostinho” dessa

matéria. Já deixo claro que, em muitos momentos, vocês verão que além da

matéria não ser muito fácil é um pouco chata também, principalmente a parte

das instituições. Mas garanto que quando chegarmos na parte do mercado e

produtos, a matéria ficará muito interessante. Os comentários feitos serão

exaustivos, pois assim vocês poderão aproveitar para relembrar pontos

importantes da matéria que talvez tenham esquecido. Além disso, ressalvo que

as pessoas que não conhecem a matéria devem se matricular no curso de

TEORIA, pois nesse curso sairemos do princípio que os alunos já viram a parte

teórica e estão matriculados com o intuito de se reforçarem.

Teremos um encontro semanal (Segundas). Irei ministrar os itens 1 a 7

de Conhecimentos Bancários, além da parte do Fundo Garantidor de Crédito –

FGC. Portanto, apenas os itens abaixo não serão ministrados por mim, mas

outro professor se encarregará disso.

Garantias do Sistema Financeiro Nacional: aval; fiança; penhor mercantil;

alienação fiduciária; hipoteca; fianças bancárias. Crime de lavagem de

dinheiro: conceito e etapas. Prevenção e combate ao crime de lavagem de

dinheiro: Lei 9.613/98 e suas alterações; Circular Bacen 2.852/98;

Circular Bacen 3.339/06, Carta-Circular Bacen 2.826/98 e Carta-Circular

Bacen 3.098/03.

Serão 8 aulas com as mais variadas questões aplicadas nos últimos anos sendo

debatidas. Vocês verão que faremos várias questões de 2010 e 2011.

Entretanto, irei utilizar algumas questões mais antigas também (a partir de

2001) quando enxergar que aquele assunto cobrado é interessante de ser

discutido em aula.

Espero que este curso seja bastante útil a você e que possa, efetivamente,

auxiliá-lo na preparação para o concurso do Banco do Brasil e na conseqüente

conquista da tão sonhada vaga. Saliento que as aulas aqui postadas estão

sendo preparadas para o curso on-line do Ponto dos Concursos. As dúvidas

3 Tese de Doutorado é um parto e a gestação já está durando alguns anos. Acho que pode ser que ela não saia.

Page 25: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 25

serão sanadas por meio do fórum do curso, a que todos os matriculados terão

acesso.

Para que vocês tenham uma ideia, das provas realizadas em 2011, pelo menos

80% das questões estavam no curso teórico exatamente como a prova cobrou

e o mais interessante é que a cada novo curso vamos mudando o enfoque,

melhorando a comunicação e tornando o texto mais amigável. O mesmo está

sendo feito nesse curso de exercícios. No entanto, é claro que precisamos da

ajuda de vocês para que isso ocorra.

As críticas ou sugestões poderão ser enviadas para:

[email protected]

Finalmente, gostaria de dizer a vocês que muito mais do que saber toda a

matéria, é importante que você saiba fazer uma prova e esteja tranqüilo neste

momento! Portanto, tente aprender a matéria, mas certifique-se que você

entendeu como deve proceder para marcar o “X” no lugar certo. Não interessa

saber a matéria, interessa marcar o “X” no lugar certo e ver o nome na lista.

Prof. César Frade

JANEIRO/2012

Page 26: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 26

QUESTÕES RESOLVIDAS Questão 1 (ESAF – BACEN – 2002) – Dentre as atribuições do Conselho Monetário

Nacional, definidas pela Lei nº 4595/64 e legislações posteriores, não se

inclui:

a) disciplinar o crédito em todas as suas modalidades.

b) fixar as diretrizes e normas da política cambial.

c) executar a política monetária.

d)expedir normas gerais de contabilidade e estatística a serem observadas

pelas instituições financeiras.

e) disciplinar as atividades das bolsas de valores. Resolução: São atribuições do Conselho Monetário Nacional – CMN segundo

disposição da Lei n° 4.595/64 :

“I - Autorizar as emissões de papel-moeda as quais ficarão na prévia

dependência de autorização legislativa quando se destinarem ao

financiamento direto pelo Banco Central da República do Brasil, das

operações de crédito com o Tesouro Nacional, nos termos do artigo

49 desta Lei.

II - Estabelecer condições para que o Banco Central da República do

Brasil emita moeda-papel de curso forçado, nos termos e limites

decorrentes desta Lei, bem como as normas reguladoras do meio

circulante;

III - Aprovar os orçamentos monetários, preparados pelo Banco

Central da República do Brasil, por meio dos quais se estimarão as

necessidades globais de moeda e crédito;

IV - Determinar as características gerais das cédulas e das moedas;

V - Fixar as diretrizes e normas da política cambial – grifo meu

-, inclusive quanto a compra e venda de ouro e quaisquer operações

em Direitos Especiais de Saque e em moeda estrangeira;

Page 27: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 27

VI - Disciplinar o crédito em todas as suas modalidades – grifo

meu - e as operações creditícias em todas as suas formas, inclusive

aceites, avais e prestações de quaisquer garantias por parte das

instituições financeiras;

VII - Coordenar a política de que trata o art. 3º desta Lei com a de

investimentos do Governo Federal;

VIII - Regular a constituição, funcionamento e fiscalização dos que

exercerem atividades subordinadas a esta lei, bem como a aplicação

das penalidades previstas;

IX - Limitar, sempre que necessário, as taxas de juros, descontos

comissões e qualquer outra forma de remuneração de operações e

serviços bancários ou financeiros, inclusive os prestados pelo Banco

Central da República do Brasil, assegurando taxas favorecidas aos

financiamentos que se destinem a promover:

- recuperação e fertilização do solo;

- reflorestamento;

- combate a epizootias e pragas, nas atividades rurais;

- eletrificação rural;

- mecanização;

- irrigação;

- investimento indispensáveis às atividades agropecuárias;

X - Determinar a percentagem máxima dos recursos que as

instituições financeiras poderão emprestar a um mesmo cliente ou

grupo de empresas;

XI - Estipular índices e outras condições técnicas sobre encaixes,

mobilizações e outras relações patrimoniais a serem observadas pelas

instituições financeiras;

XII - Expedir normas gerais de contabilidade e estatística a

serem observadas pelas instituições financeiras – grifo meu;

XIII - Delimitar, com periodicidade não inferior a dois anos o capital

mínimo das instituições financeiras privadas, levando em conta sua

natureza, bem como a localização de suas sedes e agências ou filiais;

Page 28: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 28

XIV - Determinar recolhimento de até 60% (sessenta por cento) do

total dos depósitos e/ou outros títulos contábeis das instituições

financeiras, seja na forma de subscrição de letras ou obrigações do

Tesouro Nacional ou compra de títulos da Dívida Pública Federal, seja

através de recolhimento em espécie, em ambos os casos entregues

ao Banco Central do Brasil, na forma e condições que o Conselho

Monetário Nacional determinar, podendo este:

a) adotar percentagens diferentes em função;

- das regiões geo-econômicas;

- das prioridades que atribuir às aplicações;

- da natureza das instituições financeiras;

b) determinar percentuais que não serão recolhidos, desde que

tenham sido reaplicados em financiamentos à agricultura, sob

juros favorecidos e outras condições fixadas pelo Conselho

Monetário Nacional.

XV - Estabelecer para as instituições financeiras públicas, a dedução

dos depósitos de pessoas jurídicas de direito público que lhes

detenham o controle acionário, bem como dos das respectivas

autarquias e sociedades de economia mista, no cálculo a que se

refere o inciso anterior;

XVI - Enviar obrigatoriamente ao Congresso Nacional, até o último

dia do mês subsequente, relatório e mapas demonstrativos da

aplicação dos recolhimentos compulsórios;

XVII - Regulamentar, fixando limites, prazos e outras condições, as

operações de redesconto e de empréstimo, efetuadas com quaisquer

instituições financeiras públicas e privadas de natureza bancária;

XVIII - Outorgar ao Banco Central da República do Brasil o monopólio

das operações de câmbio quando ocorrer grave desequilíbrio no

balanço de pagamentos ou houver sérias razões para prever a

iminência de tal situação;

XIX - Estabelecer normas a serem observadas pelo Banco Central da

República do Brasil em suas transações com títulos públicos e de

entidades de que participe o Estado;

Page 29: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 29

XX - Autoriza o Banco Central da República do Brasil e as instituições

financeiras públicas federais a efetuar a subscrição, compra e venda

de ações e outros papéis emitidos ou de responsabilidade das

sociedades de economia mista e empresas do Estado;

XXI - Disciplinar as atividades das Bolsas de Valores - grifo

meu - e dos corretores de fundos públicos;

XXII - Estatuir normas para as operações das instituições financeiras

públicas, para preservar sua solidez e adequar seu funcionamento

aos objetivos desta lei;

XXIII - Fixar, até quinze (15) vezes a soma do capital realizado e

reservas livres, o limite além do qual os excedentes dos depósitos

das instituições financeiras serão recolhidos ao Banco Central da

República do Brasil ou aplicados de acordo com as normas que o

Conselho estabelecer;

XXIV - Decidir de sua própria organização; elaborando seu regimento

interno no prazo máximo de trinta (30) dias;

XXV - Decidir da estrutura técnica e administrativa do Banco Central

da República do Brasil e fixar seu quadro de pessoal, bem como

estabelecer os vencimentos e vantagens de seus funcionários,

servidores e diretores, cabendo ao Presidente deste apresentar as

respectivas propostas;

XXVI - Conhecer dos recursos de decisões do Banco Central da

República do Brasil;

XXVII - aprovar o regimento interno e as contas do Banco Central do

Brasil e decidir sobre seu orçamento e sobre seus sistemas de

contabilidade, bem como sobre a forma e prazo de transferência de

seus resultados para o Tesouro Nacional, sem prejuízo da

competência do Tribunal de Contas da União.

XXVIII - Aplicar aos bancos estrangeiros que funcionem no País as

mesmas vedações ou restrições equivalentes, que vigorem nas

Page 30: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 30

praças de suas matrizes, em relação a bancos brasileiros ali

instalados ou que nelas desejem estabelecer - se;

XXIX - Colaborar com o Senado Federal, na instrução dos processos

de empréstimos externos dos Estados, do Distrito Federal e dos

Municípios, para cumprimento do disposto no art. 63, nº II, da

Constituição Federal;

XXX - Expedir normas e regulamentação para as designações e

demais efeitos do art. 7º, desta lei.

XXXI - Baixar normas que regulem as operações de câmbio, inclusive

swaps, fixando limites, taxas, prazos e outras condições.

XXXII - regular os depósitos a prazo de instituições financeiras e

demais sociedades autorizadas a funcionar pelo Banco Central do

Brasil, inclusive entre aquelas sujeitas ao mesmo controle acionário

ou coligadas.”

Dessa forma, vemos que os itens que aparecem na questão estão dispostos

nos incisos V, VI, XII e XXI. Assim sendo, o único que não constitui uma

atribuição do CMN e sim do BACEN é a execução da política monetária,

conforme disposto no artigo 10 da mesma Lei, incisos IV e V.

Já sei, já sei. Vocês devem estar pensando que é impossível decorar isso para

a prova e o examinador pode levá-los ao erro. Concordo com vocês, mas

podemos fazer uma analogia.

Quando tive aulas de Constitucional (e isso faz muito tempo), o professor da

matéria disse que, na época, caiam muitas questões dos artigos 21 a 24 da

Constituição. Se não me falhe a memória são os artigos que falam de

competência. Meus professores à época me ensinaram que era melhor olhar

para o verbo e tentar dizer qual era o artigo do que tentar decorá-los e assim

eu fazia.

Faremos aqui da mesma forma. Lembre-se que na Estrutura do Sistema

Financeiro, existem diversos Conselhos (veja o Organograma Resumido do

Sistema Financeiro Nacional, abaixo) e esses agentes não são fiscalizadores,

Page 31: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 31

donos de uma agenda ativa. Eles são Legisladores. Logo, verbos como

EXECUTAR, FAZER, FISCALIZAR não serão função dos Conselhos.

Entretanto, verbos como LEGISLAR, REGULAR, BAIXAR NORMAS, FIXAR,

entre outros constituem, em geral, função dos Conselhos.

Atenção!!! Existem exceções. Para a Política Monetária cabe ao Banco

Central o dever de Legislar, Formular e Executar. Isso é muito

importante, principalmente nos dias atuais em que se discutem várias ações do

BACEN nesse sentido.

Gabarito: C

Questão 2 (CESPE – CEF – 2009) – Junto ao CMN funciona a Comissão Consultiva de

a) Mercado de Títulos e Valores Mobiliários.

b) Cooperativas de Crédito.

c) Mercado de Capitais.

d) Comércio e Indústria.

e) Serviços Financeiros.

Resolução: Segundo o artigo 7˚ da Lei 4.595/64, funcionam junto ao CMN cinco Comissões Consultivas são elas:

a) bancária;

Page 32: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 32

b) de mercado de capitais; c) de crédito rural; d) das Instituições Financeiras Públicas Estaduais ou Municipais, que operem

em crédito rural; e e) crédito industrial.

No entanto, pelas regras atuais, essas não são as Comissões Consultivas

que funcionam junto com o CMN. Essas Comissões foram determinadas na Lei

4.595/64, assim como os integrantes do CMN. No entanto, as modificações

tanto dos integrantes quanto das Comissões, foram feitas pela Lei 9.069/95

que criou o Real e não houve qualquer manifestação de revogação expressa

desses artigos, mas eles estão revogados.

No entanto, gravem uma coisa. É muito comum que o examinador faça uma

prova dessa matéria pegando a Lei e perguntando algo que nela está escrito.

Como a Lei 4.595/64 não mostra, em seu artigo 7º, que houve revogação do

mesmo, fica complicado para o examinador saber que não funciona daquela

forma.

A Legislação atual (é essa que vale) determina as seguintes Comissões:

Segundo o artigo 11 da Lei 9.069/95, temos o seguinte: Art. 11. Funcionarão, também, junto ao Conselho Monetário Nacional, as seguintes Comissões Consultivas: I - de Normas e Organização do Sistema Financeiro; II - de Mercado de Valores Mobiliários e de Futuros; III - de Crédito Rural; IV - de Crédito Industrial; V - de Crédito Habitacional, e para Saneamento e Infra-Estrutura Urbana; VI - de Endividamento Público; VII - de Política Monetária e Cambial.

Esse tipo de equívoco é bem mais comum do que você pensa. E a sua

pergunta é: O que devo fazer?

Duas são as respostas. A primeira é rezar para que não ocorra esse tipo de

equívoco na sua prova. E a segunda é estude das duas formas e saiba o que

vale e o que não vale, pois se o examinador errar, você deve marcar a que ele

acha verdadeira para não ficar dependendo do recurso que faremos

posteriormente. Esse examinador usou a legislação atual, mas é comum

vermos a utilização da letra da Lei 4.595/64 de forma equivocada.

Page 33: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 33

Sendo assim, o gabarito oficial é a letra C. Gabarito: C

Questão 3

(Fundação Carlos Chagas – CEF – 2004) – A necessidade de conhecimento do

Sistema Financeiro Nacional é crescente ao longo do tempo, pela importância

que exerce na economia e no segmento empresarial de um país. O SFN é

composto por um conjunto de instituições financeiras públicas e privadas, e

seu órgão normativo máximo é o Conselho Monetário Nacional. Assinale a

afirmativa correta.

a) O Sistema Financeiro Nacional envolve dois grandes subsistemas: de

Intermediação e Financeiro.

b) O Sistema Financeiro Nacional é composto por um conjunto de instituições

financeiras e instrumentos financeiros que visam transferir recursos dos

agentes superavitários para os deficitários.

c) O Sistema Financeiro Nacional não permite a existência de, conglomerados

financeiros.

d) O mercado financeiro pode ser considerado como elemento estático no

processo de crescimento econômico, uma vez que permite a elevação das

taxas de poupança.

e) As instituições financeiras podem ser classificadas como bancárias e

bancarizadas.

Resolução:

O Sistema Financeiro Nacional é subdividido em dois grandes subsistemas:

normativo e de intermediação. O Subsistema Normativo é composto,

basicamente, das instituições que regulam o Sistema Financeiro Nacional como

o Banco Central do Brasil, a Comissão de Valores Mobiliários – CVM, a

Superintendência de Seguros Privados – SUSEP e a Superintendência de

Previdência Complementar - PREVIC.

Por outro lado, os bancos comerciais, de investimento, de desenvolvimento,

sociedade de crédito, financiamento e investimento e outras instituições que

Page 34: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 34

atuam com o objetivo de disseminar com público as regras do SFN, fazem

parte do subsistema de intermediação.

Basicamente, o Sistema Financeiro Nacional cria um arcabouço que permite a

transferência, via intermediadores, de recursos dos agentes superavitários

(aqueles que possuem recursos sobrando) para os agentes deficitários

(aqueles que necessitam de recursos). Essa é a definição usual de SFN.

Dessa forma, o gabarito da questão é a letra B.

Com a edição da Resolução 1.524 do Conselho Monetário Nacional em 1988

(este normativo já foi revogado e substituído por outros dois que ainda dão a

mesma prerrogativa às instituições), foi permitido às instituições financeiras

criarem conglomerados financeiros que se chamam Bancos Múltiplos.

As maiores instituições financeiras brasileiras existentes atualmente são

Bancos Múltiplos e, dentre elas, podemos citar o Bradesco, Itaú, entre outras.

As instituições financeiras – IF podem ser classificadas de Bancárias e não

Bancárias. Apesar de essa classificação ser pouco usual no dias atuais, ainda

vemos questões em prova sobre o assunto. O que difere uma IF Bancária de

uma IF não Bancária é o fato de a primeira efetuar a captação de depósitos à

vista e a segunda não faz esse tipo de operação.

Com relação ao termo bancarização, seu significado está relacionado com o

fato de que as instituições estão “levando” as pessoas a participar do dia-a-dia

do banco. Ou seja, pessoas bancarizadas são as pessoas que possuem conta

nos bancos e usam os bancos. O uso desse termo vem aumentando dia após

dia no Brasil, principalmente depois da introdução da moeda Real.

Gabarito: B

Page 35: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 35

QUESTÕES PROPOSTAS

Questão 1 (ESAF – BACEN – 2002) – Dentre as atribuições do Conselho Monetário

Nacional, definidas pela Lei nº 4595/64 e legislações posteriores, não se

inclui:

a) disciplinar o crédito em todas as suas modalidades.

b) fixar as diretrizes e normas da política cambial.

c) executar a política monetária.

d)expedir normas gerais de contabilidade e estatística a serem observadas

pelas instituições financeiras.

e) disciplinar as atividades das bolsas de valores.

Questão 2 (CESPE – CEF – 2009) – Junto ao CMN funciona a Comissão Consultiva de

a) Mercado de Títulos e Valores Mobiliários.

b) Cooperativas de Crédito.

c) Mercado de Capitais.

d) Comércio e Indústria.

e) Serviços Financeiros.

Questão 3

(Fundação Carlos Chagas – CEF – 2004) – A necessidade de conhecimento do

Sistema Financeiro Nacional é crescente ao longo do tempo, pela importância

que exerce na economia e no segmento empresarial de um país. O SFN é

composto por um conjunto de instituições financeiras públicas e privadas, e

seu órgão normativo máximo é o Conselho Monetário Nacional. Assinale a

afirmativa correta.

a) O Sistema Financeiro Nacional envolve dois grandes subsistemas: de

Intermediação e Financeiro.

Page 36: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 36

b) O Sistema Financeiro Nacional é composto por um conjunto de instituições

financeiras e instrumentos financeiros que visam transferir recursos dos

agentes superavitários para os deficitários.

c) O Sistema Financeiro Nacional não permite a existência de, conglomerados

financeiros.

d) O mercado financeiro pode ser considerado como elemento estático no

processo de crescimento econômico, uma vez que permite a elevação das

taxas de poupança.

e) As instituições financeiras podem ser classificadas como bancárias e

bancarizadas.

Page 37: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 37

GABARITO

1- C 2- C 3- B

Galera,

Essa é uma amostra do que será o nosso curso de Conhecimentos Bancários

em exercícios. Espero que tenham gostado, pois passaremos algum tempo

juntos. Mas tudo por uma boa causa, uma vaga no serviço público, uma vaga

em uma importante instituição.

Abraços,

César Frade

Page 38: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 38

Aula 0 – Apresentação do Curso

Olá queridos (as) amigos (as), meus cumprimentos! Como é bom estar aqui!

Para realizar grandes conquistas, devemos não apenas AGIR, mas também SONHAR; não apenas planejar,

mas também ACREDITAR (Anatole France).

É com grande satisfação que os recebo neste novo curso de Conhecimentos Gerais de Informática (Em Exercícios Comentados) voltado para os candidatos ao cargo de Escriturário do concurso do Banco do Brasil.

Agora, força a todos, confiem em Deus e façam a diferença! Estamos aqui para desbravar os atalhos da informática e ensiná-los o caminho dessa trajetória que será de MUITO SUCESSO.

Em nosso curso de informática pretendemos apresentar 350 questões comentadas, a fim de familiarizar você com o estilo de questões normalmente utilizado pela Cesgranrio. Cabe destacar que, tendo-se em vista a quantidade reduzida de questões da banca examinadora responsável por este certame, serão apresentadas também questões de outras bancas similares para complementar ou mesmo para introduzir um determinado conteúdo. Sempre que fizermos isso será levando em conta o formato e a profundidade das questões de informática que costumamos encontrar nas provas da Cesgranrio.

Este curso abordará TODOS os tópicos do edital, no que tange à disciplina de Conhecimentos Gerais de Informática, cuja descrição encontra-se a seguir.

Tópicos previstos no edital:

CONHECIMENTOS GERAIS DE INFORMÁTICA 1 - Conceitos de informática, hardware e software. 2 - Ambientes operacionais Windows e Linux. 3 - Processador de texto (Word e BrOffice.org Writer). 4 Planilhas eletrônicas (Excel e BrOffice.org Calc). 5 - Editor de Apresentações (PowerPoint e BrOffice.org Impress). 6 - Conceitos de tecnologias relacionadas à Internet e Intranet, Protocolos Web, World Wide Web, Navegador Internet (Internet Explorer e Mozilla Firefox), busca e pesquisa na Web. 7 - Conceitos de tecnologias e ferramentas de colaboração, correio eletrônico, grupos de discussão, fóruns e wikis. 8 - Conceitos de proteção e segurança, realização de cópias de segurança (backup), vírus e ataques a computadores. 9 - Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 10 - Conceitos de educação à distância. 11 - Conceitos de acesso à distância a computadores. 12 - Conceitos de tecnologias e ferramentas multimídia, de reprodução de áudio e vídeo. Antes de partir para o desenvolvimento da teoria e dos exercícios, gostaria de me apresentar. Vamos lá! Sou a Profa Patrícia Lima Quintão, moro em Belo Horizonte e tenho ministrado aulas de informática no Ponto dos Concursos desde 2009 (visando certames como Polícia Federal,

Page 39: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 39

Polícia Rodoviária Federal, Senado Federal, MPU, TCU, Ministério da Fazenda, Petrobrás, MPOG, ABIN, TRE, TRT, TSE, ANEEL, SEFAZ-DF, SEFAZ-RJ, SEFAZ-SC, SEFAZ-SP, Senado Federal, ISS-RJ, ISS-BH, ISS-SP, SUSEP, CGU, dentre outros), além de lecionar disciplinas técnicas do curso de Sistemas de Informação e Ciência da Computação, tanto na graduação, quanto na pós-graduação. Também, atuo como Analista na área de Tecnologia da Informação e Comunicação da Prodemge e sou instrutora autorizada CISCO, já tendo ministrando cursos específicos da área de redes junto à Faculdade Estácio de Sá em Juiz de Fora.

Ah! Também sou autora do livro de questões comentadas de informática para concursos (Foco: FCC), pela Editora GEN/Método, sob a coordenação dos grandes mestres Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino. Neste mês de dezembro/2011 foi lançada a segunda edição do livro, http://www.editorametodo.com.br/produtos_descricao.asp?codigo_produto=2303. Aproveitem! Em breve também teremos mais novidades nessa área com foco no Cespe/UnB, FCC e FGV!

Sou mestre em Engenharia de Sistemas e Computação pela COPPE/UFRJ, pós-graduada em Gerência de Informática e bacharel em Informática pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Atuo como membro da Sociedade Brasileira de Computação e do Comitê Brasileiro de Processamento de Dados da ABNT, que cria as normas sobre gestão da Segurança da Informação no Brasil; tenho certificações técnicas na área de segurança, redes e perícia forense; além de artigos publicados a nível nacional e internacional com temas da área de informática.

E como não poderia deixar de ser, nas horas vagas, também concurseira, já tendo sido aprovada em vários concursos, como:

• Analista - TIC, Prodemge (2011);

• Professora titular do Departamento de Ciência da Computação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (2011);

• Professora substituta do Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Juiz de Fora (2011);

• Analista de Sistemas na Prefeitura de Juiz de Fora (2007);

• Analista de Sistemas no SERPRO (em 2001 e 2005);

• Analista Judiciário (Área de Informática) no Tribunal Regional Federal - 2ª Região (2003) etc.

Bem, passada essa apresentação inicial, vamos ao detalhamento do nosso curso!

Planejamento das Aulas

As aulas serão agrupadas por assuntos, conforme disposição listada a seguir, com a frequência de 1 aula por semana (sexta-feira).

Page 40: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 40

No decorrer do curso disponibilizarei os pontos teóricos de relevância, para melhor fixação da matéria, e, em seguida, trabalharemos as questões comentadas em sua íntegra. Teremos em média cerca de 40 questões por aula, sendo que algumas aulas abordarão um número maior de questões. Ao fim de cada aula será apresentada também a lista com todos os exercícios nela comentados, para que possa, a seu critério, resolvê-los antes de ver o gabarito e ler os comentários correspondentes.

O Curso Que Proponho:

Bem, passada a apresentação inicial, espero que este curso seja de grande valia para o seu estudo, fazendo-o superar os desafios vindouros na prova! Vamos começar então? Força, garra e determinação, e fiquem com Deus sempre!

Profa Patrícia Lima Quintão

Page 41: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 41

[email protected] Twitter: http://www.twitter.com/pquintao Facebook: http://www.facebook.com/patricia.quintao Como temos um longo caminho pela frente, vamos ao trabalho!! Lembrando que essa é apenas uma aula de degustação, para entenderem a dinâmica de nossas aulas, ok!

Iniciamos o curso com um assunto bastante cobrado nas provas da Cesgranrio – Microsoft Excel. Totalizamos, nesta aula inaugural, 15 questões. Até o final deste curso iremos fazer 350 questões, para mapeamento do estilo de prova que você irá encontrar. Bons estudos!!

AULA 0 – Planilhas Eletrônicas (Excel) - Parte I

Roteiro da Aula

- Questões de provas comentadas.

- Bibliografia.

- Considerações finais.

- Lista das questões apresentadas na aula.

- Gabarito.

Page 42: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 42

Questões de Provas Comentadas

1. (Cesgranrio/Petrobrás/2011/Técnico de Administração e Controle Júnior) A geração de gráficos é uma funcionalidade muito utilizada dentro da ferramenta Microsoft Excel 2007, sobre o qual afirma-se que

a) um gráfico, após ser gerado, pode ser editado em diversos aspectos de sua construção, exceto o seu tipo.

b) um tipo de gráfico disponibilizado é o de pizza, que permite a adição de linhas de grade.

c) o software não é o único capaz de incluir gráficos, o que pode ser feito tanto no Microsoft Word quanto no Microsoft PowerPoint.

d) o software só permite gerar gráficos em 2D.

e) a cor padrão utilizada no fundo de um gráfico é a cor cinza, que não pode ser alterada.

Comentários (Profa. Patrícia)

Antes de partir para o entendimento dos itens da questão, vamos a um breve comentário sobre gráficos, com dicas complementares para a prova!

Os gráficos têm apelo visual e facilitam, para os usuários, a visualização de comparações, padrões e tendências nos dados. Por exemplo, em vez de ter que analisar várias colunas de números de planilha, pode-se ver imediatamente se as vendas estão caindo ou subindo a cada trimestre ou como as vendas reais se comparam às vendas estimadas.

Você pode criar um gráfico na própria planilha ou como um objeto incorporado a uma planilha. É possível também publicar um gráfico em uma página da Web.

Para criar um gráfico, primeiro você deve inserir os dados do gráfico na planilha, como no próximo exemplo.

Em seguida, nas versões anteriores ao Excel 2007, basta selecionar os dados e usar o Assistente de gráfico para passar pelo processo de escolha do tipo de gráfico e das várias opções de gráficos ou então usar a barra de ferramentas Gráfico para criar um gráfico básico que você possa formatar posteriormente. Nesse caso, o Excel exibe a caixa de diálogo do Assistente de Gráfico, para a construção do mesmo.

Page 43: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 43

Para tanto, é só seguir as 4 etapas para geração do gráfico, e pronto!!

Etapa Descrição Detalhamento

01 Tipo de Gráfico Pode-se escolher entre Colunas, Pizza, etc.

02 Dados de Origem

Define-se onde estão os dados da planilha, e se vão ficar nas linhas ou colunas do gráfico.

03 Opções de Gráfico

Pode-se acrescentar títulos, legendas, etc.

04 Local do Gráfico Define-se se o gráfico será um objeto da planilha, ou se será colocado numa planilha separada.

O Excel 2007 não fornece mais o assistente de gráfico. Como alternativa, siga os seguintes passos:

• Na planilha, organize os dados que você deseja plotar em um gráfico.

• Selecione as células que contêm os dados que você deseja usar no gráfico.

• Na guia Inserir, no grupo Gráficos, siga um destes procedimentos:

o Clique no tipo de gráfico e, em seguida, clique no subtipo de gráfico que deseja usar.

o Para visualizar todos os tipos de gráficos disponíveis, clique em um tipo de gráfico, e em seguida clique na opção que irá aparecer Todos os Tipos de Gráficos.

Page 44: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 44

o Nesse momento, será exibida a caixa de diálogo Inserir Gráfico, ilustrada a seguir. Clique nas setas para rolar pelos tipos e subtipos de gráficos disponíveis e, em seguida, clique na opção que deseja usar.

• Por padrão, o gráfico é colocado na planilha como um gráfico incorporado.

• Para colocá-lo em uma planilha de gráfico separada, altere a sua localização fazendo o seguinte:

o Clique no gráfico incorporado para selecioná-lo.

Isso exibe as Ferramentas de Gráfico, adicionando as guias Design, Layout e Formatar.

o Na guia Design, no grupo Local, clique em Mover Gráfico.

Page 45: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 45

o Em Escolha o local onde o gráfico deve ser posicionado, execute um dos seguintes procedimentos:

• Para exibir o gráfico na planilha de gráfico, clique em Nova planilha.

DICA Se você quiser substituir o nome sugerido para o gráfico, você pode digitar um novo nome na caixa Nova planilha.

• Para exibir o gráfico como um gráfico incorporado em uma planilha, clique em Objeto em e, em seguida, clique em uma planilha na caixa Objeto em.

O Excel atribuirá automaticamente um nome ao gráfico, como Gráf1 se este for o primeiro gráfico criado em uma planilha. Para alterar esse nome, faça o seguinte:

• Clique no gráfico.

• Na guia Layout, no grupo Propriedades, clique na caixa de texto Nome do Gráfico.

• Digite um novo nome.

• Pressione ENTER.

NOTA

• Se um gráfico não for mais necessário, será possível excluí-lo. Clique no gráfico para selecioná-lo e pressione DELETE.

Agora, vamos ao entendimento da questão!

Item a. Item errado. Caso o usuário deseje, pode alterar o gráfico após a sua criação. Dentre os itens que podem ser alterados em um gráfico podemos destacar: o tipo de gráfico, local do gráfico, dados de origem, etc.

Item b. Item errado. Utilizamos linhas de grade para gráficos cartesianos (com eixos), para que se possa fazer o alinhamento com os valores do eixo de Y.

Item c. Item correto. O usuário consegue inserir gráficos no seu documento, a partir do Word, do Powerpoint, dentre outros. A seguir, tem-se um gráfico que foi criado no documento desta aula para demonstração.

Page 46: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 46

0

20

40

60

80

100

1° Trim 2° Trim 3° Trim 4° Trim

Leste

Oeste

Norte

Gráfico gerado no Microsoft Word

Item d. Item errado. O Excel também permite a criação de gráficos 3D, como ilustrado a seguir.

Item e. Item errado. A cor pode ser alterada!

Gabarito: letra C.

2. (Cesgranrio/TCE-RO/Agente Administrativo/2007) Observe o seguinte fragmento de planilha Excel:

O resultado da célula D1 é:

a.6150

b.6015

c.2008

d.2006

e.2001

Page 47: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 47

Comentários (Profa. Patrícia)

Basta calcular o valor da fórmula que aparece na célula D1, a saber

=2007-2*3. Nesse caso, a multiplicação (que utiliza o operador * ) terá precedência sobre a operação de subtração.

Então teremos que D1=2007-6=2001. Vejamos:

Gabarito: letra E.

3. (Cesgranrio/Petrobrás/Assistente Técnico de Suprimentos REFAP/2007) Qual a extensão dos arquivos de planilhas do Microsoft Excel?

a. jpg

b.pif

c.bat

d.msx

e.xls

Comentários (Profa. Patrícia)

O arquivo básico do Excel 2000/2003 possui a extensão “.xls” e é chamado de “Pasta de trabalho”. No Excel 2007/2010 a extensão “.xlsx” é a padrão para os arquivos.

Gabarito: letra E.

4. (Cesgranrio/CEF/Técnico Bancário/2008) Suponha o sistema operacional Windows XP e o aplicativo Microsoft Excel 2003 com suas configurações padrões. Considere a existência de dois arquivos do Microsoft Excel 2003, chamados de arq1.xls e arq2.xls, em uma mesma pasta do Windows XP.

Page 48: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 48

O arquivo arq1.xls possui uma planilha denominada Plan1 e o arquivo arq2.xls possui uma planilha chamada Plan2.

Sabe-se ainda que uma célula A1 da planilha Plan1 de arq1.xls possui a seguinte fórmula:

=[arq2.xls]Plan2!A2

Nesse contexto, julgue as afirmativas a seguir.

I - A referida célula A1 referencia a célula A2 da planilha Plan2 contida no arquivo arq2.xls.

II - Se o valor da célula A2, referenciada na fórmula acima, for modificado, então o valor apresentado na referida célula A1 será necessariamente modificado, independente das formatações aplicadas às células envolvidas.

III - Em um instante em que os dois referidos arquivos estiverem fechados, se o arquivo arq2.xls for movido para outra pasta, nenhum problema ocorrerá com a referência entre os dois arquivos, pois o Windows XP gerencia as informações de referência do Microsoft Excel 2003.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)

(A) I, somente.

(B) II, somente.

(C) I e II, somente.

(D) I e III, somente.

(E) I, II e III.

Comentários (Profa. Patrícia)

Para que se resolva esta questão é fundamental o conhecimento sobre referência de células. A seguir algumas dicas sobre a criação de referências no Excel, vamos lá!

Célula = referência para uma célula que está na mesma planilha em que a fórmula está.

Planilha!Célula = referência para uma célula que está em outra planilha (se não há nenhuma referência de diretório sabemos que está na mesma Pasta de Trabalho).

[Pasta de Trabalho]Planilha!Célula = referência para uma célula que está em outro arquivo.

Item I. Item correto. Vamos analisar agora a fórmula dada na questão =[arq2.xls]Plan2!A2,

• em [arq2.xls] temos a chamada para o arquivo arq2.xls;

• em Plan2!A2 foi feita uma referência para a célula A2, que está na planilha Plan2.

Page 49: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 49

Então sabemos que por esta fórmula a célula A1 faz referência a uma célula A2 que está na planilha Plan2, do arquivo arq2. Logo a célula A1 irá exibir o conteúdo da célula A2 da Plan2 do arquivo arq2.xls.

Item II. Item errado. Se modificarmos a formatação que foi aplicada à célula o valor exibido terá alterações se o tipo de número for alterado, uma vez que poderemos ter alterações nas casas decimais e cifras. Ex.: Imagine que o valor da célula A2 é 4. A célula A1 irá exibir 4, no entanto se alterarmos o tipo de número na formatação de células para “data” será exibido: 4/1/1900.

Item III. Item errado. Se o arquivo for movido para outra pasta ocorrerá um erro na fórmula, a menos que a fórmula já tenha sido modificada pelo próprio usuário.

Gabarito: letra A.

5. (Cesgranrio/Petrobrás/2007/Assistente Técnico de Suprimentos REFAP) No Microsoft Excel 2003, que nome é dado a uma seqüência de comandos e funções armazenadas em um módulo do Visual Basic para execução de tarefas repetitivas?

a) Macro

b) Tabela

c) Célula

d) Gráfico

e) Formulário

Comentários (Profa. Patrícia)

Uma macro é uma sequência de comandos (cliques de mouse ou toques de teclado) e funções que são gravados em um Módulo da linguagem chamada Microsoft Visual Basic for Applications, ou VBA, e podem ser executados, sempre que necessário. Para isso basta executar a macro na qual foi gravada a sequência de comandos.

Gabarito: letra A.

6. (FGV/2010/CAERN/Agente Administrativo) A planilha abaixo foi criada no Excel, em sua configuração padrão.

Page 50: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 50

Ao selecionar as células indicadas na imagem e clicar em , o que aparecerá em B7? a) 7. b) 1. c) 21. d) 720. e) 336. Comentários (Profa. Patrícia)

O símbolo apresentado na questão é do botão AutoSoma. A função básica do

botão é somar parcelas contidas em um conjunto de células adjacentes na horizontal ou vertical (ou seja: quando acionada em uma célula, efetua a SOMA de todas as parcelas contidas nas células situadas ACIMA ou à ESQUERDA, desde a célula imediatamente anterior até encontrar uma célula em branco ou o início da coluna ou linha).

Pois bem: esta função é tão útil que, além do botão acima citado, Excel inclui um atalho de teclado para ela. Para inserir a função AutoSoma, selecione a célula situada imediatamente abaixo ou à direita dos valores a serem totalizados e tecle "Alt"+"=" (premindo simultaneamente as teclas "Alt" e "="). Isto terá o mesmo efeito de acionar o botão AutoSoma, ou seja, fará Excel inserir a função SOMA e propor o intervalo que contém as parcelas.

Ao clicar no botão reportado na questão, será realizada a soma dos valores das células que estão no intervalo logo acima da célula B7, de forma contínua. Nesse caso o intervalo em questão que deverá ser somado é o de B1 até B6. O somatório das células desse intervalo é: 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + 6, que dará 21. Esse valor será inserido na célula B7.

Page 51: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 51

Gabarito: letra C.

7. (Fundação DOM Cintra/Fundação Nacional de Saúde – FUNASA/Área Suporte Operacional/Nível Médio/2010-Adaptada) Um funcionário da FUNASA criou no Excel 2007 BR a planilha

Inseriu em A6 a fórmula =MOD(MÉDIA (A1:A4);7) e, em A7, a função para determinar o segundo menor número dentre todos os mostrados de A1 a A4. O valor mostrado em A6 e a função inserida em A7 são:

A) 1 e =MÍNIMO(A1:A4) B) 1 e =MENOR(A1:A4) C) 2 e =MENOR(A1:A4;2) D) 2 e =MÍNIMO(A1:A4;2) E) 3 e =MENOR(A1:A4;2)

Comentários (Profa. Patrícia)

No Excel, funções são fórmulas predefinidas que efetuam cálculos usando valores específicos, que chamamos de argumentos, em uma determinada ordem ou estrutura.

Nesse programa, uma função fornece uma maneira mais fácil e direta de realizar cálculos. O usuário pode reutilizá-las diversas vezes. Para usar uma função, ele deve escrevê-la assim:

=Nome.da.função(argumentos.da.função)

Page 52: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 52

A função, conforme visto, tem uma sintaxe pré-definida, no entanto, de uma maneira geral, segue a regra seguinte: =Nome_da_função (argumento1 ; argumento2 ; argumento n)

As funções mencionadas na questão foram:

MÁXIMO Retorna o maior número encontrado entre os argumentos. Ex.: =MÁXIMO(C1:C5)

MÍNIMO Retorna o menor número encontrado entre os argumentos. Ex.: =MÍNIMO(C1:C5)

MÉDIA Retorna a média aritmética dos valores descritos no argumento. Ex.: =MÉDIA(A1:A4)

MOD Retorna o resto de uma divisão.

Sintaxe: =MOD(dividendo, divisor), em que:

dividendo é o número para o qual você deseja encontrar o resto, e divisor é o número pelo qual você deseja dividir um número.

Ex.: =MOD(5;2) resulta em 1.

MENOR Retorna o menor valor k-ésimo do conjunto de dados. Use esta função para retornar valores com uma posição específica relativa em um conjunto de dados.

Sintaxe: =MENOR(matriz;k), em que:

matriz é uma matriz ou intervalo de dados numéricos cujo menor valor k-ésimo você deseja determinar; K é a posição (a partir do menor) na matriz ou intervalo de dados a ser fornecido. Exemplo, seja a planilha seguinte, retirada do site da Micrososft.

Resolvendo o que nos foi pedido na questão temos:

Page 53: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 53

=MÉDIA(A1:A4) compreende a média aritmética dos valores que estão

armazenados no intervalo de A1 até A4. Nesse caso, com os valores: 17,20,34,49, a média aritmética será igual a = (17+20+34+49)/4=120/4=30.

A fórmula =MOD(MÉDIA (A1:A4);7) =MOD(30;7) que irá retornar o resto da

divisão de 30 por 7, ou seja, 2. Já a célula A7, que deve conter o segundo menor valor do intervalo de A1 até A4, deve conter a função =MENOR(A1:A4;2).

Gabarito: letra C.

8. (FGV/2004/PGM/ARQUITETO/Q.55) Estando com uma planilha aberta no Excel, um usuário inseriu a fórmula =MOD(H1;5) na célula B4. Considerando que na célula H1, está armazenado o conteúdo 17, o resultado mostrado em B4 será:

A) 3 B) 2 C) 1 D) 0

Comentários (Profa. Patrícia)

A função MOD no Excel calcula o resto da divisão de um número. Sintaxe da função MOD:

num é o número ou a célula que deseja aplicar a função MOD. divisor é o número pelo qual deseja dividir por num. Caso o divisor seja zero, o resto conterá erro. Então MOD(H1;5) Temos H1 = 17 17|__5_ 2 3 Sendo assim, o resto da divisão de 17/5 é 2. Gabarito: letra B. 9. (FGV/2010/BADESC/Engenheiro-Adaptada) As planilhas BADESC11 e

BADESC22 foram criadas no Excel 2000 BR. Na BADESC11, em D5 foi

Resto da divisão

=MOD(num; divisor)

Page 54: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 54

inserida uma expressão para determinar a soma dos números contidos nas células A3 e C3 e, em D7 a função =MOD(D5;8).

Para finalizar, foi inserida uma fórmula para transportar o conteúdo de D7 da planilha BADESC11 para a célula D3 na planilha BADESC22.

Nessas condições, as expressões inseridas nas células D5 de BADESC11 e D3 de BADESC22, são, respectivamente: a) =SOMA(A3;D3) e =BADESC11&D7 b) =SOMA(A3;C3) e =BADESC11!D7 c) =SOMA(A3:D3) e =BADESC11%D7 d) =SOMA(A3:D3) e =BADESC11!D7 e) =SOMA(A3;D3) e =BADESC11!D7

Comentários (Profa. Patrícia)

A função SOMA, utilizada na planilha BADESC11, resulta na soma de todos os elementos que estiverem relacionados entre os parêntesis após a função. No caso em estudo, a função possui apenas dois argumentos, que são as células A3 e C3. Então teremos dois argumentos separados por ponto-e-vírgula, e a primeira parte da solução: =SOMA(A3;C3). Já na segunda planilha é preciso referenciar uma célula de outra planilha. Isto é feito por meio do nome da planilha e referência da célula, separados pelo símbolo de exclamação: <planilha>!<referência>. Para a questão, a resposta seria =BADESC11!D7. A função MOD retorna o resto da divisão entre dois inteiros. No caso de =MOD(D5;8), como apresentado na questão, a função faz a divisão de D5 (possui o valor 22) por 8 (poderia ser outra célula) e encontra 6 (22 / 8 = 2 e resto 6). No entanto, essa informação não foi utilizada para a solução da questão.

Page 55: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 55

Gabarito: letra B. 10. (FGV/2009/MEC/Documentador) A figura abaixo ilustra uma planilha

criada no Excel 2007 BR.

Foram inseridas as seguintes fórmulas: D3=SOMA(A1;D1) D4=MOD(D3;6) D5=C1+16/2^3 Os valores visualizados nas células D3, D4 e D5 são, respectivamente: a) 21, 0 e 14 b) 21, 3 e 14 c) 42, 0 e 14 d) 42, 3 e 524 e) 21, 3 e 524 Comentários (Profa. Patrícia)

D3 =SOMA(A1;D1)=6+15=21. D4 =MOD(D3;6) =MOD(21;6)= 3. Cálculo: o resto da divisão de D3 (valor 21) por 6 é 3. D5 =C1+16/2^3. Primeiro fazemos a potência (^), depois a divisão (/) e por último a soma. Cálculo: =C1 + 16 / 8 = C1 + 2 = 12 + 2 = 14. Resultado final: D3 = 21; D4 = 3; D5 = 14. Gabarito: letra B.

11. (Consulplan/Pref.Mun. Santa Maria Madalena/RJ-Auxiliar de Serviços de Informática/2010) Analise o fragmento de planilha do Microsoft Excel Versão 2000 (configuração padrão):

Page 56: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 56

Se for aplicada na célula D4, a fórmula =SE(MÉDIA(A1;C3)<=2;A3+C1;B2+B3), o resultado será o valor de :

a)2

b)4

c)6

d)8

e)10

Comentários (Profa. Patrícia)

A função SE, muito cobrada em prova, verifica se uma condição foi satisfeita e retorna um valor se for VERDADEIRA e retorna um outro valor se for FALSA. A sintaxe dessa função é a seguinte: SE(teste_lógico;valor_se_verdadeiro;valor_se_falso), onde temos: teste_lógico: pergunta (condição) que será analisada pelo Excel para decidir entre o valor_se_verdadeiro e o valor_se_falso;

valor_se_verdadeiro: resposta que a função SE dará se o TESTE for verdadeiro; Valor_se_falso: resposta que a função SE apresentará se o TESTE for FALSO.

Então, vamos realizar a interpretação da fórmula dada na questão =SE(MÉDIA(A1;C3)<=2;A3+C1;B2+B3), que é a seguinte: teste-lógico= A média dos números existentes nas células A1 e C3 é menor ou igual a 2?

valor_se_verdadeiro= A3+C1

valor_se_falso=B2+B3

Assim temos:

SE(a média dos números existentes nas células A1 e C3 é menor ou igual a 2; então, considere o valor de (A3+C1); se for maior, então considere o valor de (B2+B3).

Vamos fazer os cálculos agora, para checar se o teste lógico é falso ou verdadeiro.

(I) =MÉDIA(A1;C3)=(A1+C3)/2 = (2+2)/2=2.

(II) =A3+C1= 6 + 4 = 10.

Assim, o resultado de =MÉDIA(A1;C3)=2, que é menor ou igual a 2. Portanto, como o teste lógico é positivo, vamos considerar o valor de A3+C1, como resposta da questão, que é 10.

Gabarito: letra E.

Page 57: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 57

12. (Consulplan/Mun. Santo Antônio Descoberto/Agente Administrativo II/2011) Analise o fragmento de planilha do Microsoft Excel (versão XP – Configuração padrão) a seguir:

Ao ser aplicada à célula D4 a fórmula =MÉDIA(A1:A3;B3;C1)^2, obtém-se como resultado o seguinte valor:

a)3

b)6

c)9

d)12

e)17

Comentários (Profa. Patrícia)

Se você combinar vários operadores em uma única fórmula, o Excel executará as operações na ordem mostrada na tabela a seguir.

Operador Descrição

: (dois-pontos)

(espaço simples)

, (vírgula)

Operadores de referência

– Negação (como em –1)

% Porcentagem

^ Exponenciação

* e / Multiplicação e divisão

+ e – Adição e subtração

& Conecta duas seqüências de texto (concatenação)

= < > <= >= <>Comparação

No entanto, se uma fórmula contiver operadores com a MESMA precedência — por exemplo, se uma fórmula contiver um operador de multiplicação e divisão — o Excel avaliará os operadores da esquerda para a direita.

Fazendo as contas teremos:

=MÉDIA(A1:A3;B3;C1)^2 (obs.: resolver a função MÉDIA primeiro!)

Nesse caso, o resultado será:

Page 58: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 58

=MÉDIA(A1:A3;B3;C1) = (A1+A2+A3+B3+C1)/5= (2+2+4+5+2)/5=3.

Observe que o número 5 é a quantidade de termos dada entre os argumentos da função.

Continuando as contas da questão, temos:

=MÉDIA(A1:A3;B3;C1)^2 = 3^2 = 3 elevado ao quadrado= 9

Gabarito: letra C.

13. (Consulplan/Pref. Munic. Campo Verde/MT-Fiscal/2011/Adaptada) Sobre a utilização do Microsoft Excel (versão 2000 – configuração padrão), analise o fragmento de planilha:

Ao ser aplicada à célula G1, a fórmula =MÉDIA(A1:F1), obtém-se como resultado o seguinte valor:

a)2

b)2,5

c)3

d)4

e)12

Comentários (Profa. Patrícia)

=MÉDIA(A1:F1)

= SOMA(A1:F1)/6=(2+2+1+2+2+3)/6=12/6=2.

Observe que o número 6 é a quantidade de termos do intervalo de A1 até F1.

Gabarito: letra A.

14. (NCE/Administrador/Advocacia Geral da União/2007) A sintaxe correta da função SE no MS Excel 2000 em Português é:

A) SE(valor_se_verdadeiro;teste_lógico;valor_se_falso) B) SE(teste_lógico;valor_se_verdadeiro;valor_se_falso) C) SE(teste_lógico;valor_se_verdadeiro;valor_a_somar) D) SE(teste_lógico;valor_se_falso;valor_se_verdadeiro) E) SE(teste_lógico;valor_a_somar;valor_se_falso)

Comentários (Profa. Patrícia)

Page 59: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 59

A função SE, muito cobrada em prova, verifica se uma condição foi satisfeita e retorna um valor se for VERDADEIRA e retorna um outro valor se for FALSA. A sintaxe dessa função é a seguinte: SE(teste_lógico;valor_se_verdadeiro;valor_se_falso), onde temos: teste_lógico: pergunta (condição) que será analisada pelo Excel para decidir entre o valor_se_verdadeiro e o valor_se_falso;

valor_se_verdadeiro: resposta que a função SE dará se o TESTE for verdadeiro; Valor_se_falso: resposta que a função SE apresentará se o TESTE for FALSO.

Gabarito: letra B.

15. (FCC/2010/Governo do Estado de Rondônia/Auditor Fiscal de Tributos Estaduais)

Uma planilha Microsoft contém:

A B 1 42 =33+2*A1 2 6

Ao arrastar a célula B1 pela alça de preenchimento para a célula B2, o resultado nesta última (B2) será: A) 62 B) 55 C) 52 D) 45 E) 35

Comentários (Profa. Patrícia)

O Excel possui um recurso bastante interessante chamado alça de preenchimento, que algumas bancas chamam de “o pequeno quadrado no

Page 60: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 60

canto inferior direito da célula selecionada” e que auxilia o usuário no preenchimento das células da planilha. Nesta questão, ao arrastar a célula B1 pela alça de preenchimento para a célula B2, tem-se uma cópia da fórmula localizada em B1 para a célula B2, com os devidos ajustes que se fizerem necessários! Observe que o movimento (deslocamento) desde a célula original até a célula nova será de zero coluna a mais (de B para B) e de uma linha a mais (de 1 para 2). Nesse caso:

• o 33 permanece inalterado; • o 22 permanece inalterado; • o A (de A2) permanece inalterado, pois o movimento de coluna não

sofreu alteração; • o 1 (de A1) é alterado para 2, devido ao movimento de UMA linha a

mais! Assim, copiando a fórmula =33+2*A1 da célula B1 para a célula B2, a fórmula ficará: =33 + 2*A2. Como A2 = 6, fica =33+2*6, e o programa Excel somará 33 + 12, o que resultará no valor 45.

Gabarito: letra D.

Page 61: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 61

Considerações Finais

Bem, por hoje é só!!!

Desejo-lhes muito sucesso nos estudos! Tenham a certeza e a convicção de que qualquer esforço feito nessa fase será devidamente compensado. Em outras palavras, esforce-se, mantenha-se focado e determinado, pois, certamente, valerá à pena!

Para aqueles que venham a se matricular no curso, ainda teremos o fórum para troca de informações e/ou esclarecimento de dúvidas que porventura surgirem.

Fiquem com Deus, e até a nossa próxima aula aqui no Ponto dos Concursos!!

Profa Patrícia Lima Quintão|15/01/2012

Bibliografia

QUINTÃO, PATRÍCIA LIMA. Notas de aula, 2011.

QUINTÃO, PATRÍCIA LIMA. Informática-FCC-Questões Comentadas e Organizadas por Assunto, Ed. Gen/Método, 2ª. Edição, 2012. Novo! Vide http://www.editorametodo.com.br/produtos_descricao.asp?codigo_produto=2303.

Manuais do Microsoft Office.

Page 62: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 62

Lista de Questões Apresentadas na Aula

1. (Cesgranrio/Petrobrás/2011/Técnico de Administração e Controle Júnior) A geração de gráficos é uma funcionalidade muito utilizada dentro da ferramenta Microsoft Excel 2007, sobre o qual afirma-se que

a) um gráfico, após ser gerado, pode ser editado em diversos aspectos de sua construção, exceto o seu tipo.

b) um tipo de gráfico disponibilizado é o de pizza, que permite a adição de linhas de grade.

c) o software não é o único capaz de incluir gráficos, o que pode ser feito tanto no Microsoft Word quanto no Microsoft PowerPoint.

d) o software só permite gerar gráficos em 2D.

e) a cor padrão utilizada no fundo de um gráfico é a cor cinza, que não pode ser alterada.

2. (Cesgranrio/TCE-RO/Agente Administrativo/2007) Observe o seguinte fragmento de planilha Excel:

O resultado da célula D1 é:

a.6150

b.6015

c.2008

d.2006

e.2001

3. (Cesgranrio/Petrobrás/Assistente Técnico de Suprimentos REFAP/2007) Qual a extensão dos arquivos de planilhas do Microsoft Excel?

a. jpg

b.pif

c.bat

d.msx

e.xls

Page 63: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 63

4. (Cesgranrio/CEF/Técnico Bancário/2008) Suponha o sistema operacional Windows XP e o aplicativo Microsoft Excel 2003 com suas configurações padrões. Considere a existência de dois arquivos do Microsoft Excel 2003, chamados de arq1.xls e arq2.xls, em uma mesma pasta do Windows XP.

O arquivo arq1.xls possui uma planilha denominada Plan1 e o arquivo arq2.xls possui uma planilha chamada Plan2.

Sabe-se ainda que uma célula A1 da planilha Plan1 de arq1.xls possui a seguinte fórmula:

=[arq2.xls]Plan2!A2

Nesse contexto, julgue as afirmativas a seguir.

I - A referida célula A1 referencia a célula A2 da planilha Plan2 contida no arquivo arq2.xls.

II - Se o valor da célula A2, referenciada na fórmula acima, for modificado, então o valor apresentado na referida célula A1 será necessariamente modificado, independente das formatações aplicadas às células envolvidas.

III - Em um instante em que os dois referidos arquivos estiverem fechados, se o arquivo arq2.xls for movido para outra pasta, nenhum problema ocorrerá com a referência entre os dois arquivos, pois o Windows XP gerencia as informações de referência do Microsoft Excel 2003.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)

(A) I, somente.

(B) II, somente.

(C) I e II, somente.

(D) I e III, somente.

(E) I, II e III.

5. (Cesgranrio/Petrobrás/2007/Assistente Técnico de Suprimentos REFAP) No Microsoft Excel 2003, que nome é dado a uma seqüência de comandos e funções armazenadas em um módulo do Visual Basic para execução de tarefas repetitivas?

a)Macro

b)Tabela

c)Célula

d)Gráfico

e)Formulário

Page 64: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 64

6. (FGV/2010/CAERN/Agente Administrativo) A planilha abaixo foi criada no Excel, em sua configuração padrão.

Ao selecionar as células indicadas na imagem e clicar em , o que aparecerá em B7?

a) 7. b) 1. c) 21. d) 720. e) 336.

7. (Fundação DOM Cintra/Fundação Nacional de Saúde –

FUNASA/Área Suporte Operacional/Nível Médio/2010-Adaptada) Um funcionário da FUNASA criou no Excel 2000 BR a planilha

Inseriu em A6 a fórmula =MOD(MÉDIA (A1:A4);7) e, em A7, a função para determinar o segundo menor número dentre todos os mostrados de A1 a A4. O valor mostrado em A6 e a função inserida em A7 são:

A) 1 e =MÍNIMO(A1:A4) B) 1 e =MENOR(A1:A4) C) 2 e =MENOR(A1:A4;2) D) 2 e =MÍNIMO(A1:A4;2) E) 3 e =MENOR(A1:A4;2)

Page 65: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 65

8. (FGV/2004/PGM/ARQUITETO/Q.55) Estando com uma planilha aberta no Excel, um usuário inseriu a fórmula =MOD(H1;5) na célula B4. Considerando que na célula H1, está armazenado o conteúdo 17, o resultado mostrado em B4 será:

A) 3 B) 2 C) 1 D) 0

9. (FGV/2010/BADESC/Engenheiro-Adaptada) As planilhas BADESC11 e

BADESC22 foram criadas no Excel 2000 BR. Na BADESC11, em D5 foi inserida uma expressão para determinar a soma dos números contidos nas células A3 e C3 e, em D7 a função =MOD(D5;8).

Para finalizar, foi inserida uma fórmula para transportar o conteúdo de D7 da planilha BADESC11 para a célula D3 na planilha BADESC22.

Nessas condições, as expressões inseridas nas células D5 de BADESC11 e D3 de BADESC22, são, respectivamente: a) =SOMA(A3;D3) e =BADESC11&D7 b) =SOMA(A3;C3) e =BADESC11!D7 c) =SOMA(A3:D3) e =BADESC11%D7 d) =SOMA(A3:D3) e =BADESC11!D7 e) =SOMA(A3;D3) e =BADESC11!D7

10. (FGV/2009/MEC/Documentador) A figura abaixo ilustra uma planilha criada no Excel 2007 BR.

Page 66: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 66

Foram inseridas as seguintes fórmulas: D3=SOMA(A1;D1) D4=MOD(D3;6) D5=C1+16/2^3 Os valores visualizados nas células D3, D4 e D5 são, respectivamente: a) 21, 0 e 14 b) 21, 3 e 14 c) 42, 0 e 14 d) 42, 3 e 524 e) 21, 3 e 524 11. (Consulplan/Pref.Mun. Santa Maria Madalena/RJ-Auxiliar de

Serviços de Informática/2010) Analise o fragmento de planilha do Microsoft Excel Versão 2000 (configuração padrão):

Se for aplicada na célula D4, a fórmula =SE(MÉDIA(A1;C3)<=2;A3+C1;B2+B3), o resultado será o valor de :

a)2

b)4

c)6

d)8

e)10

12. (Consulplan/Mun. Santo Antônio Descoberto/Agente Administrativo II/2011) Analise o fragmento de planilha do Microsoft Excel (versão XP – Configuração padrão) a seguir:

Page 67: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 67

Ao ser aplicada à célula D4 a fórmula =MÉDIA(A1:A3;B3;C1)^2, obtém-se como resultado o seguinte valor:

a)3

b)6

c)9

d)12

e)17

13. (Consulplan/Pref. Munic. Campo Verde/MT-Fiscal/2011/Adaptada) Sobre a utilização do Microsoft Excel (versão 2000 – configuração padrão), analise o fragmento de planilha:

Ao ser aplicada à célula G1, a fórmula =MÉDIA(A1:F1), obtém-se como resultado o seguinte valor:

a)2

b)2,5

c)3

d)4

e)12

14. (NCE/Administrador/Advocacia Geral da União/2007) A sintaxe correta da função SE no MS Excel 2000 em Português é:

A) SE(valor_se_verdadeiro;teste_lógico;valor_se_falso) B) SE(teste_lógico;valor_se_verdadeiro;valor_se_falso) C) SE(teste_lógico;valor_se_verdadeiro;valor_a_somar) D) SE(teste_lógico;valor_se_falso;valor_se_verdadeiro) E) SE(teste_lógico;valor_a_somar;valor_se_falso)

15. (FCC/2010/Governo do Estado de Rondônia/Auditor Fiscal de Tributos Estaduais)

Uma planilha Microsoft contém:

Page 68: Aula0 pac exer_bb_27821

PACOTE DE EXERCÍCIOS COMENTADOS P/ ESCRITURÁRIO – BANCO DO BRASIL

www.pontodosconcursos.com.br 68

A B 1 42 =33+2*A1 2 6

Ao arrastar a célula B1 pela alça de preenchimento para a célula B2, o resultado nesta última (B2) será: A) 62 B) 55 C) 52 D) 45 E) 35

Gabarito 1. Letra C. 2. Letra E. 3. Letra E. 4. Letra A. 5. Letra A. 6. Letra C. 7. Letra C. 8. Letra B. 9. Letra B. 10. Letra B. 11. Letra E. 12. Letra C. 13. Letra A. 14. Letra B. 15. Letra D.