Avaliação das aprendizagens:feedback, currículo, programa, metas curriculares, tipologia de...

of 86 /86
A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS: CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ITENS DE AVALIAÇÃO Curso de Formação Janeiro a Março de 2015 Formadora: Cristina Barcoso Lourenço ([email protected] ) SUMÁRIO Feedback, currículo, programa, metas curriculares, tipologia de itens, construção de itens

Embed Size (px)

Transcript of Avaliação das aprendizagens:feedback, currículo, programa, metas curriculares, tipologia de...

Apresentao do PowerPoint

A AVALIAO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS: CONSTRUO E CLASSIFICAO DE ITENS DE AVALIAO

Curso de Formao Janeiro a Maro de 2015Formadora: Cristina Barcoso Loureno ([email protected])SUMRIOFeedback, currculo, programa, metas curriculares, tipologia de itens, construo de itens12

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoAGENDA 2 Sesso, 28 de janeiro, 4 feira, das 17h s 21h 4 horas FAROAnlise/reflexo sobre a importncia do feedbackAnlise/reflexo de/sobre documentos orientadores: currculo; programa; metas curriculares; outros documentos orientadoresReflexo sobre tipologia de itens:Regras para a construo de itensElaborao de itensApresentao e discusso dos trabalhos produzidos

23

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliao EM JEITO DE REVISO

AVALIAO FORMATIVA E AVALIAO SUMATIVAA avaliao formativa usada de forma sistemtica contribui para:melhorar as aprendizagens dos alunos conhecimentos e capacidades;melhorar o desempenho dos alunos na avaliao sumativa.34

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliao EM JEITO DE REVISO

A avaliao, apesar de complexa e dificilmente isenta de subjetividade, tem de ser entendida como:Componente fundamental com efeito positivo na promoo do conhecimento;

Um estmulo ao envolvimento dos alunos no seu prprio processo de aprendizagem.45

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliao EM JEITO DE REVISO

A avaliao deve estar relacionada com: As atividades desenvolvidas pelos alunos;Adequada s diferentes experincias educativas.Deve influenciar positivamente o ensino e a aprendizagem a (fim formativo);Desenvolvimento de conhecimentos e capacidades competncias histricas56

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoAVALIAO FORMATIVA - FEEDBACK

Ruth Butler (1988) conduziu um estudo experimental sobre feedback, com base em 3 tipos de feedback, a 3 grupos de alunos da mesma idade.

Classificaes ou notas Comentrios Classificaes e comentrios (abordagem mais comum na GB)67

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoAVALIAO FORMATIVA - FEEDBACK

Concluses:Os ganhos de aprendizagem (medidos por resultados em exames) so maiores no grupo do comentrio.A atribuio de notas conduz a um enfoque no nvel de capacidade do aluno por comparao com os outros.O enfoque no feedback deve ter em conta os objetivos de aprendizagem da tarefa, pois s assim os alunos revelam progressos.78

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoAVALIAO FORMATIVA - FEEDBACK

Feedback eficaz

Enfoque nos objetivos de aprendizagem/critrios de sucesso da tarefa.

Mensagem aos alunos faa X bem e ter melhores resultados.

Ser explcito acerca dos critrios de classificao.89

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoAVALIAO FORMATIVA - FEEDBACK

3 condies para promover feedback eficaz (Sadler, 1989):

possuir um conceito do padro (ou finalidade, ou nvel de referncia) que se pretende atingir;

comparar o presente (corrente) nvel de desempenho com o padro;

envolver-se na ao apropriada que conduz ao encurtamento do tempo entre o nvel desejado e aquele em que o aluno se encontra.910

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoAVALIAO FORMATIVA - FEEDBACK

Dar sugestes especficas de melhoria (a orientao fundamental para conduzir a ganhos na aprendizagem)

Dar tempo/oportunidade aos alunos para que possam integrar as sugestes de melhoria

Os maiores benefcios motivacionais viro do enfoque do feedback (Terry Crooks, 2001) : Na qualidade do trabalho do aluno e no na comparao com o de outros.Na especificao do modo como o trabalho do aluno pode ser melhorado.No progresso que o aluno demonstra por comparao com desempenhos anteriores.1011

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoAVALIAO FORMATIVA - FEEDBACK

Palavras como especificar e melhorar sofundamentais:Em vez de dizer ao aluno precisas de melhorar esta frase, que meramente reitera a aprendizagem desejada, deve-se optar por dizer precisas de melhorar a tua resposta, identificando quais so os aspetos sociais.

adaptado de Clarke, S. (2005), Formative Assessment in the Secondary Classroom1112

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoFEEDBACK

FeedbackTipoComentrioPouca ateno!Veredicto, dirigido ao aluno.O professor recorre ao seu poder, fazendo uma inferncia no assente em evidncia.No estudaste!Veredicto, dirigido ao aluno.O professor recorre ao seu poder, fazendo uma inferncia no assente em evidncia.O teu trabalho est cheio de erros ortogrficos! Corrige-os.Veredicto, dirigido produo.

(Mas quais so?) No esclarece o suficiente para o aluno prosseguir.Bem feito!Veredicto, dirigido produo.(Ento est perfeito? No precisa de fazer mais nada?) Embora positivo no esclarece o que est bem feito.Desenvolve mais esta ideia.Veredicto, dirigido tarefa(De que modo?) No fornece pistas suficientes para o aluno prosseguir.SANTOS, Leonor (org) (2010) Avaliar para aprender. Relatos de experincias de sala de aula do pr-escolar ao ensino secundrio. Porto, Porto Editora, p.64.1213

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoFEEDBACK

SANTOS, Leonor (org) (2010) Avaliar para aprender. Relatos de experincias de sala de aula do pr-escolar ao ensino secundrio. Porto, Porto Editora, p.64FeedbackTipoComentrioTens de te esforar mais!Proftico, dirigido ao alunoPressupe que, se no o fizer, o futuro ser complicado.Tens de estudar mais!Proftico, dirigido ao aluno

(Estudar o qu?) No fornece suficientes pistas para o aluno prosseguirSe em vez destes valores tivesses outros chegarias mesma concluso? Experimenta e compara com a tua respostaDe incitamento, dirigido tarefaD pistas para o aluno como continuar/reformularRel o enunciado da tarefa. Vai anotando as diferentes informaes. No final compara-as com as que usaste. So as mesmas?De incitamento, dirigido tarefaD pistas para o aluno como continuar/reformular

1314

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoANLISE DE CASOS

No. Os minitestes frequentes que o prof. Paulo d parecem ser utilizados exclusivamente para a atribuio de notas e motivao dos alunos e, no como procedimento para fazer ajustamentos nas suas estratgias de ensino e para os seus alunos fazerem ajustamentos nas suas estratgias de aprendizagem. Por isso no se pode afirmar que este professor est a utilizar a avaliao formativa.

14

15

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoANLISE DE CASOS

LOPES, Jos; SILVA, Helena Santos, 50 Tcnicas de Avaliao Formativa

Este caso evidencia alguns elementos de avaliao formativa. A professora Susana ligou a atividade de iniciao e os conhecimentos anteriores aprendizagem dos alunos, mas no claro o que fez com as informaes que reuniu. Durante a atividade, circulou pela sala e ouviu atentamente os alunos e, em seguida, dividiu-os em grupos de quatro com capacidades diferentes.A professora usou a aprendizagem cooperativa para complementar e reforar os conhecimentos. No final da aula, os alunos apresentaram provas da aprendizagem a toda a turma. Para concluir esta lio de maneira formativa, a professora deveria ter dado feedback aos alunos durante as vrias atividades da aula.1516

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoANLISE DE CASOS

LOPES, Jos; SILVA, Helena Santos, 50 Tcnicas de Avaliao Formativa

Este caso centra-se nos seguintes elementos da avaliao formativa eficaz: a colaborao; a utilizao do feedback descritivo; a autoavaliao e a heteroavaliao. A professora apresentou uma nova forma para os alunos darem feedback uns aos outros: colaborao entre eles e o professor e os alunos. Esta colaborao tambm deu aos alunos a oportunidade de pensarem sobre os comentrios adequados e inadequados para escreverem no trabalho dos colegas. O feedback fornecido pelo professor no s demonstrou a maneira de o fazer, mas tambm fazia parte do processo de aprendizagem. Um aspeto importante desde ensino foi que a professora utilizou uma TAF (duas estrelas e um desejo) para os alunos reverem o feedback e decidirem o que fazer considerando o mesmo, usando um colega como caixa de ressonncia, a fim de incentivar a ao. Dar feedback, sem dar tempo para a reao a este de pouco valor. Quando chegou a hora de os alunos analisarem a composio dos seus colegas, a professora revisitou a discusso anterior sobre a TAF Duas estrelas e um desejo, e os tipos de feedback apropriados. A avaliao pelos pares foi feita de uma maneira bastante informal, sem descries dos nveis de desempenho, mas os alunos tinham um propsito claro e pblico para a composio, e a tcnica apresentada satisfazia esse requisito.1617

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoTCNICAS DE AVALIAO FORMATIVA

TAF 1 Bilhetes entrada e Bilhetes sadaTAF 2 Minitestes construtivosTAF 11 Eu costumava pensar mas agora eu seiTAF 12 TAF 19 Duas estrelas e um desejo

1718

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Conjunto de contedos e objetivos que, devidamente articulados, constituem a base da organizao do ensino e da avaliao do desempenho dos alunos, assim como outros princpios orientadores que venham a ser aprovados com o mesmo objetivo Art. 2. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoConceito1819

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Em planos de estudo elaborados em consonncia com as matrizes curriculares ou outras a aprovar nos termos legalmente previstos.

Os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos de cada nvel e de cada ciclo de ensino tm como referncia os programas das disciplinas e reas curriculares disciplinares, bem como as metas curriculares a atingir por ano de escolaridade e ciclo de ensino

As estratgias de concretizao e desenvolvimento do currculo so objeto de planos de atividades, integrados no respetivo projeto educativo, adaptados s caractersticas das turmas, atravs de programas prprios, a desenvolver pelos professores titulares de turma, em articulao com o conselho de docentes, ou pelo conselho de turma.

Art. 2. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoConcretizao1920

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Coerncia e sequencialidade entre os trs ciclos do ensino bsico e o ensino secundrio e articulao entre as formaes de nvel secundrio com o ensino superior e com o mundo do trabalho; Diversidade de ofertas educativas, tomando em considerao as necessidades dos alunos, por forma a assegurar a aquisio de conhecimentos e o desenvolvimento de capacidades essenciais para cada ciclo e nvel de ensino, bem como as exigncias decorrentes das estratgias de desenvolvimento do Pas; Promoo da melhoria da qualidade do ensino; Art. 3. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoPRINCPIOS ORIENTADORES PARA A ORGANIZAO E A GESTO DO CURRCULO DOS ENSINOS BSICO E SECUNDRIO2021

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Reduo da disperso curricular e do reforo da carga horria nas disciplinas fundamentais; Reforo da autonomia pedaggica e organizativa das escolas na gesto do currculo e uma maior liberdade de escolha de ofertas formativas, no sentido da definio de um projeto de desenvolvimento do currculo adequado s caractersticas prprias e integrado no respetivo projeto educativo; Art. 3. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoPRINCPIOS ORIENTADORES PARA A ORGANIZAO E A GESTO DO CURRCULO DOS ENSINOS BSICO E SECUNDRIO2122

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Flexibilidade da durao das aulas; Eficincia na distribuio das atividades letivas e na racionalizao da carga horria letiva semanal dos alunos; Flexibilidade na construo dos percursos formativos, adequada aos diferentes ciclos e nveis de ensino;Art. 3. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoPRINCPIOS ORIENTADORES PARA A ORGANIZAO E A GESTO DO CURRCULO DOS ENSINOS BSICO E SECUNDRIO2223

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Garantia da reorientao do percurso escolar dos alunos nos ciclos e nveis de ensino em que existam diversas ofertas formativas;Favorecimento da integrao das dimenses terica e prtica dos conhecimentos, atravs da valorizao da aprendizagem experimental; Art. 3. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoPRINCPIOS ORIENTADORES PARA A ORGANIZAO E A GESTO DO CURRCULO DOS ENSINOS BSICO E SECUNDRIO2324

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Articulao do currculo e da avaliao, assegurando que esta constitua um elemento de referncia que reforce a sistematizao do que se ensina e do que se aprende; Promoo do rigor da avaliao, valorizando os resultados escolares e reforando a avaliao sumativa externa no ensino bsico; Art. 3. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoPRINCPIOS ORIENTADORES PARA A ORGANIZAO E A GESTO DO CURRCULO DOS ENSINOS BSICO E SECUNDRIO2425

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Reforo do carter transversal da educao para a cidadania, estabelecendo contedos e orientaes programticas, mas no a autonomizando como disciplina de oferta obrigatria; Valorizao da lngua e da cultura portuguesas em todas as componentes curriculares;

Art. 3. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoPRINCPIOS ORIENTADORES PARA A ORGANIZAO E A GESTO DO CURRCULO DOS ENSINOS BSICO E SECUNDRIO2526

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCURRCULO

Utilizao das tecnologias de informao e comunicao nas diversas componentes curriculares; Enriquecimento da aprendizagem, atravs da oferta de atividades culturais diversas e de disciplinas, de carter facultativo em funo do projeto educativo de escola, possibilitando aos alunos diversificao e alargamento da sua formao, no respeito pela autonomia de cada escola. Art. 3. do Decreto-Lei N. 139/2012, de 5 de julho com alteraes no Decreto-Lei n. 91/2013, de 10 de julhoPRINCPIOS ORIENTADORES PARA A ORGANIZAO E A GESTO DO CURRCULO DOS ENSINOS BSICO E SECUNDRIO2627

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoPROGRAMA

Documento curricular de referncia para o desenvolvimento do ensino, apresentando, de forma detalhada, as finalidades de cada disciplina, os objetivos cognitivos a atingir, os contedos a adquirir e as capacidades gerais a desenvolver.Visam promover o sucesso educativo.Devero ser utilizados conjuntamente com as Metas Curriculares.http://www.dge.mec.pt/metascurriculares/?s=directorio&pid=1#metas consultado a 29/01/20152728

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoPROGRAMA

Quando no for possvel fazer coincidir os documentos, procede-se a uma reviso dos Programas para passarem a agregar as Metas Curriculares.A aplicao dos Programas e das Metas Curriculares deve respeitar a autonomia pedaggica dos professores , a sua experincia profissional e o seu conhecimento cientfico slido.http://www.dge.mec.pt/metascurriculares/?s=directorio&pid=1#metas consultado a 29/01/20152829

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoMETAS CURRICULARESOrganizam e facilitam o ensino.Fornece viso objetiva possvel do que se pretende alcanar.Permite que professores se concentrem no que essencial.Ajuda a delinear as melhores estratgias de ensino.Define de forma consistente os conhecimentos e capacidades essenciais.Meio privilegiado de apoio planificao e organizao do ensino.Referencial para a avaliao interna e externahttp://www.dge.mec.pt/metascurriculares/?s=directorio&pid=1#metas consultado a 29/01/2015

2930

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoMETAS CURRICULARES

Despacho n. 15971/2012, de 14 de dezembro3031

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoTIPOLOGIA DE ITENS

iave.pt/np4/42.htm, consultado a 20/01/2015

Implicam a escolha da resposta correta a partir de vrias opes dadasImplicam a produo de uma resposta cuja estrutura e extenso dependem das instrues de realizao3132

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoCONSTRUO DE ITENS iave.pt/np4/42.htm,consultado a 20/01/2015

Construo de itens (anlise e discusso dos documentos entregues).

3233

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Conjunto de itens constitudo por um tronco em que a questo apresentada, e por diversas opes de resposta (3 a 5, normalmente). Na modalidade mais comum destas opes, apenas uma correta. O respondente deve assinalar a correta. Outra modalidade, entre as inmeras deste tipo de itens, apresenta no tronco o incio de uma afirmao e, nas opes, diferentes possibilidades de completamento daquela.3334

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Ex.1:Selecione a nica opo que preenche, sequencialmente, os espaos na frase seguinte, de modo a obter uma afirmao correta. Escreva, na folha de respostas, o nmero do item, seguido da letra que identifica a opo escolhida.A Contra Reforma foi a ao da igreja________ contra a_________.(A) luterana reforma(B) catlica inquisio(C) catlica ... reforma(D) anglicana ... romana3435

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Ex. 2:Selecione a nica opo que permite obter uma afirmao correta. Escreva, na folha de respostas, o nmero do item, seguido da letra que identifica a opo escolhida.Cristos-novos so...(A) ... cristos convertidos ao judasmo.(B) ... protestantes convertidos ao cristianismo.(C) ... cristos convertidos ao protestantismo.(D) ... judeus convertidos ao cristianismo.3536

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Ex.3:Documento 1 Conferncia de BerlimArt. 35. As potncias signatrias do presente Acto reconhecem a obrigao de assegurar, nos territrios por elas ocupados nas costas do continente africano, a existncia de uma autoridade suficiente para fazer respeitar os direitos e, se for caso disso, a liberdade do comrcio e do trnsito nas condies em que for estipulado.Excerto do Acto Geral elaborado em Berlim, em 26.02.1885.

Documento 2 O Ultimato InglsCaricatura de Bordalo Pinheiro

3637

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Ex.3:Considere os documento 1 e 2 e as afirmaes seguintes.Selecione a nica opo que avalia corretamente a poltica colonial portuguesa, aps a Conferncia de Berlim. Escreva, na folha de respostas, o nmero do item, seguido da letra que identifica a opo escolhida.

1 - Portugal elaborou o Mapa cor-de-rosa para assegurar a ocupao do territrio entre Angola e Moambique.2 - O Mapa cor-de-rosa foi aceite pelo governo ingls.3 - O governo ingls fez um Ultimato ao governo portugus.

(A) 1 verdadeira; 2 e 3 so falsas.(B) 1 e 2 so verdadeiras; 3 falsa.(C) 1 e 3 so verdadeiras; 2 falsa.(D) 2 verdadeira; 1 e 3 so falsas.3738

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Ex.4:Escreva, na folha de respostas, o nmero do item e a letra que identifica a opo escolhida.

Em 2012, faziam parte da rea do Euro, entre outros pases:

todos os que assinaram os Tratados de Roma de 1957.todos os que integravam a Unio Europeia em 2004.a Alemanha, a Frana e a Dinamarca.a Sucia, a Finlndia e a Blgica.

Exame Nacional de Economia A, 11 ano, 2014, 1. fase 3839

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Ex.5:Escreva, na folha de respostas, o nmero do item e a letra que identifica a opo escolhida.

Qual das frases seguintes contm a sequncia de palavras cujas classes so determinante nome pronome verbo preposio nome verbo determinante nome adjetivo?

As histrias que retratam o passado exigem uma pesquisa cuidada.O ator que veio a Portugal deu uma entrevista polmica.A capacidade de criticar com graa uma qualidade rara.Os escritores que usam a ironia revelam uma perspiccia notvel.

Exame Nacional de Portugus, 9 ano, 2014, 1. chamada3940

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Ex.6:Escreva, na folha de respostas, o nmero do item e a letra que identifica a opo escolhida.

Qual a opo que apresenta o nmero que, multiplicado por 4/9, igual a 8?

29/44/918

Prova Final de Matemtica, 6 ano, 2012, 2. chamada4041

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Regras e sugestes:

O tronco da pergunta deve constituir um enunciado com sentido, no qual a questo a responder exposta claramente.O tronco da pergunta no dever conter informaes irrelevantes, devendo o enunciado ser to econmico quanto possvel.Cada item s deve ter uma resposta certa ou uma resposta claramente mais correta que as restantes.As alternativas de resposta devem corresponder a enunciados gramaticalmente consistentes com o enunciado do tronco.4142

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Regras e sugestes:

Todas as alternativas de resposta devem ser plausveis.Deve evitar-se a possibilidade de se estabelecerem associaes verbais entre o tronco do item e as alternativas de resposta.A posio da alternativa verdadeira no conjunto das alternativas de resposta, ao longo de uma sequncia de perguntas, deve ser determinada de modo aleatrio.Numa sequncia de itens, cada um deles deve ser independente dos restantes.4243

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

VantagensPermitem avaliar comportamentos mesmo dos nveis mais altos das taxonomias.A sua classificao simples e rpida (grande fiabilidade).So facilmente compreendidos pelos alunos de todas as faixas etrias.A probabilidade de o aluno adivinhar a resposta pode ser controlada, quer aumentando o nmero de opes por item, quer o nmero de itens por objetivo.Tambm possvel diminuir a incidncia de resposta casual, adotando a modalidade em que o aluno tem cotao negativa se assinalar opes incorretas.4344

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ESCOLHA MLTIPLA

Desvantagens

A construo dos itens morosa.Por vezes difcil encontrar opes falsas plausveis.Como todos os itens de seleo, no avalia a capacidade de expresso, a organizao das ideias e a criatividade.4445

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ASSOCIAO/CORRESPONDNCIA

Conjunto de elementos geralmente organizados em duas colunas paralelas, tendo os elementos de uma coluna relao com os elementos da outra. A tarefa consiste em identificar as relaes entre as duas colunas. Uma das colunas deve conter um maior nmero de elementos (cerca de 50%) do que a outra.Geralmente a coluna da esquerda a das premissas e a da direita das respostas.4546

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ASSOCIAO/CORRESPONDNCIA

Ex.:Para travar a difuso das doutrinas protestantes, a ao da Igreja Catlica foi repressiva e prolongada no tempo, deixando profundasmarcas na Pennsula Ibrica.Associe cada ao da Igreja Catlica, no sculo XVI, indicada na coluna A a uma das definies da coluna B.Escreva na folha de resposta as letras das aes da coluna A, cada uma delas seguida dos nmeros que lhe corresponde na coluna B. OU Escreva, na folha de respostas, as letras e os nmeros correspondentes. Utilize cada letra e cada nmero apenas uma vez.

4647

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ASSOCIAO/CORRESPONDNCIA

Coluna A - AesColuna BPrincpio fundamental de uma doutrina religiosa.Tribunal que combate as heresias.Escolas onde os membros da igreja eram preparados para a vida religiosa.Cerimnia pblica de execuo de hereges.Lista de livros proibidos.Ordem religiosa de defesa e expanso da f catlica.Reunio de bispos da Igreja Catlica.Auto de fIndexConclio de TrentoCompanhia de JesusInquisioEXEMPLO:4748

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ASSOCIAO/CORRESPONDNCIA

Regras e sugestes:Cada item deve constituir um todo formado por elementos homogneos. A no ser assim, cai-se numa disperso que inconveniente e requer desnecessariamente mais tempo de resposta.As 2 colunas devem conter elementos em nmero desigual, cerca de 50%, para a excluso de partes. Exceo se as alternativas de resposta poderem ser usadas mais do que uma vez.Os elementos das 2 colunas devem ter enunciados breves, os mais curtos preferivelmente na coluna da direita que deve ser a que tem maior n de elementos (lemos da esquerda para a direita; o aluno percorre a coluna da direita procura da resposta, a tarefa facilitada se esta for constituda por enunciados curtos)4849

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ASSOCIAO/CORRESPONDNCIA

Regras e sugestes:Os elementos da coluna das premissas (esquerda) devem ser enunciados de modo a no fornecer indicadores lingusticos (a, o, as, os) sobre a associao a estabelecer.Os elementos da coluna das respostas (direita) devem ser organizados segundo uma certa ordem, ex.: cronolgica.As instrues dadas ao aluno devem sempre indicar o modo de resposta, isto , como se procede para estabelecer a associao entre os elementos das duas colunas.Um item de associao deve aparecer todo na mesma pgina, para ser apresentado ao aluno na sua globalidade, facilitando-lhe as associaes a estabelecer.4950

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ASSOCIAO/CORRESPONDNCIA

VantagensA possibilidade de num s item avaliar aprendizagens relacionadas entre si. fcil de corrigir.Dado o nmero de combinaes possveis, difcil adivinhar as respostas.

DesvantagensEm geral, no avaliam aprendizagens muito complexas.Cada item s pode ser usado com conjuntos de elementos homogneos (o item constitui um todo relativo mesma matria).5051

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ORDENAO

Conjunto(s) de elemento(s) para organizar segundo uma ordem definida.5152

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ORDENAO

Ex.Ordene cronologicamente os seguintes acontecimentos,referentes questo religiosa do sculo XVI.Escreva na folha de respostas a sequncia de letras queidentifica a ordem dos acontecimentos. Inicie a sequncia pela letra (B).Incio do Conclio de Trento.Publicao da Bula de Indulgncias pelo papa Leo X Bula.Fundao da Companhia de Jesus.Excomunho de Lutero.Afixao das 95 Teses por Lutero.5253

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ORDENAO

Ex. (aps apresentao de um texto)As afirmaes apresentadas de (A) a (G) referem-se a acontecimentos da vida de Neil Armstrong.Escreva a sequncia de letras que corresponde ordem cronolgica desses acontecimentos, do mais antigo ao mais recente.Termine a sequncia com a letra (E).Tenta viver discretamente como professor e administrador de empresas.Consegue pousar o mdulo guia, aps vrios problemas. o primeiro homem a pisar a Lua.Integra a misso espacial Gemini 8.Morre, aps uma cirurgia cardaca.Candidata-se a astronauta e um dos nove selecionados.Participa em vrias misses de combate durante a guerra da Coreia.Exame de Portugus, 9. ano, 2013, 1. chamada5354

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO ORDENAO

VantagensSo de fcil elaborao. fcil de corrigir.Podem avaliar relaes de causalidade.

DesvantagensEm geral, no avaliam aprendizagens muito complexas.Podero privilegiar a memorizao no contextualizada.5455

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO COMPLETAMENTO

Implica o preenchimento de espaos em branco numa frase, texto, ou noutro suporte, mediante a seleo de palavras, expresses ou de imagens fornecidas5556

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO COMPLETAMENTO

Implica o preenchimento de espaos em branco numa frase, texto, ou noutro suporte, mediante a seleo de palavras, expresses ou de imagens fornecidas5657

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO COMPLETAMENTO

Ex.:Complete cada um dos espaos seguintes com um dos elementos do quadro apresentado abaixo.Escreva na folha de respostas as letras dos espaos, cada uma delas seguida da palavra que o completa. Utilize cada palavra apenas uma vez.A ___ a) ___ estuda a evoluo do homem no ___ b) ___ eespao.A ___ c) ___ divide-se em ___ d) ___ e neoltico.O _____e) _____ a idade da _____f) ______ polida.Os primeiros focos de ___ g) ___ surgiram no crescente ___ h)

Pr-histriapedralascadafrtilpaleolticoagriculturahistriaarqueologiatemponeolticopastorciasociologia5758

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO COMPLETAMENTO

Regras e sugestes:O comprimento da(s) linha(s) ou do(s) espao (s) em branco para a resposta no deve fornecer indicadores de resposta ao aluno. Todos os espaos ou linhas devem ter sempre o mesmo comprimento.Um item no deve conter muitos espaos/linhas em branco, o que torna difcil a compreenso da pergunta e aumenta a possibilidade de diferentes interpretaes.H que evitar o uso de indicadores lingusticos (um, uma, do, da, dos , das) que fornecem, desde logo, pistas de resposta.Cada item deve ser independente dos restantes, deve pedir uma resposta que no depende de respostas dadas a outros itens do teste.5859

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO COMPLETAMENTO

VantagensSo fceis de elaborar.No permitem que se adivinhe a resposta.So teis para testar comportamentos a nvel de conhecimento, compreenso e memorizao.Permitem abranger mltiplos objetivos no mesmo teste, pois a leitura e a resposta so rpidas.

Desvantagens Regra geral, no avaliam aprendizagens complexas (os objetivos situam-se nos nveis mais baixos das taxonomias).5960

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO VERDADEIRO/FALSO

Conjunto de afirmaes que o aluno vai classificar como verdadeiras (V) ou falsas (F).

Este tipo de item s aconselhvel se puder serconstitudo por um nmero relativamente elevado de afirmaes (8,10).6061

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO VERDADEIRO/FALSO

Ex.:No contexto da questo religiosa, Lutero foi uma das principais personalidades da Reforma Protestante.Classifique como verdadeira (V) ou como falsa (F) cada uma das afirmaes seguintes, relativas aos princpios e fundamentos da religio protestante.6162

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO VERDADEIRO/FALSO

Ex.:Escreva na folha de respostas as letras que identificam as afirmaes (A, B, H ), cada uma delas seguida de V ou de F. (A) A Bblia a nica fonte de f. (B) A salvao alcana-se pelas obras e pela f. (C) A autoridade do Papa recusada. (D) Os sacramentos so o batismo e a comunho. (E) O celibato obrigatrio para o clero. (F) A venda de indulgncias proibida. (G) A Bblia interpretada pelos fiis. (H) Veneram a Virgem Maria e os Santos6263

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO VERDADEIRO/FALSO

Regras e sugestes:

Cada item deve conter uma nica afirmao, basta haver 2 afirmaes, para uma poder ser falsa e outra verdadeira, impedindo a classificao numa categoria.Evitar afirmaes demasiado genricas que utilizam termos extremamente inclusivos como: todos, nenhuns, sempre, nunca.Evitar expresses ambguas como: muitos, alguns, novo, velho, pequeno, grande, que so interpretados de modo diverso por diferentes pessoas.No devem ser usadas frases negativas que podem confundir o aluno.Utilizar afirmaes relevantes.As afirmaes devem ter, aproximadamente a mesma extenso. A extenso da frase pode constituir um indicador que necessrio evitar.O n de afirmaes verdadeiras e falsas, deve ser, aproximadamente igual.6364

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE SELEO VERDADEIRO/FALSO

Vantagens So de fcil elaborao.So facilmente entendidos pelos alunos.So de correo/classificao rpida.

Desvantagens Prestam-se a que o aluno opte por um padro deresposta. Prestam-se a que o aluno responda aleatoriamente.Avaliam normalmente comportamentos de nveis mais baixos das taxonomias.Avaliam conhecimentos que s se podem classificar em duas categorias.6465

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA CURTA

Implica, por exemplo, a apresentao de uma palavra, de uma expresso, de uma frase, de um smbolo, de um nmero ou de uma frmula. 6566

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA CURTA

Ex.:P - Indique o nome da regio onde apareceram os primeiros focos de agricultura.

R - Crescente Frtil.6667

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA CURTA

Regras e sugestes:Uma pergunta direta , habitualmente, prefervel a uma frase para completar, pois h uma menor possibilidade de interpretao diferente.

Exemplos:Item mal construdo:Na viagem de descoberta do caminho martimo para a ndia, realizada por Vasco da Gama, foram utilizadas ____________

Item melhor construdo:Que tipo de embarcaes utilizou Vasco da Gama na viagem de descoberta do caminho martimo para a ndia? _________6768

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA CURTA

VantagensSo fceis de elaborar.No permitem que se adivinhe a resposta.So teis para testar comportamentos a nvel de conhecimento, compreenso e memorizao.Permitem abranger mltiplos objetivos no mesmo teste, pois a leitura e a resposta so rpidas.No permitem que o aluno adivinhe a resposta.

Desvantagens Regra geral, no avaliam aprendizagens complexas (os objetivos situam-se nos nveis mais baixos das taxonomias).6869

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA RESTRITA

Contedo da resposta muito balizado, quer pelo mbito do tpico, quer por limitao forma da resposta.Implica a apresentao de uma explicao, previso, concluso, representao ou construo grfica, clculos ou determinaes grficas.6970

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA RESTRITA

Ex.:Documento 1 - O interesse por fricaA atitude que a Europa tomava em face do vasto continente [africano], votando-o ao abandono, foi modificada internamente na segunda metade do sculo XIX. Influiu para tal, em primeiro lugar, o factor econmico que, juntamente, com o cientfico e humanitrio, levou as velhas civilizaes ocidentais a internarem-se nos sertes africanos.Eduardo Brazo, Relance da Histria Diplomtica em Portugal

Indique os motivos, mencionados no documento 1, que contriburam para a mudana de atitude dos pases europeus em relao ao continente africano.

Descreva os motivos econmicos que levaram os pases europeus a interessarem-se pelo continente africano no incio do sculo XX.7071

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA EXTENSA

Questo ou tema para desenvolver com ou sem indicao de parmetros para a resposta. No primeiro caso, trata-se de um item de resposta orientada; o segundo de resposta livre.7172

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA EXTENSA

Ex.1:

Explique, luz dos princpios do luteranismo, as seguintes frases do texto do documento 1:As boas obras no fazem o homem bom. Mas, se o homem for bom far boas obras.

7273

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA EXTENSA

Ex.2:Documento1Permaneo encostado parede da trincheira. As balas caem nossa volta. Perdemos a noo do tempo. O cu, visto entre dois muros de argila, parece sereno, enquanto a chuva mida e gelada pe em todas as coisas um brilho triste e quebrado.M. Genevoix, Les Eparges

Elabore uma breve sntese, com o mnimo de seis e o mximo de oito linhas, sobre a guerra das trincheiras.7374

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA EXTENSA

Ex. 3:Desenvolve o seguinte tema:O regime autoritrio portugus no perodo entre as duas guerras mundiais.A tua resposta deve abordar dois aspetos de cada um dos seguintes tpicos: princpios do Estado Novo inspirados no fascismo italiano; organizaes do regime e represso poltica; poltica colonial do Estado Novo at 1945.

Para elaborar a resposta, deves basear-te nos teus conhecimentos e na integrao dos documentos 1 e 2.7475

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA EXTENSA

Regras e sugestes:O enunciado da pergunta dever ser formulado em termos claros, de modo a que o aluno entenda o que se espera dele.

Item mal formuladoFala do significado e importncia da luta pela defesa dos direitos humanos.

Item melhor formuladoApresenta 3 razes que justifiquem a luta pela defesa dos direitos humanos.

7576

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoITEM DE CONSTRUO RESPOSTA EXTENSA

VantagensPermitem avaliar a capacidade de expresso escrita.Permitem avaliar aprendizagens complexas que envolvem capacidades de selecionar, organizar, integrar, avaliar a informao de modo a redigir respostas a problemas, no sentido mais amplo deste termo.Podem ser utilizados no domnio cognitivo e no domnio afetivo expresso de atitudes, valores e opinies.

Desvantagens Colocam questes de falta de objetividade na classificao.Requerem muito tempo de anlise.So pouco adequados para avaliar aprendizagens simples ou diagnosticar dificuldades especficas dos alunos.7677

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoPROPOSTA DE TRABALHO DE GRUPOELABORAO DE ITENS

CONSTRUO DE DOIS ITENS:UM ITEM DE SELEOUM ITEM DE CONSTRUO

7778

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliaoPROPOSTA DE TRABALHO DE GRUPOELABORAO DE ITENS

CONSTRUO DE DOIS ITENS:UM ITEM DE SELEOUM ITEM DE CONSTRUO

7879

A avaliao das aprendizagens dos alunos: construo e classificao de itens de avaliao3 Sesso, 2 de fevereiro, 2 feira, das 17h s 21h 4 horas

Continuao da sesso anteriorReflexo sobre critrios de classificao:Regras para a construo de critriosElaborao de critrios gerais e especficosAnlise e discusso dos critrios de classificao produzidosAT PRXIMA

79