BANCO DE DADOS INTEGRADOS 2008 - uberlandia.mg.gov.br · Bosque do Ingá 14.000 Bairro Mansour e...

of 85 /85
Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente BANCO DE DADOS INTEGRADOS 2008 Volume 3

Transcript of BANCO DE DADOS INTEGRADOS 2008 - uberlandia.mg.gov.br · Bosque do Ingá 14.000 Bairro Mansour e...

Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente

BANCO DE DADOS INTEGRADOS

2008

Volume 3

Banco de Dados Integrados de Uberlândia

Documento produzido pela

Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente

Cláudio Guedes de Oliveira Secretário Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente

Diretoria de Planejamento Integrado Maria Cristina Carneiro Batista Coordenação e Elaboração Lucas de Moraes Sampaio Editoração Eletrônica Lucas de Moraes Sampaio Apoio Técnico Administrativo Marilene Genari Leonardo de Deus Florisa Maria

Administração: ODELMO LEÃO

ÍNDICE DO VOLUME 3

Infra-Estrutura

Habitação............................................................................................................. 260

Meio Ambiente.....................................................................................................261

Obras/Edificações................................................................................................264

Saneamento Básico..............................................................................................267

Limpeza Urbana..................................................................................................274

Energia Elétrica...................................................................................................283

Meios de Transportes..........................................................................................290

Meios de Comunicação........................................................................................301

Aspectos Sócios Econômicos

Segmentos Econômicos..........................................................................................325

Setor Primário (Setor Agropecuário)...................................................................326

Setor Secundário (Setor Industrial)......................................................................339

Setor Terciário (Serviços)......................................................................................343

Indicadores da Economia Local............................................................................353

Infra-Estrutura

260

1 – Habitação

Finalidade: execução das atividades relativas a estudo e implementação de Programas Municipais de Habitação, por meio de remanejamento, regularização, construção e outras formas de melhoria de condições habitacionais da população.

Ações em 2007

Foram entregues

! 96 apartamentos no bairro Minas Gerais (entregue em 05/02/2007)

! 32 apartamentos no bairro Dona Zulmira (entregue em 30/08/2007)

! 69 casas nos loteamentos Campo Alegre / São Gabriel (entregue em 17/12/2007)

TOTAL: 197 unidades habitacionais

Em fase de construção

! 158 casas no loteamento Campo Alegre; ! 60 casas no loteamento Seringueiras; ! 18 casas no loteamento São Gabriel; ! 25 casas no Distrito de Tapuirama; ! 500 unidades habitacionais no bairro Jardim das Palmeiras (PAR); ! 30 casas nos loteamentos Maria Rezende, Luizote de Freitas 4, Jardim Europa, Santo Inácio, Jardim das Palmeiras 2, Shopping Park 2 e Jardim Sucupira. Convênio assinado com a COHAB TOTAL: 791 unidades habitacionais

Em contratação ! 300 unidades habitacionais em convênio assinado com COHAB-MG, nos loteamentos Maria Rezende, Luizote de Freitas 4, Jardim Europa, Santo Inácio, Jardim das Palmeiras 2, Shopping Park 2 e Jardim Sucupira; ! 880 apartamentos nos bairros São Jorge e Jardim Patrícia; ! 1.136 unidades habitacionais no loteamento Jardim Célia. TOTAL: 2.316 unidades habitacionais

TOTAL GERAL: 3.304 empreendimentos

Regularização de imóveis

Está em processo de regularização a ocupação de 375 lotes no bairro Morumbi, nos Assentamentos Casa Fácil, Zaire Rezende, Da Paz e Uberlândia Viva.

Infra-Estrutura

261

2. Meio Ambiente

Áreas Verdes Urbanas

Áreas Verdes Públicas Registradas em Cartório 513.316,07 m² Unidades de Conservação Ambiental

Parques Municipais Caracterização Área (m²) Decreto de Criação

Parque Municipal do Sabiá 1.850.000,00 Nº7114 de 30/09/96 Parque Municipal Luizote de Freitas 55.900,00 Nº7452 de 27/11/97 Parque Municipal Santa Luzia 268.304,34 Nº7452 de 27/11/97 Parque Municipal Mansour 117.198,48 Nº7452 de 27/11/97 Parque Municipal Distrito Industrial 282.000,00 Nº7452 de 27/11/97 Parque Municipal Victório Siquieroli 232.311,19 Nº8166 de 05/05/01 Parque Municipal do Óleo 187.000,00 Nº 9505 de 02/06/2004 Parque Municipal São Francisco de Assis 1.192.300,00 Nº 9185 de 09/06/2003 Total 4.185.014,01 -

Fonte: SEPLAMA – Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente DPAM (Diretoria de Patrimônio Ambiental)

RPPN - Reserva Particular do Patrimônio Natural

Caracterização Área (ha) Reserva do Panga (UFU) 410 Total 410

Fonte: SEPLAMA – Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente DPAM (Diretoria de Patrimônio Ambiental)

ARIE – Área de Relevante Interesse Ecológico

Caracterização Área (ha) ARIE Morada do Sol 57,21 Total 57,21

Fonte: SEPLAMA – Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente DPAM (Diretoria de Patrimônio Ambiental)

Bosques Municipais ! Bosques Municipais: foram implantados com a finalidade de recuperação das margens dos cursos d’água, bem como promover à comunidade um contato direto com a natureza.

Bosques Área (m²) Localização

Bosque do Ingá 14.000 Bairro Mansour e Nosso Lar (margens do córrego) Bosque do Jatobá 8.000 Bairro Jardim Aurora Bosque do Guanandi 10.000 Bairro Tocantins Bosque do Jacarandá 12.000 Bairro Guarani Bosque Chácara Mansões Aeroporto

5.700 Bairro Mansões Aeroporto

Bosque Xavantinho -- Distrito Cruzeiro dos Peixotos Fonte: SEPLAMA – Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente /DPAM (Diretoria de Patrimônio Ambiental)

Infra-Estrutura

262

Programas de Proteção e Educação Ambiental/2006

Parque Municipal Victório Siquieroli ! Atendimento e monitoramento de alunos e pessoas de instituições de ensino, empresas e

entidades diversas (Total de pessoas atendidas no parque em 2006: 16.000 – média anual); ! Visitas orientadas ao Museu de Biodiversidade do Cerrado (Total de visitantes em 2006: 34.272

– média anual); ! Atendimento a pesquisa escolar; ! Participação em projetos educacionais, eventos, palestras e Cipat; ! Elaboração de cartilhas e materiais educativos; ! Oficinas de Educação Ambiental; ! Organização de eventos sócio-educativos e culturais; ! Distribuição de mudas e orientação sobre manejo de espécies vegetais. Parque Municipal Santa Luzia ! Atendimento e monitoramento de alunos e pessoas de instituições de ensino, empresas e

entidades diversas (Total de pessoas atendidas no parque em 2006: 1.630); ! Participação em eventos comemorativos ao calendário oficial e projetos de Educação Ambiental

(total de visitantes atendidos: 2.980); ! Oficina de Mosaico (total de participantes: 270 pessoas c/ faixa etária acima de 10 anos). Parque Municipal Sabiá - Zoológico Municipal ! Projeto de revitalização da área do zoológico; ! Projetos de educação ambiental; ! Atendimento monitorado de estudantes, pesquisadores e público geral; ! Participação em eventos esportivos, caminhadas orientadas e passeios ciclísticos; ! Participação em eventos comemorativos ao calendário oficial. Nota: Os dados de 2007 não foram disponibilizados.

Praças

Praças Reformadas em 2007

Nº Nome da Praça Endereço Bairro

01 Odete Rezende Pereira Rua Reoran/Rua José Jorge Lemes/ Rua Aristides de Freitas

Alvorada

02 Juarez Garcia Nunes Rua Unidade/ Rua da Prece/ Rua Prelado Alvorada

03 Clarinda de Freitas Av. Morum Bernardino/ Rua Ademar Margonari/ Rua Moacir Lopes Carvalho

Roosevelt

04 Dr. Manoel Crosara Rua Luiza de Jesus/ Rua Joana da Silva Saraiva

05 Rubens Pereira de Rezende Av. José Rezende Costa/ Av. Alexandre R. Guimarães/ Rua Salim Saad

Saraiva

06 Lincoln Av. João Bernardo de Souza/ Av. Morum Bernardino/ Rua Ordália

Roosevelt

07 Primeiro de Maio Rua Miguel Borcha/ Rua Osmar Silvério da Silva

Marta Helena

Fonte. Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Infra-Estrutura

263

Praças Urbanizadas e Pré Urbanizadas (gramadas, arborizadas e calçamento) em 2005 e 2006

Nome da Praça Endereço Bairro

Idelmar Alves de Oliveira Alameda Sosthenes Guimarães/ Rua Anísio Alves

Morada da Colina

Renato Humberto Calcágno Av. França/ Rua Ásia Tibery

Calimério Lobato Av. Oscar Miranda/ Rua Mário Augusto Pinto

Segismundo Pereira

Padre Ézio Daher Av. Joaquim Ribeiro/ Rua Jaime de Barros

Santa Luzia

Alcides Borges de Oliveira Av. José Paes Almeida/ Rua Alexandrino Santos Lima

Santa Mônica

Hélvio Cardoso Rua Lourdes de Carvalho/ Rua João Ângelo Schiavinato

Santa Mônica

Bolivar Carneiro Rua Glicério Assis Pereira/ Rua Estela Saraiva Peano

Jardim Patrícia

Dos Buritis Av. Alexandrino Garcia/ Rua Monteiro Lobato

Minas Gerais

Fonte: SEPLAMA – Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente DCA (Diretoria de Controle Ambiental)/Núcleo de Projetos Ambientais

Praças Urbanizadas e Pré Urbanizadas (gramadas, arborizadas e calçamento) em 2007 e 2008

Nome da Praça Endereço Bairro

Praça Bento XVI Av. Paulo Tarso/ Ruas Namen Muchail e Geraldo José da Costa

Maravilha

Praça São Francisco de Assis

Av. Silvio Rugani/ Av. Oscar Gomes Moreira Junior/ Rua Carlos Gomes

Tubalina

Praça do Bairro Morada Nova

Av. Araporanga c/ Rua Perimetral Morada Nova

Praça Edres Ghannoum Ruas Arthur Dias da Silva, Idelfonso Pereira de Melo, Maria B. Machado

Granada

Praça do Bairro Luizote de Freitas

Ruas Luiz José Alves, José V. Jesus, Sebastião T. da Rocha, Adolfo Lima

Luizote de Freitas

Praça Luiz Montes Av. África, Av. Austrália/ Rua Florestiano de Macedo Tibery

Tibery

Praça Olívia Calábria Rua Tuiuti/ Av. Afrânio Rodrigues da Cunha/ Rua Vital Macedo

Tabajaras

Praça Amélia Souza Zardo Ruas Cel. Aniceto Pereira, Eça de Queiroz/ Av. Oscar G. Moreira Junior

Tubalina

Fonte: SEPLAMA – Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente DCA (Diretoria de Controle Ambiental)/Núcleo de Projetos Ambientais

Áreas Verdes com Projetos de Recuperação de Área Degradada e Projetos Paisagísticos ! Áreas verdes da alça do Viaduto da Av. Engenheiro Azeli – Bairro Presidente Roosevelt ! Projeto do Parque Linear do Córrego do Óleo – Bairros Luizote de Freitas, Mansour, Chácaras Tubalina, Quartel e Jardim Patrícia; ! Alameda Ecológica: área onde se localizam 15 quadras consecutivas – Bairro Planalto; ! BR 497 – Faixa de Domínio - entrada leste da cidade – saída para a cidade do Prata; ! Recomposição da Vegetação do Braço Direito do Córrego Guaribas – Bairros Canaã, Jardim Holanda e Jardim das Palmeiras II.

Infra-Estrutura

264

Situação Geral das Praças

Praças Urbanizadas¹

Praças Pré-Urbanizadas²

Praças Não Urbanizadas³

Áreas destinadas à implantação de praças*

Total

153 44 16 28 241 Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos/ Divisão de Limpeza Urbana/ Núcleo de Manutenção de Praças ¹ Praças totalmente urbanizadas com implantação de equipamentos públicos e projetos paisagísticos; ² Praças arborizadas, gramadas e com calçamento e/ou passarelas (algumas com iluminação); ³ Praças arborizadas e gramadas; * Áreas destinadas à implantação de praças através de um Decreto de Lei aprovado pela Câmara Municipal de Uberlândia. Essas áreas não possuem nenhum tipo de infraestrutura, são terrenos vagos com ou sem nomenclatura de praça.

3. Obras/Edificações

Evolução da Área Construída Década de 60 Década de 70 Década de 80 Década de 90

Anos m² Anos m² Anos m² Anos m² 1960 48.556 1970 71.145 1980 674.104 1990 658.3061961 65.875 1971 73.411 1981 416.312 1991 938.9181962 77.286 1972 145.826 1982 529.185 1992 481.7481963 67.769 1973 461.987 1983 303.368 1993 945.5641964 55.827 1974 315.414 1984¹ 371.524 1994 641.1081965 44.901 1975 274.817 1985 374.457 1995 687.4581966 82.961 1976 411.945 1986 681.125 1996 689.1651967 58.418 1977 393.179 1987 584.026 1997 756.7281968 95.789 1978 421.082 1988 764.620 1998 789.8781969 85.557 1979 564.420 1989 825.995 1999 691.401Total 682.939 Total 3.133.226 Total 5.524.716 Total 7.280.134

Fonte: Secretaria Municipal de Obras Nota:¹ Até 1984, área construída; a partir de 1985, área aprovada para construção, aumento e reforma

Evolução da Área Construída Anos m² 2003 738.527,47 2004 594.284,11 2005 473.328,56 2006 548.211,29 2007 712.076,39 Fonte: SEPLAMA/ Diretoria de Análise e Aprovação de Projetos

Alvarás Concedidos Descrição 2003 2004 2005 2006 2007

Construção Residencial 775 701 641 845 1.052 Construção Comercial 173 161 162 196 175 Planta Popular 1.179 1.138 930 1.091 1.019 Res. Multi Familiares Horizontal 75 58 56 60 60 Edifícios Residenciais 63 55 46 49 71 Edifícios Comerciais -- -- -- 01 -- Edifícios Mistos (Comerc. e Resid.) 50 47 22 41 33

Infra-Estrutura

265

Descrição 2003 2004 2005 2006 2007 Construções p/ Fins Especiais 23 15 23 06 -- Construções Institucionais -- -- -- 12 16 Construções Industriais -- -- -- 12 08 Levantamento Cadastral 698 430 198 104 270 Substituição Projetos 35 93 82 84 79 Conjuntos Residenciais 02 03 01 02 10 Condomínios Verticais -- -- -- 02 -- Loteamento Condomínio Fechado -- -- -- -- 02 Aumento com Projeto -- 79 81 85 83 *Aumento Simples -- 71 62 55 110 Reforma Simples 65 52 22 21 37 Reforma com Projetos -- -- 43 38 61 Revalidação de Alvará 250 245 222 201 231 Demolição de área 49 27 -- 16 17 Total 3.437 3.175 2.591 2.921 3.355

Fonte: SEPLAMA/ Diretoria de Análise e Aprovação de Projetos *A partir de 2004, para o aumento até 30m², não foi necessária a apresentação de projeto.

Áreas Aprovadas (m²) Descrição 2003 2004 2005 2006 2007

Construção Residencial 139.714,37 139.714,37 115.189,03 134.497,54 163.880,44Construção Comercial 69.760,80 78.012,32 57.578,97 72.356,05 113.497,67Planta Popular 75.919,81 69.299,66 61.760,34 73.792,64 68.515,93Res. Multi Familiares Horizontal

13.653,38 11.137,77 9.860,10 11.900,93 11.468,12

Edifícios Residenciais 100.951,13 89.548,57 100.927,26 85.907,29 111.545,76Edifícios Comerciais - - - 1.993,20 - Edifícios Mistos (Comerc. e Resid.)

21.120,98 16.124,15 7.143,87 22.204,36 12.425,20

Construções p/ Fins Especiais - 19.947,87 34.491,94 3.954,58 - Construções Institucionais - - - 15.363,11 8.625,72Construções Industriais - - - 19.279,00 18.454,35Levantamento Cadastral 234.599,81 161.803,47 61.409,53 44.826,19 68.033,24Substituição Projetos 11.649,08 1.626,40 +4.878,40 +14.684,73 7.657,00Conjuntos Residenciais 5.365,81 14.550,80 2.493,12 9.827,23 35.321,01Condomínios Verticais - - - 7.699,13 - Loteamento Condomínio Fechado

- - - - 227.651,36

Reforma Simples 16.506,95 108.885,78 7.618,12 2.434,51 17.656,51Reforma com Projetos - - 11.007,90 22.289,32 17.707,16Aumento com Projeto - 14.397,81 16.132,57 28.688,61 58.462,30*Aumento Simples - 1.540,24 1.463,42 1.236,70 3.474,87Demolição de área 10.908,60 3.667,43 - 2.421,51 1.520,85Total 700.150,72 706.837,32 491.954,57 575.356,63 945.897,49

Fonte: SEPLAMA - Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente – Diretoria de Análise e Aprovação de Projetos *A partir de 2004, para o aumento até 30m² não é necessária a apresentação de projeto.

Infra-Estrutura

266

Estatística das construções aprovadas no ano de 2007

! Total de Requerimento: 9.426 ! Número de Projetos Aprovados: 2.986 ! Número de Alvarás emitidos: 3.679 ! Total de área em m² (p/construção) aprovada: 712.076,39 m²

Estatística das construções aprovadas no ano de 2007 Descrição Quantidade Área (m²)

Construção Residencial Unifamiliar 1.052 163.880,44Construção Comercial 175 113.497,67Construção Industrial 08 18.454,35Planta Popular 1.019 68.515,93Cons. Resid. Multifamiliar Horizontal 60 (Total de 189 casas) 11.468,12Edifícios Residenciais (Até 04 pavimentos) 50 (Total de 186 pavts/481 apts) 44.337,44Edifícios Residenciais (Acima de 04 pavimentos)

21 (Total de 199 pavts/541 apts) 67.208,32

Edifícios Mistos (Com/Resid) 33 (Total de 67 pavts/ 54 apts/ 47 com) 12.425,20Edifício Comercial - - Construções P/ Fins Especiais - - Construções Institucionais 16 8.625,72Levantamento Cadastral 270 68.033,24Substituições de Projetos 79 7.657,00Membramentos de Lotes -- -- Desmembramentos de Lotes 92 -- Membram. e Desmembramentos de Lotes -- -- Aumento com Projeto 83 58.462,30Aumento Simples 110 3.474,87Reforma Simples 37 17.656,51Reforma com Projeto 38 22.289,32Habite-se 2.780 416.072,73Revalidação de Alvará 231 -- Demolição de Área 17 1.520,85Certidões Diversas 396 -- Diretriz para Posto de Gasolina 02 -- Loteamentos 07 1.312.819,78Reloteamento -- -- Processos Indeferidos 132 -- Processos Arquivados 81 -- Desapropriação 01 -- Conjuntos Residencial 10 35.321,01Loteamento Condomínio Fechado 02 227.651,36Remanejamento de lotes 03 -- Fonte: SEPLAMA – Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente/Diretoria de Análise e Aprovação de Projetos

Infra-Estrutura

267

Vias Públicas/Pavimentação

Pavimentação Urbana - 2007

Tipos de serviços - Vias Públicas/Pavimentação Área executada Pavimentação de vias públicas 39.698,00 m² Recapeamento de vias públicas 3.430,00 m² Tapa – buracos (em toneladas) 7.362 ton. Recuperação e manutenção de vias públicas 12.804,00 m² Construção de redes pluviais 3.642,00 m² Terraplanagem 8.160,00 m³ Patrolamento e cascalhamento de vias não pavimentadas 264.300,00 m² Meio–fio, sarjetas e canaletas 14.363,00 m

Principais Projetos Desenvolvidos em 2007 Pavimentação da linha de ônibus nos bairros São Francisco e Joana D’arc Construção da ponte sobre o Rio Uberabinha na Rua das Papoulas Reforma e ampliação do Zoológico do Parque Sabiá Terraplanagem para ampliação do Aterro Sanitário Construção da UAI São Jorge e ampliação das UAI’s Construção da Escola Municipal de Ens. Fund. no loteamento Santa Mônica II Construção da Escola Municipal de Ens. Fund. no bairro Canaã Construção do Centro Educacional de Assistência ao Idoso (CEAI III) - bairro Luizote de Freitas

Fonte: Secretaria Municipal de Obras

4. Saneamento Básico

4.1 Órgão responsável: DMAE – Departamento Municipal de Água e Esgoto

Sistema de Abastecimento de Água/Captação para Tratamento Sistema Capacidade dos Sistemas Descrição

Sucupira Bom Jardim Sucupira Bom Jardim Manancial Utilizado

Rio Uberabinha e Ribeirão Estiva

Ribeirão Bom Jardim e Rio Uberabinha

2.000 1/seg 2.000 1/seg

Local de Captação

Cachoeira de Sucupira a 15 Km do centro urbano

Confluência do Rio Uberabinha com Bom Jardim a 6.600 m do Centro

2.000 1/seg 2.000 1/seg

Tipo de Captação

Tomada em canal com barragem de acumulação e aproveitamento de desnível geométrico

Tomada no canal da barragem de acumulação com aproveitamento de desnível geométrico

2.000 1/seg 2.000 1/seg

Tipo de Tratamento

Completo, localizado na Cachoeira de Sucupira

Completo, localizado na Área Urbana

2.000 1/seg 2.000 1/seg

Observação: 1. Capacidade dos sistemas refere-se a vazão possível de captação, adução e tratamento, sem

considerar a capacidade dos mananciais; 2. Vazão média, consumo medido, é de aproximadamente 1.500 l/seg, sendo que cada sistema

representa 50% (cinqüenta por cento). 3. O índice de perdas físicas está estimado em 35% (trinta e cinco por cento)

Fonte: DMAE – Dez 2007

Infra-Estrutura

268

Potência instalada e vazão correspondente

Fonte de Energia Instalada¹ Hidraúlica² Elétrica³ Diesel4 Sistemas

Potência HP

Vazão l/seg

Potência HP

Vazão l/seg

Potência HP

Vazão l/seg

1. Sucupira 1.1. Água Bruta - Captação 950 1.825 900 1.470 300 525 1.2. Água Tratada - ETA 825 1.025 2.325 1.275 1.675 1.000 2. Bom Jardim 2.1. Água Bruta - Captação 1.430 1.250 3.000 1.500 425 195 2.2. Água Tratada - ETA - - 2.250 1.885 - - 3. Centro de reservação água tratada: 3.1. Bairro Alvorada/Sistema Sucupira 200 220 3.2. Custódio Pereira/Sistema Sucupira 525 1.083 3.3. CEASA/Sistema Sucupira 75 160 3.4. Santo Inácio/Sistema Bom Jardim 150 230 3.5. Canaã/Sistema Bom Jardim 504 95

4. Observação:

! A operação do sistema é feita com utilização de parte dos equipamentos, nunca todos ao mesmo tempo. ! As potências discriminadas representam a totalidade das cargas instaladas, inclusive equipamentos de reserva, não operando, simultaneamente toda carga. ! As vazões discriminadas representam as vazões nominais dos equipamentos, não indicam as capacidades do sistema global. ! O item 2.2 indica os bombeamentos da ETA para reservatórios da Av. Floriano Peixoto, Bairro São Jorge e Santo Inácio.

Fonte: DMAE Notas: ¹ A energia instalada (turbinas/motores) atende às seguintes operações de bombeamento: ² De julho a novembro (período da seca), cai para 500 CV ³ Motores instalados para suprir a deficiência da energia hidráulica 4 Pode funcionar paralelamente com as turbinas (energia hidráulica), no horário em que a CEMIG não permite utilizar

energia elétrica. Sistema Sucupira Captação: Localizada no Rio Uberabinha na Cachoeira de Sucupira. Tratamento: Localizado na margem do Rio Uberabinha, na Cachoeira de Sucupira Sistema Bom Jardim Captação: Localizada na confluência do Rio Uberabinha com Ribeirão Bom Jardim Tratamento: Localizado na área urbana, Bairro Morado da Colina, Av. Das Américas com Av.: Nicomedes Alves dos Santos

Infra-Estrutura

269

Etapas de Tratamento do Sistema Bom Jardim Captação Água Bruta !

Pré Tratamento ! ETA Coagulação (mistura rápida) ! Floculação (mistura lenta – 3 módulos distintos de floculação/decantação) ! Decantação

! Filtração descente (12 unidades filtrantes)

! Poço de Contato Desinfecção

Fluoretação Correção pH ! Reservação ! Distribuição (elevatória)

Etapas de Tratamento do Sistema Sucupira ! Captação ! Aeração ! Coagulação ! Floculação – 2 floculadores c/ capacidade de 2.640 m³ cada um ! Decantação – 2 decantadores c/ capacidade de 6.128 m³ cada um ! Filtração – 6 filtros em aço carbono com área de 50 m² e 6 filtros em alvenaria com área de 46 m² ! Desinfecção (cloração) ! Fluoretação ! Correção de PH ! Distribuição

Principais Adutoras, Subadutoras Finalidade Diâmetro(mm) Extensão (m) Material Sistema

Água bruta 960 9.000 Aço carbono Bom Jardim Água tratada 960 32.300 Aço carbono Sucupira/Bom Jardim Água tratada 600 9.900 F°F° Sucupira/Bom Jardim Água tratada 570 13.350 Aço carbono Sucupira/Bom Jardim Água tratada 480 13.800 Aço carbono Sucupira/Bom Jardim Água tratada 400 7.340 F°F° Sucupira/Bom Jardim Água tratada 330 34.000 Aço carbono Sucupira/Bom Jardim Água tratada 300 1.300 F°F° Sucupira/Bom Jardim Água tratada 300 6.500 PVC Sucupira/Bom Jardim Água tratada 250 4.000 DEFOFO Sucupira/Bom Jardim Água tratada 200 4.800 DEFOFO Sucupira/Bom Jardim Água tratada 200 4.000 PVC Sucupira/Bom Jardim Água tratada 160 49.000 PVC Sucupira/Bom Jardim

Total: 189.290 metros de extensão Fonte: DMAE

Infra-Estrutura

270

ETAS – Estações de Tratamento de Água Centros de Reservação

Estação de Tratamento

Centros de Reservação Atendimento

Tipo de EscoamentoDiâmetro da

Adutora Bairro Alvorada Recalque/gravidade 2 " 960 mmBairro Custódio Pereira Recalque/gravidade 2 " 960 mmCEASA Recalque " 480 mmDistrito Industrial Recalque " 640 mm

Sucupira

Marta Helena Recalque " 640 mmReservatório da ETA Gravidade 2 " 960 mmFloriano Peixoto Recalque 1 " 960 mmBairro São Jorge Recalque 1 " 570 mmSanto Inácio Recalque 1 " 570 mmCanaã Recalque 1 " 570 mm

Bom Jardim

Luizote de Freitas Recalque 1 " 480 mmFonte: DMAE

Volume de Reservação ! O volume de reservação total é de 82.120 m3 (oitenta e dois mil cento e vinte metros cúbicos), assim distribuídos:

Localização dos Reservatórios

Tipo de Reservatório e

Material Qtde

Capacidade Individual

(m3)

Capacidade Total

(m3)

Capacidade Acumulada

(m3)

CEASA Baixo, em aço Elevado, em concreto

01 01

5.360 500

5.800 *

5.800 *

Bairro Custódio Pereira Baixo, em aço Baixo, em aço Elevado, em concreto

01 02 01

6.000 5.300 5.000

* 17.100

*

*22.900

*

ETA Bom Jardim Baixo, em concreto Elevado, em concreto

01 01

10.500 500

11.000 *

33.900 *

Bairro Alvorada Baixo, em aço 01 6.000 6.000 39.900 Bairro Canaã Baixo, em aço 01 4.370 4.370 44.270 Bairro Marta Helena Baixo, em aço 01 5.300 5.300 49.570 Bairro Distrito Industrial Baixo, em aço 01 5.300 5.300 54.870 Bairro Luizote de Freitas Baixo, em aço 01 6.000 6.000 60.870 Bairro São Jorge Baixo, em aço 01 6.000 6.000 66.870

Bairro Santo Inácio Elevado, em concreto Baixo, em aço

01 02

500 5.300

11.100 77.970

Centro Cruz. Dos Peixotos Elevado, em concreto Elevado, em concreto

02 01

1.750 650

4.150 82.120

Total Elevado/baixo/aço/ concreto

20 unid.

82.120 m3

Fonte: DMAE – Dez/2007

Infra-Estrutura

271

Crescimento Acumulado do Sistema de Abastecimento Anos

Descrição 2003 2004 2005 2006 2007

Ligação c/ hidrômetro 133.943 137.197 139.687 142.022 144.494 Economias Totais 201.523 207.703 217.297 222.051 227.183 Economias Residenciais 178.177 183.043 187.119 191.049 194.207 Economias Comerciais 23.102 24.425 29.950 30.771 32.724 Economias Industriais 244 235 228 231 252 Extensão de redes Km 2.436 2.469 2.493 2.504 2.527

Fonte: DMAE- Dez/2007

Faixas de Consumo (N° de consumidores por faixa etária)Consumidor/participação Faixa de

Residencial Comercial IndustrialPorcentagem

Geral 0 - 10 24,07 45.58 10,29 25,64 11 - 20 34,25 18,69 8,92 33,07 21 – 30 21,30 11,05 27,11 20,55 31 - 40 10,09 6,46 4,87 9,81 41 - 50 4,48 4,16 3,66 4,46 Acima de 51 5,81 14,06 45,15 6,47 Total 100% 100% 100% 100% Fonte: DMAE – Dez/2007

Indicadores do Abastecimento

Habitantes Por (608.369)Anos Ligação

(Res.) Economias

Residenciais

Economias Resid./1000 Habitantes

2000 4,90 3,50 363 2001 3,93 2,95 338 2002 3,94 2,96 337 2003 3,94 2,96 330 2004 3,93 2,95 338 2005 4,24 3,17 315 2006 4,23 3,14 318 2007 4,56 3,13 319

Fonte: DMAE-Dez/2007

População Atendida/2007

Discriminação Quantidade Percentual de Atendimento

Unidades habitacionais totais existentes

227.183 100%

Economias Residenciais 194.207 100% Fonte: DMAE-Dez/2007

Sistema de Combate a Incêndio – Hidrantes de Coluna

Localização Unidade Quantidade Fonte de Abastecimento Distrito Industrial Unid. 38 Diretamente da Adutora

Área Central Unid. 21 Reservatório da Rua Cruzeiro dos Peixotos com Av. Floriano Peixoto

Bairros Diversos Unid. 49 Diretamente de Semi Adutoras Fonte: DMAE-Dez/2007

Infra-Estrutura

272

4.2 Esgoto Fluxo de Sistema Fluxograma do Sistema de Esgotamento Sanitário

Volume de Esgoto Produzido e Tratado Volume

Coletado Tratado Observação Período de

Referência L/seg M3/Dia L/Seg M3/Dia

Dezembro/2003 1.173 101.338 1.1173 101.338

Dezembro/2004 1.173 101.338 1.173 101.338

Dezembro/2005 1.030 88.992 1.030 88.992

Dezembro/2006 930 80.476 930 80.476

Dezembro/2007 977 84.460 977 84.460

O tratamento do esgoto coletado é feito nas ETES (Ipanema, Aclimação e Uberabinha).

Fonte: DMAE – Dez/2007

Capacidade de Tratamento de Esgoto

Estações de Tratamento Capacidade de Tratamento

Ipanema 20.000 habitantes

Aclimação 20.000 habitantes

Distrito Miraporanga 600 habitantes

Distrito de Martinésia 1.000 habitantes

Distrito de Cruzeiro dos Peixotos 3.000 habitantes

Distrito de Tapuirama 5.000 habitantes Obs: A ETE Uberabinha tem capacidade para tratamento de 100% do esgoto da cidade, foi concluída, 1ª Etapa em 24/11/ 2003; a segunda etapa (flotação) foi concluída em Dezembro/ 2004. Fonte: DMAE – Dez/2007

Usuários Rede coletora Unidades Receptoras

ComercialHospitalar Industrial

Residencial

Coletores Tronco Coletores

SecundáriosRamais Coletores

Cursos d’água (foz) Emissários(margem do Uberabinha)

Interceptores (galerias celulares)

Estações de Tratamento

Infra-Estrutura

273

Nível de Atendimento

Quantidade/Ano

Discriminação

2004 2005 2006 2007 Unidades habitacionais existentes (economias) 207.703 217.297 222.051 227.183Economias residenciais (unidade de consumo) 183.043 187.119 191.049 194.207

Percentual de atendimento 99.00% 99,00% 99% 99% Fonte: DMAE – Dez/2007

Evolução Anual do Sistema de Esgoto

Crescimento Anual

AnosDescrição

2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007

Ligações 4.356 3.598 3732 4123 29,62 2490 2335 2472

Economias totais 9.735 4.624 5149 5460 5840 9.594 4754 5132Economias Residenciais 8.686 3.580 3843 4330 4567 4076 3930 3158Economias Comerciais 1.039 1.040 1300 1225 1282 5525 821 1953Economias Industriais 10 2 6 5 (9) (7) 3 21Rede/Extensão (KM) 267 65 50 60 11 23 08 23

Fonte: DMAE – Dez/2007

Acumulado no Ano Anos

Descrição 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007

Ligações 119.77 185.880 127.21 131.414 137,17 139.67 142.022 144.494

Economias totais 181.26 123.395 192.47 198.500 207.73 217.27 222.051 227.183

Economias Residenciais 162.21 165.871 169.97 175.504 183.03 187.19 191.049 194.207Economias Comerciais 18.527 19.567 22.203 22.755 24.425 29.950 30.771 32.724 Economias Industriais 438 442 257 241 235 228 231 252 Rede/Extensão (KM) 2.035 2.100 2.160 2.220 2231 2254 2262 2285

Fonte: DMAE – Dez/2007

Indicadores do Esgotamento Sanitário Habitantes Por Ano

Ligação Economia 2003 3,96 2,62 2004 3,93 2,60 2005 4,25 2,73 2006 4,30 2,70 2007 4,56 3,13

Fonte: DMAE – Dez/2007

Infra-Estrutura

274

5. Limpeza Urbana

5.1 Coleta e Destinação do Lixo

Setores de Coleta Domiciliar

SETORES: 1A AO 16A TURNO: DIURNO

ALTERNÂNCIA: 2ª, 4ª e 6ª Nº DE VEÍCULOS: 16

Setor Local

1A Alto Umuarama, Aclimação, Jd. Ipanema, parte do Ipanema, Quintas do Bosque

2A Parte do Morumbí 3A Parte São Jorge, parte Alvorada, Mansões Aeroporto, parte do Ipanema 4A Parte do Morada da Colina, Parte Gávea Hil 5A Stª Luzia , parte São Jorge 6A Lagoinha, Carajás, Pampulha, parte do Vigilato Pereira 7A Granada,Viviane 8A Parte do São Jorge, Laranjeiras 9A Parte do Vigilato Pereira, parte do Jd. Karaíba, parte do Patrimônio

10A Parte do Patrimônio, Tubalina 11A Canaã, J. Holanda, Jd. Das Palmeiras

12A Parte Santa Mônica, parte Segismundo Pereira, Pq.Sabiá, Horto, Estádio João Havelange

13A Nova Uberlândia, Jd.Barcelona, Cidade Jardim. 14A Parte do Sta. Luzia, parte do Segismundo Pereira, parte do Sta. Mônica 15 A Aurora, parte do São Jorge, parte do Jd. Karaiba 16 A Dom Almir, parte Alvorada, parte do Morumbi, São Francisco

SETORES: 1B AO 16B

TURNO: DIURNO ALTERNÂNCIA: 3ª, 5ª e Sábado

Nº DE VEÍCULOS: 16 Setor Local 1B Parte do Roosevelt 2B Mansour, Jd. Europa, Santo Antônio 3B Minas Gerais, parte do Marta Helena, Umuarama II 4B Jardim Brasília, São José 5B Pacaembu, parte do Industrial, parte Roosevelt. 6B Parte do Chácaras Tubalina, parte Planalto, Exército 7B Parte Guarani, parte do Tocantins 8B Taiaman, parte do Guarani 9B Parte do Jd.América, N. Sra. Das Graças

10B Parte Jd.Patrícia, parte Luizote de Freitas 11B Parte do Jardim América, Cruzeiro do Sul, Res. Gramado 12B Maravilha, parte Roosevelt, para Pacaembu 13B Parte do Luizote de Freitas 14B Dona Zulmira, parte Jd. Patrícia 15 B Parte do Jd.das Palmeiras, Santo Inácio. 16 B Trianom, parte Chacaras Tubalina, Chacaras Panorama, Morada Nova

Infra-Estrutura

275

Setores de Coleta Domiciliar

SETORES: 1E AO 4E TURNO: NOTURNO

ALTERNÂNCIA: 2ª, 4ª e 6ª Nº DE VEÍCULOS: 04

Setor Local 1E Saraiva, parte do Cazeca 2E Parte Santa Mônica, Jd. Finott 3E Parte Santa Mônica 4E Parte Santa Mônica

SETORES: 1F AO 3F TURNO: NOTURNO

ALTERNÂNCIA: 3ª, 5ª e Sábado. Nº DE VEÍCULOS: 04

Setor Local 1F Parte Tibery 2F Parte Tibery 3F Parte do Marta Helena, parte do Roosevelt 3F Jaraguá, parte do Planalto

SETORES: 1D AO 8D TURNO: NOTURNO

ALTERNÂNCIA: DIÁRIO Nº DE VEÍCULOS: 08

Setor Local 1D Parte do Centro, parte do Lídice, parte do Cazeca 2D Bom Jesus, parte do Martins, parte do Centro 3D Aparecida 4D Brasil, 5D Parte do Martins, Oswaldo Rezende, parte do Daniel Fonseca 6D Parte do Martins, parte do Daniel Fonseca 7D Fundinho, parte do Lídice, Tabajaras 8D Umuarama, Custódio Pereira

SETOR: INDUSTRIAL

TURNO: DIURNO ALTERNÂNCIA: DIÁRIO

Nº DE VEÍCULOS: 01 Setor Local

Industrial Distrito Industrial, CEASA, Penitenciária SETOR: DISTRITOS TURNO: DIURNO

Nº DE VEÍCULOS: 01 Alternância Distritos

2ª e 5ª Tapuirama 3ª e 6ª Cruzeiro, Martinésia, Colégio Agrícola, Frigorifico Luciana

4ª Miraporanga, Chácaras Oliveira, Joquey Camping 5ª Fazenda da UFU 3ª Parque dos Dinossauros

Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Infra-Estrutura

276

Coleta, Transporte e Disposição de Resíduos Sólidos Urbanos no Aterro Sanitário (toneladas)

Ano Descrição 2003 2004 2005 2006 2007

Total Anual 111.005,01 112.343,44 112.272,92 121.093,10 123.134,70Lixo Coletado/dia (média diária)

304,12 307,79 307,59 331,76 337,355

Lixo Coletado/mês (média mensal)

9.250,41 9.361,95 9.356,07 10.091,09 11.501,550

Produção per capita(Kg/hab/dia)

0,5641 0,5534 0,5387 0,5664 0,5680

População total 552.649 570.042 585.262 600.368 608.369 Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Disposição de Resíduos das Empresas no Aterro Sanitário (toneladas) Ano Descrição

2003 2004 2005 2006 2007 Total Anual 14.654,43 11.878,24 13.622,46 18.186,22 20.173,68 Lixo Coletado /dia (média)

40,14 32,54 37,32 49,82 55,27

Lixo Coletado /mês (média)

1.221,20 989,85 1.135,20 1.515,51 1.681,14

Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Coleta, Transporte e Disposição de Resíduos de Serviços de Saúde na Vala Séptica (toneladas)

Ano Descrição 2003 2004 2005 2006

Total Anual 1.206,20 1.183,69 1.127,06 837,21 Lixo Coletado /dia (média) 3,30 3,24 3,08 2,29 Lixo Coletado /mês (média) 100,51 98,64 93,92 69,76 Obs: A partir de 2007 os próprios geradores de resíduos de serviços de saúde passaram a ser os responsáveis pela coleta, transporte e disposição dos mesmos. Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Resíduo Residencial e Comercial

Lixo Coletado/ dia 337,36 ton

Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Resíduo Industrial - Classe II

Lixo destinado ao Aterro/dia 55,27 ton Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Resíduo Total

Médias Descrição Ton/dia Ton/mês

Domiciliar/Comercial 337,36 10.261,23Industrial Classe II 55,27 1.681,14

Total 392,63 11.942,37Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Infra-Estrutura

277

Coleta, Transporte e Disposição de Resíduos Sólidos Urbanos no Aterro Sanitário (toneladas)

Anos Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total Anual

1995 0.000 0.000 0.000 0.000 0.000 0.000 994.040 5.632.940 5.986.040 6.816.750 7.074.236 8.160.400 34.664.406

1996 9.154.530 9.762.568 8.692.984 8.061.350 7.998.190 7.628.700 8.686.756 9.579.080 9.103.450 10.340.730 9.959.570 11.024.270 109.992.178

1997 9.542.810 8.090.760 7.923.682 7.987.940 7.424.156 7.377.010 7.828.590 7.652.882 8.349.370 8.288.670 7.784.010 9.711.250 97.961.130

1998 8.615.220 7.932.230 8.547.110 8.186.190 8.153.990 8.332.880 8.641.090 8.674.490 9.437.240 8.964.360 9.338.100 10.897.040 105.719.940

1999 10.160.350 8.750.330 9.793.870 8.792.100 9.118.400 9.245.160 9.462.440 8.905.170 9.744.600 9.441.010 10.458.240 11.001.290 114.872.960

2000 10.677.040 10.349.750 10.400.490 9.037.500 9.731.720 9.372.110 9.433.480 10.031.460 10.362.570 9.893.950 9.741.180 11.224.520 120.255.770

2001 10.852.980 9.316.920 10.957.050 9.546.560 10.078.900 9.456.160 9.979.850 9.591.660 9.804.550 10.093.050 10.460.440 10.972.230 121.110.350

2002 11.112.710 9.576.010 9.978.220 10.063.150 9.468.110 8.948.380 10.105.360 9.285.150 9.980.000 9.921.540 10.340.820 11.625.170 120.404.620

2003 10.548.150 9.248.930 8.858.270 8.778.980 8.718.440 8.195.400 8.852.770 8.617.420 9.145.580 9.274.360 9.700.000 11.066.710 111.005.010

2004 10.242.480 9.059.780 9.936.110 9.034.230 8.832.290 8.671.690 8.932.940 8.739.770 9.396.510 9.078.810 9.481.050 10.937.780 112.343.440

2005 10.604.420 8.714.770 9.532.060 8.856.440 8.667.410 8.501.200 8.445.790 8.958.270 9.497.410 9.333.480 9.479.440 11.682.230 112.272.920

2006 10.749.250 8.986.670 10.860.140 9.185.050 9.749.250 9.168.990 9.428.660 9.777.380 9.973.760 10.406.580 10.829.320 11.978.050 121.093.100

2007 11.940.910 9.728.200 10.209.380 9.252.250 9.827.990 9.387.370 9.881.150 9.505.840 9.926.130 10.864.480 11.109.450 11.501.550 123.134.700

Média Mensal

9.689.284 8.595.563 9.049.880 8.390.366 8.419.363 8.147.194 8.632.764 8.842.424 9.285.170 9.439.828 9.673.527 10.906.345

Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Produção de Lixo Per Capita

Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

ANOS MÉDIA DIÁRIA

POPULAÇÃOURBANA*

POPULAÇÃOTOTAL*

PRODUÇÃO PER CAPITA(Kg/hab/dia)

1995 94.971 -- -- -- -- -- --

1996 301.348 431.744 438.986 0.698

1997 268.387 445.992 453.473 0.602

1998 289.644 460.709 468.437 0.629

1999 314.720 475.913 483.896 0.661

2000 329.468 488.982 501.214 0.674

2001 331.809 505.167 517.804 0.657

2002 329.876 521.888 534.943 0.632

2003 304.123 539.162 552.649 0.564

2004 307.790 556.133 570.042 0.553

2005 307.597 570.982 585.262 0.539

2006 331.762 585.720 600.368 0.566

2007 337.355 593.526 608.369 0.568

Infra-Estrutura

278

Disposição de Resíduos Sólidos das Empresas no Aterro Sanitário (toneladas)

Anos Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro NovembroDezembroTotal Anual

Média Diária

1996 2.849.760 3.142.740 3.054.4703.172.340 3.313.7803.253.7602.885.1305.262.870 4.264.680 4.246.630 3.439.290 3.079.920 41.965.370114.974

1997 3.088.860 2.396.940 2.524.0202.751.670 2.503.6202.444.6302.596.8201.775.600 1.380.790 1.329.360 1.324.980 1.309.700 25.426.990 69.663

1998 1.248.130 1.060.300 1.172.2701.086.870 1.096.9701.138.2301.177.5901.083.640 1.157.420 1.121.700 1.060.300 1.226.860 13.630.280 37.343

1999 1.162.510 963.880 1.258.1101.063.110 1.195.1101.185.4301.333.2501.339.530 1.469.040 1.298.430 1.250.540 1.263.670 14.782.610 40.500

2000 1.165.830 1.315.290 1.332.7501.411.690 1.802.5101.826.3301.921.5102.090.520 2.351.970 1.987.130 1.619.780 1.576.320 20.401.630 55.895

2001 1.613.170 1.389.640 1.656.9301.480.550 1.650.4801.312.8301.408.8701.530.130 1.435.680 1.569.980 1.869.520 1.827.190 18.744.970 51.356

2002 1.612.290 1.600.920 1.616.4001.754.800 1.588.6501.550.2101.629.4601.538.040 1.362.070 1.594.130 1.476.680 1.428.890 18.752.540 51.377

2003 1.473.130 1.379.950 1.501.8301.331.220 1.315.7201.093.2601.017.740 794.510 847.500 1.176.880 1.400.000 1.322.690 14.654.430 40.149

2004 1.431.960 955.220 1.012.700 870.790 854.420 857.930 931.110 892.630 950.720 857.240 1.110.670 1.152.850 11.878.240 32.543

2005 1.134.810 1.008.780 1.122.2501.044.130 1.023.1701.163.4101.068.5401.032.670 1.090.700 1.228.700 1.195.310 1.509.990 13.622.460 37.322

2006 1.514.370 1.159.470 1.894.7901.457.650 1.453.8001.517.8101.420.0701.615.120 1.445.530 1.606.490 1.391.280 1.709.840 18.186.220 49.825

2007 1.398.900 1.143.510 1.505.3701.394.390 1.623.8901.395.4501.358.5002.865.460 2.143.410 1.890.180 1.869.010 1.585.610 20.173.680 55.270

Média Mensal

1.610.710 1.432.872 1.617.2891.569.172 1.618.1681.532.6541.577.4381.818.393 1.658.2931.658.904 1.583.947 1.582.794

Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

5.2 Aterro Sanitário Característica do Aterro Sanitário Os resíduos sólidos do município de Uberlândia são destinados ao Aterro Sanitário localizado no Distrito Industrial, Estrada do Salto, s/n, com uma área de disposição de lixo de 147.108,97 m², podendo ser ampliada para 154.516,27 m². A construção do aterro teve início em junho de 1995, numa área de 145.000,00 m², atingindo a sua totalidade de 294.000,00 m². Obteve a Licença de Operação Corretiva do Conselho de Política Ambiental – COPAM em setembro de 1997, com prazo de validade até 2001, prorrogado até 2002, conforme Deliberação Normativa COPAM 48/2001. Visando a ampliação da vida útil do aterro sanitário por um período de cerca de 5 anos, a Prefeitura apresentou o Relatório de Avaliação de Desempenho Ambiental – RADA, o Plano de Controle Ambiental – PCA e o projeto técnico, obtendo a Licença de Instalação em reunião na Câmara de Atividades de Infra-Estrutura do COPAM de 29/10/2004. Após a construção da primeira plataforma de ampliação do aterro sanitário, a Prefeitura obteve a Licença de Operação – LO, com condicionantes e prazo de validade de quatro anos, até fevereiro de 2009, sendo que pelo Plano de Encerramento do aterro pode ser prorrogado para junho de 2010. O Aterro Sanitário é uma forma de destinação de resíduos sólidos urbanos baseada em técnicas sanitárias que evitam a disposição inadequada de lixo, a contaminação do lençol freático, a proliferação de vetores de doenças, a exalação de mau cheiro e o impacto visual. Dentre estas técnicas enquadram-se a impermeabilização do solo, a compactação e cobertura diária dos resíduos a serem dispostos, o sistema drenagem e tratamento dos gases e do chorume gerados pela decomposição da parte orgânica do lixo.

Infra-Estrutura

279

Administrado pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e operado pela empresa Limpebras Engenharia Ambiental, o Aterro Sanitário de Uberlândia possui todas essas técnicas para o recebimento e disposição adequados do lixo gerado no município, que no dia 25 de Setembro de 2007 recebeu no encontro “ICMS Ecológico: Saneamento é mais de 100” em Belo Horizonte – MG, o Prêmio de Ouro na performance Aterro Sanitário. Processo de Recebimento, Aterramento e Controle Resíduo Domiciliar, Comercial e Industrial (Classe II-A) Para o controle da quantidade de resíduos disposta na área do aterro, uma balança eletrônica instalada na entrada do empreendimento faz a pesagem e, então, os resíduos são encaminhados para a frente de serviços. Nela o lixo é compactado e colocado em plataformas de cinco metros de altura, através de um trator de esteira. A compactação é feita através de passadas da máquina sobre o lixo e é de fundamental importância no processo de aterramento, pois objetiva o confinamento dos resíduos a um menor volume possível, implicando diretamente no aumento da vida útil do aterro, se realizada de forma satisfatória. No final de uma jornada de trabalho os resíduos são cobertos com uma camada de entulho de quarenta centímetros para evitar a atração de vetores e a emanação de mau cheiro para a circunvizinhança. É importante ressaltar que a área inicial de disposição dos resíduos é impermeabilizada com argila, a fim de se evitar a contaminação do lençol freático através da percolação de chorume. O chorume, líquido de cor escura e com alta carga poluidora, gerado pela decomposição da matéria orgânica presente no lixo, é drenado do maciço e encaminhado através de tubulações para a Estação de Tratamento de Chorume existente nas próprias instalações do aterro. Após este prévio tratamento, o efluente é então direcionado ao emissário municipal, no qual é incorporado e tratado juntamente com o esgoto da cidade na ETE Uberabinha. O biogás, composto principalmente de metano e dióxido de carbono, também gerado no processo de decomposição dos resíduos, é canalizado e queimado. A queima deste gás minimiza em vinte e uma vezes os prejuízos ao efeito estufa, pois a combustão completa do metano forma gás carbônico e água. O aterro também possui um eficiente sistema de drenagem pluvial que minimiza, tanto a formação de processos erosivos, quanto a infiltração de água no interior do maciço, que pode aumentar consideravelmente a vazão de líquido percolado a ser tratado. A estabilidade dos taludes é garantida através do plantio de grama em toda a sua extensão, evitando-se assim processos erosivos com a conseqüente exposição dos resíduos aterrados anteriormente. Para verificar uma possível contaminação do lençol freático através do liner do aterro, periodicamente são realizadas análises das águas subterrâneas, em seis poços situados a montante e jusante do aterro. As águas do rio Uberabinha também são analisadas com o objetivo de monitorar a influência do empreendimento, no que se refere ao lançamento final de suas águas pluviais. Coletas para amostragem e análise de chorumes bruto e tratado também são realizadas para controle da eficiência da estação de tratamento. O estudo topográfico é realizado semanalmente, sendo de extrema importância para a quantificação do recalque e do deslocamento do aterro. Estes parâmetros estão diretamente relacionados à velocidade de degradação dos resíduos, à vida útil do aterro, inclusive previsão para o aproveitamento da área após o encerramento das atividades. Um cinturão verde, previsto no projeto paisagístico, constituído de eucalipto e de sansão do campo, minimiza o impacto visual para a vizinhança, gerado pelas atividades exercidas no interior do empreendimento. Além desse cinturão, a área é toda cercada para evitar a entrada de pessoas estranhas, e ainda conta com um serviço de segurança armada durante o período de vinte quatro horas por dia.

Infra-Estrutura

280

Resíduo de serviço de saúde - Tratamento Diferenciado O aterramento dos resíduos de serviços de saúde ocorre de maneira diferenciada. São abertas trincheiras para confinar a construção das células. As escavações são abertas e o fundo das escavações é compactado, nivelado e protegido por geomembranas de Polietileno de alta Densidade PEAD com espessura de 1,5 mm. O resíduo de serviço de saúde é coberto com uma camada de terra diariamente. Em janeiro de 2007 o Aterro Sanitário fechou a vala séptica em atendimento a Deliberação Normativa COPAM nº 97 e atendendo os procedimentos adequados para tratamento e disposição final dos resíduos de serviço de saúde contidos nas medidas estabelecidas na resolução CONAMA nº 358 de 29/04/2005. A partir dessa deliberação a coleta, o transporte e a destinação final dos resíduos de serviços de saúde estão sob a responsabilidade dos geradores. 5.3 Coleta Seletiva de Lixo No final do ano de 2003 numa tentativa de minimizar a quantidade de resíduos que estavam indo para o Aterro Sanitário Municipal, iniciaram-se os projetos Coleta Solidária e Tapuirama Recicla, em parceria com a Universidade Federal de Uberlândia – UFU, a União Educacional de Minas Gerais – UNIMINAS e a Prefeitura de Uberlândia. Projetos estes, voltados para a questão da reciclagem de resíduos sólidos provenientes das atividades urbanas em Uberlândia. No ano de 2003 foi analisada a potencialidade econômica e produtiva do lixo de Tapuirama, através de análises quantitativas e qualitativas do material que era recolhido no Distrito, e se chegou à conclusão de que seria viável a separação do material em três tipos: reciclável, orgânico e rejeito. O lixo reciclável é recolhido por voluntários do distrito, que armazenam este material em uma área da prefeitura até que a mesma viabilize o transporte para Uberlândia onde o material é vendido e a renda dividida entre as pessoas que participaram do processo. Os rejeitos e o lixo orgânico são transportados para o Aterro Sanitário Municipal por um caminhão com caçamba diferenciada para os dois tipos de resíduos. Ao chegar no aterro a parcela de lixo orgânico é encaminhada para o pátio de compostagem e a parcela de rejeitos é conduzida para o aterramento. Atualmente o Projeto “Tapuirama Recicla” continua sendo executado, porém o lixo reciclável coletado pela população do Distrito é trocado por verduras. (Média de Volume Mensal: 1.300 Kg) O órgão gestor do programa de coleta seletiva do município é o Inderc – Instituto de Desenvolvimento Regional do Cintap que trabalha em parceria com as Secretarias Municipais de Serviços Urbanos (SMSU) e Planejamento Urbano e Meio Ambiente (SEPLAMA). A partir de 2005 a Coleta Seletiva no município passou a ser realizada em parceria com a ARCA –Associação dos Recicladores e Catadores Autônomos - uma associação que visa em seu desenvolvimento a educação ambiental e a inclusão social. O trabalho é desenvolvido em parceria com a prefeitura que disponibiliza ao sistema de coleta seletiva um galpão com toda a infra-estrutura necessária para receber, separar, armazenar e expedir os materiais recicláveis coletados pelo sistema. Além de ser um local para processar o material recolhido, o galpão funciona como núcleo gestor do sistema, ele se tornou um centro de referência para a promoção da organização dos catadores de lixo e funciona como espaço de educação ambiental. O galpão é a base da articulação do poder público com a sociedade na construção de soluções para a redução da geração de lixo e para viabilização da destinação desse lixo. Foi firmado um convênio entre a prefeitura de Uberlândia e o Inderc: a prefeitura oferece toda a infraestrutura e o Inderc oferece assessoria técnica e promove ações de caráter educativo, junto às escolas e empresas de Uberlândia. São cerca de 84 associados que trabalham como catadores pela ARCA, porém estes catadores não trabalham dentro

Infra-Estrutura

281

do galpão e sim como agentes ambientais autônomos nas ruas. Pelo Inderc trabalham na ARCA 3 funcionários, pela prefeitura trabalham 2 funcionários, temos também um motorista que trabalha exclusivamente junto à associação, 3 funcionários que trabalham como vigilantes e mais 4 funcionários da Limpebrás que atuam na separação do material. O material reciclável é vendido para indústrias recicladoras. Existem hoje em Uberlândia cerca de 41 pontos de coleta seletiva, pontos esses que nosso caminhão percorre e coleta os materiais. Até o ano de 2007 essa parceria não contemplou e não desenvolveu nenhum projeto de coleta, destinação e reaproveitamento de pneus.

Materiais recolhidos pela ARCA: papel, papelão, plástico, vidro, metais ferrosos e não ferrosos e óleo vegetal.

Material Reciclável coletado em empresas, condomínios e eventos durante o ano de 2007: 90.458,26 Kg Fonte: ARCA – Associação dos Recicladores e Catadores Autônomos

Material coletado em 2007 Peso (Kg)

Metais 912,72

Outros 1.804,37

Papel e Papelão 73.568,53

Plástico 13.504,61

Vidro 668,03

Total 90.458,26 Fonte: ARCA – Associação dos Recicladores e Catadores Autônomos

Lista de empresas e instituições parceiras da ARCA em 2007: MAQPEÇAS, ARAGUAIA, BRANNEVE, CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, CEMIG, COMTEC, CESARO, SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE MEIO AMBIENTE, GOMA, HEMOCENTRO, ICATRIL, IEF, LANDIX, LUZMAQ, MICROSIGA, MONSANTO, NOSSA CAIXA, PANIAGO, PETROBRÁS, BANCO REAL, RIACHUELO, SANKHIA, SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E MEIO AMBIENTE, STAFF CARD, VIVO BRASIL, UPTIME, VIVO CENTRO. Fonte: ARCA – Associação dos Recicladores e Catadores Autônomos

Local onde é armazenado o lixo reciclável originado da Coleta Seletiva (coleta formal) Galpão na Rua Tomazinho Rezende, nº 2001, Bairro Daniel Fonseca

Infra-Estrutura

282

5.4 Roçagem/Capina

Descrição dos Serviços Executor Locais Periodicidade

Roçagem Mecânica SMSU/Empreiteiras Áreas públicas e lotes vagos 3 vezes/ano Manual SMSU/Empreiteiras Terrenos em declive Esporádica

Empreiteiras Áreas passeio/sarjetas 3 vezes/ano SMSU/Empreiteiras Exposições Esporádica SMSU/Empreiteiras Shows Beneficentes Esporádica SMSU/Empreiteiras Distritos 3 vezes/ano

Capina Manual

SMSU/Empreiteiras Escolas e Creches Municipais 2 vezes/ano

Poda de Grama Empreiteiras Canteiros Centrais de Avenidas, Trevos e Viadutos

6 vezes/ano

Pintura de Meio Fio Empreiteira Canteiros Centrais e Praças 3 vezes/ano Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos - SMSU

5.5 Varrição

Executor Funcionários Extensão (Km/ano)

Limpebrás (empreteira) 290 134.626,75 Limpebrás (Feiras Lavadas) 44 2.863,00 PMU - SMSU 115 18.083,00

Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos - SMSU

Serviços executados

Varrição em logradouros públicos e praças Limpebrás

(Empreiteira) Varrição e lavagem de feiras-livres

Varrição de logradouros públicos PMU Varrição e manutenção nos Distritos: Cruzeiro dos Peixotos,

Martinésia, Miraporanga e Tapuirama Fonte: Secretaria Municipal de Serviços Urbanos - SMSU

Projeto Lixeiras Com objetivo de reduzir o lixo jogado nas ruas, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos lançou o projeto “Uberlândia Sempre Limpa” em novembro de 2005, visando a instalação de lixeiras no Hipercentro e em áreas próximas às escolas. Até dezembro/05 foram instaladas 100 (cem) lixeiras. Até Dezembro de 2007 foram instaladas 170 lixeiras. O projeto está em andamento e pretende instalar 2.090 lixeiras

Infra-Estrutura

283

6. Energia Elétrica

Concessionária

CEMIG - Companhia Energética de Minas Gerais Endereço Eletrônico: http://www.cemig.com.br/

Estrutura Administrativa/2007

Órgão Nº

Empregados Nº

VeículosGerência de Relacionamento Comercial e Serviços de Uberlândia 185 42 Gerência de Operação e Manutenção Triângulo 100 18 Gerência de Planejamento e Expansão Triângulo 44 03 Coordenação Cresce Minas Triângulo 22 19 Gerência de Apoio e Sup. Usuários Informática 04 01 Serviços Social Psicológico e Médico 02 00 Gerência de Engenharia Civil da Geração 08 02 Equipe de Apoio à Superintendência de Gestão da Distribuição 04 00 FORLUZ 01 04 Gerência das Usinas do Triângulo 52 16 Gerência Coord. Relacionamento Clientes e Marketing 04 00 Engenharia Projetos Civis da Geração 01 00 Gerência de Logística e Armazenamento 02 00 Gerência de Manutenção Infraest. de Telecomunicação e Informática

06 00

Total 435 105 Fonte: CEMIG

Instalações Físicas/Administrativas

Instalação Endereço Centro Regional Integrado de Uberlândia - CRIU Av. Cel. José Teófilo Carneiro, 2.777 Agência Uberlândia Av. João Pinheiro, 1.373 Cadastro e Faturamento R. Carmo Gifone, 734 Subestação 1 BR-365 - km 9 Subestação 2 Av. José Andraus Gassani, 306 Subestação 6 Rua Ercílio Furlaneto, s/nº Subestação 7 BR-365 - Bairro Dom Almir Fonte: CEMIG

Infra-Estrutura

284

Nº atualizado de consumidores em Dez/2007

Faixas de Consumo - kWh Nº de Consumidores Até 30 20.833 31 a 50 15.978 51 a 100 71.215

101 a 200 70.317 201 a 300 17.530

Acima de 300 18.135 Total 214.008

Fonte: CEMIG

Ranking estadual dos maiores municípios consumidores de energia e com maior número de consumidores, em 2007

Quantidade de Consumo Posição Municípios Consumo

1ª Belo Horizonte 4.633 2ª Ipatinga 2.3524ª Pirapora 1.606 3ª Juiz de Fora 1.566 5ª Contagem 1.2787ª Betim 1.2406ª Uberlândia 1.193 8ª Várzea da Palma 1.0899ª Barbacena 856

10ª Ouro Branco 696Fonte: CEMIG

Número de Consumidores

Posição Municípios Consumidores 1ª Belo Horizonte 920.751 2ª Uberlândia 214.008 3ª Juiz de Fora 206.946 4ª Contagem 200.396 5ª Montes Claros 115.683 6ª Betim 111.746 7ª Uberaba 109.793 8ª Governador Valadares 95.908 9ª Ipatinga 86.021

10ª Divinópolis 84.270 Fonte: CEMIG

Participação do Município de Uberlândia no consumo total do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

Consumo de energia em 2007 – MWh Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba Uberlândia

MWh MWh % 4.359.745 1.193.524 27,38

Fonte: CEMIG

Infra-Estrutura

285

Voltagem de distribuição por classe, em 2007

Tensão de Fornecimento Baixa (BT) Média Tensão

127/220V Urbano Monofásico: 7.958 V 127/254V Rural Monofásico Trifásico: 13.800 V127/220V Rural Trifásico - Fonte: CEMIG

Relação de Usinas Hidroelétricas instaladas, em instalação e as projetadas (potência nominal e companhia energética) em um raio de 400 Km

Usinas Hidroelétricas das Regiões Triângulo e Alto Paranaíba

USINA Rio Ano de Início de

Operação Potência Instalada

(em MW) Empresa

São Simão Paranaíba 1978 1.710 CEMIG Emborcação Paranaíba 1982 1.192 CEMIG Nova Ponte Araguari 1994 510 CEMIG Jaguará Grande 1971 424 CEMIG Volta Grande Grande 1974 380 CEMIG Miranda Araguari 1997 408 CEMIG Igarapava Grande 1999 210 Consórcio * Martins Uberabinha 1947 7,7 CEMIG Salto Moraes Tijuco 1957 2,4 CEMIG Itumbiara Paranaíba - 2.280 FURNAS Cachoeira Dourada Paranaíba - 439 CELG Corumbá Corumbá 1977 375 CELG Marimbondo Grande - 1.440 FURNAS Água Vermelha Grande - 1.380 CESP Capim Branco I Araguari 2006 318 Consórcio** Capim Branco II Araguari 2007 210 Consórcio** Bocaina Paranaíba Projetada 150 Sem DefiniçãoPai Joaquim Araguari 2004 23 CEMIG Santa Luzia Piedade Reativada 03/2001 0,7 CEMIG Pissarrão Rib. Jordão Reativada 07/2001 0,8 CEMIG

Fonte: CEMIG *Consórcio: CEMIG, CVRD, CMM, Eletrosílex, CSN e Mineração MorroVelho. **Consórcio: CEMIG, CVRD, CMN e Cia. Agrícola Paineiras

! Potência Instalada Total – 11.460,60 MW

Infra-Estrutura

286

Número de tipos de ligações, transformadores de distribuição (quantidade e potência instalada), subestações, foco de iluminação pública e extensão da rede elétrica, na área urbana e rural – 2007

Ligações Quantidade

Monofásica (127V) 53.666 Bifásica (220V) 142.775 Trifásica (220V) 17.105 Alta Tensão (13.800V) 462

Total 214.008 Fonte: CEMIG

Transformadores de Distribuição/2007

Quantidade Propriedade Urbanos Rurais

Total

CEMIG 5.532 3.339 8.871 Terceiros 432 121 553

Total 5.964 3.460 9.424 Fonte: CEMIG

Potência Instalada/2007

Potência Instalada em (KVA)Propriedade Urbana Rural

Potência Instalada Total (KVA)

CEMIG 327.668 51.133 378.801Terceiros 194.900 67.712 262.612Total 522.568 118.845 641.413Fonte: CEMIG

Subestações/2007

Número Potência (MVA) Total (MVA) Demanda (MVA) % SE I 3 x 25 75 56,5 75 SE II 2 x 25 50 46,9 94 SE VI 3 x 25 75 69,7 93 SE VII 1 x 25 25 28,6 114 Total -- 225 201,6 89

Fonte: CEMIG

Iluminação Pública/2007

Número de Lâmpadas 71.414

Infra-Estrutura

287

Extensão da Rede de Distribuição (Km)/2007

Rede de Distribuição Extensão Km

Área Urbana 3.231,34 Área Rural 2.634,30 Subterrânea 15,06

Total 5.880,70 Fonte: CEMIG

Consumo de Energia Elétrica em 2007, mensalmente, incluindo os Serviços Públicos

Mês Consumo (MWh) Janeiro 97.656 Fevereiro 98.262 Março 95.795 Abril 104.900 Maio 102.154 Junho 101.823 Julho 92.409 Agosto 98.428 Setembro 100.821 Outubro 101.718 Novembro 104.024 Dezembro 95.534

Total 1.193.524 Fonte: CEMIG

Consumo acumulado por classe em dezembro/2007

Consumo (MWh) Crescimento Classe de Consumo Dez/2006 Dez/2007 MWh %

Residencial 293.779 300.224 6.445 2,1938 Comercial 227.240 239.731 12.491 5,4968 Industrial 513.949 503.990 -9.959 -1,9377 Rural 39.953 44.650 4.697 11,7563 Outros 100.874 104.927 4.053 4,0179

Total 1.175.795 1.193.522 17.727 1,5077 Fonte: CEMIG

Evolução do número de unidades consumidoras, por classe em 2007

Unidades Crescimento Classe de Consumidores 2006 2007 Unidade %

Residencial 183.481 187.005 3.524 1,921 Comercial 19.776 20.474 698 3,530 Industrial 2.303 2.544 241 10,465 Outras 530 602 72 13,585 Rural 2.949 3.295 346 11,773 Iluminação Pública 22 19 -3 -13,636 Serviços Públicos 53 53 0 0,000 Consumo Próprio 12 16 4 33,333

Total 209.126 214.008 4.882 2,334 Fonte: CEMIG

Infra-Estrutura

288

Condições para 2008 (potência máxima a ser consumida, potência máxima a ser instalada e

disponibilidade de potência):

! Verificado em 2007 – Potência Máxima (MVA) Potência Máxima (MVA) Disponibilidade Instalada Demandada MVA

225 201 24 Fonte: CEMIG

! Previsão para 2008 – Potência Máxima (MVA)

Potência Máxima (MVA) Disponibilidade Instalada Demandada MVA

225 208 17 Fonte: CEMIG

Comparação do Desempenho de Uberlândia com outras cidades do mesmo porte, dados referentes a dezembro/2007

Cidade DEC FEC Belo Horizonte 5,74 3,16 Contagem 5,99 3,73 Governador Valadares 7,24 4,79 Juiz de Fora 6,08 3,90 Patos de Minas 7,94 3,74 Uberaba 7,22 3,92 Uberlândia 3,92 2,80

Fonte: CEMIG

! DEC – Duração Equivalente por Consumidor = Nº de horas que cada consumidor ficou sem energia no ano. ! FEC – Freqüência Equivalente por Consumidor = Nº de interrupções por consumidor no ano.

Ressaltamos ainda que a nossa Agência de Atendimento teve o seguinte desempenho com relação ao tempo de atendimento em 2007: Tempo Médio de Espera 5,44 minutos Tempo Médio de Atendimento 11,12 minutos Tempo Médio de Permanência do Consumidor na Agência 17,30 minutos Outros Dados A cidade de Uberlândia é servida por 09 Linhas de Transmissão – LT’s em 138 KV, sendo interligadas com as Usinas: ! Usina de Miranda (CEMIG) – 3LT’s ! Emborcação (CEMIG) – 2LT’s ! Cachoeira Dourada (CELG) – 2 LT’s ! Uberaba (CEMIG) – 2 LT’s

Infra-Estrutura

289

Possui 04 subestações – SE’s em operação, com as respectivas potências instaladas: ! SE Uberlândia 1 – 75 MVA ! SE Uberlândia 2 – 50 MVA ! SE Uberlândia 6 – 75 MVA ! SE Uberlândia 7 – 25 MVA Principais Investimentos na Distribuição em 2006 e 2007:

2006 ! Acréscimo de 597 postes na área urbana e 280 na área rural; ! Acréscimo de 39 Km de rede na área rural e 2 Km na área urbana; ! Instalação de 813 lâmpadas a vapor de sódio, sendo 174 novas e substituição de 639 lâmpadas

vapor de mercúrio por vapor de sódio. ! Ligação de 29 clientes através do programa “Clarear”. ! Iluminação dos campos dos Poliesportivos Luizote de Freitas, são Jorge e Segismundo Pereira

através do Programa “Campos de Luz”;

2007 ! Instalação de 3571 lâmpadas a vapor de sódio, sendo 1476 novas, e substituição de 2095

lâmpadas vapor de mercúrio por vapor de sódio. ! Ligação de 04 clientes através do “Programa Clarear”.

Infra-Estrutura

290

7.1. Meios de Transportes

7.1 Aeroviário Informações Básicas do Aeroporto de Uberlândia Nome Oficial Aeroporto de Uberlândia Ten. Cel. Aviador César Bombonato O Terminal de Passageiros do Aeroporto de Uberlândia, conta com três locadoras de veículos, comércio de Souveniers, loja de artesanato, revistaria, caixas eletrônicos, engraxate, aeroclube, oficina de manutenção de aeronaves, praça de alimentação com choperia, cafeteria, doces e bebidas artesanais. Administrador INFRAERO - Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária Endereço Eletrônico: www.infraero.gov.br

Classificação Classificação do Aeroporto: Categoria Administrativa II e Categoria Tarifária II Equipamentos de Auxílio à Navegação Aérea ! VOR (Radio farol em VHF) ! DME (Equipamento Rádio telemétrico) ! NDB (Rádio farol não direcional) ! PAPI (indicador de trajetória de aproximação)

Operadora de Estação/Rádio ! A INFRAERO opera a Torre de Controle no horário entre 06:00 e 24:00 horas e a Estação de Rádio auxilia as aeronaves para pouso entre 00:00 e 06:00 horas. Horário Operacional ! 24 horas por dia

Infra-Estrutura

291

Dimensões da Pista e dos Pátios

Dimensões Descrição

Extensão (m) Largura (m) Área m² Pavimento Tipo Pista (Pouso/Decolagem) 1.950,00 45,00 87.750,00 Asfáltico Pátio Principal - - 14.633,85 Concreto Pátio de Aviação Geral - - 19.978,00 Asfáltico

Total - - 122.361,85 Pavimentado Fonte: INFRAERO

! Área Patrimonial Total do Aeroporto é de: 1.810.866,85 m² Empresas Operadoras ! Vôos Regulares:

- TAM Linhas Aéreas - GOL Linhas Aéreas - TRIP Linhas Aéreas - PASSAREDO Transportes Aéreos - AIRMINAS Linhas Aéreas

! Táxi Aéreo:

- ABC Táxi Aéreo - Táxi Aéreo Mil

Movimento Operacional – Ano 2007

Mês Pousos e

DecolagensPassageiros¹ Carga (Kg)² Correio³

Janeiro 1356 37973 99534 0 Fevereiro 1307 35616 79264 0

Março 1827 49682 103381 0 Abril 1567 46703 88166 0 Maio 1833 47706 104402 0 Junho 1684 41224 104591 0 Julho 1676 35407 94228 0

Agosto 1706 37940 93664 0 Setembro 1615 39314 111438 0 Outubro 1673 43049 113535 0

Novembro 1590 40244 92093 0 Dezembro 1533 39062 92520 0

Total 19367 493920 1176816 0 ¹Passageiros= embarque+desembarque+conexões ²Carga= embarque+desembarque+trânsito ³ A partir de 2006 a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – Agências de Uberlândia-MG – passou a não utilizar o transporte aéreo. Fonte: INFRAERO

Infra-Estrutura

292

7.2 Ferroviário Operadora Ferrovia Centro Atlântica S/A Endereço Eletrônico: www.fcasa.com.br Mercadorias Transportadas

Mercadorias Expedidas em 2006 Descrição Em Toneladas

Farelo de soja 636.098,40 Soja 233.756,72 Açúcar 85.627,00 Fosfato 120.488,48 Conteiner 58.363,20

Fonte: Ferrovia Centro Atlântica ND – Dados não disponibilizados pela fonte em 2007

Total em tons/2006 1.134.334 Geral Expedido Vagões 23.890

Fonte: Ferrovia Centro Atlântica ND – Dados não disponibilizados pela fonte em 2007

Mercadorias Recebidas em 2006 Descrição Em Toneladas

Trigo 0,00 Soja 0,00 Milho 0,00 Fosfato 0,00 Conteiner 50.848,00

Fonte: Ferrovia Centro Atlântica ND – Dados de 2007 não disponibilizados.

Total em tons/2006 50.848 Geral Recebido Vagões 5.423

Fonte: Ferrovia Centro Atlântica S/A ND – Dados de 2007 não disponibilizados.

Infra-Estrutura

293

7.3 Rodoviário

7.3.1 Intermunicipal

Informações Básicas do Terminal Rodoviário Nome Oficial Terminal Rodoviário Presidente Castelo Branco Administrador SETTRAN - Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes

Concessionária TRICON – Triângulo Concessões S/A Áreas e Dimensões do Terminal

Área (m²) Total Pública/Circulação Comercial/Operacional Passeios Pista de Rolamento

54.000 38.000 7.200 1.400 7.400 Fonte: SETTRAN

Box

Embarque Desembarque10 06

Fonte: SETTRAN Serviços Públicos

Administração do Terminal (01 sala) ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres (Fiscalização) CTBC – Cia. de Telefones do Brasil Central DER - Departamento de Estradas de Rodagem (Fiscalização) EBCT – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Juizado de Menores Caixas Eletrônicos (05) Posto Policial (Civil/Militar) Posto Telefônico Salão de Espera (200 cadeiras) Serviço de Guarda-volumes auto locável Serviço de Informações e Turismo Serviço de Migração Serviço de Som Serviço de Vigilância Epidemiológica Venda de Passagens (31 guichês) Lojas Comerciais (35) 02 Sanitários múltiplos, um no setor de embarque e outro no desembarque

Fonte: SETTRAN

Infra-Estrutura

294

Vagas no Estacionamento

Táxi 41 Veículos Usuários 180 Veículos Fonte: SETTRAN

Empresas Operadoras

Cantelletour Entram Eucatur Expresso Araguari Expresso São Luiz Expresso União Gontijo Itapemirim Nacional Expresso Real Expresso Real Reunidas Real Turismo Transbrasiliana Transcol União Cascavel Viação Hélios Viação Motta Viação Penha Viação Planalto Viação Platina Viação Rotas do Triângulo Viação São Bento Viação São Cristóvão Viação São Luiz Viação Uberlândia Fonte: SETTRAN

Evolução do Sistema

Movimento de Passageiros Embarque Desembarque Ano

Passageiros Ônibus Pass./Ônibus Passageiros Ônibus Pass./Ônibus2004 888.967 66.809 13,31 835.270 60.608 13,78 2005 902.972 68.046 13,27 847.845 63.037 13,45 2006 890.150 67.200 13,25 827.645 60.143 13,76 2007 872.936 65.054 13.42 809.524 59.687 13.56

Evolução Percentual 2006/2007 (1,97) (3.30) 1.28 (2.24) (0.76) (1.47) Fonte: SETTRAN

Infra-Estrutura

295

Índices Comparativos¹

Embarque Desembarque Passageiros Ônibus Passageiros Ônibus Ano

Mês Dia Mês Dia Mês Dia Mês Dia 2004 74.081 2.469 5.567 186 69.606 2.320 5.051 168 2005 75.248 2.508 5.670 189 70.654 2.355 5.253 175 2006 74.179 2.439 5.600 184 68.970 2.267 5.012 165 2007 72.745 2.392 5.421 178 67.460 2.218 4.974 163

Evolução Percentual 2006/2007 (1,97) (1.96) (3.30) (3.37) (2,24) (2.21) (0.76) (1.23)

Nota: ¹ Estão computados no embarque, os ônibus e passageiros de linhas regulares, extras e em trânsito, e no desembarque, linhas regulares e extras. Fonte: SETTRAN

7.3.2 Urbano Informações Básicas do Sistema Administrador SETTRAN - Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes Concessionárias ! Auto Viação TRIÂNGULO Ltda. ! TRANSCOL - Transporte Coletivo de Uberlândia Ltda. ! COMTEC – Companhia de Administração de Terminais e Centros Comerciais Participação das Concessionárias – Ano 2007

Linhas Veículos Empresas Unidade % Unidade %

TRANSCOL 55 54,46 172 53,75 Auto Viação Triângulo 46 45,54 148 46,25 Total 101 100,00 320 100,00 Fonte: SETTRAN

Infra-Estrutura

296

Participação de Linhas e Veículos no Sistema por Concessionárias

TRANSCOL TRIÂNGULO SISTEMA Tipos de Linhas

Linhas % Veículo % Linhas % Veículo % Linhas % Veículo % Alimentadora 35 53,03 85 52,47 31 46,97 77 47,53 66 100,00 162 100,00 Distritais 03 100,00 07 100,00 00 0,00 00 0,00 03 100,00 07 100,00 Interbairros 03 50,00 11 50,00 03 50,00 11 50,00 06 100,00 22 100,00 Expressas 00 0,00 00 0,00 02 100,00 07 100,00 02 100,00 07 100,00 Radiais 04 50,00 09 40,91 04 50,00 13 59,09 08 100,00 22 100,00 Suplementares 01 50,00 01 50,00 01 50,00 01 50,00 02 100,00 02 100,00 Troncais 09 64,29 59 59,60 05 35,71 40 40,40 14 100,00 99 100,00 Total 55 54,46 172 53,75 46 45,54 148 46,25 101 100,00 320 100,00

Fonte: SETTRAN/2007

Operação Anual do Sistema

Empresas Viagens

Realizadas %

Passageiros Transportados

% Quilômetros Percorridos

%

Transcol 912.216,00 53,93 27.394.717 47,43 16.554.491,90 55,16 Triângulo 779.241,50 46,07 24.367.485 42,19 13.455.809,80 44,84 Comtec -- -- 5.997.373 10,38 -- --

Total 1.691.457,50 100,00 57.759.575 100,00 30.010.301,70 100,00 Fonte: SETTRAN/2007

Passageiros Registrados por Terminais

Passageiros Registrados COMTEC Terminais

Inteiras Vales Estudantes Total Equivalente

Terminal Central 2.590.161 1.385.873 665.436 4.641.470 4.375.296 Terminal Umuarama 208.971 187.112 96.481 492.564 453.972 Term. Santa Luzia 253.046 178.958 66.310 498.314 471.790 Terminal Planalto 139.458 105.959 27.449 272.866 261.886 Terminal Industrial 27.560 60.760 3.839 92.159 90.623

Total 3.219.196 1.918.662 859.515 5.997.373 5.653.567 Fonte: SETTRAN/2007

Índices Anuais do Sistema

Concessionárias Sistema Índices Transcol Triângulo Comtec Média Total

Viagens/dia 2.499,22 2.134,91 -- 2.317,06 4.634,13 Viagens/mês 76.018,00 64.936,79 -- 70.477,39 140.954,79 Passageiros/dia 75.054,02 66.760,23 16.431,16 70.907.12 158.245,41 Passageiros/viagem 30,03 31,27 -- 30,65 34,15Passageiros/veículos/mês 13.272,63 13.720,43 -- 13.496,53 15.041,56 Km/dia 45.354,77 36.865,23 -- 41.110,00 82.220,00 Km/veículo/mês 8.020,59 7.576,47 -- 7.798,53 7.815,18 Km/veículo/dia 263,69 249,09 -- 256,39 256,94Km/viagem 18,15 17,27 -- 17,71 17,74

Infra-Estrutura

297

Fonte: SETTRAN/2007

Passageiros Registrados por Estações

Transf = Estação de Transferência; Elevad = Estação com elevador para “PDF” – Portador de deficiência física; Inauguração do corredor estrutural “João Naves” em 09 de setembro de 2006; Concessionária das estações = Auto Viação Triângulo Ltda Fonte: Settran/2007

Linhas Adaptadas

Deficientes Físicos 45

Fonte: SETTRAN/2007

Linhas Adequadas

Deficientes Físicos 12

Fonte: SETTRAN/2007

Pontos de Parada de Ônibus

Abrigos de Fibra

Abrigos de Concretos

Sob Marquise

Ar Livre Estações Total Bancos

04 921 195 958 13 2.078 1.688 Fonte: SETTRAN/2007

SemáforosSituação Semáforos Instalados

Ano 2004 2005 2006 2007 Semáforos Instalados 183 195 207 211

Variação Percentual % 2,23 6,56 6,15 1,93

Fonte: SETTRAN/2007

Estações Passageiros Registrados Nº Logradouro Inteiras Vales Estudantes Total Equivalente

E01 Cesário Alvim 252.742 151.897 57.846 462.485 439.346,6 E02 Pereiras 131.859 93.904 78.468 304.231 272.843,8 E03 SESC 171.697 112.388 63.244 347.329 322.031,4 E04 Center Shopping 629.092 603.417 184.042 1.416.551 1.342.934,2 E05 Prefeitura – Transf 206.184 113.931 63.068 383.183 357.955,8 E06 UFU – Elevad 157.384 94.282 182.789 434.455 361.339,4 E07 Nicodemos 163.418 100.685 42.393 306.496 289.538,8 E08 São Francisco – Transf 186.300 123.898 47.756 357.954 338.851,6 E09 Lagoinha – Elevad 58.357 35.472 11.699 105.528 100.848,4 E10 Carajás – Elevad 63.402 43.524 16.544 123.470 116.852,4 E11 UAI – Transf 217.459 152.232 37.301 406.992 392.071,6 E12 Pampulha 80.753 70.974 16.183 167.910 161.436,8 E13 João Balbino 84.408 58.251 28.367 171.026 159.679,2

Total 2.403.055 1.754.855 829.700 4.987.610 4.655.730

Infra-Estrutura

298

LogradourosLogradouros Públicos Codificados Quantidades Aeroporto 01 Alamedas 294 Anel Viário 03 Avenidas 424 Bairros 71 Distritos 04 Estação Ferroviária 01 Estação do SIT 13 Passarelas 09 Pontes 13 Pontilhão 07 Praças 241 Rodovias Estaduais 02 Rodovias Federais 05 Rodovias Municipais 37 Rotatórias 40 Ruas 3.610 Terminais de Integração 05 Terminais Distritais 02 Terminal Rodoviário 01 Travessas 38 Trevos 08 Túneis 03 Viadutos 22

Fonte: SETTRAN/2007

7.3.3 Informações Básicas dos Terminais de Integração de Transporte Coletivo Nomes Oficiais Áreas e Dimensões dos Terminais

Área (m²) Terminal Nome Oficial Berços Emb/des Terreno Construção Plataforma Estocagem

Central Paulo Ferolla da Silva 30 15.742,62 23.922,00 3.310,00 0,00Umuarama José Rodrigues da Cunha 13 14.223,27 4.135,50 1.790,00 2.700,00 Santa Luzia Génesio Pereira de Melo 10 9.438,77 2.751,84 1.710,00 6.100,00 Planalto Bráz Cardoso de O. Filho 08 11.760,00 2.785,50 803,00 2.400,00 Industrial Fábio Pereira 04 7.087,50 1.440,00 473,00 0,00

Total 65 58.255,16 35.034,84 8.086,00 11.200,00 Fonte: SETTRAN/2007

Infra-Estrutura

299

Dados Técnicos Terminal Central

Terminal Umuarama

Terminal Santa Luzia

Terminal Planalto

Terminal Industrial

Área cobertura (m²) 8.007,00 4.135,50 2.751,84 2.785,50 1.440,00 Área plataforma (m²) 3.310,00 1.790,00 803,00 803,00 473,00 Área do terreno (m²) 15.745,62 14.223,50 9.438,77 11.760,00 7.087,50 Área construída (m²) 23.922,00 4.135,50 2.751,84 2.785,50 1.440,00 Área verde (m²) 3.000,00 8.854,00 2.791,84 6.123,00 5.032,00 Construtora A. Gutierrez A. Gutierrez PMU A. Gutierrez A. GutierrezTempo de execução da obra (dias)

360 110 -- 110 110

Início da Operação 05/07/1997 05/07/1997 05/07/1997 05/07/1997 05/07/1997 Volume de concreto armado (m³)

3.451,30 432,53 -- 298,20 206,14

Custo da Obra 5.958.387,99 760.932,98 -- 553.902,02 348.792,60 Fonte: SETTRAN/2007

Atividades Terminal Central

Terminal Umuarama

Terminal Santa Luzia

Terminal Planalto

Terminal Industrial

N° de Boxes (com serviço) 77 08 09 08 05 Nº de Bancos 01 00 00 00 00 N° de Lanchonetes 06 02 01 01 01 Nº de Lojas 49 04 04 02 01 Nº de Cinemas 02 00 00 00 00 Nº de Caixas Eletrônicos 09 02 03 01 00 N° de Sanitários Públicos 08 02 02 02 02 Nº de Quiosques 16 02 04 02 01 Praça de Alimentação 01 00 00 00 00 Sala de comerc. do passe escolar 01 01 01 00 00 Vagas p/estacionamento pago 272 00 00 00 00 Vagas p/estacionamento aberto 15 30 00 30 00 Almox./Dep./Câm.Frig. (m²) 370 00 00 00 00 Adm. (Emp. E Gerência) sim sim sim sim sim Fonte: SETTRAN/2007

Administrador ! SETTRAN - Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes Concessionária ! COMTEC – Companhia de Administração de Terminais e Centros Comerciais

7.3.4 Informações Básicas dos Transportes Diversos

Pontos de Táxi Fixos

Pontos de Táxi

Livres

Táxis Cadastrados

Transporte Escolar

Fretamento Comum

Transporte Carga com

Ponto 43 09 279 393 167 38

Fonte: SETTRAN/2007

Infra-Estrutura

300

7.3.5 Frota Automotiva Circulante do Município - 2007 Categoria

Categoria Tipo Particular Aluguel Oficial Experiência Aprendizagem Outros Total

Automóvel 123.056 400 160 00 140 08 123.764 Caminhonete 13.829 206 84 00 0 02 14.121 Caminhão 2.041 6.371 135 00 01 01 8.548 Camioneta 4.019 430 97 00 0 0 4.546 Moto 52.729 75 243 00 46 0 53.095 Ônibus 62 910 18 00 05 0 995 Outros 20.703 6.038 137 24 05 04 26.911

Total 216.439 14.430 874 24 197 16 231.980 Fonte: DETRAN – MG/2007

Ano de Fabricação

Ano de Fabricação Tipo 2007 2006 2005/2004 2003/2002 2001/2000 <2000

Total

Automóvel 6.002 4.957 10.156 9.312 10.157 83.180 123.764 Caminhonete 866 667 1.551 1.129 1.427 8.481 14.121 Caminhão 358 168 561 439 579 6.443 8.548 Camioneta 172 218 540 251 218 3.147 4.546 Moto 4.811 4.176 6.208 4.694 4.859 28.347 53.095 Ônibus 27 17 98 79 57 717 995 Outros 2.500 1.971 3.799 3.051 3.019 12.571 26.911

Total 14.736 12.174 22.913 18.955 20.316 142.886 231.980 Fonte: DETRAN/MG/2007

Frota Circulante

Categorias Quantidade Categorias Quantidade Automóvel 123.764 C. Trator 2.553 Caminhonete 14.121 Caminhão 8.548 Camioneta 4.546 Ciclomotor 3.313 Experiência 24 Fabricante 01 Microônibus 785 Motocicleta 53.095 Motoneta 10.754 Reboque 6.123 S. Reboque 3.048 Side-car 08 Tr. Esteira 14 Tr. Misto 17 Tr. Rodas 98 Triciclo 25 Utilitário 148 Ônibus 995

Total 231.980

Fonte: DETRAN/MG/2007

Infra-Estrutura

301

Carteira Nacional de Habilitação - Emitidas (Condutores Habilitados)

Anos Condutores Habilitados 2001 4.036 2002 6.561 2003 6.470 2004 1.948¹ 2005 5.404² 2006 12.852 2007 13.026 Total 50.297

Fonte: DETRAN/MG/2007 ¹ Meses: janeiro, fevereiro e agosto ² Meses: julho, setembro, outubro,novembro, dezembro

8 Meios de Comunicação

8.1 Correios e Telégrafos

Concessionária ! EBCT - Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Vinculação ! Ministério das Comunicações Endereço eletrônico: http://www.correios.com.br/ Agências Postais, franqueadas, oficiais e satélites:

Tipo de Agência Quantidade Localização Própria 07 Diversificada Guichês avançados 03 Campus UFU (Santa Mônica e Umuarama), PSIU, Grupo Martins Comunitária 01 Martinésia Franqueada 10 Diversificada Fonte: Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – Diretoria Regional de Minas Gerais/2007

Caixas de Coletas Postos de vendas de selos95 80

Fonte: Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – Diretoria Regional de Minas Gerais/2007

Estatísticas dos serviços e posição da Agência de Uberlândia-2006/2007

Ano Receita Operacional Crescimento Receita

Operacional Posição do Município no

Estado 2006 R$99.186.279,99 78,8% 2º Lugar 2007 R$72.000.000,00 (27,41)%* 2º Lugar

Fonte: Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – Diretoria Regional de Minas Gerais/2007

* O decréscimo na receita operacional foi devido à transferência de postagem da Caixa Econômica Federal que passou a postar em São Paulo e não mais em Uberlândia.

Infra-Estrutura

302

Serviços prestados nas áreas Postal, Telegráfica, Sedex e Seroa em 2007:

Quantidade de objetos recebidos (cartas, encomendas, telegramas, seroa) 145.000.000 Quantidade de objetos expedidos 108.203.180 Quantidade de objetos distribuídos em Uberlândia 120.000

Posição da Agência de Uberlândia (porte/volume) em relação ao Estado de Minas Gerais e ao Brasil: Tanto na parte comercial (receita/volume de negócios) como na parte operacional (número objetos tratados e distribuídos) Uberlândia ocupa o segundo lugar em relação ao Estado de Minas Gerais. A Agência Central de Uberlândia – também ocupa o segundo lugar no Estado de Minas Gerais. Unidades operacionais: A cidade de Uberlândia possui: ! 03 Centros de Distribuição Domiciliar ! 01 Centro de Entrega de encomenda ! 01 Centro de Tratamento de Carta e Encomenda Produtos e Serviços dos Correios ! Expressos ! Telegrama ! Mensagens ! Mensagens via Internet ! Encomendas ! Financeiros ! Serviços adicionais ! Acessórios Especiais ! Internacionais ! Regionais ! Marketing Direto ! Filatelia e Conveniência

8.2 Telecomunicações Concessionária ! EMBRATEL - Empresa Brasileira de Telecomunicações Vinculação ! Ministério das Comunicações

Infra-Estrutura

303

Serviços Prestados Nacional e Internacional

Comunicação de Texto Comunicação de Dados Comunicação de Voz, Som e Imagem Comunicação por Satélite

Sistemas de Transmissões Nacional e Conexão Internacional

Rádio Digital Fibra Ótica Rádio Analógico Recepção de TV por Satélite e meios Terrestres

Obs: Os dados referentes às telecomunicações foram fornecidos pela EMBRATEL. ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) End. Eletrônico: www.anatel.gov.br Quantidade de estações de TV (transmissoras e repetidoras), Rádio (AM e FM) em operação

no município de Uberlândia, em 2007: ! Existem 08 (oito) estações retransmissoras de TV e 03 (três) estações geradoras de TV ! Existem 06 (seis) estações de radiodifusão sonora em Onda Média (FM) e 06 (seis) estações de

radiodifusão sonora em freqüência Modulada (AM) ! Existem 06 (seis) estações de radiodifusão comunitária na freqüência de 104,9 MHz

Nome da entidade Serviço Freqüência Situação Fundação Nossa Senhora da Abadia AM 580 KHz Licenciada Rádio Educadora de Uberlândia LTDA AM 780 KHz Licenciada Rádio Cultura de Uberlândia LTDA AM 1020 KHz Licenciada Rádio Difusora Brasileira LTDA AM 1210 KHz Licenciada Rádio Educacional e Cultural de Uberlândia LTDA

AM 1290 KHz Licenciada

Rádio e televisão Libertas LTDA AM 1390 KHz Instalação Emitida

Rádio Televisão de Uberlândia LTDA Geradora de TV Canal 08 Licenciada Rede Mineira de Rádio e Televisão LTDA Geradora de TV Canal 10- Licenciada

Rede Mineira de Rádio e Televisão LTDA Retransmissora de

TV Canal 34- Outorgada

Regional Centro Sul de Comunicação S/A Retransmissora de

TV Canal 12 Outorgada

Rede Vitoriosa de Comunicações LTDA Retransmissora de

TV Canal 02- Licenciada

Infra-Estrutura

304

Nome da entidade Serviço Freqüência Situação

TV Record de Franca S/A Retransmissora de

TV Canal 22-

Instalação Emitida

Televisão Independente de São José do Rio Preto LTDA

Retransmissora de TV

Canal 26 Instalação Emitida

Fundação Casper Libero Retransmissora de

TV Canal 39

Instalação Emitida

Fundação João Paulo II Retransmissora de

TV Canal 44+

Instalação Emitida

Televisão Cidade Modelo LTDA Retransmissora de

TV Canal 50-

Instalação Emitida

Fundação Rádio e Televisão Educativa de Uberlândia

Geradora de TV Canal 4+ Instalação Emitida

Fundação Rádio e Televisão Educativa de Uberlândia

FM Educativa 107,5 MHz Licenciada

Rádio Cultura de Uberlândia LTDA FM 95,1 MHz Licenciada Rádio Visão de Uberlândia LTDA FM 98,7 MHz Licenciada Líder Rádio e Televisão LTDA FM 93,1 MHz Outorgada Rede Mineira de Rádio e Televisão LTDA FM 100,7 MHz Licenciada Rádio Difusora Brasileira LTDA FM 101,9 MHz Licenciada Associação de Rádio Comunitária Dimensão - ARCOD

Rádio Comunitária 104,9 MHz Licenciada

Associação Comunitária de Comunicação de Uberlândia

Rádio Comunitária 104,9 MHz Licenciada

Associação Comunitária Restauração e Vida Rádio Comunitária 104,9 MHz Licenciada Associação dos Moradores da Região do Alem Rio

Rádio Comunitária 104,9 MHz Outorgada

Associação Beneficente, Cultural e Comunitária do São Gabriel

Rádio Comunitária 104,9 MHz Licença

Provisória Associação Comunitária Educativa, Informativa, Religiosa, Artística Plenitude de Uberlândia

Rádio Comunitária 104,9 MHz Licença

Provisória Fonte: ANATEL/2007

8.3 Telefonia Concessionária CTBC - Companhia de Telefones do Brasil Central.

Endereço eletrônico CTBC: http://www.ctbc.com.br/

Fundada em 1954, a CTBC, operadora de telecomunicações do grupo brasileiro Algar, está presente em parte dos Estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo, através de seu “backbone” óptico de 8,5 mil km e de redes metropolitanas.Também atua em grandes centros de negócios do país como São Paulo, Belo horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, Campinas e Ribeirão Preto oferecendo produtos e serviços a nichos específicos corporativos (acima de 50 funcionários), empresarial (até 49 funcionários), residencial e operadoras. A expansão da CTBC possui ponto de interconexão em Miami, almejando mercado internacional para atendimento de clientes. É no curso do seu “backbone” que a empresa evolui e aprimora seus serviços e soluções “full service”. Além de apresentar o crescimento auto-sustentável, a CTBC é reconhecida no mercado como uma empresa completa, principalmente por possuir todas as soluções de telecom de forma integrada, o que lhe permite uma oferta ampla de bens e serviços a seus clientes em Telefonia fixa,

Infra-Estrutura

305

móvel, Internet, TV por Assinatura, Comunicação de Dados e Data Center. É a única que fornece Internet banda larga às cidades com 50 mil habitantes.

Distribuição da receita por segmentos: Residencial (50%) Empresarial (20%) Corporativo (10%) de Operadoras (20%) – (Ano 2006) – ND: Dados atualizados de 2007 não disponibilizados pela operadora Número de associados (funcionários): 1.041 diretos (Ano 2006) ND: Dados atualizados de 2007 não disponibilizados pela operadora Produtos e Serviços prestados pela CTBC no Município ! Serviços de Telefonia Fixa: - Pós-pago; - Pré-pago; - VoIP; - Clipe; - Telefonia Pública; - Cartão pré-pago e cartão indutivo; - Serviço de valor adicionado. ! Serviços de Telefonia Móvel: - Pós-pago; - Pré-pago; - Clipe; - Cartão pré-pago; - Chip; - Serviço de valor adicionado. ! Internet: - NetSuper; - Net Flat. ! TV por assinatura: - Planos e pacotes. ! Data Center Hospedagem, gerenciamento e armazenamento de dados com sigilo e segurança, administrados e monitorados 24 horas por dia. A energia é garantida por circuitos independentes, geradores e sistemas de “no break”; a climatização provê o sistema de combate a incêndios e a proteção dos dados amparados na mais alta tecnologia. - Hospedagem Dedicada; - Hospedagem Compartilhada; - Co-location; - VPN Data Center; - Backup. Sistema de transmissão no Município ! Sistemas PDH (Hierarquia Digital Plesiócrona) ! Sistemas SDH (Hierarquia Digital Síncrona)

Infra-Estrutura

306

! Sistemas DWDM (Multiplexação por divisão de comprimento de onda-Denso) ! Sistemas de Rádio Freqüências: Ponto-a-Ponto, Ponto multi-ponto, PDH e SDH ! Sistema de Telefonia Celular: Tecnologia AMPS, TDMA e GSM. Equipamentos Instalados, evolução e planos de expansão no Município/2006: Equipamentos instalados: Telefonia Fixa ! Capacidade instalada: 232.524 terminais jan/06 ! Capacidade instalada: 230.316 terminais dez/06 ND: Dados atualizados de 2007 não disponibilizados pela operadora

Tecnologias: CDMA, GSM2 Uberlândia: Capacidade instalada em Jan/2006 TDMA 51.093 Acessos Uberlândia: Capacidade instalada em Dez/2006 TDMA 43.238 Acessos

Total 94.331 Acessos Uberlândia: Capacidade instalada em Jan/2006 GSM2 23.251 Acessos Uberlândia: Capacidade instalada em Dez/2006 GSM2 57.197 Acessos

Total 80.448 Acessos ND: Dados atualizados de 2007 não disponibilizados pela operadora

Banda Larga (ADSL)

Uberlândia: Capacidade instalada em Jan/2006 NetSuper 28.834 Portas Uberlândia: Capacidade instalada em Dez/2006 NetSuper 46.386 Portas

ND: Dados atualizados de 2007 não disponibilizados pela operadora Número de Postos Telefônicos: 01 Telefones públicos/orelhão em Uberlândia: 4.586 telefones públicos Obs: vários dados do ano de 2007 não foram disponibilizados pela CTBC por se tratarem, segundo a operadora, de informações estratégicas. TIM NORDESTE S/A Endereço Eletrônico: www.tim.com.br A TIM é uma empresa do Grupo Telecom Itália Móbile que está presente na Itália e em outros países da Europa e da América Latina. A TIM opera a Banda B da telefonia móvel celular nos Estados de Minas Gerais, Bahia e Sergipe, desde abril de 1998. A operadora que faz parte do grupo TIM (Telecom Itália Móbile), especialista em GSM no mundo, firmou-se como empresa voltada ao cliente, buscando facilitar o dia-a-dia dos seus usuários. Consciente de sua posição na comunidade, a TIM sempre apoiou e participou de ações sociais. São atualmente 50 projetos somente nos Estados de Minas Gerais, Bahia e Sergipe, beneficiando mais de 200 mil pessoas. A TIM NORDESTE S/A, foi instalada no Município de Uberlândia em 15 de dezembro de 1998 e tem o objetivo social de operar e prestar serviços de telecomunicação e correlatos, mediante concessões, permissões ou autorizações, comercializar, alugar e dar em comodato aparelhos telefônicos; prestar serviços de manutenção em aparelhos telefônicos e equipamentos de telefonia.

Infra-Estrutura

307

Tem uma cobertura: GSM; TDMA; TIM EDGE e Roaming Tem como tecnologia: GSM; GPRS; TDMA, Tecnologia Digital; TIM EDGE e TIM chip OI – Grupo Telemar As Empresas Telemar oferecem soluções integradas em serviços de voz local, longa distância, mobilidade, comunicação de dados, atendimento e internet e atualmente oferece serviços de telefonia fixa local dizendo alô para 16 (dezesseis) estados do Norte, Nordeste e Sudeste. E também diz Oi para os clientes destas regiões, colocando ao seu alcance a avançada tecnologia GSM e todas as vantagens dos serviços de sua operadora de telefonia celular. Endereço Eletrônico: www.oi.com.br A OI como empresa de telecomunicações oferta voz local, longa distância nacional e internacional, comunicação de dados, mobilidade e Internet. A Oi faz parte das Empresas Telemar, desde junho de 2002.

Aspectos Sócios Econômico 324

Aspectos Sócios Econômicos Segmentos Econômicos................................................................................................................. 325

Setor Primário (Setor Agropecuário).......................................................................................... 326

Setor Secundário (Setor Industrial)............................................................................................. 339

Setor Terciário (Serviços)............................................................................................................. 343

Indicadores da Economia Local................................................................................................... 353

Aspectos Sócios Econômicos

325

1. Segmentos Econômicos

Evolução dos Estabelecimentos por Atividade Econômica

Agricultura, silvicultura, criação de animais, extrativismo vegetal.. 1.095 1.096 1.234 1.157 1.236 1.374

Total* 1.095 1.096 1.234 1.157 1.236 1.374

Subsetores de Atividade Econômica do Setor Terciário 2001 2002 2003 2004 2005 2006Comércio varejista 9.111 5.235 9.914 10.181 10.397 10.418Comércio atacadista 1.964 1.960 2.071 2.138 2.197 2.716Instituiçoes de crédito, seguros e capitalizaçao 338 332 386 412 414 406Com. e administraçao de imóveis, valores mobiliários, serv. 3.391 3.705 3.958 4.151 4.259 4.096Transportes e comunicaçoes 1.283 1.305 1.333 1.421 1.473 1.564Serv. de alojamento, alimentaçao, reparaçao, manutençao, 2.489 2.689 2.808 2.930 2.995. 3.040Serviços médicos, odontológicos e veterinários 908 1.014 1.040 1.069 1.072 1.131Ensino 398 389 395 424 435 469Administraçao pública direta e autárquica 45 52 53 49 42 47

Total* 19.927 16.681 21.958 22.775 23.284 23.887

Subsetores de Atividade Econômica. do Setor Secundário 2001 2002 2003 2004 2005 2006Extrativa mineral 48 48 49 69 41 39Indústria de produtos minerais não metálicos 68 73 69 80 84 86Indústria metalúrgica 183 195 198 206 209 232Indústria mecânica 76 96 81 92 86 117Indústria do material elétrico e de comunicações 40 38 38 37 37 49Indústria do material de transporte 42 41 38 37 37 43Indústria da madeira e do mobiliário 151 162 165 173 176 175Indústria do papel, papelão, editorial e gráfica 167 172 179 167 179 196Ind. da borracha, fumo, couros, peles, similares, ind. diversas 87 86 104 116 114 135Ind. química de prod. farmacêuticos, veterinários, perfumaria, 117 124 139 139 139 163Indústria têxtil do vestuário e artefatos de tecidos 301 311 322 302 335 368Indústria de calçados 63 65 69 62 68 73Indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico 434 467 486 484 487 542Serviços industriais de utilidade pública 21 26 29 31 38 25Construção civil 1.263 1.308 1.350 1187 1.155 1.182

Total* 3.061 3.212 3.316 3.182 3.185 3.425

TOTAL GERAL 24.083 20.989 26.508 27.114 27.705 28.686Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego – RAIS (Relação Anual das Informações Sociais) 2006* Total de Empresas que contrataram ou não empregados

Atualizado em 19/02/08

Aspectos Sócios Econômicos

326

Atividade Econômica Número de

Estabelecimentos/ 2005

Participação Percentual Na Arrecadação de

ICMS/2006 Setor Primário 1.236 1,8 Setor Secundário 3.185 58,0 Setor Terciário 23.284 40,2 Outros -- 0,01

Total 27.705 100,00 Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego- RAIS

Participação % no ICMS por Setores da Atividade Econômica

0,00%

10,00%

20,00%

30,00%

40,00%

50,00%

60,00%

70,00%

2003 2004 2005 2006

Anos

Per

cen

tual

Primário Secundário Terciário Outros

2. Setor Primário (Setor Agropecuário)

Subsetores de Atividade Econômica do Setor Primário 2001 2002 2003 2004 2005 2006

Agricultura, silvicultura, criação de animais, extrativismo vegetal..

1.095 1.096 1.234 1.157 1.236 1.374

Total* 1.095 1.096 1.234 1.157 1.236 1.374Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego – RAIS (Relação Anual das Informações Sociais) 2006

* Total de Empresas que contrataram ou não empregados

Atualizado em 19/02/08

Total de Empresas Formais por Subsetores de Atividade Econômica - 2001/2006

Aspectos Sócios Econômicos

327

Participação do Setor na Arrecadação do ICMS Setor Primário Arrecadação

Ano Valor

% no Total

Total do ICMS

2000 5.623.762,00 1,24 451.454.075 2001 6.407.543,00 1,20 532.358.658 2002 4.248.208,00 0,74 570.573.558 2003 5.109.729,23 0,67 757.165.491,54 2004 11.038.773,00 1,41 783.502.470 2005 5.172.611,17 0,56 908.214.118,93 2006 18.101.068,00 1,80 986.265.007,95 Fonte: Superintendência Regional da Fazenda/Paranaíba - Nota: Valores em R$ Mil

Assistência Técnica Oficial

Anos Produtores Assistidos

Crédito Rural

2001 1.670 220 2002 1.754 230 2003 1.616 275 2004 1.204 140 2005 1.186 128 2006 1.204 97 2007 1.213 72

Fonte: EMATER

Cobertura Vegetal – 2005/2006 Área Tipo de Vegetação

Ha Km² Participação % no Total

Campo Cerrado 12.050 120,50 2,93 Cerrado 20.182 201,82 4,90 Culturas 70.553 705,53 17,44 Pastagem Artificial 169.813 1.688,13 41,28 Pastagem Natural 41.462 414,62 10,08 Reflorestamento 16.719 167,19 4,06 Matas Ciliares 18.164 181,64 4,41 Veredas e Brejo 27.212 272,12 6,61 Outros 35.354 353,54 8,59

Total 411.509 4.115,09 100,00 Fonte: EMATER/IBGE/2000 E IEF Nota: Dados de 2007 não disponibilizados pelos órgãos competentes

Número de Empresas Produtoras Atividade Pessoa Jurídica

Agricultura 71 Avicultura 33 Extrativismo Vegetal 14 Óleos Vegetais 04 Pecuária 33 Pesca 02 Apicultura 03 Extrativismo Mineral 31 Outros (Aração, Teraplanagem) 13

Fonte: Secretaria Municipal de Finanças/ISSS/Relatório PRODAUB

Aspectos Sócios Econômicos

328

Estrutura Fundiária/Propriedades Rurais/2005

Tamanho da Área (ha) Número de

Propriedades Área Total

(ha)

Participação % das

Propriedades

Percentual Sobre Área

Total Até 5,0 ha 321 844,8 11,19 0,20 Mais de 5,1 ha até 10,0 ha 197 1.548,3 6,86 0,39 Mais de 10,1 ha até 50,0 ha 970 26.363,7 33,80 6,64 Mais de 50,1 ha até 100,0 ha 489 34.950,7 17,04 8,80 Mais de 100,1 ha até 500,0 ha 733 161.279,8 25,55 40,64 Mais de 500,1 ha até 1.000,0 ha 111 77.475,0 3,87 19,53 Mais de 1.000,1 ha até 1.500,0 ha 31 37.538,4 1,08 9,46 Mais de 1.500,0 ha até 2.000,0 ha 0 7.094,1 0,14 1,79 Mais de 2000,1 ha até 2.500,0 ha 6 12.780,2 0,21 3,22 Mais de 2.500,1 ha até 3.000,0 ha 1 2.717,4 0,03 0,68 Mais de 3.000,1 ha até 3.500,0 ha 0 0 0,00 0,00 Mais de 3.500,1 ha até 4.000,0 ha 2 7.711,1 0,07 1,94 Mais de 4.000,1 ha até 4.500,0 ha 1 4.470,6 0,03 1,13 Mais de 4.500,1 ha até 5.000,0 ha 0 0 0,00 0,00 Mais de 5.000,1 ha até 5.500,0 ha 2 10.098,2 0,07 2,54 Mais de 5.500,1 ha até 6.000,0 ha 1 5.724,8 0,03 1,44 Mais de 6.000,1 ha até 6.500,0 ha 1 6.349,5 0,03 1,60

Total 2.870 396.946,60 100,00 100,00 Fonte: INCRA – Superintendência Regional de Minas Gerais Nota: Dados de 2007 não disponibilizados pelos órgãos competentes

Estrutura fundiária de Uberlândia, segundo a classe de número de módulos fiscais, com base nos dados do Sistema Nacional de Cadastro Rural - SNCR

Classes Nº de módulos fiscais Total de Imóveis Área Total (Há) Menos de 1 905 7.369,00 De 1,1 a 2 573 13.833,70 Pequena Propriedade De 2,1 a 4 511 29.554,00 De 4,1 a 10 542 69.873,50

Média Propriedade De 10,1 a 15 179 43.985,70

Grande Propriedade Mais de 15,1 160 232.330,70 Total Geral 2.870 396.946,60 Fonte: INCRA – Superintendência Regional de Minas Gerais Nota: Dados de 2007 não disponibilizados pelos órgãos competentes

Parque de Exposições Agropecuárias CAMARU - Centro de Amostras e Aprendizagem Rural de Uberlândia

Área (m²) Construída Aquática Montagem de Stands Disponível Total

25.000 10.000 50.000 311.523,88 326.523,88 Fonte: CAMARU

Aspectos Sócios Econômicos

329

Pavilhões

Descrição Quantidade Capacidade De Bovinos 12 800 Animais De Eqüinos 08 250 Animais De Pequenos Animais 02 400 Animais

Fonte: CAMARU

Tattersall Tipo Capacidade (Animais) Capacidade (Pessoas)

De Elite 200 1.000 Convencional 2.500 700

Total 2.700 1.700 Fonte: CAMARU

Pistas Descrição Quantidade Capacidade (Lugares)

De julgamento para bovinos 01 6.000 De julgamento para equinos 01 2.000 De equitação e rodeio 01 6.000 Total 03 14.000

Fonte: CAMARU

Outras Instalações Descrição Quantidade Capacidade

Anfiteatro 01 200 pessoas Bar 01 200 pessoas Palco de Shows 01 70.000 pessoas Casa do Criador 01 200 pessoas Restaurante 02 1.100 pessoas Fonte: CAMARU

Foram Realizadas no Parque de Exposições Camaru no ano de 2007

! 10 Shows ! 21 Leilões de Elite ! 17 Leilões de Corte ! 46 Palestras no Auditório ! 58 Aluguéis (Salões para Festas) ! Feira Pró-Genética realizada no dia 19/10/07. ! 7º Intercalu, Feira Gado Girolando realizada no período de 18/06/07 a 23/06/07. ! 44º Exposição Agropecuária de Uberlândia, realizada no período de 20/08/07 a 07/09/07.

Aspectos Sócios Econômicos

330

EMATER/MG –Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais Endereço Eletrônico: www.emater.mg.gov.br

Evolução da Produção Agrícola Área Produção Cultura

2004/2005 2005/2006 2006/2007 2004/2005 2005/2006 2006/2007Grãos

Algodão 325 850 1.080 1.300 2.295 2.800 Arroz 500 150 100 750 315 210 Feijão 1085 2.355 350 2.734 4.836 660 Milho 14.000 15.200 16.500 84.000 86.640 118.800 Soja 51.000 49.200 43.200 131.580 121.032 124.416 Sorgo Granífero 1.500 -- 3.120 2.700 -- 9.432 Subtotal 68.410 67.755 64.350 223.064 215.118 256.318

Diversos Banana 290 290 400 7.250 7.250 10.000 Café 593 593 595 747 747 1.249 Laranja 2.660 2.660 2.660 69.160 69.160 69.160 Olericultura 484 490 480 21.060 19.845 19.440 Subtotal 4.027 4.033 4.135 97.239 96.759 99.849

Total Geral 72.437 71.788 68.485 311.366 319.823 356.167 Fonte: EMATER/MG

Composição da Olericultura - Safra 2007 Área Produção Produtividade¹ Produto

ha % do Total Ton. % do Total Kg/Ha Abobrinha 120 35,5 2.400 18,2 20.000 Cenoura 07 2,1 175 1,3 25.000 Jiló 58 17,1 2.610 19,8 45.000 Mandioca 48 14,2 960 7,4 20.000 Pepino 15 4,4 450 3,4 30.000 Repolho 15 4,4 675 5,1 45.000 Tomate 34 10,1 2.210 16,8 65.000 Chuchu 41 12,2 3.690 28,0 90.000

Total 338 100,00 13.170 100,00 -- Fonte: EMATER/MG Nota: ¹ Produtividade média

PAT - Programa de Arrendamento de Terras: 2006/2007 – não existe

! Número de Arrendatários: 42

Área Produção Produtividade Produto ha Ton. Kg/ha

Soja 11.260 31.077,6 2.760 Milho 6.230 44.856 7.200

Total 17.490 75.933 -- Fonte: EMATER-MG

Aspectos Sócios Econômicos

331

Crescimento da Safra Área (ha) Produção (ton.) Crescimento % Produtos

2005/2006 2006/2007 2005/2006 2006/2007 Área Produção Grãos

Algodão 850 1514 2.295 2.725 78,1 18,7 Arroz 150 100 315 210 (66,6) (66,60)Feijão 2.355 410 4.836 861 (574) (561) Milho 15.200 16.500 86.640 128.870 8,5 42,9 Soja 49.200 43.200 121.032 124.410 (12,8) 2,4 Sorgo Granífero - 3.200 - 396 Subtotal 67.755 64.814 215.118 257.241 - -

Diversos Banana 290 721 7.250 10.815 *Café 593 595 747 1.249 *Laranja 2.660 2.913 69.160 78.825 Olericultura 490 678 19.845 25.120 Subtotal 4.033 4.907 97.002 116.009

Total Geral 71.788 69.721 312.120 373.250 Fonte: EMATER/MG * Área em produção e formação

Produtividade: 2006/2007

Produtividade Kg/ha Produto 2003/2004 2004/2005 2005/2006 2006/2007

Algodão 4.500 4.000 2.700 1.800 Arroz 1.900 1.500 2.100 2.100 Feijão 2.100 2.520 2.053 2.100 Milho 6.000 6.000 5.700 7.800 Soja 2.500 2.580 2.460 2.880 Sorgo Granífero 1.800 1.800 -- 1.500 Banana 25.000 25.000 25.000 2.500 Café 1.200 1.260 1.260 2.100 Laranja 26.000 26.000 26.000 25.000 Olericultura 40.500 40.500 40.500 37.050

Fonte: EMATER/MG

Aspectos Sócios Econômicos

332

A - Participação Percentual - Safra Agrícola 2006/2007 Produção (t) Área Produto

Ton % do Total ha % do Total Soja 124.410 48,4 43,200 66,6 Milho 128.870 50,2 16.500 25,4 Algodão 2.725 1,0 1.514 2,3 Sorgo Granífero 396 0,1 3.200 5,0 Arroz 210 0,1 100 0,3 Feijão 630 0,2 300 0,4

Total 257.241 100,00 64.814 100,0 Fonte: EMATER/MG

B – Participação Percentual – Safra Agrícola 2006/2007 Produção (t) Área Produto

Ton % do Total Ha % do Total Laranja 78.825 68,0 2.913 59,4 Oleicultura 25.120 21,6 678 13,8 Banana 10.815 9,3 721 14,7 Café 1249 1,1 595 12,1

Total 116.009 100,0 4.907 100,0 Fonte: EMATER/MG

Produtividade Regional - Safra 2006/2007 Produtividade (Ton./1 Ha.) Unidade

Soja Milho Arroz Uberlândia 2,88 7,8 2,1 Minas Gerais 2,76 4,5 2,2

Fonte: EMATER/MG

Armazenamento de Grãos

Capacidade de Armazenamento Estática (em ton.) Descrição

Granel Convencional Total Dinâmica

Total Rede Pública

CONAB 120.000 - 120.000 187.000 CASEMG 80.000 39.000 119.000 178.000 Total 200.000 39.000 239.000 365.000

Aspectos Sócios Econômicos

333

Cont.

Capacidade de Armazenamento Estática (em ton.) Descrição

Granel Convencional Total Dinâmica

Total Rede Particular

ABC 198.000 - 198.000 297.000 ARGIMPEL 48.000 15.000 63.000 126.000 Cargill 264.000 - 264.000 350.000 ADM Exportadora e Importadora S/A

120.000 - 120.000 180.000

Planalto 2.000 - 2.000 3.000 Cerealistas - 99.000 99.000 150.000 Transcarga 12.000 - 12.000 18.000 Uberzem 70.000 5.000 75.000 104.000 Cossisa Agroind. S/A 10.000 10.000 15.000 Espaço – Armazéns Gerais 120.000 7.800 127.800 156.000 Betânia S/A 25.000 25.000 Total 869.000 126.800 995.800 1.399.000 Total Geral 1.069.000 165.800 1.234.800 1.764.000

Fonte: EMATER/MG

Taxa de Ocupação

Ano Armazenagem Estática (ton.)

Produção de Grãos (ton.)

Percentual de Ocupação

2000/2001 1.070.000 182.020 17,01 2001/2002 1.142.000 180.674 15,82 2002/2003 1.142.000 177.186 15,51 2003/2004 1.234.800 214.127 17,34 2004/2005 1.234.800 215.118 17,42 2005/2006 1.234.800 215.118 17,42

Fonte: EMATER

Pecuária – Principais Efetivos - 2007

Rebanho Bovino Rebanho Global 209.755Touros 2.971Vacas 74.566Bezerros até 1 ano 24.756Bezerras até 1 ano 25.402Novilhas 12 – 24 meses 29.135Novilhas acima 24 meses 22.313Novilhos 12 – 24 meses 19.938Novilhos acima 24 meses 10.680Fonte: EMATER/ IMA – Novembro/2007

Aspectos Sócios Econômicos

334

Produção e criação animal

2005 2006 2007Número de criadores de bovinos 1.632 1927 1849Número de Propriedades criadoras de bovinos 1.530 1761 1685Produção anual de litros de leite 86.000.000 66.630.932 82.000.000Produção anual de carne (toneladas) 18.300 16.500 19.000Fonte: EMATER e IMA

Avicultura de Corte ! Plantel capacidade instalada 19.740.000 cabeças/ano ! Produção de 44.100 toneladas carne/ano Fonte: EMATER e IMA

Avicultura de Postura ! Plantel de 34.000 poedeiras ! Produção de 29.200 caixas de ovos/ano Fonte: EMATER –MG

Apicultura

! 1.600 colméias existentes ! Produção de 30 toneladas de mel/ano

Fonte: Emater/Apiário Santa Rita

Suinocultura ! Matrizes para produção de carne – 8.200 ! Produção de 21.000 toneladas carne/ano Fonte: EMATER –MG

1 – Capacidade de Armazenagem de Grãos nas Redes ! Estadual: Uberlândia não possui nenhum armazém; ! Federal: 239.000 toneladas – Fonte: Casemg e Conab; ! Particular: 995.800 Toneladas; Fonte: Sec. M. de Agropecuária e Abastecimento

2 – Eletrificação Rural ! Extensão da Rede de Distribuição: 2.621 kilômetros de redes elétricas; ! 3.252 clientes cadastrados; Fonte: CEMIG/2006

3 - Agroindústrias: Fonte: SIM (Serviço de Inspeção Municipal) ! Número de pequenos estabelecimentos: 06 ! Principais produtos: Derivados de carne, mel, pescado; Fonte: IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária – Serviço de Inspeção Estadual)

Aspectos Sócios Econômicos

335

Agroindústrias com inspeção Municipal Abatedouro de aves – 5 estabelecimentos

Entreposto de ovos – 3 estabelecimentos Entreposto de tripas – 02 estabelecimentos Frigorífico – 1 estabelecimento Espetinhos – 3 estabelecimentos Pururucas – 1 estabelecimento Embutidos – 4 estabelecimentos Laticínios – 1 estabelecimento Casa atacadista – 1 estabelecimento Fonte: SMAA – Uberlândia

4 – Secretaria Municipal de Agropecuária e Abastecimento/Diretoria de Agropecuária e Motomecanização Prestação de serviços mecanizados no Programa de Preparo de Solo e Reforma de Pastagem/2007: ! 567 produtores atendidos com 10.178,7 horas-máquinas trabalhadas e 3.912,7 ha de área; Fonte: DAM

Prestação de serviços mecanizados no Programa de Silagem/2007: ! 157 produtores atendidos com 3.005,4 horas-máquinas trabalhadas e 18.317,78 toneladas de silagem; Fonte: DAM

Prestação de serviços mecanizados no Programa de Conservação de Solo/2007: ! 48 produtores atendidos com 1.590,0 horas trabalhadas em 207,5 ha de área; Fonte: DAM

Prestação de serviços de vacinação no Programa de Sanidade Animal: ! 94 produtores atendidos com bovinos vacinados contra Raiva, Botulismo, Manqueira, Brucelose e Aftosa; Fonte: DAM

Projeto Calagem/2007: ! 230 produtores atendidos, realização de 254 análises de solo em uma área total de 1.327,5 hectares; Fonte: DAM

Projeto Plante Frutas/2007: ! 1.137 produtores atendidos com distribuição de 1.177 kits de mudas frutíferas e complemento com insumos para plantio;Fonte: DAM

Eventos realizados em 2007 com participação da SMAA: ! Participação com o Banco do Brasil para o desenvolvimento do PRONAF – Programa de Agricultura Familiar; ! Realização em parceria com a AAPITRIM do I Seminário de Apicultura do Triângulo Mineiro; ! Participação na organização da 18ª e 20ª Semana da Família Rural; ! Realização do I Simpósio Regional sobre Melhoria da Qualidade do Queijo; ! Capacitação do corpo técnico do Projeto Educação do Campo, com carga horária de 48:00 h.

Aspectos Sócios Econômicos

336

5 – Levantamento Rural/2006

Caracterização das Propriedades (período junho a outubro/2006)

Atividadade Nº Propriedades Área (há) % relação

área Município Pecuária 1.750 127.569,09 34,66 Agricultura 1.363 70.553,98 19,17 Reserva Legal 2.397 64.643,50 17,57 Área inaproveitáveis 865 27.952,48 7,60 Área arrendada 424 47.433,88 12,90 APP 2.088 18.430,42 5,00 Benfeitorias 2.442 4.708,17 1,28 Cerrado/ Campo 148 4.581,07 1,24 Área inaproveitáveis 170 1.458,70 0,40 Área invadida 2 616,27 0,17 Área doada 1 30,95 0,01 Res.legal externa 82 4.471,15 6,90 em relação a R.L Fonte: SMAA – Uberlândia (levantamento rural-2006 )

Infra-estrutura – Residências ! Nº de propriedades rurais levantadas: 2.784; ! Nº de propriedades com casas: 2.528; ! Nº de casas nas propriedades rurais: 5.052 – média 1,99; ! Nº de propriedades sem casas 256; ! Nº de residências/ sede: 2.528; ! Nº de arrendatários que residem na propriedade: 122; ! Nº de casas ocupadas por funcionários: 1.298; ! Nº de casas ociosas nas propriedades rurais: 1.104. Fonte: SMAA – Uberlândia (levantamento rural - 2006)

Instalações das Propriedades Rurais Curral Bezerreiro Sala ordenha Galpão aves Galpão suíno Capril Baias 1.943 321 140 199 195 21 495 Fonte: SMAA – Uberlândia (levantamento rural - 2006)

Tabela nº V – Máquinas Agrícolas Estratificação Proprietário Arrendatário Produtores Minifúndio 85 23 108 Pequeno 241 33 274 Médio 291 53 344 Grande 226 21 247 Total 843 130 973 Fonte: SMAA – Uberlândia (levantamento rural - 2006)

Aspectos Sócios Econômicos

337

Faixa etária dos residentes na zona rural

Faixa etária Prop.e famíliares Emp. e familiares Total % sobre total

residentes Até 6 anos 188 348 536 5,68 De 6 a 12 anos 293 402 695 7,37 De 12 a 18 anos 334 324 658 6,98 Mais de 18 3.059 4.485 7.544 79,97 TOTAL 3.874 5.559 9.433 100,00 Fonte: SMAA – Uberlândia (levantamento rural - 2006)

Mão de Obra no Campo ! Empregados fixos registrados: 4.332 ! Empregados fixos não registrados: 778 ! Familiares não remunerados: 2.304 ! Diaristas: 305 ! Mensalistas: 156 ! TOTAL: 7.875 Fonte: SMAA – Uberlândia (levantamento rural - 2006)

6 – Estrutura Fundiária do Município

Classificação Fundiária Tamanho da

Área (ha) Nº de

propriedades Área total

(ha)

Minifúndios 0,1 a 20,0

Pequenas Propriedades 20,1 a 80,0 1.043 40.332,64 Médias Propriedades 80,1 a 300,0 594 93.137,29 Grande Propriedade Acima de 300,1 277 223.322,08

Total 2.784 367.978,5 Fonte: INCRA/MG

7 – Comunicação Rural

! 18 Postos telefônicos rurais; Fonte: CTBC TELECOM

8 - Área Cultivada 2005/2006 e Quantidade de Produtos Agrícolas Produzidos

Cultura Área/ha Produtividade/KG Algodão 850,0 2.700 Arroz de Sequeiro 150,0 2.100 Milho 15.200 5.700 Feijão 2.355 2.053 Soja 49.200 2.460 Sorgo Granífero 1.500 1.800 Café 593 1.260 Amendoim 340 2.000

Aspectos Sócios Econômicos

338

Cultura Área/ha Produtividade/KG Mamona 180 1.500 Laranja 2.660 26.000 Limão 40 3.300 Manga 241 27.500 Melancia 80 30.000 Banana 290 25.000 Coco da Bahia 51 13.500 frutos/ha Seringueira 180 1.300 Kg de latex/ha Mandioca para Indústria 75 20.000 Mandioca para Mesa 100 15.000 Fonte: Sadia/Ministério da Agric. e do Abastec./Sec. Agropecuária e IMA

Safra Histórica Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

Milho Soja

Ano Área Plantada

(ha) Produção (ton)

Produtiv. (Kg/ha)

Área Plantada

(ha) Produção (ton)

Produtiv. (Kg/ha)

2002 368.173 1.547.569,18 4.203 632.308 1.710.867,37 2.706 2003 355.885 1.942.687,24 5.459 697.674 1.892.091,88 2.712 2004 356.432 1.813.534,00 5.088 768.936 1.742.902,00 2.266 2005 356.937 2.070.770,00 5.801 668.901 1.727.840,00 2.583 2006 407.883 2.322.151,00 5.699 522.022 1.471.907,00 2.820 2007 406.003 2.474.842,00 6.012 522.072 1.475.357,00 2.872

Fonte: EMATER - MG

Produção Anual de Soja em 2007

Região Área (há) Produção (t) Produtividade (kg/ha) Brasil 20.686.800 58.376.400 2822 Triângulo Mineiro 436.830 1.224.781 2803 Uberlândia 43200 124.416 2.880 Fonte: EMATER - MG

Produção Anual de Milho em 2007

Região Área (há) Produção (t) Produtividade (kg/ha) Brasil 14.054.900 51.369.700 3654 Triângulo Mineiro 299.998 1.865.064 6216 Uberlândia 16.500 128.700 7800 Fonte: EMATER - MG

Aspectos Sócios Econômicos

339

Capacidade de esmagamento Soja em Uberlândia – 2007

ABC INCO 1.800 Ton dia CARGILL 3.500 Ton dia ADM 1.800 Ton dia Total 7.100 Ton dia Total Anual 2.340.000 Ton ano

Fonte: EMATER

3. Setor Secundário (Setor Industrial)

Informações Básicas do Setor

Subsetores de Atividade Econômica. do Setor Secundário 2001 2002 2003 2004 2005 2006

Extrativa mineral 48 48 49 69 41 39Indústria de produtos minerais não metálicos 68 73 69 80

84 86

Indústria metalúrgica 183 195 198 206 209 232Indústria mecânica 76 96 81 92 86 117Indústria do material elétrico e de comunicações 40 38 38 37

37 49

Indústria do material de transporte 42 41 38 37 37 43Indústria da madeira e do mobiliário 151 162 165 173 176 175Indústria do papel, papelão, editorial e gráfica 167 172 179 167

179 196

Ind. da borracha, fumo, couros, peles, similares, ind. diversas 87 86 104 116

114 135

Ind. química de prod. farmacêuticos, veterinários, perfumaria, ... 117 124 139 139

139 163

Indústria têxtil do vestuário e artefatos de tecidos 301 311 322 302

335 368

Indústria de calçados 63 65 69 62 68 73Indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico 434 467 486 484

487 542

Serviços industriais de utilidade pública 21 26 29 31 38 25Construção civil 1.263 1.308 1.350 1187 1.155 1.182

Total* 3.061 3.212 3.316 3.182 3.185 3.425Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego – RAIS (Relação Anual das Informações Sociais) 2006* Total de Empresas que contrataram ou não empregadosAtualizado em 19/02/08

Total de Empresas Formais por Subsetores de Atividade Econômica - 2001/2006

Aspectos Sócios Econômicos

340

Participação do Setor na Arrecadação do ICMS

Setor Secundário Ano Valor % no Total

Arrecadação Total do ICMS

2000 314.295.953 69,36 453.133.946 2001 352.719.673 66,26 532.358.658 2002 374.130.601 65,57 570.573.558 2003 452.426.131,87 59,75 757.165.491 2004 443.326.777 56,58 783.502.470,90 2005 513.868.993,19 55,38 908.214.118,93 2006 571.318.083 58,00 986.265.007,95

Fonte: Superintendência Regional da Fazenda/Paranaíba Nota: Valores em R$ Mil

Evolução do Consumo de Energia (Setor Secundário)

Anos Consumo Anual MWh

Evolução Anual %

2000 373.843 - 2001 393.960 5,38 2002 437.284 10,99 2003 455.228 4,10 2004 469.691 3,17 2005 502.091 6,898 2006 513.949 2,36 2007 503.990 (1,937) Fonte: CEMIG

Principais Grupos Empresariais de Uberlândia e suas Empresas Coligadas

Grupo Algar TelecomACS Call Center CTBC (Telecom, celular, tv a cabo, etc.) Engeset Telemática S/A AgronegóciosABC Indústria e Comércio S/A – ABC Inco ABC Agropecuária S/A – ABC A&P ServiçosABC Propaganda S/A Net Sabe Space Tecnologia e Soluções em Segurança ABC Táxi Aéreo EntretenimentoRio Quente Resorts

Aspectos Sócios Econômicos

341

Ações Sociais Instituto Algar Grupo Martins Almart Administração e Participações S/A Martins Comércio e Serviços de Distribuição S/A Allpharma Participações e Investimentos S/A Farma Service Distribuidora Ltda Smart Varejos Ltda Triban Participações e Investimentos S/A Banco Triângulo S/A Tricard Administradora de Cartões de Crédito Ltda

Principais Grupos Empresariais de Uberlândia e suas Empresas Coligadas

ArcomCenter Shopping Plaza Inn Peixoto Com. Ind. Serviços e Transportes Ltda Braspelco Indústria e Comércio Ltda Cargill Agrícola S/A Monsanto do Brasil Têxtil’ Ltda ADM do Brasil Ltda Sadia S/A Daiwa do Brasil Têxtil Ltda Uberlândia Refresco Ltda Produtos Erlan Rodoban Transporte Terrestres Souza Cruz S/A Fonte: ACIUB – Associação Comercial Industrial de Uberlândia

Aspectos Sócios Econômicos

342

CDL – Câmara dos dirigentes Lojistas de Uberlândia Endereço Eletrônico: www.cdludi.com.br Serviços:

SPC – Serviço de Proteção ao Crédito CDL Cobrança CDL Cheque DEACON – Departamento de Assistência ao Consumidor Balcão de Serviços CDL Saúde AJUR – Assessoria Jurídica Fundação CDL CDL Estágio CDL Talentos Consultoria Fundação Locação de Salas CDL Convenções e Eventos

Consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito no Ano de 2006 Consulta Registro Cancelamento Mês

SPC Cheque Total SPC Cheque Total SPC Cheque Total Janeiro 50.470 36.351 86.821 6.530 1.577 8.107 5.557 466 6.023 Fevereiro 39.973 32.108 72.081 8.331 1.577 9.908 4.154 2.647 6.801 Março 47.703 34.964 82.667 8.546 2.063 10.609 5.174 583 5.757 Abril 54.173 31.231 85.404 8.374 1.650 10.024 4.844 421 5.265 Maio 61.310 33.958 95.268 12.279 1.620 13.899 6.721 978 7.699 Junho 58.239 32.776 91.015 10.054 1.733 11.787 6.045 472 6.517 Julho 60.626 33.383 94.009 8.579 1.417 9.996 7.603 635 8.238 Agosto 46.863 31.945 78.808 8.512 1.518 10.030 8.743 704 9.447 Setembro 54.161 31.066 85.227 8.334 1.344 9.678 5.963 494 6.457 Outubro 63.192 31.890 95.082 7.171 1.532 8.703 5.900 695 6.595 Novembro 59.024 31.986 91.010 9.960 2.160 12.120 5.550 694 6.244 Dezembro 74.847 40.146 114.993 10.303 1.138 11.441 7.804 516 8.320 Total 670.581 401.804 1.072.385 106.973 19.329 126.302 74.058 9.305 83.363 Fonte: CDL – Câmara dos Dirigentes Lojistas de Uberlândia Nota: Dados de 2007 não disponibilizados pela fonte.

Aspectos Sócios Econômicos

343

4. Setor Terciário (Comércio e Serviços)

Subsetores de Atividade Econômica do Setor Terciário 2001 2002 2003 2004 2005 2006

Comércio varejista 9.111 5.235 9.914 10.181 10.397 10.418Comércio atacadista 1.964 1.960 2.071 2.138 2.197 2.716Instituiçoes de crédito, seguros e capitalizaçao 338 332 386 412

414 406

Com. e administraçao de imóveis, valores mobiliários, serv. técnico... 3.391 3.705 3.958 4.151

4.259 4.096

Transportes e comunicaçoes 1.283 1.305 1.333 1.421 1.473 1.564Serv. de alojamento, alimentaçao, reparaçao, manutençao, redaçao 2.489 2.689 2.808 2.930

2.995. 3.040

Serviços médicos, odontológicos e veterinários 908 1.014 1.040 1.069

1.072 1.131

Ensino 398 389 395 424 435 469Administraçao pública direta e autárquica 45 52 53 49

42 47

Total* 19.927 16.681 21.958 22.775 23.284 23.887Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego – RAIS (Relação Anual das Informações Sociais) 2006

* Total de Empresas que contrataram ou não empregados

Atualizado em 19/02/08

Total de Empresas Formais por Subsetores de Atividade Econômica - 2001/2006

Participação do Setor na Arrecadação do ICMS (Setor Terciário) Setor Terciário Arrecadação Anos

Valor % no Total Total do ICMS 1998 176.506.113 58,61 301.171.648 1999 107.722.385 29,06 370.624.727 2000 104.942.248 23,16 453.133.946 2001 140.962.431 26,48 532.358.658 2002 40.850.069 7,16 570.573.558 2003 233.431.114,58 757.165.491 2004 267.973.799 34,20 783.502.470 2005 408.745.512,86 44,05 908.214.118,93 2006 396.151.751 40,2 986.265.007,95 Fonte: Superintendência Regional da Fazenda Nota: Valores em R$ Mil

Participação do Segmento Econômico na Arrecadação do ICMS/2006 Segmento Valor Participação

Econômico Arrecadado % Comércio 216.010.083 21,9 Serviços 180.141.668 18,3 Total 396.151.751 40,2 Fonte: Superintendência Regional da Fazenda

Aspectos Sócios Econômicos

344

Evolução do Consumo de Energia (Setor Terciário)

Anos Consumo Anual

MWh Evolução Anual %

2000 187.678 - 2001 177.410 (5,47)2002 187.059 5,44 2003 193.753 3,58 2004 206.229 6,43 2005 220.806 7,0682006 227.240 2,91 2007 239.731 5,49

Fonte: CEMIG

Principais Empresas Atacadistas: ! Aliança Atacadista ! Arcom Comércio Importação e Exportação Ltda ! Makro Atacadista ! Martins Com. e Serviços de Distribuição S/A ! Peixoto Com. Ind. e Serviços de Transporte Ltda ! Real Moto Peças Ltda ! Tecidos Tita Ltda ! União Com. e Exp. Ltda

Fonte: Secretaria Municipal de Indústria e Comércio

Ranking Nacional de Atacadista/2005 Uberlândia é sede do maior Centro Atacadista Distribuidor da América Latina e responsável pela distribuição de produtos para todas as regiões do Brasil. Juntas as empresas atacadistas possuem um faturamento superior R$ 4 bilhões por ano.

Faturamento (R$) Razão Social UF 2005

1 Martins Com. E Ser. Distr. S/A MG 2.702.793.870 2 Arcom S/A MG 1.078.983.000 3 Megafort Dist. Inport Export Ltda MG 582.688.600 4 Zamboni Comercial S/A RJ 451.860.763 5 Universe Distribuidora Ltda MG 367.774.678 6 União Com. Imp. e Exp. Ltda MG 340.495.453 7 JC Distribuição Logística Exp. S/A GO 339.283.750 8 Cerealista Maranhão Ltda SP 196.654.366 9 P. Severini Netto Coml. Ltda MG 194.955.200 10 Pennacchi e Cia Ltda PR 194.029.290 Fonte: Ranking ABAD (Assoc. Bras. de Atacadistas e Distribuidores) Edição 2006 – ABAD/ACNielsen do Brasil

Aspectos Sócios Econômicos

345

Principais Empresas Importadoras - Ano 2007

! ABC TÁXI AÉREO S/A ! ADM DO BRASIL LTDA. ! ALEBISA EMPREENDIMENTOS E PARTICIPACÕES LTDA. ! ALFA-DISTRIBUIDORA DE AUTO PEÇAS, IMPORTACÃO E EXPORTACÃO ! ARCOM IMPORTADORA LTDA. ! ARCOM S/A ! CARGILL AGRÍCOLA S A ! COCAL CEREAIS LTDA. ! COMÉRCIO DE CEREAIS RESENDE LTDA. ! COOPERATIVA CENTRAL DOS PRODUTORES RURAIS DE MINAS GERAIS ! EAGLE COMÉRCIO DE SEMENTES LTDA. ! FÁBRICA DE PREGOS TRIÂNGULO LTDA. ! FUNDACÃO DE APOIO UNIVERSITÁRIO ! GRANJA PLANALTO LTDA. ! GUINDASTES TRIÂNGULO LTDA. ! HAUNI DO BRASIL MÁQUINAS EQUIPAMENTOS PARA TABACO LTDA. ! HELIANTHUS DO BRASIL LTDA. ! HOSPITAL E MATERNIDADE SANTA CLARA LTDA ! LABORATÓRIO DE IMUNOLOGIA E TRANSPLANTES DE UBERLÂNDIA ! LETÍCIA CÂNDIDO DE ARAÚJO ! LIMA & PERGHER IND COM E REPRESENTACÕES LTDA. ME ! MARTINS COMÉRCIO E SERVIÇOS DE DISTRIBUICÃO S/A ! MEDIC SYSTEM LTDA. ! MOINHO SETE IRMÃOS LTDA. ! MONSANTO DO BRASIL LTDA. ! PARANAÍBA FERTILIZANTES INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. ! PLASTRO DO BRASIL S/A ! RADIO TELEVISÃO DE UBERLÂNDIA LTDA ! RAIN BIRD BRASIL LTDA. ! RISA-DISTRIBUIDORA E REPRESENTACÕES LTDA. ! SADIA S/A ! SANSIL INDÚSTRIA TÊXTIL LTDA. ! SCAPINI TRANSPORTE E LOGÍSTICA LTDA. ! SOCIEDADE HOSPITALAR DE UBERLÂNDIA S/A ! SOUZA CRUZ S/A ! TECIDOS TITA LTDA. ! TIO JACÓ ALIMENTOS LTDA. ! UDIMAGEM - UNIDADE DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM S/S LTDA. ! UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLANDIA ! VULCAFLEX INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior / Secretaria de Comércio Exterior – SECEX

Principais Empresas Exportadoras – Ano 2007

! ABC TÁXI AÉREO S/A ! ABC-INDÚSTRIA E COMÉRCIO S/A-ABC-INCO ! ADM DO BRASIL LTDA. ! ANTÔNIO JOSÉ DE CASTRO ! BRASPELCO INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. ! BRAVO INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS S/A ! CARGILL AGRÍCOLA S/A ! CENTRO TÉCNICO ORTOPÉDICO LACERDA LTDA. ME ! CHOCOLATES IMPERIAL LTDA. ! CIA. IMPORTADORA E EXPORTADORA COIMEX

Aspectos Sócios Econômicos

346

! CIF COMPANHIA DE INTEGRACÃO FLORESTAL LTDA ! COOPERATIVA CENTRAL DOS PRODUTORES RURAIS DE MINAS GERAIS ! COOPERATIVA DOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE ORLÂNDIA ! CORRÊA & REIMER CONFECCÕES LTDA. ! EMPLASTIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PLÁSTICOS LTDA. ! FRANCO GEORGE BIJUTERIAS E ACESSÓRIOS LTDA. - ME ! GRANJA PLANALTO LTDA. ! JC RACÕES E INSUMOS SIDERÚRGICOS LTDA. ! LIMA & PERGHER IND COM E REPRESENTACOES LTDA ME ! MADEIRAS MPA INDUSTRIA COM. IMP. E EXP. LTDA. ! MDM SEMENTES DE ALGODAO LTDA ! MONSANTO DO BRASIL LTDA. ! MULTIGRAIN COMÉRCIO EXPORTACÃO E IMPORTACÃO S/A ! MULTIGRAIN S/A. ! NATURALLE AGRO MERCANTIL S/A ! NEON UBERLÂNDIA COMUNICACÃO VISUAL LTDA. ! NUTRIALY INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. ! OFICINA DE MODA LTDA ! PENTAPHARM DO BRASIL COMÉRCIO E EXPORTACÃO LTDA ! PRODUTOS ERLAN LTDA. ! PRODUTOS FOKINHA LTDA. - ME ! RAQUEL DA SILVA PIRES DE PAIVA ME ! REMAC INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. ! REP-TEC EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA LTDA. ! RESINAS TROPICAIS - INDUSTRIA E COMÉRCIO LTDA. ! SOMA R.C. IMPORTACÃO EXPORTACÃO LTDA. ! SOUZA CRUZ S/A ! TIAGO ZANELLA ! TIO JACÓ ALIMENTOS LTDA. ! VULCAFLEX INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior / Secretaria de Comércio Exterior – SECEX

Evolução da Balança Comercial em Uberlândia

Ano Exportação* Importação* Saldo* 2002 162.984.788 38.214.090 124.770.698 2003 156.062.973 48.425.352 107.637.621 2004 203.151.410 26.844.160 176.307.250 2005 226.633.200 49.599.054 177.034.146 2006 115.378.033 46.443.283 68.934.750 2007 145.329.535 80.089.085 65.240.450

Fonte: Ministério do Desenvolvimento – Industria e Comércio Exterior Secex – Secretaria de Comércio Exterior *Valores em US$ 1.000 FOB

Aspectos Sócios Econômicos

347

Comercialização da Bolsa de Mercadorias de Uberlândia / 2007 Endereço Eletrônico: www.bbmnet.com.br

Volume (Ton)Valor

Comercializado Volume (Ton)Valor

ComercializadoJaneiro 49.080.0 185.147.00R$ 1.290.212.771.0 26.628.942.39R$ Fevereiro 744.816.951.0 4.912.393.01R$ Março 54.000.0 167.400.00R$ 16.416.947.0 4.084.011.25R$ Abril 14.000.0 43.200.00R$ 219.687.432.0 40.712.441.26R$ Maio 54.000.0 121.835.00R$ 236.424.033.0 30.156.391.63R$ Junho 131.784.703.0 8.946.247.67R$ Julho 168.169.989.0 12.011.801.04R$ Agosto 57.000.0 198.600.00R$ 66.143.936.0 6.537.872.09R$ Setembro 14.400.0 50.520.00R$ 36.667.571.0 8.069.025.22R$ Outubro 108.068.643.0 37.372.945.55R$ Novembro 101.240.845.00 31.358.702.74R$ Dezembro 43.476.863.00 12.035.537.78R$

TOTAL 242.480.0 766.702.00R$ 3.163.110.684.00 222.826.311.63

BANCO DO BRASIL CONAB - CIA NACIONAL DE RESUMO DE VENDAS - ANO 2007

Mês

Fonte: BMU - Bolsa de Mercadorias de Uberlândia

Instituições do Terceiro Setor

Jornais

Periodicidade/tiragem Jornal Circulação Diária Semanal Mensal

Jornal Correio Diária 11.000 - Diário do Comércio Diária (2ª a 6ª feira) 3.000 - Gazeta de Uberlândia Semanal/gratuita (4ª feira) 5.500 Informativo Comercial 2ª a 6ª feira 2.000 - Diário Oficial do Município 2ª a 6ª feira 108 - Jornal da Cidade Semanal/gratuita 5.000

Total 16.108 10.500 Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação/2007

Revistas

Revista Periodicidade/Circulação Tiragem Dystak’s Mensal 5.500 Meio e Mídia Trimestral 4.000 Mercado Bimestral 5.000 Cult Mensal 5.000

Aspectos Sócios Econômicos

348

Revista Periodicidade/Circulação Tiragem Guia Turístico de Uberlândia Bimestral 10.000 Negócios De 45 em 45 dias 5.000 Fenap Bimestral 5.000 Bares e Restaurante Semestral 3.500 Logística Bimestral 3.000 Pet Semestral 3.000

Total 50.000 Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Uberlândia/2007

RádiosRádio Email

Rádio América [email protected] Rádio Cultura fabiano.rodrigues@redeintegração.com.br Rádio Educadora [email protected] Rádio Paranaíba [email protected] Rádio Itatiaia [email protected] Rádio Venenosa FM [email protected] Rádio Transamérica [email protected] Rádio Universitária [email protected]

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Uberlândia/2007

Redes de TV’s

TV’s Email TV Canal da Gente [email protected] TV e Rádio Universitária Fundação Educativa [email protected] Rede Integração [email protected] TV Legislativa [email protected] TV Paranaíba [email protected] Rede Vitoriosa [email protected]

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Uberlândia/2007

Hotéis

Hotel Nº de UH'S Nº de Leitos

Abbas Hotel 33 69

Alpha 26 48

América Palace 72 120

Apollo 60 120

Astro Palace 37 74

Attie Park 60 140

Atrium Hotel 44 64

Bandeirante 34 60

Carlton Plaza 61 136

Confort Inn 114 264

Das Indústrias 20 35

Dias Park 41 82

Executive Inn 120 240

Fênix Apart Service 42 91

Aspectos Sócios Econômicos

349

Hotel Nº de UH'S Nº de Leitos

Grande Hotel Universo 96 171

Ipê 32 80

Itamaraty 14 30

JVA Park 76 160

Marajá 26 52

Marajó 31 70

Miramar 19 19

Mont Blanc 45 80

Morais 8 16

Nacional 64 84

Omega 60 120

Parati Palace 42 87

Hotel da Praça 25 50

Parthenon Ilhabela 74 148

Plaza Shopping 153 306

Porto Bello Palace 66 140

Presidente 133 200

Príncipe 26 52

Raposo 18 30

Recanto Hotel 50 110

Regina 30 40

Sara Palace 48 98

San Diego Flat 137 186

Sanias Hotel 39 80

Sanare Hotel 81 164

Triângulo Pousada 40 134

Uberpalace 22 58

Umuarama 47 96

Villalba 66 113

Total 2332 4517 Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo

UH’s – Unidades Habitacionais

Flat Apart Hotel

Matiz Ilhabela Phênix Flat Service

Hotéis Fazenda

Hotel UH’S Leitos

Hotel Fazenda Cachoeira Rio das Pedras 21 40

Hotel Fazenda Estância Recanto das Flores 14 83

Aspectos Sócios Econômicos

350

Hotel UH’S Leitos

Hotel Fazenda Solar dos Ipês 12 82

Total 47 205Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo

EstádiosEstádio Airton Borges Estádio João Havelange Estádio Juca Ribeiro

Motéis

CQ Sab Motel Dollar Inn Motel Exotic Motel Hobby Motel La Luna Motel Selva Motel Anaconda Green Light Beira Rio Bem Viver Gaivota Q Tal Royale Samambaia Palácio Motel Skala Motel Topas Motel Vênus Motel

Fonte: Secretaria Municipal de Turismo Casas Noturnas

Coliseu Hits London Pub Level Club Santo Valdo Casarão Show Boate Heaven

Fonte: Secretaria Municipal de Turismo

Cinemas

Cinemais 1-2-3-4-5-6-7-8-9-10 Center Shopping Cinema Stadium Terminal Central

Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo

Aspectos Sócios Econômicos

351

Pontos de Venda de Produtos Artesanal

Centro de Fiação e Tecelagem Feira da Gente Feira do Coreto Feira da Amizade Feira Mística Mercado Municipal

Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo Clubes

Clube Caça e Pesca Itororó de Uberlândia Praia Clube S/C Tangará Country Clube Uberlândia Clube Sociedade Recreativa Uberlândia Tênis Clube – UTC AABB – Associação Atlética do Banco de Brasil Águas Quentes Palmeira Cajubá Country Clube Clube de Amigos da Terra de Uberlândia – CAT Clube de Tiro de Uberlândia Clube do Cowboy de Uberlândia Ltda Clube dos Advogados de Uberlândia Clubes dos Bancários Clube Parque dos Dinossauros de Miranda Clube Subtenente e Sargentos de Uberlândia Esporte Clube Girassol Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo

Galerias e Exposições

Art's Laurence Desenho e Pintura Atelier Chico Brito e Galeria de Arte Azul Arte Decoração Presentes e Antiguidades Ltda Casa de Idéias Espaço Cultural Yazigi Galeria de Arte da Biblioteca Pública Municipal Galeria de Arte Martha Gloriah Galeria de Arte Lourdes Saraiva Queiroz Galeria da Oficina Cultural Galeria Elizabeth Nasser Galeria Ido Finotti Galeria e Atelier Helvio Lima Galeria de Arte Cemig Galeria de Arte do Fórum de Uberlândia

Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo

Aspectos Sócios Econômicos

352

Agências de Turismo

Aguiar Turismo Argus Viagens e Turismo Ltda Atalanta Viagens e Turismo Atlastur Viagens Turismo e Eventos Cardinal Operator Casa do Turismo Central Viagens e Turismo Ltda CVC Viagens Flytour Business Travel Ltda Itiquira Turismo La Nave Turismo Looptur Lual Agência de Viagens e Turismo Ltda Magnus Agência de Viagens e Turismo Ltda Master Turismo Ltda Mercado do Turismo Meridianos Turismo Plenum Turismo Sem Fronteiras Turismo Sgtur Student Travel Bureau - STB Terra do Sol Viagem de Turismo Tila Turismo Trade Marketing Travelltur Viagens e Turismo Ltda Turislândia Ltda Uberturismo Uberlândia Turismo Voetur Turismo e Representações Ltda

Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo

Locadoras de Veículos

Hertz Rent a Car Localíder Comércio de Locação de Veículos Ltda Localiza Rent a Car Locar Rent a Car Unidas Rent a Car Velpar Rent a Car Yes Aluguel de Carros A Nova Locadora de Carros

Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo

Táxi Aéreo

ABC Táxi Aéreo Aeroporto Táxi Aéreo Aeroporto

Fonte: Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo

Aspectos Sócios Econômicos

353

5. Indicadores da Economia Local

Produto Interno Bruto (PIB) O PIB é o indicador que exprime o valor da produção realizada dentro das fronteiras geográficas de um país, num determinado período independentemente da nacionalidade das unidades produtivas. O PIB municipal é calculado semelhantemente, dentro das fronteiras do município abordado. Segundo o IBGE¹, em artigo publicado em dezembro de 2006:

“O PIB dos Municípios mostra que, em 2004, foi mantida a concentração em relação à produção de riquezas no país: em 1999, sete municípios somavam 25% do PIB nacional; cinco anos depois, a mesma fatia era dividida por dez municípios. Da mesma forma, continua o processo de perda de peso das capitais na produção de riquezas, em detrimento dos demais municípios das suas regiões metropolitanas e daqueles fora dos grandes centros urbanos”.

De acordo com este artigo, na região Sudeste, em 2004, 49,4% do PIB do país estava fora do entorno dos grandes centros urbanos. Os cinco maiores PIB da região foram: Campos de Goytacazes (RJ), Macaé (RJ), São José dos Campos (SP), Sorocaba (SP) e Uberlândia (MG). Dentro do Estado de Minas Gerais, Uberlândia é um dos principais municípios geradores de renda, sendo que o ano de 2003 ficou em 3º (terceiro) lugar e nos anos anteriores (1999 – 2002) ficou em 4º (quarto) lugar perdendo apenas para Belo Horizonte, Betim e Contagem. Em 2004 ocupou o 4º (quarto) lugar.

Produto Interno Bruto (PIB) a preços correntes (em R$ 1.000,00) Brasil, Minas Gerais, Triângulo Mineiro e Uberlândia – 2002 a 2006

Ano Brasil Minas GeraisTriânguloMineiro

Uberlândia

2002 1 477 821 769 127.781.907 15.637.997 6.433.187,75 2003 1 699 947 694 148.822.788 19.646.650 7.630.328,96 2004 1 941 498 358 177.324.816 22.456.156 8.515.682,52 2005 2 147 239 292 192.610.905 23.885.701 9.190.673,07 2006 2 369 796 546 214.813.511 nd 10.167.118,00

Fontes: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Coordenação de Contas Nacionais (CONAC) Fundação João Pinheiro (FJP), Centro de Estatística e Informações (CEI)

Dentre os três setores que formam o PIB local, os que mais se destacaram foram o industrial e o de serviços, com superioridade do segundo em relação ao primeiro. Em 1999, o setor de serviços apresentava uma participação de 51,21% no PIB Total e o industrial, 31,89%. Já em 2000, o setor de serviços caiu para 48,02% e o industrial apresentou participação de 37,79%. Em 2002, o setor de serviços apresentou uma participação de 49,80% e o setor industrial, de 36,69%. Em 2003, a participação do setor de serviços caiu para 46,48% e o industrial para 38,70%. No ano de 2004, ocorre uma reversão entre estes dois setores. O setor de serviços passa para 48,08% e a indústria cai para 36,58% mas o destaque fica para o crescimento do setor agropecuário que apresentou percentuais de 3,52% no ano de 2003, e passa para um percentual de 4,62% em 2004. Em 2005 o setor de serviços ocupa 70,32% do PIB do município.

Aspectos Sócios Econômicos

354

Produto Interno Bruto (PIB) a preços correntes segundo setores de atividade econômica de Uberlândia (em R$ 1.000,00) – 1999 a 2005

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação Contas Nacionais / Elaboração: CEPES/IE/UFU *nd – Dado Atualizado não disponível

Participação dos Setores da Economia no PIB de Uberlândia - 2005

Serviços

70,32%

Indústria

26,40%

Agropecuária

3,28%

Serviços Indústria Agropecuária

PIB per capta a preços correntes (em R$) Brasil, Sudeste, Minas Gerais e Uberlândia – 2000 a 2006

Anos Uberlândia Minas Gerais Sudeste Brasil 2000 10.327,00 5.888,00 8.713,46 6.429,56 2001 10.598,00 6.215,00 9.239,88 6.896,34 2002 11.537,00 6.775,00 10.086,43 7.630,93 2003 13.490,00 7.709,00 11.257,00 8.694,48 2004 13.867,00 8.766,56 12.540,00 9.743,05 2005 15.622,00 10.014,00 15.469,00 11.658,00 2006 17.101,00 11.028,00 16.912,00 12.688,00

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação Contas Nacionais O PIB per capta é quantia em reais que cada habitante receberia caso o PIB fosse divido igualmente entre toda a população. O PIB per capta de Uberlândia no período abordado acima é sempre superior ao do Estado de Minas Gerais e ao do Brasil, apresentando um crescimento à média de 8,46% ao ano.

Anos Agropecuária Indústria Serviços Outros Total 1999 174.247,00 1.422.416,00 2.284.283,00 579.608,00 4.460.544,002000 159.450,39 1.988.603,83 2.528.696,32 588.541,46 5.265.292,002001 215.482,00 1.909.794,00 2.767.840,00 667.625,00 5.560.741,002002 228.371,00 2.283.798,00 3.100.875,00 613.395,00 6.226.439,002003 263.840,00 2.896.533,00 3.479.413,00 845.806,00 7.485.592,002004 365.223,00 2.891.595,00 3.800.764,00 847.027,00 7.904.609,002005 250.858,23 2.016.857,09 5.372.401,90 nd* 7.640.117,22

Aspectos Sócios Econômicos

355

Figura 1

Participação dos setores econômicos no PIB de Uberlândia (MG)

1999 a 2004

Fonte: IBGE. Diretoria de Pesquisa, Coordenação Contas Nacionais.

Elaboração: CEPES/IEUFU.

4%

32%

51%

13%

1999

Agropecuária

Indústria

Serviços

Outros

3%

38%

48%

11%

2000

Agropecuária

Indústria

Serviços

Outros

4%

34%

50%

12%

2001

Agropecuária

Indústria

Serviços

Outros

3%

37%

50%

10%

2002

Agropecuária

Indústria

Serviços

Outros

4%

39%

46%

11%

2003

Agropecuária

Indústria

Serviços

Outros

5%

36%

48%

11%

2004

Agropecuária

Indústria

Serviços

Outros

Aspectos Sócios Econômicos

356

Mercado de Trabalho

Fonte: Elaboração Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico e Turismo – Projeção de acordo com módulo Perfil Rais 2004 - Referência: Abril/2006– Bases Estatísticas Ministério do Trabalho e Emprego

Indicadores de Desenvolvimento Social O IDH abrange três grandes dimensões básicas: i) dimensão educação; ii)dimensão longevidade; iii) dimensão renda. Cada uma destas dimensões irá fornecer um índice, que varia em uma escala de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, maior é o desenvolvimento humano da localidade em questão. E a partir de uma média simples dos índices das três dimensões citadas , origina-se o ìndice de Desenvolvimento Humano (IDH). De acordo com a tabela abaixo, percebe-se que Uberlândia apresentou uma melhoria nas condições de vida com base no IDH, pois entre 1970 e 2000 este índice cresceu 0,263 p.p. Se comparado com o índice do estado de Minas Gerais e do Brasil, Uberlândia também tem indicador superior. Contraditoriamente, no ranking do estado, a situação do município não é tão satisfatória assim, pois em 1991 ocupava a 3ª posição e passou para a 7ª posição em 2000. A mesma situação se dá no ranking do país, no qual passou de 76ª para 134ª posição. Comparativo do Índice de Desenvolvimento Humano de Uberlândia – MG com Estado de Minas Gerais e Brasil – 1970, 1980, 1991 e 2000

Município Estado BrasilÍndice1970 1980 1991 2000 2000 2000

Total 0,567 0,746 0,777 0,830 0,766 0,757 Renda 0,587 0,954 0,726 0,768 0,711 0,720 Longevidade 0,490 0,600 0,758 0,802 0,736 0,710 Educação 0,625 0,683 0,848 0,920 0,850 0,830 Rank no Brasil 76º 134º 11º - Rank no Estado 3º 1º 3º 7º - - Fonte: IPEA ministério do Planejamento. (Ver notas metodológicas site IPEA). Elaboração: CEPES/IE/UFU

Agropecuária Indústria ConstruçãoCivil

Comércio Serviços Total

N° Empregados 4.814 25.105 5.937 34.368 65.674 135.898Participação % 3,54% 18,47% 4,37% 25,29% 48,33% 100

Comércio

25,29%

Serviços

48,33%

Construção Civil

4,37%

Agropecuária

3,54% Indústria

18,47%

Aspectos Sócios Econômicos

357

Evolução dos indicadores componentes do IDH-M de Uberlândia – MG – 1970, 1980, 1991 e 2000

Componentes do IDHM 1970 1980 1991 2000 Índice de Desenvolvimento Municipal 0,567 0,746 0,778 0,83

Esperança de Vida ao Nascer (em anos) 54,38 61,01 70,45 73,11 Taxa de Alfabetização de Adultos (%) 91,5 94,55 Taxa Bruta de Freqüência Escolar (%) 71,31 86,97 Renda Per Capita (em R$ de 2000) 306,29 389,32 Índice de longevidade (IDHM-L) 0,490 0,600 0,758 0,802 Índice de Educação (IDHM-E) 0,625 0,683 0,848 0,920 Índice de Renda (IDHM-R) 0,587 0,954 0,728 0,768 Clasificação em Minas Gerais 3 7 Classificação no Brasil 73 131 Fonte: Dados Atlas de Desenvolvimento Humano, 2000 Elaboração: CEPES/IE/UFU