Casamento Divorcio e Novo Casamento

of 141 /141

Embed Size (px)

description

Recomendado a todas as pessoas que passaram ou estão passando por momentos difíceis em seu casamento.Seu casamento pode se tornar o céu na terra, por anos tem existido muito desentendimento na Igreja com respeito a casamento, divórcio, e casamento após o divorcio. E como resultado pessoas tem sido feridas condenadas e confusas. Muitas pessoas tem sofrido silenciosamente pensando que Deus está com raiva delas ou que Deus está desagradado com elas por causa dos erros delas do passado. Mas a verdade é que nosso Deus Pai é cheio de bondade e misericórdia. Ele não está te prendendo pelo que você fez, seus erros e os erros das outras pessoas não podem impedir você de cumprir o plano divino para a sua vida. No livro Casamento, Divórcio e Novo Casamento, o reverendo Kenneth E. Hagin oferece conforto e ajuda da Palavra de Deus concernente aos problemas relacionados a casamento, divórcio, e novo casamento após o divorcio. Rev. Hagin trás clareza e entendimento a conceitos errôneos comuns que tem permeado a Igreja em relação ao assunto. Algumas das respostas que este livro traz incluem:Se eu fui casado posso me casar de novo?Como cristão sou livre para casar com quem quero?Quais são os quatro problemas comuns entre os casais?Qual é a lei de casamento, divórcio, e novo casamento que a igreja tem hoje? Quais são as obrigações maritais que o marido e a esposa tem um para com o outro? Se Deus junta duas pessoas em um casamento, elas sempre serão uma só carne?

Transcript of Casamento Divorcio e Novo Casamento

  • CCaassaammeennttoo,, DDiivvrrcciioo ee NNoovvoo CCaassaammeennttoo

    Kenneth E. Hagin

    Ttulo original: Marriage, Divorce and Remarriage Faith Library Publications

    www.semeadoresdapalavra.net

    Nossos e-books so disponibilizados gratuitamente, com a nica finalidade de oferecer leitura edificante a todos aqueles que no tem

    condies econmicas para comprar.

    Se voc financeiramente privilegiado, ento utilize nosso acervo apenas para avaliao, e, se gostar, abenoe autores, editoras e livrarias,

    adquirindo os livros.

    Semeadores da Palavra e-books evanglicos

  • NDICE

    Introduo .................................................................................... 6

    1. Casamento Divrcio e um Novo Casamento Aps o Divrcio ...... 8

    2. Quem Est Certo, Paulo ou Jesus? ......................................... 21

    3. A lei da Igreja A lei do Amor .................................................. 32

    4. A Viso de Deus para o Casamento ......................................... 59

    5. Os Quatro Problemas Entre Maridos e Esposas ....................... 89

    6. Vida no Lar ........................................................................... 114

  • CONTRACAPA

    Seu casamento pode se tornar o cu na terra, por anos tem existido muito desentendimento na Igreja com respeito a casamento, divrcio, e casamento aps o divorcio. E como resultado pessoas tem sido feridas condenadas e confusas. Muitas pessoas tem sofrido silenciosamente pensando que Deus est com raiva delas ou que Deus est desagradado com elas por causa dos erros delas do passado.

    Mas a verdade que nosso Deus Pai cheio de bondade e misericrdia. Ele no est te prendendo pelo que voc fez, seus erros e os erros das outras pessoas no podem impedir voc de cumprir o plano divino para a sua vida.

    No livro Casamento, Divrcio e Novo Casamento, o reverendo Kenneth E. Hagin oferece conforto e ajuda da Palavra de Deus concernente aos problemas relacionados a casamento, divrcio, e novo casamento aps o divorcio. Rev. Hagin trs clareza e entendimento a conceitos errneos comuns que tem permeado a Igreja em relao ao assunto.

    Algumas das respostas que este livro traz incluem:

    Se eu fui casado posso me casar de novo?

    Como cristo sou livre para casar com quem quero?

    Quais so os quatro problemas comuns entre os casais?

    Qual a lei de casamento, divrcio, e novo casamento que a igreja tem hoje?

    Quais so as obrigaes maritais que o marido e a esposa tem um para com o outro?

    Se Deus junta duas pessoas em um casamento, elas sempre sero uma s carne?

  • CASAMENTO, DIVRCIO E NOVO CASAMENTO

    Hoje com o aumento de divrcios, muitas pessoas esto buscando por respostas sobre como criar e manter seu prprio casamento bem sucedido e saudvel. Elas buscam respostas em muitos e diferentes lugares televiso, revistas e outros. Mas a Bblia melhor fonte de resposta no assunto de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio.

    importante conhecer e aplicar o que a Palavra de Deus diz concernente a casamento para a sua prpria vida. importante que voc no siga o modo do mundo, mas a maneira de Deus melhor. A maneira de Deus o caminho do amor. Atravs do amor do tipo de Deus, voc pode ver seu casamento tornar-se um pedacinho Cu na terra.

    O livro Casamento, Divrcio e Novo Casamento foi escrito para prover para voc tanto um ensinamento bblico como uma aplicao prtica neste assunto. Se voc simplesmente abrir seu corao e a sua mente para a Palavra de Deus contida neste livro, voc perceber que a luz da verdade da Palavra de Deus brilhar dentro do seu corao, iluminando cada parte de voc.

    No importa como voc esteja na vida se solteiro, casado, ou divorciado voc pode aprender o que a Palavra de Deus diz no que se refere sua situao.

    Creia no que a Palavra de Deus diz e receba os resultados que voc deseja.

  • INTRODUO

    Nos dias e na poca em que vivemos, imperativo que nossas famlias sejam fortes e seguras. As duas instituies que o diabo combate mais que qualquer outra so, a famlia e a Igreja. Deste modo importante entender o que a Palavra de Deus diz concernente famlia.

    Deus quer que seu casamento seja bem sucedido e que a sua famlia seja um lugar de amor. Quer voc seja casado ou solteiro, Deus quer que sua vida seja cheia de paz. Quando voc entrar em linha com a Palavra, voc experimentar bons resultados. Voc ver seu lar se tornar como um pedao do Cu na terra!

    Este livro est dividido em seis captulos. O captulo 1 enfoca alguns mal entendidos comuns que pessoas tm concernente ao que a Bblia diz sobre casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio. Observe o que Jesus disse em Mateus captulo 19, parece divergir com o que Paulo disse em Primeiro Corntios captulo 7. E por anos, pessoas tm se conflitado para descobrir a resposta. No captulo 2 explico sobre como interpretar estas passagens com base nas regras gerais da interpretao bblica.

    No captulo 3 explico ento a lei que para governar o Corpo de Cristo hoje a lei do amor. Em qualquer situao em que voc se encontre agora se casado com um cristo, se casado com um descrente, se abandonado por um cristo, se abandonado por um cnjuge no salvo ou solteiro voc pode comear onde est e andar no amor de Deus.

    O Captulo 4 fala em detalhes com respeito viso de Deus para o casamento. Desde a ocasio em que Ado pecou at Jesus Cristo vir para redimir a humanidade, o homem nunca foi capaz de ter o modelo divino de casamento que Deus tinha planejado no Jardim do den. A vida e a natureza de Deus no estavam na humanidade naquele tempo. Mas hoje como homens e mulheres de Deus debaixo da Nova Aliana, somos capazes de cumprir a viso de Deus para o casamento. Neste captulo, trato da rea de submisso e autoridade, especificamente no relacionamento de casamento, devido a um erro que tem sido perpetuado no Corpo de

  • Cristo. Explico o que significa se submeter um ao outro no relacionamento de casamento.

    Por mais de sessenta e cinco anos, tenho ouvido os problemas que as pessoas enfrentam nos seus casamentos e famlias. Tenho descoberto que todos os problemas de casamento giram em torno de quatro coisas. No Captulo 5, discuto estas quatro reas detalhadamente e ofereo solues prticas para superar alguns problemas nestas reas.

    No Captulo 6 enfoco na famlia. Por suas aes e suas palavras, voc cria uma atmosfera em sua casa. Quando voc d um bom exemplo para seus filhos e os envolve com f e amor, voc est provendo os recursos certos que os capacitaro a crescerem como homens e mulheres de Deus.

    Quer voc seja solteiro, casado ou divorciado este livro foi elaborado para ajud-lo a cumprir a viso de Deus para seu lar. Voc pode ter o casamento que deseja. Voc pode ter a famlia que deseja. Por simplesmente entender o que a Palavra de Deus diz e depois agindo na Palavra, voc pode experimentar o amor e a paz de Deus no seu Lar.

  • Captulo Um

    CASAMENTO DIVRCIO E UM NOVO CASAMENTO APS O DIVRCIO

    Por causa da necessidade desta hora, das condies dos nossos dias, e da posio da Igreja, imperativo que tratemos do assunto de casamento, divrcio e um novo casamento aps o divrcio. Este o maior problema dos relacionamentos humanos. O divrcio e o novo casamento aps o divrcio tm se tornado um assunto em debate em todo o mundo.

    H trs perspectivas principais pelas quais escrevi este livro. Primeiro, estou escrevendo como algum que conhece a dor de um lar esfacelado. Meu pai abandonou a minha famlia quando eu tinha cinco anos de idade. Sei o que crescer sem um pai. Vi a dor e a presso colocada sobre uma me solteira tentando edificar a sua prpria famlia. Minha prpria me sofreu horrivelmente, a ponto de sofrer um colapso emocional e numerosas tentativas de suicdio.

    Conheo as feridas que o divrcio pode infligir num jovem corao. Meu irmo e eu odivamos tanto nosso pai pelo que ele fez, que at planejamos mat-lo quando tivssemos idade suficiente. Posso seguramente entender porque Deus disse que Ele odeia o divrcio (Ml 2.14-16), porque vi e experimentei o sofrimento do corao e a devastao que ele causa.

    Segundo, tambm escrevo como algum que conhece a alegria de um casamento maravilhoso. Neste momento em que estou escrevendo este livro, estou casado por sessenta e dois anos. Tenho visto a beno de um casamento no qual o amor de Deus regra. Tenho experimentado os benefcios de ter uma mulher enviada por Deus, uma pessoa querida com quem sou capaz de andar at o fim da vida, dividindo destas bnos e desafios juntos. Ns temos enfrentado dificuldades na vida e no casamento, como qualquer outro casal, mas Deus tem cuidado de ns continuamente. Nunca procuramos por um caminho fcil fora do

  • casamento. Temos sempre esperado por Deus para nos ajudar, e Ele tem nos ajudado.

    Terceiro, escrevi como um ministro do Evangelho, como algum que divinamente comissionado a guardar a Palavra de Deus como um supremo guia e autoridade em todas as coisas. Tenho visto a dor, a angstia, e a condenao que se tem colocado sobre as vtimas do divrcio como o resultado de interpretao errnea das escrituras, crenas legalistas e pensamentos religiosos. Vi aqueles que achavam que eram representantes de Cristo quando censuravam as pessoas que eram divorciadas ou tinham se casado de novo, tratando-as como uma segunda classe de cristos ou como tambm se tivessem cometido o pecado imperdovel. Entretanto, no estavam agindo como Cristo na misericrdia e graa com que Ele ministrava ao povo.

    Por outro lado, vendo alguns casais que alegam serem cristos, mas tratam a proposta de seus casamentos de uma forma que tanto faz. No estou advogando esta atitude de descomprometimento, a falta da consagrao, que parece ser defendida por muitos hoje nos crculos das igrejas.

    Nosso problema que temos sido educados em diferentes igrejas que ensinam diferentes coisas, e no temos feito algo pensando por ns mesmos. Temos somente aceitado o que os outros tm dito. Mas tenho sempre estado um pouco diferente. Nasci e fui educado na Igreja Batista, mas em 1934, recebi luz no assunto de cura divina no leito de enfermidade, e vi que a Bblia ensinava algumas coisas que minha igreja no ensinava na poca.

    Daquele dia at hoje, nunca fui uma pessoa que segue doutrinas de igrejas sem estudar por mim mesmo, porque por seguir doutrinas de igrejas quase fui sepultura.

    Quando estava no leito da enfermidade como um rapaz adolescente, meu pastor no me ofereceu nenhuma esperana. Ele no conhecia sobre f e cura. Ele falou para mim: Somente seja paciente, meu rapaz; em poucos dias, tudo estar acabado.

    Como um jovem ministro, no dei muita ateno para o assunto de casamento, divrcio e novo casamento aps o divrcio. No tinha muita razo para dar ateno a este assunto. Mas trs situaes de casamentos, divrcios e novos casamentos aps divrcios provocaram algumas coisas dentro de mim e comecei a

  • refletir sobre o assunto. Desde ento, tenho consumido horas, dias, meses, e anos neste assunto! Se eu tentasse interpretar Primeiro Corntios 7 na luz do que Jesus disse em Mateus 19, ficaria desesperadamente confundido. Isto d a impresso de que Paulo contradiz Jesus por dar uma exceo que Jesus no reconhecia. S foi depois que vi um pouco das situaes da vida real, portanto, eu tive que chegar a um acordo com esta aparente contradio.

    Primeira Situao Esposa Infiel

    Fui salvo no leito da enfermidade aos quinze anos de idade. Fui curado logo depois do meu aniversrio de dezessete anos e comecei ento a ministrar. Aqueles primeiros dois anos, eu s pregava onde as portas se abrissem: nos grupos de pessoas jovens, nas ruas, nos cultos em cadeias, e nos cultos de orao nos lares.

    Ento quando estava com dezoito anos, preguei numa reunio com um outro ministro. Tivemos muitas pessoas salvas numa determinada comunidade. Eles queriam comear uma igreja e me pediram para pastore-los. Preguei por seis ou sete semanas para decidir se iria ou no pastorear a igreja. Decidi que iria.

    Havia um jovem homem naquela cidade a quem conhecia desde que era um garoto pequeno. Ele era dez anos mais velho que eu.

    Este homem era um filho adotado. Apesar de seus pais terem educado quase trinta e duas diferentes crianas, ele foi o nico que eles adotaram. Eles apenas educaram os outros.

    Bem, os pais deste jovem homem eram pessoas amigveis. Eles eram pessoas da igreja, e eu estava contente porque eles eram salvos. Este jovem homem foi educado na igreja. Ele posteriormente disse para mim: Realmente no sabia que eu no era nascido de novo at ficar ao redor das pessoas do Evangelho Pleno, e descobri que era apenas um membro de igreja.

    Quando ele estava com quase vinte e dois anos de idade, ele se casou com uma mulher na cidade. Naquela poca, eu estava somente com doze anos de idade, mas numa cidade pequena de 8500 pessoas, quase todo mundo sabia de tudo o que estava acontecendo, e particularmente coisas como estas.

  • Este jovem homem ganhou a vida como um homem de negcios. Todo o comrcio daqueles dias era com certeza ao redor da praa. Como uma criana, lembro de ter ouvido os comerciantes falarem. Eles diziam: Por qual razo, aquele excelente cristo (eles o chamavam um Cristo porque ele ia para igreja) e jovem homem se casou com aquela mulher? Ele no sabe quem ela ? Verdadeiramente, ela era uma prostituta.

    Na sua vida pacata, ele era muito ingnuo. Esta mulher simplesmente o segurou e no o soltou porque pensava que o nome da famlia lhe daria um pouco de prestgio. E ento, eles ficaram casados por quatro ou cinco anos.

    Durante aqueles anos, quase todos estavam falando sobre este homem nas suas costas e rindo dele, porque esta mulher continuou a procurar outros homens. E ele, na sua inocncia, no parecia perceber que algo estava errado. Finalmente, ela deixou a cidade e fugiu com um dos homens que tinha procurado enquanto estava casada com este homem. Ningum ouviu falar dela novamente.

    O corao deste homem estava ferido. Ele chorava e chorava. Ento alguns dos outros negociantes comearam a dizer para ele, e falaram o que sua ex-mulher tinha feito. Eu era apenas uma pequena criana naquele tempo.

    Ento quando estava com dezoito anos e ele com vinte e oito anos, ele falou para mim qual foi sua reao quando os comerciantes falaram a ele sobre sua mulher. Ele disse: Amigo, dificilmente acreditaria naquilo. Comecei a considerar o passado, e vi que eles estavam certos. Eu era simplesmente muito ingnuo. No via nada.

    Depois que ele se divorciou, ele foi salvo numa Igreja do Evangelho Pleno na cidade. De acordo com a doutrina desta igreja, ele (como uma pessoa divorciada) no podia se casar de novo, porque ele era um cristo. Mas se ele tivesse se casado antes dele ter sido salvo, esta igreja o teria aceitado.

    Eu estava com apenas dezoito anos na poca e no tinha realmente estudado o assunto de casamento e divrcio, mas dentro de mim, sabia que aquelas doutrinas no estavam certas. Tinha aprendido a seguir meu esprito. Algo dentro de mim me falava que ele estaria apto para se casar de novo.

  • Este homem no era batizado no Esprito Santo; no falava em lnguas. Mas era salvo e freqentava uma Igreja do Evangelho Pleno. Ele tocava o piano na Igreja.

    Entretanto, uma certa senhora, namorada dele da escola secundria, se mudou para sua cidade. Ela nunca tinha se casado. Algum a convidou para vir para a Igreja do Evangelho Pleno, e ela foi salva. Esta senhora descobriu que ela era apenas um membro de igreja. Ela ainda no tinha nascido de novo. Ento ela foi salva. Ela era tambm uma msica, ento ela tocava o piano um pouco, e depois ele tocava. Eles revezavam. Isto era tudo que tnhamos naqueles dias apenas um piano. No tnhamos um rgo ou qualquer outra coisa.

    Eles comearam trabalhando juntos na msica passando tempo um com o outro. Eles reacenderam o namoro colegial. No pensando nada sobre isto, eles foram ao pastor para pedir para cas-los.

    Ele disse: Oh, no! Vocs no podem fazer isto. Vocs dois iriam para o inferno!

    Bem, no achava que ele estivesse certo, mas no fui discutir com o pastor. Tinha aprendido a respeitar as pessoas mais velhas. E uma vez que eu era ainda um jovem e ainda no tinha procurado nas Escrituras sobre o assunto de casamento, divrcio e novo casamento aps o divrcio, simplesmente fiquei com a minha boca fechada.

    Ento o pastor que estava contrrio ao casamento deles saiu e um outro pastor tomou seu lugar. Entre o tempo que o pastor anterior aceitou uma nova igreja e o pastor novo chegou l, houve um intervalo de muitas semanas enquanto pregadores convidados vinham e pregavam. E durante este intervalo, o casal foi adiante e se casou.

    Quando o novo pastor chegou l, ele no conhecia nada sobre este casal. Ento eles continuaram como seus msicos. Eles continuaram ensinando nas classes de Escola Dominical. Eles nunca incomodaram qualquer pessoa. Eles eram corretos com seus trabalhos na igreja. O novo pastor ficou l por um espao de tempo, e ento Deus o chamou para outro lugar. O ex-pastor foi convidado para voltar a pastorear a igreja, e ele aceitou.

  • Por este tempo, eu estava pastoreando uma pequena igreja em Tom Bean, Texas. E de vez em quando, voltava para visitar esta igreja do Evangelho Pleno. Um dia o pastor disse para mim: Voc sabe, eles esto casados.

    Disse: Sim, sei disso.

    Ele disse: A igreja s tem poucos anos de idade, e melhor que causar uma diviso, simplesmente vou deix-la. Ele pensava que eles estavam errados e que iriam para o inferno quando morressem. Mas ele no queria causar uma diviso na igreja.

    Bem, eu estava ocupado. No fiquei pensando muito sobre o assunto. Estava com vinte anos, quase vinte e um anos de idade. No era muito interessado sobre o tema, nem particularmente interessado sobre o assunto de casamento, muito menos sobre divrcio e novo casamento. Estava ocupado servindo ao Senhor.

    Mais tarde, voltei l para visitar, e percebi que o pastor tinha um ar de preocupao no seu rosto. Podia dizer que havia algo o incomodando. Era muito fcil reconhecer.

    Perguntei: O que est errado?.

    Ele disse: Bem, no estou entendendo.

    Disse: O que voc no entende?.

    Ele disse: Voc lembra do casal na minha igreja que se casou depois que o homem tinha se divorciado? Ele tinha se divorciado, e ela nunca tinha se casado. Ento eles se casaram. Somente fiquei quieto sobre todas aquelas coisas, porque no queria dividir a igreja em duas.

    Ele continuou: Bem, este casal estava comparecendo a uma reunio de avivamento, e eles dois receberam o batismo no Esprito Santo enquanto viviam em adultrio!

    Eu disse: Eles viviam?

    Ele disse: Sim, minha esposa estava orando por ela no altar quando ela foi cheia com o Esprito Santo e comeou a falar em lnguas. E eu estava orando com ele no altar. Ele recebeu igualmente o Esprito Santo, e o ouvi falar em outras lnguas. Mas no posso compreender isto. Porque Deus os batizaria no Esprito Santo, se eles estavam vivendo em adultrio? Estava tentando imaginar aquilo.

  • Bem, como disse, fiquei pensando comigo mesmo, mas conservei minha boca fechada. Tinha aprendido a respeitar meus irmos mais velhos.

    Disse a ele: Voc imaginou isto?

    Ele disse: A nica forma que posso imaginar isto [e voc sabe que isto deve ter sido ele imaginando, no o Senhor falando a ele] que Deus sabia que eles estavam indo de qualquer maneira para o inferno, quando morressem. Ento Ele s os abenoou em tudo que Ele podia nesta vida.

    Nunca disse uma palavra, mas aquilo me deixou pensando! Pensei comigo mesmo. Isso estpido.

    Quando eu deixei a casa pastoral, disse para mim mesmo: Vou pesquisar minuciosamente este assunto. No sei o que a Bblia diz neste assunto, porque ainda no examinei realmente isto. Mas vou pesquisar minuciosamente.

    Segunda Situao Esposas que Abandonam os Maridos

    uma outra situao que conhecia que tambm me motivou a estudar o assunto de casamento, divrcio e um novo casamento aps o divrcio. Um pastor, um ministro do Evangelho, foi abandonado com cinco crianas quando sua esposa fugiu com outro homem. Ela tinha feito aquilo duas vezes antes, e ele a tomava de volta. Penso que ele fez aquilo s por causa dos seus filhos. Mas ela finalmente o deixou e no queria voltar. Ento aquele pastor estava abandonado com cinco filhos.

    O filho mais velho estava provavelmente com 12 anos de idade, e o mais novo estava com 18 meses de idade. Contanto que ele no se casasse de novo, ele seria aceito e poderia ainda ser pastor em sua denominao. Mas um homem que est entre os 35 e 40 anos de idade e tem cinco filhos precisa de uma esposa. Aquelas crianas precisavam de uma me. Ento ele se casou de novo. E porque ele se casou foi obrigado a desistir daquela igreja que ele estava pastoreando. Ele estava com uma denominao do Evangelho Pleno, mas ele tinha entregado seu certificado da associao. Ele no estava mais em comunho com os outros irmos.

  • O que este homem poderia fazer? Deus o tinha chamado para pregar. Bem, ele comeou tendo cultos no auditrio de uma escola. As pessoas comearam a vir, e isto no demorou muito at ele ter centenas pessoas. Isto no foi por muito tempo at que ele tivesse uma das maiores igrejas da cidade.

    Muitos dos pregadores do Evangelho Pleno o estavam criticando, eles estavam dizendo: Como Deus pode abeno-lo? Ele est vivendo em adultrio.

    Um pastor da mesma denominao do Evangelho Pleno me disse: Depois que sua esposa o deixou pela terceira vez e fugiu com aquele companheiro, fui para socorr-lo se eu pudesse. Seu carro estava na entrada da garagem. Bati na porta da frente, e ningum respondeu. As crianas estavam na escola, exceto aquela que estava com dezoito meses de idade. Sabia que ele deveria estar l, porque seu carro estava estacionado na entrada da garagem. Ento andei na parte detrs. Eu o vi na varanda detrs com aquela pequena criana nos seus braos, apenas chorando.

    Este pastor me disse: Nunca poderia critic-lo. Sabia que aquelas crianas precisavam de uma me. Ele precisava de uma esposa. No entendia aquilo. Isto necessariamente no concordava com o ensinamento que tinha recebido, mas eu no iria critic-lo.

    Logo depois, tivemos uma conferncia Bblica do Evangelho Pleno. O lder em nosso estado estava pregando. Em seu sermo ele se referiu a este pastor que tinha se casado de novo depois do divrcio. Ele no disse o nome do homem, mas todos sabiam de quem ele estava falando. Durante o segundo dia da conferncia Bblica, alguns dos membros da minha igreja me perguntaram sobre isto, porque eles tinham ouvido outros falando sobre o assunto. Ento repeti o que o lder do nosso estado tinha dito.

    Os membros da minha igreja me perguntaram: Bem, o que voc pensa sobre isto?

    Eu disse: Sou um homem jovem. Simplesmente vou juntamente com os mais velhos. Ento no pensei mais sobre aquilo.

    Naquele fim de semana, meu sogro e minha sogra vieram visitar minha esposa e a mim, e depois do culto de domingo noite, minha esposa e os meus dois filhos foram para casa com

  • eles. E eu iria para a casa dos meus sogros depois do culto da quarta noite.

    Ento eu estava na casa pastoral sozinho enquanto minha esposa e os dois filhos estavam na casa dos meus sogros. s 10:15 da noite, alcancei o interruptor e desliguei a luz. Nos anos de 1940, a luz era pendurada no centro do quarto.

    Ento me ajoelhei na cabeceira da cama, porque estava pronto para me deitar. Bem, estava muito escuro no quarto quando desliguei a luz. Com meus olhos abertos, ainda no era possvel ver nada. Ento me ajoelhei e comecei a orar. No tinha dito uma ou duas palavras quando meu quarto inteiro iluminou-se, ficando mais claro do que se tivesse com a luz acesa.

    Eu podia ver todos os mveis no quarto. Estava brilhando mais que o sol do meio dia! O quarto todo se iluminou e ouvi uma voz dizer: Quem s tu que criticas o servo de outro homem?.

    Eu disse: Senhor, eu no critiquei Seu servo.

    O Senhor disse: Voc no disse isto e isto sobre o irmo .........?. O Senhor o chamou de irmo.

    Eu disse: No, realmente no disse isto. Estava citando o Irmo .......... Estava repetindo o que ele disse.

    O Senhor disse: Bem, quando voc repetiu o que ele disse, aquilo era a mesma coisa como se fosse voc dizendo.

    Na minha defesa disse: Senhor, Tu sabes, pensei que ele no deveria ter se casado de novo.

    O Senhor no disse uma palavra sobre aquilo. Ele disse novamente: Quem s tu que criticas o servo de outro homem?

    Eu disse: Senhor, no est errado no? Eu queria dizer, isto o que Irmo .......... est dizendo, e isto o que nossas igrejas ensinam.

    Ele disse: Quem s tu que criticas o servo de outro homem?. Ele no respondeu a pergunta. Ento ele perguntou: Ele seu servo ou Meu servo?.

    Eu respondi: Se ele servo de algum, ele Seu servo. Ele definitivamente no meu!.

  • O Senhor disse: Se ele Meu servo, quem voc para criticar um servo de outro homem? Se ele Meu servo, Eu Sou capaz de faz-lo levantar, e Eu o levantarei. (O Senhor estava s me corrigindo realmente baseado no que a Bblia diz em Romanos 14.4).

    Eu disse: Senhor, me perdoe. Eu estava errado. Ento a luz foi embora. Daquele dia at este, tenho guardado minha boca fechada. Mas este incidente comeou a me fazer pensar sobre o assunto de casamento, divrcio e novo casamento aps o divrcio. Comecei a estudar a Palavra de Deus neste assunto um pouco mais. Ento comecei a fazer umas perguntas. Perguntei a certos lderes de denominaes o que Paulo queria dizer em Primeiro Corntios Captulo 7.

    Eles disseram: No sabemos.

    Eu disse: Bem, deveramos saber.

    No podia encontrar um pregador ou um ministro que pudesse me explicar Primeiro Corntios Captulo 7. E falei com os mais atualizados professores bblicos daqueles dias. Mas nenhum deles podia me explicar. Cada um deles se esquivava e dizia: No sei.

    Pense: Bem, porque no sabemos? Ento busquei na Palavra novamente acerca de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio. No tinha tempo somente para estudar este nico assunto o tempo todo. Tinha que pregar um sermo no domingo de manh, no domingo noite, e na quarta noite. Tinha que estudar noutras reas e fazer outras coisas tambm. Mas em meus momentos livres, estudava este assunto.

    Terceira Situao - Maridos que Abandonam as Esposas

    Ento um terceiro incidente aconteceu, e me levou realmente a buscar a resposta. O marido da minha nica irm a deixou. Agora eu j tinha falado com ele. Eu sabia, claro, que ele estava saindo com outras mulheres, apostando, bebendo, e assim por diante. Mas ele tinha uma famlia para cuidar.

    Depois ele deixou minha irm por outra mulher, eu estava pregando no Texas, e Deus falou comigo. Dirigi mais que trs mil

  • milhas. No havia auto-estradas naqueles dias. Dirigi a noite toda, e ento o localizei.

    Ele era um representante de vendas. Como ele estava saindo de um lugar de negcios, eu disse: Doc, quero falar com voc. Falei com ele amavelmente e com lgrimas: O Senhor enviou-me aqui; Ele falou comigo. Ele comeou a chorar. Ele chorou mais do que eu, lgrimas estavam correndo dos seus olhos como gua corre da torneira.

    Ele disse: Acredito nisso. Conheo voc. Tenho seguido voc por anos. Acredito no que voc est dizendo.

    Eu disse: O Senhor falou comigo e me disse para vir e falar com voc.

    Falei para ele sobre ser salvo. Ele disse: Voc est certo. Sei que voc est certo, mas no vou fazer isto.

    Disse: Tudo bem, Doc, ento me deixe abordar um outro ponto de vista. Se voc no quer ser um cristo, se voc no quer servir a Deus, ao menos faa uma mudana por causa das suas crianas. Pense sobre os seus filhos pequenos. Vim de um lar esfacelado. Conheo a misria. Sei o que aconteceu comigo. As pessoas por toda parte me cuspiam, insultavam, chutavam e batiam em mim. Eu ficava furioso com todo mundo.

    Ele disse: Sei que voc est certo, mas no vou fazer nada sobre isto.

    Eu disse: Doc, se voc no pode ser um cristo, ao menos por causa dos seus filhos, mostre alguma decncia e respeito. Ao menos seja um ser humano decente. Ao menos seja um homem. No saia com todas as mulheres da regio.

    Ele pulou! Ele reagiu como se eu tivesse batido nele com um chicote. Ento ele chorou e soluou dizendo: Sei que voc est certo. Sou apenas um cachorro, mas vou ficar neste caminho. Quero ficar desta maneira.

    Ento disse: Fiz meu melhor. Fiz o que Deus me disse para fazer. Ele foi embora chorando. Voltei para a minha reunio. Entre trs e quatro horas da manh, estava estendido no cho do auditrio da igreja, orando por ele.

    O Esprito de Deus disse: Levante-se daqui.

  • Levantei-me e disse: Por qu?.

    Ele disse: No ore mais por ele.

    Eu disse: Senhor, ele est perdido, ele est indo para o inferno.

    O Senhor disse: Sei disso.

    Disse: Bem, o que Voc quer dizer, no ore mais por ele?.

    O Senhor falou: Ele est unido a seus dolos. Voc nunca leu no Velho Testamento onde Eu finalmente disse; deixe Efraim sozinho? (Veja Osias 4.17). Nunca mais enquanto voc viver, ore por ele uma outra orao, porque ele est morrendo e vai para o inferno.

    Como Deus sabe? Acredito que ele sabe o futuro melhor que ns conhecemos o passado. Entendo que Doc, meu ex-cunhado morreu com tenra idade amaldioando Deus.

    Agora minha irm foi deixada com cinco crianas. Ela teve que trabalhar para ganhar a vida por eles. Ainda que Doc tivesse condies para ajud-la, ele nunca pagou nada para cooperar no suporte dos seus prprios filhos.

    Ajudei a eles em tudo que pude. Fiz muito por eles, at minha irm finalmente encontrar um homem de bem, e eles se casarem. De acordo com os ensinamentos da minha igreja, voc sabe, ela no devia nem supor ou imaginar se casar de novo. A Igreja cria que ela estava vivendo em adultrio.

    Bem, eles se casaram bem na poca de Natal. Eles vieram visitar-nos. Entre o natal e o Dia do Ano Novo, eles estavam conosco em nossos cultos. No primeiro domingo do Ano Novo, preguei. Minha irm estava na Igreja pela primeira vez, mas por causa de todas as dificuldades que ela tinha se deparado, ela saiu da igreja e no estava indo. Ela estava num baixo estado de comunho espiritual.

    Agora, vi esta manifestao apenas trs vezes em meus sessenta e cinco anos de ministrio. Quase no momento em que estava terminando meu sermo, de repente uma luz brilhou. O prdio estava bem iluminado, mas era como uma lmpada com um flash gigante, e cada pessoa estava temporariamente ofuscada. Ningum poderia falar o que aconteceu porque ningum podia ver nada. Em outras palavras, isto aconteceu to rpido assim como

  • posso estalar meus dedos. De repente havia quatro ou cinco pessoas no altar. Como elas chegaram l? Nunca compreendemos como aquilo aconteceu.

    Minha irm estava sentada no terceiro banco. Ela no estava prxima do corredor; ela estava no meio do banco. Agora se algum vinha do banco, estaria esbarrando seus joelhos. Voc saberia se algum estava vindo. Mas isto aconteceu to rpido. E minha irm foi uma das pessoas que foi imediatamente para o altar. Ela nunca tinha sido cheia do Esprito Santo e nem falado em outras lnguas. Mas quando a vi no altar, ela estava falando em outras lnguas. O Senhor no somente a restaurou a comunho, como tambm a encheu com o Esprito Santo.

    De acordo com a igreja, ela no estava apta para ser cheia com o Esprito Santo e falar em outras lnguas. Conforme a igreja, o Senhor no deveria ter batizado ela com o Esprito Santo. De acordo com a igreja ela estava vivendo em adultrio. Isto realmente me levou a estudar mais o assunto de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio. Minha irm voltou para o Senhor no primeiro dia de 1946. Levei trs anos para achar a resposta, mas achei em 1949.

  • Captulo Dois

    QUEM EST CERTO, PAULO OU JESUS?

    Estudei depois com os lderes de professores bblicos nos grupos do Evangelho Pleno e outros grupos tambm, para ver o que eles tinham a dizer no assunto de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio. Ento perguntei a alguns lderes o que eles pensavam que Paulo queria dizer por certas declaraes que ele fez. Descobri que eles estavam to confusos assim como eu estava.

    Eles apenas diziam: Bem, simplesmente no sei. E alguns diziam: Seguiria Jesus em vez de Paulo. Espantado disse: Quem est certo, Paulo ou Jesus?

    Em 1957 estava pregando na Califrnia. Adquiri o (jornal) Los Angeles Times e vi que um homem que era o Presidente do Seminrio na parte nordeste dos Estados Unidos estava visitando Los Angeles. Sua foto estava na pgina da frente do jornal. Ento pensei que ele deveria ser um homem de importncia. No artigo, as notcias informavam a razo porque este homem tinha vindo cidade deles. O homem respondeu dizendo que era em parte por negcios e em parte s por prazer.

    Enquanto este homem estava em Los Angeles, ele falou em um dos seminrios l. Ele dirigiu-se ao corpo de estudantes e aos mestres. O (jornal) Los Angeles Times cobriu sua palestra na pgina inteira detrs da primeira seo do jornal. Eles cobriram sua palestra completamente. Porque eu estava interessado, li atentamente.

    Este homem disse realmente: Vou trazer tona um velho argumento. Se voc no teve treinamento no seminrio, voc necessariamente no saber disto. Mas uma guerra tem sido travada nos crculos teolgicos nestes ltimos quatrocentos anos. Isto foi discutido nos altos nveis de educao em seminrios e universidades. A questo : Quem est certo, Paulo ou Jesus?. O que Paulo disse em Primeiro Corntios captulo 7 parece contradizer com o que Jesus disse em Mateus captulo 19.

  • Ento, o presidente do seminrio disse: Bem, me inclino a seguir Jesus. Agora isto soa verdadeiramente bom; isto soa verdadeiramente religioso. claro, ns deveramos seguir Jesus. Mas quem est certo? Visto que a Bblia inspirada pelo Esprito Santo, ento ambos teriam que estar certos.

    Bem, dentro de mim, o Esprito Santo falou mais alto e disse: Ambos esto certos. Jesus est se referindo ao mandamento dado aos judeus, e Paulo est falando com a Igreja. Jesus estava interpretando precisamente a Lei de Moiss concernente a casamento, divrcio e novo casamento para os Judeus. E Paulo estava aplicando precisamente a lei do amor concernente a casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio para a igreja (veja Mt 19 e 1 Co 7).

    Existe uma resposta. muito simples. O Esprito Santo o professor. Ele te ensinar. Ele trar sua lembrana todas as coisas (Joo 14.26). Eu pude ver isto to claro quando Ele falou comigo. Ento, isto foi que o Esprito Santo disse para mim: Jesus est falando para os Judeus, e Paulo est falando para a Igreja.

    O Esprito Santo est tentando nos dizer coisas todo tempo, mas nossas cabeas esto nos dominando ao invs dos nossos espritos, assim no o ouvimos. Uma grande lio que precisamos aprender e acolher no corao que, precisamos ouvir o Esprito Santo. Vejo que existe uma grande imperfeio ou deficincia entre as pessoas da f ou pessoas da Palavra. Se no formos cuidadosos, esqueceremos acerca do Esprito Santo.

    Manejando Corretamente a Palavra de Deus Uma outra deficincia entre muitos crentes que eles no se

    esforam muito pensando ou estudando por si mesmos. Ao invs disso, eles s seguem o que alguma outra pessoa disse.

    Existem ministros que tm tomado textos fora do contexto e tm os feito dizer algo que a Bblia no diz. Algum pode provar algo que ele quer provar por tomar um ou dois versculos fora de um captulo e colocando eles de forma isolada.

    Voc pode fazer a Bblia dizer algo que voc quer que ela diga. Mas quando voc l o contexto inteiro a parte inteira da escritura ento ela lana mais luz no assunto. Paulo nos deu uma pista

  • sobre como ler a Bblia na carta a Timteo, um jovem ministro e filho espiritual de Paulo. Paulo falou a Timteo em Segundo Timteo 2.15 para estudar. Segundo as regras para estudar, voc tem que pensar, no ? Voc sabe que pode ler sem refletir. Voc pode ler as opinies de um homem. Mas para estudar, voc tem que pensar!

    Voc tem que ouvir isto antes. Tenho dito isto por cinqenta anos, e vou continuar dizendo. No aceite algo s porque eu disse, ou porque algum disse. Estude a Palavra de Deus por voc mesmo e veja se isto realmente o que a Palavra de Deus diz. Ento voc no est seguindo o que irmo Hagin disse ou algum disse. Voc est seguindo o que Deus disse. No siga o que algum disse, porque pregadores, assim como qualquer outra pessoa, esto em vrios estgios de desenvolvimento espiritual. Voc pode estar seguindo um cristo beb, ou mesmo voc pode ter se desenvolvido alm dele. Paulo disse a Timteo, um companheiro ministro do Evangelho de Jesus Cristo, para estudar diligentemente e mostrar-se aprovado a Deus (2 Tm 2.15).

    Se voc tomar de forma contrria as conseqncias deste verso, uma pessoa que no estuda no est aprovada. Deus no aprova uma pessoa que no estuda. E Ele no aprova seu ministrio. Isto o porqu muitos ministros terminam num entulho espiritual.

    O que o resto do verso diz? Estude para mostrar a ti mesmo aprovado a Deus, um trabalhador que no precisa ser envergonhado, QUE MANEJA BEM A PALAVRA DA VERDADE (2 Tm 2.15). Pessoas muitas vezes tm problemas porque no manejam corretamente a Palavra da verdade. Bem, se ela pode ser manejada corretamente, ento ela pode ser manejada erroneamente.

    Quando no incio fui salvo e comecei no ministrio, ouvi algum dar estas regras gerais de interpretao da Bblia, e ficou registrado. Estudando a Bblia, sempre me pergunto: Quem est falando? Sobre o que eles esto falando? E para quem esto falando?

    muito fcil tomar alguma das coisas que Deus disse e dizer: Bem, agora Deus est dizendo isto. Mas voc tem que ver para quem Deus est falando. Algumas vezes Ele estava falando para os Judeus; e o que ele disse no se aplica para todas as pessoas.

  • Vamos ver em Primeiro Corntios onde Paulo est escrevendo para a Igreja de Corinto.

    1 CORNTIOS 10.32 No vos torneis causa de tropeo nem para judeus, nem para gentios, nem tampouco para a igreja de Deus.

    Observe que h trs classes de pessoas tratadas na Palavra de Deus: 1) Os Judeus, o povo da aliana de Deus; 2) A Igreja, a prpria famlia de Deus; e 3) Os Gentios, os povos pagos (cada pessoa que no nem igreja nem judeu).

    A Lei Mosaica foi Dada para os Judeus

    Deus deu a Lei Mosaica sobre casamento e divrcio somente para os Judeus. A Lei Mosaica nunca foi concebida para reger as naes que estavam ao redor deles ou os Gentios que viviam entre eles.

    Vamos olhar na Lei Mosaica em Deuteronmio 24.

    DEUTERONMIO 24.1-4 Se um homem tomar uma mulher e se casar com ela, e se ela no for agradvel aos seus olhos, por ter ele achado coisa indecente nela, e se ele lhe lavrar um termo de divrcio, e lho der na mo, e a despedir de casa; e se ela, saindo da sua casa, for e se casar com outro homem; e se este a aborrecer, e lhe lavrar termo de divrcio, e lho der na mo, e a despedir da sua casa ou se este ltimo homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer, ento, seu primeiro marido, que a despediu, no poder tornar a despos-la para que seja sua mulher, depois que foi contaminada, pois abominao perante o SENHOR; assim, no fars pecar a terra que o SENHOR, teu Deus, te d por herana.

  • Segundo o Velho Testamento, uma mulher raramente tinha alguma voz na escolha de seu marido. Seu pai a vendia para o homem que a desejasse. Se ela agradasse o homem, ele a manteria. Se no, ele tinha o direito legal debaixo da Lei Mosaica para devolv-la para seu pai pelo preo que a comprou.

    Em Mateus 19, Jesus explicou a Lei Mosaica sobre casamento e divrcio para os Judeus. Ele estava falando para os judeus. Ele no estava dando aos gentios a lei que era para govern-los. Os gentios no estavam debaixo da lei Mosaica naquele tempo ou agora. Eles nunca estiveram debaixo dela. E Jesus no estava dando ao Corpo de Cristo a lei para govern-los. Jesus estava simplesmente respondendo as questes dos fariseus sobre a lei Mosaica.

    Vamos ler Mateus 19.

    MATEUS 19.1-3 E aconteceu que, concluindo Jesus estas palavras, deixou a Galilia e foi para o territrio da Judia, alm do Jordo. Seguiram-no muitas multides, e curou-as ali. Vieram a ele alguns fariseus e o experimentavam, perguntando: lcito ao marido repudiar a sua mulher POR QUALQUER MOTIVO?

    Os fariseus perguntaram a Jesus se era legal um homem se divorciar da sua esposa por qualquer motivo porque eles queriam saber se Jesus concordava com o pensamento de que uma pessoa poderia se divorciar pelas mais variadas razes. Veja as pessoas tinham perguntas sobre o que Moiss queria dizer quando ele falou sobre um homem se divorciar de uma mulher, depois que ele descobrisse alguma impureza nela (veja Dt 24.1). Um grupo pensava que o termo alguma impureza se referia a um vasto conjunto de coisas. Enquanto um outro grupo pensava que a frase somente se referia imoralidade sexual.

    Vamos continuar lendo.

    MATEUS 19.4-9

  • Ento, respondeu ele: No tendes lido que o Criador, desde o princpio, os fez homem e mulher e que disse: Por esta causa deixar o homem pai e me e se unir a sua mulher, tornando-se os dois uma s carne? De modo que j no so mais dois, porm uma s carne. Portanto, o que Deus ajuntou no o separe o homem. Replicaram-lhe: Por que mandou, ento, Moiss dar carta de divrcio e repudiar? Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso corao que Moiss vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, no foi assim desde o princpio. Eu, porm, vos digo: quem repudiar sua mulher, no sendo por causa de relaes sexuais ilcitas, e casar com outra comete adultrio e o que casar com a repudiada comete adultrio.

    Jesus respondeu a questo dos fariseus em Mateus 19.9. Ele deixou claro que Moiss est se referindo especificamente a fornicao ou pecado sexual.

    Mas em Primeiro Corntios 7.15 e 16, Paulo introduz uma exceo que Jesus no mencionou. Paulo disse que se um cnjuge descrente decide deixar o cnjuge crente, o cnjuge cristo no est debaixo de obrigao para o voto do casamento. Esta a contradio vista entre Paulo e Jesus. Isto o que tem causado tanta confuso no Corpo de Cristo.

    Devemos relembrar que Jesus estava interpretando a Lei de Moiss para os Judeus, enquanto Paulo estava mostrando como aplicar a Lei do Amor para a Igreja. Em Mateus 19, Jesus estava respondendo especificamente uma questo sobre o que era legal (de acordo com a Lei de Moiss). Em Primeiro Corntios 7, Paulo est respondendo a questo: O que o amor faria? O que alguns tm descrito como uma contradio no realmente contradio.

    Ento Jesus lembrou os Fariseus de uma melhor Lei que aquela de Moiss. Em Mateus 19.6, Jesus repete a declarao e o mandamento que Deus deu a Ado no principio: De modo que j no so mais dois, porm uma s carne. Portanto, o que Deus ajuntou no o separe o homem. Nos tempos do Velho Testamento, no era incomum para um homem ter um grande nmero de esposas. Com qual delas ele se tornava uma s carne? O homem no seu estado cado no tem o amor de Deus derramado no seu

  • corao. Ento veja, at Jesus vir para redimir a humanidade, ningum poderia cumprir a viso de Deus para o casamento porque o homem sendo dominado pela natureza do pecado, no tinha a vida de Deus. Mas dois crentes nascidos de novo, cheios do amor de Deus podem cumprir Mateus 19.6 e se tornarem um.

    Ento os Fariseus perguntaram: Porque Moiss deu a eles uma carta de divrcio? Jesus disse que ele deu a eles permisso para se divorciarem devido dureza dos seus coraes (veja Mt 19.8). Mas com pessoas nascidas de novo, isto no seria assim! O corao de uma pessoa nascida de novo foi feito novo.

    Em outras palavras, do tempo que Ado pecou e caiu at que Jesus Cristo veio redimir a humanidade, o homem nunca fora capaz de ter o tipo divino de casamento que Deus tinha planejado no Jardim do den. Por qu? Porque eles no eram homens nascidos de novo atravs do Novo Nascimento, com a natureza de Deus neles. Seus coraes no tinham sido mudados. Os Judeus eram homens naturais vivendo debaixo da Lei, redimidos pelo sangue de touros e bodes. Em Mateus 19.9 Jesus disse para os Judeus debaixo da Lei: ... quem repudiar sua mulher, no sendo por causa de relaes sexuais ilcitas, e casar com outra comete adultrio.... Jesus no disse isso para os crentes nascidos de novo!

    Vamos continuar lendo.

    MATEUS 19.10-11

    Disseram-lhe os discpulos: Se essa a condio do homem relativamente sua mulher, no convm casar. Jesus, porm, lhes respondeu: NEM TODOS SO APTOS PARA RECEBER ESTE CONCEITO, MAS APENAS AQUELES A QUEM DADO.

    Veja o que os discpulos disseram no verso 10 que no bom casar. Agora este verso no dado para todos s para aqueles a quem dado! Jesus disse para eles: Nem todos homens podem receber este conceito. Quero que voc perceba que isto no um mandamento ou uma lei. Jesus chamou de um conceito. Nem todos os homens podem receber este conceito. Esta a chave. Isto somente dado para aqueles que podem receb-lo.

  • Vamos ler o prximo verso.

    MATEUS 19.12 Porque h eunucos de nascena; h outros a quem os homens fizeram tais; e h outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos cus. QUEM APTO PARA O ADMITIR ADMITA.

    Neste sentido, um eunuco um homem castrado um homem privado de testculos, ou rgos genitais externos. Alguns homens nascem desta forma. Alguns so feitos desta forma pelo homem. E outros so feitos desta forma por causa do Reino de Deus.

    Vamos ver na traduo de Williams.

    MATEUS 19.10-12 (Williams) Os discpulos Lhe disseram: Se essa a condio do homem em relao sua mulher, no h proveito em se casar. Ele disse para eles: NEM TODO HOMEM APTO PARA RECEBER ESTE CONCEITO, mas apenas queles a quem a habilidade tem sido dada. Porque alguns so nascidos incapazes de casar; e h alguns que tem sido feito pelos homens; e h outros que assim fizeram, por causa do reino dos cus. Quem apto para o admitir admita.

    Ento Jesus est dizendo que se um homem incapaz de casar porque ele nasceu desta forma, foi feito desta forma pelo homem, ou feito assim por causa do Reino de Deus, ento bom para ele no casar. Veja, este conceito no para todos. Isto somente para aqueles que podem aceitar isto. Nem todos podem aceitar.

    No livro de Romanos, Paulo explica como os Judeus que tm entrado no Corpo de Cristo no vivem mais debaixo da Lei de Moiss.

  • ROMANOS 7.1-6 Porventura, ignorais, irmos pois falo aos que conhecem a lei, que a lei tem domnio sobre o homem toda a sua vida? [Paulo est falando a pessoas que conhecem a lei]. Ora, a mulher casada est ligada pela lei [de Moiss] ao marido, enquanto ele vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficar da lei conjugal. De sorte que ser considerada adltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porm, se morrer o marido, estar livre da lei e no ser adltera se contrair novas npcias. Assim, MEUS IRMOS, TAMBM VS MORRESTES RELATIVAMENTE LEI [voc se tornou morto para o que ele simplesmente terminou de dizer], por meio do corpo de Cristo, para pertencerdes a outro, a saber, aquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que frutifiquemos para Deus. Porque, quando vivamos segundo a carne, as paixes pecaminosas postas em realce pela lei operavam em nossos membros, a fim de frutificarem para a morte. Agora, porm, LIBERTADOS DA LEI, estamos mortos para aquilo a que estvamos sujeitos, de modo que servimos em novidade de esprito e no na caducidade da letra.

    Muito sofrimento tem vindo para homens e mulheres inocentes que esto desinformados. Deus guia somente os casamentos do Seu povo! Temos tentado colocar homens e mulheres no salvos debaixo da Lei Mosaica, mas eles no esto. E a Igreja tambm no est debaixo da Lei Mosaica.

    Os homens que so nascidos de novo entram na Nova Aliana. Aqueles que no tm o novo nascimento, Judeus e gentios, no esto no Corpo de Cristo, ento eles no esto debaixo da Lei da Nova Aliana A Lei do Amor. Eles no poderiam guard-la de forma alguma. Uma pessoa no pode amar uma outra como Cristo fez, sem ter o Amor de Cristo nela. E uma pessoa que no foi regenerada, ou nascida de novo, no tem este amor. O amor de Deus deve estar derramado no corao da pessoa pelo Esprito Santo (Rm 5.5).

    O Velho Testamento foi cumprido em Jesus. Ento a Lei Mosaica no est em vigor hoje. Para um Judeu estar debaixo lei

  • da Nova Aliana, ele deve ser nascido de novo. Ento nem judeu nem gentil tem alguma lei de casamento ou divrcio hoje, exceto a lei do homem. O judeu pode tentar guardar a antiga Lei Mosaica, mas ele no pode fazer isto. Ele nunca pde, e ele nunca poder (At 15.10). Cristo ressuscitou e cumpriu a Lei.

    Desde 72 A.D., no h um Sumo Sacerdote, um altar, ou um sacrifcio de oferta de expiao para os Judeus. O judeu deve nascer de novo, assim como o Gentil. A lei do casamento e divrcio dada para Moiss foi dada somente para os Judeus. Para o Judeu ela foi aplicada at Jesus vir e a cumprir. Jesus terminou o domnio da Lei Mosaica, embora os Judeus ainda tentem viver pela Lei.

    Os No-Salvos

    A classe dos no-salvos tem alguma lei de casamento ou divrcio? Sim, as leis dos homens formuladas pelos governos civis regem aqueles que no so salvos. A classe dos no-salvos est debaixo da Lei de Deus? No, eles no esto sujeitos Lei de Deus e no podem estar. Eles so por natureza, inimigos de Deus e de Suas Leis.

    Vamos ler Romanos 8.7-9.

    ROMANOS 8.7-9 Por isso, O PENDOR DA CARNE INIMIZADE CONTRA DEUS, POIS NO EST SUJEITO LEI DE DEUS, NEM MESMO PODE ESTAR. Portanto, os que esto na carne no podem agradar a Deus. Vs, porm, no estais na carne, mas no Esprito, se, de fato, o Esprito de Deus habita em vs. E, se algum no tem o Esprito de Cristo, esse tal no dele.

    A classe dos no-salvos no est sujeita a Lei de Deus, nem mesmo pode estar (v.7). Eles so por natureza inimigos de Deus. E se eles so inimigos de Deus, eles so inimigos da Lei de Deus. Tiago 2.10 diz: Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropea em um s ponto, se torna culpado de todos.

  • Vamos ver Efsios 2.11.

    EFSIOS 2.11 Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vs, gentios na carne, chamados incircunciso por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mos humanas;

    Paulo est escrevendo para a Igreja de feso, que , claro uma igreja de gentios. Mas perceba que ele no os chamava mais de gentios.

    EFSIOS 2.12 Naquele tempo [quando vocs eram gentios na carne], estveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos s alianas da promessa, no tendo esperana e sem Deus no mundo. ...

    Bem, quanto a esta declarao: Portanto, o que Deus ajuntou no o separe o homem. (Mt 19.6)? Deus s une o Seu prprio povo, no os que so do mundo. Agora, no sei sobre voc, mas aqui est uma coisa que no faria como um ministro. No casaria um cristo com um no-cristo. Deus no unir um dos Seus filhos a um filho do diabo. Ele simplesmente no faria isto.

    Se voc une um cristo, um filho de Deus, a um filho do diabo, voc vai ter problemas. Se um cristo se casa com um filho do diabo, o cristo vai ter problemas com seu sogro o diabo. Ele ou ela est dominando seu territrio.

    Membros de Igrejas Quanto aos membros da Igreja moderna? Qual lei de

    casamento que eles devem ficar fiis? Deus no lida com membros de igrejas. Ele lida com Seus filhos e filhas. Apenas ser um membro de igreja no faz uma pessoa um filho de Deus. Fui um membro de igreja por muitos anos antes de me tornar um filho de Deus. Membros de Igreja podem ou no podem ser filhos ou filhas de Deus.

  • Captulo trs

    A LEI DA IGREJA A LEI DO AMOR

    Eu me debati com o assunto de casamento, divrcio, e novo casamento aps divrcio de 1937 a 1949, por um perodo de doze anos. E como disse, toda vez que me deparava com um incidente diferente concernente a este assunto, comeava a estudar novamente. Quando no podia achar a resposta, desistia daquilo.

    No inverno de 1949, estava sentado na minha escrivaninha estudando o assunto de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio quando o Senhor falou comigo. Estava lendo Primeiro Corntios 7, onde Paulo respondeu as questes da Igreja dos Corntios no que diz respeito a casamento e relacionamentos.

    Perguntei a mim mesmo a questo: Qual lei de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio a igreja tem?

    E dentro de mim, o Esprito de Deus disse: A Igreja no tem nenhuma! Aquilo me deixou perplexo.

    Sem pensar, quase deixei escapar: Por que no temos?

    Dentro de mim o Esprito de Deus me disse: Se a igreja do Novo Testamento tivesse uma lei de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio, Paulo a teria dado em primeiro Corntios, mas ele no deu, ele deu?

    Ento a Igreja no tem uma lei. Ento perguntei a mim mesmo, e ao Senhor tal pergunta: Porque a Igreja no tem lei de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio?

    E dentro de mim a resposta veio de volta: Porque a Igreja s tem uma lei A lei do amor. A lei do amor no deveria governar somente o casamento, mas tambm toda a vida do crente. Romanos 13.10 diz: O amor no pratica o mal contra o prximo; de sorte que o cumprimento da lei o amor.

    No minuto em que isto impactou meu esprito, sem ler uma outra palavra de Primeiro Corntios 7, vi de uma forma completa

  • do fim de um captulo para o outro. Aquilo saltou vivo. Recebi a resposta!

    Vi o que Paulo fez. Ele tomou diferentes casos que poderiam existir e os interpretou na luz da lei do amor. Tudo se tornou to claro para mim.

    Veja, os Corntios tinham escrito para Paulo e perguntado a ele algumas questes especficas sobre celibato, casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio. Paulo diz em Primeiro Corntios 7.1: Quanto ao que me escrevestes, bom que o homem no toque em mulher. Paulo no tentou responder todas as questes que poderiam ser levantadas sobre estes assuntos. Ele estava simplesmente respondendo as questes especficas na luz da prpria cultura e circunstncias deles.

    Havia certos problemas que eles enfrentavam antes naquele tempo, que no enfrentamos hoje. Do mesmo modo, podemos enfrentar certos problemas hoje que eles no tinham como lidar com eles antes. Paulo respondeu cada uma de suas questes aplicando a lei do amor. Em outras palavras, ele respondeu por determinar a resposta para a questo: O que o amor faria?

    Jesus deu esta lei do amor que era para governar o Corpo de Cristo nos poucos captulos finais do Evangelho de Joo. Jesus est falando para os discpulos exatamente antes de ir ao Calvrio exatamente antes Dele morrer por nossos pecados e se levantar dentre os mortos. Veja, um novo dia estava iniciando, e uma Nova Aliana estava vindo existncia. Vamos ver em Joo 13.34 e 35.

    JOO 13.34-35 NOVO MANDAMENTO VOS DOU: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS; assim como eu vos amei, que tambm vos ameis uns aos outros. Nisto conhecero todos que sois meus discpulos: se tiverdes amor uns aos outros.

    Deus deu aos crentes uma nova lei. Jesus disse: Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros. (Joo 13.34). Como ns amamos uns aos outros? Com o amor humano e natural? Oh, no. Este amor humano e natural pode mudar da

  • noite para o dia. Ns amamos uns aos outros com o mesmo tipo de amor que Cristo nos amou o amor do tipo de Deus.

    Cristos Casados

    Podemos amar uns aos outros porque o amor de Cristo est derramado em nossos coraes (Rm 5.5). Por isso todos os homens sabero que somos Seus discpulos, porque temos amor uns pelos outros (Joo 13.35). Vamos ler 1 Corntios 7 na luz do novo mandamento.

    1 CORNTIOS 7. 2,3 Mas, por causa da impureza, cada um tenha a sua prpria esposa, e cada uma, o seu prprio marido. O marido conceda esposa o que lhe devido, e tambm, semelhantemente, a esposa, ao seu marido.

    Deus no quer que fornicao imoralidade sexual ou impureza em nenhum aspecto, forma ou espcie seja nomeada entre Seu povo (Ef 5.3). Ento, o qu o amor do tipo de Deus faz? O amor do tipo de Deus d. O significado pretendido de 1 Corntios 7.3 : O marido conceda esposa o que lhe devido, e tambm, semelhantemente, a esposa, ao seu marido.

    Ento Paulo interpreta tudo que deveria acontecer no relacionamento de casamento na luz da lei do amor. Porque a Bblia no fala sobre abstinncia sexual de um para com o outro? Vamos ver no prximo verso.

    1 CORNTIOS 7.4 A mulher no tem poder sobre o seu prprio corpo [autoridade sobre o seu prprio corpo], e sim o marido [tem autoridade sobre o corpo dela]; e tambm, semelhantemente, o marido no tem poder sobre o seu prprio corpo, e sim a mulher [tem autoridade sobre o corpo do marido dela].

  • Seu corpo no pertence somente a voc. Se voc um cristo e est casado, ele pertence tambm ao seu cnjuge. O corpo do marido no pertence somente a ele; o corpo dele tambm pertence a sua esposa. E o corpo da esposa no pertence somente a ela; o corpo dela tambm pertence ao seu marido. Paulo est interpretando esta escritura na luz da lei do amor. O que o amor do tipo de Deus faria?

    1 CORNTIOS 7.5 No vos priveis um ao outro [com abstinncia sexual de um para com o outro], salvo talvez por mtuo consentimento [que , os dois consentindo para isso], por algum tempo, para vos dedicardes orao [se os dois consentem]...

    Perceba que Paulo est falando aos maridos e esposas que so cristos. Ele diz no para a abstinncia sexual de um para com o outro, salvo com o consentimento de ambos para isto, a fim de orar e jejuar.

    1 CORNTIOS 7.5 ... novamente, vos ajuntardes [ter relaes sexuais novamente], para que Satans no vos tente por causa da incontinncia.

    Mas, uma vez que o perodo de jejum e orao est terminado, o marido e a esposa devem se juntar novamente, porque nesta rea particularmente h grande tentao.

    1 CORNTIOS 7.6 E isto vos digo como concesso e no por mandamento.

    Noutras palavras, Deus no ordenou Paulo a dizer isto. Ele foi autorizado pelo Esprito Santo a dizer isto porque ele estava particularmente, interpretando estas escrituras na luz da lei do amor. Lembre-se, o verso 2 diz: Mas, por causa da impureza, cada

  • um tenha a sua prpria esposa, e cada uma, o seu prprio marido. Deus no est ordenando que toda pessoa se case. Antes, ele est dizendo queles que so casados para satisfazer as necessidades sexuais da outra pessoa (como tambm as suas prprias necessidades). Vamos ler em:

    1 CORNTIOS 7.7 Quero que todos os homens sejam tais como tambm eu sou; no entanto, cada um tem de Deus o seu prprio dom; um, na verdade, de um modo; outro, de outro.

    Paulo no est falando sobre dons e talentos, tal como sendo inclinado msica ou habilitado mecanicamente. Ele est falando sobre ser solteiro (celibato em particular) e casamento. Ele mostra que qualquer condio um dom de Deus. Paulo diz: Cada homem tem seu prprio dom, e Jesus diz a mesma coisa em Mateus 19.11 ... Nem todos so aptos para receber este conceito, mas apenas queles a quem dado.

    A Bblia Amplificada diz: Eu desejaria que todo homem fosse como eu sou (neste assunto de autocontrole). Mas cada um tem seu prprio dom especial de Deus, um deste modo e um de outro (1 Co 7.7). No tome esta escritura fora do contexto e a faa dizer algo que no est dizendo. Em outras palavras, Paulo estava dizendo que para alguns dado este dom de tal forma que eles podem viver sem se casar e perfeitamente satisfeitos.

    Cristos Solteiros

    Depois Paulo fala para aqueles que so solteiros. Ele diz que melhor casar que estar inflamado de paixo. Ele interpreta a situao na luz da lei do amor.

    1 CORNTIOS 7.8,9 E aos solteiros e vivos digo que lhes seria bom se permanecessem no estado em que tambm eu vivo. Caso, porm, NO SE DOMINEM, QUE SE CASEM; porque melhor casar do que viver abrasado.

  • Lembro-me que ao dirigir uma reunio para um lder de Escola Bblica, um homem que conhecia mais sobre a Bblia do que o resto de todos ns. Ele era pastor da igreja onde a reunio estava sendo realizada. Comeamos a falar sobre o assunto de casamento, divrcio e novo casamento aps divrcio. Ele tinha feito muita pesquisa e estudo neste assunto.

    Ento este pastor disse para mim: Temos um jovem homem e uma jovem mulher aqui na igreja que foram ambos salvos e cheios com o Esprito Santo. Realizei a cerimnia de casamento. No havia dvidas, quanto a isto, de que Deus os uniu. Ele continuou: Mas no decorrer do tempo, depois de dois ou trs anos de casamento, ela o deixou, se divorciou dele e se envolveu com outro homem. Ela fugiu com outro homem, e nunca mais ouvimos falar dela novamente. No sei onde ela est hoje. Algumas pessoas crem que se Deus une duas pessoas no casamento, ento elas so sempre uma, no importa o que haja. Vamos ver o que Paulo diz em Primeiro Corntios 6.

    1 CORNTIOS 6.15,16 No sabeis que os vossos corpos so membros de Cristo? E eu, porventura, tomaria os membros de Cristo e os faria membros de meretriz? Absolutamente, no. Ou no sabeis que o homem que se une prostituta forma um s corpo com ela? Porque, como se diz, sero os dois uma s carne.

    Se Paulo diz que duas pessoas se tornaram uma s carne, como este marido e esposa se separaram?

    O prximo verso disse: Mas aquele que se une ao Senhor um esprito com ele. (1 Corntios 6.17). Se voc nascido de novo, voc um s esprito com o Senhor. Voc pode estar separado Dele? Voc pode ficar perdido? Sim!

    Se voc cr que duas pessoas que Deus uniu so para sempre uma s carne e nunca podem se separar, ento voc tambm teria que crer numa seguridade eterna incondicional. Voc teria que crer que qualquer pessoa que apostatar, que amaldioar a Deus ou

  • renunciar Jesus, ela ainda estaria unida eternamente ao Senhor, e nunca viria a se separar Dele.

    Agora o jovem cuja esposa o deixou estava certo em servir ao Senhor. Ele continuou trabalhando na igreja.

    O pastor disse: Quase trs ou quatro da manh, havia umas pancadas na porta da casa pastoral. Me levantei da cama e fui abrir a porta. Este jovem caiu no piso da minha sala de estar, apenas gritando e chorando. Ele tinha cado [cedido a imoralidade sexual].

    Paulo disse em 1 Co 7.9: Porque melhor casar do que viver abrasado. Ele est falando para os cristos solteiros. O jovem que tinha cado no estava casado. Ele tinha sido casado, mas ele tinha passado por um divrcio e no estava casado no momento.

    Bem, o pastor orou com ele e conseguiu restaur-lo. O jovem homem prosseguiu por muitos meses, e a mesma coisa aconteceu novamente. Ento o pastor disse: Orei e consegui restaur-lo a Deus novamente. A Bblia diz que se alguma pessoa for surpreendida em uma falta, aqueles que so espirituais devem restaurar a pessoa surpreendida em falta no esprito de brandura (Gl 6.1).

    Ento o pastor sentou com ele e disse: Jovem, sei que isto no o que voc foi ensinado ao crescer, quando primeiramente vim aqui para pastorear, isto no foi o que ensinei. Mas vejo as Escrituras numa luz diferente. Agora voc simplesmente um jovem. Existem muitas jovens admirveis, bonitas e consagradas em nossa igreja. Encontre uma e se case!

    Lembre-se que interpretamos estas situaes na luz da lei do amor. O que o amor faria? Temos sido to legalistas que temos omitido o amor de Deus. Ento aquele jovem encontrou algum na igreja e se casou de novo. E aos solteiros e vivos digo que lhes seria bom se permanecessem no estado em que tambm eu vivo. Caso, porm, no se dominem, que se casem; porque melhor casar do que viver abrasado (1 Co 7.8,9).

    Estava dirigindo uma reunio em 1954 no leste do Texas. O pastor era um jovem, com quase vinte e cinco anos de idade. Ele disse para mim: Irmo Hagin, tenho um homem em minha igreja que um coronel aposentado. Ele passou vinte e cinco anos no servio e ento se aposentou. Ele est agora com cinqenta e sete

  • anos de idade, e o filho nico de uma famlia abastada. Sua me e seu pai viviam aqui e estavam perto dos seus oitenta anos. Ele voltou para cuidar deles.

    Depois que ele comeou a vir aos cultos, encontrou uma mulher e se casou. Eles foram casados por poucos anos, e ento sua esposa o deixou por outro homem. Por toda a sua vida, ele pertenceu a uma igreja denominacional, mas nunca tinha nascido de novo.

    Quando ele voltou para cuidar da sua me e do seu pai, algum testemunhou para ele. Ele veio para a igreja pentecostal e recebeu Jesus como seu Salvador. Ento ele comeou a buscar ser cheio do Esprito Santo. Havia diferentes reunies de avivamento acontecendo naquele tempo, ento ele ia para a igreja toda noite. Ele encontrou uma senhora numa igreja que ele tinha ido. Eles ficaram interessados um no outro, e consequentemente, ele pediu para casar com ela.

    Eles foram para o pastor dela para se casarem, e o pastor dela perguntou ao coronel: Voc j foi casado? Uma vez que ele tinha sido casado e se divorciado, este pastor disse que eles no poderiam casar. Ele citou para eles a escritura: ...Porque, como se diz: sero os dois uma s carne. (1 Co 6.16). Ele disse que este coronel j tinha se tornado uma s carne com sua primeira esposa, e se ele se casasse com uma outra, ele estaria pecando.

    Entretanto, o pastor do coronel disse para mim: Ele veio a mim, e falei para ele que pensava que estava tudo certo. O que voc pensa sobre isto?

    Eu disse: Sem dvida, est tudo certo para ele casar.

    O coronel falou comigo que amava esta mulher. Ela uma bela crist. Ele disse que ele no estava casando porque precisava de uma mulher. Ele estava vivendo correto como um membro de igreja e no tinha tocado em nenhuma mulher por vinte e cinco anos. Ele no estava casando por causa de sexo; ele estava casando por companheirismo. O pastor do coronel continuou: Mas ele no queria que ela fosse para o inferno. Uma vez que eu disse que estava tudo certo, o pastor dela veio a mim; ele estava to furioso. Ele me censurou e me desprezou!

    Ento o pastor do coronel me perguntou se eu falaria com o pastor dela para tentar endireitar as coisas. Disse que falaria.

  • Gastamos duas horas discutindo este assunto. E cada vez que ele trazia uma escritura, eu mostrava que ele estava errado. Ele ficou furioso, exasperado!

    Disse: Agora, espere um minuto. Somos irmos. Se voc no pode ser um cristo, ao menos seja um homem gentil. E ele acalmou-se.

    Ele disse: Voc est certo, irmo Hagin. Perdoe-me. Fiquei furioso porque eu estava sendo chicoteado pelas Escrituras. Voc usou a Bblia para rebater cada argumento que eu tinha. Tenho mais uma escritura, e se voc rebater para longe de mim esta, vou sustentar que eles podem se casar.

    Eu disse: Tudo bem, qual ?

    Ele disse: Ao casar ele com a sua primeira esposa, Deus os uniu. Se eles se tornaram uma s carne, ento como eles poderiam se separar? Ele estava se referindo a Primeiro Corntios 6.16.

    Eu disse: Com certeza me alegro por voc perguntar esta questo. Abra sua Bblia em Primeiro Corntios 6..

    1 Corntios 6.15,16 No sabeis que os vossos corpos so membros de Cristo? E eu, porventura, tomaria os membros de Cristo e os faria membros de meretriz? Absolutamente, no. Ou no sabeis que o homem que se une prostituta forma um s corpo com ela? Porque, como se diz, sero os dois uma s carne.

    Ento disse a ele: Paulo disse que uma pessoa pode ser uma s carne com uma prostituta. Lembre-se como voc usou para nos falar sobre os dias antes de voc ser salvo? Voc riria e nos falaria de quantas mulheres diferentes voc teve, como voc se separou de cada uma delas? De acordo com esta escritura, voc se tornou uma s carne com cada uma delas. Primeiro Corntios 6.17 diz: Mas aquele que se une ao Senhor um esprito com Ele. Se voc cr que uma vez unido a uma pessoa, sem nunca poder se separar, ento voc teria tambm que crer numa seguridade eterna, porque aquele que est unido ao Senhor um Esprito com Ele. Como

  • voc poderia se separar Dele, no importando o que voc faa, ou decida se voc um s esprito?

    Eu sabia que ele que ele no cria numa seguridade eterna incondicional. Noutras palavras, um casamento pode ser dissolvido e a duas pessoas no serem mais uma s carne, assim como o relacionamento de uma pessoa com o Senhor pode ser dissolvido e eles no estarem mais unidos espiritualmente. Quando o pastor entendeu o que estas escrituras queriam dizer, ele disse: Meu Deus, voc rebateu longe cada um dos meus argumentos. Vou sustentar que eles podem se casar. E ele sustentou.

    Em Joo captulo 4, Jesus disse para a mulher no poo para trazer seu marido. Ela disse para Jesus: No tenho marido. Jesus respondeu: Voc est certa; voc no tem marido. Mas voc teve cinco maridos.

    Se Jesus cresse que uma pessoa nunca poderia se separar de um cnjuge, Ele teria dito: Voc no presente tem cinco maridos. Ou, se Ele cresse que uma pessoa est sempre unida primeira pessoa que ele ou ela se casou, Ele teria dito: Voc tem somente um marido, mas seus outros quatro casamentos eram fraudulentos. Jesus reconheceu cada um dos cinco maridos dela. Veja, Deus reconhece o divrcio quer Ele esteja agradado com ele ou no.

    O Amor Divino no Relacionamento de Casamento

    Paulo escreveu Primeiro Corntios para a Igreja em Corinto. Ele estava falando para eles se lembrarem da lei do amor. Numa situao onde tanto o marido como a esposa so cristos, a esposa no deveria deixar seu marido, nem o marido deveria mandar sua esposa embora.

    1 Corntios 7.10-11 Ora, aos casados, ordeno, no eu, mas o Senhor, que a mulher no se separe do marido (se, porm, ela vier a separar-se, que no se case ou que se reconcilie com seu marido); e que o marido no se aparte de sua mulher.

  • Vamos interpretar isto como Paulo fez, na luz da lei do amor. Dois cristos que so casados deveriam permanecer na lei do amor. O qu o amor faria? O amor mandaria embora sua esposa? No. O amor deixaria seu marido? No, o amor no faria isso. No estou falando sobre o amor humano e natural; Estou falando sobre o amor do tipo de Deus.

    Primeiro Corntios captulo 13 diz que, o amor dura para sempre e gentil. No egosta. Vamos ler do verso 4 at o 8 na Bblia Amplificada. Ento vamos ver o que o amor faria.

    1 Corntios 13.4-8 (Amplificada) O amor dura para sempre, paciente e gentil; o amor nunca invejoso, nem transborda em cimes, no orgulhoso ou vanglorioso, nunca se mostra arrogante. No presunoso (arrogante e enfatuado com soberba) e no age inconvenientemente. O amor (o amor de Deus em ns) no insiste nos seus prprios direitos ou na sua prpria maneira, porque no egosta; no irritvel, irascvel ou ressentido; ele no leva em conta o mal feito a ele (ele no presta ateno na injustia sofrida). No se regozija com a injustia e iniqidade, mas se regozija quando a justia e a verdade prevalecem. O amor suporta tudo e todas as coisas que vm, e est sempre pronto para acreditar no melhor de todas as pessoas, a esperana dele firme sob qualquer circunstncia, e ele tudo suporta (sem enfraquecer). O amor nunca falha (nunca passa ou se torna obsoleto, ou chega ao fim) ...

    O amor no se afastaria do seu marido. Isto o que o amor faria. O amor do tipo de Deus no mandaria sua esposa embora.

    O amor sofredor e gentil. Muitas vezes as pessoas sofrem, mas elas no so gentis enquanto esto sofrendo. Elas s fazem isso porque elas precisam. O amor no busca seus prprios interesses. Voc pode ver como o amor cura o mal no lar? Se tanto o marido como a esposa, esto andando no novo mandamento do amor do tipo de Deus, ento o casamento deles no falir! Agora repreenses e queixas tm feito com que os casamentos fracassem. Mas este tipo de amor, de Jesus, nunca falha!

  • Nunca houve um caso autntico de dois Cristos que andam consistentemente no amor indo ao juiz se divorciar. Agora, no disse que nunca houve um caso onde dois cristos se divorciaram. Eu disse: Dois cristos que consistentemente andam em amor.

    De acordo com Primeiro Corntios 13.8, o amor nunca falha. Se dois cristos esto andando em amor, ento o casamento deles no fracassar. Se tanto o marido como a esposa esto andando no amor do tipo de Deus, nenhum dos dois desejar um divrcio. A atmosfera no lar deles ser to positiva que eles no desejaro sair desse tipo de casamento.

    Se voc est tendo problemas em seu casamento e ambos so cristos, vocs precisam anotar 1 Co 13.4-8 da Bblia Amplificada num pedao de papel. Depois vocs dois precisam ler um para o outro a cada manh antes de se levantarem, e a cada noite antes de irem para a cama. Se vocs lerem juntos e agirem na Palavra, no vai demorar muito at que o lar de vocs se torne o pedacinho do Cu na terra. E vocs podem fazer isto, porque vocs tm o amor do tipo de Deus derramado nos vossos coraes (Rm 5.5).

    Lembro de um admirvel cristo a quem conhecia muito bem. Sua esposa foi salva, mas nunca tinha sido cheia com o Esprito Santo. Mesmo sendo salva, ela no andava muito envolvida com Deus. Ela no era muito consagrada. Isto perigoso. Veja, se voc no est dedicado a Deus e separado do mundo, voc est como um garoto quando cai da cama. Sua me ouve o barulho quando ele bate no cho e entra apressadamente no quarto dele: O que houve?

    O pequeno garoto disse: Bem, ca da cama.

    Ela disse: Como voc caiu da cama?.

    Ele disse: Bem, fiquei to prximo de onde ca. Ele estava to perto da beira da cama. Algumas pessoas so salvas e ento elas ficam to perto de onde elas podem cair. Elas eventualmente caem das coisas de Deus.

    Bem, a esposa deste homem cristo que eu conhecia fez exatamente isto. Ela caiu das coisas de Deus e fugiu com um outro homem com quem ela viveu muitos anos. Agora ela no estava divorciada do seu marido. Eles no tinham se divorciado ainda.

  • Ela estava apenas convivendo com este outro homem por quase sete anos.

    Evidentemente, ela no queria ter nada com seu marido. E ele tinha toda a razo do mundo para se divorciar dela, e se casar de novo se ele desejasse. Ele a at comeou a pensar sobre isto.

    Mas ela entrou em contato com ele e queria voltar para Deus. Ela percebeu que ela era uma pessoa fraca e que sem ele, ela morreria e iria para o inferno. Ela compreendeu que precisava dele.

    Bem, considerando o amor humano e natural, ele no tinha nada por ela. Ela simplesmente quase matou cada parte do amor que ele tinha por ela. O amor natural desta forma, mas o amor do tipo de Deus nunca falha. Ele dura para sempre.

    Ento, ele falou a ela: Do ponto de vista do amor de Deus, de salvar sua alma, e de evitar que voc v para o inferno, receberei voc de volta. Ento ele a tomou de volta, mesmo no tendo absolutamente nenhuma afeio por ela.

    Ele agiu no amor de Deus que estava nele. Esta uma coisa dura e considervel a fazer tomar algum de volta depois dela ter errado com voc de tantas formas. No h muitas pessoas que podem fazer isto. No existem muitas pessoas que reagem no amor do tipo de Deus como esta pessoa.

    No decorrer do tempo, fui convidado a ir a casa deles numa certa ocasio, eles prepararam uma refeio. Lembro que os vi segurando as mos. Eles eram pessoas velhas, e de vez em quando, eles vinham por trs um do outro para dar um abrao e um beijo. Eu podia ver quando ela olhava para ele, ela simplesmente o amava. Podia ver nos olhos dela tal carinho. Ela o respeitava muito. Vi intimidade entre eles. At o amor natural foi restaurado. Ento ela foi salva e guardada de ir para o inferno e, alm disso, o casamento deles foi totalmente restaurado. Temos que nos perguntar a questo: O que o amor do tipo de Deus faria?

    Um Cnjuge no Salvo Agora Paulo est tomando um caso de um relacionamento de

    casamento onde um cristo e o outro no cristo.

  • 1 Corntios 7.12-13 Aos mais digo eu, no o Senhor: se algum irmo tem mulher incrdula, e ESTA CONSENTE EM MORAR COM ELE, no a abandone; e a mulher que tem marido incrdulo, e ESTE CONSENTE EM VIVER COM ELA, no deixe o marido.

    Se uma esposa descrente est saindo com outros homens, ento ela no est agradada em viver com o seu marido cristo. E se um marido cristo est saindo com outras mulheres, ento ele no est agradado em viver com sua esposa crist. Se um marido descrente est batendo e abusando da sua esposa crente, ento ele no est agradado em viver com ela. Veja o prximo verso.

    1 Corntios 7.15 Mas, se o descrente [quer seja a esposa ou o marido] quiser apartar-se, que se aparte [dele ou dela]; em tais casos, no fica sujeito servido nem o irmo, nem a irm; Deus vos tem chamado paz.

    Se um marido cristo no est agradado em viver com uma esposa crist, a esposa crist no est debaixo de obrigao aos votos do casamento. Ela pode casar novamente no Senhor, claro. Ela pode casar com um outro homem crente. Ou se uma esposa descrente no est agradada em viver com um marido cristo, o marido cristo no est debaixo de obrigao aos votos do casamento. Ele pode casar novamente.

    Havia uma mulher em nossa igreja cujo marido no era salvo e tinha um problema mental. Ela falou comigo uma vez: Uma noite despertei, e ele estava exatamente sobre mim com uma faca de aougueiro. Me assustei, irmo Hagin. O que vou fazer?

    Bem, tinha falado com ele quando sua mente estava bem. Ele no era contra Deus, Jesus ou a Igreja. Ele acreditava que a Bblia verdadeira, e ele mentalmente cria que Jesus o Filho de Deus. Mas ele no estava pronto para fazer uma entrega. Ele falou comigo para orar por ele e no desistir dele. Mas quando falei com ele, ele simplesmente no estava interessado. Ele no queria aceitar pessoalmente Jesus como seu Salvador.

  • Depois algo aconteceu e sua mente ficou pior. Veja, ele teve a oportunidade por muitos anos de dar seu corao a Deus. Mas ele disse: No. E sua pobre, querida esposa o deixou com muita responsabilidade, porque ele no era capaz de trabalhar e ela tinha que cuidar dos filhos. Eles estavam sobrevivendo com o que eles conseguiam e com o que a igreja podia dar para eles. Ela quase desorientou sua cabea. Ela se tornou to sobrecarregada e to preocupada que ela no sabia o que estava fazendo.

    Tivemos que ajud-la. O marido dela tinha estado em servio militar durante a Primeira Guerra Mundial, ento o colocamos num hospital de veteranos. Ele simplesmente ia de mal a pior. Finalmente, ele morreu l. Levantamos uma oferta para ajud-la, e as pessoas trouxeram mantimentos, e a abenoaram.

    Sinto muito por muitas dessas mulheres que escolhem ficar numa situao como esta. Elas esto determinadas de que tero seus maridos salvos, no importa o que houver. Mas perceba que ele no foi salvo. Se voc pudesse sempre ter seu cnjuge salvo, ento Paulo teria falado assim em Primeiro Corntios. Ele estava escrevendo debaixo da inspirao do Esprito de Deus.

    1 CORNTIOS 7.16 Pois, como sabes, mulher, se salvars teu marido? Ou, como sabes, marido, se salvars tua mulher?

    Noutras palavras, voc pode conseguir seu marido salvo. Se ele est agradado em viver com voc e assumir a responsabilidade e o lugar dele, simplesmente fique com ele, porque voc pode lev-lo a salvao. Ou se sua esposa descrente est agradada em viver com voc, voc pode lev-la a salvao. Paulo no disse que se voc simplesmente quiser crer em Deus, voc vai sempre conseguir que o cnjuge seja salvo. Deus no anular a vontade da pessoa fazendo com que elas sejam salvas independente de elas quererem ou no. Ele no faria isto!

    Muitas mulheres sofrem em algumas coisas porque elas pensam que precisam permanecer com os seus maridos. Elas pensam que elas vo levar seus maridos salvao.

  • Um Cnjuge Cristo Desviado Lembro de um outro ministro do evangelho a quem admirava

    muito. Ele era um lder de uma denominao do Evangelho Pleno, um homem que tinha estado numa posio oficial. Estava pregando na igreja dele. E ele me perguntou: Irmo Hagin, o que a Bblia quer dizer quando ela diz, um crente no est debaixo de obrigao em certos casos?

    Eu disse: Bem, a forma que entendo que uma pessoa numa situao tal, no est debaixo de obrigao aos votos do casamento.

    Ele disse: Isto exatamente o que entendo que significa tambm. Nenhuma pessoa no mundo inteiro tem estado to firme como eu tenho estado sobre casamento. Veja, avancei debaixo da velha linha conservadora, santidade Pentecostal. E apenas aceitei o que ela disse. Eu era to firme quanto pregos sobre o assunto.

    O ministro vivia exatamente numa grande casa pastoral. O falecimento da sua sogra e de sua filha, que era divorciada e tinha um jovem rapaz, viviam na casa pastoral com ele.

    Ele disse: Minha filha est com vinte e oito anos de idade. Ela uma bela garota. A me dela era excepcionalmente bela. No quero dizer apenas bonita; Quero dizer bela. E a garota da mesma forma uma garota excepcionalmente bonita.

    Ele disse: Bem, ela cresceu na nossa igreja. Foi salva e cheia com o Esprito. Logo ela encontrou um jovem homem cuja famlia tambm cresceu em nossa igreja. Ele era de uma esplndida famlia. O jovem era salvo tambm, cheio com o Esprito, e tinha estado na igreja por toda sua vida. Eles se apaixonaram. Depois que se graduaram no segundo grau, minha filha recebeu alguma educao em negcios e comeou a trabalhar. Ele comeou a trabalhar tambm. Verdadeiramente, sua famlia tinha negcios, e ele comeou a funcionar como um deles. E ento, eles se casaram.

    Todos diziam que era um perfeito casamento. Ela ficou grvida. Bem, ele no queria ter filhos. Eles no entendiam sobre controle de natalidade como fazemos hoje. E ento ela teve um menino. E mais tarde, seu marido veio para ver o menino, beijou sua esposa, e disse adeus. Nunca mais o vimos novamente. Ele simplesmente partiu. Ele desapareceu.

  • Ficamos sabendo dois ou trs anos depois que ele comeou a praticar homossexualismo e estava vivendo naquele estilo de vida. Agora aqui estou, tendo pregado toda a minha vida contra divrcio e novo casamento aps o divrcio.

    Minha filha trabalha; ela ganha um bom dinheiro. uma mulher muito inteligente. Tentei ser um pai para seu garoto, mas sou um homem velho. Aquele garoto precisa de algum que possa lev-lo para pescar e assim por diante. Pastorear toma todo meu tempo. Ele precisa de algum que possa brincar e jogar com ele.

    Vendo minha filha sentada no quarto dela e chorar noite aps noite finalmente me convenci. Uma noite abri a porta do quarto dela e disse: Saia daqui e v encontrar um namorado!

    Ela disse: Porque pai, voc prega contra divrcio e novo casamento aps divrcio!

    Ele respondeu: No me importo com o que prego! No a vontade de Deus para voc se sentar aqui e se esgotar como uma vtima inocente! V procurar algum! V ficar no meio de pessoas jovens.

    Ela disse: Bem, se eu comear a me encontrar com algum, ento posso me apaixonar e consequentemente vir a me casar.

    Ele disse: Sei disso, simplesmente v adiante e faa isso.

    Ele disse: Ela fez exatamente o que sugeri e agora ela est encontrando um esplndido homem. O filho dela gosta dele tambm. Este homem teve o mesmo tipo de experincia que minha filha teve. Enquanto ele estava fora no servio, sua esposa o deixou por um outro companheiro. Ele nunca mais ouviu sobre ela novamente. Ento agora, minha filha e este homem querem se casar.

    Este ministro perguntou-me o que achava sobre eles se casarem. Disse: Acho que est tudo bem.

    Ele disse: Eu tambm acho. Tenho estudado o assunto. Mas h algo que no entendo. Primeiro Corntios 7.15 diz: Mas, se o descrente quiser apartar-se, que se aparte; em tais casos, no fica sujeito servido nem o irmo, nem a irm; Deus vos tem chamado paz. Paulo disse que o crente no est debaixo de obrigao para os votos de casamento se o cnjuge incrdulo dele

  • ou dela o abandona. Mas na situao da minha filha, o marido dela era um crente.

    Eu ento apresentei a ele 1 Timteo 5.8, onde Paulo escreveu para Timteo dizendo: "Ora, se algum no tem cuidado dos seus e especialmente dos da prpria casa, tem negado a f e pior do que o descrente. Ele est dizendo que aqueles crentes que no cuidavam dos seus familiares e os abandonava eram piores do que os infiis. Eles eram piores do que os incrdulos, porque eles conheciam mais. Eles tinham sido iluminados. Eles no podiam escapar to facilmente como um pecador pode, porque um pecador no conhece o suficiente a palavra. a natureza do pecador agir como ele age.

    Juntamente com estas mesmas linhas, considere o que Jesus disse em Mateus captulo 18.

    MATEUS 18.15-17 Se teu irmo pecar [contra ti], vai argi-lo entre ti e ele s. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmo. Se, porm, no te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou trs testemunhas, toda palavra se estabelea. E, se ele no os atender, dize-o igreja; e, se recusar ouvir tambm a igreja, considera-o como gentil e publicano.

    Pode existir homem que afirma ser um cristo, mas trata sua esposa de forma mal, talvez abusando dela severamente. A esposa pode ter pedido ao marido dela para no trat-la daquela forma. Outros cristos, incluindo o pastor (que representa a igreja), podem ter tambm falado com o marido. Deveria a esposa permanecer num casamento onde um assim chamado "marido cristo" est colocando o bem-estar emocional e fsico dela em risco? Jesus disse em Mateus 18.17 que se a pessoa ofendida despreza frequentemente o conselho, ele simplesmente um homem mpio. Noutras palavras sua conduta como a de um incrdulo. Ele pior do que um infiel.

  • Se Identificando com Cristo

    Voc j ouviu algum dizer: "Estou tentando descobrir quem sou? Algumas pessoas deixam o marido ou a esposa delas a fim de descobrir quem elas so. Elas esto tentando estabelecer a prpria identidade delas. Isto no nada mais do que o ego humano e orgulho diablico. Ns no temos que estabelecer nossa prpria identidade. Aqueles que so nascidos de novo esto identificados com Cristo.

    Se voc voltar na histria, Corinto era uma das mais licenciosas e imorais cidades do oriente. E aquela imoralidade entrou na Igreja. Primeira Corntios 5 diz: Geralmente, se ouve que h entre vs imoralidade e imoralidade tal, como nem mesmo entre os gentios, isto , haver quem se atreva a possuir a mulher de seu prprio pai (v.1). Noutras palavras, um filho tinha tomado a madrasta dele, do seu pai e estava vivendo com ela. Ele estava coabitando com ela em pecado aberto. Porque Corinto era uma das mais imorais cidades, este mesmo esprito imoral tinha entrado na Igreja.

    Recordo de um graduado do RHEMA que ocasionalmente entrava em longos jejuns. Cada vez que ele fazia, ele voltava com aquelas idias malucas. Uma vez ele foi num jejum por 18 dias, e ele disse que o Senhor falou a ele para enviar sua esposa de volta para os pais dela. Bem, o Senhor nunca faria aquilo. Deus no est desfazendo os lares.

    Ento a esposa dele disse a ele: "Qual o problema? O que est errado?

    Ele respondeu: "Bem, ns temos diferentes metas na vida".

    Ela disse: "No, eu no tenho nenhuma outra exceto lhe ajudar no ministrio. Eu irei onde quer que voc v. Esta a minha nica meta.

    Ele disse: "Bem, no. Vou entregar voc de volta para os seus pais. Deus falou comigo".

    Ela disse: "Me diga qual o problema. O que posso fazer? Eu mudarei. Amo voc. Eu creio que Deus nos colocou juntos. Estou querendo mudar. Apenas me fale".

    Em resposta ele disse: "No! No h nada de errado com voc. Temos diferentes metas na vida".

  • Mateus 19.3 diz: " lcito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo? Ter metas diferentes uma causa bblica para mandar sua esposa embora? No! Um dos problemas principais aqui que ele no estava andando na luz da Palavra. Se ele tivesse ouvido somente o que a Bblia diz, teria resolvido um pouco dos seus problemas. No importa o quanto voc jejua, se voc no vai andar na luz da Palavra, voc estar andando nas trevas.

    Vamos voltar para o comeo. Em Gnesis captulo 2, ns vemos exatamente como Deus pensa a respeito de casamento.

    GNESIS 2.22-24 E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. E disse o homem: Esta, afinal, osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se- varoa, porquanto do varo foi tomada. Por isso, deixa o homem pai e me e se une sua mulher, tornando-se os dois uma s carne.

    Eu penso que muitas pessoas confundem unir-se com deixar sua esposa. Mas a escritura diz que um marido para deixar seu pai e sua me, no sua esposa.

    Se voc quer estar em plena comunho com Deus, voc ter que andar na luz da Sua Palavra. Se voc no anda na luz da Bblia, voc est em grandes trevas. A entrada das Suas Palavras d luz (Sl 119.130). A Bblia diz que o marido para deixar seu pai e sua me e apegar-se a sua esposa (Gn 2.24).

    Permanea Onde Voc Est

    Cada caso deve ser colocado nos seus prprios mritos. Voc no pode simplesmente estabelecer uma regra de ferro que vai regular todo caso. Voc tem que aprender a interpretar qualquer coisa que esteja acontecendo pela lei do amor. Vamos continuar em primeira Corntios.

  • 1 CORNTIOS 7.16-20 Pois, como sabes, mulher, se salvars teu marido? Ou, como sabes, marido, se salvars tua mulher? Ande cada um segundo o S