CHUVA ÁCIDA

download CHUVA ÁCIDA

of 30

  • date post

    19-Jun-2015
  • Category

    Documents

  • view

    690
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of CHUVA ÁCIDA

SAIS

Slido InicoNos sais, os ies encontram-se ligados entre si por atraco electrosttica e no por partilha de electres, como na ligao covalente. A atraco electrosttica verifica-se em todas as direces cada anio fica rodeado de vrios caties e cada catio fica rodeado de vrios anies, podendo formar-se uma estrutura tridimensional, a que se chama slido inico.

Estrutura de um slido inico

Ligao Inica

Formao de cloreto de sdio

Arranjo espacial dos ies no cloreto de sdio

A O empacotamento dos ies individuais na clula unitria. B Representao da estrutura em termos de pequenos pontos que identificam os centros dos ies. As esferas vermelhas representam caties (Na+) e as azuis representam anies (C-).

Nomenclatura de SaisNa escrita das frmulas de sais, colocam-se primeiro os smbolos dos caties e depois os dos anies. As frmulas dos sais escrevem-se de maneira que as cargas totais, positiva e negativa sejam iguais em mdulo, pois os compostos inicos so electricamente neutros.

Os nomes dos compostos inicos formam-se a partir dos nomes do anio e do catio unidos pela preposio de, segundo as regras da IUPAC (Unio Internacional de Qumica Pura e Aplicada).

EXERCCIO 1

Completa o quadro seguinte, atribuindo o nome e a frmula qumica dos sais representados: Frmula Qumica Mg(OH)2 Ca3(PO4)2 Na2C2O4 Nome

Hidrxido de magnsioFosfato de clcio Oxalato de sdio Hidrogenocarbonato de clcio xido de alumnio dihidratado Permanganato de potssio Sulfato de cobre pentahidratato Tiossulfato de sdio

Ca(HCO3)2A2O3.2H2O

KMnO4CuSO4.5H2O Na2S2O3

Reaces de cido - Base

cido forte + Base forte Sal + gua

Reagentes cido Base

Produtos Base conjugada Neutra cido conjugado Neutro

Forte Fraco Forte

Forte Forte Fraca

Fraca Neutra

Neutro Fraco

temperatura de 25 C: Um sal obtido a partir de um cido forte e de uma base forteorigina uma soluo aquosa de pH = 7.

Um sal proveniente de um cido fraco e de uma base forteorigina uma soluo aquosa de pH 7, ou seja, uma soluo bsica. Um sal obtido a partir de uma base fraca e de um cido forte origina uma soluo aquosa de pH 7, ou seja, uma soluo cida.

Um sal proveniente de um cido fraco e de uma base fracaorigina uma soluo aquosa de pH depende das foras relativas do cido e da base.

Comportamento cido base das solues de saisSal AnioConjugado de cido forte Conjugado de cido fraco

Caracterstica da soluo Catio

Conjugado de base forte Conjugado de base forte

Soluo neutra Soluo alcalina

Conjugado de cido forteConjugado de cido fraco

Conjugado de base fracaConjugado de base fraca

Soluo cida

Ka do catio = Kb do anio Soluo neutra

Ka do catio Kb do anio Soluo alcalinaKa do catio Kb do anio Soluo cida

EXERCCIO 2

Classifica as solues aquosas de sais que se seguem como cidas, bsicas ou neutras.a) CaCO3 b) NH4C

c) MgSO4

CHUVA CIDA

CHUVA NORMALO limite inferior e actual do pH da gua da chuva normal 5,6, a 25 C. A acidez da chuva normal deve-se dissoluo do dixido de carbono atmosfrico pela gua da chuva: CO2(g) + H2O() H2CO3 (aq) H2CO3 (aq) + H2O() HCO3-(aq) + H3O+(aq)

CHUVA CIDAA chuva cida tem um pH inferior a 5,6 , a 25 C.NomesPropriedadesSO2 SO3 NO Gs txico, cheiro intenso, incolor Gs txico, incolor

Fontes-Produo de energia -Processos industriais -Transportes -Vulces

SOx

Gs txico, incolor Gs txico de cor avermelhada

NOx

NO2

-Transportes -Produo de energia -Processos industriais -Fogos florestais

Deposio seca / deposio hmida

- deposio hmida: como chuva, nevoeiro e neve - deposio seca: como deposio de matria particulada A combinao destas duas formas de precipitao sobre a superfcie da Terra conhecida por chuva cida.

xidos de enxofre, SOxDepois de ser lanado para a atmosfera, o dixido de enxofre (SO2), tanto pode ser depositado na superfcie terrestre atravs da deposio seca como combinado com a gua, incorporando a deposio hmida

Equaes qumicas que ocorrem:SO2(g) + H2O() H2SO3(aq) forma-se o cido sulfuroso SO3(g) + H2O() H2SO4(aq) forma-se o cido sulfrico

xidos de azoto, NOxA produo de monxido de azoto resulta da reaco entre o azoto e o oxignio existentes na atmosfera. Esta reaco ocorre no interior de motores de veculos motorizados e em motores industriais: N2(g) + O2(g) 2 NO(g)O cido nitroso e o cido ntrico, formam-se pelas reaces dos xidos de azoto com a gua, que so aceleradas pela luz solar, o que se traduz pelas seguintes equaes qumicas: NO(g) + O2(g) NO2(g) 2 NO2(g) + H2O(g) HNO2(aq) + HNO3(aq) NO2(g) + HO-(g) HNO3(g)

Efeitos causados pelas chuvas cidas- destruio de florestas;

- acidificao da gua de lagos e de rios, provocando a morte de peixes, plantas aquticas e microorganismos;- aumento da lixiviao de solos alcalinos por reaco de cido - base; - reaco com alguns metais, deteriorando construes metlicas e pinturas de automveis; - reaco com mrmores e materiais calcrios, provocando a

deteriorao do patrimnio natural e/ou edificado.

Deteriorao de esttuas e monumentosOs cidos que entram na composio da chuva cida, reagem com a calcite do mrmore e com o calcrio das esttuas e/ou monumentos, corroendo-os: CaCO3(s) + H2SO4(aq) H2O() + CO2(g) + CaSO4(s)

O sulfato de clcio que se forma por ser pouco solvel em gua, leva formao de depsitos slidos nas fendas e poros das pedras, provocando a sua deteriorao.

Deteriorao de metaisOs cidos sulfrico e ntrico presentes nas chuvas cidas atacam tambm alguns metais, fazendo aumentar a velocidade de corroso de estruturas metlicas, libertando-se hidrognio: Equaes qumicas:

H2SO4(aq) + Fe(s) FeSO4(s) + H2(g)2 HNO3(aq) + Mg(s) Mg(NO3)2(s) + H2(g)

Efeitos das chuvas cidas no mundo1) No Sul da Noruega, cerca de 80% dos lagos esto mortos. 2) Na Sucia, h cerca de 20000 lagos acidificados, dos quais 4000 se encontram sem peixe. 3) Na China, chuvas com pH inferior a 4,5 amarelecem os arrozais. 4) Nos Estados Unidos, gastaram-se milhes de dlares a reparar a Esttua da Liberdade. 5) No Brasil, a chuva no estado de So Paulo tem um pH anual mdio inferior a 4,5.

Minimizao/ controlo dos efeitos da chuva cidaA nvel pessoal: deve ser divulgado, ampliado e apoiado o

esforo para a utilizao de energias renovveis e menosagressivas para o ambiente (geotrmica, das mars, solar, elica e hidroelctrica em pequenas barragens). A nvel social, a utilizao de transportes colectivos,

sobretudo de traco elctrica, alm de aumentar o nvel dequalidade de vida, reduz o gasto de combustveis e, portanto, diminui a poluio e em especial as chuvas cidas e o efeito de estufa.

Minimizao/controlo dos efeitos da chuva cidaA nvel industrial, existem muitas solues, tais como: - usar carvo sem enxofre; - proceder limpeza dos efluentes gasosos; - utilizar diferentes processos tecnolgicos; - usar fontes de energias alternativas;

- diminuir os consumos de energia;- reduzir as emisses de certos poluentes, nomeadamente dos xidos de enxofre e de azoto.

1) Uma forma de reduzir as emisses de SOx usar combustveis com baixo teor de enxofre.Juntando calcrio durante a combusto: o enxofre reage com o calcrio e a formao de sulfito de clcio origina a reteno do enxofre. Com excesso de oxignio produz-se tambm gesso: CaCO3(s) + SO2(g) CaSO3(s) + CO2(g) CaSO3(s) + O2(g) CaSO4(s) gesso A remoo de enxofre pode ainda ser feito apenas no final da combusto, e neste caso, os gases so lavados com uma suspenso de carbonato de clcio.

2) Podem ainda ser instalados filtros especiais nas chamins das fbricas.3) Cerca de 90% dos xidos de azoto podero ser transformados, no indo para a atmosfera, se os automveis usarem conversores catalticos nos tubos de escape.

Os catalisadores qumicos contidos nos tubos de escape permitem a reaco entre os xidos de azoto, monxido de carbono e combustvel no queimado.Equao qumica: NOx + CHx + CO CO2 + H2O + N2

4) Por forma a controlar os prejuzos causados pela chuva cida, so adicionadas grandes quantidades de cal aos lagos afectados de forma a neutralizar a gua daqueles lagos.A reaco em causa :

Ca(OH)2(s) + 2H3O+(aq) Ca2+(aq) + 4H2O()

Os agricultores tambm adicionam cal aos solos como forma de minorar a sua acidez.

Transnacionalidade da poluio / chuva cidaA chuva cida considerada um problema global, pois atravessa as fronteiras de quem polui (transnacionalidade da poluio) devido aos ventos dominantes da regio poluidora.

A chuva cida pode ocorrer a grandes distncias das fontes poluidoras do ar. As enormes chamins, com as quais se pretende evitar a poluio local, contribuem para que isso acontea, pois lanam os fumos nas correntes altas de vento.

Medidas para minorar os efeitos das chuvas cidas- Em 1956, estabeleceu-se em Londres a chamada Lei de ar puro, depois demilhares de pessoas terem morrido num terrvel smog que se estendeu pela cidade durante vrios dias, em Dezembro de 1952. - Em 1950, estabeleceu-se em Pittsburgh, nos EUA, um programa idntico ao anterior, dado que dois anos antes se tinha verificado ali uma situao de calamidade anloga. - Em 1979, em Genebra, celebrou-se um acordo envolvendo de incio 35 pases, regulando as medidas destinadas a diminuir a poluio. - Em 1984, os representantes de dez dos pases mais industrializados fundam no Canad o Clube dos 30%, ao qual aderem depois outros pases (finalidade de reduzir no mnimo de 30% at 1993, as emisses de xidos de enxofre, e, em seguida, as dos xidos de azoto).

Para muita gente, a degradao do ambiente inaceitvel e luta-se cada vez mais por um melhor resultado no combate poluio.

A Terra demasiado importante para que o seu futuro seja deixado s a cargo dos polticos ou dos ecologistas. A responsabili