ÁCIDO ACÉTICO GLACIAL ÁCIDO ACÉTICO ÁCIDO ETANÓICO …

of 118 /118
ÁCIDO ACÉTICO Distantia Identificação dos perigos ÁCIDO ACÉTICO GLACIAL ÁCIDO ETANÓICO ÁCIDO ETÍLICO ÁCIDO METANOCARBOXÍLICO C 2 H 4 O 2 / CH 3 COOH Massa molecular: 60,1 Nº CAS 64-19-7 Nº RTECS AF 1225000 Nº NU 2789(>80%) Nº CE 607-002-00-6 Principais perigos Sintomas Sinais Prevenção/Cuidados Protecção pessoal Combate ao incêndio Primeiros socorros Incêndio Inflamável. Não fazer chama ou faíscas e Não fumar. Pó, espuma resistente ao álcool, água em spray, dióxido de carbono. Explosão Acima dos 39°C podem formar-se misturas explosivas de vapor/ar. Acima dos 39°C usar um sistema fechado, ventilação e equipamento eléctrico à prova de explosão. Em caso de incêndio: manter os contentores, frios pulverizando-os com água. Efeitos da inalação Garganta irritada. Tosse. Sensação de queimadura. Dores de cabeça. Tonturas. Falta de ar. Dificuldade em respirar. Os sintomas podem demorar a manifestar-se (ver notas) Ventilação, exaustão local ou protecção respiratória. Ar fresco, descanso. Posição meio soerguida. Encaminhar para assistência médica. Exposição Efeitos na pele Dor. Vermelhidão. Bolhas. Queimaduras. Luvas e vestuário de protecção. Retirar a roupa contaminada. Enxaguar e depois lavar a pele com água e sabão. Enxaguar a pele com bastante água. Assistência médica. Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dor. Queimaduras graves profundas. Perda de visão. Protecção facial ou ocular combinada com protecção respiratória. Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assistência médica recomendada. Efeitos da ingestão Dores abdominais. Sensação de queimadura. Diarreia. Choque ou desfalecimento. Garganta irritada. Vómitos. Não comer, beber ou fumar durante o trabalho. Lavar bem a boca. Não provocar o vómito. Dar muita água a beber. Assistência médica recomendada. Derrame Recolher o líquido derramado em contentores fechados. Neutralizar com cuidado o líquido derramado com carbonato de sódio, mas apenas sob a supervisão de um perito. Lavar os vestígios com muita água (protecção pessoal extra: fato de protecção química contendo dispositivo de respiração integrado.) EVITAR QUALQUER CONTACTO! MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES 1.1 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

Embed Size (px)

Transcript of ÁCIDO ACÉTICO GLACIAL ÁCIDO ACÉTICO ÁCIDO ETANÓICO …

Identificação dos perigos
C2H4O2 / CH3COOH Massa molecular: 60,1
Nº CAS 64-19-7 Nº RTECS AF 1225000 Nº NU 2789(>80%) Nº CE 607-002-00-6
Principais perigos Sintomas Sinais
Incêndio Inflamável. Não fazer chama ou faíscas e Não fumar.
Pó, espuma resistente ao álcool, água em spray, dióxido de carbono.
Explosão Acima dos 39°C podem formar-se misturas explosivas de vapor/ar.
Acima dos 39°C usar um sistema fechado, ventilação e equipamento eléctrico à prova de explosão.
Em caso de incêndio: manter os contentores, frios pulverizando-os com água.
Efeitos da inalação Garganta irritada. Tosse. Sensação de queimadura. Dores de cabeça. Tonturas. Falta de ar. Dificuldade em respirar. Os sintomas podem demorar a manifestar-se (ver notas)
Ventilação, exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Posição meio soerguida. Encaminhar para assistência médica.
Exposição
Luvas e vestuário de protecção.
Retirar a roupa contaminada. Enxaguar e depois lavar a pele com água e sabão. Enxaguar a pele com bastante água. Assistência médica.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dor. Queimaduras graves profundas. Perda de visão.
Protecção facial ou ocular combinada com protecção respiratória.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Dores abdominais. Sensação de queimadura. Diarreia. Choque ou desfalecimento. Garganta irritada. Vómitos.
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar bem a boca. Não provocar o vómito. Dar muita água a beber. Assistência médica recomendada.
Derrame Recolher o líquido derramado em contentores fechados. Neutralizar com cuidado o líquido derramado com carbonato de sódio, mas apenas sob a supervisão de um perito. Lavar os vestígios com muita água (protecção pessoal extra: fato de protecção química contendo dispositivo de respiração integrado.)
EVITAR QUALQUER CONTACTO!
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES 1.1FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA (b) Fez-se corresponder VLE – CD a TLV - STEL Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Armazenamento À prova de fogo. Separado de comida ou produtos alimentares. Guardar numa dependência bem ventilada.
D i s t a n t i a
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo C R: 10-35 Não transportar com comida ou S: 1/2- 23-26-45 substâncias alimentares.
Dados importantes
Perigos químicos A substância é um ácido fraco. Reage violentamente com oxidantes e bases. Ataca muitos metais formando um gás inflamável/explosivo (hidrogénio). Ataca alguns plásticos, borracha e revestimentos.
Valor limite de exposição VLE (a): 10 ppm; 25mg/m3. VLE-CD (b): 15 ppm;37mg/m3.
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação do seu vapor ou por ingestão.
Risco de inalação Ao evaporar a 20°C pode ocorrer, muito rapidamente, uma contaminação perigosa do ar.
Efeitos de uma curta exposição
A substância e o vapor têm um efeito corrosivo nos olhos, na pele e no aparelho respiratório. A sua ingestão é corrosiva. A inalação do vapor pode causar edema pulmonar (ver Notas). Os efeitos podem surgir mais tarde. Observação médica recomendada.
Efeitos de uma exposição prolongada
O contacto repetido ou prolongado com a pele pode causar dermatite. A substância pode afectar o aparelho gastrointestinal, daí resultando distúrbios digestivos incluindo pirose /ardor no estômago e prisão de ventre.
Propriedades físicas Líquido incolor com um odor acre/cáustico Ponto de ebulição: 118°C Ponto de fusão: 16,7°C Densidade relativa: 1,05 Solubilidade na água: miscível Pressão de vapor, kPa a 20°C: 1,5 Densidade relativa do vapor (ar=1) : 2,1 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1) 1,02 Ponto de inflamação: 39°C Temperatura de auto-ignição: 427°C Limite explosividade, % de volume no ar: 5,4-16 Coeficiente de partição octanol/água como logaritmo de Pow: -0,31
Dados ambientais A substância é perigosa para os organismos aquáticos.
Notas Os sintomas do edema pulmonar muitas vezes só se manifestam algumas horas mais tarde e podem ser agravados pelo esforço físico. Descanso e observação médica são portanto essenciais. A administração imediata de um spray apropriado, por um médico ou especialista deve ser tomada em consideração. Outros números NU: solução ácida acética NU 2790 (10-80% ácido acético); risco nível 8 NU.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES 1.2FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ACETONA
Identificação dos perigos
2- PROPANONA DIMETILCETONA
Massa molecular: 58,1
Nº CAS 67-64-1 Nº RTECS AL 3150000 Nº NU 1090 Nº CE 606-001-00-8
Principais perigos Sintomas Sinais
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Altamente Inflamável. Não fazer chama ou faíscas e Não fumar.
Pó, espuma resistente ao álcool, água em grandes quantidades, dióxido de carbono
Explosão As misturas vapor/ar são explosivas.
Sistema fechado de ventilação, iluminação e equipamento eléctrico à prova de explosão. Não utilizar ar comprimido para enchimento, descarga ou manuseamento.
Em caso de incêndio: manter os contentores, frios pulverizando-os com água.
Efeitos da inalação Garganta irritada. Tosse. Desorientação. Dor de cabeça. Tonturas. Sonolência. Perda de consciência.
Ventilação, exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Encaminhar para assistência médica.
Exposição
Efeitos na pele Pele seca. Luvas de protecção. Retirar a roupa contaminada. Enxaguar a pele com bastante água.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dor. Visão turva. Possível dano da córnea.
Protecção ocular ou facial. Não usar lentes de contacto.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Encaminhar para assistência médica.
Efeitos da ingestão Náuseas. Vómitos (sintomas da inalação).
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar a boca com bastante água. Encaminhar para assistência médica.
Armazenamento À prova de fogo. Separar de oxidantes fortes.
Derrame Ventilar. Recolher o líquido derramado em contentores fechados. Utilizar areia ou absorvente inerte para absorver o restante líquido e levar para lugar seguro. Não despejar no esgoto. Depois lavar com bastante água (protecção pessoal extra: dispositivo de respiração autónoma).
2.1
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo F R: 11 S: 2-9-16-23-33
Perigos físicos O vapor é mais pesado do que o ar e pode deslocar-se ao nível do solo; é possível a ignição à distância.
Dados importantes
Perigos químicos A substância pode formar peróxidos explosivos em contacto com oxidantes fortes, tais como o ácido acético, o ácido nítrico e o peróxido de hidrogénio. Reage com o clorofórmio e o bromofórmio em condições básicas, causando perigo de incêndio e explosão. Ataca o plástico.
Valor limite de exposição VLE (a): 750 ppm; 1780 mg/m3
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação e pela pele.
Risco de inalação Ao evaporar a 20°C, pode ocorrer, muito rapidamente, uma contaminação perigosa do ar. Contudo, ela será muito mais rápida ainda, se ocorrer dispersão.
Efeitos de uma curta exposição
O vapor irrita os olhos e o aparelho respiratório. A substância pode afectar o sistema nervoso central, fígado, rins e tracto gastrointestinal.
Efeitos de uma exposição prolongada
O contacto repetido ou prolongado com a pele pode causar dermatite. Pode ainda afectar o sangue e a medula óssea.
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Notas Risco nível 3 NU.
Propriedades físicas Líquido incolor com odor característico. Ponto de ebulição: 56°C Ponto de fusão: -95°C Densidade relativa: 0,8 Solubilidade na água: miscível Pressão de vapor, kPa a 20°C: 24 Densidade relativa do vapor (ar=1): 2,0 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1) :1,2 Ponto de inflamação: -18°C Temperatura de auto-ignição: 465°C Limite explosividade, % de volume no ar: 2,2- 13 Coeficiente de partição octanol/água como logaritmo de Pow: -0,24
2.2
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ÁLCOOL ETÍLICO
Identificação dos perigos
CH3CH2OH/C2H6O Massa molecular: 46,1
Nº CAS 64-17-5 Nº RTECS KQ6300000 Nº NU 1170 Nº CE 603-002-00-5
Principais perigos Sintomas Sinais
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Altamente inflamável. Não fazer chama ou faíscas e Não fumar. Nenhum contacto com oxidantes fortes.
Pó, espuma resistente ao álcool, água em grandes quantidades, dióxido de carbono.
Explosão As misturas de vapor e ar são explosivas.
Sistema fechado. Ventilação, iluminação e equipamento eléctrico à prova de explosão. Não utilizar ar comprimido para enchimento, descarga ou manuseamento.
Em caso de incêndio: manter os contentores, frios pulverizando-os com água.
Efeitos da inalação Tosse. Dor de cabeça. Fadiga. Sonolência.
Ventilação, exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso.
Exposição
Efeitos na pele Pele seca. Luvas de protecção. Retirar a roupa contaminada. Enxaguar e lavar a pele com água e sabão.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dor. Queimadura.
Óculos de protecção. Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for possível). Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Sensação de ardor. Dor de cabeça. Confusão. Tonturas. Inconsciência.
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar a boca com muita água. Assistência médica recomendada.
Armazenamento À prova de fogo. Separado de oxidantes fortes.
Derrame Ventilar. Remover todas as fontes de ignição. Recolher o líquido derramado, tanto quanto possível, em contentores fechados. Lavar os restos de líquido com bastante água.
3.1
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo F R: 11 S: (2-)7-16
Perigos físicos O vapor mistura-se bem com o ar e formam-se facilmente misturas explosivas.
Dados importantes
a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtash Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Perigos químicos Reage lentamente com hipoclorito de cálcio, óxido de prata e amónia, provocando perigo de incêndio e explosão. Reage violentamente com oxidantes fortes tais como o ácido nítrico, o nitrato de mercúrio ou o perclorato de magnésio, causando risco de incêndio e explosão.
Valor limite de exposição VLE (a): 1000 ppm
A substância pode ser absorvida por inalação do seu vapor e por ingestão.Vias de absorção
Risco de inalação Ocorrerá uma perigosa contaminação do ar, bastante lenta, se a substância se evaporar a 20°C.
Efeitos de uma curta exposição
O vapor irrita os olhos. A inalação de vapor concentrado pode causar irritação dos olhos e do tracto respiratório. A substância pode afectar o sistema nervoso central.
Efeitos de uma exposição prolongada
O líquido desengordura a pele. A substância pode afectar o tracto respiratório superior e o sistema nervoso central, tendo como resultado irritação, dor de cabeça, fadiga e falta de concentração.
Propriedades físicas Líquido incolor com odor característico. Ponto de ebulição: 79°C Ponto de fusão: -117°C Densidade relativa: 0,8 Solubilidade na água: miscível. Pressão de vapor, kPa a 20°C: 5,8 Densidade relativa do vapor (ar=1): 1,6 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1): 1,03 Ponto de inflamação: 13°C Temperatura de auto-ignição: 363°C Limite explosividade, % de volume no ar: 3,3-19 Coeficiente de partição octanol/água como logaritmo de Pow: -0,32 O ponto de inflamação de uma solução com 50% de água é de 24°C.
Notas Risco nível3 NU.
3.2
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
METANOL
Identificação dos perigos
CH4O/CH3OH Massa molecular: 32,0
Nº CAS 67-56-1 Nº RTECS PC 1400000 Nº NU 1230 Nº CE 603-001-00-X
Principais perigos Sintomas Sinais
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Armazenamento À prova de fogo. Separado de oxidantes fortes em local fresco.
Derrame Evacuar a área de perigo! Ventilar. Recolher o líquido derramado em contentores selados. Lavar os resíduos com muita água. Remover o vapor com água em spray fino. Fato de protecção química que inclua dispositivo de respiração integrado.
Explosão Altamente inflamável. Não fazer chama ou faíscas e Não fumar. Nenhum contacto com oxidantes.
Pó, espuma resistente ao álcool, água em grandes quantidades, dióxido de carbono.
Incêndio As misturas de vapor e ar são explosivas.
Sistema fechado de ventilação, iluminação e equipamento eléctrico à prova de explosão. Não utilizar ar comprimido para enchimento, descarga ou manuseamento. Usar instrumentos que não produzam faíscas.
Em caso de incêndio: manter os contentores, frios aspergindo-os com água.
Exposição
Efeitos da inalação Tosse. Tonturas. Dor de cabeça. Náuseas. Fraqueza. Distúrbios visuais.
Ventilação, exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Assistência médica recomendada.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dor. Óculos de protecção ou protecção ocular combinada com protecção respiratória.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for possível). Assistência médica.
Efeitos da ingestão Dores abdominais. Dificuldade de respiração. Vómitos. Convulsões. Perda de consciência. (Ver sintomas de inalação mais à frente.)
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho. Lavar as mãos antes de comer.
Provocar o vómito (só em pessoas conscientes!). Assistência médica recomendada.
4.1
Luvas e vestuário de protecção.
Retirar a roupa contaminada. Enxaguar a pele com muita água ou chuveiro. Assistência médica recomendada.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo F R: 11-23/24/25-39/23/24/25 Símbolo T S: (1/2-)7-16-36/37-45
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA (b) Fez-se corresponder VLE – CD a TLV - STEL Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Perigos físicos O vapor mistura-se bem com o ar e formam-se facilmente misturas explosivas.
Dados importantes
Perigos químicos Reage violentamente com oxidantes provocando perigo de incêndio e explosão.
Valor limite de exposição VLE (a): 200 ppm VLE-CD (b): 250 ppm (pele)
A substância pode ser absorvida por inalação do seu vapor e por ingestão.Vias de absorção
Risco de inalação Poderá ocorrer, muito rapidamente, uma perigosa contaminação do ar, se a substância se evaporar a 20°C.
Efeitos de uma curta exposição
A substância irrita os olhos, a pele e o tracto respiratório. A substância pode afectar o sistema nervoso central, daí resultando perda da consciência. A exposição pode resultar em cegueira e morte. Os efeitos podem manifestar-se mais tarde. Observação médica indicada.
Efeitos de uma exposição prolongada
O contacto repetido ou prolongado com a pele pode causar dermatite. A substância pode afectar o sistema nervoso central, daí resultando dores de cabeça persistentes ou periódicas, e deterioração da visão.
Propriedades físicas Líquido incolor com odor característico. Ponto de ebulição: 65°C Ponto de fusão: -98°C Densidade relativa: 0,79 Solubilidade na água: miscível. Pressão de vapor, kPa a 20°C: 12,3 Densidade relativa do vapor (ar=1): 1,1 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1): 1,01 Ponto de inflamação: 12°C Temperatura de auto-ignição: 464°C Limite explosividade, % de volume no ar: 5,5-44 Coeficiente de partição octanol/água como logaritmo de Pow: -0,82/-0,66
Notas Arde com uma chama azulada não luminosa. Tendo em conta o grau de exposição recomenda-se um exame médico periódico. Risco nível 3 NU.
4.2
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ÁCIDO NÍTRICO
ÁCIDO NÍTRICO CONCENTRADO (70%)
Massa molecular: 63,0
Nº CAS 7697-37-2 Nº RTECS QU5775000 Nº NU 2031 Nº CE 007-004-00-1
Exposição
Incêndio Não combustível mas intensifica a combustão de outras substâncias. Num incêndio, liberta fumos (ou gases) irritantes ou tóxicos.
Nenhum contacto com substâncias inflamáveis, Nenhum contacto com químicos combustíveis ou orgânicos.
Em caso de incêndio nas imediações: não usar espuma.
Identificação dos perigos Principais perigos Sintomas Sinais
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Derrame Evacuar a área de perigo! Consultar um perito! Ventilar. Recolher o líquido derramado em contentores fechados. Neutralizar cuidadosamente os resíduos com carbonato de sódio. Depois enxaguar com muita água. Não absorver com serradura ou outro absorvente combustível (protecção pessoal extra: fato de protecção completa com dispositivo de respiração integrado).
Explosão Risco de fogo ou explosão em contacto com muitos compostos orgânicos comuns.
Em caso de incêndio: manter os contentores, frios aspergindo-os com água.
EVITAR QUALQUER CONTACTO!
Efeitos nos olhos Corrosivo. Vermelhidão. Dor. Queimaduras profundas graves.
Protecção facial ou protecção ocular combinada com protecção respiratória.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for possível). Encaminhar para assistência médica.
Efeitos da ingestão Corrosivo. Dores abdominais. Sensação de ardor. Estado de choque.
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho. Lavar as mãos antes de comer.
Não provocar o vómito. Dar muita água a beber. Descansar. Encaminhar para assistência médica.
5.1
Efeitos na pele Corrosivo. Queimaduras graves na pele. Dor. Descoloração amarela.
Vestuário de protecção. Retirar a roupa contaminada. Enxaguar a pele com muita água. Assistência médica.
Efeitos da inalação Sensação de ardor. Tosse. Respiração difícil. Inconsciência. Os sintomas podem não se manifestar imediatamente (ver Notas).
Ventilação, exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Posição soerguida. Respiração artificial se indicado. Assistência médica.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA (b) Fez-se corresponder VLE – CD a TLV - STEL Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Armazenamento Separar de substâncias combustíveis e redutoras, bases, químicos orgânicos. Fresco. Seco. Conservar numa dependência bem ventilada.
Perigos físicos
Dados importantes
Perigos químicos Ao aquecer, a substância decompõe-se produzindo óxidos de azoto. A substância é um oxidante forte e reage violentamente com materiais combustíveis e redutores, tais como, a terebintina, o carvão vegetal e o álcool. A substância é um ácido forte que reage violentamente com bases e corrói os metais. Reage violentamente com químicos orgânicos (acetona, ácido acético, anidrido acético) provocando risco de incêndio e explosão. Ataca alguns plásticos.
Efeitos de uma curta exposição
A substância é muito corrosiva para os olhos, pele e tracto respiratório. A sua ingestão é igualmente corrosiva. A inalação do vapor pode causar edema pulmonar (ver Notas).
Valor limite de exposição VLE (a): 2 ppm; 5,2 mg/m3
VLE-CD (b): 4ppm; 10 mg/m3
A substância pode ser absorvida por inalação do seu vapor e por ingestão.Vias de absorção
Risco de inalação Poderá ocorrer uma rápida e perigosa contaminação do ar, se a substância se evaporar a 20°C.
Propriedades físicas Líquido incolor a amarelo, com odor acre/cáustico. Ponto de ebulição: 121°C Ponto de fusão: -41,6°C Densidade relativa: 1,4 Solubilidade na água: miscível. Pressão de vapor, kPa a 20°C: 6,4 Densidade relativa do vapor (ar=1): 2,2 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1): 1,07
Notas Dependendo do grau de exposição, recomenda-se exame médico periódico. Os sintomas de edema pulmonar muitas vezes só se manifestam algumas horas mais tarde e são agravados pelo esforço físico. Por isso são essenciais o descanso e a observação médica. Enxaguar o vestuário contaminado (perigo de fogo) com muita água. Risco nível 8 NU.
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo O R: 8-35 Símbolo C S: 1/2- 23-26-36-45
Empacotamento inquebrável; colocar as embalagens quebráveis num contentor fechado inquebrável.
5.2
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ÁCIDO SULFÚRICO
Identificação dos perigos
ÁCIDO SULFÚRICO 100%
Massa molecular: 98,1
Nº CAS 7664-93-9 Nº RTECS WS5600000 Nº NU 1830 Nº CE 016-020-00-8
Principais perigos Sintomas Sinais
6.1
Derrame Consultar um perito! Evacuar a área de perigo! Neutralizar cuidadosamente os resíduos com carbonato de sódio. Depois enxaguar com muita água. Não absorver com serradura ou outro absorvente combustível (protecção pessoal extra: fato de protecção completa com dispositivo de respiração integrado). Impedir que este químico seja derramado para o ambiente.
Incêndio Não é combustível. Muitas reacções podem originar incêndio ou explosão. Num incêndio, liberta gases ou fumos irritantes ou tóxicos.
Nenhum contacto com substâncias inflamáveis nem combustíveis.
Não usar água. Em caso de incêndio nas proximidades, usar pó, espuma e dióxido de carbono.
Explosão Perigo de incêndio e explosão em contacto com bases, substâncias combustíveis, oxidantes, agentes redutores ou água.
Em caso de incêndio: conservar os contentores, frios aspergindo-os com água. Não permitir o contacto directo com a água.
PREVENIR A FORMAÇÃO DE NÉVOAS E VAPORES! EVITAR QUALQUER CONTACTO!
CONSULTAR O MÉDICO EM TODAS AS SITUAÇÕES!Exposição
Efeitos da inalação Corrosivo. Sensação de ardor. Garganta irritada. Tosse. Respiração difícil. Falta de ar. Os sintomas podem não se manifestar logo (ver Notas).
Ventilação, exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Posição meio soerguida. Respiração artificial se indicado. Assistência médica.
Efeitos na pele Corrosivo. Vermelhidão. Dores. Bolhas. Queimaduras graves na pele.
Luvas e vestuário de protecção.
Retirar a roupa contaminada. Enxaguar a pele com muita água. Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Corrosivo. Dores abdominais. Sensação de ardor. Estado de choque ou desfalecimento.
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar bem a boca. Não provocar o vómito. Assistência médica recomendada.
Efeitos nos olhos Corrosivo. Vermelhidão. Dores. Queimaduras profundas graves.
Protecção facial ou protecção ocular combinada com protecção respiratória.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Encaminhar para assistência
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
6.2
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA (b) Fez-se corresponder VLE – CD a TLV - STEL Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Armazenamento Separar de substâncias combustíveis e redutoras, oxidantes fortes, bases fortes, materiais incompatíveis. Pode ser armazenado em contentores de aço inoxidável. Armazenar numa área que possua pavimento em betão resistente à corrosão.
Notas Muitas vezes os sintomas de edema pulmonar só se manifestam algumas horas mais tarde e são agravados pelo esforço físico. Por isso são essenciais o descanso e a observação médica. Nunca verter água nesta substância; ao dissolver ou diluir, adicioná- la sempre muito lentamente à água. Risco nível 8 NU.
Dados ambientais A substância é perigosa para os organismos aquáticos.
Propriedades físicas Líquido incolor, oleoso, higroscópico, sem odor. Ponto de ebulição (decompõe-se): 340°C Ponto de fusão: 10°C Densidade relativa: 1,8 Solubilidade na água: miscível. Pressão de vapor, kPa a 146° C: 0,13 Densidade relativa do vapor (ar=1): 3,4
Perigos físicos
Dados importantes
Perigos químicos A substância é um oxidante forte e reage violentamente com materiais combustíveis e redutores. A substância é um ácido forte que reage violentamente com bases e corrói os metais mais comuns, formando um gás inflamável e explosivo (hidrogénio). Reage violentamente com a água e materiais orgânicos, com libertação de calor (ver Notas). Ao aquecer formam-se gases/fumos irritantes ou tóxicos (óxidos sulfúricos).
Valor limite de exposição VLE(a): 1 mg/m3; VLE-CD (b): 3mg/m3, ácido sulfúrico contido em fortes névoas de ácido inorgânico.
A substância pode ser absorvida pelo corpo por inalação do seu aerossol ou por ingestão.
Vias de absorção
Risco de inalação A evaporação a 20°C é insignificante; em spray pode atingir-se rapidamente uma concentração perigosa de partículas no ar.
Efeitos de uma curta exposição
Corrosivo. A substância é muito corrosiva para os olhos, pele e tracto respiratório. Corrosiva se ingerida. A inalação da substância em aerossol pode causar edema pulmonar.
Efeitos de uma exposição prolongada
Os pulmões podem ser afectados e existe risco de erosão dental pela exposição repetida ou prolongada a esta substância em aerossol. Névoas fortes de ácidos inorgânicos que contenham esta substância são cancerígenos.
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo C R: 35 S: (1/2-)26-30-45 Empacotamento inquebrável; colocar as embalagens quebráveis num contentor fechado inquebrável. Não transportar com produtos incompatíveis.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
AMONÍACO [ANIDRO] (Em garrafa liquefeito)
D i s t a n t i a
NH3
Massa molecular: 17,03
Nº CAS 7664-41-7 Nº RTECS BO 0875000 Nº NU 1005 Nº CE 007-001-00-5
7.1
Identificação dos perigos Principais perigos Sintomas Sinais
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Incêndio Inflamável.
Sistema fechado, ventilação, iluminação e equipamento eléctrico à prova de explosão.
Em caso de incêndio: conservar os contentores frios aspergindo-os com água.
EVITAR QUALQUER CONTACTO!Exposição
Efeitos da inalação Sensação de ardor. Tosse. Respiração difícil. Falta de ar. Garganta inflamada. Os sintomas podem não se manifestar imediatamente (ver Notas).
Ventilação. Exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Posição meio soerguida. Respiração artificial se necessário. Assistência médica recomendada.
Efeitos na pele Vermelhidão. Queimaduras na pele. Dores. Bolhas. Em contacto com o líquido: ulceração pelo frio.
Luvas à prova de frio. Vestuário de protecção.
Em caso de ulceração: enxaguar com muita água. Não retirar a roupa. Assistência médica recomendada.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dores. Queimaduras profundas graves.
Protecção facial ou protecção ocular combinada com protecção respiratória.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assistência médica recomendada.
Derrame Evacuar a área de perigo! Consultar um perito! Ventilação. Nunca dirigir água em jacto sobre o líquido. Retirar o gás com uma fina pulverização de água (protecção pessoal extra: fato de protecção química à prova de gás com dispositivo de respiração integrado).
Não fazer chama ou faíscas e Não fumar.
Em caso de fogo nas proximidades utilizar todos os agentes de extinção permitidos.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
7.2
Armazenamento À prova de fogo. Separado de oxidantes, ácidos, halogéneos. Fresco. Manter numa dependência bem ventilada.
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo T R: 10-23-34-50 Símbolo N S: 1 /2-9-16-26-36/37/39-45-61
Perigos físicos O gás é mais leve do que o ar.
Dados importantes
Perigos químicos Os compostos sensíveis ao choque são formados com mercúrio, prata e óxidos de ouro. A substância é uma base forte, reage violentamente com ácido e é corrosiva. Reage violentamente com oxidantes fortes e halogéneos. Ataca o cobre, o alumínio, o zinco e suas ligas. Dissolve-se em água produzindo calor.
Valor limite de exposição VLE (a): 25 ppm; 17 mg/m3
VLE-CD (b): 35 ppm; 24 mg/m3
A substância pode ser absorvida por inalação.Vias de absorção
Risco de inalação Atingir-se-á muito rapidamente uma concentração perigosa no ar deste gás, se ocorrer uma rotura da garrafa.
Efeitos de uma curta exposição
A substância é corrosiva para os olhos, pele e tracto respiratório. A inalação de concentrações elevadas pode causar edema pulmonar. A evaporação rápida do líquido pode causar ulceração pelo frio.
Propriedades físicas Gás liquefeito comprimido e incolor, com odor acre/cáustico. Ponto de ebulição: -33° C Ponto de fusão: -78° C Densidade relativa: 0,7 a –33° C Solubilidade na água, g/100 ml a 20°C: 54 Pressão de vapor, kPa a 26°C: 1013 Densidade relativa do vapor (ar=1): 0,59 Temperatura de auto-ignição: 651°C Limite explosividade, %de volume no ar: 15-28
Dados ambientais A substância é muito tóxica para os organismos aquáticos.
Notas Os sintomas de edema pulmonar muitas vezes só se manifestam algumas horas mais tarde e são agravados pelo esforço físico. Por isso são essenciais o descanso e a observação médica. É de considerar a imediata administração de um spray apropriado, por um médico ou especialista. Vire o contentor roto, com a fuga para cima, a fim de evitar a saída de gás no estado líquido. Risco nível 2,3 NU.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ÁCIDO BENZÓICO
Identificação dos perigos
Principais perigos Sintomas Sinais
8.1
Derrame Varrer a substância entornada para contentores de plástico; se for apropriado, humedecer primeiro para evitar poeiras. Usar protecção facial e protecção pessoal extra: vestuário protector. Lavar o que resta com muita água.
Incêndio Combustível. Não fazer chama. Pó, água em spray, espuma, dióxido de carbono.
Explosão Partículas finamente dispersas formam misturas explosivas no ar.
Evitar a deposição de poeiras; sistema fechado; equipamento eléctrico e iluminação à prova de explosão.
Em caso de incêndio: conservar os contentores frios aspergindo-os com água.
Exposição
Efeitos da inalação Tosse. Garganta inflamada. Exaustão local e protecção respiratória.
Ar fresco. Descanso
Efeitos na pele Vermelhidão. Sensação de ardor. Comichão.
Luvas de protecção. Remover o vestuário contaminado. Enxaguar e depois lavar a pele com água e sabão.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dor. Protecção ocular (com filtro de soldar).
Enxaguar primeiro com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Dores abdominais. Náusea. Vómitos.
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho. Lavar as mãos antes de comer.
Lavar bem a boca. Provocar o vómito (só em pessoas conscientes!). Assistência médica recomendada.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
8.2
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Perigos físicos É possível a explosão da poeira sob a forma de pó ou grânulos, quando misturada com ar.
Dados importantes
Perigos químicos A solução em água origina um ácido fraco. Reage com oxidantes.
Valor limite de exposição VLE não estabelecido.
A substância pode ser absorvida por inalação e por ingestão.Vias de absorção
Risco de inalação Não é possível dar indicação sobre a velocidade a que a evaporação desta substância a 20°C atinge uma concentração perigosa no ar.
Efeitos de uma curta exposição
A substância irrita os olhos, a pele e o tracto respiratório. A substância pode causar erupção cutânea não alérgica ao contacto.
Propriedades físicas Cristais brancos ou pó. Ponto de ebulição: 249°C Ponto de fusão: 122°C Densidade: 1,3 g/cm3
Solubilidade na água, g/ml a 20°C: 0,29 Pressão de vapor, Pa a 25°C: 0,1 Densidade relativa do vapor (ar=1): 4,2 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1): 1 Ponto de inflamação: 121°C Temperatura de auto-ignição: 570°C Coeficiente de partição octanol/água como logaritmo de Pow: 1,87 A substância começa a sublimar a 100°C.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ACETILENO
Identificação dos perigos
Massa molecular: 26,0
Nº CAS 74-86-2 Nº RTECS AO 9600000 Nº NU 1001 (dissolvido) Nº CE 601-015-00-0
Principais perigos Sintomas Sinais
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Extremamente inflamável. Não fazer chama ou faíscas e Não fumar.
Cortar o fornecimento; se não for possível, e se não puser em perigo as imediações, deixar o fogo apagar-se por si próprio; noutros casos extingui-lo com pó, dióxido de carbono.
9.1
Derrame Evacuar a área de perigo! Consultar um perito! Ventilação, utilizar protecção pessoal extra: dispositivo de respiração autónomo.
Explosão As misturas vapor/ar são explosivas.
Sistema fechado, ventilação, equipamento e iluminação à prova de explosão. Evitar a formação de cargas electrostáticas (por exemplo com ligação à terra). Utilizar instrumentos que produzam poucas faíscas. Utilizar um corta-chamas para evitar retorno (flashback) do queimador para a garrafa.
Em caso de incêndio: conservar a garrafa fria aspergindo-o com água.
Efeitos da inalação Tonturas. Inércia. Ventilação, exaustão local e protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Assistência médica recomendada.
Exposição
Efeitos na pele Em contacto com o líquido: ulceração pelo frio.
Luvas à prova de frio. Enxaguar com muita água. Não retirar a roupa.
Efeitos nos olhos Óculos de protecção ou protecção facial.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assitência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
9.2
À prova de fogo. Separado de: cobre, prata, mercúrio e halogéneos. Fresco.
Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Dados importantes
Perigos físicos O gás mistura-se facilmente com o ar. Formam-se facilmente misturas explosivas.
Perigos químicos Com aquecimento e aumento de pressão a substância decompõe-se originando riscos de incêndio e explosão. A substância é um agente redutor forte e reage violentamente com oxidantes, com fluor, cloro sob a influência de luz causando risco de incêndio e explosão. Reage com cobre, prata, mercúrio e respectivos sais formando compostos sensíveis ao choque.
Valor limite de exposição VLE não estabelecido.
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação.
Risco de inalação A fuga desta substância pode originar sufocamento, por redução da quantidade de oxigénio no ar, em zonas confinadas.
Efeitos de uma curta exposição
A evaporação rápida do líquido pode originar ulceração pelo frio. A substância pode afectar o sistema nervoso.
Propriedades físicas Gás incolor dissolvido em acetona sob pressão. Ponto de ebulição: -85°C Ponto de fusão: -81°C Solubilidade na água, g/ml a 20°C: 1,66 Pressão de vapor, kPa a 20°C: 4460 Densidade relativa do vapor (ar=1): 0,907 Ponto de inflamação: gás inflamável Temperatura de auto-ignição: 299°C Limite explosividade, % de volume no ar: 2,5-82
Notas O material de tubagem para este gás não deve conter mais de 63% de cobre. Verificar o nível de oxigénio antes de entrar na área. Depois de usar para soldadura, desligar a válvula; verificar regularmente a tubagem e equipamento, e testar fugas com sabão e água. Risco nível 2,1 NU.
Armazenamento
Símbolo F+ R: 5-6-12 Garrafa com isolamento especial. S: 9-16-33
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ALUMÍNIO
Identificação dos perigos
Al Massa atómica: 27,0
Nº CAS 7429-90-5 Nº RTECS BD 0330000 Nº NU 1396 Nº CE 013-001-00-6
Principais perigos Sintomas Sinais
Incêndio Inflamável. Nenhum contacto com ácidos, álcool, oxidantes e água.
Areia seca, pó especial. Dióxido de carbono, espuma. Não usar água.
Explosão Partículas finamente dispersas formam misturas explosivas no ar. Risco de fogo e explosão em contacto com ácidos, álcool, oxidantes e água.
Evitar a deposição de poeiras; sistema fechado; equipamento eléctrico e iluminação à prova de poeira explosiva.
Efeitos da inalação Exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso.
Exposição
Efeitos na pele Luvas de protecção. Enxaguar a pele com muita água.
Efeitos nos olhos Óculos de protecção. Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for possível). Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar bem a boca.
Derrame Varrer a substância entornada para contentores secos e cobertos, utilizar protecção pessoal extra: máscara com filtro para partículas perigosas.
10.1
EVITAR A DISPERSÃO DE POEIRA!
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
Armazenamento Separado de oxidantes fortes, bases fortes, ácidos fortes e água. Seco. Bem fechado.
D i s t a n t i a
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA (b) Fez-se corresponder VLE – CD a TLV - STEL Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
10.2
Perigos físicos É possível a explosão da poeira (sob a forma de pó ou grânulos), quando misturada com ar.
Dados importantes
Perigos químicos Reage com a água e álcoois, e reage violentamente com oxidantes, ácidos fortes, bases fortes e hidrocarbonetos clorados, originando perigo de incêndio e explosão.
Valor limite de exposição VLE (a) (como Al): 5 mg/m3
VLE – CD (b): 10 mg/m3
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação.
Risco de inalação A evaporação a 20°C é insignificante; contudo pode atingir-se rapidamente uma concentração perigosa de partículas no ar.
Efeitos de uma exposição prolongada
Os pulmões podem ser afectados pela exposição repetida ou prolongada às partículas de poeira. A substância pode afectar o sistema nervoso central, daí resultando deterioração de funções.
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo F R: 15-17 S: (2-) 7/8-43
Propriedades físicas Pó branco a cinzento. Ponto de ebulição: 2327°C Ponto de fusão: 660°C Densidade: 2,7 g/cm3
Solubilidade na água: nenhuma. Reage. Temperatura de auto-ignição: 590°C
Notas Risco nível 4,3 NU.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ÁCIDO SALICÍLICO
Identificação dos perigos
2 - ÁCIDO HIDROXIBENZÓICO
Nº CAS 69-72-7 Nº RTECS VO 0525000
Principais perigos Sintomas Sinais
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Combustível. Não fazer chama. Extintores de dióxido de carbono, água, pó.
Explosão Partículas finamente dispersas formam misturas explosivas no ar.
Evitar a deposição de poeiras; sistema fechado; equipamento eléctrico e iluminação à prova de explosão.
Em caso de incêndio: conservar os contentores, frios pulverizando-os com água.
Derrame Varrer a substância entornada para contentores. Se for apropriado humedecer primeiro para evitar a formação de poeira (protecção pessoal extra: máscara com filtro para partículas perigosas).
11.1
Exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Recomenda-se assistência médica.
Efeitos na pele Vermelhidão. Luvas de protecção. Remover o vestuário contaminado. Enxaguar e depois lavar a pele com água e sabão.
Efeitos da ingestão Náuseas. Vómitos. Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar bem a boca. Provocar o vómito (só em pessoas conscientes!). Assistência médica recomendada.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dor. Protecção ocular ou protecção ocular combinada com protecção respiratória.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assistência médica recomendada.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
Armazenamento Separado de oxidantes fortes.
D i s t a n t i a
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
11.2
Notas A volatilidade revela-se acima dos 50-60°C. Quem for sensível à aspirina nunca deve entrar em contacto com esta substância.
Propriedades físicas Pó cristalino incolor ou cristais em forma de agulha. Ponto de sublimação: 76°C Ponto de fusão: 159°C Densidade relativa: 1,4 Solubilidade na água, g/100 ml a 20°C: 0,2 Pressão de vapor, Pa a 130°C: 114 Densidade relativa do vapor (ar=1): 4,8 Ponto de inflamação: 157°C Temperatura de auto-ignição: 540°C Coeficiente de partição octanol/água como logaritmo de Pow: 2,2
Dados importantes
Perigos físicos É possível a explosão da poeira sob a forma de pó ou grânulos, quando misturada com ar.
Perigos químicos A solução em água é um ácido fraco. Reage com oxidantes fortes.
Valor limite de exposição VLE (a) não estabelecido.
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação e por ingestão.
Risco de inalação A evaporação a 20°C é insignificante; contudo pode atingir-se rapidamente uma concentração perigosa de partículas no ar, quando o pó se dispersa.
Efeitos de uma curta exposição
A substância irrita os olhos, a pele e o tracto respiratório. A substância pode afectar o sistema nervoso central e o equilíbrio ácido-base do corpo, originando delírio e tremores.
Efeitos de uma exposição prolongada
O contacto repetido ou prolongado com a pele pode causar dermatite.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ANIDRIDO ACÉTICO
Identificação dos perigos
C4H6O3 / (CH3CO)2O Massa molecular: 102,1
Nº CAS 108-24-7 Nº RTECS AK1925000 Nº NU 1715 Nº CE 607-008-00-9
Principais perigos Sintomas Sinais
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Derrame Consultar um perito! Ventilação. Recolher o líquido e derramado para contentores fechados sempre que possível. Absorver o líquido restante com areia ou absorvente inerte e levar para lugar seguro. Não absorver com serradura ou outro absorvente combustível (protecção pessoal extra: dispositivo de respiração autónoma).
12.1
Não fazer chama e Não fumar.
Espuma resistente ao álcool, dióxido de carbono (ver Notas).
Explosão Acima dos 49°C podem formar-se misturas vapor/ar explosivas.
Acima dos 49°C utilizar um sistema fechado, ventilação e equipamento eléctrico à prova de explosão.
Em caso de incêndio: esfriar os contentores, pulverizando- os com água, mas evitando o seu contacto com a substância.
Exposição CONSULTAR O MÉDICO EM TODOS OS CASOS!
Efeitos da inalação Corrosivo. Provoca tosse. Respiração difícil. Falta de ar. Garganta inflamada. Os sintomas podem não se manifestar
Ventilação, exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Posição soerguida. Respiração artificial se necessário. Assistência médica recomendada.
Efeitos na pele Corrosivo. Vermelhidão. Dores. Bolhas.
Luvas e vestuário de protecção.
Remover o vestuário contaminado. Enxaguar a pele com muita água. Assistência médica recomendada.
Efeitos nos olhos Corrosivo. Vermelhidão. Dores. Queimaduras profundas e graves.
Protecção do rosto ou protecção ocular combinada com protecção respiratória.
Protecção do rosto ou protecção ocular combinada com protecção respiratória. Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for possível). Assistência médica
Efeitos da ingestão Corrosivo. Dores abdominais. Garganta inflamada. Desfalecimento.
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar bem a boca. Não provocar o vómito. Dar muita água a beber. Assistência médica recomendada.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
Armazenamento À prova de fogo. Separado de substâncias incompatíveis. Seco.
D i s t a n t i a
a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
12.2
Notas Forma ácido acético quando misturado com água. Os sintomas de edema pulmonar muitas vezes só se manifestam após algumas horas depois da exposição e são agravados pelo esforço físico. Descanso e observação médica são por isso recomendados. A imediata administração de medicação apropriada, por um médico deve ser considerada. Os fogos grandes devem ser extintos com grandes quantidades de água, mas à distância.
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo C R:10-34 S:1/2-26-45
Hermética.
Propriedades físicas Líquido incolor com odor acre/ cáustico. Ponto de ebulição: 139°C Ponto de fusão: -73°C Densidade relativa: 1,08 Solubilidade na água: reacção Pressão de vapor, kPa a 20°C: 0,5 Densidade relativa do vapor (ar=1): 3,5 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1): 1,01 Ponto de inflamação: 49°C Temperatura de auto-ignição: 316°C Limite explosividade, % de volume no ar: 2,7-10,3
Dados importantes
Perigos físicos
Ao aquecer, a substância decompõe-se produzindo fumos e gases tóxicos incluindo o ácido acético. A substância reage violentamente com água a ferver, vapor de água, oxidantes fortes, álcoois, aminas, bases fortes e muitos outros compostos. Ataca muitos metais em presença da água. O líquido é muito corrosivo, especialmente em presença da água ou humidade.
Perigos químicos
Valor limite de exposição VLE (a): 5 ppm; 21 mg/m3
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação do seu vapor.
Risco de inalação
Efeitos de uma curta exposição
Corrosivo. Faz chorar. A substância é corrosiva para os olhos, a pele e o tracto respiratório. A inalação do vapor pode causar edema pulmonar (ver Notas). Os efeitos podem não se manifestar imediatamente. Assistência médica recomendada.
Efeitos de uma exposição prolongada
O contacto repetido ou prolongado com a pele pode causar dermatite.
Poderá ocorrer, rapidamente uma perigosa contaminação do ar se a substância se evaporar a 20°C.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
ACETATO DE SÓDIO
CH3COONa Massa molecular: 82,04
(a) Fez-se Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
13.1
Dados importantes
Perigos químicos Ao aquecer, a substância decompõe-se. Em contacto com ácidos fortes produz fumos de ácido acético. A substância é uma base fraca. Reage violentamente com oxidantes fortes.
Valor limite de exposição VLE (a) não estabelecido.
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação e por ingestão.
Risco de inalação Não é possível dar indicação sobre o tempo necessário para que a evaporação desta substância a 20°C leve a uma concentração perigosa no ar.
Efeitos de uma curta exposição
A substância irrita os olhos, a pele e o tracto respiratório.
Propriedades físicas Pó branco, cristalino e higroscópico. Ponto de fusão: 324°C Solubilidade na água, g/100 ml: 47 Temperatura de auto-ignição: 607°C
Armazenamento Separado de ácidos fortes. Local seco.
Derrame Varrer a substância entornada para contentores; se for necessário, humedecer primeiro para evitar a formação de poeira. Recolher cuidadosamente os resíduos e levá-los para um lugar seguro.
Identificação dos perigos Principais perigos Sintomas Sinais
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Combustível. Não fazer chama. Água em spray, extintor químico, pó.
Efeitos da inalação Tosse. Garganta inflamada. Exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco. Descanso.
Exposição
Efeitos na pele Vermelhidão. Luvas de protecção. Enxaguar e depois lavar a pele com água e sabão.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Óculos de protecção. Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for possível). Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Descanso.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
AZOTO [GÁS COMPRIMIDO]
N2
Nº CAS 7727-37-9 Nº RTECS QW 9700000 Nº NU 1066
14
Dados importantes
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação.
Risco de inalação Se se libertar do seu contentor este gás pode provocar asfixia diminuindo muito rapidamente a concentração de oxigenio em áreas fechadas. Ver notas.
Propriedades físicas Gás comprimido incolor e inodoro Ponto de ebulição: -196°C Ponto de fusão: -210°C Solubilidade na água: fraca Densidade relativa do vapor (ar=1): 0,97
Notas Elevadas concentrações no ar levam a uma deficiência de oxigénio com o risco de inconsciência ou morte. Verificar a concentração de oxigénio antes de entrar na área. Risco nível 2,2 NU.
Armazenamento À prova de fogo. Fresco. Guardar numa dependência bem ventilada.
Derrame Ventilação. (protecção pessoal extra: fato de protecção química contendo dispositivo de respiração integrado).
Identificação dos perigos Principais perigos Sintomas Sinais
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Não é combustível. Em caso de incêndio nas proximidades utilizar todos os agentes de extinção.
Explosão O aquecimento leva a um aumento de pressão com risco de explosão.
Em caso de incêndio: manter os contentores frios pulverizando-os com água.
Efeitos da inalação Perda de consciência. Fraqueza. Dificuldade em respirar. Asfixia. (ver notas)
Ventilação. Ar fresco, descanso. Respiração artificial se necessário. Encaminhar para assistência médica.
Exposição EVITAR QUALQUER CONTACTO!
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
AZOTO [LÍQUIDO]
AZOTO (LÍQUIDO CRIOGÉNICO) NITROGÉNIO LÍQUIDO
N2
Nº CAS 7727-37-9 Nº RTECS QW 9700000 Nº NU 1977
15.1
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Não é combustível. O aquecimento provocará um aumento de pressão e o risco de rebentar (explosão).
Em caso de incêndio nas proximidades utilizar todos os agentes de extinção.
Efeitos da inalação Dificuldade em respirar. Asfixia. (ver notas).
Ventilação. Ar fresco, descanso. Respiração artificial se necessário. Encaminhar para assistência médica.
Exposição EVITAR QUALQUER CONTACTO!
Efeitos na pele Em contacto com o líquido: ulceração pelo frio.
Luvas que isolem do frio. Em caso de ulceração pelo frio: Lavar com muita água. Não retirar a roupa. Encaminhar para assistência médica.
Efeitos nos olhos Dor. Queimaduras graves. Ver pele.
Óculos de segurança. Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assistência médica recomendada.
Derrame Ventilação. Nunca lançar um jacto de água directo no líquido. (protecção pessoal extra: fato de protecção química contendo dispositivo de respiração integrado).
Armazenamento À prova de fogo. Guardar numa dependência bem ventilada.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
15.2
Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Perigos físicos O gás é mais pesado do que o ar, quando arrefecido pode acumular-se em zonas mais baixas causando deficiência de oxigénio.
Dados importantes
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação.
Risco de inalação Se se libertar do seu cilindro este liquido evapora-se muito rapidamente causando supersaturação do ar com risco de asfixia em áreas confinadas. Ver notas.
Efeitos de uma curta exposição
O líquido pode causar ulcerações pelo frio.
Propriedades físicas Incolor e inodoro, líquido extremamente frio Ponto de ebulição: -196°C Ponto de fusão: -210°C Solubilidade na água: fraca Densidade: 0,808 kg/l no ponto de fusão do líquido
Notas Elevadas concentrações no ar levam a uma deficiência de oxigénio com o risco de inconsciência ou morte. Verificar a concentração de oxigénio antes de entrar na área. Risco nível 2,2 NU.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
BENZENO
CICLOHEXATRIENO BENZOL
Massa molecular: 78,1
Nº CAS 71-43-2 Nº RTECS CY 1400000 Nº NU 1114 Nº CE 601-020-00-8
16.1
Derrame Recolher o líquido derramado para contentores fechados sempre que possível. Absorver o líquido restante com areia ou absorvente inerte e levar para local seguro. Não despejar para o esgoto. Utilizar protecção pessoal extra: vestuário completo de protecção com dispositivo de respiração integrado.
Identificação dos perigos Principais perigos Sintomas Sinais
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Altamente inflamável. Não fazer chama ou faíscas e Não fumar.
Pó. Espuma, dióxido de carbono.
Explosão As misturas de vapor/ar são explosivas. Risco de incêndio e explosão. Ver perigos químicos.
Sistema fechado, ventilação, iluminação e equipamento eléctrico à prova de explosão. Não utilizar ar comprimido para enchimento, descarga ou manuseamento . Usar instrumentos que não produzam faíscas.
Em caso de incêndio: manter os contentores, frios pulverizando-os com água.
Efeitos da inalação Tonturas. Sonolência. Dor de cabeça. Náusea. Falta de ar. Convulsões. Inconsciência.
Ventilação. Exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco, descanso. Assistência médica recomendada.
Exposição EVITAR QUALQUER CONTACTO!
Efeitos na pele Pode ser absorvido! Pele seca (ver à frente inalação).
Luvas e vestuário de protecção.
Remover o vestuário contaminado. Enxaguar a pele com muita água. Assistência médica recomendada.
Efeitos nos olhos Protecção do rosto ou protecção ocular combinada com protecção respiratória.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Dores abdominais. Garganta inflamada (ver inalação).
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar bem a boca. Não provocar o vómito. Assistência médica recomendada.
Armazenamento À prova de fogo. Separado de oxidantes e halogéneos.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
16.2
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Perigos físicos O vapor é mais pesado do que o ar e pode circular ao longo do chão; é possível a ignição à distância.
Dados importantes
Perigos químicos Reage violentamente com oxidantes e halogéneos, causando risco de fogo e explosão.
Valor limite de exposição VLE (a): 10 ppm; 32 mg/m3
Vias de absorção Obter-se-á, muito rapidamente, uma perigosa contaminação do ar, se a substância se evaporar a 20°C. Em pulverização ou dispersão será muito mais rápida.
Risco de inalação Se se libertar do seu recipiente este líquido evapora-se muito rapidamente causando supersaturação do ar com risco de asfixia em áreas confinadas. Ver notas.
Efeitos de uma curta exposição
A substância irrita a pele e o tracto respiratório. Engolir o líquido pode causar aspiração pelos pulmões com risco de pneumonia química. A substância pode afectar o sistema nervoso central. Exposição muito acima do valor limite pode resultar em perda de consciência.
Efeitos de uma exposição prolongada
O líquido desengordura a pele. A substância pode afectar os órgãos produtores de sangue, o fígado e o sistema de imunidade. Esta substância é cancerígena.
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo F R: 45-11-48/23/24/25 Símbolo T S: 53-45
Propriedades físicas Líquido incolor com odor característico. Ponto de ebulição: 80°C Ponto de fusão: 6°C Densidade relativa: 0,9 Solubilidade na água, g/100 ml a 25°C: 0,18 Pressão de vapor, kPa a 20°C: 10 Densidade relativa de vapor (ar=1): 2,7 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1): 1,2 Ponto de inflamação: -11°C Temperatura de auto-ignição: 500°C Limite explosividade, % de volume no ar: 1,2-8,0 Coeficiente de partição octanol/água como logaritmo de Pow: 2,13
Notas Dependendo do grau de exposição, é conveniente fazer exames médicos periódicos. O odor não é suficiente como aviso quando o limite de exposição é excedido. Risco nível 3 NU.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
BROMO
Br2
Massa molecular: 159,8
Nº CAS 7726-95-6 Nº RTECS EF 9100000 Nº NU 1744 Nº CE 035-001-00-5
17.1
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Não é combustível mas intensifica a combustão de outras substâncias. Muitas reacções podem causar incêndio ou explosão. O aquecimento aumentará a pressão com risco de rebentamento.
Nenhum contacto com substâncias inflamáveis. Nenhum contacto com amónia aquosa, metais, oxidantes, agentes redutores e combustíveis
Em caso de incêndio nas imediações: todos os agentes extintores são permitidos. Os bombeiros devem usar fato de protecção completo incluindo dispositivo de respiração integrado.
Explosão Perigo de fogo e explosão em contacto com substâncias combustíveis, agentes redutores oxidantes, metais e amónia aquosa.
Em caso de incêndio: conservar o contentor frio pulverizando-o com água. Os bombeiros devem usar fato de protecção completo incluindo dispositivo de respiração integrado.
Efeitos da inalação Corrosivo. Sensação de ardor. Tosse. Tonturas. Dor de cabeça. Respiração difícil. Garganta irritada.
Sistema fechado e ventilação.
Exposição CONSULTAR O MÉDICO EM TODOS OS CASOS.
Efeitos na pele Corrosivo. Vermelhidão. Queimaduras na pele. Dores.
Luvas e vestuário de protecção.
Enxaguar com muita água, depois retirar as roupas contaminadas e enxaguar de novo. Assistência médica recomendada.
Efeitos nos olhos Corrosivo. Vermelhidão. Dores. Queimaduras profundas e graves.
Protecção ocular combinada com protecção respiratória.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for fácil). Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Corrosivo. Cólicas abdominais. Sensação de ardor. Garganta irritada. Desfalecimento. (ver inalação)
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar bem a boca. Não provocar o vómito. Não dar nada a beber. Assistência médica recomendada.
EVITAR A FORMAÇÃO DE NÉVOAS E VAPORES! EVITAR QUALQUER CONTACTO!
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
17.2
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA (b) Fez-se corresponder VLE – CD a TLV - STEL Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Derrame Evacuar a área de perigo! Consultar um perito! Ventilar. Conter com material inerte. Absorver o líquido restante com areia seca ou absorvente inerte e levar para lugar seguro. Não absorver com serradura ou outro absorvente combustível( protecção pessoal extra: fato completo de protecção com dispositivo de respiração integrado).
Armazenamento Separado de substâncias combustíveis e redutoras, oxidantes, metais, compostos orgânicos. Fresco. Seco. Bem fechado. Conservar numa dependência bem ventilada.
Embalagens e rótulos (símbolos, frases de risco e frases de segurança)
Símbolo C R: 26-35 Material especial. S: 7/9-26 Empacotamento inquebrável;
colocar as embalagens frágeis num contentor fechado inquebrável.
Perigos físicos O vapor é mais pesado do que o ar.
Dados importantes
Perigos químicos Ao aquecer, formam-se fumos tóxicos. A substância é um oxidante forte e reage violentamente com materiais combustíveis e redutores. Reage violentamente com amónia aquosa, oxidantes, metais, compostos orgânicos e fósforo, causando risco de incêndio e explosão. Ataca algumas formas de plástico, borracha e revestimentos.
Valor limite de exposição VLE (a): 0,1 ppm; 0,66 mg/m3. VLE-CD (b): 0,3 ppm; 2,0 mg/m3.
Vias de absorção A substância pode ser absorvida por inalação do seu vapor e por ingestão.
Risco de inalação Obter-se-á, muito rapidamente, uma perigosa contaminação do ar se a substância se evaporar a 20°C.
Efeitos de uma curta exposição
Corrosivo. O vapor é corrosivo para os olhos, a pele e o tracto respiratório. A inalação do vapor pode causar edema pulmonar (ver Notas).A substância pode afectar o sistema nervoso central, daí resultando deterioração de funções. Altos níveis de exposição podem causar a morte. Observação médica recomendada.
Efeitos de uma exposição prolongada
O contacto repetido ou prolongado com a pele pode causar dermatite.
Propriedades físicas Líquido como fumo de cor vermelha a castanha, com forte odor acre/ cáustico. Ponto de ebulição: 58,8°C Ponto de fusão: -7,2°C Densidade relativa: 3,1 Solubilidade na água, g/100 ml a 20°C: 3,1 Pressão de vapor, kPa a 20°C: 23,3 Densidade relativa de vapor (ar=1): 5,5 Densidade relativa da mistura vapor/ar a 20°C (ar=1): 2,0
Notas Os sintomas de edema pulmonar muitas vezes só se manifestam algumas horas mais tarde e são agravados pelo esforço físico. Por isso são essenciais o descanso e a observação médica. É de considerar a imediata administração de um spray apropriado, por um médico ou especialista. Risco nível 8 NU.
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
BROMATO DE SÓDIO
NaBrO3
Nº CAS 7789-38-0 Nº RTECS EF 8750000 Nº NU 1494
18.1
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Não é combustível mas intensifica a combustão de outras substâncias. Muitas reacções podem causar fogo ou explosão. Durante um incêndio liberta fumos ou gases irritantes ou tóxicos.
Nenhum contacto com substâncias combustíveis.
Água em grandes quantidades.
Explosão Perigo de incêndio e explosão em contacto com substâncias combustíveis, orgânicas ou outros materiais oxidáveis.
Em caso de incêndio: conservar os contentores, frios pulverizando-os com água.
Efeitos da inalação Tosse. Garganta inflamada. Exaustã o local ou protecção respiratória.
Ar fresco. Descanso. Assistência médica.
Exposição EVITAR A DISPERSÃO DE POEIRA!
Efeitos na pele Vermelhidão. Luvas de protecção. Enxaguar e depois lavar a pele com água e sabão.
Efeitos nos olhos Vermelhidão. Dores. Protecção do rosto ou protecção ocular combinada com protecção respiratória, se houver pó.
Primeiro enxaguar com bastante água durante alguns minutos (retirar lentes de contacto se for possível). Assistência médica recomendada.
Efeitos da ingestão Dores abdominais. Diarreia. Náuseas. Vómitos.
Não comer, beber ou fumar durante o trabalho.
Lavar bem a boca. Dar a beber água com pasta de carvão vegetal activado. Assistência médica recomendada.
EVITAR A FORMAÇÃO DE NÉVOAS! EVITAR QUALQUER CONTACTO!
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
D i s t a n t i a
18.2
(a) Fez-se corresponder VLE a TLV - TWA (b) Fez-se corresponder VLE – CD a TLV - STEL Adaptado de International Labour Organization (ILO): http://www.ilo.org/public/english/protection/safework/cis/products/icsc/dtasht/ Centro Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho (CIS)
Notas Tornar-se-á sensível ao choque se for contaminada com substâncias orgânicas. Enxaguar as roupas contaminadas com muita água. (perigo de incêndio) Risco nível 5,1 NU.
Derrame Não lavar para o esgoto. Varrer a substância derramada para contentores fechados. Se for necessário, humedecer primeiro para evitar a formação de poeira. Recolher cuidadosamente os resíduos e levá-los para lugar seguro. Não absorver com serradura ou outro absorvente combustível. Utilizar protecção pessoal extra: com máscara com filtro para partículas tóxicas.
Armazenamento Separado de substâncias combustíveis e redutoras.
Dados importantes
Perigos químicos A substância decompõe-se ao aquecer ou ao arder, produzindo fumos tóxicos e corrosivos. A substância é um oxidante forte e reage violentamente com materiais combustíveis e redutores, carburantes e pós metálicos, gordura e compostos com enxofre, causando risco de incêndio e explosão.
Valor limite de exposição VLE não estabelecido.
Vias de absorção A substância pode ser absorvida pelo corpo por inalação do seu aerossol e por ingestão.
Risco de inalação A evaporação a 20°C é insignificante; mas pode atingir-se uma concentração perigosa de partículas no ar.
Efeitos de uma curta exposição
A substância irrita os olhos, a pele e o tracto respiratório. A substância pode afectar os rins, o aparelho gastrointestinal e o sistema nervoso central se for ingerida.
Propriedades físicas Cristais incolores. Ponto de fusão (decompõe-se): 381°C Densidade relativa: 3,34 Solubilidade na água: boa
MANUAL DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIOS ESCOLARES FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA
BROMATO DE POTÁSSIO
KBrO3
Massa molecular: 167,0
Nº CAS 7758-01-2 Nº RTECS EF 8725000 Nº NU 1484 Nº CE 035-003-00-6
19.1
Prevenção/Cuidados Protecção pessoal
Combate ao incêndio Primeiros socorros
Incêndio Não é combustível mas intensifica a combustão de outras substâncias. Durante um incêndio liberta fumos ou gases irritantes ou tóxicos.
Nenhum contacto com substâncias combustíveis.
Água em grandes quantidades.
Explosão Perigo de fogo e explosão em contacto com materiais combustíveis, orgânicos ou outros facilmente oxidáveis.
Em caso de incêndio: conservar os contentores, frios pulverizando-os com água.
Efeitos da inalação Tosse. Garganta inflamada. Exaustão local ou protecção respiratória.
Ar fresco. Descanso. Assistência médica.
Exposição
Efeitos na pele Vermelhidão. Luvas de protecção. Enxaguar com muita água e depois retirar as roupas contaminadas e enxaguar de novo. Assistência médica recomendada.
Efeitos nos olhos Vermelhidão.