COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES · PDF file aguardar um pouquinho). •...

Click here to load reader

  • date post

    13-Jul-2020
  • Category

    Documents

  • view

    3
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES · PDF file aguardar um pouquinho). •...

  • COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES| 3

    COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES

    “Você nunca terá uma segunda chance para causar uma boa primeira impressão” (autor desconhecido). A primeira impressão que nossos visitantes recebem na igreja vem daqueles que os recebem no templo. Por isso, essa tarefa precisa ser vista por nós como um ministério muito importante em nossas igrejas lo- cais. A própria Palavra de Deus nos instrui a fazermos bem feita qualquer coisa que esteja sob nossa respon- sabilidade (Ec 9:10). Nosso maior objetivo é receber bem as pessoas que vêm à casa do Senhor. Devemos nos preparar para recebê-los adequadamente em to- das as programações da igreja, demonstrando sempre simpatia, alegria, calor humano, para que tenham uma boa impressão e sintam o amor de Deus, através das nossas vidas. O mesmo carinho deve ser dispensado a todos, independentemente de aparência, escolarida- de, simpatia, gênero, sejam estes membros ou não de nossas igrejas. Devemos nos aproximar das pessoas como se estivéssemos recebendo o Senhor Jesus, pro- curando despertar nelas o amor pelas coisas celestiais e eternas.

    COMO ORGANIzAR uMA EquIpE dE RECEpçÃO?

    Para a recepção, podem ser escolhidos homens ou mulheres de diferentes faixas etárias. Recomendamos, no mínimo, duas pessoas. Devem ter bom conceito da comunidade e uma personalidade agradável, ser sim- páticos e afáveis, como se estivessem recebendo um

    cultodoamigo.indd 3 08/06/2009 17:10:50

  • 4 | COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES

    visitante em suas próprias casas. Deverão ter sempre uma saudação amável e um sorriso. Deverão ser de- signados com antecedência para irem preparados para o desempenho da função.

    AlGuNS CuIdAdOS IMpORTANTíSSIMOS

    Com o preparo espiritual: A fun- ção indica que as pessoas esco- lhidas são vistas como respon- sáveis. Devem ter a Cristo em seu pensamento, e executar o

    trabalho com a ajuda do Es- pírito Santo. Devem per-

    manecer sempre em atitude de oração. Com a aparência: Os recepcionistas devem sempre estar bem vestidos. Isso

    inclui roupas limpas, bem passadas, discretas,

    cabelos bem penteados, mãos limpas, etc. Muito cui- dado com a halitose (mau-

    hálito) ou “desodorante venci- do”. Lembre-se de que, nessa função, estamos representando a igreja e devemos fazê-lo bem.

    cultodoamigo.indd 4 08/06/2009 17:10:52

  • COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES| 5

    Com a comunicação: Caso as pessoas escaladas não possam cumprir suas escalas, deverão comu- nicar com antecedência sua impossibilidade, a fim de que sejam substituídas em tempo hábil. Devem sempre chegar ao local com, pelo me- nos, 15 minutos de antecedência.

    lembrete: Os diáconos e as diaconisas estarão sempre atentos e prontos para servir. Muitas das orientações abaixo podem já ser desempenhadas pela Junta Diaconal de sua Igreja. Procure conhecer o sistema de trabalho desta, e ajudá-la onde se fizer necessário.

    ORIENTAçõES pRáTICAS pARA

    O dESEMpENhO dA FuNçÃO dE RECEpCIONISTA

    Evite recostar-se nas • paredes e bancos; se possível, mantenha-se em pé. As duplas de recepcionistas não devem ficar à porta, impedindo a passagem das pessoas.

    cultodoamigo.indd 5 08/06/2009 17:10:54

  • 6 | COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES

    Cuide de seu vocabulário. Nunca use gírias • ou expressões inadequadas.

    Depois do início do culto, locomova-se so-• mente quando necessário.

    Encaminhe os convidados aos assentos, per-• mitindo que expressem suas preferências quanto ao lugar onde desejam sentar, ou encaminhe-os ao diáco- no (ou à diaconisa) responsável por essa função.

    Procure dar aos visitantes os melhores luga-• res, evitando os lugares próximos a irmãos com crian- ças, porque elas poderão desviar a atenção, durante o programa de culto.

    cultodoamigo.indd 6 08/06/2009 17:10:55

  • COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES| 7

    Procure sentar as pessoas idosas mais à fren-• te, a fim de que possam ouvir melhor.

    Trate as crianças com carinho e amor. Elas • também são importantes como visitantes e devem ser valorizadas.

    Procure saber se há atividades específicas • para as crianças nas dependências da igreja, a fim de poder encaminhá-las (se quiserem ir).

    Evite chamar a atenção de crianças visitantes.•

    Ao acomodar os grupos de visitantes, evite • (se possível) separá-los. Se, para acomodá-los, precisar desalojar alguém, dê preferência aos adultos da igreja.

    Não aponte com o dedo o banco em que há • lugar disponível. Leve-os até o lugar, sem andar muito depressa.

    Nunca encaminhe alguém para sentar-se du-• rante a leitura bíblica ou orações (isso se aplica aos crentes, que devem, gentilmente, ser orientados a aguardar um pouquinho).

    Forneça ao visitante: programa do culto, hi-• nário, Bíblia, Boletim Informativo, etc.

    Esteja sempre pronto a responder perguntas • sobre a igreja e os programas. Conheça bem o progra-

    cultodoamigo.indd 7 08/06/2009 17:10:56

  • 8 | COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES

    ma do culto e o Boletim Informativo da sua igreja.

    Esteja atento às escadas (se houver). Evite • que pessoas permaneçam nelas desnecessariamente.

    Esteja alerta, em todo o tempo, aos sinais do • público. Se o visitante parecer incomodado, procure checar as possíveis razões:

    Pode estar com calor ou incomodado com o ven- tilador;

    Pode estar num banco superlotado;

    Pode estar aborrecido com uma criança pequena. Se  observar isto, procure entrar em contato com o Dijap, que está preparado para tentar resolver o problema;

    Pode estar precisando de um copo de água;

    Pode estar com alguma dor, queda de pressão, etc.  Neste caso, converse com um consagrado (a), a fim de que ofereça ajuda.

    Forneça a cada visitante, na entrada, uma ficha • de identificação, contendo, basicamente, os seguintes dados: Nome completo e endereço (rua, nº, bairro, cidade, Cep, telefone e email). Você deve orientá-los a devolverem-nas preenchidas, no final do culto. Deixe bem claro que o preenchimento é opcional. Não se esqueça de oferecer-lhes canetas.

    cultodoamigo.indd 8 08/06/2009 17:10:57

  • COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES| 9

    Esses dados deverão ser encaminhados poste- riormente à liderança do evento (no caso de ser um culto específico da Sofap ou outro departa- mento), ou à liderança da igreja ou, ainda, ao De- partamento de Evangelismo local.

    Lembrem-se, também, de que tais nomes devem  ser incluídos nos grupos de oração de sua Sofap (ou igreja).

    cultodoamigo.indd 9 08/06/2009 17:10:59

  • 10 | COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES

    ORIENTAçõES pRáTICAS pARA O dESEMpENhO dA dIREçÃO dO CulTO

    Como apresentar publicamente as visitas: Maneira Adequada: De uma maneira geral, ob-

    servamos que os visitantes se constrangem ao serem apresentados nominalmente em um culto. Em fun- ção disso, sugerimos que seus nomes não sejam men-

    cultodoamigo.indd 10 08/06/2009 17:11:00

  • COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES| 11

    cionados em público. Os dirigentes da programação deverão sempre agradecer a presença dos visitantes, expressando a alegria de tê-los presentes.

    Maneira Inadequada:

    - Fique em pé quem é visita! - Quantos aqui não são adventistas? - Quem aqui não é da igreja? - Levante a mão quem é visitante.

    Frases como estas, não devem ser utilizadas de maneira alguma. Elas são constrangedoras e podem ser responsáveis pelo desejo do visitante de não mais retornar ao templo.

    Cuidado com suas expressões:

    Temos um vocabulário muito conhecido entre nós, mas desconhecido dos visitantes (Ex.: “Tá na bênção?”; “Misericórdia!”; “Vai dando glória, irmão!”). Precisamos ter muito cuidado, principalmente, em cultos evangelís- ticos com este fato. Procure usar expressões que sejam facilmente compreendidas por todos.

    Lembre-se, também, de que não devemos “dar or- dens” a ninguém. Por exemplo: Levante-se! Abra sua Bíblia! Ajoelhe-se! Devemos sempre utilizar expres- sões delicadas: Por favor, fiquem em pé. Por gentileza, abra sua Bíblia, etc.

    cultodoamigo.indd 11 08/06/2009 17:11:00

  • 12 | COMO RECEBER NOSSOS AMIGOS NÃO CRENTES

    ApóS O CulTO

    É muito importante que, após o encerramento do culto, os visitantes sejam cumprimentados por ou- tros irmãos e irmãs. Precisamos conscientizar a igreja deste papel necessário. Estejamos atentos aos nossos visitantes, a fim de procurarmos integrá-los à igreja, deixando-lhes uma impressão acolhedora.

    CONCluSÃO

    Com este trabalho, a Fesofap não tem a pretensão de modificar os procedimentos internos em sua igreja, mas de contribuir com orientações para nossas irmãs, a fim de que nossos visitantes sintam-se acolhidos com bondade, e façam parte dos salvos por Cristo Jesus.

    Que Deus continue nos abençoando e confirman- do a obra das nossas mãos. Em tudo, queremos sem- pre que o nome de Jesus Cristo seja engrandecido. A ele, o louvor e a glória.

    E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus,