Completa 1

of 88/88
Utopia é um termo inventado por Thomas Morus que serviu de título a uma de suas obras escritas em latim por volta de 1516
  • date post

    17-Dec-2014
  • Category

    Education

  • view

    611
  • download

    2

Embed Size (px)

description

cidades modelo e brasilia

Transcript of Completa 1

  • 1. Utopia um termo inventado por Thomas Morus que serviu de ttulo auma de suas obras escritas em latim por volta de 1516

2. Ruas de Londres no final do XIX 3. Fanlanstrio/ FalangesCharles Fourier 1843 4. Familistrio Jean Baptista Godin 1850 5. Interior do Familistrio 6. Vila OperariaRobert Owen 7. Planta de Paris 1853 antes dos trabalhos de Haussmann 8. Barcelona: Plano de Extenso. 9. Planta da Opera de Paris LOpra Garnier 10. Dois edifcios pblicos deParis, construdos na linhada rua. 11. Cidade linear,Ivan Leonidov, a proposta para uma seo deMagnitogorsk (1930) 12. Ivan Leonidov,proposta para uma seo de Magnitogorsk (1930) 13. Moisei Ginzburg e Mikhail Barshch, esquemaDisurbanist para uma cidade linear (1930) 14. Cidade IndustrialTony Garnier 1901/1904 15. Plano da Cidade Industrial 16. Cidade JardimHebenezer Howard 1898Diagrama que mostra os trs irms 17. Letchworth 18. CIDADE CONTEMPORNEA 19. PLANO VOISIN 20. CIDADE RADIOSA 21. UNIDADE DE HABITAO DE MARSELHA 22. O 4 CIAM, de 1933 foi realizado a bordo do navio, o SS Patris II, que partiu de Marselhapara Atenas e consistiu em uma anlise de 33 cidades para propor que seus problemas sociais poderiam ser resolvidos pela segregao estritamente funcional, bem como a distribuio dapopulao em prdios altos em intervalos espaados com cintures verdes que separam cadazona da cidade. Aqui, o grupo discutiu concentrado em princpios de "A cidade funcional", que alargou o mbito da CIAM da arquitetura no planejamento urbano. 23. Braslia (1957) e Chandigarh (1952-9)Braslia (Lcio Costa) e Chandigarh (Le Corbusier) foram as nicas cidades inteiramente projetadas de acordo com os princpios da Carta de Atenas.Braslia, foi projetada um ano depois do ltimo congresso dos CIAM, o rgo queestabeleceu os critrios de seu projeto, e depois de declarado o fracasso de seus princpios. 24. A cidade de Braslia que hoje tem dois milhes e meio de habitantes, conhecidamundialmente por ter aplicado os princpios estabelecidos pela carta de Atenas dePLANO PILOTO DE BRASLIA1933 e ter concretizado o pensamento urbanstico dos anos 50.Sua construo comeou em 1956, sendo Lucio costa seu urbanista e Oscar NiemeyerLUCIO COSTAo principal arquiteto. Trs anos e dez meses mais tarde, em 21 de abril de 1960, setransformou oficialmente na capital brasileira. 25. Braslia, cidade que inventei Nasceu do gesto primrio de quem assinala um lugar oudele toma posse: dois eixos cruzando-se em ngulo reto,oprprio sinal da cruz.Adaptao topografia local, ao escoamento natural das guas, melhor orientao, arqueando-se um dos eixos a fim de cont-lo no tringulo quedefine a rea urbanizada. 26. Aplicou-se os princpios da tcnicarodoviria tcnica urbanstica,conferindo-se ao eixo arqueado correspondente s vias naturais de acesso funo circulatria dotronco, com pistas centrais de velocidade e pistas laterais para otrfego local, dispondo-se ao eixo o grosso dos setores residenciais. 27. Com a decorrncia da concentrao residencial, os outros setorescomo cvico, administrativo, cultural, esportivo, estao ferroviria ezonas de abastecimento foram-se dispondo ao longo do eixotransversal, passando a ser o EIXO MONUMENTAL DO SISTEMA.Lateralmente foram dispostos o setor bancrio e comercial, escritrios de empresas e profisses liberais e amplos setores do varejo comercial.E o Zoolgico, constituindo os pulmes da nova cidade. Para trfego livre foi implantado trs trevos em cada ramo do trechorodovirio e passagens de nvel inferior, processando-se tanto na partecentral como na residencial, sem cruzamentos.Para caminhes estabeleceu um sistema secundrio autnomo comcruzamentos sinalizados, mas apenas com interferncia com o outro sistema no setor esportivo. 28. Estabeleceu-se tramas locais para o trnsito local dos pedestres a fim de garantir-lhes o uso livre do cho. 29. Destacam-se no conjunto os edifcios destinados aos poderesfundamentais, encontrando-se no tringulo, onde cada ngulo dessapraa- Praa dos Trs Poderes. Ficando as: do Governo e do Supremo Tribunal, na base e a do Congresso no vrtice. Ao longo dessa esplanada foram dispostos um os ministrios, sendo oltimo o da Educao, para ficar vizinho do setor cultural. 30. Quanto as residncias foram feitas grandes quadras contnuas dispostas de ambos os lados da faixa rodoviria e emoldurada por uma larga cinta arborizada. Dentro dessa SUPER-QUADRAS osblocos podem dispor de maneira variada mas obedecem ao gabarito mximo de altura (6 pav.) ea separao do trfego de pedestres e de automveis. Ao fundo das quadras tem a via de servios para o trfego de caminhes.Entre essa via e a via rodoviria intercalam-se extensas faixas com acesso alternado onde localizam-se igrejas, escolas secundrias, varejo de bairro, disposto conforme sua classe ou natureza. 31. As lojas dispe-se em renques com vitrines e passei coberto na face de fronteira com as cintas arborizadas.Os cemitrios foram localizados nos extremos do eixo rodovirio-residencial para evitar ocortejo no trfego.Evitou-se a localizao dos bairros na orla da lagoa afim de preserv-la intacta.Preveniram-se setores ilhados, cercado de arvoredos e campo, destinados a loteamentos para casasindividuais, essa disposio ainda permite acessoautnomo de servio para todos os lotes. Quanto a numerao a referncia o Eixo Monumental,distribuindo-se a cidade em Norte e Sul: as quadras so nmeros, os blocos residenciais em letras, e os apartamentosde forma usual, ex: N-Q3-L ap.201. A designao do bloco emrelao a entrada deve seguir da esquerda para a direita, deacordo com a norma. 32. Burle Marx, Poeta dos JardinsProjeto para o Eixo Monumental 33. Parque Burle MarxBraslia - DF 34. Praa dos Cristais 35. Praa das Fontes 36. Praa do itamaraty