COMUNICAÇÃO INTERNA: ESTRATÉGIA GERENCIAL COM … · centro universitÁrio de belo horizonte...

of 30 /30
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE Curso de Administração COMUNICAÇÃO INTERNA: ESTRATÉGIA GERENCIAL COM FOCO NOS RESULTADOS FINAIS DE UMA ORGANIZAÇÃO Kátia da Conceição Pena 1 Thaís Alves Santana¹ Waldiane de Ávila Fialho 2 RESUMO Este artigo aborda a Comunicação Interna, tema principal, como estratégia gerencial para alcançar os melhores resultados finais de uma organização. A metodologia utilizada foi o estudo de caso, com a abordagem de análise de dados quantitativa e qualitativa, por meio de questionário aplicado aos colaboradores, pesquisa descritiva e de natureza básica. Os dados coletados pelas amostragens pesquisadas foram analisados e representados por meio de gráficos. O resultado da pesquisa demonstra que, para se adquirir um excelente resultado operacional, é fundamental usufruir de ferramentas gerenciais, com o objetivo de buscar melhorias contínuas para a realização de uma comunicação clara e transparente, junto aos empregados/ colaboradores de uma organização empresarial. PALAVRAS-CHAVE: Comunicação Interna; Comunicação Organizacional; Planejamento Estratégico; Resultados Finais. 1 INTRODUÇÃO O tema do presente artigo é a análise sobre como a Comunicação Interna pode influenciar nos resultados finais de uma organização, a partir do estudo em uma organização. A comunicação interna é um processo qualificado e eficiente. Visa a facilitar o fluxo de informação, ao controlar possíveis surgimentos de ruídos (boatos e intrigas), os quais poderão acarretar conflitos e perdas imensuráveis. Tais prejuízos poderiam ser evitados, uma vez que a comunicação deve ser um instrumento básico de um 1 Graduandas do curso de Administração do Centro Universitário de Belo Horizonte UNIBH. E-mail: [email protected] e [email protected] . 2 Professora orientadora. Mestre em Artes Visuais. E-mail: [email protected] .

Embed Size (px)

Transcript of COMUNICAÇÃO INTERNA: ESTRATÉGIA GERENCIAL COM … · centro universitÁrio de belo horizonte...

  • CENTRO UNIVERSITRIO DE BELO HORIZONTE

    Curso de Administrao

    COMUNICAO INTERNA: ESTRATGIA GERENCIAL COM FOCO NOS RESULTADOS FINAIS DE UMA ORGANIZAO

    Ktia da Conceio Pena1 Thas Alves Santana

    Waldiane de vila Fialho2

    RESUMO

    Este artigo aborda a Comunicao Interna, tema principal, como estratgia gerencial para alcanar os melhores resultados finais de uma organizao. A metodologia utilizada foi o estudo de caso, com a abordagem de anlise de dados quantitativa e qualitativa, por meio de questionrio aplicado aos colaboradores, pesquisa descritiva e de natureza bsica. Os dados coletados pelas amostragens pesquisadas foram analisados e representados por meio de grficos. O resultado da pesquisa demonstra que, para se adquirir um excelente resultado operacional, fundamental usufruir de ferramentas gerenciais, com o objetivo de buscar melhorias contnuas para a realizao de uma comunicao clara e transparente, junto aos empregados/ colaboradores de uma organizao empresarial.

    PALAVRAS-CHAVE: Comunicao Interna; Comunicao Organizacional; Planejamento Estratgico; Resultados Finais. 1 INTRODUO O tema do presente artigo a anlise sobre como a Comunicao Interna pode

    influenciar nos resultados finais de uma organizao, a partir do estudo em uma

    organizao.

    A comunicao interna um processo qualificado e eficiente. Visa a facilitar o fluxo

    de informao, ao controlar possveis surgimentos de rudos (boatos e intrigas), os

    quais podero acarretar conflitos e perdas imensurveis. Tais prejuzos poderiam

    ser evitados, uma vez que a comunicao deve ser um instrumento bsico de um

    1 Graduandas do curso de Administrao do Centro Universitrio de Belo Horizonte UNIBH. E-mail:

    [email protected] e [email protected] . 2 Professora orientadora. Mestre em Artes Visuais. E-mail: [email protected] .

    mailto:[email protected]ail.commailto:[email protected]:[email protected]
  • 2

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    relacionamento sustentvel, ajudando a aumentar a confiana entre colaboradores e

    empresa, garantindo, assim, a credibilidade nos negcios da organizao.

    A comunicao uma ferramenta de extrema importncia e necessidade, seja qual for a sua rea de atuao, ela o fator determinante do sucesso ou fracasso da empresa junto ao cliente final, seja ele interno ou externo (FREIRE, 2007, p.27).

    Em outros tempos, a comunicao empresarial era destinada em prol da

    comunicao externa, voltada para os clientes e deixando os empregados sem

    orientao adequada quanto aos objetivos e metas da organizao. Dessa forma,

    no havia envolvimento das partes administrativas e acabava comprometendo os

    resultados finais, j que havia mau gerenciamento da comunicao como ferramenta

    estratgica.

    A comunicao deixou de ser atividade-meio para ser utilizada como ferramenta estratgica de resultados das empresas e corporaes na Europa, h pelo menos dez anos. [...] O incio dos anos 1990 consolidou a atividade empresarial sob o ponto de vista estratgico. Em todo mundo, cada vez maior o nmero de empresas lderes que destacam a comunicao como fator fundamental para o seu bom desempenho (MATOS, 2009, p. 62).

    necessrio envolver os funcionrios, criar programas em que eles possam falar,

    ser ouvidos e gerar comprometimento para ambas as partes: empresa e

    colaboradores.

    De certa forma, os cenrios das organizaes corporativas tendem a desenvolver

    suas habilidades ao se relacionar bem com os stakeholders3, com o objetivo de

    manter uma sociedade sustentvel com os seus fornecedores, parceiros,

    colaboradores e clientes, como estratgia de sobreviver s mudanas no mundo

    corporativo.

    3 Stakeholders: termo ingls que define pessoas ou grupo de interesses que tem o poder de

    influenciar ou decidir de direto ou indiretamente nos negcios de uma empresa. Assim como so afetados e influenciados pela empresa e sua atuao, segundo E-book gil (2015).

  • 3

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    O objetivo geral do trabalho pesquisar os problemas no processo de comunicao

    interna que dificultam a recepo e a divulgao de informaes que podem

    influenciar diretamente nos resultados.

    Por meio da pesquisa sero alcanados os objetivos especficos: compreender o

    fluxo de informaes da empresa estudada, identificar os problemas que dificultam o

    processo de comunicao e sugerir proposta de melhoria na comunicao

    (feedback).

    Atualmente, o ambiente corporativo apresenta constantes mudanas provocadas por

    diversas influncias presentes nos processos de comunicao, pelo fato de no

    estarem preparadas para transmitir mensagens com coerncia. As empresas devem

    procurar transformar essas informaes em recursos de estratgias.

    Diante desde contexto o problema desta pesquisa : Quais as influncias a

    comunicao interna pode acarretar nos resultados finais de uma organizao?

    Este estudo importante para o meio acadmico, pois o tema abordado possibilita

    mais do que simplesmente avaliar. Ele apresenta a possibilidade de um ambiente de

    trabalho com melhoria contnua nos processos, permitindo rever e corrigir aes.

    O ser humano desenvolve-se e realiza-se graas a sua capacidade de comunicar e,

    assim, de interagir com outros indivduos e com a sociedade (MATOS, 2009, p. 32).

    Como profissionais administradores, essencial comunicar-se com clareza. Uma

    comunicao bem sucedida nos torna mais que gestores da comunicao, nos torna

    estrategistas da comunicao.

    2 REFERENCIAL TERICO 2.1 COMUNICAO ORGANIZACIONAL

  • 4

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    Rego (1986) aponta que a comunicao organizacional trabalha acrescentando

    formas, recursos, canais para disseminar opinio sobre a instituio, se

    empenhando na disseminao de sua boa imagem, fortalecendo sua identidade

    corporativa.

    De acordo com Kunsch (2003), a comunicao organizacional se constitui em um

    setor planejado, com objetivos definidos, para facilitar a interao entre a

    organizao e seus empregados, utilizando ferramentas da comunicao como

    estratgia principal.

    Em se tratando de comunicao organizacional, Corrado (1994) defende que a

    Comunicao Interna deve ser a primeira preocupao da organizao para sua

    eficincia. O autor diz que, quando a comunicao com os empregados se

    concentra no cumprimento da misso empresarial, cria-se um valor.

    O papel da Comunicao Interna no se resume em somente corrigir falhas. Vai

    alm da informao. Norteia as tomadas de deciso, auxiliando a organizao a

    conhecer a si prpria, antes de estabelecer objetivos.

    Rego (1986) menciona quinze estratgias para tornar um sistema de comunicao

    interna altamente eficaz. Se alinhadas ao planejamento organizacional, podem

    influenciar diretamente no rumo das organizaes:

    1. planejar a comunicao de maneira sinrgica e integrada;

    2. abrir e tornar mais equilibrados os fluxos da comunicao;

    3. tornar simtrico o marketing institucional e comercial;

    4. valorizar e enfatizar canais participativos de comunicao;

    5. estabelecer uma identidade (transparente e forte) para a projeo externa;

    6. criar uma linguagem sistmica e uniforme;

    7. valorizar o pensamento criativo;

    8. acreditar na comunicao como um poder organizacional;

    9. reciclar periodicamente o corpo de profissionais;

  • 5

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    10. investir em informaes;

    11. ajustar os programas de marketing social ao contexto sociopoltico;

    12. valorizar os programas de comunicao informal;

    13. assessorar;

    14. no apenas executar programa de comunicao;

    15. focar a comunicao para prioridades e ter coragem para assumir riscos e

    gerar inovaes.

    Todas estas aes tm grande importncia na responsabilidade da qualidade de

    comunicaes de uma empresa, mas vale ressaltar duas dessas estratgias. A

    primeira se refere ao planejamento de uma comunicao sinrgica e integrada, que

    representa a possibilidade de no se esconder nada de ningum, se empenhar ao

    mximo para tornar a comunicao clara e objetiva.

    A segunda estratgia relaciona-se ao fato de que as pessoas devem acreditar na

    comunicao como um poder organizacional, ou seja, uma comunicao que sirva

    como mensagem a todos, em busca de um fluxo comunicativo eficaz, que transmita

    claramente os valores e objetivos da empresa. Enfim, sem comunicao

    profissionalizada, no h organizao que se inicie com boas chances e xitos, nem

    se mantenha de forma eficaz e duradoura. (MARTINUZZO, 2013. p.14).

    Atualmente, a comunicao tem o papel de servir como suporte nas tomadas de

    deciso, e a capacidade de fazer com que as organizaes enfrentem os desafios

    competitivos de uma sociedade que se torna cada vez mais exigentes em qualidade

    e em direitos.

    indispensvel que se cumpra o verdadeiro papel social de proporcionar um dilogo

    aberto e democrtico, em que a estratgia de gesto da empresa se estabelea com

    base em princpios ticos e sociais.

    A comunicao sem o compromisso estratgico dificilmente conseguir legitimar-se no novo cenrio competitivo, correndo srio risco de se manter irrelevante e trazer pouco ou nenhum valor para a estratgia global da organizao. Nesse novo papel, a comunicao deixa de ser responsabilidade de um nico rgo, setor ou departamento. Torna-se

  • 6

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    funo de toda a instituio e incorpora-se, definitivamente, gesto estratgica da organizao (CARDOSO, 2006, p.113).

    O processo de planejamento e de feedback determina os recursos e define as

    prioridades, de acordo com as metas planejadas, proporcionando organizao

    capacidades e tticas estratgicas, fazendo da gesto estratgica um processo

    contnuo.

    2.2 PLANEJAMENTO ESTRATGICO DIRECIONADO PARA A COMUNICAO ORGANIZACIONAL O planejamento estratgico necessita do apoio e do comprometimento de todo o

    corpo funcional da empresa para que sejam alcanados os objetivos

    organizacionais.

    De acordo com Kotler (1975), o planejamento estratgico deve ser uma metodologia

    gerencial, permitindo organizao estabelecer a direo a ser seguida. Sem

    planejamento estratgico as organizaes ficam impossibilitadas de estabelecer

    diretrizes que permitam desfrutar os benefcios que ele oferece. O planejamento

    estratgico cria condies para que a organizao possa definir suas metas e

    demonstre, de forma clara, a seus empregados quais so os objetivos e como

    alcan-los.

    Para Fishmann; Almeida (1991), o planejamento estratgico uma tcnica

    administrativa que, por meio da anlise do ambiente corporativo, criam-se

    oportunidades e ameaas, dos pontos fortes e fracos para o cumprimento de sua

    misso, e, atravs dessa conscincia, estabelece o propsito de direo que a

    organizao dever seguir para aproveitar as oportunidades e reduzir riscos.

    Define-se o planejamento estratgico como:

    [...] o processo administrativo que proporciona sustentao metodolgica para se estabelecer a melhor direo a ser seguida pela empresa, visando ao otimizado grau de interao com o ambiente e atuando de forma diferenciada e inovadora (OLIVEIRA, 2004, p. 47).

  • 7

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    Os autores citados anteriormente possuem um entendimento comum, ou seja,

    planejamento estratgico uma ferramenta essencial para a sobrevivncia da

    organizao. Ele a base para que a organizao planeje, organize, mensure e

    alcance os resultados esperados.

    O planejamento estratgico une-se comunicao organizacional de modo que

    esses se completem para traduzir as diretrizes organizacionais. Assim como as

    metas estabelecidas e os objetivos dos empregados, tornando claros os papis de

    cada indivduo no processo de gerao de valor organizacional.

    Os empregados devem conhecer e entender a estratgia para que se dediquem e se

    sintam parte essencial na execuo do planejamento, compreendendo a importncia

    de seu papel no processo decisrio da organizao.

    Segundo Nogueira (2015), o planejamento estratgico abrange a organizao como

    um todo, envolve o objetivo e a estratgia de longo prazo, e constitui o ponto de

    partida para os planejamentos tticos e operacionais. Alm de ser fundamental

    processo que tem com base em anlises sobre vrios ngulos, definindo seus rumos

    por estratgias de direcionamento, que possam ser monitoradas nas aes

    concretas constitudas em um plano de negcio que ser executado.

    O planejamento estratgico uma ferramenta de gesto importante que est

    presente no ambiente empresarial com fora competitiva. No entanto, preciso

    lembrar que, isolada, no consegue garantir a sustentabilidade de uma organizao.

    A preocupao com planejamentos estratgicos se tornou frequente nas empresas.

    Muitas no conseguem o resultado esperado. A constante falta de Comunicao

    Interna pode ser apontada como um fator decisivo para esses fracassos.

    A comunicao passou a ser um instrumento estratgico para que aquilo que se

    planejou possa ser efetivamente colocado em prtica, ou seja, no interessa

    planejar se no conseguimos transformar o planejado em objetivos concretos. Dessa

  • 8

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    forma, a falta de uma poltica e da prtica de um processo de comunicao eficaz ,

    sem dvida, um fator que prejudica a implantao de um planejamento estratgico

    de sucesso.

    A comunicao necessria para a sade da organizao, assim como o

    planejamento, para trazer solues de melhorias contnuas em todos os processos a

    serem realizados, a fim de atingir os objetivos. E, desse modo, no h como

    mensurar a comunicao sem compreender as suas vertentes, sendo essencial

    conhecer a suas modalidades, como forma de identificar as melhores estratgias e

    aes para que os melhores resultados sejam obtidos dentro das organizaes.

    2.3 COMUNICAO INTEGRADA E SUAS MODALIDADES A Comunicao Integrada consiste no conjunto de prticas e aes estratgicas

    de comunicao, planejadas e desenvolvidas por uma organizao, com a finalidade

    de agregar valor sua marca, junto a pblicos especficos ou sociedade como um

    todo.

    A comunicao integrada passa a ser uma arma estratgica para a sobrevivncia e o desempenho de uma organizao em uma realidade complexa e que se altera de forma muito rpida. Hoje em dia, no possvel mais pensar, por exemplo, em realizar uma brilhante assessoria de imprensa, criar campanhas retumbantes ou produzir peas publicitrias impactantes de forma isolada, sem o envolvimento de todas as subreas da comunicao organizacional (KUNSCH, 1997. p. 149).

    Para a autora, a Comunicao Integrada essencial como estratgia de vantagens

    e benefcios. Sua finalidade interagir com as demais reas da organizao em

    busca de melhores resultados, por ser parte dos processos chaves nas

    organizaes. Funciona como facilitadora e sustenta o dilogo entre os grupos de

    interesses, formando, dessa maneira, um sistema interligado com todos os canais

    da comunicao, desde a comunicao interna at a externa.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Marca
  • 9

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    2.3.1 MODALIDADES DA COMUNICAO ORGANIZACIONAL Para Kunsch (2003), existem vrias formas de as organizaes se manifestarem por

    meio de sua comunicao, mas as principais modalidades so: Comunicao

    Administrativa, Comunicao Institucional, Comunicao Interna e Comunicao

    Mercadolgica, conforme a figura 1.

    Figura 1: Diagrama da Comunicao Organizacional Integrada

    Fonte: Margarida M. Krohling Kunsch (2003, p.16).

    Comunicao Administrativa aquela que se processa dentro da organizao, no

    mbito das funes administrativas; a que permite viabilizar todo o sistema

    organizacional, por meio de confluncia de fluxos e redes, de acordo com Kunsch

    (2003).

    A Comunicao Administrativa parte responsvel por estabelecer a construo da

    imagem, fazer intercmbio das informaes, permitindo um feedback contnuo e um

    bom dilogo.

  • 10

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    Enganam-se as organizaes que acham que sua imagem e sua identidade se resumem sua apresentao visual mediante seus logotipos, nomes criativos, luminosos em pontos estratgicos etc. Elas so muito mais complexas, decorrendo da juno de vrios fatores e diversas percepes para a formatao de uma personalidade com diferencial e que seja reconhecida como verdadeira pelos pblicos (KUNSCH, 2003, p. 174).

    Comunicao Institucional voltada para a consolidao da marca com o seu

    pblico, por meio de prticas e polticas que enfatizam os aspectos relacionados

    com a misso, a viso, os valores e a filosofia das organizaes.

    A Comunicao Interna seria um setor planejando e com objetivos bem definidos, para viabilizar toda interao possvel entre a organizao e seus empregados, usando ferramentas da institucional e da comunicao mercadolgica (KUNSCH, 2003, p.154).

    A Comunicao Interna composta por instrumentos e aes transformam os canais

    oficiais em base slida para despertar o pblico interno para um nvel maior de

    informao sobre tudo o que acontece na organizao.

    A Comunicao Mercadolgica responsvel por toda a produo comunicativa em torno dos objetivos mercadolgicos, tendo em vista a divulgao publicitria dos produtos ou servios de uma empresa. Est vinculada diretamente ao marketing de negcios (KUNSCH, 2003, p.162).

    A Comunicao Mercadolgica busca atender os objetivos traados pelo plano de

    marketing, como troca de servios ou produtos entre o produtor e o consumidor.

    As modalidades mencionadas anteriormente so importantes para uma boa

    comunicao, mas a Comunicao Interna o foco dessa pesquisa e sustentar o

    presente estudo.

    2.4 COMUNICAO INTERNA ENDOMARKETING: AES ESTRATGICAS

    O estudo da comunicao dentro da organizao de suma importncia por ter

    relao direta com as metas e objetivos planejados. Quando se expem e se

  • 11

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    monitoram as metas, torna-se descomplicado trabalhar com fatores que podem

    prejudicar o sucesso da organizao.

    A comunicao integra os funcionrios aos objetivos da empresa, sendo uma das

    melhores formas de humanizar uma organizao, visto que conecta empresa e

    funcionrios a um objetivo nico. O fator humano fundamental para o sucesso ou

    fracasso de qualquer processo. [...] O conhecimento sobre a motivao e as

    necessidades humanas til para a definio de melhores estratgias de gesto

    (PIMENTA, 2010. p. 152).

    Se os colaboradores estiverem conscientes do papel que possuem e de quais as

    consequncias de seu trabalho para a gerao de resultados e, finalmente, se forem

    motivados ou tiverem seus objetivos pessoais (de satisfao, de promoo, de

    reconhecimento, etc.) alinhados aos objetivos da empresa, com certeza, os esforos

    sero direcionados para o xito desses ideais, e a organizao obter retorno sobre

    os investimentos efetuados. A empresa tem que ter clareza dos seus rumos e do

    que est tentando construir. Os decisores devem demonstrar postura e vontade

    prtica de melhorar a varivel comunicao (DAMANTE, 1999. p.22).

    A palavra comunicao originria do latim communicare, que significa tornar

    comum, partilhar, repartir, associar, trocar opinies, conferenciar, segundo

    Rabaa e Barbosa (1987). A comunicao o elo de todas as atividades e

    relacionamentos humanos. Uma boa comunicao vai alm de transmitir ou s

    receber uma informao. Comunicao a troca de entendimento e sentimento,

    ningum entende uma a outra sem se expressar, seja escrita, verbal ou corporal.

    A Comunicao Interna o relacionamento entre empresa e empregado. Matos

    (2009. p.101) considera a comunicao interna ferramenta estratgica para unificar

    os interesses dos empregados e da empresa. O fator humanizador:

    fundamental para o sucesso ou fracasso de qualquer processo. Com o acirramento das disputas de mercado, foi preciso rever a cincia da administrao visando eficincia e produtividade. Para isso, o

  • 12

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    conhecimento sobre a motivao e as necessidades humanas til para a definio de melhores estratgias de gesto (PIMENTA, 2010, p.152).

    Comunicao Interna envolvimento, participao e interao. Quando bem

    trabalhada, pode oferecer benefcios para toda a parte interessada. Os funcionrios

    sentem a necessidade de serem informados das decises, uma vez que isso mexe

    com a identidade cultural de uma organizao.

    Para Galo (2005) 4 a comunicao interna deve estabelecer um amplo sistema de

    informaes para que todos os funcionrios realizem suas funes eficientemente,

    mas isso s funcionar se houver uma realimentao das informaes. Portanto, o

    autor conclui que A atitude, a cultura organizacional, que predispe

    comunicao e s a partir de dilogo que as campanhas de informao podem

    atingir seus objetivos.

    A Comunicao Interna e o endomarketing apresentam um forte ponto em comum:

    ambas buscam estabelecer relacionamentos, fortalecendo o compromisso do

    pblico interno com a organizao. Conclui-se, portanto, que toda ao voltada para

    o pblico interno tem por objetivo final obter maiores lucros e expanso no mercado.

    Entende-se que a principal ferramenta para o alcance de tal objetivo est nas

    pessoas.

    [...] o endomarketing consiste em uma filosofia de gerenciamento que, alm de estimular a motivao dos funcionrios, estimula entre eles valores orientados para a satisfao do cliente. O conceito principal de marketing interno pressupe que a harmonia de interesses no interior da organizao facilita qualquer ao mercadolgica externa (SIMES, 2001, p.16).

    O endomarketing visa a envolver os empregados, tendo-os como clientes da

    organizao, estabelecendo uma relao de troca entre o colaborador e a empresa.

    Os clientes externos trocam dinheiro por produtos ou servios, os empregados

    trocam um bom desempenho no trabalho por recompensas ou benefcios, fazendo

    com que os colaboradores se tornem aliados na tarefa de manter e captar clientes.

    4 Entrevista para o site: RH Gesto de Pessoas.

  • 13

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    Para Matos (2009), Endomarketing:

    um conjunto de aes de marketing institucional dirigidas para o pblico interno. As aes de comunicao que a empresa deve realizar para consolidar a sua imagem junto aos funcionrios e seus familiares (MATOS, 2009. p.28).

    O endomarketing transforma o colaborador em facilitador para fortalecer a imagem

    da empresa e o seu valor para o mercado. Essa conquista se d ao gerar aes

    internas que garantam a motivao e o comprometimento dos empregados com as

    metas da organizao. Para isso preciso estimular a motivao dos colaboradores

    a fim de obter a eficcia nos resultados.

    Segundo Brum (2012), a organizao deve trabalhar a Comunicao Interna, e o

    endomarketing com base em trs princpios: transparncias nos processos,

    qualidade; pois a pessoas esto mais informadas e exigentes; e afeto que

    representa o momento em que se vive, na era da emoo e espiritualidade.

    Para a autora, importante implantar os canais de Comunicao Interna e faz-los

    funcionar, depois que se devem elaborar campanhas de endomarketing e, por

    ltimo, realizar as aes complementares, que so as aes interativas e os

    eventos.

    Ao utilizar as boas prticas de Comunicao Interna e o endomarketing,

    importante alertar a diretoria da organizao quando ela no estiver em um bom

    relacionamento com o seu pblico interno, a fim de se evitarem falhas na

    comunicao e dar foras aos meios informais de comunicao que podero

    comprometer o ambiente organizacional, tornando-o desfavorvel e improdutivo.

    Lembre-se de que existe um elemento muito importante dentro do contexto empresarial o lder primeiro e o principal canal de comunicao interna de uma empresa. Os demais canais devem ser considerados complementares ao papel do lder (BRUM, 2012, p.38).

    Cabe ao lder usar de forma assertiva as aes da Comunicao Interna,

    estabelecendo contatos transparentes com todos os pblicos, a fim de desenvolver

  • 14

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    um clima organizacional saudvel, sem barreiras nos relacionamentos, garantindo a

    produtividade e o cumprimento das metas organizacionais.

    No h uma Comunicao Interna bem estruturada se no partir de uma liderana

    empenhada, comprometida com todos os colaboradores, receptivos a feedbacks

    internos de todos os pblicos (internos e externos) e que busca melhorias contnuas

    em todos os processos, com o intuito de conquistar os melhores resultados, que

    sejam satisfatrios s organizaes.

    De acordo com Pimenta (2010, p. 82), a comunicao dentro da empresa contribui

    para a definio e concretizao de metas e objetivos, alm de possibilitar a

    integrao e o equilbrio entre seus componentes (departamentos, reas etc.).

    Uma comunicao bem dirigida traz inmeros benefcios para o desenvolvimento

    das atividades dentro da organizao, promovendo uma cultura empresarial voltada

    para o seu crescimento, com tomadas de deciso mais acertadas, agilidade nos

    processos, maior satisfao dos colaboradores e harmonia no clima organizacional.

    Comunicao Interna serve para difundir as funes e vises estratgicas da organizao e integrar, por meio de um processo vivo e intenso, todos os colaboradores. E, vale ressaltar, todos na organizao devem desenvolver o que chamamos de personalidade comunicacional (PASSADORI, 2009, p.14).

    Para o autor, a Comunicao Interna trata de unificar conceitos, construir imagens,

    ordenar mensagens, inspirar o dilogo e desenvolver uma identidade, tarefas

    simples de todos os dias e que faz parte de uma comunicao estratgica eficaz e

    indispensvel nas organizaes. fator fundamental para que os objetivos sejam

    alcanados, tendo o papel de criar e consolidar os valores da organizao, a fim de

    alcanar estrategicamente os resultados esperados.

    As organizaes devem criar espaos abertos para os colaboradores manifestarem

    sua opinio com relao aos meios de comunicao existentes dentro da

  • 15

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    organizao, e discutirem onde se deve melhorar para alcanar o objetivo esperado

    por todos.

    Por meio de pesquisa elaborada, foi possvel observar os mtodos de estudos

    aplicados, com a finalidade de desenvolver a pesquisa de campo e as abordagens

    que se pretende sustentar.

    3 METODOLOGIA A metodologia aborda a caracterstica quanti-qualitativa. Segundo Miguel (2012), a

    pesquisa qualitativa tem foco nas aes humanas, a quantitativa visa a mensurar em

    nmeros os resultados pesquisados e obter uma anlise que chegue a uma

    concluso final na base de coleta de dados, com o objetivo de descrever os

    resultados alcanados pelo estudo de caso. De acordo com Rampazzo (2005),

    descrever narrar o que acontece e interpretar de forma mais correta e fiel os fatos

    abordados.

    Quanto classificao, a pesquisa bsica. Conforme Prodanov e Freitas (2013), a

    pesquisa bsica desperta novos conhecimentos e contribui para o progresso da

    cincia sem a necessidade de prticas a serem aplicadas em mtodos de estudo.

    Para Fonseca (2002, p. 20), a pesquisa possibilita uma aproximao e um

    entendimento da realidade a investigar, por intermdio de mtodos bibliogrficos

    desenvolvidos com base em material publicado em livros, jornais, redes eletrnicas,

    isto , material acessvel ao pblico em geral. Aps consulta bibliogrfica, ser feito

    um levantamento das informaes adquiridas com o estudo de caso, objetivando

    analisar, por meio da tcnica de investigao, para se compreenderem melhor as

    abordagens especficas, por meio de prticas da pesquisa telematizada, que utilizam

    o computador para extrair informaes da internet.

  • 16

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    Para verificao da problemtica proposta, aplicou-se no dia 20/07/2015 um

    questionrio contendo 11 (onze) perguntas, construdas a partir dos objetivos

    definidos na pesquisa e de fcil compreenso, com perguntas fechadas e abertas

    permitindo aos empregados expressarem opinies descritivas e qualitativas.

    Participaram da pesquisa uma amostragem de 11% do total de 109 empregados,

    distribudos entre as reas de pessoal, oramento, financeiro, arquivo e

    controladoria.

    Mediante os dados coletados na pesquisa, o resultado obtido foi tabulado por meio

    de tabelas e grficos, com o objetivo de mapear todos os veculos de comunicao e

    identificar uma possvel melhoria a ser feita nos mtodos utilizados atualmente,

    visando, claro, promover e facilitar a troca de informaes da organizao com seu

    pblico interno.

    4 DADOS E ANLISE DA PESQUISA 4.1 CARACTERIZAO DA EMPRESA A empresa estudada M&M Engenharia atua nos segmentos de minerao,

    metalurgia, siderurgia, petrleo, energia, papel e celulose, especificamente em

    montagem industrial, empresa de grande porte5, com sede em Belo Horizonte, Minas

    Gerais. Seus clientes so algumas das maiores empresas do Brasil e do mundo:

    Vale, Usiminas, Petrobrs, Samarco, Acesita, Votorantim, Cenibra, Novelis e V&M

    do Brasil, dentre outras.

    Especializada em execuo de obras industriais e gesto de empreendimentos, em

    50 anos tornou-se uma das principais empresas do pas em sua rea de atuao.

    Esse lugar de destaque sustentado pelos nmeros que revelam suas realizaes:

    mais de 270 obras industriais concludas, mais de 1.000.000 toneladas montadas e

    grandes projetos em andamento.

    5 Segundo SEBRAE (2013), empresas com Receita Bruta Anual superior a R$ 300.000.000,00 (trezentos milhes de reais) so consideradas empresas de grande porte.

  • 17

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    4.2 ANLISE DOS DADOS Para coleta de dados, foi realizado um questionrio como ferramenta para medir

    qualitativamente e quantitativamente a comunicao na empresa e quais resultados

    ela tem trazido para os objetivos finais da M&M Engenharia.

    Destacou-se dos dados pesquisados o perfil de 42%, do gnero feminino e 58%, do

    gnero masculino, significando a maioria influente das perguntas respondidas pelos

    questionrios e com a faixa etria predominante entre 26 e 30 anos, representada

    por 33% da amostra coletada. Em seguida, segue com 25%, a populao de 35

    anos, e, representados com apenas 8%, a populao de 41 at 45, compondo, de

    maneira equilibrada, a faixa etria, apesar de demonstrar uma diferena das idades

    representadas, conforme a coleta de dados respondida pela pesquisa, como mostra

    a seguir o grfico:

    Grfico 1: Distribuio colaboradores por faixa etria

    Fonte: Dados da pesquisa (2015)

    O objetivo foi analisar o principal veculo de comunicao utilizado atualmente pela

    empresa. De acordo com os dados coletados, pode-se observar dos canais citados,

    com 84%, que a intranet a mais acessada pelos colaboradores; 33% revelam que

    o memorando o menos usado, e 58% dos pesquisados afirmam que no utilizam o

    e-mail. Para Las Casas (2007), o principal veculo de informao de uma

    Comunicao Interna aquele que apresenta um planejamento alicerado nos

    anseios do pblico que se pretende alcanar. Na pesquisa, a intranet a mais

  • 18

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    citada, de acordo com as respostas dos pesquisados, demonstradas na anlise no

    grfico 2.

    Grfico 2: Principal veculo de informao

    Fonte: Dados da pesquisa (2015).

    Com o intuito de se identificar o grau de satisfao dos pesquisados em relao aos

    veculos de Comunicao Interna, utilizados pela empresa, pode-se observar que

    75% esto satisfeitos com os canais de mdias e, apenas 25% no concordam com

    os meios de transmitir a comunicao. Esta, por sua vez, abrange todos os pblicos,

    com o objetivo de passar a informao direta e clara, sem impactar nos resultados

    desejados.

    Analisada a pergunta O seu superior imediato compartilha as informaes que so

    tratadas nas reunies gerenciais?, foram obtidas as seguintes respostas: 75% dos

    colaboradores afirmam que recebem informaes de assuntos que foram tratados

    em reunies gerenciais de seus lderes e apenas 25% alegam que no recebem

    informaes de seus gestores.

    O grfico 3 mostra a frequncia que repassado o feedback pelos gestores. Dos

    colaboradores pesquisados, 58% afirmam que recebem o retorno semanal. Cerca de

    34% afirmam que recebem retornos mensais, e 8% relatam que no tm uma

    frequncia programada para receber informaes. Desse modo, os resultados

    podem ser comprometidos pela falta de comunicao dos gestores aos seus

  • 19

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    liderados para a realizao de tarefas. Isso acaba por prejudicar os processos

    operacionais da organizao, cujo objetivo esperado seria alcanar as melhorias

    internas.

    Grfico 3: Compartilhamento das informaes tratadas em reunies gerenciais.

    Fonte: Dados da pesquisa (2015).

    Ao analisar o resultado do questionamento, quanto qualidade da Comunicao

    Interna, nos ltimos 3 anos, se ela se manteve ou melhorou, 67% dos colaboradores

    declararam que houve melhorias, e 33% acham que se manteve. Kunsch (2003)

    afirma que, em relao ao pblico interno, a escolha dos meios de comunicao

    (escritos, orais, eletrnicos, audiovisuais, etc.) deve considerar as necessidades e a

    profundidade da informao a ser transmitida. Por isso, deve ser escolhida a melhor

    mdia e fazer com que a comunicao pretendida alcance a eficcia junto ao pblico

    pretendido. Para tanto, preciso levar em conta o melhor canal e o meio mais

    adequado para transmisso da informao.

    Outra questo levantada junto aos funcionrios diz respeito liberdade de

    expresso permitida a eles, pela empresa, quando se objetiva a implementao de

    melhorias no processo. Os resultados mensurados, de acordo com os dados

    obtidos, apresentam que 91% dos pesquisados afirmaram sempre ter direito de

    expressar suas opinies, outros 9% responderam que no tm o direito de expressar

    suas opinies. A interveno dos colaboradores na apresentao de sugestes para

    a melhoria da comunicao de suma importncia para divulgar a estratgia da

    empresa.

  • 20

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    A respeito dos meios de comunicao utilizados, segundo a pesquisa com os

    colaboradores, 90% deles destacaram que o mais utilizado o e-mail, e 10%

    declararam utilizar outros meios de comunicao para apresentar suas sugestes.

    Cada canal de comunicao tem suas vantagens e desvantagens, o canal mais

    adequado para estabelecer a comunicao depende do objetivo da comunicao

    (REGO, 1986).

    De acordo com os funcionrios, a comunicao entre os setores no circula

    facilmente e h falta de interao entre eles, gerando retrabalho, o que impacta

    negativamente nos resultados da equipe. As barreiras da comunicao dificultam o

    andamento das atividades da organizao, podendo provocar atrasos na produo,

    tomadas de deciso errneas e, s vezes, conflitos entre os setores, diante de

    informaes mal transmitidas.

    Os dados obtidos so positivos, pois nota-se que os funcionrios percebem que a

    comunicao essencial para o bom desenvolvimento do trabalho em equipe na

    empresa.

    Ao analisar se os pesquisados recebem apresentaes dos indicadores de metas e

    os objetivos por meio de seus gestores responsveis, obtiveram-se as seguintes

    respostas: 83% relatam que recebem informaes compartilhadas de metas e

    desafios a serem seguidos e fundamentais para a realizao bem sucedida de suas

    tarefas; 17% afirmam que no recebem informaes de metas a serem cumpridas

    em suas atividades, de modo que no conseguem identificar se o trabalho realizado

    est prximo do satisfatrio ou se carecem de melhorias a serem implantadas.

    Apresentar as metas e objetivos para todos os integrantes de uma organizao

    essencial, pois o compartilhamento dos objetivos torna o planejamento estratgico

    mais eficaz, j que h uma interao dos trabalhadores de todas as reas, sem

    deixar passar despercebidos os processos a serem implantados.

  • 21

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    A partir dos dados levantados na pesquisa, 67% dos pesquisados relatam que as

    reunies, com o objetivo de apresentao dos resultados, ocorrem anualmente e,

    cerca de 33% esclarecem que essas informaes no so repassadas a todas as

    reas pelos diretores, em perodo programado, gerando conflitos de interesses e

    insatisfao nos colaboradores. Muitos trabalhadores acabam por acreditar que so

    excludos dos processos, a ponto de nutrirem a ideia de que alguns setores possam

    estar sendo privilegiados pela informao em um tempo planejado.

    Tornar claras as metas e objetivos para os empregados indica uma boa

    Comunicao Interna da organizao. Um funcionrio bem informado sobre os

    objetivos da organizao sempre ser comprometido com os resultados. Dos dados

    coletados, 92% dos colaboradores afirmam que so apresentados a eles as metas e

    objetivos planejados pela organizao, e 8% diz no ter acesso s informaes.

    Brum (2012, p. 38) afirma que o conhecimento das metas e objetivos por parte do

    empregado indica que a comunicao interna est sendo cumprida de forma

    satisfatria.

    O grfico 4 mostra com qual frequncia as metas e objetivos so apresentados aos

    funcionrios. O resultado da pesquisa indicou que 50% dos empregados recebem o

    planejamento de metas, mensalmente, quando realizada a A palavra do

    presidente, fato mencionado por alguns colaboradores, no ato da pesquisa. Trata-

    se de uma reunio bimestral, onde o presidente da empresa apresenta os objetivos

    e quais as metas a serem alcanadas. Os outros 17% dos colaboradores recebem,

    em perodos aleatrios; 25% recebem anualmente e o restante, 8%, recebem

    mensalmente.

  • 22

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    Grfico 4: Frequncia

    Fonte: Dados da pesquisa (2015)

    O acompanhamento dos resultados aumenta a probabilidade de as metas

    planejadas serem atingidas da melhor maneira possvel. Conforme as respostas dos

    colaboradores pesquisados, 83% recebem os resultados atingidos pela organizao,

    e 17% afirma no conhecer quais foram as metas atingidas.

    Os empregados eram os ltimos, a saber, dos negcios e dos acontecimentos da empresa, e mesmo assim por meio de outras fontes. No havia uma poltica e um compromisso de comunicao da cpula com os funcionrios. Era uma comunicao fria, alienada e verticalizada (KUNSCH, 2003, p. 158).

    Nos resultados, destacou-se que 67% dos colaboradores recebe o feedback de

    quais metas foram atingidas, por meio de uma pequena reunio com seus gestores

    e da divulgao do balano patrimonial anual. J 33% dos colaboradores afirmam

    no ter conhecimento das metas atingidas.

    A integrao dos funcionrios quanto comunicao s ocorre quando h feedback,

    ou seja, o retorno daquilo que lhe foi transmitido. Quando as trocas de informaes

    so abertas e descentralizadas, as pessoas passam a partilhar suas opinies,

    conhecimentos e estratgias, as metas da empresa so alcanadas com eficincia.

    Foi questionado aos funcionrios se a Comunicao Interna interfere nos seus

    resultados, com o prposito de analisar se eles tinham conscincia da importncia

    dessa ferramenta. Obteve-se o retorno significativo da maioria dos colaboradores

    pesquisados, onde 75% afirmam que so passivos de influncias da Comunicao

  • 23

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    Interna em seus resultados, justificando que, quando as metas no so expostas

    claramente, a comunicao no circula facilmente entre as reas, comprometendo

    as informaes dos prazos legais dos servios realizados. E cerca de 25% se

    apresentam indiferente ao resultado, afirmando que no tem importncia. Supe-se

    que a organizao no esteja transmitindo com clareza seus objetivos. Isso pode

    dificultar o trabalho em equipe uma vez que a Comunicao Interna s possvel se

    houver interao entre as pessoas.

    De acordo com Barros (2001, p.28),

    para uma boa qualidade das atividades, as empresas tm modificado a forma de transmitir as informaes, com o objetivo de proporcionar ao receptor total clareza dos contedos, como forma de aprimorar a compreenso das decises.

    De acordo com o grfico 5, a ferramenta relevante para uma boa comunicao

    interna a intranet, com 45%, o e-mail com 25%, spark6 e o mural encontram-se

    cada um com 15%, de acordo com as respostas dos colaboradores.

    Marchiori (2008) ressalta que no h um canal de comunicao que atinja todos os

    pblicos de interesse, sendo necessria segmentar a comunicao, trabalhando

    com veculos dirigidos e mensagens apropriadas para efetivar o processo e impedir

    que ele perca a confiabilidade.

    6 Spark: Programa que oferece troca de mensagens de texto instantneas, conversas por voz e troca

    de arquivos, multi-plataforma otimizada para empresas e organizaes.

  • 24

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    Grfico 5: Ferramenta mais importante para uma boa Comunicao Interna

    Fonte: Dados da pesquisa (2015).

    A anlise de dados dos instrumentos coletados remete viso de que a

    comunicao se faz presente na organizao. De acordo com as respostas

    extradas do questionrio, pode-se observar que os colaboradores conhecem os

    veculos de Comunicao Interna, porm relatam que ela no abrange todos os

    pblicos, gerando falhas ou rudos na transmisso das informaes. Rudos esses

    que poderiam ser evitados se a estratgia da organizao for utilizar a Comunicao

    Interna como ferramenta operacional e gerencial que tende a auxiliar na tomada de

    deciso com o foco nos resultados e objetivos organizacionais.

    5 CONSIDERAES FINAIS E SUGESTES O presente trabalho buscou pesquisar os problemas no processo de comunicao

    interna e como eles podem afetar nos resultados finais de uma organizao. Para

    tanto, foi aplicado um questionrio com a finalidade de identificar, por meio das

    respostas dos pesquisados, os objetivos especficos que foram: compreender o fluxo

    de informaes da empresa estudada, apontar os problemas que dificultam o

    processo de comunicao e sugerir proposta de melhoria na comunicao.

    O objetivo geral foi alcanado por meio da anlise da coleta de dados obtidos,

    atravs dos quais foi possvel perceber a existncia de rudos que impactam nos

    resultados finais, conforme relato dos pesquisados. Conclui-se, pois, que a

  • 25

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    comunicao interna nem sempre abrange a todos os envolvidos no processo, de

    modo que surgem rudos nos veculos de comunicao, gerando problemas na

    transmisso e no entendimento das informaes.

    Com a pesquisa foi possvel perceber que os gestores no conseguem realizar o

    feedback, cujo objetivo seria orientar, em tempo hbil, seus colaboradores quanto

    execuo de suas tarefas, para que sejam alcanados excelentes resultados que

    contribuem para o alcance das metas organizacionais estabelecidas.

    O processo de comunicao empresarial precisa ser contnuo, claro e objetivo, de

    forma a manter os empregados informados sobre as metas e novas iniciativas.

    Enfim, toda alterao feita nos projetos organizacionais deve ser comunicada aos

    empregados, possibilitando-lhes, assim, a sua participao nos resultados.

    A partir deste estudo, a empresa, juntamente com seu setor de recursos humanos,

    dever motivar os colaboradores para que alcancem os objetivos propostos.

    Estimul-los, a internalizar a misso e a viso de modo que se sintam parte da

    organizao e que a organizao tambm os veja como parceiros, e no

    simplesmente como empregados.

    A comunicao fator decisivo na aplicao de novas estratgias, reestruturaes

    internas, e principalmente no que tange ao aspecto equilbrio entre interesses da

    organizao versus interesses dos colaboradores.

    Foram sugeridos treinamentos de integrao entre as reas e reunies onde os

    funcionrios podero conhecer as atividades uns dos outros e ampliar a viso

    sistmica de suas funes, compreendendo como seu trabalho interfere nos

    resultados de outros. Outra sugesto seria a reviso dos canais de comunicao

    que no so eficientes, tornando-os transparentes, buscar identificar e corrigir quais

    so as barreiras que impedem o repasse, pelos gestores, de informaes que

  • 26

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    resultaro em uma influncia total, de modo que todos os colaboradores estejam

    alinhados com os objetivos principais da organizao.

    REFERNCIAS BRUM, Analisa de Medeiros. Sorria Voc trabalha aqui. So Paulo: Editora Integrare, 2012. CARDOSO, Onesio de Oliveira. Comunicao empresarial versus comunicao organizacional: novos desafios tericos. Disponvel em: . Acesso em: 17 abr. 2015. CORRADO, Frank. M. A Fora da comunicao. So Paulo: Editora Makron Books, 1994. DAMANTE, Nara. Comunicao Empresarial. So Paulo: Editora Globo, 1999. EMPRESA GIL. Comunicao Empresarial: Conceito, aplicao e importncia na prtica. Disponvel em: Acesso em 17 de mar. 2015. FISHMANN, A. A.; ALMEIDA, M. I. R. Planejamento estratgico na prtica. 2. ed. So Paulo: Atlas, 1991. FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa cientfica. Fortaleza: UEC, 2002. FREIRE, Paulo Comunicao Interna como ferramenta estratgica. So Paulo: Publisher Brasil, 2007. GALO, Carla. Endomarketing, indo alm da Comunicao Interna. Disponvel em: . Acesso em: 14 abr. 2015. KOTLER, Philip. Administrao de Marketing. So Paulo: Atlas, 1975.

    http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-76122006000600010&lng=pt&nrm=isohttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-76122006000600010&lng=pt&nrm=isohttp://www.empresaagil.com.br/eBook/eBook-01.pdfhttp://www.rh.com.br/ler.php?cod=4178&org=2
  • 27

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    KUNSCH, Margarida Maria Krohling. Relaes Pblicas e modernidade: novos paradigmas na comunicao organizacional. So Paulo: Summus, 1997. KUNSCH, Margarida M. Krohling. Planejamento de relaes pblicas na comunicao integrada. 4. Ed. Ver., atual. E ampl. So Paulo: Sammus, 2003. LAS CASAS, Alexandre. Informao em Marketing. So Paulo: Novatec Editora Ltda., 2007. MARCHIORI, Marlene. Comunicao interna: um fator estratgico no sucesso dos negcios. In: MARCHIORI, M. (org.). Faces da cultura e da comunicao organizacional. 2.ed So Caetano do Sul: Difuso, 2008.. MARTINUZZO, Jose Antnio. Seis Questes Fundamentais da Comunicao Organizacional Estratgica em Rede. So Paulo: Editora Mauad, 2013. MATOS, Gustavo. Comunicao Empresarial Sem Complicaes. 2. ed. So Paulo, 2009. MIGUEL, Paulo Augusto Cauchick. Medofologia de Pesquisa em Engenharia de Produo e Gesto de Operaes. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Elsevier: 2012. OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouas. Planejamento estratgico: conceitos, metodologia e prticas. 20. ed. So Paulo: Atlas, 2004. PASSADORI, Reinaldo. Mdia Training: Como construir uma comunicao eficaz com a Imprensa e a Sociedade. So Paulo: Editora Gente, 2009. PIMENTA, Maria Alzira. Comunicao empresarial. 4. ed. Campinas: Alnea, 2010. PREDANOV, Cleber Cristiano; Freitas, Ernani Cesar. Metodologia Do Trabalho Cientifico: Mtodos e Tcnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadmico. Novo Hamburgo: Editora Feevale, 2013. RABAA, Carlos Alberto; BARBOSA, Gustavo. Dicionrio de comunicao. So Paulo: tica, 1987.

  • 28

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    RAMPAZZO, Lino. Metodologia Cientifica para alunos do curso de graduao e ps-graduao. 3. Ed. So Paulo: Loyola 2005. REGO, Francisco Gaudncio Torquato. Comunicao empresarial, comunicao institucional: conceitos, estratgias, sistemas, estrutura, planejamento e tcnicas. So Paulo: Editora Summus,1986. SEBRAE. Como Elaborar um Plano de Negcios, disponvel em: . Acesso em 25 abr. 2015. SIMES, Roberto Porto. Relaes pblicas e micropoltica. So Paulo: Editora Summus, 2001.

    http://www.bibliotecas.sebrae.com.br/chronus/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/5f6dba19baaf17a98b4763d4327bfb6c/$File/2021.pdfhttp://www.bibliotecas.sebrae.com.br/chronus/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/5f6dba19baaf17a98b4763d4327bfb6c/$File/2021.pdf
  • 29

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    APNDICE

    LEVANTAMENTO DO PROCESSO DE COMUNICAO INTERNA M&M ENGENHARIA

    Prezados colaboradores, esse questionrio faz parte de uma pesquisa do curso de Administrao do

    Centro Universitrio UNIBH cujo objetivo deste analisar os melhores processos da comunicao

    interna da empresa, com isso, oferecer melhores condies de trabalho aos colaboradores, gerando

    oportunidade de desenvolvimento e estabelecendo um bom ambiente de trabalho, o que poder

    conduzir ao sucesso.

    Para que esse objetivo seja alcanado, fundamental a sua participao nesta pesquisa,

    respondendo todas as perguntas com seriedade e lealdade.

    Para que voc se sinta mais a vontade ao responder as perguntas, sua identificao pessoal

    opcional.

    Agradecemos a colaborao e a participao de todos.

    Nome:_____________________________________________________________

    Sexo: ( )M ( )F Idade: ______________ Tempo de empresa: ______________

    rea/departamento: __________________________________________________

    1- Qual o veculo de comunicao interna que voc mais usa para se manter informado sobre a

    empresa? Indicar por ordem de prioridade de uso, sendo 1 o mais usado e 3 o menos usado.

    ( ) E-mail ( ) Mural ( ) Intranet ( ) Memorando Circular ( ) Spark ( ) Nenhum deles

    ( ) Outros:__________________________________________________________

    2- Voc est satisfeito (a) com estes veculos de comunicao interna? Assinale apenas uma das

    alternativas abaixo.

    Insatisfeito ( ) Pouco Satisfeito ( ) Satisfeito ( )

    3- O seu superior imediato compartilha as informaes que so tratadas nas reunies gerenciais?

    ( ) Sim ( ) No

    Com que frequncia?

    ( ) Semanal ( ) Quinzenal ( ) Mensal ( ) Outra

    4- Na sua opinio, nos ltimos trs anos, a qualidade da comunicao interna da organizao:

    ( ) Mantm-se ( ) Melhorou ( ) Piorou

  • 30

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG

    (31)3319.9500

    5- A organizao prev a participao dos colaboradores com sugestes de melhorias?

    ( ) Sim ( ) No

    Em caso de sim, qual meio de comunicao utilizado?

    ( ) Caixa de sugestes ( ) Oralmente ( ) Por e-mail

    ( ) Por outra forma (qual?): ______________________________________________________

    6- Para voc qual a maior dificuldade encontrada em relao comunicao dentro da empresa?

    _________________________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________

    7- O responsvel pela organizao apresenta aos colaboradores quais so as metas e objetivos a

    serem atingidas?

    ( ) Sim ( ) No

    Em caso de sim, com qual frequncia? ( ) mensal ( ) semestral ( ) anual ( ) outra

    8- O responsvel pela organizao rene os colaboradores para apresentar o balano mostrando os

    resultados atingidos?

    ( ) Sim ( ) No

    Em caso de sim, com qual frequncia? ( ) mensal ( ) semestral ( ) anual ( ) outra

    9- A comunicao interna interfere em seus resultados?

    ( ) Sim ( ) No

    10- Em caso de sim, justifique sua resposta

    _________________________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________

    11- Das opes abaixo, quais voc acredita que podem melhorar a comunicao interna? Marque

    mais de uma opo.

    ( ) Contedos na Intranet ( ) Atualizao do Mural ( ) Newsletter digital ( ) Spark

    ( )Outros:____________________________________________________________________