Consumo tem a ver com o ato de materializar uma necessidade. O consumo depende: Gosto, preferência,...

Click here to load reader

  • date post

    17-Apr-2015
  • Category

    Documents

  • view

    102
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Consumo tem a ver com o ato de materializar uma necessidade. O consumo depende: Gosto, preferência,...

  • Slide 1
  • Consumo tem a ver com o ato de materializar uma necessidade. O consumo depende: Gosto, preferncia, desejo, necessidade... condies de pagamento: comprometimento da prestao/renda ao invs dos juros. Diretamente da renda e indiretamente dos preos. TODO MUNDO SE SATISFAZ AO CONSUMIR TODO MUNDO SE SATISFAZ AO CONSUMIR
  • Slide 2
  • Breve Histrico Papel do Serbem (Ncleo de Promoo da Sade e Bem- Estar Social. Conversas de corredor (fumdromo); 1 Reunio em jun/02. 25/nov/02 Apresentao do GAES comunidade CNC com palestra motivacional Dr Cludio Senra (pedagogo). 1 Atendimento 12/dez/02. Reconhecimento da administrao da CNC cesso de sala, caf, gua, ar, todas quintas, a partir das 14:30 hs. O sigilo da informao credibilidade.
  • Slide 3
  • Misso alertar para a gravidade dos problemas sociais decorrentes do descontrole financeiro; criar cultura de controle de gastos; prestar assistncia psicolgica, econmica, jurdica e outras; fomentar idias positivas quanto s mudanas oramentrias; desenvolver a mentalidade de se pensar na vida ao longo prazo; orientar aos servidores para se adaptarem realidade econmica; acompanhar a vida financeira dos servidores que recorrem ao GAES; definir metas para a reverso da situao financeira; criar indicadores scio-econmicos, tanto do Programa Sade Financeira, quanto pessoal.
  • Slide 4
  • FLUXOGRAMA PARA O ATENDIMENTO Entrevista Inicial Atendimento individual Procurar Deise - Assistente Social / Serbem Levantamento da situao Orientao Acompanhamento Agendar com a equipe tcnica do GAES
  • Slide 5
  • Produtos GAES Planilha oramentria; Ficha de atendimento/acompanhamento; Cartilha oramentria (dez/04) Cofrinhos (dez/03)
  • Slide 6
  • Algumas Caractersticas Comuns Oramentos na linha, situao apertada, dificuldade de lidar com $$$; cultura do endividamento compras realizadas por impulso; Falta de planejamento - descontrole /desorganizao oramentria; Ausncia de POUPANA (= cheque especial); Dificuldades de comunicao com familiares; Ambio de realizar o SONHO mais antigo da vida (carro, casa prpria) sonho caro por intermdio do endividamento;
  • Slide 7
  • Primeiras Perguntas/Passos do encontro 1) Quais as habilidades a serem desenvolvidas para elevar a renda familiar ($$$ extra) de noite ou finais de semana? 2) Algum da famlia ou prximo pode pagar p/vc? - Condies mais razoveis. 3) Possibilidade de venda de ativos? 4) Viabilidade de negociao da dvida? 5) Possibilidade de pegar novos emprstimos? papel da Cooperativa CNC/Sesc/Senac. ***** No pagamento orientao jurdica.
  • Slide 8
  • Atendimentos CNC servidores n CA..........8; Ap (desde 20fev/03)...... 37; Baian........01; PP.....10; Alx.......3; Quint.......11; Nai.......4; Rog (20fev/03).......16; Andr...3; Whg.....7; Webs 1 ATENDIMENTO (12/dez/02)....05.....C Lu....01; Rody.....02.
  • Slide 9
  • Atendimentos 20/jul/04 CNC-DF servidores (codinomes) n Ren...................................05; Viv....................................04; Juv.....................................04; Dens..................................02; Dor...................................02.
  • Slide 10
  • Total de Atendimentos CNC-RJ total at jan/05 = 111 14 pessoas de 240 (6%) CNC DF incio em 20/jul/04 = 17 05 pessoas de 60 (8%) Total 128 19 pessoas de 300 (6%)
  • Slide 11
  • Eventos 1 niver GAES dez/03 palestra prof Rubens Ewald, Mat Fin, consultor econmico FGV, autor do livro SOBROU DINHEIRO! LIES DE ECONOMIA DOMSTICA. Presena da Dra Cla Berenger (Sec Geral) + 40 participantes 2 niver GAES dez/04 palestra prof Maria Leticia, PNL, psicloga e prof universitria. + 40 participantes
  • Slide 12
  • Provrbio Snscrito