Contabilidade Gerencial : a contribui§£o do uso de indicadores .A contabilidade gerencial...

download Contabilidade Gerencial : a contribui§£o do uso de indicadores .A contabilidade gerencial pode

of 20

  • date post

    14-Dec-2018
  • Category

    Documents

  • view

    218
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Contabilidade Gerencial : a contribui§£o do uso de indicadores .A contabilidade gerencial...

Contabilidade Gerencial: a contribuio do uso de indicadores de liquidez financeira no

gerenciamento de micro e pequenas empresas - MPEs.

Anderson da Silva Santos1

Francinildo Carneiro Benicio2

Renan Afonso da Costa3

RESUMO

Diante da importncia das MPEs na economia brasileira, faz-se necessrio um estudo da

situao gerencial dessas empresas. Este trabalho busca evidenciar a contribuio do uso de

indicadores de liquidez financeira no gerenciamento de micro e pequenas empresas. Aqui,

analisa-se o emprego dos ndices na tomada de deciso juntamente com alguns mecanismos

da contabilidade. A coleta das informaes foi realizada atravs da aplicao de um

questionrio, na qual era composto de questes objetivas e pela solicitao do balano

patrimonial da empresa entrevistada, entretanto obteve-se apenas uma demonstrao como

fonte de dados. Assim, o estudo far uso de uma descrio qualitativa e quantitativa dos dados

para demonstrar a importncia dos indicadores econmicos no processo decisrio. Com isso,

mensura-se o percentual dos entrevistados que conhecem as demonstraes contbeis e as

utilizam na gerncia, se bem como, o seu uso no estabelecimento de limite de endividamento,

na avaliao da capacidade de pagamento e no planejamento empresarial. Verifica-se,

tambm, a execuo dos indicadores na empresa X em que analisou-se de forma resumida

os seus resultados. Dessa forma, apresenta-se a viso dos empresrios quanto utilizao das

ferramentas gerenciais na gesto das entidades e sua viabilidade prtica.

Palavras-chave: Contabilidade; Gerncia; Indicadores; Informaes; Utilizao.

1 INTRODUO

A cada ano que passa, e com incentivo do governo, aumenta-se o nmero de micro e

pequenas empresas no Brasil, e em proporo sua importncia para a economia nacional.

1 Graduado em Cincias Contbeis. Universidade Federal do Piau. E-mail: anderson_9-6-3@hotmail.com

2 Mestrando em Administrao de Empresas. Especialista em Gesto e Contabilidade Pblica. MBA em Auditoria e Controladoria. Graduado em Cincias Contbeis. Contador. Professor Substituto da UFPI. E-mail: francinildo_benicio@hotmail.com 3 Graduado em Cincias Contbeis. Universidade Federal do Piau. E-mail: renancosta.18@hotmail.com

Segundo pesquisas do SEBRAE em 2014, somam-se 9 milhes de micros e pequenas

empresas - MPEs no pas, representando cerca de 27% do PIB e empregando 52% da mo de

obra formal. Mesmo assim, grande o nmero de MPE que no consegui sobreviver no

mercado por mais de cinco anos.

Segundo pesquisas, uma das causas principais para esse acontecimento falta de

planejamento e de gesto. Esta, nas micros e pequenas empresas est prejudicada devido

falta de preparo do dono do negcio e, por consequncia, a m utilizao das ferramentas

contbeis no processo decisrio, utilizando-as apenas para atender o fisco. Dentre os

mecanismos gerenciais, capazes de fornecer informaes para tomada de deciso, esto os

indicadores de liquidez financeira.

Este trabalho se justifica pela tentativa de responder ao problema norteador. Para isso,

demonstra-se a relevncia desses ndices na tomada de deciso nas MPEs, evidenciando a

viabilidade econmica e prtica de sua utilizao e buscando constat-los como ferramenta

gerencial no processo decisrio.

Para o desenvolvimento do estudo, formulou-se o problema: Qual a contribuio dos

indicadores de liquidez financeira no gerenciamento das MPEs?

Para resolver a essa questo, este estudo tem como objetivo demonstrar a contribuio

dos ndices de liquidez financeira na tomada de deciso nas MPEs, destacando sua

importncia para a gesto e seu impacto na tomada de deciso, assim como, os mecanismos a

serem utilizados nesse processo.

Para este estudo quanto a metodologia uma pesquisa de campo de natureza

qualitativa e quantitativa, buscando-se em trabalhos cientficos descrever a utilidade da

informao gerencial.

2. REFERENCIAL TERICO

2.1 Contabilidade gerencial

A contabilidade gerencial o ramo da contabilidade que fornece informaes para

auxiliar o gestor na tomada de deciso.

A contabilidade gerencial pode ser caracterizada, superficialmente, como um enfoque especial conferido a vrias tcnicas e procedimentos contbeis j conhecidos e tratados na contabilidade financeira, na contabilidade de custos, na anlise financeira, se balanos etc. colocados numa perspectiva diferente, num grau de detalhe mais analtico ou numa forma de apresentao e classificao diferenciada, de maneira a auxiliar os gerentes das entidades em seu processo decisrio (IUDCIBUS 2006, p. 18)

Diante da conceituao de Iudcibus, percebe-se que a contabilidade gerencial difere

dos demais ramos da contabilidade no quesito enfoque. Enquanto, os outros (ramos)

apresentam a contabilidade dentro de seu limite conceitual, a gerencial impe um olhar mais

analtico, capaz de conferir aos usurios informaes necessrias deciso. Assim, a

contabilidade gerencial distingue-se da contabilidade financeira, por exemplo, pelo fato de o

destinatrio de cada informao ser diferente, pois nem toda informao contbil serve para

todo tipo de usurio. Desse modo, a contabilidade gerencial deve estar inserida em toda

empresa, auxiliando o gestor na tomada de deciso.

Dessa forma, a contabilidade gerencial tem fundamental importncia para todas as

organizaes, independentemente de seu porte. Deste modo, um dos instrumentos utilizados

nesse processo decisrio so as anlises econmico-financeiras por indicadores.

2.2 Indicadores econmico-financeiros

Os indicadores so ferramentas de anlise de balano que evidenciam a situao

econmica, financeira e patrimonial das entidades.

Conforme conceitua Padoveze (2006, p. 192):

Os indicadores econmico-financeiros so os elementos que tradicionalmente representam o conceito de anlise de balano. So clculos matemticos efetuados a partir do balano patrimonial e da demonstrao de resultados, procurando nmeros que ajudem no processo de classificao do entendimento da situao da empresa, em seus aspectos patrimoniais, financeiros e de rentabilidade.

O objetivo desses indicadores fornecer aos administradores informaes necessrias

ao gerenciamento do negcio. Essas informaes possibilitam uma verificao de tendncia

dos acontecimentos e a partir delas pode-se tomar uma deciso com mais segurana.

Dentre os indicadores econmico-financeiros, pode-se citar: Indicadores de liquidez,

ndices de estrutura de capital, ndices de rentabilidade e ndices de realizao financeira.

O presente trabalho ir explorar apenas os indicadores de liquidez, fazendo a anlise

de sua contribuio na tomada de deciso nas MPEs quanto a avaliao da capacidade de

pagamento.

2.3 Indicadores de liquidez

Os indicadores econmico-financeiros efetuam clculos a partir de valores extrado do

balano patrimonial para obter resultados que ajudam a identificar sua posio e entender a

situao da empresa em seus aspectos patrimoniais e financeiros.

Para Padoveze (2006, p. 208), esses indicadores buscam evidenciar a condio da

empresa de saldar suas dvidas e de sua estrutura de endividamento. Est composto por

liquidez corrente, liquidez seca, liquidez imediata, liquidez geral e endividamento.

2.3.1 Liquidez Corrente

A liquidez corrente objetiva evidenciar a capacidade de pagamento da empresa com

valores de curto prazo, relacionando os bens e direitos com dvidas, ou seja, verifica se os

valores contidos no ativo circulante so suficientes para cumprir as obrigaes contidas no

passivo circulante, quanto maior o valor encontrado neste ndice melhor. Ento, seu clculo

consiste na razo entre ativo circulante e passivo circulante. Conforme a frmula:

=

importante mencionar que em perodos de recesso deve-se ter um cuidado maior na

utilizao desse quociente como suporte tomada de deciso, visto que as vendas diminuem e

os valores dos estoques so mais elevados. Afetando, assim, o resultado do clculo. Isso

implica na real capacidade da empresa em liquidar suas dvidas.

2.3.2 Liquidez Seca

Liquidez seca diferencia-se da liquidez corrente, pois exclui do ativo circulante os

estoques. Dessa forma, transforma essa parcela do ativo apenas em valores recebveis,

jogando contra valores a pagar. Padoveze (2006, p. 211)

Seu clculo conforme a frmula:

=

Para Iudcibus (2006), a eliminao dos estoques do numerador, exclui o fator

incerteza, considerando apenas dinheiro em caixa e em bancos e contas a receber de curto

prazo. Assim, este quociente melhor empregado nas empresas que possuem um maior ciclo

operacional e, principalmente, em recesso econmica. Iudcibus (2006) menciona ainda o

fato de tais estoques ao serem vendidos incorreria em despesas que fariam com que o ativo

diminusse seu valor. Nesta perspectiva, bastante aceitvel retirar-se do ativo circulante os

estoques para a realizao do clculo.

2.3.3 Liquidez Imediata

Liquidez imediata considera apenas os ativos financeiros efetivamente disponveis

para serem utilizados nos pagamentos de curto prazo. (PADOVEZE, 2006, p. 212)

Este indicador entendido como a capacidade de pagamento imediata das dvidas de

curto