d710.70 Cópia Não Controlada Intranet

of 4/4
  NOTAS: 1    PARA DEMAIS INFORMAÇÕES, CONSULTAR AS DEMAIS FOLHAS DESTE DESENHO; 2  DIMENSÕES EM MILÍMETROS, EXCETO ONDE INDICADO. CÓDIGO 6781803  JAYSS A NOBRE 20 02 14 710.70.1 03 12 07 FELIPE CARDOSO 20 02 14 Substitui Des. N° Editado Código / Página  Escala Folha Desenho N° De Acordo Verificado e c o e l c GRAMPO DE LINHA VIVA PM-01 S /E 710.70.2 1 /3 Objeto da Revisão ADEQUAÇÃO ÀS NORMAS VISTA FRONTAL ISTA LATERAL 15mín VER NOTA 2.6 ROSCA MÉTRICA M10x1,5 + - +2 -0 +2 -0 DETALHE 1 DERIVADOR 100máx 8 2 1 4 5 6 7 35máx 5mín V D VISTA EM PERSPECTIVA 2 á 3 LEGENDA:  ARRUELA DE PRESSÃO  CORPO  DERIVADOR  TRAVA  SAPATILHA  MOLA OU ARRUELA DE PRESSÃO M12  PARAFUSO OLHAL M12  PORCA SEXTAVADA ROSCA MÉTRICA M10x1,5  1 2 3 4 5 6 7 8 Ø 22 Ø 32 4  m í n 75mín Ø  m á x  m á x ROSCA M12x1,75 EMBUTIDA E GRAFITADA 27 2 14
  • date post

    05-Nov-2015
  • Category

    Documents

  • view

    225
  • download

    0

Embed Size (px)

description

d710.70 Cópia Não Controlada Intranet

Transcript of d710.70 Cópia Não Controlada Intranet

  • NOTAS: 1 PARA DEMAIS INFORMAES, CONSULTAR AS DEMAIS FOLHAS DESTE DESENHO; 2 DIMENSES EM MILMETROS, EXCETO ONDE INDICADO.

    CDIGO6781803

    JAYSSA NOBRE 20 02 14

    710.70.1 03 12 07

    FELIPE CARDOSO 20 02 14Substitui Des. N

    Editado

    Cdigo / Pgina

    Escala

    Folha

    Desenho N

    De Acordo

    Verificadoeco elcGRAMPO DE LINHA VIVA

    PM-01

    S/E

    710.70.2

    1/3Objeto da RevisoADEQUAO S NORMAS

    VISTA FRONTALVISTA LATERAL

    15mn

    VER NOTA 2.6

    ROSCA MTRICA

    M10x1,5

    +2

    -0

    +2

    -0

    +2

    -0

    DETALHE 1

    DERIVADOR

    100mx

    82

    1

    4

    5

    6

    7

    35mx

    5mn

    VER NOTA 5

    DA FOLHA 2/3

    VISTA EM PERSPECTIVA

    250mx - (TOTALM

    ENTE ABERTO)

    3

    LEGENDA:

    ARRUELA DE PRESSO

    CORPO

    DERIVADOR

    TRAVA

    SAPATILHA

    MOLA OU ARRUELA DE PRESSO M12

    PARAFUSO OLHAL M12

    PORCA SEXTAVADA ROSCA MTRICA M10x1,5

    1

    2

    3

    4

    5

    6

    7

    8

    22

    32

    45mn

    15mn

    75mn

    22

    30mx

    60mx

    ROSCA M12x1,75

    EMBUTIDA E GRAFITADA

    27 02 14

  • NOTAS: 1 - OBJETIVO: PADRONIZAR O GRAMPO DE LINHA VIVA PARA INSTALAO PERMANENTE NAS REDES DE DISTRIBUIO AREAS DA COELCE PARA CORRENTES DE AT 230A;

    2 - MATERIAL: 2.1 - CORPO, SAPATILHA, DERIVADOR, PARAFUSO OLHAL M12, PORCA E ARRUELA DE PRESSO

    M10: EM LIGA DE COBRE COM TEOR DE ZINCO MXIMO DE 5%; 2.2 - TRAVA: EM LIGA DE COBRE COM TEOR DE ZINCO MXIMO DE 5% OU AO INOX 304 OU

    316;

    2.3 - ARRUELA DE PRESSO M12 (PARAFUSO OLHAL): AO INOX 304 OU 316 OU LIGA DE COBRE;2.4 - PROTEO SUPERFICIAL: O GRAMPO DE LINHA VIVA DEVE SER ESTANHADO COM CAMADA

    MNIMA DE ESPESSURA DE 8m;

    2.5 - O GRAMPO PODE TER PEQUENAS VARIAES, DESDE QUE MANTIDAS AS CARACTERSTICAS ELTRICAS E MECNICAS;

    2.6 - O COMPRIMENTO DO DERIVADOR DEVE SER O SUFICIENTE PARA ACOMODAR O CONDUTOR

    APLICVEL DE MAIOR DIMETRO SEM A NECESSIDADE DE DESMONT-LO DO CORPO DO GRAMPO;

    2.7 - O GRAMPO DE LINHA VIVA NO DEVE SAIR DO ESTRIBO NO INCIO DA OPERAO DE

    APERTO COM A VARA DE MANOBRA. 3 - IDENTIFICAO: NO CORPO DO GRAMPO DE LINHA VIVA DEVE SER GRAVADO DE FORMA LEGVEL E

    INDELVEL, NO MNIMO:

    - NOME OU MARCA DO FABRICANTO; - FAIXA DE BITOLA EM AWG OU SEO EM mm APLICVEL, COM INDICAO DO CABO PARA TRONCO (ESTRIBO) E DERIVAO (DERIVADOR). PARA O TRONCO

    DEVE SER ATENDIDA A FAIXA DE 5 A 9mm (ESTRIBO), J PARA A DERIVAO A FAIXA DE 5 A 11mm;

    - TORQUE DE INSTALAO EM daNm PARA O PARAFUSO OLHAL E DERIVADOR.

    4 - ACABAMENTO: O GRAMPO DE LINHA VIVA DEVE APRESENTAR SUPERFCIE LISA, SER ISENTO DE INCLUSES, TRINCAS, LASCAS, RACHAS, POROSIDADE, SALINCIAS PONTIAGUDAS, ARESTAS CORTANTES, CANTOS VIVOS OU QUALQUER OUTRA IMPERFEIO;

    5 - RESISTNCIA AO TORQUE: O GRAMPO DE LINHA VIVA DEVE SUPORTAR SEM RUPTURA OU DEFORMAO PERMANENTE, A APLICAO DOS SEGUINTES TORQUES: - NO PARAFUSO OLHAL: TORQUE DE INSTALAO DE 2,2daNxm E

    TORQUE DE DESAPERTO DE 1,1daNxm DEVENDO NO ENSAIO SUPORTAR ESTES TORQUES ACRESCIDOS DE MAIS 20% DESTES

    VALORES; - NO DERIVADOR: TORQUE DE 2,3daNxm, DEVENDO NO ENSAIO

    SUPORTAR ESTE TORQUE ACRESCIDO DE MAIS 20%.

    QUANDO O PARAFUSO OLHAL ALCANAR O FIM DA ROSCA NO SENTIDO DESAPERTO, O GRAMPO NO DEVE SOLTAR A SAPATILHA OU FICAR SOLTO (SEM

    ROSCA PARA INCIO DO APERTO). 6 - ENSAIOS: NO ENSAIO PARA DETERMINAO DA CAPACIDADE MNIMA DE CONDUO DE CORRENTE

    DEVE SER INSTALADO NO CONDUTOR DE MAIOR SEO NOMINAL PARA O QUAL FOI

    PROJETADO E O GRAMPO DE LINHA VIVA NO ESTRIBO DE MAIOR SEO NOMINAL. APLICANDO-SE OS TORQUES DE INSTALAO NO PARAFUSO OLHAL NO SENTIDO APERTO E NO DERIVADOR, NO DEVE SER VERIFICADA TEMPERATURA SUPERIOR A DO CONDUTOR

    EM QUALQUER PARTE DO GRAMPO DE LINHA VIVA APS ESTABILIZAO TRMICA DA CONEXO, QUANDO O CONDUTOR FOR PERCORRIDO PELA CORRENTE ALTERNADA DE 230A.

    7 - INSPEO: ENSAIOS DE RECEBIMENTO A SEREM REALIZADOS: 7.1 - INSPEO VISUAL; 7.2 - VERIFICAO DIMENSIONAL;

    7.3 - ENSAIO DE RESISTNCIA AO TORQUE DOS PARAFUSOS CONFORME ITEM 5; 7.4 - ENSAIO DE MEDIO DA CONTINUIDADE DA LIGA COM CONDUTIVIDADE MNIMA

    DE 27% IACS NO MATERIAL DO CORPO;

    7.5 - MEDIO DA CAMADA DE ESTANHO;

    JAYSSA NOBRE 20 02 14

    710.70.1 03 12 07

    FELIPE CARDOSO 20 02 14Substitui Des. N

    Editado

    Cdigo / Pgina

    Escala

    Folha

    Desenho N

    De Acordo

    Verificadoeco elcGRAMPO DE LINHA VIVA

    PM-01

    S/E

    710.70.2

    2/3Objeto da RevisoADEQUAO S NORMAS

    27 02 14

  • 7.6 - ENSAIO PARA VERIFICAO DA CAPACIDADE MNIMA DA CONDUO DE CORRENTE CONFORME ITEM 6;

    7.7 - ENSAIO DE AQUECIMENTO CONFORME A NBR 5370; 7.8 - ENSAIO DE MEDIO DA RESISTNCIA ELTRICA CONFORME A NBR 9326;

    7.9 - ENSAIOS DE CICLOS TRMICOS COM CURTO-CIRCUITOS CONFORME A NBR 9326; 7.10 - ENSAIO DE NVOA SALINA CONFORME A NBR 8094, ONDE OS GRAMPOS DEVEM

    SUPORTAR UMA EXPOSIO DE 360 HORAS, NO MNIMO, APS ESTA

    EXPOSIO OS GRAMPOS DEVEM APRESENTAR AS SEGUINTES CONDIES: - RESISTIR REPETIO DOS ENSAIOS 7.3,7.6 E 7.7 DESTE ITEM E NESTA

    SEQUNCIA;

    - ESTAR ISENTO DE QUAISQUER PONTOS DE CORROSO PROFUNDA LOCALIZADA EM SUA SUPERFCIE E DE MANCHAS CARACTERSTICAS DISTRIBUDAS DE CORROSO, VISVEIS A OLHO NU, NAS REAS DE CONTATO

    ELTRICO DO GRAMPO. 7.11 - ENSAIO PARA DETERMINAO DA COMPOSIO QUMICA, ATENDENDO AOS

    ITENS 2.1 A 2.3.

    8 - FORNECIMENTO: PARA FORNECIMENTO A COELCE O GRAMPO DE LINHA VIVVA DEVE TER PROPOSTA TCNICA E PROTTIPO APROVADO, DEVENDO SER FORNECIDO COMPLETAMENTE MONTADO COM DERIVADOR, ARRUELA DE PRESSO E PORCA.

    9 OBSERVAO: O DESENHO MERAMENTE ILUSTRATIVO. O FABRICANTE DEVE FORNECER CONFORME DESENHO APROVADO PELA COELCE.

    ESPECIFICAR: GRAMPO DE LINHA VIVA PARA DERIVAO, CONFORME DESENHO 710.70.2

    JAYSSA NOBRE 20 02 14

    710.70.1 03 12 07

    FELIPE CARDOSO 20 02 14Substitui Des. N

    Editado

    Cdigo / Pgina

    Escala

    Folha

    Desenho N

    De Acordo

    Verificadoeco elcGRAMPO DE LINHA VIVA

    PM-01

    S/E

    710.70.2

    3/3Objeto da RevisoADEQUAO S NORMAS

    27 02 14