DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO: UM ESTUDO SOBRE ...

download DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO: UM ESTUDO SOBRE ...

of 21

  • date post

    09-Jan-2017
  • Category

    Documents

  • view

    214
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO: UM ESTUDO SOBRE ...

  • DEMONSTRAO DO VALOR

    ADICIONADO: UM ESTUDO

    SOBRE A EVIDENCIAO DAS

    NOTAS EXPLICATIVAS A LUZ DO

    CPC00R1 E DO CPC09

    Contabilidade Financeira Autores:

    Eduardo Felicssimo Lyrio

    Fernanda Fernandes Maceira

    Sidmar Roberto Vieira Almeida

  • MOTIVAO DA PESQUISA

    A Demonstrao do Valor Adicionado (DVA)

    uma demonstrao rica de informaes

    econmicas e sociais que engloba diferentes

    tipos de usurios contbeis.

    Entretanto, pouco abordada no campo

    contbil, quando comparada a outras

    demonstraes. Sendo assim, surgiu o

    interesse em saber qual a relevncia que as

    empresas esto dando a essa demonstrao.

  • FUNDAMENTAO TERICA

    Objetivo da Contabilidade

    Segundo Ferreira (2014, p.3) o propsito

    da contabilidade [...] controlar o

    patrimnio de uma determinada pessoa

    ou organizao, com o objetivo de

    fornecer informaes ao pblico

    interessado.

  • FUNDAMENTAO TERICA

    Usurios Contbeis

    Ponte e Oliveira (2004, p. 8 e 9) salientam que [...] a forma pela qual uma empresa comunica o seu desempenho aos usurios externos [...] pode determinar o seu sucesso ou fracasso ao buscar recursos junto aos acionistas, investidores e credores, e principalmente junto ao Governo.

  • FUNDAMENTAO TERICA

    Caractersticas Qualitativas

    Hendriksen e Breda (1999, p. 90) citam

    que as caractersticas qualitativas "[...] so

    atributos de informaes contbeis que

    tendem a ampliar sua utilidade.

  • FUNDAMENTAO TERICA

    Importncia das Notas Explicativas

    Hendriksen e Breda (1999, p. 525) apontam que a incluso de notas explicativas nos relatrios financeiros de suma importncia para aprimorar as informaes, pois possibilitam uma ampliao na divulgao de fatos relevantes.

  • FUNDAMENTAO TERICA

    Contabilidade do Ponto de Vista Social

    Segundo Neves e Viceconti (2003, p. 308)

    As empresa tm se preocupado, em

    passado recente, em evidenciar [...] que

    seu objetivo no simplesmente gerar

    lucros para seus scios e acionistas.

  • FUNDAMENTAO TERICA

    Demonstrao do valor adicionado (DVA)

    Para os investidores e outros usurios, essa demonstrao proporciona o conhecimento de informaes de natureza econmica e social e oferece a possibilidade de melhor avaliao das atividades da entidade dentro da sociedade na qual est inserida. (CPC09, 2008)

  • PROBLEMA DE PESQUISA

    Como as informaes dos relatrios

    contbeis-financeiros podem auxiliar no

    entendimento da Demonstrao do Valor

    Adicionado?

  • OBJETIVO

    Investigar como as informaes dos

    relatrios contbeis-financeiros podem

    auxiliar no entendimento da Demonstrao

    do Valor Adicionado, do ponto de vista do

    usurio externo, em atendimento ao

    CPC00R1 e CPC09.

  • METODOLOGIA Anlise Qualitativa

    Pesquisa bibliogrfica

    Uso dos relatrios contbeis/financeiros das empresas selecionadas, listadas no novo mercado, disponibilizados pela Comisso de Valores Mobilirios (CVM). Arezzo Indstria e Comrcio S.A. Lojas Renner S.A. Marisa Lojas S.A. Restoque Comrcio e Confeces de

    Roupas S.A.

  • RESULTADOS

    Alguns itens das DVAs no estavam de acordo com o estabelecido pelo CPC09;

    Ausncia de notas explicativas vinculadas a DVA;

    Utilizao, em diversos momentos, do subgrupo outros sem meno a sua

    composio; e

  • RESULTADOS Anlise Geral

    Empresas Arezzo Renner Marisa Restoque

    Citou que a DVA foi publicada por exigncia da

    legislao societria brasileira X X X X

    Citou que a DVA foi elaborada com base no CPC09 X X X

    Apresentao da comparao dos exerccios sociais X X X X

    Fez referncia nas notas explicativas aos valores que

    compem a DVA

    Apresentou referncia cruzada em suas

    demonstraes

    Apresentou a DVA por segmento

    Apresentou as exigncias mnimas da distribuio

    da riqueza indicadas pelo CPC09 X X X X

    Fonte: Dados da pesquisa. Elaborado pelos autores.

  • RESULTADOS - Inconstncias das DVAs

    Empresas Item Descrio do tratamento Comentrio

    Arezzo

    Renner

    Marisa

    Restoque

    Receitas

    No foi possvel localizar nas

    notas explicativas todos os

    valores que compem esse

    grupo.

    Quanto aos valores que compem esse grupo, s foi

    possvel localizar o saldo referente proviso/reverso

    de crditos de liquidao duvidosa da empresa Restoque

    e Renner e os valores das vendas de mercadorias,

    produtos e servios e resultado da baixa de ativos fixos

    da empresa Renner.

    Arezzo

    Restoque

    Insumos

    Adquiridos de

    Terceiros

    No especificao da

    composio do subgrupo

    outros.

    De acordo com o CPC09 este subgrupo deve ser

    especificado.

    Arezzo

    Renner

    Marisa

    Restoque

    Depreciao,

    Amortizao e

    Exausto

    Incluso deste item em um

    grupo chamado Retenes.

    Observa-se que a empresa se baseou no modelo antigo

    sugerido pelo FIPECAFI. De acordo com o CPC09 este

    grupo no existe. O nome do grupo deveria ser

    Depreciao, Amortizao e Exausto.

    Renner Perda em

    crdito lquido

    A empresa incluiu o valor da

    perda em crdito em um

    subgrupo outras receitas no

    grupo das Receitas.

    De acordo com o Modelo I do CPC09 os valores deste

    item devem ser includos em um dos subgrupos do

    grupo Receitas e no como detalhamento de outras

    receitas.

    Arezzo

    Restoque

    Valor

    Adicionado

    Recebido em

    Transferncia

    Os valores encontrados nas

    notas explicativas no

    coincidem com os valores

    encontrados na DVA.

    -

  • RESULTADOS - Inconstncias das DVAs Empresas Item Descrio do tratamento Comentrio

    Arezzo

    Renner Pessoal

    Renner incluiu a remunerao

    dos administradores e o plano de

    opo de compra de aes no

    subgrupo outros e a Arezzo

    incluiu tambm neste subgrupo a

    participao dos empregados no

    Lucro, o plano de opes de

    aes e um novo item chamado

    outros.

    Em relao remunerao dos

    administradores, o plano de opes de aes e

    a participao dos empregados no lucro o

    CPC09 insere esses valores no subgrupo

    Remunerao direta, quanto ao novo item

    outros criado pela empresa Arezzo, no foi

    possvel identificar a origem desse valor, pela

    ausncia de informaes em notas

    explicativas.

    Arezzo

    Renner

    Marisa

    Restoque

    Impostos,

    Taxas e

    Contribuie

    s

    As empresas no apresentaram

    nenhuma referencia sobre a

    composio desses valores em

    notas explicativas.

    -

    Arezzo

    Renner

    Remu

    nerao do

    Capital de

    Terceiros

    As empresas inseriram no

    subgrupo outras valores

    referentes a despesas financeiras.

    De acordo com o CPC09 as despesas

    financeiras devem ser includas no subgrupo

    juros.

    Arezzo

    Remu

    nerao do

    capital

    prprio

    Incluiu os dividendos somados

    aos juros sobre capital prprio

    nos exerccios de 2014 e 2013.

    Segundo o CPC09 esses valores devem ser

    separados.

    Fonte: Dados da pesquisa. Elaborado pelos autores.

  • Fonte: Dados da pesquisa. Elaborado pelos autores.

    Distribuio do Valor Adicionado

  • RESULTADOS Distribuio do

    Valor Adicionado (em percentual)

    Fonte: Dados da pesquisa. Elaborado pelos autores.

  • CONSIDERAES FINAIS As empresas no esto evidenciando as

    informaes pertinentes a DVA de forma correta, prejudicando a comparabilidade das informaes contbeis.

    Alguns fatores que prejudicaram a compreenso das DVAs: Ausncia de notas explicativas vinculadas a DVA;

    e A utilizao, em diversos momentos, do subgrupo outros sem meno a sua composio.

    O CPC09 foi omisso em no exigir o uso de notas explicativas para a DVA, prejudicando o seu entendimento.

  • CONSIDERAES FINAIS

    A principal limitao da presente pesquisa refere-se ao tamanho limitado da amostra, no possibilitando uma viso generalizada do setor analisado.

    Para pesquisas futuras sugere-se a escolha de outro segmento listado no Novo Mercado, com o objetivo de identificar se h melhoria nas informaes prestadas aos usurios ou se os resultados encontrados so uma tendncia das companhias de capital aberto.

  • CONSIDERAES FINAIS

    A demonstrao do valor adicionado (DVA) no

    requerida pelas IFRS, sendo apresentada de

    forma suplementar em atendimento

    legislao societria brasileira e foi preparada

    de acordo com o CPC 09 - Demonstrao do

    Valor Adicionado. Sua finalidade evidenciar a

    riqueza criada pela Companhia durante o

    exerccio, bem como demonstrar sua

    distribuio entre os diversos agentes.

  • REFERNCIAS

    CPC09. COMIT DE PRONUNCIAMENTOS CONTBEIS. Pronunciamento Tcnico CPC 09: Demonstrao do Valor Adicionado. 2008. Disponvel em: . Acesso em: 29 set. 2015.

    FERREIRA, Ricardo J. Contabilidade Bsica: Teoria e mais de 1.500 questes comentadas. 11 edio. Rio de Janeiro: Ferreira, 2014. p. 3.

    HENDRIKSEN, Eldon S.; BREDA, Michael F. Van. Teoria da Contabilidade. 5 edio. So Paulo: Atlas, 1999.

    NEVES, Silvrio das; VICECONTI, Paulo E. V. Contabilidade Avanada e anlise das demonstraes financeiras. 12 edio. So Paulo: Frase Editora,