Depoimento pra estudar

download Depoimento pra estudar

of 24

  • date post

    21-Jun-2015
  • Category

    Internet

  • view

    235
  • download

    5

Embed Size (px)

description

depoimento

Transcript of Depoimento pra estudar

  • 1. Depoimento - Sebastio Silva - Aprovadoem 8 lugar no concurso de Auditor-Controlador da CGE-MAFacebook da Estratgia Concursos rea do Aluno Cadastrar Descontos Sites amigos Perguntas frequentes ContatoBuscar0 itens no carrinho Home Cursos Online Consultoria Professores Provas Blog Depoimentos Como funcionaDepoimentoSebastio Silva - Aprovado em 8 lugar no concurso de Auditor-Controlador da CGE-MADepoimento

2. Sebastio SilvaAprovado em 8 lugar no concurso de Auditor-Controlador da CGE-MA"Minha maior dificuldade durante minha caminhada foi ser reprovado e mesmoassim continuar estudando, acreditando que minha hora ia chegar. E acredite, vaichegar! No importa o nvel do concurso que est fazendo. Se fizer as coisas direitoteu nome vai aparecer ainda que parea demorar na lista de aprovados".O que te motiva a seguir em frente? Quem estuda para concursos sabe que o caminhoat uma aprovao no fcil: no basta apenas estudar, preciso ter fora de vontade,disciplina e acima de tudo perseverana. So inmeros aqueles que desistem j naprimeira reprovao.No caso do contabilista Sebastio Silva, perseverana sempre foiuma particularidade presente em sua caminhada, que por sinal, no foi fcil. Suamotivao para seguir em frente ia alm do que planejava para si, mas pela necessidadede ajudar a sua famlia. Acompanhe nossa entrevista com esse vencedor que, com muitasabedoria, soube guinar sua vida e alcanar seu objetivo: se tornar um servidor pblico.Estratgia Concursos: Conte-nos um pouco sobre voc, para que nosso leitor possate conhecer melhor. Voc formado em que rea? Trabalhava e estudava, ou sededicava inteiramente aos estudos? Em quantos e quais concursos j foiaprovado(a)? Qual o ltimo? 3. Sebastio Silva (Sales): Em primeiro lugar quero agradecer ao Estratgia Concurso peloconvite, especialmente Ndia Carolina. Muito obrigado! Vamos lMeu nome Sebastio da Silva, conhecido entre os amigos como Sales, maranhense,nascido na zona rural do municpio de Caxias-MA, 28 anos de idade, graduado emCincias Contbeis desde 2010.Sempre durante os estudos para concursos eu trabalhava/estagiava e estudava. Tinhauma vida um tanto difcil. Precisava trabalhar para ajudar a sustentar meus irmos umavez que as condies financeiras aqui em casa no andavam muito bem. Desejava muitopoder s estudar, mas eu no tinha essa opo. Em virtude disso, eu precisava passar emalgo urgentemente. No importava em que. Era questo mesmo de sobrevivncia.No rol de certames abaixo h de tudo. Isso s as aprovaes, pois as reprovaes sotantas que nem lembro quantas foram (rsrs). Dessa forma, que eu me lembre, fuiaprovado nos concursos/seletivos a seguir:a) Auxiliar Administrativo da Prefeitura Municipal de Caxias-MA no ano de 2006;b) Agente de Sade Prefeitura Municipal de Caxias-MA 2007;c) Agente Censitrio Supervisor - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (2007);d) Escriturrio do Banco do Brasil Escriturrio (2007);e) Tcnico do Seguro Social - Instituto Nacional do Seguro Social (2008);f) Analista com formao em Cincias Contbeis - Tribuna de Justia do Estado doMaranho (2010); 4. g) Auditor-Controlador do Estado do Maranho - Controladoria-Geral do Estado doMaranho (2014).Estratgia: Como era sua vida social durante a preparao para concursos? Vocsaa com amigos, famlia, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando doconvvio social para passar no concurso o mais rpido possvel?Sales: No princpio dos meus estudos para concursos, pelos idos de 2006, como quasetodo principiante, iniciei achando que era fcil. Estudava quando estava com vontade (ecomo quase nunca estava com vontade...). Na poca ainda cursando o Ensino Mdiotinha preocupaes meio desconexas, de fato, com concursos. Pensava no vestibular, nocurso superior. Claro, de maneira paralela pensava "tenho que passar em um concurso".Essa necessidade de passar em algum concurso/seletivo era, como j dito acima,motivada por questo mesmo de sobrevivncia: Comer-beber-vestir.Nesse sentido, no incio, apesar da necessidade inadivel de passar em algo, a minhapostura era, digamos, desconexa com o propsito visado. Da, no deu outra:comearam a aparecer as primeiras reprovaes.Fazia o concurso. O nome no aparecia na lista de aprovados/classificados. Tentavajustiar como muitos ainda hoje fazem (triste!): "concurso maracutia".Com o passar do tempo, no entanto, comecei a deixar de culpar a "maracutia" (sealgum no conhece esse termo, significa, nesse contexto, enrolada, peixada, etc) etentar descobrir o que estava acontecendo. Queria loucamente descobrir por que meunome no aparecia se eu "estudava tanto".Foi a partir da que criei vergonha e comecei a observar a enorme enrolao que eufazia durante meus estudos. Percebi que eu perdia tempo o tempo todo!. Era precisomudar. Era preciso cortar coisas inteis. Era necessrio, de fato, aceitar que o concursoera a nica sada (e no meu caso era, acredite!).Descobri, portanto, que, no meu caso, fazia-se necessrio um pouco de radicalismo.Contudo, anteriormente percepo do acima descrito, mesmo com uma pegada fracanos estudos consegui ainda uma aprovao em 2006. Recordo dessa primeira aprovaoque eram 90 vagas para auxiliar administrativo da Prefeitura Municipal aqui de Caxias- 5. MA. Fiquei em 47. Ganhei confiana. Apesar disso, no estava satisfeito, pois sabiaque algo precisava ser melhorado. Eu sabia que precisava ser mais disciplinado. A partirde 2007, portanto, comecei a ser radical. Dessa forma, comecei a passar. Como eu noera graduado ainda, bvio, s buscava concursos de nvel mdio.O concurso para o qual eu mais estudei foi o de Tcnico do Seguro Social (INSS/2008).Estudei durante a preparao, em alguns dias, cerca de 14 horas lquidas! Abdiquei detudo. Eu estava muito motivado. Precisava muito, mas muito mesmo, passar naquelecargo de Tcnico do INSS. Era meu sonho.Lembro-me que deixei de jogar futebol (uma das coisas que mais gosto nessa vida!).Nesse perodo sempre que ia a algum lugar, como, por exemplo, ao mdico, ao banco,eu levava meus mapas mentais na bolsa. Onde houvesse oportunidade eu tirava-os damochila e ali mesmo comeava a reviso. Passei a ser um co farejador deoportunidades de estudo.Como eu ia para a Faculdade a p e a caminhada era de cerca de 30 minutos utilizavaesse tempo para "palestrar" (rsrs... srio!). Ia fazendo "uma palestra" sobre benefciosprevidencirios. Nossa! At imagino a expresso de quem me viu fazendo tal coisa. 18horas e um maluco caminhando nas caladas falando sozinho.Na faculdade quando um professor faltava, sempre que tnhamos um horrio vago eu iaesconder-me na biblioteca e estudar para o concurso.Inventei at msica com artigos do Regulamento da Previdncia Social (no me peampara cantar, por favor!). Tudo na tentativa de cercar toda a matria. Consegui.Eu estava mesmo muito motivado. Claro, no deu outra: passei em 2 lugar (eram trsvagas para a Agncia para a qual concorri) e o melhor, passei para a minha cidade!Assim, considero-me concurseiro profissional, de fato, a partir da preparao para oINSS, ou seja, a partir de 2008. As aprovaes anteriores a essa data foram emconcursos relativamente simples para os quais estudei de maneira bem antiquada eineficiente quando o concurso tem, por exemplo, 15 disciplinas. 6. Foi no concurso do INSS que descobri que existiam sites voltados para concursos.Vejam s como eu era desorientado (rsrs). Descobri cursos em PDF. Descobri editorasespecializadas. Nossa! Foi uma transformao incrvel, tudo graas a um depoimento deum concurseiro tipo esse aqui (da a importncia de ler os depoimentos! rsrs)!Estudando para o INSS descobri que eu tinha um longo caminho a trilhar at ter oconhecimento suficiente para passar em um concurso top.Eu sempre vi o concurso de nvel mdio como uma espcie de degrau ou ponte para umconcurso top. Isso pelo fato de precisar de dinheiro para investir em materiais (oinvestimento, diga-se de passagem, alto!).Outro fato que marcou muito a minha trajetria foi ter conhecido o livro do Alex Vigaso qual ensinava vrias tcnicas, mas principalmente a de fazer as fichas, os mapasmentais.Para se ter uma ideia de como eu levei a srio a tcnica ensinada no livro, fiz, durante apreparao para o INSS, cerca de 1800 fichas s de Direito Previdencirio! (O caraquando est motivado faz coisas que depois ele mesmo se impressiona). O resultado foium aprendizado incrvel nessa disciplina.J em relao ao estudo para o Auditor da CGE-MA a minha postura no mudou muito(o que bom deve ser mantido e aperfeioado). Minha rotina era trabalhar e estudardurante todo o perodo, da publicao do edital at o dia da prova.A minha rotina, em resumo era a seguinte: acordava s 6 horas da manh em ponto.Ligava o computador e colocava leis em MP3 para ficar ouvindo enquanto tomavabanho e arrumava para ir ao trabalho.No trajeto casa-trabalho ouvia com o fone de ouvido mais leis em MP3.Ficava no INSS trabalhando atendendo aos segurados at s 13 horas. 7. Saa s 13 horas e aproveitava o trajeto trabalho-casa para ouvir mais leis em MP3.Chegava em casa as 13:45 e religiosamente s 14:45 j estava na mesa de estudo focadona CGE-MA.Estudava 2 horas de cada disciplina utilizando-se do ciclo de estudos fazendo intervalosde 5 a 10 minutos. Nesses intervalos tomava um cafezinho ou fazia algumas flexes etomava um banho para refrescar!Ficava estudando at a meia noite. Ia dormir meia noite e meia aproximadamente. Issovigorou de domingo a domingo!Estratgia: Ao longo de sua jornada, voc tentou outros concursos, para treinar ese manter com uma alta motivao ou decidiu manter o foco apenas naqueleconcurso que era o seu sonho? Voc acha que vale a pena fazer outros concursos,com foco diferente daquele concurso que realmente seu objetivo maior?Sales: Depois que fui aprovado no INSS em 2008 decidi que ia terminar minhagraduao e logo em seguida ia iniciar uma preparao para Auditor Fiscal da ReceitaFederal do Brasil (AFRFB). Como terminei a graduao em 2010 duranteaproximadamente 2 anos fiquei parado (2009 E 2010).Assim, em 2010, ao invs de iniciar a preparao para AFRFB ca na tentao deest