Despertar o grupo para a dimensão vocacional na vida de todos os baptizados Comprometer o grupo com...

Click here to load reader

  • date post

    22-Apr-2015
  • Category

    Documents

  • view

    105
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of Despertar o grupo para a dimensão vocacional na vida de todos os baptizados Comprometer o grupo com...

  • Slide 1
  • Slide 2
  • Despertar o grupo para a dimenso vocacional na vida de todos os baptizados Comprometer o grupo com a orao pelas vocaes Despertar o grupo para a dimenso vocacional na vida de todos os baptizados Comprometer o grupo com a orao pelas vocaes
  • Slide 3
  • Slide 4
  • Ant. Senhor, nosso Deus, como grande o Vosso nome em toda a terra! Salmo 8 (cantado ou rezado em dois coros)
  • Slide 5
  • 1. Senhor, nosso Deus, como admirvel o vosso nome em toda a terra! * A vossa majestade est acima dos cus!
  • Slide 6
  • 2. Da boca das crianas e meninos de peito sai um louvor que confunde os vossos adversrios, * e reduz ao silncio os inimigos rebeldes. 2. Da boca das crianas e meninos de peito sai um louvor que confunde os vossos adversrios, * e reduz ao silncio os inimigos rebeldes.
  • Slide 7
  • 2. que o homem para que Vos lembreis dele, * o filho do homem para dele Vos ocupardes? 2. que o homem para que Vos lembreis dele, * o filho do homem para dele Vos ocupardes? 1. Quando contemplo os cus, obra das vossas mos, * a Lua e as estrelas que l colocastes: 1. Quando contemplo os cus, obra das vossas mos, * a Lua e as estrelas que l colocastes:
  • Slide 8
  • 2. Destes-lhe poder sobre a obra das vossas mos, * tudo submetestes a seus ps: 2. Destes-lhe poder sobre a obra das vossas mos, * tudo submetestes a seus ps: 1. Fizestes dele quase um ser divino; * de honra e glria o coroastes; 1. Fizestes dele quase um ser divino; * de honra e glria o coroastes;
  • Slide 9
  • 1. ovelhas e bois, todos os rebanhos, * e at os animais selvagens; 2. as aves do cu e os peixes do mar, * tudo o que se move nos oceanos 1. ovelhas e bois, todos os rebanhos, * e at os animais selvagens; 2. as aves do cu e os peixes do mar, * tudo o que se move nos oceanos
  • Slide 10
  • Salmo 8 1.Senhor, nosso Deus, * como admirvel o vosso nome em toda a terra! 2. Glria ao Pai e ao Filho e ao Esprito Santo * Como era no princpio, agora e sempre. men. 1.Senhor, nosso Deus, * como admirvel o vosso nome em toda a terra! 2. Glria ao Pai e ao Filho e ao Esprito Santo * Como era no princpio, agora e sempre. men. Ant. Senhor, nosso Deus, como grande o Vosso nome em toda a terra!
  • Slide 11
  • Slide 12
  • Desenvolvimento do Tema Durante muito tempo, os cristos no se preocupavam com as vocaes: estas surgiam espontaneamente; as comunidades crists apenas contribuam com dinheiro ou gneros. Durante muito tempo, os cristos no se preocupavam com as vocaes: estas surgiam espontaneamente; as comunidades crists apenas contribuam com dinheiro ou gneros.
  • Slide 13
  • As circunstncias socio-econmicas e eclesiais quase bastavam aos seminrios e aos conventos. Tambm isso favoreceu o despertar vocacional de muitos e muitas que foram padres e freiras.
  • Slide 14
  • No passado, vrias parquias da nossa diocese deram Igreja mais de dez padres. Hoje, motivo de orgulho ter um padre, ou at simplesmente um seminarista.
  • Slide 15
  • Muita coisa mudou. Mudaram, para melhor: condies de vida, ofertas formativas, acesso escolaridade em condies de igualdade.
  • Slide 16
  • Mudou, para pior: realidade demogrfica (cada vez nascem menos crianas). Alterou-se, e perdeu-se em muito, o sentido de pertena Igreja.
  • Slide 17
  • Tudo isto contribuiu para que os jovens faam pouco ou nenhum discernimento vocacional. As comunidades paroquiais e os movimentos reagiram mal a esta realidade ou adaptaram-se, acomodaram-se a ela. Tudo isto contribuiu para que os jovens faam pouco ou nenhum discernimento vocacional. As comunidades paroquiais e os movimentos reagiram mal a esta realidade ou adaptaram-se, acomodaram-se a ela. Gerou-se um vazio de cultura vocacional.
  • Slide 18
  • No se deu a tempo pelo problema. Quando se tomou conscincia, j era tarde. S haver soluo quando se atingir a raiz das causas.
  • Slide 19
  • Urge avaliar o que (individualmente, em famlia, em comunidade paroquial) tem sido feito para animar e ajudar a discernir as vocaes.
  • Slide 20
  • A parquia deve ser o Eli para cada Samuel que ouve, mas no sabe o qu.
  • Slide 21
  • A parquia deve: estar atenta para animar e incentivar todos os que Deus chama; respeitar e incentivar todos os chamamentos (ao matrimnio, vida consagrada, ao sacerdcio).
  • Slide 22
  • Para todos os chamados Deus tem uma proposta de vida com razes no baptismo.
  • Slide 23
  • A comunidade deve rezar (adorao, viglias de orao, tero, etc.) e interessar-se por todas as vocaes.
  • Slide 24
  • Cada parquia deveria ter um grupo de dinamizao vocacional.
  • Slide 25
  • O grupo de dinamizao vocacional pode: * solenizar e dinamizar semanas de orao pelas vocaes e pelos seminrios * promover retiros vocacionais * implementar encontros (retiros) de namorados
  • Slide 26
  • 1. Se for convidado/a para esta dinamizao, aceito? 2. Qual a minha reaco quando vejo um jovem ou uma jovem a discernir a sua vocao? 3. Fao coro com os que gozam? Apoio? Pressiono?
  • Slide 27
  • E se esse ou essa jovem fosse o meu filho ou a minha filha, qual seria a minha reaco?
  • Slide 28
  • Orao pelas Vocaes Senhor da messe e pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos o teu forte e suave convite: "Vem e segue-me"! Derrama sobre ns o teu Esprito, que Ele nos d sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir a tua voz. Orao pelas Vocaes Senhor da messe e pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos o teu forte e suave convite: "Vem e segue-me"! Derrama sobre ns o teu Esprito, que Ele nos d sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir a tua voz.
  • Slide 29
  • Senhor, que a messe no se perca por falta de operrios. Desperta as nossas comunidades para a misso. Ensina a nossa vida a ser servio. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na vida consagrada e religiosa. Senhor, que a messe no se perca por falta de operrios. Desperta as nossas comunidades para a misso. Ensina a nossa vida a ser servio. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na vida consagrada e religiosa.
  • Slide 30
  • Senhor, que o rebanho no perea por falta de pastores. Sustenta a fidelidade dos nossos bispos, padres e ministros. D perseverana aos nossos seminaristas. Desperta o corao dos nossos jovens para o ministrio pastoral na tua Igreja. Senhor, que o rebanho no perea por falta de pastores. Sustenta a fidelidade dos nossos bispos, padres e ministros. D perseverana aos nossos seminaristas. Desperta o corao dos nossos jovens para o ministrio pastoral na tua Igreja.
  • Slide 31
  • Senhor da messe e pastor do rebanho, chama-nos para o servio do teu povo. Senhor da messe e pastor do rebanho, chama-nos para o servio do teu povo. Maria, Me da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder "SIM". men. Maria, Me da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder "SIM". men.
  • Slide 32
  • Siglas usadas neste texto: SC = Sacrosanctum Concilium = Constituio sobre a Sagrada Liturgia (II Conclio do Vaticano) Ch.L = Christifideles Laici, Joo Paulo II, 31.12.1988, sobre vocao e misso dos leigos na igreja e no mundo EN = Evangelii Nuntiandi, Paulo VI, Exortao Apostlica, 08.12.1975 = Evangelho aos Homens de Hoje Siglas usadas neste texto: SC = Sacrosanctum Concilium = Constituio sobre a Sagrada Liturgia (II Conclio do Vaticano) Ch.L = Christifideles Laici, Joo Paulo II, 31.12.1988, sobre vocao e misso dos leigos na igreja e no mundo EN = Evangelii Nuntiandi, Paulo VI, Exortao Apostlica, 08.12.1975 = Evangelho aos Homens de Hoje
  • Slide 33
  • Texto 2009-2010 Escolhidos e Enviados - Imagens Internet Realizao Maria Rosria Nunes franciscana missionria de maria Texto 2009-2010 Escolhidos e Enviados - Imagens Internet Realizao Maria Rosria Nunes franciscana missionria de maria