Diabetes mellitus

download Diabetes mellitus

of 41

  • date post

    05-Jul-2015
  • Category

    Education

  • view

    887
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Diabetes mellitus

  • 1. 11:30 1

2. Smbolo das Naes Unidas para adiabetes mellitus11:302 3. 1. Viso Geral11:303 4. 1.1 O que Diabetes?O Diabetes uma sndrome metablica de origem mltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos. A insulina produzida pelo pncreas e responsvel pela manuteno do metabolismo da glicose. A falta desse hormnio provoca dficit na metabolizao da glicose e, consequentemente, diabetes. Caracteriza-se por altas taxas de acar no sangue (hiperglicemia) de forma permanente.11:304 5. 1.1 O que Diabetes?Isto , um distrbio metablico causado pela falta relativa ou absoluta de insulina no organismo. Essa insulina um hormnio produzido pelo pncreas e tem a funo de facilitar a absoro da glicose pelo organismo. Por isso, quando ela produzida em quantidade insuficiente ou atua de forma inadequada, a glicose deixa de ser absorvida pelas clulas e acumula-se no sangue.11:305 6. 1.1 O que Diabetes?A Diabetes uma doena crnica, ou seja, uma doena que no tem cura. Mas assim como qualquer doena crnica existe um controle. O paciente Diabtico pode conviver muito bem com a doena se fizer um tratamento adequado.A taxa normal de glicose no organismo deve variar entre 70 a 100mg por 100mL de sangue.11:306 7. 1.2 Tipos Tipo 1: Causado pela destruio das clulas produtoras de insulina, em decorrncia de defeito do sistema imunolgico em que os anticorpos atacam as clulas que produzem esse hormnio. Ocorre em cerca de 5 a 10% dos pacientes com diabetes. Tipo 2: Resulta da resistncia insulina e de deficincia na secreo de insulina. Ocorre em cerca de 90% dos pacientes com diabetes.11:30 7 8. Infeces ViraisInfeces virais podemdesencadear respostasauto-imunes queresultam no DiabetesMellitus tipo 111:30 8 9. 1.2 Tipos O segundo tipo, a maior incidncia por fatores hereditrios e acomete mais os indivduos na fase adulta, normalmente est associada a obesidade e a idosos. Porm, neste caso, a produo de insulina normal, mas os tecidos do corpo se tornam resistentes sua ao, o que acaba impedindo a absoro da glicose pelo organismo e gerando o aumento da taxa de acar na corrente sangunea.11:309 10. Diabetes Gestacional a diminuio da tolerncia glicose, diagnosticada pela primeira vez na gestao, podendo - ou no - persistir aps o parto. Sua causa exata ainda no conhecida.11:3010 11. Diabetesgestacional O aumento daproduo de hormnios,principalmente dolactognio placentrio,pode prejudicar a aoda insulina materna.11:30 11 12. Outros tiposSo decorrentes de defeitos genticos associados a outras doenas ou ao uso de medicamentos. Podem ser: defeitos genticos da funo da clula beta (); defeitos genticos na ao da insulina; doenas do pncreas excrino (pancreatite, neoplasia, hemocromatose, fibrose cstica etc.); defeitos induzidos por drogas ou produtos qumicos (diurticos, corticoides, betabloqueadores, contraceptivos etc.).11:3012 13. Resumo Tipos de DiabetesA Diabetes tipo 1 aquela que a pessoa descobre a doena nos primeiros anos de vida. necessrio aplicar a insulina como tratamento medicamentoso.A Diabetes tipo 2 desenvolvida ao longo da vida devido fatores genticos e hbito de vida como a alimentao inadequada.A Diabetes gestacional desenvolvida durante a gestao e muitas vezes aps o parto ela deixa de existir. A gestante que teve Diabetes Gestacional tem uma chance maior de desenvolver a Diabetes tipo 2 ao longo da vida.Encontramos tambm a pr-Diabetes. So aquelas pessoas que esto apresentando uma resistncia ao funcionamento da insulina, hormnio que coloca o acar no sangue para ser utilizado, mas que ainda no foram diagnosticadas com a doena.11:3013 14. 2. Sintomas11:30 14 15. 2.1 Sintomas de Diabetes Principais sintomas do diabetes tipo 1: Vontade de urinar diversas vezes Fome frequente Sede constante Perda de peso Fraqueza Fadiga Nervosismo Mudanas de humor Nuseas e vmito11:3015 16. Sintomas de Diabetes11:3016 17. SedeAumento da sede um dossintomas de hiperglicemia.11:3017 18. 2.1 Sintomas de Diabetes Principais sintomas do diabetes tipo 2: Infeces frequentes Alterao visual (viso embaada) Dificuldade na cicatrizao de feridas Formigamento nos ps e furnculos.11:30 18 19. Diagnstico O diagnstico dodiabetes normalmente feito com base naverificaodasalteraes da glicose nosangue em jejum e apsingesto de grandesdoses de acar em doisdias diferentes.11:3019 20. DiagnsticoPara realizar o teste confirmatrio do Diabetes o paciente deve permanecer em jejum 8h ( permitido beber gua) antes da primeira coleta de sangue. Em seguida deve-se ingerir 75g de glicose anidra (ou 82,5g de glicose monoidratada), dissolvidas em 250-300ml de gua, em no mximo 5 minutos. Uma nova coleta de sangue feita 2 horas aps a ingesto de glicose. Durante a espera o paciente no pode fumar e deve permanecer em repouso.11:30 20 21. 3. Tratamento e Cuidados11:30 21 22. 3.1 Tratamento de Diabetes O tratamento correto do diabetes significa manter uma vida saudvel, evitando diversas complicaes que surgem em consequncia do mau controle da glicemia.11:3022 23. Alimentao para Diabticos Retirar totalmente o acar, mel, acar mascavo, acar cristal, acar orgnico e todas as preparaes que vo esses ingredientes (doces e sobremesas) No misturar e nem repetir os carboidratos na mesma refeio. Ex: arroz, batata, mandioca, mandioquinha, macarro, po, aveia, granola. Prefira o carboidrato integral. Ex: po integral, macarro integral, aveia, granola. A fibra presente nesse alimento ajuda a liberar o acar no sangue aos poucos e controlar a sobra de acar no sangue.11:3023 24. Alimentao Carnes, ovos e laticniosdevem ser consumidos commoderao, pois possuemprotenas que, em excesso,tambm alteram a glicemiae sobrecarregam os rins,alm de possurem muitagordurassaturadasecolesterol ruim.11:3024 25. Alimentao para Diabticos Consumir em torno de 3 frutas por dia, mas deve ser fracionado, ou seja, uma de cada vez a cada 3 horas. De preferncia, consuma a casca junto. No tomar suco de frutas concentrados. Somente 1 fruta por copo. Os vegetais so importantssimos na alimentao. As folhas podem ser consumidas vontade. Em relao aos legumes cuidado com a beterraba. Nunca tome suco de beterraba. Consuma a beterraba junto com a refeio em pequena quantidade (em torno de 2 fatias finas ou 1 colher de sopa da beterraba ralada junto do almoo e jantar).11:30 25 26. AlimentaoDeve-se consultarum nutricionista paraorganizar a dieta melhorrecomendada para seucaso.11:30 26 27. Alimentao para Diabticos preciso entender a diferena entre light e diet. Uma alimento classificado como light diz que esse alimento tem reduo de pelo menos 25 % de um dos componentes. O diet significa que o alimento tem ausncia total de um nutriente. No caso dos Diabticos o termo correto o diet, por ter ausncia total de acar. Se for comprar algum alimento light precisa conferir nos ingredientes descritos no rtulo, se na composio tem acar ou no. Os doces diet so boas opes para saciar a vontade de doces. Mas cuidado com a quantidade. Muitas vezes esses alimentos so mais gordurosos do que as verses normais.11:30 27 28. Alimentao para Diabticos No abuse das quantidades de adoante. A recomendao de 3 a 5 gotas por copo ou 1 sach por copo. D preferncia para os adoantes naturais (steviosdeo ou sucralose). O mais importante de tudo a aceitao da doena. Do momento que o Diabtico aceita que o acar no poder mais ser consumido, ele ficar aberto a comear a gostar das verses diet. A resistncia no tratamento o que mais dificulta. lgico que o sabor do diet no igual ao alimento normal, mas possvel consumir alimentos diets que so gostosos tambm.11:30 28 29. Acar Ao contrrio dosoutros tipos de acares,o betaglucano, retiradodo capim natal rosa,podediminuiraquantidade de glicose dacorrente sangnea.11:30 29 30. 4. CONVIVENDO(PROGNSTICO)11:30 30 31. 4.1 Complicaes Possveis O prolongamento da hiperglicemia (altas taxas de acar no sangue) pode causar srios danos sade: Retinopatia diabtica: leses que aparecem na retina do olho, podendo causar pequenos sangramentos e, como consequncia, a perda da acuidade visual. Nefropatia diabtica: alteraes nos vasos sanguneos dos rins que fazem com que ocorra uma perda de protena pela urina. O rgo pode reduzir a sua funo lentamente, mas de forma progressiva at a sua paralisao total.11:30 31 32. 4.1 Complicaes Possveis Neuropatia diabtica: os nervos ficam incapazes deemitir e receber as mensagens do crebro, provocandosintomas, como formigamento, dormncia ouqueimao das pernas, ps e mos. Dores locais e desequilbrio. Enfraquecimento muscular. Traumatismo dos plos. Presso baixa. Distrbios digestivos.11:3032 33. 4.1 Complicaes Possveis Excesso de transpirao e impotncia. P diabtico: ocorre quando uma rea machucada ou infeccionada nos ps desenvolve uma lcera (ferida). Seu aparecimento pode ocorrer quando a circulao sangunea deficiente e os nveis de glicemia so mal controlados. Qualquer ferimento nos ps deve ser tratado rapidamente para evitar complicaes que podem levar amputao do membro afetado.11:30 33 34. P diabticoCaso no limpe, cuidebem e esteja atento paraferimentos nos ps, osdanos podem levar anecessidade de amputao.11:30 34 35. 4.1 Complicaes Possveis Infarto do miocrdio e acidente vascular: ocorrem quando osgrandesvasos sanguneosso afetados, levando obstruo (arteriosclerose) de rgos vitais como o corao e o crebro. O bom controle da glicose, a atividade fsica e os medicamentos que possam combater a presso alta, o aumento do colesterol e a suspenso do tabagismo so medidas imprescindveis de segurana. A incidncia desse problema de duas a quatro vezes maior em pessoas com diabetes.11:3035 36. Arteriosclerose11:30 36 37. 4.1 Complicaes Possveis Infeces: o excesso de glicose pode causar danos ao sistema imunolgico, aumentando o risco da pessoa com diabetes contrair algum tipo de infeco. Isso ocorre porque os glbulos brancos (responsveis pelo combate a vrus, bactrias etc.) ficam menos eficazes com a hiperglicemia