Diretivas para carrocerias furgões América Latina Sprinter ...

of 232/232
Diretivas para carrocerias furgões América Latina Sprinter - modelo 906 Data: 16.05.2012
  • date post

    16-Oct-2021
  • Category

    Documents

  • view

    0
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Diretivas para carrocerias furgões América Latina Sprinter ...

Diretivas para carrocerias furgões América Latina Sprinter - modelo 906, Data: 16.05.2012Sprinter - modelo 906
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 2
Índice de conteúdos
1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5 1.1 Estrutura desta diretiva para carrocerias. . . . . 5 1.2 Formas de apresentação . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 1.3 Segurança do veículo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 1.4 Segurança de funcionamento . . . . . . . . . . . . . 8
2 Generalidades . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 2.1 Designação do veículo e do modelo . . . . . . . . 9 2.2 Visão geral de modelos . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 2.3 Aconselhamento de fabricantes de
carrocerias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 2.3.1 Certificado de conformidade com as
disposições legais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 2.3.2 Proposta de certificado de conformidade
com as disposições legais . . . . . . . . . . . . . . . 14 2.3.3 Direitos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 2.4 Informações sobre os produtos e os veículos
para fabricantes de carrocerias . . . . . . . . . . . 15 2.4.1 Portal de fabricantes de carrocerias . . . . . . . 15 2.4.2 Informações para fabricantes de carrocerias
não incluídos na rede de distribuição . . . . . . 15 2.4.3 Sistema de informação de oficina (WIS) . . . . 16 2.4.4 STAR DIAGNOSIS. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 2.4.5 CERON . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 2.4.6 Ferramenta de informação sobre
produtos (PIT). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 2.5 Segurança do produto e responsabilidade
sobre o produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 2.5.1 Segurança do produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 2.5.2 Responsabilidade sobre o produto . . . . . . . . 18 2.5.3 Características relevantes para a
segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 2.6 Garantia de rastreabilidade . . . . . . . . . . . . . . 20 2.7 Marcas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21 2.8 Prevenção de acidentes. . . . . . . . . . . . . . . . . 22 2.9 Reaproveitamento
de componentes – reciclagem. . . . . . . . . . . . 23 2.10 Sistema de qualidade. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
3 Planejamento das carrocerias . . . . . . . . . . 25 3.1 Seleção do veículo básico . . . . . . . . . . . . . . . 25 3.2 Alterações no veículo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26 3.3 Dimensões e indicações dos pesos . . . . . . . . 27 3.4 Dados de identificação do veículo . . . . . . . . . 28 3.5 Estabilidade do veículo . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 3.6 Pneus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30 3.7 Uniões roscadas e soldadas . . . . . . . . . . . . . 31 3.7.1 Uniões roscadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 3.7.2 Uniões soldadas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 3.8 Isolamento acústico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
3.9 Manutenção e reparação . . . . . . . . . . . . . . . . 36 3.9.1 Armazenamento do veículo . . . . . . . . . . . . . . 37 3.9.2 Manutenção e armazenamento de
baterias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 3.9.3 Serviços antes da entrega do veículo
reequipado. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38 3.10 equipamentos especiais . . . . . . . . . . . . . . . . 39
4 Valores limite técnicos durante o planejamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40
4.1 Valores limite no veículo básico . . . . . . . . . . 40 4.1.1 Dirigibilidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40 4.1.2 Ponto máximo do centro de gravidade
admissível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40 4.1.3 Dimensões do veículo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40 4.1.4 Não se deve soldar: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41 4.1.5 Não é permitido efetuar serviços de
perfuração: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41 4.2 Valores limite do chassis . . . . . . . . . . . . . . . . 42 4.2.1 Cargas admissíveis sobre os eixos . . . . . . . . 43 4.2.2 Dimensões dos pneus aprovados . . . . . . . . . 44 4.2.3 Diâmetro de viragem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 4.2.4 Alterações nos eixos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 4.2.5 Alterações no sistema de direção . . . . . . . . . 45 4.2.6 Alterações no sistema de freios . . . . . . . . . . 45 4.2.7 Alterações nas molas, suspensão das molas/
amortecedor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 4.2.8 Alinhamento das rodas . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 4.2.9 Cargas mínimas sobre os eixos
traseiros em chassis para aplicação D . . . . . 45 4.3 Valores limite, estrutura base . . . . . . . . . . . . 46 4.3.1 Alterações, estrutura base. . . . . . . . . . . . . . . 46 4.3.2 Valores limite, quadro do veículo. . . . . . . . . . 46 4.3.3 Rebaixamento da caixa da roda, furgão. . . . . 46 4.3.4 Rebaixamento da caixa da roda do chassis . . 48 4.3.5 Prolongamento do veículo . . . . . . . . . . . . . . . 49 4.3.6 Fixação no quadro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49 4.3.7 Alterações da distância entre
eixos – comprimentos livres da carroceria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50
4.3.8 Tejadilho do veículo/carga sobre o tejadilho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 51
4.4 Valores limite, periferia do motor/sistema de transmissão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52
4.4.1 Sistema de alimentação do combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52
4.4.2 Alterações no motor/componentes de transmissão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52
4.4.3 Sistema de refrigeração do motor . . . . . . . . . 52 4.5 Valores limite, Interior . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53
Índice de conteúdos
3 Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012
! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k
4.5.1 Alterações na zona dos airbags e pré-tensores dos cintos de segurança. . . . . . 53
4.5.2 Alterações, bancos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53 4.6 Valores limite, sistema elétrico/sistema
eletrônico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54 4.6.1 Luzes de delimitação do veículo e de
demarcação laterais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54 4.6.2 Montagem posterior de aparelhos
elétricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54 4.6.3 Sistemas de comunicação móveis . . . . . . . . . 54 4.6.4 BUS CAN . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54 4.6.5 Programa Eletrônico de Estabilidade . . . . . . . 54 4.7 Valores limite, grupos suplementares . . . . . . 55 4.8 Valores limite, estruturas adicionais . . . . . . . 56 4.9 Valores limite na carroceria . . . . . . . . . . . . . . 57 4.9.1 Valores limite, estrutura de montagem . . . . . 57
5 Prevenção contra danos . . . . . . . . . . . . . . . 59 5.1 Tubagem do sistema de freios/cabos e
tubos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 5.2 Serviços de soldadura . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60 5.3 Medidas de proteção anticorrosiva . . . . . . . . 61 5.4 Serviços de pintura/serviços de
conservação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63 5.5 Partida por reboque e reboque do veículo . . . 64 5.6 Armazenamento e entrega do veículo . . . . . . 65
6 Alterações no veículo básico . . . . . . . . . . . 66 6.1 Chassis. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66 6.1.1 Chassis geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66 6.1.2 Molas/amortecedores/estabilizadores. . . . . 67 6.1.3 Sistema de freios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68 6.1.4 Suspensão pneumática . . . . . . . . . . . . . . . . . 70 6.1.5 Rodas/pneus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71 6.1.6 Roda sobressalente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72 6.2 Estrutura base/carroceria . . . . . . . . . . . . . . . 73 6.2.1 Estrutura base/carroceria geral . . . . . . . . . . 73 6.2.2 Fixação no quadro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77 6.2.3 Material para o quadro do chassis. . . . . . . . . 78 6.2.4 Prolongamento do veículo . . . . . . . . . . . . . . . 78 6.2.5 Alterações da distância entre eixos . . . . . . . . 82 6.2.6 Alterações na cabine . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85 6.2.7 Parede lateral, vidros, portas e tampas . . . . 87 6.2.8 Paralamas e caixas das rodas . . . . . . . . . . . . 89 6.2.9 Suporte transversal das extremidades do
quadro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92 6.2.10 Painel de resguardo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92 6.2.11 Tejadilho do furgão/perua . . . . . . . . . . . . . . . 93 6.2.12 Corte no tejadilho da cabine e nos
arcos de sustentação do tejadilho da coluna B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96
6.3 Periferia do motor/sistema de transmissão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99
6.3.1 Sistema de alimentação do combustível (gasolina para motor, diesel) . . . . . . . . . . . . . 99
6.3.2 Sistema de escape. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100 6.3.3 Refrigeração do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . 101 6.3.4 Admissão de ar do motor. . . . . . . . . . . . . . . 101 6.3.5 Espaço livre para os grupos. . . . . . . . . . . . . 102 6.3.6 Veios articulados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102 6.3.7 Retarder . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104 6.3.8 Regulagem das rotações do motor . . . . . . . 104 6.4 Interior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105 6.4.1 Indicações gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105 6.4.2 Equipamento de segurança . . . . . . . . . . . . . 106 6.4.3 Bancos de série . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113 6.4.4 Redução dos ruídos no interior . . . . . . . . . . 114 6.4.5 Sistema de ventilação . . . . . . . . . . . . . . . . . 115 6.5 Grupos suplementares. . . . . . . . . . . . . . . . . 116 6.5.1 Montagem posterior do sistema de ar
condicionado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116 6.5.2 Sistema de aquecimento suplementar . . . . 116 6.5.3 Tomadas de força . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 117 6.5.4 Montagem posterior do alternador . . . . . . . 118 6.5.5 freios auxiliares/retarder . . . . . . . . . . . . . . 118 6.6 Estruturas adicionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119 6.6.1 Defletores do vento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119 6.6.2 Prolongamento da cabine . . . . . . . . . . . . . . 119 6.6.3 Bagageiro do tejadilho . . . . . . . . . . . . . . . . 120 6.6.4 Montagens de prateleiras/peças de
equipamento no habitáculo . . . . . . . . . . . . . 120 6.6.5 Guindastes de carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128 6.6.6 Plataforma de elevação (plataforma de carga
elevatória e basculante). . . . . . . . . . . . . . . . 131 6.6.7 Acoplamento para reboque . . . . . . . . . . . . . 134 6.6.8 Proteção contra atropelamento . . . . . . . . . . 138
7 Versões de carrocerias . . . . . . . . . . . . . . . 141 7.1 Estrutura de montagem . . . . . . . . . . . . . . . . 141 7.1.1 Qualidade geral do material. . . . . . . . . . . . . 141 7.1.2 Configuração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 141 7.1.3 Dimensões do perfil/
Dimensionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 143 7.1.4 Fixação no quadro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 144 7.1.5 Estrutura de montagem como grupo
inferior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 147 7.2 carrocerias auto-sustentadas . . . . . . . . . . . 148 7.3 Alterações no interior . . . . . . . . . . . . . . . . . 149 7.3.1 Montagem posterior dos bancos . . . . . . . . . 149 7.4 Alterações no furgão com caixa fechada. . . 150 7.5 carrocerias nos chassis com estrutura (F28,
F50) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 151 7.6 carrocerias de caixa de carga . . . . . . . . . . . 153
Índice de conteúdos
4 Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012
! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k
7.7 carrocerias de caixa fechada . . . . . . . . . . . . 154 7.8 Veículos refrigerados . . . . . . . . . . . . . . . . . . 155 7.9 carrocerias basculantes. . . . . . . . . . . . . . . . 156 7.10 Veículos tratores com semi-reboque . . . . . . 157 7.11 Veículos de salvamento . . . . . . . . . . . . . . . . 159 7.12 Tipos de carroceria resistentes à torção . . . 160 7.13 Motor-homes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 161 7.14 Plataforma elevatória de trabalho . . . . . . . . 163 7.15 Elevação do tejadilho . . . . . . . . . . . . . . . . . . 166 7.16 Carrocerias em chassis com rebaixamento
do tejadilho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 167 7.16.1 Montagem da substrutura do tejadilho . . . 168 7.16.2 Montagem da carroceria sobre a
substrutura do tejadilho. . . . . . . . . . . . . . . 168 7.17 Carrocerias parcialmente integradas . . . . . . 169
8 Sistema elétrico/sistema eletrônico . . 173 8.1 Indicações gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 173 8.2 Compatibilidade eletromagnética (CEM) . . . 174 8.3 Bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175 8.3.1 Montagem posterior de um interruptor
principal das baterias. . . . . . . . . . . . . . . . . 175 8.3.2 Montagem posterior da bateria
suplementar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175 8.3.3 Manutenção e armazenamento da
bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 176 8.4 Interfaces . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 177 8.4.1 BUS CAN e interligação . . . . . . . . . . . . . . . 177 8.4.2 Cabos elétricos/fusíveis . . . . . . . . . . . . . . 178 8.4.3 Prolongamento do cabo. . . . . . . . . . . . . . . 178 8.4.4 Circuitos de corrente adicionais . . . . . . . . 179 8.4.5 Interruptor de controle. . . . . . . . . . . . . . . . 179 8.4.6 Montagem posterior de aparelhos
elétricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 179 8.4.7 Montagem posterior do alternador . . . . . . 179 8.4.8 Alimentação elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . 180 8.4.9 Sinal de velocidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188 8.4.10 Perno da massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188 8.5 Iluminação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190 8.5.1 Ajustar os faróis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190 8.5.2 Montagem das luzes adicionais . . . . . . . . . 190 8.5.3 Luzes traseiras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191 8.5.4 Luzes de demarcação . . . . . . . . . . . . . . . . 192 8.5.5 Luzes exteriores. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 192 8.5.6 Luzes interiores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 193 8.5.7 Sensor das luzes de chuva. . . . . . . . . . . . . 193 8.6 Sistemas de comunicação móveis . . . . . . . . 194 8.6.1 Aparelhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 194 8.6.2 Ligação e instalação dos cabos da
antena (Emissor) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195 8.7 Interruptor eletrônico da ignição (EZS) . . . . 196 8.7.1 Indicações gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 196
8.7.2 Fechamento centralizado/integração posterior de portas do fabricante da carroceria. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 196
8.8 Vidros e portas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199 8.8.1 Elevadores dos vidros/dispositivo de
abertura dos vidros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199 8.8.2 Porta deslizante do compartimento de
carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199 8.8.3 Tejadilho de correr. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199 8.8.4 Limpa-vidros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199 8.8.5 Retrovisor exterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 200 8.8.6 Aquecimento dos vidros dianteiro/
traseiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 200 8.9 Programa Eletrônico de Estabilidade
(ESP) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201 8.10 Módulo Especial Programável por
Parâmetros (PSM) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 202 8.10.1 Funções do PSM . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 204 8.10.2 Mini-SPS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205 8.10.3 Linha CAN (carroçador) . . . . . . . . . . . . . . . . 205 8.11 Módulo de detecção do sinal e módulo de
ativação (SAM). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 206 8.12 Parktronic . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 207 8.13 Pré-equipamento do retarder. . . . . . . . . . . . 208 8.14 Pré-equipamento da plataforma de
elevação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 210 8.15 Sensor de chuva/luz . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211 8.16 Interruptor para funcionamento contínuo
do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 212 8.17 Esquemas elétricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 213
9 Cálculos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 214 9.1 Centro de gravidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . 214 9.1.1 Determinação do ponto do centro de
gravidade no sentido x. . . . . . . . . . . . . . . . . 214 9.1.2 Determinação do ponto do centro de
gravidade no sentido z . . . . . . . . . . . . . . . . . 216 9.2 Disposição do acoplamento para
semi-reboque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 220
10 Detalhes técnicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 222 10.1 Módulo de detecção do sinal e módulo de
ativação (SAM). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 222 10.2 Consumo das lâmpadas, luzes exteriores . . 223 10.3 Orifícios, acoplamento para reboque. . . . . . 225 10.3.1 Dimensões de montagem, versão 1. . . . . . . 225 10.3.2 Dimensões de montagem, versão 2. . . . . . . 226 10.3.3 Dimensões de montagem, versão 3. . . . . . . 227
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!
1.1 Estrutura desta diretiva para carrocerias
k 5
1 Introdução
Os Sprinter modelo 906 produzidos na fábrica da Mercedes-Benz Argentina S.A. (Buenos Aires, Argentina) para o mercado latino-americano apresentam adapta- ções nos equipamentos ou modelos de veículos e distin- guem-se assim dos modelos produzidos na/para a Europa. Por este motivo, foi criada esta edição adaptada da diretiva para carrocerias para o "Sprinter – modelo 906 – América Latina (LA)" da Mercedes-Benz.
Esta diretiva para carrocerias disponibiliza aos fabri- cantes de carrocerias informações técnicas importantes que devem ser observadas para o planejamento e a fabricação de uma carroceria segura em termos de funcionamento e de circulação. Os serviços de insta- lação, construção, montagem ou conversão necessários para o efeito, são em seguida designados por "Serviços de construção".
Devido à grande diversidade de fabricantes e tipos de carrocerias, não é possível à Daimler AG prever todas as modificações possíveis, por exemplo, no comporta- mento de condução, na estabilidade, na distribuição do peso, no centro de gravidade do veículo e nas suas características de manuseio, que podem ser originadas por serviços de construção. Por essa razão, a Daimler AG não assume responsabilidade pelos acidentes ou ferimentos decorrentes de quaisquer alte- rações efetuadas nos seus veículos, sobretudo se as alterações produzirem um efeito negativo no veículo completo. A Daimler AG responsabiliza-se apenas no caso de suas próprias prestações de construção, de produção e de instrução. O fabricante da carroceria é obrigado a garantir que os seus serviços de construção não tenham defeitos, nem provoquem falhas no veículo completo e nem o coloquem em perigo. Em caso de transgressão desta obrigação, atribui-se uma responsa- bilidade própria pelo produto ao fabricante de carroce- rias.
Esta diretiva para carrocerias destina-se a fabricantes profissionais de carrocerias. Por essa razão, pressupõe- se o conhecimento profundo desta Diretiva para carro- cerias. Deve-se lembrar que alguns serviços (por exemplo, serviços de soldadura nas peças de suporte) só podem ser executados por pessoal com respectiva qualificação de modo a evitar riscos de ferimentos e alcançar a qualidade necessária para os serviços de construção.
1.1 Estrutura desta diretiva para carrocerias
Para que se encontrem rapidamente as informações, a seguinte Diretiva para carrocerias está dividida em 10 capítulos interligados:
1 "Introdução" ( página 5)
2 "Generalidades" ( página 9)
4 "Valores limite técnicos durante o planejamento" ( página 40)
5 "Prevenção contra danos" ( página 59)
6 "Alterações no veículo básico" ( página 66)
7 "Versões de carrocerias" ( página 141)
8 "Sistema elétrico/sistema eletrônico" ( página 173)
9 "Cálculos" ( página 214)
Suplemento:
"Índice alfabético" ( página 228)
Para mais informações, ver 2.4 "Informações sobre os produtos e os veículos para fabricantes de carrocerias" ( página 15).
O índice alfabético interligado em formato PDF também ajuda a encontrar rapidamente as informações.
Os valores limite selecionados no capítulo 4 "Valores limite técnicos durante o planejamento" ( página 40) devem ser sempre observados e devem estar na base do planejamento.
O capítulo "Alterações no veículo básico" e "Versões de carrocerias" representam os capítulos de base para os conteúdos técnicos da diretiva para carrocerias.
1 Introdução
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k
1.2 Formas de apresentação
Nesta Diretiva para carrocerias você encontrará as seguintes formas de apresentação:
página Este sinal indica a página na qual se encon- tram mais informações sobre o tema.
.
Sob este símbolo você encontrará informações refe- rentes ao veículo básico fornecido (chassis, furgão e perua).
Sob este símbolo você encontrará informações refe- rentes à conversão ou à montagem ou fixação da carro- ceria pelo fabricante de carrocerias.
a AVISO
Um sinal de advertência alerta para possíveis perigos de acidente e ferimentos em você ou terceiros.
H Indicação relativa à proteção do meio ambiente
Uma indicação sobre o meio ambiente apresenta-lhe indicações para a proteção do ambiente.
! Nota
Esta indicação chama a sua atenção para eventuais danos no veículo.
i Outras informações

Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k
1.3 Segurança do veículo
Indicações para a segurança do veículo
Recomendamos a utilização das peças, grupos, peças de reequipamento ou acessórios adequados e testados pela Mercedes-Benz para o respectivo modelo de veículo.
Em caso de utilização de peças, grupos, peças de reequi- pamento ou acessórios não recomendados mande veri- ficar imediatamente a segurança do veículo.
a AVISO
Antes de efetuar a montagem de carrocerias de outros fabricantes ou de grupos, é absolutamente necessário ler os capítulos relacionados com a montagem nesta diretiva para carrocerias, nos manuais e indicações do fornecedor de grupos e nas instruções de utilização detalhadas para o veículo de base. Caso contrário, não será possível reconhecer determinados perigos, ocasionando riscos para você ou terceiros.
! Nota
Observe sempre as normas de autorização nacionais, pois o tipo de veículo altera-se em termos de autori- zação devido a serviços de construção no veículo e a autorização de circulação pode ser anulada. Isto é válido sobretudo para:
Alterações pelas quais se altera o tipo de veículo permitido pela autorização de circulação
Alterações pelas quais seja de esperar a coloca- ção em perigo dos utentes da estrada ou
Alterações pelas quais o funcionamento do siste- ma de gases de escape ou os ruídos se agravem
1 Introdução
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k
1.4 Segurança de funcionamento
a AVISO
Quaisquer intervenções inadequadas nos compo- nentes eletrônicos e respectivo software podem causar falhas de funcionamento. Devido à ligação em rede do sistema eletrônico, também poderão surgir falhas nos sistemas que não estejam diretamente implicados. As falhas de funcionamento do sistema eletrônico podem comprometer consideravelmente a segurança de funcionamento do veículo. Mande efetuar os serviços ou as alterações em componentes eletrônicos numa oficina qualificada, pois esta possui os conhecimentos técnicos e as ferramentas para a realização dos serviços necessá- rios. Para o efeito, a Mercedes-Benz recomenda um Serviço de Assistência Mercedes-Benz. A manutenção efetuada por uma oficina qualificada é imprescindível, particularmente em caso de serviços relevantes em termos de segurança e em sistemas de segurança. Alguns sistemas de segurança só funcionam com o motor ligado. Por este motivo, não desligue o motor durante a direção.
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!
2.1 Designação do veículo e do modelo
k 9
2 Generalidades
2.1 Designação do veículo e do modelo
Esta diretiva para carrocerias é válida para os seguintes tipos de veículo:
Variantes do motor
i Outras informações
Informações sobre a posição das placas de identifi- cação ver 3.4 "Dados de identificação do veículo" ( página 28)
Versão Distância entre eixos Modelo segundo o peso total admissível
[mm] 3500 kg 5000 kg
Furgão 3250
3665
4325
1 Versão com prolongamento
2 Para a América Latina, estão disponíveis as versões 3,5 t e 3,88 t (com o código XL8)
3 Para a América Latina, só está disponível a versão 3,88 t (com o código XL8)
Código do motor Motor Potência máx. Designação do modelo segundo o peso total
admissível
MR3 OM651 DE 22 LA 85/115 311 CDI
MR4 OM651 DE 22 LA 110/150 415 CDI1 515 CDI
1 Válido para a versão 3,88 t (com o código XL8)
2 Generalidades
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 10
Códigos da carroceria e versões da carroceria (seleção)
Código da carroceria Tipo de tejadilho
D 03 tejadilho alto
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 11
2.2 Visão geral de modelos
3,5 t1
906.631 MR3/MR4
906.633 MR3/MR4
906.631 MR3/MR4
906.633 MR3/MR4
906.635 MR3/MR4
906.133 MR3/MR4
906.135 MR3/MR4
Indicações de medidas para "H", ver "Desenhos de propostas" no portal de fabricantes de carrocerias ( página 15).
Você pode encontrar explicações relativas aos modelos e códigos do motor na tabela ( página 9).
1 Para a América Latina, estão disponíveis as versões 3,5 t e 3,88 t (com o código XL8).
15 20
15 40
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 12
5,0 t 906.655 MR4
906.657 MR4
906.153 MR4
906.155 MR4
Indicações de medidas para "H", ver "Desenhos de propostas" no portal de fabricantes de carrocerias ( página 15).
Você pode encontrar explicações relativas aos modelos e códigos do motor na tabela ( página 9). 18 20
18 40
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 13
2.3 Aconselhamento de fabricantes de carrocerias
2.3.1 Certificado de conformidade com as disposições legais
A Daimler AG não concede aprovações para carrocerias de outros fabricantes. Apenas disponibiliza aos fabri- cantes de carrocerias informações importantes e indica- ções técnicas sobre o manuseio do produto nesta dire- tiva. Por essa razão, a Daimler AG recomenda que se efetuem todos os serviços no veículo básico e na carroceria segundo a diretiva para carrocerias Mercedes-Benz atual e válida para o veículo.
A Daimler AG não aconselha serviços de construção que • não sigam esta diretiva para carrocerias
Mercedes-Benz • ultrapassem o peso total admissível, • ultrapassem as cargas admissíveis sobre os eixos.
A Daimler AG concede certificados de conformidade com as disposições legais de livre vontade e nas seguintes condições:
A base para a avaliação da Daimler AG é unicamente a documentação apresentada pelo fabricante da carro- ceria que efetua as alterações. Só são verificadas e analisadas como estando em conformidade as exten- sões expressamente designadas e a respectiva compati- bilidade com o chassis designado e suas interfaces ou, em caso de alterações no chassis, a admissibilidade essencial construtiva do chassis designado. O certifi- cado de conformidade com as disposições legais não se refere à construção da carroceria completa, às suas funções ou à utilização planejada. A conformidade com as disposições legais só é válida se a construção, a produção e a montagem forem efetuadas pelo fabri- cante da carroceria que efetua as alterações segundo o nível técnico e observando a diretiva válida para carroce- rias da Daimler AG – desde que as divergências não sejam declaradas como não estando em conformidade. O certificado de conformidade com as disposições legais não desresponsabiliza o fabricante da carroceria que efetua as alterações da sua responsabilidade sobre o produto e da obrigação de realizar os próprios cálculos, verificações e testes ao veículo completo para assegurar que a segurança de funcionamento, a segu- rança de circulação e as características de condução do veículo completo fabricado por ele estão garantidas.
Aconselhamento técnico América Latina
Telefone: +54 11 4808-8700 ramal 8518
Fax: +54 11 4808-8703
TGE/BPV-VAV Vendas & Marketing de Produto Van
Telefone: +55 11 4173 9517
Fax: +55 11 4173 8399
E-mail: [email protected]
TE/BET-PVLC Sales & Marketing MB Vans DLA
Telefone: +55 11 4173-6783
Fax: +55 11 4173-7003
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 14
Por conseguinte, é tarefa e responsabilidade única do próprio fabricante da carroceria assegurar a compatibili- dade dos seus serviços de construção com o veículo básico, assim como a segurança de funcionamento e de circulação do veículo.
2.3.2 Proposta de certificado de conformi- dade com as disposições legais
Para a avaliação a respeito de um certificado de confor- midade com as disposições legais, devem ser entregues os seguintes documentos e desenhos ao departamento responsável ( página 13) antes de iniciar os serviços no veículo:
Todos os desvios em relação a esta diretiva para car- rocerias Mercedes-Benz
Todas as indicações relativas a medidas, pesos e centro de gravidade (certificados de pesagem)
Fixação da carroceria ao veículo
Condições de utilização do veículo, por exemplo:
em estradas em mau estado
em caso de poeira intensa
em grandes altitudes
A documentação completa evita consultas posteriores e acelera o processo.
2.3.3 Direitos Não existe um direito à concessão de um certificado
de conformidade com as disposições legais.
Devido ao desenvolvimento técnico e aos novos co- nhecimentos, a Daimler AG pode negar o certificado de conformidade com as disposições legais, mesmo que já tenha sido concedido anteriormente um certi- ficado semelhante.
O certificado de conformidade com as disposições legais pode ser limitado a determinados veículos.
A concessão posterior do certificado de conformida- de com as disposições legais poderá ser recusada a veículos já prontos ou entregues.
O fabricante de carrocerias é responsável
pela funcionalidade e compatibilidade dos seus serviços de construção com o veículo básico
pela segurança de funcionamento e de circula- ção
por todos os serviços de construção e peças montadas
! Nota
As leis específicas do respectivo país, as diretivas e as regulamentações de licenciamento devem ser observadas!
2 Generalidades
2.4 Informações sobre os produtos e os veículos para fabricantes de carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 15
2.4 Informações sobre os produtos e os veículos para fabricantes de carrocerias
Além da possibilidade de um contato direto com os contatos dos representantes dos fabricantes de carro- cerias na Mercedes-Benz ( página 13) você também pode, na função de fabricante da carroceria, obter infor- mações detalhadas sobre os nossos produtos e sistemas.
2.4.1 Portal de fabricantes de carrocerias
O portal de fabricantes de carrocerias é a plataforma central de comunicação entre os veículos utilitários Mercedes-Benz e você, como nosso parceiro na indús- tria dos fabricantes de carrocerias. O portal de fabri- cantes de carrocerias disponibiliza informações e inter- faces relativas a assuntos relevantes das carrocerias de todas as séries de camiões e furgões da Mercedes-Benz. Pode aceder ao portal através do seguinte endereço:
https://bb-portal.mercedes-benz.com/
Na área MBAS-Web (tecnologia) do portal encontra folhas de dados técnicos relevantes, desenhos de propostas, esquemas de ligações elétricas, diagramas do motor, bem como as diretivas para carrocerias. Além das séries atuais de veículos, você também encontra aqui diretivas relativas a modelos de veículos desconti- nuados (em Arquivo). Assegure-se de trabalhar exclu- sivamente com base nas diretivas atuais para carroce- rias.
Em Atualidades, você encontrará as informações mais recentes sobre produtos em forma de informações ABH (Fabricantes de carrocerias) (newsletter) ou da revista ABH-Aktuell.
Além disso, você pode definir a sua empresa e os seus produtos no portal, através de Perfil da empresa, e apresentar-se a nós e aos nossos vendedores e, num segundo passo, também ao cliente.
Deste modo, ficará perfeitamente equipado não só para aconselhar econômica, rápida e detalhadamente os seus clientes, como também para examinar a viabili- dade, o planejamento e a definição do projeto final do veículo, ao elaborar a oferta e durante o processo de fabricação.
Para o Sprinter modelo 906, você pode adquirir dados 3D originais como fabricante da carroceria. Os dados 3D são encomendados através de um formulário que está disponível no portal de fabricantes de carrocerias no catálogo "Informações adicionais".
O registro no sistema CERON é feito através de um formulário que está disponível no portal do fabricante da carroceria no catálogo "Informações adicionais".
Para mais informações sobre o sistema CERON consulte a seção 2.4.5 "CERON" ( página 17).
2.4.2 Informações para fabricantes de carro- cerias não incluídos na rede de distri- buição
Através do portal "Service&Parts net" em http://service-parts.mercedes-benz.com
os fabricantes de carrocerias não incluídos na rede de distribuição encontram informações pós-venda sobre os temas:
Informações sobre o serviço/peças
Registro CERON
2 Generalidades
2.4 Informações sobre os produtos e os veículos para fabricantes de carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 16
2.4.3 Sistema de informação de oficina (WIS) Como parte integrante do "Service&Parts net" existe sob o ponto "Informações sobre o serviço/peças" o sistema de informação de oficina (WIS). No sistema de infor- mação de oficina você pode encontrar, por exemplo:
Dados básicos (dimensões, torques de aperto)
Descrições de funcionamento
Manuais de reparos
Folhas de manutenção
Os fabricantes de carrocerias não incluídos na rede de distribuição podem obter um acesso ao sistema de infor- mação de oficina no seguinte endereço:
http://service-parts.mercedes-benz.com
Você pode obter mais informações sobre o WIS através do seu concessionário Daimler ou através de:
2.4.4 STAR DIAGNOSIS Como parte integrante do "Service&Parts net" existe sob o ponto "Diagnóstico" a ferramenta de diagnóstico STAR DIAGNOSIS. A ferramenta de diagnóstico STAR DIAGNOSIS foi desenvolvida na Mercedes-Benz para facilitar o diagnóstico nos veículos. Com o sistema STAR DIAGNOSIS é possível ler entradas de erro do veículo e diagnosticá-las. Também pode ser efetuada uma alteração dos parâmetros nas unidades de controle, por exemplo no caso do módulo especial Programável por Parâmetros (PSM).
Também existe a possibilidade de apagar entradas de erro que surgiram durante a montagem da carroceria.
Além disso, é possível atualizar unidades de controle através de codificações SCN com a ajuda do sistema Star Diagnosis. A utilização da codificação SCN online no caso do Sprinter modelo 906 é necessária para efetuar por exemplo, uma atualização dos dados (codifi- cação) no painel de instrumentos.
Na codificação SCN, existe a possibilidade de ligar online o aparelho Star Diagnosis com o servidor central da Daimler AG através de uma conexão LAN ou WLAN. A codificação SCN adequada é solicitada por Internet e serve para a identificação inequívoca das variantes de unidades de controle montadas no veículo. Nesta não só estão codificados o hardware e o flashware, mas também a codificação em conformidade com o veículo.
Outras informações sobre o aproveitamento das possibi- lidades de codificação SCN também se encontram no Service&Parts net.
Na função de fabricante da carroceria, você pode comprar ou alugar o sistema STAR DIAGNOSIS.
Em caso de dúvidas sobre o sistema STAR DIAGNOSIS, dirija-se ao seu concessionário Daimler ou a:
Telefone: +49 (0)711-17-83170
2 Generalidades
2.4 Informações sobre os produtos e os veículos para fabricantes de carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 17
2.4.5 CERON O sistema CERON (Certification Online) serve para a troca ou disponibilização de documentos das autoriza- ções do sistema e das autorizações de circulação total da CE (Comunidade Europeia) ou da ECE (Comissão Econômica para a Europa). Aqui você encontra, por exemplo, documentos relativos à homologação CE de um modelo de veículo e à autorização geral de circu- lação para camiões, furgões, ônibus e caminhões Unimog.
A utilização do sistema CERON está sujeita a paga- mento.
O registro no sistema CERON é feito através de um formulário que está disponível no portal do fabricante da carroceria no catálogo Informações adicionais.
2.4.6 Ferramenta de informação sobre produtos (PIT)
Você pode acessar o sistema PIT através do portal do fabricante da carroceria. Você pode obter informações sobre possíveis equipamentos do veículo (código, vari- antes de chassis, sinopse de produtos, cargas sobre o reboque, etc.) no sistema PIT.
2 Generalidades
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 18
2.5 Segurança do produto e responsabilidade sobre o produto
2.5.1 Segurança do produto Por princípio, o fabricante do veículo e o fabricante da carroceria devem garantir que os produtos fabricados como parte de suas tarefas só seja postos em circulação se forem seguros e não representarem nenhum perigo para os usuários ou terceiros. Caso contrário, incorrem no risco de penalização civil, administrativa ou penal. Por princípio, cada fabricante responsabiliza-se pelo produto por ele fabricado.
O fabricante de estruturas adicionais, peças de equipa- mento, carrocerias e reequipamentos deverá garantir o cumprimento da diretiva 2001/95/CE sobre a segu- rança geral do produto.
2.5.2 Responsabilidade sobre o produto O fabricante da carroceria é responsável por
segurança de funcionamento e de circulação da car- roceria
segurança de funcionamento e de circulação de componentes e reequipamentos
verificação e manutenção da segurança de funciona- mento e segurança na estrada do veículo completo após a realização da montagem (o comportamento de condução, de frenagem e de direção não pode agravar-se como resultado da montagem da carro- ceria)
influências de componentes ou reequipamentos no chassis
danos subsequentes resultantes da carroceria, da montagem ou das conversões
danos subsequentes resultantes da montagem pos- terior de sistemas elétricos e eletrônicos
a manutenção da segurança de funcionamento e da liberdade de movimento de todas as peças móveis do chassis (por exemplo eixos, molas, veios articula- dos, direção, mecanismos da caixa de velocidades, etc.) após a realização da montagem; mesmo no caso de torções diagonais do veículo
Os serviços ou alterações realizados no chassis ou na carroceria devem ser registrados no Livro de Manu- tenção, no capítulo "Confirmações dos fabricantes de carrocerias".
2.5.3 Características relevantes para a segurança
São relevantes para a segurança os componentes ou sistemas, cujos defeitos ou falhas podem colocar direta- mente em perigo a vida e a integridade física dos utentes da estrada.
No que respeita aos seguintes serviços, a Daimler AG recomenda que seja avaliada a relevância de segurança dos componentes ou funções: • reequipamentos no chassis • montagens no veículo • a interface entre veículo e carroceria (sistemas
mecânico/elétrico/eletrônico/hidráulico/ pneumático, tomadas de força)
Um componente ou uma função deverá ser considerado relevante para a segurança, se, de acordo com a experi- ência, puder ocorrer pelo menos um dos seguintes dez aspectos de segurança: • perda momentânea da visibilidade sobre a estrada • falha de dirigibilidade • perda ou falha parcial das funções de frenagem • falha na condução • tração descontrolada • falha súbita da força motriz • vazamento de combustível/perigo de incêndio • separação da carga/reboque/peças • ferimentos durante o funcionamento ou outro tipo de
operação do veículo • proteção de ocupantes em caso de acidentes
Ao avaliar a relevância de segurança. devem ser consi- deradas as seguintes influências associadas aos clientes:
condições de utilização extremas
utilização imprópria no caso de falhas de reação
desgaste
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 19
Documentação
Se a relevância de segurança for identificada de acordo com os dez aspectos de segurança, estes deverão ser respectivamente assinalados como sendo relevantes para a segurança em textos e conjuntos de dados, docu- mentando as funções e características correspon- dentes.
2 Generalidades
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 20
2.6 Garantia de rastreabilidade
Os perigos detectados na carroceria só depois de esta ter sido entregue poderão exigir a adoção de medidas a posteriori no mercado (informações para o cliente, aviso, recall). Para que estas medidas sejam criadas da forma mais eficaz possível, é necessário rastrear o produto depois da entrega.
Para isso, e para aproveitar o registro central de veículos (ZFZR) da Direção Geral de Viação da Alemanha, ou o seu equivalente no estrangeiro para encontrar o que procuram, aconselhamos vivamente aos fabricantes de carrocerias que registrem nas suas bases de dados os números de série/identificação da sua carroceria asso- ciado ao número de identificação do chassis do veículo básico. Da mesma forma, para este fim, recomenda-se guardar os endereços dos clientes para que os futuros compradores tenham a possibilidade de se registrar.
2 Generalidades
2.7 Marcas
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 21
2.7 Marcas
A estrela Mercedes-Benz e a placa Mercedes-Benz são marcas da Daimler AG.
As marcas da Mercedes-Benz não devem ser removidas ou inseridas em outro local sem autorização.
As marcas da Mercedes-Benz quando fornecidas separa- damente, devem ser fixas no lugar previsto para o efeito pela Mercedes-Benz.
Se o veículo não estiver de acordo com a imagem e os requisitos de qualidade exigidos pela Mercedes-Benz, a Daimler AG reserva-se o direito de remover as marcas da Daimler AG.
i Outras informações
Você pode obter mais informações relativas à utili- zação da estrela Mercedes-Benz e da placa Mercedes-Benz na "diretiva para a instalação de marcas da Mercedes-Benz em transportes" no portal do fabricante da carroceria em "Marketing":
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 22
2.8 Prevenção de acidentes
A carroceria e os aparelhos montados ou instalados devem corresponder às leis e regulamentos legais em vigor, bem como às normas de proteção no local do trabalho ou normas de prevenção de acidentes, regula- mentos de segurança e disposições das companhias de seguros.
Devem-se utilizar todos os meios técnicos para evitar a falta de segurança de funcionamento.
Para o transporte de mercadorias na República Federal da Alemanha. você pode obter informações:
As leis específicas do respectivo país, as diretivas e as regulamentações de licenciamento devem ser obser- vadas!
O fabricante da carroceria e dos aparelhos é responsável pela observação destas leis e regulamentos.
Telefone: +49 (0) 40 39 80 – 0
Fax: +49 (0) 40 39 80-19 99
E-mail: [email protected]
Ottenser Hauptstraße 54
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 23
2.9 Reaproveitamento de componentes – reciclagem
Os fabricantes de carrocerias garantem que, no caso das estruturas adicionais e carrocerias (reequipa- mentos), são respeitadas as leis ambientais e normas em vigor, particularmente a Diretiva UE 2000/53/CE sobre veículos usados e a Diretiva UE 2003/11/CE sobre restrições da colocação em circulação e da utili- zação de determinados materiais perigosos e prepara- ções ("Baixa inflamabilidade" e determinados meios de proteção contra chamas) para a precisão da Diretiva 76/769/CEE.
As bases de montagem dos reequipamentos devem ser guardadas pelo proprietário do veículo e, no caso de sucateamento de um veículo, entregues ao serviço que executa o desmantelamento na ocasião da entrega do veículo. Deste modo, será garantido o aproveitamento, observando as disposições de proteção do meio ambi- ente também para veículos alterados.
Evitar materiais perigosos, tais como aditivos de halo- gênio, metais pesados, amianto, FCKW e CKW.
Observar a Diretiva UE 2000/53/CE.
Utilizar, de preferência, materiais que permitam a re- ciclagem e circuitos fechados de material.
Escolher o material e o processo de fabricação, de modo que da produção apenas resultem quantida- des residuais recicláveis.
Só utilizar materiais sintéticos quando estes ofere- cerem vantagens de custos, de função e de peso.
Em materiais sintéticos, especialmente os compos- tos, utilizar apenas aqueles que são compatíveis en- tre si e pertencentes ao mesmo grupo de materiais.
Em componentes recicláveis, manter a menor quan- tidade possível de tipos de material sintético utiliza- do.
Verificar se um componente pode ser fabricado de material reciclado e/ou com aditivos recicláveis.
Tomar medidas para que os componentes reciclá- veis sejam facilmente desmontáveis, por exemplo, através de fechos de mola, pontos de ruptura previs- tos, boa acessibilidade, emprego de ferramentas-pa- drão.
Providenciar uma remoção simples e ecológica dos lubrificantes e líquidos, através de parafusos de des- carga, etc.
Sempre que possível, deve-se prescindir da pintura e revestimento dos componentes; utilizando em vez disso componentes em plástico tingidos.
Construir os componentes posicionados em zonas mais sujeitas a acidentes com tolerância de danos, reparáveis e facilmente substituíveis.
Marcar todos os componentes em plástico de acor- do com a ficha de materiais VDA (associação alemã da indústria automóvel) 260 ("Componentes de veí- culos; identificação dos materiais"), por exemplo, "PP – GF30R".
H Indicação relativa à proteção do meio ambiente
Ao planejar as estruturas adicionais ou carrocerias, devem ser respeitados desde logo os seguintes fundamentos para uma construção e escolha de material não prejudiciais ao meio ambiente, levando também em conta as imposições legais segundo a Diretiva UE 2000/53/CE, sobre veículos usados.
2 Generalidades
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 24
2.10 Sistema de qualidade
A concorrência mundial, as maiores exigências dos clientes quanto à qualidade do produto Furgão completo, as leis nacionais e internacionais de respon- sabilidade sobre o produto, os novos métodos de orga- nização e a crescente pressão dos custos requerem sistemas eficazes de garantia da qualidade em todos os setores da indústria automotiva.
As exigências impostas a este tipo de sistema de geren- ciamento da qualidade são descritas na norma DIN EN ISO 9001. Um grupo de trabalho da VDA (associação alemã da indústria automóvel) criou para os fabricantes de carro- cerias, de acordo com a norma DIN EN ISO 9000 ss, o manual "Gerenciamento da qualidade na indústria auto- móvel – Exigências mínimas a um sistema de gerencia- mento em fabricantes de reboques e de carrocerias – Descrição e avaliação do sistema" para os fabricantes alemães de carrocerias. Publicado no volume 8 da VDA (associação alemã da indústria automóvel) [VDA 8] (incl. CD-ROM), no de pedido A 13DA00080.
A Daimler AG recomenda vivamente, pelas razões já mencionadas, a todos os fabricantes de carrocerias a implementação e conservação de um sistema de geren- ciamento da qualidade com os seguintes requisitos mínimos:
Definição de responsabilidades e competências in- cluindo um organograma
Descrição dos processos e decursos
Nomeação de um responsável pelo gerenciamento da qualidade.
Realização de revisões do contrato e da exequibilida- de
Realização de testes dos produtos segundo as indi- cações predefinidas
Regulamentação do manuseio de produtos com de- feito
Documentação e arquivamento dos resultados dos testes
Garantia dos comprovantes de qualidade atuais dos funcionários
Monitoração sistemática dos meios de teste
Identificação sistemática do material e das peças
Implementação de medidas de garantia da qualidade pelos fornecedores
Garantia da disponibilidade e atualidade das instru- ções de processos, serviços e testes nas áreas e nos locais de trabalho.
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!
3.1 Seleção do veículo básico
k 25
3.1 Seleção do veículo básico
Para a utilização segura do veículo na área de utilização desejada é necessária a escolha cuidadosa do veículo básico.
Para o efeito, deve-se considerar principalmente:
Distância entre eixos
Motor/caixa de velocidades
Peso total admissível
durante o planejamento, adaptados à respectiva utili- zação.
Você pode obter informações mais detalhadas sobre as variantes de chassis e de carrocerias disponibilizadas no capítulo 2.2 "Visão geral de modelos" ( página 11) ou junto ao departamento responsável ( página 13).
! Nota
Durante o planejamento de carrocerias, e além de uma construção adequada ao usuário e à manu- tenção, também é importante a escolha correta de materiais e, consequentemente, a observação de medidas de proteção anticorrosiva ( página 61).
! Nota
Antes da realização de medidas de montagem ou conversão deve-se verificar o veículo básico entregue quanto ao cumprimento dos requisitos necessários.
i Outras informações
Na página de Internet da Mercedes-Benz, você pode compor o seu veículo no configurador e ver equipa- mentos especiais disponíveis:
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 26
3.2 Alterações no veículo
Antes do início dos serviços na carroceria, o fabricante de carrocerias, você deve verificar se
o veículo é apropriado para a carroceria planejada
o modelo de chassis e o equipamento correspondem às condições de utilização, mesmo depois da monta- gem.
Para o planejamento de carrocerias podem-se solicitar ou consultar através do sistema de comunicação, dese- nhos de propostas, informações sobre o produto e dados técnicos junto ao departamento responsável ( página 15).
Além disso, devem-se observar os equipamentos espe- ciais disponibilizados de fábrica ( página 39).
Os veículos fornecidos de fábrica correspondem às dire- tivas CE e às normas nacionais (com algumas exceções, no caso de veículos para os países fora da Europa).
Os veículos devem corresponder às diretivas CE e às normas nacionais, mesmo depois de terem sido feitas alterações.
O fabricante da carroceria deverá informar o perito oficial ou encarregado da inspeção competente sobre as alterações no chassis.
! Nota
Para garantir o funcionamento e a segurança de funcionamento dos grupos, devem ser mantidos sufi- cientes espaços livres.
a AVISO
Não efetue alterações na direção e no sistema de freios! As alterações na direção e no sistema de freios podem contribuir para que estes sistemas deixem de funcionar de acordo com as disposições e que falhem. O motorista poderá perder o controle sobre o veículo e causar um acidente.
! Nota
Inspeção de aprovação do veículo
! Nota
As leis específicas do respectivo país, as diretivas e as regulamentações de licenciamento devem ser observadas!
3 Planejamento das carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 27
3.3 Dimensões e indicações dos pesos
Não são permitidas alterações na largura, altura e comprimento do veículo que ultrapassem os valores limite indicados na diretiva atual para carrocerias.
Devem-se consultar as dimensões e indicações de pesos nos desenhos de propostas e dados técnicos no portal de fabricantes de carrocerias Mercedes-Benz ( página 15), assim como nos valores técnicos limite ( página 40). Os dados referem-se a veículos com equipamento de série. Os equipamentos especiais não são considerados.
Durante a fabricação, devem-se observar as tolerâncias de peso de +5% (na República Federal da Alemanha segundo DIN 70020).
Não se devem ultrapassar as cargas máximas admissí- veis sobre os eixos e o peso total admissível. Você pode obter informações sobre as cargas sobre os eixos e o peso total admissível mais elevado através do "Aconse- lhamento técnico América Latina" ( página 13).
Seu representante lhe fornecerá informações sobre a alteração do peso ( página 13).
Também se deve observar o número admissível de ocupantes do veículo e uma folga suficiente para a carga útil.
Ao fazer o cálculo, leve em consideração o peso dos equipamentos especiais.
São válidas as normas e diretivas específicas do respec- tivo país.
a AVISO
A capacidade de carga dos pneus do veículo não deve ser ultrapassada através de sobrecarga superior ao peso total do veículo especificado. Caso contrário, os pneus podem ficar superaquecidos e danificados. O motorista poderá perder o controle sobre o veículo e causar um acidente.
A distância de frenagem pode aumentar consideravel- mente se o veículo estiver sobrecarregado.
Você pode encontrar indicações relativas aos pesos admissíveis nos dados de identificação no veículo ( página 28) e nos dados técnicos ( página 222).
a Perigo de acidente
Devem-se respeitar as cargas admissíveis sobre os eixos. Se forem ultrapassadas as cargas admissíveis sobre os eixos, nos veículos com ESP este sistema pode deixar de funcionar de acordo com as disposi- ções. O motorista poderá perder o controle sobre o veículo e causar um acidente.
! Nota
Em todas as carrocerias devem-se observar as cargas sobre os eixos individuais e o peso total admissível.
3 Planejamento das carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 28
3.4 Dados de identificação do veículo
O número de identificação do veículo (VIN) ou o "Vehicle Identification Number" (VIN) utilizado parcialmente na esfera internacional e a placa de identificação do veículo não podem ser alterados ou instalados em qualquer outro local.
O número de identificação do veículo encontra-se no rebordo do parapeito, no compartimento do motor.
A placa de identificação com o número de identificação do veículo e os dados referentes aos pesos permitidos encontram-se na estrutura do assento do banco do motorista.
Posição dos dados de identificação do veículo
3 Planejamento das carrocerias
3.5 Estabilidade do veículo
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 29
3.5 Estabilidade do veículo
Segundo a diretiva CE para freios 71/320/CEE e ECE R13, deve-se apresentar, na aprovação do veículo com carroceria, um comprovante da altura do centro de gravidade com o veículo carregado.
As alturas admissíveis do centro de gravidade podem ser consultadas no capítulo 4 "Valores limite técnicos durante o planejamento" ( página 40).
A Daimler AG não se responsabiliza por
comportamento de condução
comportamento de frenagem
comportamento de direção e
comportamento de regulagem ESP
carrocerias para cargas com pontos desfavoráveis do centro de gravidade (por exemplo, cargas traseiras, cargas altas e cargas laterais), pois estes aspectos são essencialmente influenciados por serviços de cons- trução e, por essa razão, só podem ser avaliados pelo fabricante da carroceria.
Tanto em reequipamentos e peças de equipamento como no estado operacional, não devem ser ultrapas- sados, em caso algum, as cargas admissíveis sobre as rodas e sobre os eixos, bem como os pesos totais admis- síveis do veículo.
a AVISO
Nos veículos com ESP, com pontos do centro de gravidade extremos através de estruturas adicionais, carrocerias, peças de equipamento ou reequipa- mentos no veículo, se necessário, deve-se desativar o ESP. O departamento responsável possui informa- ções sobre o assunto ( página 13). Se o ESP tiver sido desativado, o estilo de direção deve ser adaptado (velocidade em curvas reduzida, evitar movimentos bruscos do volante). Na zona limite da dinâmica de condução, o veículo comporta- se como um veículo sem ESP. As cargas admissíveis sobre os eixos, os pesos totais e os pontos do centro de gravidade devem ser respeitados.
a AVISO
Devem-se respeitar as cargas admissíveis sobre os eixos. Se forem ultrapassadas as cargas admissíveis sobre os eixos, nos veículos com ESP este sistema pode deixar de funcionar de acordo com as disposi- ções. O motorista poderá perder o controle sobre o veículo e causar um acidente.
No veículo poderá encontrar mais indicações sobre os pesos admissíveis nos dados de identificação do veículo ( página 28).
3 Planejamento das carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 30
3.6 Pneus
O fabricante de carrocerias deve assegurar que
a distância do pneu ao paralamas ou à caixa da roda seja suficiente, mesmo quando estiverem montadas correntes para neve ou para pisos escorregadios e em caso de flexão total da suspensão (também no caso de cruzamento do eixo) ( página 89) e que as respectivas indicações nos desenhos de propostas sejam respeitadas
só sejam utilizadas dimensões dos pneus aprovadas (consultar o documento de propriedade do veículo) ( página 44).
a AVISO
Ultrapassar a capacidade de carga dos pneus indi- cada e a velocidade máxima admissível dos pneus pode originar danos ou falhas nos pneus. Você pode perder o controle sobre o seu veículo, provocar um acidente e causar ferimentos em você ou em terceiros.
Por essa razão, utilize apenas tipos e dimensões dos pneus aprovados para o modelo do seu veículo e observe a capacidade de carga dos pneus e o índice de velocidade necessários para o seu veículo.
Observe também com especial atenção as normas de autorização para pneus específicas de cada país. Estas normas estabelecem, em certas circunstâncias, um determinado tipo de pneu para o seu veículo ou proíbem a utilização de certos tipos de pneus que noutros países são aprovados.
Se você instalar outras rodas,
os freios das rodas ou os componentes do chassis podem ficar danificados
o livre curso das rodas e dos pneus deixa de estar garantido
os freios das rodas ou os componentes do chassis podem deixar de funcionar de acordo com as dis- posições.
i Outras informações
3 Planejamento das carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 31
3.7 Uniões roscadas e soldadas
3.7.1 Uniões roscadas Se for necessário substituir os parafusos de série por outros mais compridos, utilizar apenas parafusos
com o mesmo diâmetro,
com a mesma resistência,
do mesmo modelo,
com o mesmo
passo de rosca.
Em todas as montagens deve ser respeitada a direti- va VDI 2862.
Por norma, não pode ser autorizada a redução do comprimento livre de terminais, mudança para eixo reduzido ou utilização de parafusos com porcenta- gem de rosca mais reduzida e livre.
Se, na Mercedes-Benz, os parafusos forem aperta- dos com torque e ângulo de aperto, não é possível uma alteração construtiva.
Deve-se observar o comportamento de assentamen- to das uniões roscadas.
Os componentes que adicionalmente também foram apertados devem apresentar uma resistência igual ou maior do que o aperto habitual.
A utilização de torques de aperto Mercedes-Benz pres- supõe coeficientes de fricção dos parafusos na faixa de tolerância =[0,08...0,14].
Recomendamos peças de acordo com as normas Mercedes-Benz.
3.7.2 Uniões soldadas
Para obter a elevada qualidade das soldaduras exigida pela Mercedes-Benz, os executantes de serviços de soldadura devem possuir a respectiva qualificação.
Para se manter a elevada qualidade das costuras de soldadura, recomenda-se por princípio:
limpeza minuciosa das zonas a soldar
várias costuras de soldadura curtas em vez de uma comprida
cordões simétricos para a limitação da retração
evitar mais de três costuras de soldadura num ponto
evitar soldaduras em zonas endurecidas a frio
as soldaduras por pontos e passo deverão ser efetu- adas de modo deslocado
a AVISO
Todas as uniões roscadas relevantes em termos de segurança, por exemplo, as funções do braço de suspensão da roda, as funções da direção e as funções de frenagem não devem ser alteradas. Caso contrário, podem deixar de funcionar de acordo com as disposições. O motorista poderá perder o controle sobre o veículo e causar um acidente.
A nova montagem deve ser efetuada de acordo com as instruções do serviço de manutenção Mercedes-Benz com peças padrão adequadas. Reco- mendamos peças originais Mercedes-Benz.
i Outras informações
Generalidades
! Nota
Antes dos serviços de soldadura, deve-se separar a ligação à bateria. Airbags, cintos de segurança, unidade de controle do airbag e sensores do airbag devem ser protegidos contra salpicos de soldadura e, se necessário, desmontados.
3 Planejamento das carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 32
As características mecânicas das costuras de soldadura dependem da seleção do processo de soldadura e da geometria relacionada.
No caso das peças sobrepostas, o processo de solda- dura orienta-se pela acessibilidade dos lados:
Nas peças sobrepostas, a soldadura a pontos por resis- tência é utilizada com acesso de ambos os lados. Deve evitar-se a soldadura a pontos de mais de duas camadas de chapa.
Distância entre os pontos de soldadura:
Para se evitar a derivação (efeitos shunt), as distâncias indicadas entre os pontos de soldadura devem ser respeitadas (d=10e+10 mm).
Relação da espessura da chapa/distância dos pon- tos de soldadura
d Distância entre os pontos de soldadura
e Espessura da chapa
Distância em relação ao bordo da chapa:
Para se evitarem danos nos núcleos de fusão, devem-se respeitar as distâncias indicadas em relação ao bordo da chapa (L=3e+2 mm).
Relação da espessura da chapa/distância do bordo
e Espessura da chapa
i Outras informações
As peças do piso ou do tejadilho estão soldadas a laser.
O entabuamento da parede lateral está soldado a laser com o entabuamento do bordo do tejadilho.
Seleção de processos de soldadura
Lados acessíveis
2 Soldadura a pontos por resistência
Soldadura a pontos por resistência
3 Planejamento das carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 33
Se as chapas sobrepostas só puderem ser soldadas de um lado, é possível a união através de soldadura em entalhe por pontos com gás inerte ou soldadura por pespontos.
Se a união for alcançada através de estampagem ou perfuração e subsequente ponto de soldadura em entalhe por pontos, a zona de perfuração deve ser rebar- bada antes de se realizarem os serviços de soldadura.
Relação da espessura da chapa/diâmetro dos entalhes ,
A qualidade mecânica pode ser adicionalmente aumen- tada através da utilização de "Orifícios oblongos" (l=2xb).
Relação da largura/comprimento dos orifícios oblongos
b Largura do orifício oblongo
I Comprimento do orifício oblongo
Com espessuras da chapa >2 mm, as chapas sobre- postas também podem ser unidas através de soldadura por pontos (30 mm < L < 40 x e; d > 2 L).
Relação da espessura da chapa/distância dos pontos de soldadura
d Distância soldadura por pespontos
e Espessura da chapa
Soldadura em entalhe por pontos com gás inerte
D = Diâmetro dos entalhes [mm]
4,5 5 5,5 6 6,5 7
e = Espessura da chapa [mm]
0,6 0,7 1 1,25 1,5 2
Soldadura por pespontos
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 34
em grupos como motor, caixa de velocidades, eixos, etc.
no quadro do chassis, exceto em caso de prolonga- mento do quadro.
Depois de se efetuarem todos os serviços de soldadura no veículo, devem-se observar as medidas de proteção anticorrosiva indicadas ( página 61).
Não devem ser efetuados serviços de soldadura
i Outras informações
Pode consultar mais informações nos capítulos 4 "Valores limite técnicos durante o planejamento" ( página 40) e 5 "Prevenção contra danos" ( página 59), assim como na seção 6.2.1 "Estrutura base/carroceria geral" ( página 73) e no sistema de informação da oficina Mercedes-Benz (WIS).
Proteção anticorrosiva depois de serviços de soldadura
! Nota
Em caso de serviços de soldadura, devem-se observar as indicações mencionadas em 5.2 "Serviços de soldadura" ( página 60) e "Alterações no veículo básico" ( página 73) pela Mercedes-Benz.
3 Planejamento das carrocerias
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 35
3.8 Isolamento acústico
Em caso de alterações nas peças geradoras de ruídos, por exemplo,
motor
pneus, etc.
devem ser feitas medições de ruídos.
São válidas as normas e diretivas específicas do respec- tivo país.
Na República Federal da Alemanha deve-se
observar a Diretiva CE 70/157/CEE
ou § 49.3 StVZO (silencioso).
As peças montadas de série para o isolamento acús- tico não devem ser desmontadas ou alteradas.
A situação sonora no interior do veículo não deve se agravar.
! Nota
Em todas as alterações no veículo deve-se respeitar o ruído exterior do veículo determinado segundo a diretiva CE 70/157/CEE.
! Nota
Para não influenciar o nível de ruído do veículo através de alterações, durante o planejamento de carrocerias deve-se prestar atenção à redução dos ruídos no interior ( página 114).
3 Planejamento das carrocerias
3.9 Manutenção e reparação
Diretivas para carrocerias Mercedes-Benz para Sprinter - modelo 906 - LA, versão: 16.05.2012 ! Observar as indicações relativas a alterações! Imprimir sempre os capítulos completos da versão atual!k 36
3.9 Manutenção e reparação
A manutenção e a reparação do veículo não devem ser dificultadas pela carroceria. Devem-se observar as Instruções de Utilização.
Os pontos de manutenção e os grupos devem per- manecer facilmente acessíveis.
As tampas de manutenção ou as paredes traseiras desaparafusáveis devem ser montadas em caixas de acondicionamento.
O compartimento de baterias deve ter uma ventila- ção suficiente.
A potência e o estado das baterias devem ser verifi- cados e os serviços de manutenção realizados de acordo com as indicações do fabricante ( página 37).
Posição de montagem da bateria principal
1 Bateria principal
1 Ponto de partida externo
2 Pólo positivo da bateria suplementar – não adequa- do para partida com bateria auxiliar!
Se