Diretrizes para Montagem de Implementos Rodoviários e … · Devido a grande diversidade de...

of 131/131
Diretrizes para Montagem de Implementos Rodoviários e Equipamentos Atego 958.1XX Parte Específica Mecânica 01.06.2017
  • date post

    09-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    236
  • download

    5

Embed Size (px)

Transcript of Diretrizes para Montagem de Implementos Rodoviários e … · Devido a grande diversidade de...

  • Diretrizes para Montagem de Implementos

    Rodovirios e Equipamentos

    Atego 958.1XX

    Parte Especfica Mecnica

    01.06.2017

  • 1Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    Diretrizes para Montagem de Implementos Rodovirios e Equipamentos

    As presentes diretrizes contm instrues parafabricao e montagem de estruturas adicionas,carroarias, equipamentos e acessrios por terceiros.

    A fim de manter a segurana de funcionamento e depreservar os direitos decorrentes da garantia, asindicaes aqui contidas devero ser estritamenteobservadas.

    A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. no assumir qualquerresponsabilidade se no forem observadas as presentesdiretrizes.

    As figuras e desenhos esquemticos so somenteexemplos e servem para a compreenso dos textos etabelas, elas no podem representar todos os detalhesdos veculos com exatido.

    Para efetuar instalaes, construes ou montagens deimplementos, peas de equipamentos ou acessrios emnossos veculos importante ter conhecimento destasdiretrizes, sendo que alguns trabalhos s podero serrealizados por pessoal qualificado.

    Devido a grande diversidade de fabricantes e de tiposde carroarias e equipamentos, no ser possvel para aMercedes-Benz do Brasil Ltda. prever o comportamentodinmico, a estabilidade, a distribuio de peso, ocentro de gravidade entre outros, em decorrncia dasmodificaes no chassi originadas pela instalao econstruo de implementos. Por esta razo, aMercedes-Benz do Brasil Ltda. no ser responsvelpelos acidentes e danos resultantes de alteraes quepodero interferir, negativamente, no comportamentooperacional dos seus veculos.

    O fabricante de implementos rodovirios obrigado agarantir que os seus equipamentos no se encontramcom defeito, no provoquem falhas no veculo completoe nem o coloque numa situao de perigo. Em caso detransgresso desta obrigao, atribui-se ao fabricantede implementos rodovirios a responsabilidade peloproduto.

    Referncias s leis, normas, diretrizes etc. so dadasapenas ttulo de informao. Para todas as leis,normas, diretrizes etc., mencionadas neste manual,sempre ser vlida a verso vigente, salvo indicaestcnicas da Mercedes-Benz do Brasil Ltda. contrrias aestas.

    reservado o direito de efetuar alteraes sem avisoprvio.

    Como o modo de fornecimento do veculo pode variarconforme opcionais solicitadas, podem aparecerdiscrepncias nas ilustraes.

    Verses especiais que no esto contempladasnestas diretrizes, o implementador deverconsultar a Mercedes-Benz do Brasil Ltda. atravsde Consultas tcnicas e pessoas para contato >pgina 17.

    No permitida cpia, traduo ou duplicao totalou por partes sem autorizao prvia.

    Diretrizes na verso original em Portugus.

    Atego - Parte Especfica Mecnica

    BMD-BR000002BE1

    Edio: 05/2017

    Mercedes-Benz do Brasil Ltda.

    i Importante

    Estas presentes diretrizes no so vlidas paraos modelos Atego 1730S e 1726A 4x4, asinformaes para estes modelos esto contidasna verso anterior das Diretrizes para Montagemde Carroarias e Equipamentos.

  • 2Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    ndice

    1 Introduo ........................................................................................................................................................ 5

    1.1 Estrutura deste Manual ................................................................................................................................. 5

    1.2 Formas de apresentao ............................................................................................................................... 6

    1.3 Segurana do veculo .................................................................................................................................... 7

    1.4 Segurana operacional .................................................................................................................................. 8

    1.5 Nota sobre proteo dos direitos autorais .................................................................................................... 9

    1.6 Aprovao da montagem de implementos..................................................................................................... 10

    1.6.1 Documentos necessrios ........................................................................................................................... 11

    1.6.2 Demandas judiciais .................................................................................................................................... 11

    1.7 Responsabilidade sobre o produto ................................................................................................................ 12

    1.7.1 Garantia de rastreabilidade ........................................................................................................................ 12

    1.7.2 Direitos da garantia .................................................................................................................................... 13

    1.8 Caractersticas relevantes para a segurana ................................................................................................. 14

    1.8.1 Preveno de acidentes.............................................................................................................................. 15

    1.9 Portal de informao de fabricantes de carroarias ...................................................................................... 16

    1.10 Consultas tcnicas e pessoas para contato................................................................................................... 17

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos.................................................................................................. 18

    2.1 Identificao do veculo/Desenhos de Oferta ............................................................................................... 18

    2.2 Alteraes no veculo .................................................................................................................................... 22

    2.3 Dimenses e indicaes de pesos................................................................................................................. 23

    2.4 Sistema de direo........................................................................................................................................ 24

    2.4.1 Reservatrio da direo hidrulica ............................................................................................................. 24

    2.5 Sistema de arrefecimento ............................................................................................................................. 25

    2.6 Sistema de admisso..................................................................................................................................... 25

    2.7 Sistema de escape ........................................................................................................................................ 26

    2.7.1 Sistema de ps tratamento dos gases de escape SRC............................................................................ 26

    2.8 Equipamentos opcionais e/ou especiais ....................................................................................................... 27

    2.8.1 Defletores de ar.......................................................................................................................................... 28

    2.8.2 Luzes auxiliares e de sinalizao ................................................................................................................ 29

    2.9 Consumidores pneumticos adicionais ......................................................................................................... 30

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento ............................................................................................. 32

    3.1 Material do quadro do chassi ........................................................................................................................ 32

    3.2 Material do quadro auxiliar ............................................................................................................................ 33

    3.2.1 Dimenses dos perfis para o quadro auxiliar .............................................................................................. 34

    3.3 Prolongamento do balano traseiro e distncias entre eixos......................................................................... 35

    3.4 Distribuio do peso e altura do centro de gravidade ................................................................................... 37

    3.4.1 Distribuio de carga sobre as rodas ......................................................................................................... 37

    3.5 Dirigibilidade.................................................................................................................................................. 38

  • ndice

    3Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.6 Espao livre para os agregados ..................................................................................................................... 39

    3.7 Espao livre para a cabina de conduo........................................................................................................ 40

    3.7.1 Prolongamento da cabina ........................................................................................................................... 40

    3.7.2 Estruturas adicionais no teto da cabina...................................................................................................... 41

    3.8 Sistema de controle de estabilidade Telligent ............................................................................................ 42

    3.9 Semi-reboque ................................................................................................................................................ 43

    3.10 Dimensionamento do acoplamento para reboque ......................................................................................... 44

    3.11 Peso tcnico total do veculo e cargas sobre os eixos................................................................................... 45

    3.12 Caractersticas tcnicas das tomadas de fora ............................................................................................. 50

    3.12.1Clculo de potncia para bomba acoplada................................................................................................. 52

    3.13 Dados tcnicos do eixo traseiro .................................................................................................................... 53

    3.14 Momento de aperto (torque) para fixao dos componentes do veculo ....................................................... 54

    4 Preveno contra danos ................................................................................................................................... 55

    4.1 Tubulaes do sistema de combustvel e dos freios...................................................................................... 55

    4.2 Trabalhos de solda......................................................................................................................................... 56

    4.3 Trabalhos de pintura...................................................................................................................................... 57

    4.4 Motor............................................................................................................................................................. 58

    4.5 Feixe de molas............................................................................................................................................... 60

    4.6 Basculamento da cabina................................................................................................................................ 61

    4.7 Arranque por reboque e reboque do veculo.................................................................................................. 62

    4.8 Sistema de gs .............................................................................................................................................. 63

    4.9 Armazenamento e entrega do veculo ........................................................................................................... 64

    5 Alteraes no veculo bsico ............................................................................................................................ 65

    5.1 Generalidades................................................................................................................................................ 65

    5.2 Furaes no quadro do veculo...................................................................................................................... 66

    5.3 Soldagem no quadro...................................................................................................................................... 67

    5.4 Nivelamento do chassi .................................................................................................................................. 68

    5.4.1 Comprovao de alinhamento do veculo ................................................................................................... 69

    5.5 Alterao da distncia entre eixos................................................................................................................. 70

    5.5.1 Alteraes da distncia entre eixos por deslocamento do bloco do eixo traseiro ...................................... 71

    5.5.2 Alterao da distncia entre eixos por secionamento das longarinas ........................................................ 72

    5.5.3 Reforos na emenda da longarina .............................................................................................................. 74

    5.5.4 Reposicionamento das travessas no quadro do chassi .............................................................................. 76

    5.6 Alteraes do balano traseiro ...................................................................................................................... 77

    5.6.1 Prolongamento do balano traseiro............................................................................................................ 77

    5.6.2 Encurtamento do balano traseiro.............................................................................................................. 78

    5.6.3 rvores de transmisso. ............................................................................................................................. 79

    5.6.4 Disposio e ngulo de acoplamento dos flanges das rvores de transmisso.......................................... 81

    5.7 Sistema de freios........................................................................................................................................... 82

  • ndice

    4Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    5.7.1 Disposio dos reservatrios de ar............................................................................................................. 83

    5.7.2 Tubulaes pneumticas ............................................................................................................................ 84

    5.8 Componentes e agregados adicionais ........................................................................................................... 88

    5.8.1 Montagem/Reposicionamento do tanque de combustvel ......................................................................... 89

    5.8.2 Reposicionamento de componentes no chassi........................................................................................... 90

    5.9 Quadros auxiliares ......................................................................................................................................... 91

    5.9.1 Configurao do quadro auxiliar ................................................................................................................. 92

    5.9.2 Fixao do quadro auxiliar.......................................................................................................................... 93

    5.9.3 Regies indicadas para fixao do quadro auxiliar ..................................................................................... 95

    5.9.4 Regies imprprias para fixao do quadro auxiliar ................................................................................... 96

    5.10 Para-lamas e caixas de rodas ........................................................................................................................ 97

    5.11 Roda de reserva............................................................................................................................................. 98

    5.12 Para-choque .................................................................................................................................................. 99

    5.13 Protetor lateral para veculos de carga .......................................................................................................... 100

    5.14 Cabina de conduo ...................................................................................................................................... 101

    5.14.1Prolongamento da cabina de conduo ..................................................................................................... 101

    5.14.2Bancos ....................................................................................................................................................... 101

    5.15 Retarder......................................................................................................................................................... 102

    5.16 Eixo auxiliar trativo ou de arrasto .................................................................................................................. 103

    5.16.1Instrues para adaptao do eixo auxiliar traseiro ................................................................................... 104

    5.17 Montagem posterior de uma caixa de mudanas automtica........................................................................ 107

    5.18 Tomadas de fora auxiliares .......................................................................................................................... 108

    5.19 Tomada de fora auxiliar acoplada a caixa de mudanas .............................................................................. 110

    5.20 Tomada acionada pelo motor ........................................................................................................................ 111

    5.20.1Tomada acionada pelo motor na frente, acionada por correias.................................................................. 111

    5.20.2Tomada acionada pelo motor atrs, acionada pelo volante do motor ........................................................ 112

    5.20.3Acoplamento do equipamento auxiliar ....................................................................................................... 113

    5.21 Montagem das rvores de transmisso ......................................................................................................... 116

    5.22 Acoplamento ou engate para reboque........................................................................................................... 117

    5.22.1Utilizao do veculo com reboque de eixo central .................................................................................... 119

    5.23 Caminhes-tratores para semi-reboque (cavalo mecnico) ........................................................................ 120

    5.23.1Instrues para montagem do acoplamento para semi-reboque (5 roda) ................................................ 120

    5.24 Alteraes do sistema de escape .................................................................................................................. 123

  • 1.1 Estrutura deste Manual

    5Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1 Introduo

    1.1 Estrutura deste Manual

    Para que se encontre rapidamente as informaesdesejadas, as Diretrizes para Montagem deImplementos Rodovirios e Equipamentos estodividas em captulos interligados:

    1 Introduo

    2 Processo de encarroamento

    3 Planejamento de carroarias e equipamentos

    4 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    5 Preveno contra danos

    6 Alteraes no veculo bsico

    Em algumas partes do texto as palavras denominadasestruturas adicionais, carroarias, equipamentos,agregados e acessrios todas podero ser resumidasem uma nica palavra denominada implementos.

    As seguintes figuras servem para evidenciar asubdiviso de Veculo bsico e Implemento.

    i Navegao

    Para facilitar a navegao pelo manual ative a barrade navegao do Adobe Reader em Visualizar/Barra de ferramentas/Navegao

    Veculo bsico

    Implemento

  • 1.2 Formas de apresentao

    1 Introduo

    6Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.2 Formas de apresentao

    Nestas Instrues para fabricao e montagem deimplementos e equipamentos encontra-se as seguintesformas de apresentao.

    G Perigo de acidenteUm sinal de advertncia chamar sua ateno parapossveis riscos de acidentes e leses.

    H Indicao relativa proteo do meioambiente

    Uma indicao relativa a proteo do meio ambientedar sugestes de como preservar e proteger o meioambiente.

    ! Dano material

    Esta indicao chamar sua ateno para possveisriscos de danos ao veculo.

    i Outras informaes

    Esta indicao lhe dar conselhos ou qualquer outrotipo de informao.

    > pgina este smbolo indicar a pgina ondepoder ser encontrada maioresinformaes sobre o tema, possui umlink em formato PDF.

  • 1.3 Segurana do veculo

    1 Introduo

    7Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.3 Segurana do veculo

    Indicaes relativas a segurana do veculo

    Nos recomendamos:

    - Apenas utilizao de peas genunas Mercedes-Benz,bem como, equipamentos e acessriosexpressamente aprovados pela Mercedes-Benz paracada execuo de veculo. A segurana,confiabilidade e adequao dessas peas foramcomprovadas em testes especiais.

    No podemos responder pela confiabilidade,segurana e adequao:

    - quando as peas genunas ou as peas deequipamentos e acessrios autorizados foremsubstitudos por outras peas, ou outras alteraesforem efetuadas posteriormente no veculo;

    - quando os implementos no forem fabricados emontados de acordo com as diretrizes estabelecidasneste manual, ou em casos de divergncias, no forsolicitada a aprovao da Mercedes-Benz do BrasilLtda.

    Os concessionrios e postos de servios autorizadosMercedes-Benz podero prestar maiores informaes.

    A substituio ou alterao de peas/caractersticasoriginais do veculo atravs das quais:

    altera-se o tipo de veculo aprovado/homologado nalicena de circulao.

    coloca-se em risco os usurios das estradas ourodovias ou piorem os nveis de emisso do veculo,como os gases do sistema de escapamento e rudos,esto sujeitos a anulao da licena de circulao.

    G Risco de acidente e lesoAntes da realizao dos trabalhos para instalao deimplementos, carroarias, equipamentos ouacessrios no veculo bsico ou nos agregados, faz-se necessrio ler o captulo do Manual de Operaodo veculo relacionado com as instrues para ainstalao dos mesmos, bem como, as instrues deoperao e montagem dos fabricantes deequipamentos e acessrios. Caso contrrio, poderser impossvel prever possveis riscos ao condutor oua terceiros.

    A aceitao pelos servios de inspeo e de controlepblicos ou as autorizaes concedidas por rgosoficiais, no excluem os riscos de segurana.

    i Informao

    Observe sempre as normas e exigncias legais decada regio ou pas, pois o tipo de veculo poder seralterado em termos de homologao e licena decirculao dependendo da instalao, da montagemou do equipamento, podendo a mesma sercancelada.

    ! Ateno

    Relevante Segurana do Veculo: Aps a montagemdo implemento, todos os veculos devem serinspecionados em uma oficina autorizada Mercedes-Benz, antes da entrega ao cliente.

    Itens relevantes segurana que devem serconsiderados numa inspeo de entrega:

    - verificao do sistema de freio;

    - verificao do sistema de direo;

    - integridade do chassi implementado;

    - integridade dos componentes do veculo;

    - danos aos sistemas eltricos do veculo;

    - interface do veculo com o implemento;

    - etc.

  • 1.4 Segurana operacional

    1 Introduo

    8Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.4 Segurana operacional

    G Risco de acidente e lesoAntes da realizao dos trabalhos para instalao deimplementos e equipamentos no veculo bsico ounos agregados, faz-se necessrio ler o captulo doManual de Operao do veculo com as respectivasinstrues para a instalao dos mesmos, bemcomo, as instrues de operao e montagem dosfabricantes de equipamentos e acessrios que seroaplicados. Caso contrrio, poder ser impossvelprever possveis riscos ao condutor ou a terceiros.

    No caso de uma interveno/alterao inapropriadana eletrnica do veculo, os componentes eletrnicose seus softwares podero apresentar falha e/oudeixar de funcionar. Alm disso, devido a conexo viarede IES-CAN (Integrated Electronic System -Controller Area Network), os sistemas que nosofreram interveno tambm podero ser afetados.Os problemas de funcionamento dos componenteseletrnicos tambm podero comprometer asegurana operacional do seu veculo.

    Os trabalhos ou alteraes em sistemas ecomponentes eletrnicos devem ser executadossomente por uma oficina autorizada Mercedes-Benz.

    Para os sistemas relacionados segurana, ostrabalhos por uma oficina autorizada Mercedes-Benz obrigatrio.

    Alguns sistemas de segurana s funcionam como motor operando em regime normal. Portanto,no desligar o motor durante a conduo doveculo.

    Antes de bascular a cabina, consulte o Manual deOperao do veculo.

  • 1.5 Nota sobre proteo dos direitos autorais

    1 Introduo

    9Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.5 Nota sobre proteo dos direitos autorais

    Encontram-se protegidos por lei os direitos autoraissobre os textos, as figuras e os dados que constamnestas Diretrizes para Montagem de ImplementosRodovirios e Equipamentos.

    Isto aplica-se igualmente s edies em mdia digital eoutros suportes de dados.

    Em caso de dvida, contatar a central derelacionamento com o cliente da Mercedes-Benz doBrasil Ltda.

    Telefone: +55 0800 970 90 90

  • 1.6 Aprovao da montagem de implementos

    1 Introduo

    10Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.6 Aprovao da montagem de implementos

    A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. no concedeaprovaes para implementos de outros fabricantes. Elaapenas pe disposio dos fabricantes deimplementos informaes importantes e indicaessobre interface tcnica entre o Veculo e oImplemento contidas nestas diretrizes.

    Todos as alteraes do veculo e a montagem dosimplementos devero ser executados de acordo com asdiretrizes estabelecidas neste Manual de Instrues.

    A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. no recomenda amontagem de implementos quando:

    no forem fabricados ou montados conforme asdiretrizes estabelecidas neste Manual deInstrues e/ou autorizadas formalmente pelaengenharia de produto da Mercedes-Benz do BrasilLtda.;

    a interface eletroeletrnica no for compatvel com oveculo a ser implementado;

    as cargas admissivis sobre os eixos foremexcedidas;

    o peso bruto total admissivel (PBT), for excedido.

    ! Ateno

    A aprovao de montagem do implemento no serefere ao projeto/construo do implemento comoum todo, suas funes ou sua aplicao planejada.

    A aprovao de montagem do implemento vlidasomente quando o projeto/construo doimplemento, produo e montagem so executadaspelo fabricante do implemento, seguindo sexigncias das Diretrizes para Montagem deImplementos Rodovirios e Equipamentos daMercedes-Benz do Brasil Ltda. vlidas.

    ! Ateno

    As leis especficas de cada pas, diretrizes edeterminaes de licenciamento devem serobservadas!

    ! Ateno

    A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. concede aaprovao de montagem do implemento, de formavoluntria, de acordo com os seguintes critrios;

    - a aprovao de montagem do implemento sobre ochassi do veculo, refere-se somente a interfaceentre ambos, a base utilizada por parte daMercedes-Benz do Brasil Ltda. ser adocumentao tcnica enviada pelo fabricante doimplemento que executar as modificaes.

    - as solicitaes relativas avaliao e suportetcnico em loco, devero ser solicitadasformalmente s reas comerciais (Vendas ePs-Vendas) da Mercedes-Benz do Brasil Ltda.

    - as avaliaes tcnicas da rea de suporte aoimplementador da Mercedes-Benz do Brasil Ltda.somente sero realizadas nos casos onde aimplementao do veculo estiver de acordo comsua aplicao.

    - quando a Mercedes-Benz do Brasil Ltda. for aresponsvel pela venda do veculo completoao cliente, a equipe de suporte aoimplementador ir realizar a avaliao tcnicado projeto de interface e realizar visitastcnicas de inspeo da 1 unidade a serproduzida pelo implementador.

    G Responsabilidade do produto e dever cvelA provao de montagem do implemento no eximeo fabricante de implemento, que realiza as alteraesno veculo, da sua responsabilidade sobre o produtoe do seu dever cvel.

    Clculos prprios, testes e provas do veculo emgeral, de forma a garantir a segurana operacional,de conduo e comportamento de direo do veculocomo um todo.

    Diante disto, de responsabilidade dos fabricantesassegurar a compatibilidade dos seus implementos,montagem de acessrios e dispositivos e/ouadaptaes/modificaes realizadas no veculobsico, como tambm a integridade operacional esegurana do veculo transformado.

  • 1.6 Aprovao da montagem de implementos

    1 Introduo

    11Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.6.1 Documentos necessrios

    Para fins de aprovao dever ser apresentado aMercedes-Benz do Brasil Ltda. a correspondentedocumentao em mdia eletrnica, contendo memriadescritivo e desenhos tcnicos com todas asdimenses, visualizaoes e detalhes necessrios.

    Os desenhos devero conter as seguintes indicaes:

    - Todos os desvios em relao as diretrizes acimamencionadas.

    - Todas as indicaes relativas as dimenses, clculode distribuio de carga sobre os eixos e centro degravidade para o veculo implementado na condiovazio e carregado.

    - Detalhes dos pontos de fixao do implemento oudos equipamentos anexos ao quadro do chassi.

    - Dimenses e especificaes tcnicas do material doquadro auxiliar.

    - Eventuais alteraes no posicionamento doscomponentes. Por exemplo: travessas, reservatriode ar, tanque de combustvel etc.

    Se para atender a legislao forem necessriosclculos, testes funcionais e de durabilidade do veculoe recertificaes/homologaes, os custos implicadosdevem ficar a cargo do fabricante do implemento. Sehouver a necessidade de inspeo do produto pelaMercedes-Benz, o implementador dever solicitarformalmente conforme indicado em Aprovao da

    montagem de implementos > pgina 10.

    1.6.2 Demandas judiciais

    No h lugar para demanda judicial, em relao concesso de uma aprovao de montagem.

    Devido ao melhoramento tcnico e conhecimentosobtidos, a Mercedes-Benz do Brasil Ltda. poder negaruma aprovao de montagem, mesmo quando umaaprovao similar tenha sido concedidaanteriormente.

    A aprovao de montagem poder ser limitada aoveculo individual.

    A aprovao de montagem poder ser negada paraveculos j implementados, construdos ou entregues.

    O fabricante de implementos responsvel:

    - pela funcionalidade, compatibilidade esegurana de seus implementos, equipamentos,acessrios, adaptaes ou modificaes noveculo bsico.

    - pelo funcionamento e instalao dos produtos porele fabricados;

    - por todas as alteraes e peas instaladas que noestejam especificadas, ou que forem ocultadas dadocumentao apresentada para aprovao;

    - pela garantia dos servios prestados nas alteraesdas caractersticas originais do veculo, mesmo tendoa aprovao de montagem da Mercedes-Benz doBrasil Ltda., devendo ainda ser responsvel poratender a legislao em vigor do pas.

  • 1.7 Responsabilidade sobre o produto

    1 Introduo

    12Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.7 Responsabilidade sobre o produto

    Por responsabilidades sobre o produto (conformedireito civil), compreende-se a responsabilidade de umfabricante pelos danos ocasionados durante suautilizao, a um condutor ou a terceiros, pelo simplesfato do produto no apresentar a segurana deutilizao esperada.

    No mbito da responsabilidade pelo produto queremoschamar ateno para os seguintes pontos:

    - Cada fabricante se responsabilizar pelo seuproduto.

    - A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. NO assumirquaisquer responsabilidades por danos decorrentesde interferncias ou falhas ocasionadas por produtosde outros fabricantes montados, posteriormente, noveculo original.

    Assim, o fabricante de implementos (estruturasadicionais, carroarias, equipamentos e/ou acessrios)assumir total responsabilidade pela(s):

    - segurana de funcionamento e de circulao dosimplementos;

    - segurana de funcionamento e de circulao depeas que no estejam especificadas nadocumentao entregue para aprovao;

    - segurana de funcionamento e de conduo doveculo (o comportamento de marcha, de frenagem edirecional no poder piorar devido ao implemento);

    - influncias dos implementos montadosposteriormente sobre o chassi;

    - falhas e danos conseqentes e resultantes dosimplementos, da montagem ou da alterao;

    - falhas e danos conseqentes e resultantes damontagem posterior de sistemas eltricos eeletrnicos;

    - manuteno da segurana de funcionamento e deliberdade de movimento de todas as peas mveis dochassis, mesmo no caso de toro diagonal emrelao aos implementos.

    Os servios ou alteraes realizados no chassi e/ouimplemento devem ser registrados no Caderno deManuteno.

    O fabricante de implementos desobriga aMercedes-Benz do Brasil Ltda. da responsabilidadequando os danos estiverem relacionados com ofato das Diretrizes para Montagem deImplementos Rodovirios e Equipamentos noterem sido observadas.

    1.7.1 Garantia de rastreabilidade

    Os falhas detectados no seu equipamento/implementos depois de ter sido entregue podero exigir a adoode medidas a posterioridade no mercado (informaese avisos para o cliente, aes de saneamento). Para queestas medidas possam ser criadas da forma mais eficazpossvel, necessrio conseguir rastrear o seu produtodepois da entrega.

    Portanto, para encontrar os proprietrios em questo,aconselhamos que registre imediatamente em sua basede dados os nmeros de srie e de identificao do seuequipamento/implemento vinculado ao nmero deidentificao do veculo (VIN - Vehicle IndentificationNumber).

  • 1.7 Responsabilidade sobre o produto

    1 Introduo

    13Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.7.2 Direitos da garantia

    As reivindicaes de garantia s podero ser aplicadasno mbito do contrato de compra e venda entre aspartes, posteriormente o respectivo vendedor doproduto ser obrigado a prestar garantia perante ocomprador.

    A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. no assumir asobrigaes resultantes da garantia quando:

    - no forem observadas as recomendaesestabelecidas nestas Diretrizes para Montagem deImplementos Rodovirios e Equipamentos;

    - a execuo especfica do veculo utilizado nocorresponder aos requerimentos tcnicos/legais dopas de destino

    - a execuo especfica do veculo utilizado nocorresponder a aplicao e/ou tipo deimplementao;

    - os danos ao chassi forem provocados pelosimplementos ou pela fixao inadequada dosmesmos;

    - a parametrizao bsica do veculo for adulteradapelo implementador.

    - os danos ao chassi forem decorrentes de distribuocargas assimtricas.

    ! Ateno

    A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. no dar quaisquerdeclaraes sobre o comportamento de marcha, defrenagem e direcional dos veculos com alteraesextremas da distncia entre eixos e das carroariaspara cargas com pontos desfavorveis do centro degravidade. O fabricante de implementos responsvel pela segurana do veculo aps amontagem dos mesmos.

  • 1.8 Caractersticas relevantes para a segurana

    1 Introduo

    14Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.8 Caractersticas relevantes para a segurana

    So relevantes para a segurana os componentes ousistemas, cujo os defeitos ou falhas podem colocardiretamente em perigo a vida e a integridade fsica dosusurios da estrada.

    A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. recomenda que sejaavaliada a relevncia de segurana dos componentesou funes:

    modificaes gerais no chassis

    instalaes de equipamentos adicionais no veculo

    a interface entre veculo e implemento (componentesmecnicos, sistemas eltricos/eletrnicos, tomadasde fora e componentes hidrulicos e pneumticos).

    Um componente ou uma funo dever ser consideradorelevante para a segurana, se, pelo menos um dosseguintes riscos a segurana conhecido por ocorrer:

    perda momentnea da visibilidade na estrada

    falha de dirigibilidade

    perda ou falha parcial das funes de frenagem

    falha na conduo

    trao descontrolada

    falha sbita da fora motriz

    vazamento de combustvel/perigo de incndio

    separao da carga/reboque/peas

    ferimentos durante o funcionamento ou outro tipo deoperao do veculo

    proteo de ocupantes em caso de acidentes

    Ao avaliar a relevncia de segurana deve atender-se sseguintes influncias associadas aos clientes:

    condies de utilizao extremas

    utilizao imprpria por pessoas no instrudas

    utilizao imprpria no caso de falhas de reao

    desgaste

    Documentao

    Se a relevncia de segurana for identificada de acordocom os dez aspectos de segurana, estes devero ser,respectivamente, relatados por escrito como sendorelevantes para a segurana e arquivados em bancos dedados, documentando as funes e caractersticascorrespondentes.

  • 1.8 Caractersticas relevantes para a segurana

    1 Introduo

    15Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.8.1 Preveno de acidentes

    O fabricante de implementos se responsabilizar pelosdanos:

    - causados pelo funcionamento incorreto ou pela faltade segurana operacional dos implementosfabricados e/ou instalados por ele;

    - causados pelas Instrues de Operaoinsuficientes ou incorretas para os implementosfabricados e/ou instalados por ele.

    Os equipamentos, agregados, carroarias e acessriosmontados ou instalados devero atender as ExignciasLegais vigentes, bem como, as normas de proteo nolocal de trabalho ou normas de preveno de acidentes,regulamentos de segurana e as disposies dascompanhias de seguros.

    Devero ser utilizadas todas as tcnicas possveis parase evitar a falta de segurana operacional.

    Deve-se observar as leis, prescries e diretrizesespecficas para cada pas.

    O fabricante de implementos ser responsvel porobservar e cumprir as leis e regulamentos em vigor.

  • 1.9 Portal de informao de fabricantes de carroarias

    1 Introduo

    16Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.9 Portal de informao de fabricantes de carroarias

    i Nota

    Em construo!

  • 1.10 Consultas tcnicas e pessoas para contato

    1 Introduo

    17Diretrizes para Implementos Rodovirios e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    1.10 Consultas tcnicas e pessoas para contato

    Os colaboradores do Departamento deDesenvolvimento de Caminhes responsveis pelosuporte tcnico aos implementadores, respondemsomente pelas questes de carter tcnico econstrutivo da interface do produto final.

    Contato

    BBMgt - Time de Gerenciamento de Implementadores.

    Telefone: +55 11 4173-8095/8919/8071, ou atravs dacentral de relacionamento com o cliente da Mercedes-Benz do Brasil.

    Telefone: +55 0800 970 90 90

    Mercedes-Benz do Brasil Ltda.,

    Endereo: Av. Alfred Jurzykowski, 562

    So Bernardo do Campo - SP

    CEP 09680-900

    CIP (cdigo de correio interno): B 122 2C

  • 2.1 Identificao do veculo/Desenhos de Oferta

    18Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    2.1 Identificao do veculo/Desenhos de Oferta

    Estes chassis foram desenvolvidos para atender as maisvariadas condies de implementao, possibilitandoas melhores relaes entre pesos e dimenses doimplemento, quando da necessidade de introduo dealteraes nas dimenses dos entre-eixos, exige-sesempre previa consulta tcnica para aprovao pelaMercedes-Benz do Brasil Ltda.

    Antes do inicio dos trabalhos de montagem dascarroarias e equipamentos verificar:

    - se o chassi apropriado para a carroaria e/ouequipamento planejado;

    - se o tipo de chassi e o equipamento correspondemas condies de utilizao.

    Para a utilizao segura do veculo na rea de aplicaodesejada necessria a escolha correta do chassi.

    Portanto, devem ser consideradas principalmente;

    distncia entre eixos,

    motorizao (Torque/Potncia )

    caixa de mudanas (tipo/relao),

    relao de transmisso de eixo,

    peso bruto total tcnico admissvel,

    centro de gravidade

    e indicaes legais (por exemplo: para-choqueinferior) no planejamento e se esto adequados correspondente aplicao.

    Identificao do veculo

    i Informao

    Para o planejamento de carroarias e equipamentospodero ser solicitadas informaes tcnicas aodepartamento D/VC (Suporte ao Implementador eCustomizao de Veculos), ver captulo Consultas

    tcnicas e pessoas para contato > pgina 17.

    Tab 1: FIN - Nmero de identificao do fabricante

    9BM 958 164 1 D XXXXXX

    Nmero sequencial de produo de 5 posies

    Fbrica que produziu o veculo

    Direo: (1) Esquerda (2) Direita

    Verso do modelo de veculo

    Modelo do veculo

    Identificao internacional do fabricante

    Tab 2: VIN - Nmero de identificao do veculo

    9BM 958 164 7 B XXXXXX

    Nmero sequencial de produo de 5 posies

    Fbrica que produziu o veculo

    Ano de fabricao

    Verso do modelo de veculo

    Modelo do veculo

    Identificao internacional do fabricante

  • 2.1 Identificao do veculo/Desenhos de Oferta

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    19Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    Plaqueta de identificao do veculo

    Informaes contidas na plaqueta de identificao doveculo.

    Modelo do veculo

    Nmero de identificao do veculo (VIN)

    Peso mximo admissvel por eixo, tcnico e legal

    Peso bruto total (PBT), tcnico e legal

    Peso bruto total combinado (PBTC)

    Capacidade mxima de trao

    Ano de fabricao

    Desenhos de Oferta

    Para que o dimensionamento do implemento/carroaria (comprimento, entre-eixos e balances) sejaaprovado, e necessrio que os limites tcnicos e legaisde capacidade de carga por eixos e total do chassi nosejam ultrapassados, considerando todas as condiesde operao e de carregamento (dinmico e esttico).Consulte o capitulo Valores tcnicos limites durante o

    planejamento > pgina 32.

    i Informao

    As capacidades tcnicas de peso (2) para o veculoso determinadas pela fbrica, devendo serobservados os limites de peso estabelecidos pelalegislao do pas onde o veculo ir operar. Sempredever prevalecer as indicaes de menor valor.

    1 - Modelo do veculo2 - Peso mximo admissvel por eixo, tcnico e legal

    Tab 3: Designao do modelo do veculo (exemplo)

    27 30 Potncia do motor em CV (= x 10)

    Peso bruto admissvel em toneladas

    i Nota

    As sugestes de aplicao descritas nas tabelas aseguir so aquelas para qual o modelo de veculo foidesenvolvido e/ou mais se adequa, levando emconsiderao as caractersticas tcnicas do produtoe do implemento, para outras possibilidades deaplicao consultar o departamento D/VC (Suporteao Implementador e Customizao de Veculos)

    Consultas tcnicas e pessoas para contato >pgina 17.

    i Nota

    A disposio das travessas do quadro do chassiesto inseridas nos respectivos Desenhos de Ofertade cada modelo de veculo.

  • 2.1 Identificao do veculo/Desenhos de Oferta

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    20Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    Tab 4: Atego N de construo 958.1XX - Designao / Aplicao

    Modelos Trao Aplicao sugeridaEntre-eixos

    (mm)N

    ConstruoMotor (Code)

    N Desenho de Oferta

    Normal Mola curta

    1419 4x2

    Carga Seca, Ba, Sider, Frigorficos, Carroaria Aberta, Bebidas, Tanques, Poliguindaste, Bscula, Plataforma de autos

    3600 958130 185CV (MR2) A9580009797 A9580012397

    4800 958134 185CV (MR2) A9580009897 -

    5400 958136 185CV (MR2) A9580009997 -

    1719 4x2

    Carga Seca, Ba, Sider, Frigorificado, Carroaria Aberta, Bebidas Tanques, Tanques de vcuo presso, Poliguindaste, Coletor de lixo, Bscula, Guindaste, Plataforma de autos

    3600 958150 185CV (MR2) A9580010097 A9580012597

    4200 958152 185CV (MR2) A9580010297 -

    4800 958154 185CV (MR2) A9580010497 A9580012697

    5400 958156 185CV (MR2) A9580010797 -

    1726 4x2

    Carga Seca, Ba, Sider, Frigorificado, Carroaria Aberta, Bebidas Tanques, Tanques de vcuo presso, Poliguindaste, Coletor de lixo, Bscula, Guindaste, Plataforma de autos

    3600 958150 256CV (MR3) A9580010197 A9580012897

    4200 958152 256CV (MR3) A9580010397 -

    4800 958154 256CV (MR3) A9580010597

    5400 958156 256CV (MR3) A9580010897 -

    1729 HD 4x2 Coletor/Compactador de lixo (lateral e traseiro)

    4800 958154 286CV (MR4) A9580010697 -

    24262430

    6x2

    Carga Seca, Ba, Sider, Frigorificado, Carroaria Aberta e Graneleiro, Bebidas, Tanques, Poliguindaste, Bscula, Roll on Roll off, Guindaste, Silo de rao, Plataforma de autos

    3600 958160 256CV (MR3) A9580010997 -

    4800 958164 256CV (MR3) A9580011197 -

    5400 958166 256CV (MR3) A9580011397 -

    2730 B 6x4 Betoneira 3600 958170 286CV (MR4) A9580011597 -

    2730 K 6x4 Tanque, Bscula, Roll on Roll off

    3600 958170 286CV (MR4) A9580011597 -

    2730 P 6x4 Auto Bomba de Concreto, Tanque, Guindaste, Comboio de lubrificao

    4800 958174 286CV (MR4) A9580011797 -

    30263030

    8x2

    Carga Seca, Ba, Sider, Frigorfico, Carroaria Aberta e Graneleiro, Bebidas, Tanques, Bscula, Poliguindaste, Roll on Roll off,

    4800 958184 256CV (MR3) A9580011897 -

    5400 958186 256CV (MR3) A9580012097 -

  • 2.1 Identificao do veculo/Desenhos de Oferta

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    21Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    Tab 5: Atego N de construo 958.0XX - Designao / Aplicao

    Modelo Trao Aplicao sugeridaEntre-eixos

    (mm)N

    ConstruoMotor (Code)

    N Desenho de Oferta

    Normal Mola curta

    1726 A 4x4 Carga Seca, Tanque, Militar, Carga seca + Guindaste, Bombeiro

    3600 958.078 256CV (MR3) A9580008597 -

    1730 S 4x2 Semi-reboque 3600 958.077 286CV (MR4) A9580012297 -

    i Nota

    Estas diretrizes so vlidas somente para veculosmodelos 958.1XX, para veculo modelos anteriores958.0XX consultar a Mercedes-Benz do Brasil Ltda.atravs Consultas tcnicas e pessoas para contato

    > pgina 17.

  • 2.2 Alteraes no veculo

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    22Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.2 Alteraes no veculo

    As modificaes necessrias no veiculo devido asalteraes do quadro do chassi no devero impactarna:

    Distribuo de cargas nos eixos;

    Resistncia estrutural;

    Circulo de viragem;

    Acessos para manuteno;

    Conduo e operao

    O veculo que tiver com suas caractersticas bsicas ouestruturas originais modificadas, como a alterao dadistncia do entre-eixos (alongamento ouencurtamento), somente ser registrado, licenciado outer a licena anual renovada quando a alterao forpreviamente autorizada pela Autoridade de Trnsito efor comprovada a segurana veicular por intermdio deum INSTITUTO TCNICO OFICIAL local. Observar asrespectivas Exigncias Legais vigentes de cada pas.

    G Risco de acidenteNo realize alteraes no sistema de direo e defrenagem, essas alteraes podero alterar o corretofuncionamento e ocasionar falhas. Deste modo, ocondutor poder perder o controle sobre o veculo eprovocar um acidente.

    As caractersticas da suspenso original no poderoser alteradas.

    No sero permitidas alteraes no sistema dedireo, sistema de freio, arrefecimento ealimentao de ar do motor, revestimento acstico elinha de comunicao de dados (Bus-CAN) etc.

    S sero permitidas alteraes no veculo bsico nombito das extenses descritas nestas Instruespara Montagem de Carroarias e Equipamentos.

    ! Ateno

    Na ausncia de uma regulamentao e legislaovigente no pas, prevalecer as orientaes erecomendaes tcnicas da Mercedes-Benz do BrasilLtda.

  • 2.3 Dimenses e indicaes de pesos

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    23Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.3 Dimenses e indicaes de pesos

    As cargas admissveis sobre os eixos e o peso brutototal admissvel (PBT) indicados nos dados tcnicos,no devero ser excedidos em hiptese alguma.

    No caso de montagem de equipamentos especiais ouopcionais, o peso do chassi se alterarconseqentemente.

    Recomendamos aferir o peso efetivo do veculo atravsda pesagem do mesmo.

    No captulo Peso tcnico total do veculo e cargas sobre

    os eixos > pgina 45 esto indicados os pesos doschassis em ordem de marcha, pesos brutos totaisadmissveis por eixo e posio do centro de gravidadedo veculo.

    importante observar que um implemento com balanotraseira muito longo poder gerar sobrecarga no eixotraseiro e falta de aderncia nas rodas dianteiras.Consultar captulo Prolongamento do balano traseiro e

    distncias entre eixos > pgina 35.

    Por outro lado, um implemento muito curto, poderocasionar sobrecarga no eixo dianteiro, tornando adireo pesada e dificultando as manobras,especialmente em operaes urbanas. Consultar

    captulo Distribuio de carga sobre as rodas >pgina 37.

    As distncias entre eixos disponveis para cada modelode veculo, podero ser verificadas nas respectivas

    tabelas Tabelas de dimenses e pesos > pgina 45.

    G Risco de acidente e lesoA capacidade de carga dos pneus no dever serexcedida a uma sobrecarga superior ao peso brutototal especificado do veculo. Caso contrrio, ospneus podero superaquecer e deformar. Destemodo, pode-se perder o controle sobre o veculo eprovocar acidente ou leso a s prprio ou terceiros.

    Na plaqueta de identificao do veculo encontra-seindicaes referentes as cargas admissveis sobre os

    eixos, ver Plaqueta de identificao do veculo >pgina 19.

    ! Ateno

    As indicaes de pesos contidas em nossosmateriais informativos referem-se aos veculos naexecuo bsica de produo em srie.

  • 2.4 Sistema de direo

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    24Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.4 Sistema de direo

    Cuidados especiais com o sistema de direodurante o processo de encarroamento:

    - Os componentes de direo devem estaradequadamente protegidos durante o processo desolda e pintura.

    - proibido usar os componentes de direo para arealizao de testes de eletrodos de solda, e ouaterramento dos equipamentos de solda.

    - Durante o corte e perfurao, deve-se tomar muitocuidado com a tubulao hidrulica para evitar dano.

    Na concluso da montagem da carroaria deve serverificada a existncia de vazamentos no sistema dedireo hidrulica, principalmente em torno dasconexes.

    2.4.1 Reservatrio da direo hidrulica

    Caso o encarroador necessite alterar oposicionamento do reservatrio e/ou seu respectivosuporte, o implementador dever consultar a Mercedes-Benz do Brasil Ltda. atravs de Consultas tcnicas e

    pessoas para contato > pgina 17.

    ! Ateno

    No so permitidas alteraes nas tubulaeshidrulicas do sistema de direo. A responsabilidade pela alterao e suasconseqncias do implementador.

    G Risco de acidenteO reservatrio de leo da direo hidrulica nodever ser reposicionado. O reservatrio de direohidrulica est montado na sua posio definitiva,no sendo permitido alteraes no seuposicionamento e forma de fixao.

  • 2.5 Sistema de arrefecimento

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    25Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.5 Sistema de arrefecimento

    O radiador de ar deve ser protegido convenientementeantes de proceder quaisquer servios na regio frontalda cabina, a fim de se evitar danos s aletas. O mesmono deve ser pintado.

    Para garantir suficiente passagem de ar para osradiadores, no colocar rtulos, plaquetas e nem outraspeas de adorno sobre a grade frontal do veculo.

    2.6 Sistema de admisso

    Durante o processo de encarroamento, todo o sistemade admisso de ar deve ser protegido quanto aimpactos ou resduos de pintura. de sumaimportncia que o motor receba ar isento de p, gua eimpurezas.

    i Informao

    Caso seja necessrio a desmontagem do filtro de ar,a mangueira de ligao, entre o filtro de ar e aturbina do motor, dever ser vedada imediatamenteaps a remoo do filtro de ar e mantida assimdurante todo o processo de encarroamento. Aproteo s dever ser retirada na montagem dofiltro de ar.

    ! Ateno

    Modificaes na posio do filtro de ar etubulaes do sistema de admisso de ar noso permitidas pela Mercedes-Benz do BrasilLtda.

    No deve ser utilizado ar comprimido para limpezado elemento filtrante a fim de no danific-lo.

    1 - Admisso de ar do motor

  • 2.7 Sistema de escape

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    26Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.7 Sistema de escape

    Se for prolongado o tubo de escapamento, no preverraios e dimetros inferiores aos indicados no captulo

    Alteraes do sistema de escape > pgina 123

    As tubulaes ou condutos de plstico, cabos eltricose roda sobressalente devero distanciar, no mnimo,200 mm do sistema de escapamento. No sendopossvel, dever ser prevista proteo trmica destescomponentes a temperatura elevada.

    2.7.1 Sistema de ps tratamento dos gases de escape SRC

    i Informao

    Para alteraes no sistema Sistema de pstratamento dos gases de escape SRC consultar o

    captulo Alteraes do sistema de escape >pgina 123.

    H "AdBlue "No Brasil o produto qumico (uria diluda em gua) denominado ARLA 32 (Agente Redutor LiquidoAutomotivo). Maiores informaes consultar asDiretrizes para Montagem de ImplementosRodovirios e Equipamentos - "Manual Geral".

    ! Ateno

    Todas as conexes das tubulaes, tanque de ARLA32 e bomba quando desmontados, devero serprotegidos para no sofrerem danos econtaminaes.

  • 2.8 Equipamentos opcionais e/ou especiais

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    27Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.8 Equipamentos opcionais e/ou especiais

    Os equipamentos opcionais e/ou especiais podem serobtidos atravs dos cdigos de venda na rede deconcessionrios e postos de servios autorizadosMercedes-Benz, assim como as instrues deinstalao.

    Nem todos equipamentos opcionais e/ou especiais socompatveis com os diversos modelos veculos,principalmente no caso de montagens posteriores.

    Os equipamentos opcionais e/ou especiais aplicadosposteriormente por terceiros devem atentar para asrecomendaes tcnicas descritas nas Diretrizes paraMontagem de Implementos Rodovirios eEquipamentos.

    Caso as informaes tcnicas necessrias contidasnestas Diretrizes para Montagem de ImplementosRodovirios e Equipamentos no atendam asnecessidades, a rede concessionrios e postos deservios autorizados Mercedes-Benz poder prestarmaiores esclarecimentos.

    G Risco de acidente e lesoA utilizao de peas, equipamentos e acessriosno aprovados pela Mercedes-Benz do Brasil Ltda.podero afetar a segurana do veculo. Consultar o

    captulo Segurana operacional > pgina 8.

    i Informao

    Indicaes sobre os pesos dos equipamentosopcionais/especiais e os cdigos de venda poderoser obtidos na rede de concessionrios e postos deservios autorizados Mercedes-Benz.

  • 2.8 Equipamentos opcionais e/ou especiais

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    28Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.8.1 Defletores de ar

    Os defletores de ar do teto da cabina, devero serfixados nos alojamentos previstos para o mesmo. Noser permitido outras furaes no teto da cabina parasua fixao.

    As furaes roscadas para fixao dos defletores, estodebaixo da chapa estrutural do teto, para suavisualizao e utilizao basta desbastar a chapa doteto nas salincias existentes (setas), como mostra afigura.

    Salincias no teto da cabina

    a - 100 mm

  • 2.8 Equipamentos opcionais e/ou especiais

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    29Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.8.2 Luzes auxiliares e de sinalizao

    Caso seja necessria a instalao de luzes auxiliares e/ou de sinalizao no teto da cabina, deve se utilizar asfuraes existentes para fixao do defletor de ar comodescrito no captulo anterior. Caso seja necessrio,desenvolver e confeccionar um suporte ou travessaconforme mostra a figura a seguir.

    i Informao

    Para montagem da interface eltrica das luzesauxiliares e de sinalizao, consultar as "Diretrizes deImplementao - Parte especfica eletroeletrnica".

    1 - Suporte 2 - Luz de sinalizao

  • 2.9 Consumidores pneumticos adicionais

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    30Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    2.9 Consumidores pneumticos adicionais No caso da montagem de equipamentos auxiliares,deve-se observar que:

    - Os equipamentos auxiliares, com consumo de arelevado ou contnuo, devero ter um compressorauxiliar de maior capacidade.

    - Os equipamentos auxiliares com baixo consumo dear, podero ser ligados diretamente na vlvula deproteo de quatro vias APU, prtico 24 ou 26,caso estejam protegidos por uma vlvula de reteno(presso de abertura de 7,3 a 7,5 bar).

    Os circuitos de ar comprimido esto protegidos entre sipor 4 vlvulas de descarga, com o refluxo limitadodentro da vlvula APU.

    Os equipamentos auxiliares consumidores s deveroser ligados aos prticos 24 ou 26 da vlvula APU,com presso mxima de 8,5 bar.

    Existem disponveis nos veculos blocos distribuidoresque podem ser utilizados para tomada de ar deequipamentos adicionais (Prtico 26 da APU). Paraligao da tubulao deve-se acrescentar uma conexo,nmero A645 990 04 78, no suporte.

    Bloco distribuidor localizado no chassi ao lado davlvula APU.

    G Risco de acidenteNo permitido a ligao e/ou derivao dosprticos 21 e 22 da vlvula APU, bem como, nastubulaes e conexes provenientes destes paraalimentao de equipamentos auxiliares.Os prticos 21 e 22 so destinadasexclusivamente para alimentao dos sistemasde freio do veculo.

    Tab 6: Vlvula APU - Prticos de alimentao de ar

    21 Circuito dos freios I (Traseiro)

    22 Circuito dos freios II (Dianteiro)

    23 Reboque (Opcional)

    24 Acionamento da embreagem, caixa de mudana, equipamentos auxiliares e suspensor do eixo de arrasto

    25 Freio de estacionamento (cilindro combinado)

    26 Freio motor e equipamentos auxiliares (Opcionais; coluna da direo, banco e tomada de ar auxiliar)

  • 2.9 Consumidores pneumticos adicionais

    2 Planejamento de carroarias e equipamentos

    31Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    Bloco distribuidor localizado na cabina, debaixo dosps do motorista.

  • 3.1 Material do quadro do chassi

    32Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    3.1 Material do quadro do chassi

    No caso do prolongamento de balano traseiro edistncia entre eixos, o material da pea deprolongamento e o reforo devero corresponder aqualidade e a dimenso do quadro do chassi de srie.Maiores informaes, ver captulo Alterao da

    distncia entre eixos > pgina 70 e Alteraes do

    balano traseiro > pgina 77.

    Tab 1: Dimenses e material das longarinas

    Ategomodelo

    Dimenses (mm)Material

    A B C r

    1419;1719; 1726;

    255 73,5 7 11 LNE 50

    2426; 2430; 2730;3026; 3030

    255 73,5 7+5 (*) 11

    1726A/4x4,1730S,

    274 65 7 11 LNE 50

    i Informao

    (*) Para os modelos acima de 24 ton. a longarina(perfil U) do quadro dupla ( 7 + 5 mm).

  • 3.2 Material do quadro auxiliar

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    33Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.2 Material do quadro auxiliar

    Os auxiliares no podero ter qualidade inferior aomaterial das longarinas. Utilizar perfis U dobrados;no empregar perfis laminados de uso comercial.

    Quadros auxiliares de alumnio no devero ser dequalidade inferior ao Almg SIL F 31 - DIN 1747,recomenda-se aplicar proteo entre este e o quadro dochassi, para reduzir a corroso eletroltica (tinta a basede cromato de zinco).

    Em carroarias de madeira de lei, podero ser utilizadasas longarinas auxiliares de madeira de mesmaqualidade, as quais, no entanto, devero ser reforadasadequadamente, com tirantes longitudinais de ao, afim de garantir a necessria resistncia estrutural.

    Qualidades do material para os quadros auxiliaresem ao:

    - Para quadros auxiliares com fixaes por consoles(unio por aderncia), a qualidade do material deverser E 380 TM ou St 52.

    - Quadros auxiliares com fixaes resistentes aoempuxo (unio positiva), atravs de placasparafusadas, qualidade do material devercorresponder a do quadro do chassis E 500 TM.

    - As estruturas de montagem a partir de aos muitoresistentes devem possuir pelo menos a resistnciadas estruturas de montagem em ao. A fixao deveocorrer mediante a unio por aderncia.

    Tab 2: Propriedades mecnicas do material

    MaterialResistncia a

    trao(N/mm2)

    Limite de elasticidade

    (N/mm2)

    LNE 38E 380 TM

    > 450 380

    St 52 > 490 355

    LNE 50E 500 TM

    > 560 500

  • 3.2 Material do quadro auxiliar

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    34Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.2.1 Dimenses dos perfis para o quadro auxiliar

    Com auxlio do diagrama podero ser obtidas asdimenses dos perfis das longarinas auxiliares, comperfil U em funo dos mdulos secionais (Wx).

    O quadro auxiliar e o quadro do chassi devero ter amesma espessura de material e ambas de mesmalargura.

    Os mdulos secionais de resistncia e as dimensesdos perfis indicados no diagrama, referem-se aslongarinas auxiliares projetadas para distribuio decarga uniforme na carroaria.

    Se forem montados mais de um equipamento noquadro, dever ser considerado como base para clculodo quadro auxiliar o maior valor dos mdulos deresistncia indicados.

    Para o caso de cargas no distribudas uniformementeou equipamentos especiais onde ocorram esforoslocalizados (Exemplo: basculantes, guindastes,plataformas de elevao, bombas de concreto etc.), aslongarinas do quadro auxiliar devero serdimensionadas em funo das cargas atuantes, assimcomo, dever ser adotado um chassi com a distnciaentre eixos adequado a finalidade.

    Para os veculos utilizados no transporte de cana-de-acar, na extrao de madeira, na construo civil e naminerao, o mdulo secional ou mdulo de resistente(Wx) do quadro auxiliar dever ser dimensionado deforma que composto com o mdulo secional dalongarina, nos pontos crticos (mximos momentosfletores), a tenso do material tenha um coeficiente desegurana no mnimo igual a 3, em relao ao seu limitede ruptura.

    Perfil aberto, a = altura do perfil em mm.

    Mdulo de resistncia (Wx)

  • 3.3 Prolongamento do balano traseiro e distncias entre eixos

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    35Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.3 Prolongamento do balano traseiro e distncias entre eixos

    A determinao do balano do eixo traseiro deverser feita, por norma, levando em considerao ascargas admissveis sobre os eixos e a carga mnimasobre o eixo dianteiro.

    Observe a carga mnima sobre o eixo dianteiro

    Distribuio de carga sobre as rodas > pgina 37.

    Ao fazer o clculo considerar o peso dosequipamentos opcionais.

    Comprimento mximo do balano do eixo traseiro():

    - Veculos de dois eixos, 60% da distncia entre eixosextremos (R).

    - Veculos de trs eixos, 60% da distncia entre eixosextremos (Ri).

    R - Entre-eixos tcnico

    - Balano traseiro

    G Risco de acidenteDurante a concepo das carroarias evitar possveiscarregamentos na parte traseira.

    Devem ser observados os pontos a seguir, casocontrrio no ser possvel a transferncia das forasde direo e frenagem necessrias para umaconduo segura.

    i Informao

    No Brasil o balano traseiro esta limitado em 3500mm, observar a legislao vigente para o respectivopas.

    1 - Veculos 4 x 2 com suspenso metlica2 - Veculos 6 x 2 com suspenso traseira a ar3 - Veculos 6 x 2 com suspenso metlica (balancim)4 - Veculos 8 x 2 com suspenso metlica (balancim)

  • 3.3 Prolongamento do balano traseiro e distncias entre eixos

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    36Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    Determinao da distncia entre eixos tcnica emveculos de 3 eixos

    Para o clculo da distncia entre eixos tcnica (Ri),aplica-se a frmula:

    Se G2 for igual a G3, a frmula simplificada:

    Determinao da distncia entre eixos tcnica emveculos de 4 eixos

    Para o clculo da distncia entre eixos tcnica (Ri),aplica-se a frmula:

    Se G1 for igual a G2, a frmula simplificada:

    Se tambm G3 for igual a G4, resulta a seguintefrmula:

    Veculo de 3 eixos

    Ri RHA G3( )G2 G3+( )

    -------------------------+=

    Para calcular a distncia entre eixos tcnica (Ri), precisa dos seguintes valores:

    R = Distncia entre eixos do veculo medida do centro do eixo 1 ao centro do eixo 2

    HA = Distncia dos eixos traseirosG2 = Carga admissvel sobre o 2. eixo segundo o cdigo de pesoG3 = Carga admissvel sobre o 3. eixo segundo o cdigo de peso

    Ri RHA( )2( )

    ------------+=

    Para calcular a distncia entre eixos tcnica (Ri), precisa dos seguintes valores:

    R = Distncia entre eixos do veculo medida do centro do eixo 1 ao centro do eixo 2

    HA = Distncia dos eixos traseirosG2 = Carga admissvel sobre o 2. eixo segundo o cdigo de pesoG3 = Carga admissvel sobre o 3. eixo segundo o cdigo de peso

    Veculo de 4 eixos

    Ri RVA G2( )G1 G2+( )

    -------------------------HA G4( )G3 G4+( )

    -------------------------+=

    Para calcular a distncia entre eixos tcnica (Ri), precisa dos seguintes valores:

    R = Distncia entre eixos do veculo medida do centro do eixo 1 ao centro do eixo 3

    VA = Distncia do eixo dianteiroHA = Distncia dos eixos traseirosG1 = Carga admissvel sobre o 1. eixo segundo o cdigo de pesoG2 = Carga admissvel sobre o 2. eixo segundo o cdigo de pesoG3 = Carga admissvel sobre o 3. eixo segundo o cdigo de pesoG4 = Carga admissvel sobre o 4. eixo segundo o cdigo de peso

    Ri RVA2

    -------HA G4( )G3 G4+( )

    -------------------------+=

    Ri RVA HA+

    2----------------------=

  • 3.4 Distribuio do peso e altura do centro de gravidade

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    37Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.4 Distribuio do peso e altura do centro de gravidade

    3.4.1 Distribuio de carga sobre as rodas

    Ao projetar as carroarias e equipamentos, evitar umadistribuio unilateral do peso. A carga sobre a roda (1/2 da carga admissvel sobreeixo) admite uma tolerncia mxima de 4%.

    Observar a capacidade de carga dos pneus.

    Exemplo:

    - carga admissvel sobre o eixo 10.000Kg;

    - carga sobre cada roda 10.000 / 2 = 5.000Kg (cargaideal para cada roda);

    - tolerncia 5.000 X 4% = 200Kg (mxima cargaexcedida na roda);

    - distribuio admissvel de carga sobre as rodas5.200Kg e 4.800Kg.

    A carga esttica no eixo dianteiro, sob quaisquercondies de carregamento, dever ser, no mnimo,25% do respectivo peso bruto total (PBT) paraproporcionar boa dirigibilidade ao veculo.

    Para veculos com 3 eixos, admite-se um valor mnimo

    de 20%. Consultar captulo Dirigibilidade > pgina 38.

    Clculo da carga sobre o eixo

    Para um excelente veculo completo (veculo ecarroaria), necessrio um clculo da carga sobre oeixo. A afinao da carroaria com o camio s possvel se antes de qualquer trabalho na carroaria, oveculo for pesado. Os pesos apurados na pesagem soa base do clculo da carga sobre o eixo.

    O princpio de momento angular serve para distribuir ospesos de montagem pelos eixos dianteiro e traseiro.Todas as distncias so em relao ao centro do eixodianteiro (centro terico). Assinale o peso com os sinaismatemticos corretos e registre-os sob a forma de

    tabela. O resultado ir contribuir para que possaposicionar a carroaria da forma ideal.

    Provou-se fazer sentido especificar o seguinte para oclculo da carga sobre o eixo:

    Peso

    + (mais) significa tudo o que carrega o veculo

    - (menos) significa tudo o que retira carga ao veculo(pesos)

    Distncia entre eixos

    + (mais) significa tudo o que est atrs do centro doeixo dianteiro

    - (menos) significa tudo o que est frente do centro doeixo dianteiro

    Clculo da distribuio do peso nos eixos dianteiro etraseiro com a frmula:

    G Risco de acidenteDurante a concepo das carroarias evitar possveiscarregamentos na parte traseira.

    Devem ser observados os pontos a seguir, casocontrrio no ser possvel a transferncia das forasde direo e frenagem necessrias para umaconduo segura.

    G HA

    Gcomponente a

    R------------------------------------------------- kg[ ]=

    GHA = Alterao do peso eixo traseiro em [kg]

    G Componente = Peso do componente em [kg]

    a = Distncia entre os eixos para centro do eixo dianteiro terico em [mm]

    R = Distncia entre as rodas terica [mm]

    G VA Gcomponente GHA kg[ ]=

    GVA = Alterao do peso eixo dianteiro em [kg]

    GComponente = Peso do componente em [kg]

    GHA = Alterao do peso eixo traseiro em [kg]

  • 3.5 Dirigibilidade

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    38Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.5 Dirigibilidade

    Para garantir uma boa dirigibilidade do veculo, a cargamnima sobre o eixo dianteiro dever ser mantida emqualquer situao de carregamento.

    G AvisoDurante a concepo das carroarias evitar possveiscarregamentos na parte traseira. Devem serobservados os pontos a seguir, caso contrrio noser possvel a transferncia das foras de direo efrenagem necessrias para uma conduo segura.

    A carga na parte traseira do veculo tem umainfluncia negativa sobre o comportamento emmarcha, sendo necessria uma maior ateno naconduo.

    i Informao

    A carga admissvel sobre o eixo dianteiro no deveser excedida.

    Tab 3: Carga mnima sobre o eixo dianteiro

    Carga mnima sobre o eixo dianteiro(% em relao ao peso total do veculo)

    VeculosAplicao, verso de eixo e pneus

    % cargamnima

    AtegoVerso 4x2 25%

    Verso 6x2 20%

    2 eixos

    com plataforma de carga ou guincho na parte traseira ou aplicao com reboque de

    eixo nico, de eixo central ou com lana rgida

    30%

    2, 3 e 4 eixosoperao sem

    reboque

    sem implementos na traseira do veculo, sem aplicao com reboque de eixo central, no

    no ponto do centro de gravidade de carga elevada

    22%

  • 3.6 Espao livre para os agregados

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    39Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.6 Espao livre para os agregados

    Para garantir o funcionamento, manuteno esegurana operacional dos agregados (motor, eixos,caixa de mudana, retarder etc), devero ser mantidosdeterminados espaos livres.

    Mecanismo da caixa de mudanas (trambulao).

    - Distncia suficiente para o implemento, mesmo coma cabina de conduo basculada.

    Cilindro combinado de freio do eixo traseiro.

    - Em veculos com freio a tambor, observar o espaolivre, e fcil acesso para desbloqueio emergencial dofreio, liberando o parafuso da mola acumuladora docilindro combinado.

    Motor, caixa de mudana, vvula APU e retarder.

    - Distncia mnima para carroarias e equipamentosdever ser, 30 mm a fim de possibilitar a troca doelemento secador de ar.

    Suspensor do eixo dianteiro e traseiro

    i Informao

    Observar atentamente as medidas indicadas nosrespectivos desenhos de oferta e as indicaescontidas neste manual, ver captulo Identificao do

    veculo/Desenhos de Oferta > pgina 18.

    ! Ateno

    No dever existir travessas/diagonais do quadroauxiliar na regio do suspensor do eixo dianteiro e/ou traseiro.Na regio do suspensor do eixo dianteiro e/outraseiro a altura do quadro auxiliar deve ultrapassar aextremidades dos grampos do suspensor em, nomnimo, 30 mm.

    h = altura do quadro auxiliar

  • 3.7 Espao livre para a cabina de conduo

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    40Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.7 Espao livre para a cabina de conduo

    Nos veculos com cabina de conduo standard, aaltura mnima do quadro auxiliar, medida D, deverser de 150 mm, considerando a distncia B indicadana tabela.

    A distncia entre a cabina de conduo e o implementoou a tubulao de escape dirigida ao alto, medida Cdever ser, no mnimo, 50 mm.

    3.7.1 Prolongamento da cabina

    Ateno ao ponto do centro de gravidade admissvele carga sobre o eixo dianteiro.

    Dever haver espao livre suficiente para obasculamento.

    Espao livre para o basculamento da cabina deconduo.

    Certificado de conformidade com as disposieslegais

    No caso da necessidade de prolongamento da cabinaoriginal do veculo, ser possvel, em princpio, depoisdo De acordo formal e uma avaliao tcnica doprojeto e da execuo por parte do corpo de engenhariade produto da Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Maioresinformaes ver Consultas tcnicas e pessoas para

    contato > pgina 17.

    Para a verificao so necessrios documentoscomprovativos:

    Dimenses, estruturas (perfis, materiais)

    Massas incluindo massas adicionais com ponto docentro de gravidade

    Adaptao do apoio da cabina

    Informaes sobre acabamento interior, utilizaoetc

    Tab 4: Espao livre com cabina de conduo Atego

    CabinaBalano

    dianteiro A (mm)

    Distncia mnima em (mm)

    B, do centro doeixo a carroaria

    C, da cabinaa carroaria

    Standard 1440 420 50

    Estendida 1440 490 50

    Leito 1440 890 50

  • 3.7 Espao livre para a cabina de conduo

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    41Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.7.2 Estruturas adicionais no teto da cabina

    Para fixao de estruturas com peso superior a 50 kg, aMercedes-Benz do Brasil Ltda. dever ser consultada.

    i Informao

    Para Aprovao da montagem de implementos >

    pgina 10 vide Documentos necessrios >pgina 11.

    i Informao

    Para a montagem de defletores de ar, ver captulo

    Defletores de ar > pgina 28.

  • 3.8 Sistema de controle de estabilidade Telligent

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    42Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.8 Sistema de controle de estabilidade Telligent

    i Nota

    No se aplica !

  • 3.9 Semi-reboque

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    43Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.9 Semi-reboque

    O fabricante do semi-reboque responsvel pelocumprimento das normas vigentes para o veculo tratorcom semi-reboque na conduo em rotatrias.Observar a legislao local quanto ao crculo deviragem.

    No semi-reboque, verificar o crculo de viragem frente e atrs e a rea de movimento em altura.

    Verificar no semi-reboque o raio de oscilaodianteiro e traseiro, assim como a regio daoscilao em altura. Observar possveisinterferncias com a traseira do veculo, com acabina de conduo, com o quadro do chassi e para-lamas, levando em considerao a altura mnima da5 roda, conforme a norma NBR 6607 (ISO 1726).

    Observar a existncia de espao livre para omecanismo da caixa de mudana e para o bocal deabastecimento do tanque de combustvel.

    Chassi

    - Utilizar somente veculos liberados a tracionar semi-reboque. O quadro do chassi, as molas e o sistemade freios formam um conjunto coeso.

    - A Capacidade Mxima de Trao (CMT) e PesoBruto Total Combinado (PBTC) no poder serexcedida. Para os casos especiais, consultar aMercedes-Benz do Brasil Ltda. Para informaessobre valores do PBTC/CMT consultar a Plaquetade identificao do veculo > pgina 19.

    - No chassi do tracionador somente poder sermontado um acoplamento para semi-reboque(5roda).

    Acoplamento para semi-reboque (5 roda)

    - Montar a 5 roda de modo a que sua articulaoesteja no ponto de engate do semi-reboque.

    - Para determinar a posio da 5roda, determinar opeso do chassi pesando-o. Manter os pesosadmissveis, sobretudo as cargas admissveis sobreos eixos.

    Para-lamas

    - Deve-se montar os para-lamas de modo que, asextremidades superiores fiquem abaixo da superfciede apoio do acoplamento para semi-reboque.

    - Manter a distncia mnima entre a aba superior doquadro auxiliar e as extremidades superiores dospara-lamas. Para dimensionamento, consultar os

    respectivos Desenhos de Oferta > pgina 19conforme modelo.

    i Informao

    Para verificar altura da quinta roda, consultar osdesenhos de oferta no captulo Identificao do

    veculo/Desenhos de Oferta > pgina 18.

  • 3.10 Dimensionamento do acoplamento para reboque

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    44Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.10 Dimensionamento do acoplamento para reboque

    Sistema de acoplamento (Sem carga vertical)

    O tamanho necessrio do acoplamento para reboque esemi-reboque determinado pelo valor D.

    O valor D definido como fora de comparao tericapara a fora entre o veculo trator e o reboque/semi-reboque.

    Acoplamento ou engate para reboque

    As dimenses do acoplamento para reboque seroestabelecidas segundo D.

    Acoplamento para reboque (com carga vertical)

    Para os dispositivos de unio mecnicos indicados parareboque de eixo central/de timo rgido, aplicam-se osvalores Dc e V. O valor V define o fator de aceleraovertical no ponto de engate em funo da suspenso doeixo traseiro do veculo trator e de um fator constante.

    Acoplamento para semi-reboque

    Para dispositivos de unio mecnicos indicados parasemi-reboque/reboque, aplica-se a frmula do valor D:

    D gT RT R+------------ kN[ ] =

    Onde:D = Valor [kN].g = Acelerao devido a gravidade 9,81 m / s2T = Peso total admissvel do veculo tracionador em [t] R = Peso total admissvel do reboque em [t]

    Dc gT CT C+------------- kN[ ] =

    Onde:Dc = Valor D [kN].g = Acelerao devido gravidade 9,81 m/s2.T = Peso total admissvel do veculo trator incluindo carga vertical

    em [t].C = Peso total admissvel do reboque de eixo central sem carga

    vertical em [t].

    V ax2 C

    I2------------ kN[ ] =

    Onde:V = Valor V [kN].a = 1,8 m/s (para veculos tratores com suspenso pneumtica ou

    suspenso comparvel)a = 2,4 m/s (para veculos tratores com outras suspenses, p. ex.,

    suspenso mola de lmina)X*= Comprimento da superfcie de carga do reboque de eixo cen-

    tral em [m]I*= Comprimento terico da lana de trao, medido do centro do

    grupo do eixo ao centro do olhal de reboque em (m)C= Peso admissvel do reboque de eixo central sem carga vertical

    em [t]* No caso de valores X/ l < 1 apurados por clculo, deve aplicar-

    se 1,0.

    D g0 6, T R T R U+----------------------- kN[ ] =

    Onde:D = Valor D [kN]g = Acelerao devido gravidade 9,81 m/s2T = Peso total admissvel do trator com semi-reboque incluindo a

    carga sobre o semi-reboque em [t]T = Peso total admissvel do semi-reboque incluindo a carga sobre

    o semi-reboque em [t]U = Carga sobre o semi-reboque em [t]

  • 3.11 Peso tcnico total do veculo e cargas sobre os eixos

    3 Valores tcnicos limites durante o planejamento

    45Diretrizes para montagem de carroarias e equipamentos em caminhes Mercedes-Benz, data: 20/5/17

    ! Observar as indicaes relativas s alteraes ! Sempre imprimir captulos completos na verso atualizada.i

    3.11 Peso tcnico total do veculo e cargas sobre os eixos

    Tabelas de dimenses e pesos

    G Risco de acidenteDurante a concepo dos implementos deve-seelaborar o clculo de distribuo de carga evitandopossveis carregamentos pontuais sobre o chassi.

    Os pontos a seguir devem ser observados, casocontrrio, no ser possvel a transferncia dasforas de direo e frenagem necessrias/adequadas para uma conduo segura.

    i Nota

    Antes de consultar as tabelas de pesos e centro decarga do veculo veja as notas a seguir.

    No projeto de montagem dos implementos eoutros equipamentos, deve ser levado emconsiderao o clculo do centro de gravidade doveculo completo (veculo + implementos/equipamentos + carga + ocupantes) paraobteno de uma boa distribuo de carga.

    Em quaisquer condies de carregamento, ospesos brutos mximos especificados para os eixosdianteiro