Do Macro ao Micro

of 68 /68
. POTÊNCIA DE 10 DO MICRO AO MACROCOSMO PowerPointe recebido sem os creditos Reorganizado por Ricardo Lyra Música: Once you had gold

Embed Size (px)

Transcript of Do Macro ao Micro

Page 1: Do Macro ao Micro

.

POTÊNCIA DE 10

DO MICRO AO MACROCOSMO

PowerPointe recebido sem os creditosReorganizado por Ricardo Lyra

Música: Once you had gold

Page 2: Do Macro ao Micro

Vamos fazer um passeio viajando em alta velocidade, pulando em distâncias múltiplas de 10.

Começamos com 100 e equivalência com 1 metro, aumentando em proporções múltiplas de 10 ou seja,

101 (10 metros), 102 (10x10 = 100 metros, 103 (10x10x10 = 1.000 metros), 104 (10x10x10x10 = 10.000

metros), sucessivamente, até o limite da nossa imaginação, na direção do macrocosmo.

Depois vamos retornar, mais rápido ainda, até o ponto de partida e iniciar uma viagem inversa, ou seja, diminuir as distâncias percorridas em proporções

múltiplas de 10, para dentro da matéria, o microcosmo.

Observe a constância das leis no universo e reflita sobre como o ser-humano ainda tem muito que aprender ......

Page 3: Do Macro ao Micro

Boa-viagem !

Page 4: Do Macro ao Micro

É a distância de olharmos um ramo de folhas com o braço esticado...

100

1 metro

Page 5: Do Macro ao Micro

Começamos nossa viagem “para cima” nos afastando da origem ... já podemos ver os arbustos da floresta

101 10 metros

Page 6: Do Macro ao Micro

A essa distância já podemos ver a floresta bem definida, um pedaço do lago e as edificações

102

100 metros

Page 7: Do Macro ao Micro

Aqui mudamos de metro para km ...

Já é possível saltar de pára-quedas ...

103

1 km

Page 8: Do Macro ao Micro

A cidade pode ser observada de cima. Os quarteirões mal são vistos.

104

10 km

Page 9: Do Macro ao Micro

Nesta altura o estado da Flórida - USA, pode ser visto por completo...

105

100 km

Page 10: Do Macro ao Micro

Como visto por um satélite

106

1.000 km

Page 11: Do Macro ao Micro

O Hemisfério Norte da Terra, podendo-se ver parte do Hemisfério Sul.

107

10.000 km

Page 12: Do Macro ao Micro

A Terra começa ficar

pequena...

108

100.000 km

Page 13: Do Macro ao Micro

Pode ser vista a órbita da Lua em torno da Terra.

109

1 milhão de km

Page 14: Do Macro ao Micro

Parte da órbita da Terra em azul

1010

10 Milhões de km

Page 15: Do Macro ao Micro

1011

100 milhões de km

Órbitas de: Vênus, Terra e Marte.

Page 16: Do Macro ao Micro

Órbitas de: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte e Júpiter.

1012 1 bilhão de km

Page 17: Do Macro ao Micro

A essa “altura” de nossa viagem conseguimos enxergar todo o Sistema Solar e a órbita de seus planetas.

1013

10 Bilhões de km

Page 18: Do Macro ao Micro

1014 100 Bilhões de km

O Sistema Solar começa a desaparecer no meio do universo ...

Page 19: Do Macro ao Micro

O Sol se torna uma pequena estrela no meio de outras milhares ...

1015

1 trilhão de km

Page 20: Do Macro ao Micro

Aqui mudamos para outra grandeza .... O “ano-luz”

A “estrela sol” aparece bem pequena.

1016

1 ano-luz

Page 21: Do Macro ao Micro

Aqui só vemos estrelas no infinito ...

1017

10 anos-luz

Page 22: Do Macro ao Micro

“Nada” além de estrelas e nebulosas

1018

100 anos-luz

Page 23: Do Macro ao Micro

1019

1.000 anos-luz

A essa distância as estrelas parecem se fundir. Estamos viajando pela Via-Láctea, nossa galáxia.

Page 24: Do Macro ao Micro

Continuamos nossa viagem dentro da Via-Láctea.

1020

10.000 anos-luz

Page 25: Do Macro ao Micro

Agora chegamos na periferia da nossa Via-Láctea

1021

100.000 anos-luz

Page 26: Do Macro ao Micro

Nessa imensa distância podemos ver toda a Via-Láctea e também outras galáxias ...

1022

1 milhão de anos-luz

Page 27: Do Macro ao Micro

Nessa imensa distância da origem, as galáxias tornam-se pequenos aglomerados e, entre elas, imensidões de “espaços vazios”. Por toda parte é a mesma lei regendo todos os corpos do universo. Poderíamos continuar viajando “para cima” pela nossa imaginação, mas, agora, vamos voltar “para casa” rapidamente ...

1023 - 10 milhões de anos-luz

Page 28: Do Macro ao Micro

1022

Page 29: Do Macro ao Micro

1021

Page 30: Do Macro ao Micro

1020

Page 31: Do Macro ao Micro

1019

Page 32: Do Macro ao Micro

1018

Page 33: Do Macro ao Micro

1017

Page 34: Do Macro ao Micro

1016

Page 35: Do Macro ao Micro

1015

Page 36: Do Macro ao Micro

1014

Page 37: Do Macro ao Micro

1013

Page 38: Do Macro ao Micro

1012

Page 39: Do Macro ao Micro

1011

Page 40: Do Macro ao Micro

1010

Page 41: Do Macro ao Micro

109

Page 42: Do Macro ao Micro

108

Agora vamos diminuir a velocidade de volta. Podemos novamente ver a nossa querida Terra.

Page 43: Do Macro ao Micro

107

Toda a epopéia da raça humana foi vivida nesse planeta azul ...

Page 44: Do Macro ao Micro

106

Por mais que fôssemos “para cima”, tudo estava igualmente regulado por leis idênticas

Page 45: Do Macro ao Micro

105

O planeta Terra nada mais é do que um cisco na imensidão espacial ...

Page 46: Do Macro ao Micro

104

Indagações vêm à nossa mente ...

Quem somos? Para onde vamos? Da onde viemos?

Page 47: Do Macro ao Micro

103

O que representamos para o Universo?

Page 48: Do Macro ao Micro

102

Nessa viagem “para cima” fomos a 23ª potência de 10

Page 49: Do Macro ao Micro

101

Agora vamos mergulhar na matéria, numa viagem inversa ....

Page 50: Do Macro ao Micro

Chegamos ao ponto inicial. Estamos novamente olhando para um ramo de folhas com o braço esticado...

100

Page 51: Do Macro ao Micro

Ao mergulharmos para 10 cm podemos delinear uma folha do ramo.

10-1

10 Centímetros

Page 52: Do Macro ao Micro

Nesta distância é possível enxergar as primeiras estruturas da folha.

10-2

1 Centímetro

Page 53: Do Macro ao Micro

As estruturas celulares começam a aparecer ...

10-3

1 Milímetro

Page 54: Do Macro ao Micro

As células se definem. Pode-se ver a ligação entre elas.

10-4

100 mícrons

Page 55: Do Macro ao Micro

Começa nossa viagem ao interior da célula

10-5

10 mícrons

Page 56: Do Macro ao Micro

O núcleo da célula já fica visível.

10-6

1 micron

Page 57: Do Macro ao Micro

Novamente a unidade de medida muda para se adaptar ao minúsculo tamanho.Os cromossomas aparecem.

10-7

1.000 Angstrons

Page 58: Do Macro ao Micro

Nesse micro universo a cadeia de DNA pode ser visualizada.

10-8

100 Angstrons

Page 59: Do Macro ao Micro

Os blocos cromossômicos podem ser estudados.

10-9

10 Angstrons

Page 60: Do Macro ao Micro

Aparecem as nuvens de elétrons do átomo de carbono. Tudo em nosso mundo é feito disso. Pode-se reparar a semelhança do micro com o macrocosmo ...

10-10

1 Angstron

Page 61: Do Macro ao Micro

Neste mundo em miniatura podemos observar os elétrons no campo do átomo.

10-11

10 picometros

Page 62: Do Macro ao Micro

Um imenso espaço vazio entre o núcleo e as órbitas de elétrons.

10-12

1 Picometro

Page 63: Do Macro ao Micro

Neste incrível e minúsculo tamanho começamos a “enxergar” o núcleo do átomo, ainda pequeno.

10-13

100 Femtometro

Page 64: Do Macro ao Micro

Agora temos o núcleo de um átomo de Carbono bem a nossa frente

10-14

10 Femtometro

Page 65: Do Macro ao Micro

Aqui já estamos no campo da imaginação científica .... face a face com um Próton.

10-15

1 Femtometro

Page 66: Do Macro ao Micro

Examinando as partículas ‘quark’.

Não há mais para onde ir ... Pelo menos com o conhecimento atual da ciência. É o limite da matéria ...

10-16

100 Attometros

Page 67: Do Macro ao Micro

E agora?

Você se considera o centro do universo?

Um grande ser da Criação?

O que haverá depois dos limites?

Há limites?

Note que “para baixo” só conseguimos ir até a 16ª potência de 10 e chegamos aos limites da matéria .... mas “para cima” fomos até a 23ª potência de 10 e paramos .... mas poderíamos continuar a nossa viagem pelo universo no limite de nossa imaginação !

Então?

Ainda acha que estamos sozinhos no universo?

Page 68: Do Macro ao Micro

FIM ?Será que existe o