Documento de Área - · PDF fileA lista de Programas está disponível e...

Click here to load reader

  • date post

    10-Dec-2018
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Documento de Área - · PDF fileA lista de Programas está disponível e...

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

Documento de rea

Cincias Ambientais

Coordenador da rea: Carlos Alberto Cioce Sampaio (FURB)

Coordenadora Adjunta de Programas Acadmicos: Jarcilene S. de Almeida Cortez (UFPE)

Coordenador Adjunto de Programas Profissionais: Jairo Lizandro Schmitt (FEEVALE)

2016

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

1

Sumrio

I. Consideraes gerais sobre o estgio atual da rea .....................................................................2

II. Consideraes gerais sobre a Avaliao Quadrienal 2017 ....................................................10

III. Fichas de Avaliao para o Quadrinio 2013-2016 ................................................................13

IV. Consideraes e definies sobre internacionalizao/insero internacional......33

Anexos I e II ....................................................................................................................................................36

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

2

DOCUMENTO DE REA 2016

I. CONSIDERAES GERAIS SOBRE O ESTGIO ATUAL DA REA

a. Fotografia da rea

No contexto da CAPES, a rea de Cincias Ambientais (CACiAmb) foi criada em 2011 em decorrncia da experincia de Programas da rea Interdisciplinar, sobretudo da Cmara de Meio Ambiente e Agrrias, a partir da necessidade de abordar os desafios ambientais, considerando a interao entre sistemas antrpicos e naturais que emergem no mundo contemporneo.

Pode-se considerar que a interdisciplinaridade agrega diferentes reas do conhecimento em torno de um ou mais temas em busca de um entendimento comum com o envolvimento direto dos interlocutores. Significa efetivamente a interao entre saberes. A abordagem interdisciplinar intrnseca rea de Cincias Ambientais, o que significa um mtodo de construo do conhecimento que se sustenta na compreenso da complexidade ambiental e na resoluo de suas problemticas, promovendo a interao entre instituies e entre pases, conforme Figura 1. Sua prtica parte integrante da dinmica que incorpora as demandas socioambientais na perspectiva do desenvolvimento sustentvel.

Figura 1: Abordagem Interdisciplinar das Cincias Ambientais

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

3

Em 2011, a CACiAmb iniciou suas atividades com 57 programas que corresponderam a 73 cursos. Atualmente, a rea possui um total de 82 instituies diferentes, 115 Programas, 147cursos e 2.166 Docentes (1.652 permanentes, 463 colaboradores e 51 visitantes). Entre os 2.082 titulados no ltimo binio (2013-14), 1.781 so mestres e 301 doutores. Registrou-se tambm 2.385 matriculados em 2014, equivalendo 2.415 mestrandos e 970 doutorandos.

A lista de Programas est disponvel e pode ser consultada na Plataforma Sucupira. Conforme o Grfico 1 houve significativo aumento no nmero de programas e cursos ao longo dos anos e este crescimento evidencia a importncia das temticas que fazem parte de seu escopo e a consolidao da abordagem interdisciplinar em cincias ambientais como forma de construo do conhecimento cientfico.

Grfico 1 - Srie histrica da evoluo de Programas da CACiAmb.

57 6780

102 115

2011 2012 2013 2014 2015

A Tabela 1 evidencia que este crescimento est distribudo entre as regies do Pas, sendo que a regio Sudeste possui a maior concentrao (30%), enquanto a regio Norte a menor (10%).

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

4

Tabela 1 Evoluo do nmero de Programas da rea e sua distribuio regional.

A Figura 2 demonstra a distribuio destes Programas entre diferentes estados do Pas, onde apenas os estados do Acre, Amap e Maranho ainda no possuem cursos da rea. No entanto, a CACiAmb aprovou cursos novos no Maranho e no Amap previstos para iniciarem respectivamente no 2 semestre de 2016 e 1 semestre de 2017.

Figura 2: Distribuio dos Programas no Brasil, com indicao da nota dos programas.

Na Tabela 2 possvel visualizar a distribuio por tipologia de curso que compem a rea, o que revela o constante crescimento em todas as modalidades.

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

5

Tabela 2 - Distribuio por tipologias de cursos da CACiAmb

Obs. * O nmero duplicado, pois equivale a dois cursos.

A consolidao da rea fica tambm evidente pela evoluo das notas dos cursos desde sua implantao como ilustra a Tabela 3.

Na ltima Avaliao Trienal (2013), a rea passou a ter 1 Programa com nota 7 e 2 Programas com nota 6, todos oferecendo cursos de mestrado acadmico e doutorado.

Tabela 3 - Evoluo das notas dos cursos da CACiAmb

Obs. * O nmero duplicado, pois equivale a dois cursos.

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

6

Tabela 4 Natureza das Instituies de vnculo dos Programas

Programas Particular Pblicas Total

Municipal Estadual Federal

Programas em 2015 24 3 23 65 115

Crescimento 2015 em relao a 2011

242% 0% 228% 71% 109%

Programas em 2014 22 3 20 57 102

Crescimento 2014 em relao a 2011

214% 0% 186% 50% 85%

Programas em 2013 17 3 13 47 80

Crescimento 2013 em relao a 2011

143% 0% 86% 24% 45%

Programa em 2012 12 3 9 44 68

Crescimento 2012 em relao a 2011

71% 0% 29% 16% 24%

Programas em 2011 7 3 7 38 55

Outro aspecto do contexto da rea a natureza das Instituies s quais os Programas

esto vinculados e que est demonstrada na Tabela 4.

b. Estado da Arte

Os dados extrados da Plataforma Sucupira relativos s informaes prestadas pelos Programas, nos anos 2013 e 2014, permitiu que se vislumbrassem as principais caractersticas do conjunto dos cursos que compem a rea de Cincias Ambientais. Os cursos tanto acadmicos como profissionais se estruturam em mdia a partir de 1 rea de Concentrao e as Linhas de Pesquisa (LP) ficaram com mdia em torno de 2,5 LP por curso, o que demonstra coerncia com a dimenso mdia do corpo de docentes permanentes (DP) que se manteve entre 16 e 18 DP, considerando as duas modalidades de curso e os dois anos verificados.

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

7

Os temas em comum extrados das linhas de pesquisa dos 115 Programas atuais da rea podem ser classificados em 4 blocos, nos quais sugerem predominncia de reas de formao/atuao de docentes permanentes/discentes, tais como descritos na Tabela 5. Cabe destacar que predominncia no exclui outras reas de formao/atuao, mesmo porque a deciso de realizar um curso interdisciplinar em cincias ambientais constitui um desafio por si s.

Tabela 5 Blocos Temticos das Linhas de Pesquisa dos Programas

Baseado neste mesmo estudo referenciado acima, a Coordenao de Cincias Ambientais sugere que temas ainda ausentes ou apenas tangenciados, tais como a economia ecolgica, educao ambiental, direito ambiental, tecnologia apropriada e outras, possam ser inseridos nas linhas de pesquisa dos Programas existentes ou das propostas de cursos novos.

A Coordenao de rea ressalta a importncia dos programas, a partir de seus cursos, darem respostas a problemas/complexidades socioambientais, que so transversais as cincias da terra, biolgicas, agrrias, sade, sociais aplicadas, humanas e as engenharias, que se desejam compreender e, preferencialmente, propor alternativas de solues.

O resultado da avaliao revela um crescimento na rea em relao ao nmero de cursos e tambm na evoluo dos conceitos dos programas, que em 2015 apresenta dois (02) cursos nota sete (07) e quatro (04) Programas nota seis (06) como visto no item a. (Fotografia da rea). Ao se analisar o perfil de formao dos docentes e discentes que compem os programas, identifica-se a predominncia das cincias biolgicas e agrrias. No entanto, verifica-se que docentes com formao em outras reas do conhecimento tem aumentado sua participao nos Programas.

Para consolidar a rea de Cincias Ambientais os principais desafios so: ampliao da cooperao tcnico-cientfica; expanso de parcerias entre universidade, setor pblico, empresas e sociedade civil; direcionamento dos Programas para atender s demandas atuais que perpassam pelas Cincias Ambientais; continuar aproximando ps-

Ministrio da Educao Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior

Diretoria de Avaliao [email protected]

8

graduao e educao bsica; ampliao da Internacionalizao dos Programas e; maior interao entre Programas de Cincias Ambientais com Programas de outras reas de conhecimento.

c. Propostas/posio da rea

INTERDISCIPLINARIDADE

A interdisciplinaridade uma emergncia oriunda de grandes problemas

contemporneos, dentre os quais as questes ambientais, que requerem nova

epistemologia baseada na complexidade que demanda colaborao e coproduo entre

diversos campos de conhecimento.

A rea de Cincias Ambientais surg