Dolce Morumbi 91

of 108 /108
ano 12 | 91ª | FEV12 dolcemorumbi.com M O R U M B I FIRST VISIT Em sua primeira visita ao Morumbi, Jim Cunningham fala sobre o segredo da excelência em serviços. YOU • FOCO • DMAIS • SOGOOD • MORUMBIS FEV 12 ANO 12 | 91 a

Embed Size (px)

description

Em sua primeira visita ao Morumbi, Jim Cunningham fala sobre o segredo da excelência em serviços.

Transcript of Dolce Morumbi 91

  • ano 12 | 91 | FEV12dolcemorumbi.com

    MO

    RU

    MB

    I

    FIRST VISITEm sua primeira visita ao Morumbi, Jim Cunningham fala sobre o segredo da excelncia em servios.

    Y O U F O C O D M A I S S O G O O D M O R U M B I S

    FEV

    12A

    NO

    12

    |

    9

    1a

    001.Capa.indd 1 02/03/2012 13:18:56

  • 2 FEVEREIRO

    Espelho_Dolce_91.indd 2 05/03/2012 11:36:29

  • FEVEREIRO 3www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 3 05/03/2012 12:21:16

  • 4 FEVEREIRO

    Entrego este exemplar de Dolce a cada um de vocs, anunciantes e leitores, com

    um sorriso sem tamanho. Participar do processo de criao desse novo projeto foi

    um desa o que nunca sequer ousei participar. Auro de ps auntos que foi tudo mui-

    to prazeroso, mas, tenho que confessar1 deu um trabalho... =oram muitas horas de

    reunio leia-se meses , dias inteiros de discusses, aausta daqui, corta de l, cria-se

    uma nova seo. Aqui de dentro nem vamos se fazia chuva ou sol porque tudo foi

    vivido de forma muito intensa. Depois de pensarmos em cada detalhe, aos poucos,

    costurando cada pgina, que vimos a carinha da nova Dolce. Ko esperada, deseaa-

    da Eela, buscamos o simples, o facilitar, os diversos ngulos desse bairro to queri-

    do. :om o nosso olhar e, claro, o de vocs2 que fazem o Dorumbi realmente acontecer.

    Fdua [email protected]

    MORUMBIA NOVA CARA DO

    38CAPA VOLTA S AULAS 201544 DO MEU JEITO48 PREVIEW56CAPA MORUMBI MAGIA64 CONFRARIA67 APRENDI QUE...68 CONSULTA MENSAL

    12CAPA DE DENTRO PARA FORA18 ACHADOS24 ESTILO MORUMBI30 MINHAS ESCOLHAS

    76CAPA T NA MESA, PESSOAL78 COMIDINHA DE BOTECO80 DESCOBRI NO MORUMBI88CAPA MAGIA DISNEY NO MORUMBI90 A ARTE DO ENCANTAMENTO98 AGENDA

    sumrio

    DOLCE MORUMBI APOIA:

    escoladopovo.org

    A N O 1 2 E D I O 9 1 2 0 1 2

    DIRETORIA: Denise Gonalves

    PUBLISHER Denise Gonalves [email protected]

    REDAO E PRODUO Fdua Capellari [email protected]

    COORDENAO Agda Sarain [email protected]

    ANALISTA DE MDIAS SOCIAISRaquel Bennington [email protected]

    ARTE / PROJETO GRFICOAri Maia [email protected]

    DIAGRAMAOMarcos Mller [email protected]

    REVISO Roseli Gonalves

    JORNALISTA RESPONSVEL Fdua Capellari / MTb 60.174

    DEPARTAMENTO COMERCIAL DIRETORA

    Ana Paula Freitas [email protected]

    REPRESENTANTES COMERCIAIS Andrea Mendes [email protected]

    Lilian Videira [email protected] Gabarron [email protected]

    DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVOAlice Cristina Gonalves [email protected]

    GERENTE DE LOGSTICASergio Falsetta [email protected]

    COLABORARAM NESTA EDIO: Amanda Medrado, Claudia Castellan,

    Floriano Serra, JAF, Luciano Palma, Paulo Amaral, Rosa Richter

    Tiragem 18 mil exemplares IMPRESSO PROLDISTRIBUIO Gratuita via courier para mailing VIP

    A REVISTA DOLCE uma publicao da Pgina 8 Editora Ltda.-ME. A editora no se responsabiliza

    pelas opinies emitidas nos artigos assinados. Ningum pode retirar produtos nem quaisquer outros materiais em nome desta publicao sem autorizao

    expressa, por escrito, em papel timbrado, da diretoria da Editora Pgina 8.

    CONTATOS: COMERCIAL, PRODUO E REDAO

    Rua Charles Spencer Chaplin, 315 - cj 02 05642-011 SPTels.: (11) 3740-3500

    [email protected]

    Esta publicao pertence ao SENHOR.

    Espelho_Dolce_91.indd 4 01/03/2012 20:40:29

  • FEVEREIRO 5www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 5 01/03/2012 18:01:38

  • DO

    LC

    E A

    PR

    ES

    EN

    TA

    O

    J se vo cinco anos desde que Dolce passou por

    sua ltima grande reforma. Naquele momen-

    to, a principal mudana se deu na periodicida-

    de ela deixava de ser bimestral para se tornar

    mensal. Agora, a mudana se d no corpo da

    revista. F novo proaeto gr co, onde se desta-

    cam imagens, cones, elementos de valorizao

    de texto e o visual limpo, veio acompanhado de

    uma nova forma de distribuio de contedos,

    atravs de canais. Como voc vai

    ver nesta edio, Dolce passa a

    disseminar suas ideias atravs

    dos canais You, Foco Dolce, Dmais,

    So Good e Morumbis. You o ca-

    nal dedicado a temas como estilo,

    moda, beleza e comportamento;

    Foco aborda questes de educa-

    o, empreendedorismo e sade;

    em Dmais os leitores encontraro

    tendncias em decorao, tecnolo-

    gia e design; So Good permeia entre-

    tenimento e prazeres, que podem ir

    de um delicioso restaurante a um

    buclico passeio2 e, por m, Mo-

    rumbis mostra exatamente a que

    veio no prprio nome um bairro plural, repleto de

    acontecimentos diversos.

    F estopim da mudana foi de agrado a partir da

    viso do diretor de criao Ari Maia. Nos ltimos

    anos, o criativo percorreu um valioso caminho

    por algumas das mais bem conceituadas empre-

    sas de comunicao do pas, chegando a diretor

    de criao de uma das divises da PA, a agncia

    interna da gigante Po de Acar. Disposto a fa-

    zer comunicao diferenciada, saiu para fundar

    sua prpria empresa, a ag33, h quase um ano.

    O comeo dessa trajetria ns acompanhamos

    de perto. Ari ainda era um jovem designer quan-

    do prestou seus primeiros servios para Dolce,

    h quase 10 anos. Seu talento o levou para ou-

    tros caminhos, mas o contato com a revista

    continuou, ora mais prximo, ora mais distante,

    em todo esse tempo. Ao escolher um bairro para

    montar sua agncia, o Morumbi se tornou uma

    opo natural, assim como foi natural a reaproxi-

    mao entre a revista e o diretor de criao, ago-

    ra vizinhos e, ambos, bem mais experientes. O

    resultado voc acompanha a partir desta edio,

    que, como falamos l no comecinho, est de cara

    nova. A alma, essa sim continua a mesma...

    VISUALEssncia da marca Dolce inspira novo projeto

    ALM DO

    NO NOVO PROJETO GRFICO,

    DESTACAM-SE

    IMAGENS, CONES,

    ELEMENTOS DE

    VALORIZAO

    DE TEXTO E O

    VISUAL LIMPO.

    6-11_Apresentacao+MatDenise.indd 6 01/03/2012 18:02:56

  • FEVEREIRO 7www.dolcemorumbi.com

    DOLC

    E SAPRESENTA

    O

    J se vo cinco anos desde que Dolce passou

    por sua ltima grande reforma. Naquele mo-

    mento, a principal mudana se deu na perio-

    dicidade - ela deixava de ser bimestral para se

    tornar mensal. Agora, a mudana se d no corpo

    da revista. O novo projeto grfi co, onde se des-

    tacam imagens, cones, elementos de valoriza-

    o de texto e o visual limpo, veio acompanhado

    de uma nova forma de distribuio de conte-

    dos, atravs de canais. Como voc

    vai ver nesta edio, Dolce passa

    a disseminar suas ideias atra-

    vs dos canais You, Foco Dolce,

    Dmais, So Good e Morumbis. You

    o canal dedicado a temas como

    estilo, moda, beleza e comporta-

    mento; Foco aborda questes de

    educao, empreendedorismo e

    sade; em Dmais os leitores en-

    contraro tendncias em decora-

    o, tecnologia e design; So Good

    permeia entretenimento e praze-

    res, que podem ir de um delicioso

    restaurante a um buclico passeio;

    e, por fi m, Morumbis mostra exata-

    mente a que veio no prprio nome

    - um bairro plural, repleto de acontecimentos

    diversos.

    O estopim da mudana foi defl agrado a partir da

    viso do diretor de criao Ari Maia. Nos ltimos

    anos, o criativo percorreu um valioso caminho

    por algumas das mais bem conceituadas em-

    presas de comunicao do pas, chegando a

    diretor de criao de uma das divises da PA, a

    agncia interna da gigante Po de Acar. Dis-

    posto a fazer comunicao diferenciada, saiu

    para fundar sua prpria empresa, a ag33, h

    quase um ano. O comeo dessa trajetria ns

    acompanhamos de perto. Ari ainda era um jo-

    vem designer quando prestou seus primeiros

    servios para Dolce, h quase 10 anos. Seu

    talento o levou para outros caminhos, mas o

    contato com a revista continuou, ora mais pr-

    ximo, ora mais distante, em todo esse tempo.

    Ao escolher um bairro para montar sua agncia,

    o Morumbi se tornou uma opo natural, assim

    como foi natural a reaproximao entre a revis-

    ta e o diretor de criao, agora vizinhos e, am-

    bos, bem mais experientes. O resultado voc

    acompanha a partir desta edio, que, como

    falamos l no comecinho, est de cara nova. A

    alma, essa sim continua a mesma...

    VISUALEssncia da marca Dolce inspira novo projeto

    ALM DO

    NO NOVO PROJETO GRFICO,

    DESTACAM-SE

    IMAGENS, CONES,

    ELEMENTOS DE

    VALORIZAO

    DE TEXTO E O

    VISUAL LIMPO.

    6-11_Apresentacao+MatDenise.indd 6 3/1/12 6:31 AM

    6

    Espelho_Dolce_91.indd 7 01/03/2012 18:03:15

  • 8 FEVEREIRO

    Insi

    de

    1 P

    GIN

    A F

    ULL

    +5M

    M S

    AN

    GRI

    A

    Espelho_Dolce_91.indd 8 01/03/2012 18:03:22

  • www.dolcemorumbi.comFEVEREIRO 9

    AVANT-PREMIREO Morumbi poder ser a regio es-

    colhida para o lanamento de um

    modelo inovador de servios e TV

    interativa para o Brasil. O novo ca-

    nal, lanado no segundo semestre

    de 2011 na Europa, dever chegar

    ao Brasil em breve, junto com um

    servio de aplicativos de mobilida-

    de. O canal permite ao assinante

    produzir, editar e partilhar conte-

    dos com amigos, alm de compar-

    tilhar atravs de Facebook e Twitter

    os programas que esto sendo as-

    sistidos no canal. A ideia disponi-

    bilizar um pacote de televiso mais

    abrangente e completo, com conte-

    dos e aplicaes multiplataforma

    (incluindo acesso a banco e infor-

    maes online), adaptados para

    utilizao em smartphone, tablet,

    computador e televiso.

    REPBLICA DO MORUMBIUma viagem pelos sabores do bairro. Essa a proposta do Passaporte Gastronmico

    do Morumbi, que foi implantado, em 2010, pelo proprietrio do restaurante Era Uma

    Vez Um Chalezinho..., Ricky Marcellini, e est em sua terceira edio. At cinco anos

    atrs ramos menos de 10 restaurantes. Precisvamos criar a cultura de que ns,

    moradores, nos tornssemos habitus das boas casas do Morumbi. Surgiu a ideia de

    fazer um guia, mas que trouxesse um atrativo a mais. Na poca, os sites de compras

    coletivas ainda no tinham chegado ao Brasil criando a cultura dos grandes descon-

    tos, que j era o atrativo a mais do passaporte. No foi fcil, mas mostramos aos

    restaurantes que ns, :halezinho, estvamos apostando nossas chas e investindo

    na ideia de tornar o passaporte um smbolo de entretenimento no Morumbi. Tivemos

    que abrir os custos para que acreditassem que no tinha ns lucrativos. At hoae a

    foram distribudos 52 mil passaportes. Segundo Ricky, esse nmero deve crescer,

    e muito. Queremos fazer duas edies ao ano, cada uma com 30 mil exemplares.

    CONEXO MORUMBI-REINO UNIDOAgora, os alunos do Colgio Pentgono tm a oportunidade de fazer, no Brasil, o Ensi-

    no Mdio Internacional por meio do programa IFY (International Foundation Year), da

    inglesa NCC, rede mundial com mais de 200 centros de ensino.

    Com professores nativos de pases de lngua inglesa, o programa desenhado para

    ensinar habilidades que permitam ao aluno seguir seus estudos universitrios in-

    ternacionalmente, bem como prepar-lo para trnsito em situaes acadmicas e

    pro ssionais avanadas congressos, seminrios, negociao, cursos de especia-

    lizao, mestrado, doutorado, bem como oportunidades pro ssionais em empresas

    multinacionais. O curso acontece simultaneamente com o Ensino Mdio brasileiro.

    Por Denise Gonalves

    6-11_Apresentacao+MatDenise.indd 9 01/03/2012 18:03:50

  • 10 SETEMBRO

    FICA A DICAQuer uma dica de onde encontrar um mo-

    torista pra levar o lho ~ balada? Fu onde

    comer acaraa no Dorumbi? A assessora

    de eventos internacionais Hlne Pri-

    caud concentrou os curiosos do bairro no

    =ibadiba Dorumbi, per l do =aceboob que

    a conta com /'' integrantes. F grupo

    foi criado para a troca de sugestes, re-

    comendaes e reclamaes referentes

    a diversos servios criados no bairro, e

    exclusivamente voltado para moradores

    e comerciantes locais. Sempre me vejo

    na saia justa de negar a incluso de pes-

    soas por serem de fora do bairro comen-

    ta ?elene. F sucesso do grupo a rendeu

    um encontro presencial, realizado no in-

    cio de fevereiro no restaurante Atmos-

    phere onde a an tri ?lne recebeu

    vrios integrantes, que s se conheciam

    no ambiente virtual. Huer mais uma dica?

    Em breve deve ser organizado o primeiro

    bazar do grupo.

    faceboob.com& badicamorumbi

    GUARDA-COSTAS VIRTUAL

    A NOSSA TVAcabam de ser instalados os primeiros aparelhos para transmitir os programas da

    Dorumbi.KM em locais abertos. Fs pioneiros a terem acesso ~ programao so os fre-

    quentadores do Jhopping Fpen :enter, que totalizam em mdia +, mil pessoas por

    ms. Kenho certeza de que essa iniciativa ser um sucesso, comenta o administrador

    do shopping, Adilson Darante. Alm dos trs aparelhos de +' polegadas dedicados ~

    Dorumbi.KM no Fpen :enter, em breve uma das unidades da padaria Jabor das Dassas

    tambm passar a transmitir a programao local.

    10 SETEMBRO

    F bairro do Dorumbi dever ser o pri-

    meiro de Jo Gaulo a receber o piloto

    de implantao do guarda-costas vir-

    tual Agentto. :om ele possvel criar

    uma rede social de proteo primei-

    ro para a famlia do usurio e ento

    para seus amigos prximos. Diante de

    qualquer problema, como acidentes,

    colapsos ou crimes, a rede de prote-

    o avisada e poder acompanhar

    o que est acontecendo. A Golcia

    Dilitar tambm dever estar integra-

    da ~ soluo. F programa Agentto

    instalado no celular, sua utilizao

    simples e quase imperceptvel, e a

    soluo ser gratuita, atravs de uma

    parceria com associaes do bairro

    a Jamovis, presidida por Aorge Eduar-

    do de Jouza, a pioneira.

    6-11_Apresentacao+MatDenise.indd 10 02/03/2012 12:32:58

  • FEVEREIRO 11www.dolcemorumbi.com

    Mo

    a Bo

    nita

    1 P

    GIN

    A F

    ULL

    +5M

    M S

    AN

    GRI

    A

    10 SETEMBRO

    FICA A DICAQuer uma dica de onde encontrar um mo-

    torista pra levar o fi lho a balada? Ou onde

    comer acaraj no Morumbi? A assessora

    de eventos internacionais Hlene Pri-

    caud concentrou os curiosos do bairro

    no Fikadika Morumbi, perfi l do Facebook

    que j conta com mais de mil integrantes.

    O grupo foi criado para a troca de suges-

    tes, recomendaes e reclamaes re-

    ferentes a diversos servios criados no

    bairro, e exclusivamente voltado para

    moradores e comerciantes locais. Sem-

    pre me vejo na saia justa de negar a inclu-

    so de pessoas por serem de fora do bair-

    ro comenta Helene. O sucesso do grupo

    j rendeu um encontro presencial, reali-

    zado no incio de fevereiro no restaurante

    Atmosphere - onde a anfi tri Helene (na

    foto, a esq.) recebeu vrios integrantes,

    que s se conheciam no ambiente virtual.

    Quer mais uma dica? Em breve deve ser

    organizado o primeiro bazar do grupo.

    GUARDA-COSTAS VIRTUAL

    A NOSSA TVAcabam de ser instalados os primeiros aparelhos para transmitir os programas da Mo-

    rumbi.TV em locais abertos. Os pioneiros a terem acesso programao so os frequen-

    tadores do Shopping Open Center, que totalizam em mdia 45 mil pessoas por ms.

    Tenho certeza de que essa iniciativa ser um sucesso, comenta o administrador do sho-

    pping, Adilson Marante. Alm dos trs aparelhos de 40 polegadas dedicados Morumbi.

    TV no Open Center, em breve uma das unidades da padaria Sabor das Massas tambm

    passar a transmitir a programao local.

    10 SETEMBRO

    O bairro do Morumbi dever ser o pri-

    meiro de So Paulo a receber o piloto de

    implantao do guarda-costas virtual

    Agentto. Com ele possvel criar uma

    rede social de proteo - primeiro para

    a famlia do usurio e ento para seus

    amigos prximos. Diante de qualquer

    problema, como acidentes, colapsos ou

    crimes, a rede de proteo avisada e

    poder acompanhar o que est aconte-

    cedo. A Polcia Militar tambm dever

    estar integrada soluo. O programa

    Agentto instalado no celular, sua uti-

    lizao simples e quase impercept-

    vel, e a soluo ser gratuita, atravs

    de uma parceria com associaes do

    bairro - sendo a Samovis, presidida por

    Jorge Eduardo de Souza, a pioneira.

    6-11_Apresentacao+MatDenise.indd 10 3/1/12 6:31 AM

    Espelho_Dolce_91.indd 11 01/03/2012 18:04:21

  • 12 FEVEREIRO12 FEVEREIRO

    estiloPor Claudia Castellan

    DENTROFORAPARA

    DE

    E S T I L O E C O M P O R T A M E N T O

    12 FEVEREIRO

    Sou uma apaixonada em matria de imagem,

    mais ainda daquela que brota do interior de

    homens e mulheres felizes, e nada me deixa

    mais realizada que ajud-los a atingir este

    objetivo. Esta coluna ser sobre imagem,

    materializao de autoestima e comporta-

    mento, o que vai alm de seu guarda-roupa.

    Espelho_Dolce_91.indd 12 01/03/2012 18:04:30

  • FEVEREIRO 13www.dolcemorumbi.com

    FEVEREIRO 13www.dolcemorumbi.comwww.dolcemorumbi.com

    FEVEREIRO 13

    Espelho_Dolce_91.indd 13 02/03/2012 13:21:55

  • 14 FEVEREIRO

    Quando falamos de estilo=imagem, esta-

    mos falando do padro de apresentao

    que distingue uma pessoa da outra, por-

    que somos julgados no s pelos olhos,

    mas por tudo o que emanamos.

    Vemos pessoas vestidas com as melhores

    roupas, adictas de marcas, e assim mes-

    mo no nos parecem elegantes. O que fal-

    ta? Estilo! E para t-lo preciso tempo e

    autoconhecimento, para, assim, combinar

    a sua personalidade com o seu visual.

    Quando as mulheres esto de bem com

    o espelho, crescem em con ana, cam

    mais belas, as amigas percebem, e o mun-

    do sabe o quanto ns somos exigentes e

    inteligentes. Atualmente homens e mu-

    lheres correm atrs de evoluo tecnol-

    gica em produtos de beleza e maquiagens,

    aliados roupa correta, que os ajudem em

    uma apresentao pessoal positiva, em

    harmonia com seus objetivos.

    Estilo e comportamento caminham juntos,

    e precisamos sim nos policiar. No porque

    voc est informal que seu comportamen-

    to precisa ser simpli cado, relaxado.

    Lembre-se que sua imagem percebida

    por sua postura somada sua personali-

    dade, independente de como voc est dos

    ps cabea, mesmo sem dizer uma s pa-

    lavra! Voc pode comprar o chique, mas a

    elegncia feita por todo um conjunto de

    caractersticas. Eu darei as dicas, da para

    frente com voc.

    VALORIZE SEU ESTILO, REFORCE SEUS OBJETIVOS

    E O QUE AUMENTAR

    SUA AUTOCONFIANA.

    NO BASTA COMPRAR

    O QUE EST NA MODA,

    PRECISO ANTES DE MAIS

    NADA SABER COMPRAR

    O QUE FOR ADEQUADO

    PARA VOC, SIMPLIFICAR

    SEUS GASTOS E MAXIMIZAR

    SUAS AQUISIES.

    bilho o valor que o SPFW movimenta em SP

    R$ 1,5 anos o tempo que o evento existe

    16mil pessoas passaram pelo prdio da Bienal em 2012

    100 o lugar que SP ocupa no ranking mundial da moda

    8OS NMEROS DA MODA

    14 FEVEREIRO

    bilho o valor que o SPFW movimenta em SP

    R$ 1,5

    Espelho_Dolce_91.indd 14 01/03/2012 18:04:44

  • www.dolcemorumbi.comFEVEREIRO 15

    www.dolcemorumbi.comFEVEREIRO 15

    VISTA-SE MAL E NOTARO A ROUPA. VISTA-BEM E NOTARO A PESSOA. COCO CHANEL

    Estilo: Ter estilo ter identidade visual. Segundo Claudia, se voc no sabe qual o seu estilo, no sabe como transmitir sua imagem! Para que isso acontea de forma correta, preciso usar roupas que valorizam seu bitipo, corte de cabelo e maquiagem, uso de culos, colarinhos, gravatas e acessrios corretos que favoream seu formato de rosto. Ah! E cada pessoa fica melhor com um grupo de cores, j que diferentes gamas de cores favorecem diferentes tipos de pele.

    MARQUEPRESENASomos julgados no s pelos olhos, mas por tudo o que emanamos.

    Espelho_Dolce_91.indd 15 01/03/2012 18:04:57

  • 16 FEVEREIRO

    10TRUQUESBSICOSNa busca do estilo, nada melhor do que comear o ano IaOando nos de] WruTues bisicos e como WrabaOKiOos. $ naO,

    uma roupa que cai impecvel sempre funciona.

    1CONHEA A VOC MESMA: o que importa saber o que deve ou no usar. Passe um tempo em frente ao espelho e descubra seu corpo, s assim poder ter uma viso real do que ele te pede.

    2 SEJA FIEL: uma mulher de negcios? Fique atenta poltica de vesturio da empresa e do universo em que vive. 3

    LEMBRE-SE DO PODER DA COR PRETA: se voc puder, use-a. Je no, opte pela mais escura da sua colorao1 pre ra gra te ou marinho, cores nobres por excelncia. Nunca falha!

    4 ADICIONE UM COLORIDO: busque em acessrios como sapatos, colares, bolsas, culos. Use para alegrar o look (veja opes nesta edio).5

    TENHA UMA PEA CORINGA: fundamental ter sempre no guarda-roupa uma pea ou conjunto que te favorea, algo que te salve de um apuro num momento em que precisar.

    6SAIBA FAZER UMA BOA MALA: cores neutras, duas ou trs importantes escuras que se coordenem entre si, como preto, marinho e/ou caf e uma clara ou colorida em peas que no amassem.

    7DEIXE QUE SEUS PS FALEM POR VOC: cores, pedrarias, adornos diferentes, ou seja, um pouco de fantasia neles quebra o bsico e faz toda a diferena. Sapatos dizem muito sobre a pessoa que os cala.

    8VISTA-SE PARA QUE VOC SE GOSTE: claro que a moda importante, mas seu estilo de vida muito mais. Vista-se em funo da forma de ser, para estar cmoda em todas as ocasies.

    9SEDUZA COM SUA PERSONALIDADE: ser natural, e saber re etir isso, irresistivelmente sexp. Gara voc ser levada a srio preciso investir tempo em escolher muito bem a roupa e as cores que vai usar com so sticao e sensualidade.

    10E, POR FIM, NADA DE SEGUIR A MODA DOS PS CABEA: compre o que necessita e o que voc gosta; se precisar pea ajuda a quem entende do assunto, desde que a pessoa tenha bom gosto. Voc ser muito mais feliz com escolhas conscientes.

    Espelho_Dolce_91.indd 16 01/03/2012 18:05:01

  • FEVEREIRO 17www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 17 01/03/2012 18:05:07

  • 18 FEVEREIRO

    &DESCOBERTOSACHADOS

    Ilumine com cores vibrantes, que trazem alegria vida. Elas quebram a monotonia dos

    tons mais sbrios, trazem charme, uma certa displiscncia. Tem cor pra tudo que gosto,

    e para todos os gostos existem muitas opes. Tons quentes ou frios, no importa!

    Cores trazem charme, ares de modernidade. Pode apostar sem medo!

    H cores em tudo

    o que eu vejo...

    Pulseira CaveiraSanto VcioR$ 51

    Shambala, Pulseira bolinha douradaSanto VcioR$ 45 (cada)

    Bolsa Verde Chic Chic R$ 195

    AC

    HA

    DO

    S &

    DESC

    OB

    ER

    TO

    S

    Espelho_Dolce_91.indd 18 01/03/2012 18:05:18

  • www.dolcemorumbi.comFEVEREIRO 19

    Pulseira Murano e MiangaCarol GregoriR$ 59

    ShamballaSanto VcioR$ 45

    Pulseira de ResinaCarol GregoriR$ 45 (cada)

    Anel de Sodalita5 ElementosR$ 43

    culos Carreraa.OculistaPreo sob consulta

    Espelho_Dolce_91.indd 19 01/03/2012 18:46:32

  • 20 FEVEREIRO

    Sapato EllusLiquorice R$ 149,45

    Relgio Ibrugger Chic ChicR$ 150

    Cinto finoCarol GregoriR$ 39

    AC

    HA

    DO

    S &

    DESC

    OB

    ER

    TO

    S

    Espelho_Dolce_91.indd 20 01/03/2012 18:06:17

  • FEVEREIRO 21www.dolcemorumbi.com

    Ocu

    lsta

    1 P

    GIN

    A F

    ULL

    +5M

    M S

    AN

    GRI

    A

    Espelho_Dolce_91.indd 21 01/03/2012 18:06:25

  • 22 FEVEREIRO

    CachecolGina Campos Preo sob consulta

    Brinco 18k cravejado com zircnias e cristaisLia PossidnioValor sob consulta

    Sapato Meia-Pata NobuckLiquoriceR$ 160,95

    Pulseira 5 ElementosR$ 15

    Sapato RosaCarmen SteffensR$ 299,90

    5 e

    lem

    ento

    s

    -

    a

    .Oculis

    ta

    -

    C

    aro

    l Gre

    go

    ri

    -

    C

    arm

    em

    Ste

    ffen

    s

    -

    C

    hic

    Ch

    ic

    350

    7-7

    30

    0G

    ina C

    am

    po

    s

    -

    L

    iquo

    rice

    -

    Lia

    Po

    ssid

    nio

    -

    Santo

    Vc

    io

    ww

    w.faceb

    oo

    k.c

    om

    /santo

    vic

    iost

    ore

    Espelho_Dolce_91.indd 22 02/03/2012 12:34:18

  • FEVEREIRO 23www.dolcemorumbi.com

    Ope

    n

    Cent

    er

    1 P

    GIN

    A F

    ULL

    +5M

    M S

    AN

    GRI

    A

    Espelho_Dolce_91.indd 23 01/03/2012 18:09:31

  • 24 FEVEREIRO24 FEVEREIRO

    24

    Alguns lugares marcam a nossa vida para sempre,

    concordam? A Fundao Maria Luisa e Oscar America-

    no marcou a minha. Fui quando criana pela primeira

    vez na companhia da minha madrinha. Ela no s me

    apresentou o lugar e toda a sua histria como mostrou-

    -me detalhadamente as obras de arte, as porcelanas, a

    prataria e todo o acervo valioso que constitui o local. A

    fundao foi instituda por Oscar Americano, em maro

    de 1974, dois anos aps o falecimento de Maria Luisa

    Ferraz Americano, doando cidade de So Paulo, alm

    da casa em que viveram com os lhos durante )' anos,

    a coleo de obras de arte e extenso parque. A natureza

    uma atrao parte. Eu adorava caminhar e perder

    um longo tempo por l. E para terminar o passeio, a

    casa de ch da fundao parada obrigatria.

    Fundao Maria Luisa e Oscar Americano Av. Morumbi, 4077

    Tel.: 3742-0077 www.fundacaooscaramericano.org.br

    ESTILO MORUMBIPOR AMANDA MEDRADO

    Candy Colors: a combinao de cores pastis uma tendncia

    forte para o prximo inverno. Quem quiser garimpar peas com

    timos preos, uma boa opo passar na TNG. O cardig da foto

    foi comprado l. F short azul e a regata de renda rosa so da )/+.

    TNG Outlet

    Iua Grofessor Aos ?orcio D. Keixeira, ('+(

    Kel.1 *,'(-),).

    284 Shopping Market Place

    Av. Doutor :hucri Qaidan, 0')

    Kel.1 ,(/(-,(/,

    nnn.)/+brasil.com.br

    Foto

    : Ale

    xand

    re W

    ittbo

    ldt

    HI-

    LO

    Moradora do Morumbi, publicitria e editora do blog Pop & Glam. Moda, beleza, estilo, dicas, tendncias. Tudo bem acessvel e com precinhos incrveis!

    Espelho_Dolce_91.indd 24 01/03/2012 18:09:40

  • FEVEREIRO 25www.dolcemorumbi.com

    O B

    otic

    rio

    1 P

    GIN

    A F

    ULL

    +5M

    M S

    AN

    GRI

    A

    ESTILO MORUMBI

    Espelho_Dolce_91.indd 25 01/03/2012 18:09:45

  • 26 FEVEREIRO

    NAVAJOSTYLEOs ndios Navajo, da Amrica do Norte, inspiraram as passarelas e

    marcas como a francesa Isabel Marant. O navajo style j conquis-

    tou muitos adeptos, e as estampas tnicas e o ikat aparecem

    com fora total na moda e na decorao. Quem quiser ade-

    rir ao tnico, na loja Montag tem algumas opes lin-

    das. O vestido que estou usando na foto encontrei l!

    Montag Rua Jos Ramon Urtiza, 756 Tel.: 3746-5488TESTEI E AMEIA mscara capilar de leite de cabra da

    Emprio Body Store um produto de

    beleza necessrio para quem abusou

    do mar, do sol e da piscina durante

    as frias (no h cabelo que resista,

    concorda? . F produto deixa os os

    super hidratados e com outro aspecto.

    Ah! E o cheirinho uma delcia. R$ 49,90.

    Emprio Body Store Shopping Jardim SulAvenida Giovanni Gronchi, 5819, Piso 1Tel.: 3739-4038 / 3051-0094

    Outono/inverno com estilo americano: Um mix de muitos losangos, cores quentes, estampas geomtricas, fivelas, penas e muitas franjas.

    200 milera o total de ndios nava-jos na dcada de 1990

    6 milhesde hectares eram suas terras

    50 milhes de dlares era o valor do seu PIB Fot

    o: A

    lexa

    ndre

    Witt

    bold

    t

    Foto

    : Div

    ulga

    o

    Espelho_Dolce_91.indd 26 01/03/2012 18:09:51

  • FEVEREIRO 27www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 27 01/03/2012 18:09:55

  • 28 FEVEREIRO

    Era uma vez uma menina que trabalhou muitos anos em uma

    multinacional at que resolveu seguir seu sonho: abrir uma loja

    de roupas com a sua marca. E assim, entre um cafezinho e um

    bom papo, o Morumbi viu nascer uma marca cheia de estilo e ex-

    clusividade. De descendncia espanhola, Mikele no segue ten-

    dncias e prefere prezar pelo conforto, acabamento, detalhes,

    durabilidade e preos acessveis (conhea a coleo de inverno,

    est um luxo!). Alm das peas criadas por ela, no andar superior

    da loja est o Espao Vintage, com acessrios lindos e peas de

    marcas conceituadas.

    Boutique Mikele Landaluce Rua Regente Leon Kaniefsky, 389

    Tel.: 3727-2131

    NOVA LOJA, NOVA

    COLEO

    Da escolha de tecidos at o acabamento de cada pea, Mikele fez questo de participar de todos os detalhes de criao da sua marca e loja, inaugurada em 10 de dezembro de 2011.

    Espelho_Dolce_91.indd 28 01/03/2012 18:10:03

  • FEVEREIRO 29www.dolcemorumbi.com

    Os Deglingos so bichinhos muito fofos

    e de uma beleza incomum. Feitos de

    tecidos diferentes, com vrias estampas

    e texturas, como se fossem patchwork,

    incentivam o desenvolvimento do tato

    da criana. Eles tm aproximadamente

    22cm cada e podem ser lavados na

    mquina. Detalhe: esto virando febre no

    s entre as crianas!

    Miss & Mister Lui Shopping Open Mall

    Panamby Rua Jos Ramon Urtiza, 975

    Loja 21 (acesso pela Rua Antnio da Costa

    Barbosa) Tel.: 3063-4617

    www.misslui.com.br

    Eu quero o meu: febre entre os lhos de famosos, esses bonequinhos franceses so antialrgicos e feitos com mais de 50 tipos de tecidos.Tem macaco, gato, rato, porquinho, sapo e raposa; e cada um tem seu nome, personalidade e histria.

    MADE IN FRANCE

    METADE DA

    Mais de 20 marcas, 20 mil peas disposio,

    e tudo com at 70% de desconto.

    A Mix Store Outlet mais uma vez arrasa nos

    preos e traz, na sala especial, ternos mascu-

    linos e peas das melhores marcas vendidas

    pela metade da metade do preo. Tem pra to-

    dos os gostos e estaes do ano. Vai perder?

    Mix Store Outlet Rua Jamanari, 330

    Tel.: 3501-6513 www.mixstore.com.br

    METADE

    Espelho_Dolce_91.indd 29 01/03/2012 18:10:20

  • 30 FEVEREIRO

    MIN

    HA

    S E

    SC

    OLH

    AS

    Eome de msica, blog, per l no =aceboob, tatua-

    gem... Jimples assim virou meio que um conceito

    para sacramentar uma frmula pessoal para a solu-

    o de problemas coletivos. Kente pedir um conselho.

    >rande chance de a resposta vir arrematada com um

    simples assim. Gonto pra quem consegue aplicar na

    prtica o que diz na teoria, porque a complexidade

    da vida moderna no costuma digerir bem solues

    que seaam, digamos, simples assim. Em pocas de

    malabarismo para atender aos anseios internos e ~s

    demandas externas, um alento saber que

    ainda podemos estar longe de descomplicar

    o que o mundo conseguiu complicar, mas pelo

    menos o ser humano comea a dar mostras de

    que quer simpli car a vida. y uma questo de

    escolha. De sobrevivncia, quase a nica op-

    o para quem no quer enlouquecer.

    Canado no nal de )'((, o oitavo livro da

    aornalista e escritora Danuza Ceo, y tudo

    to simples, discorre sobre a traaetria

    pessoal dela para, literalmente, se libertar

    do peso que praticamente toda a socieda-

    de hoae em dia carrega a de viver bp the

    boob, ou seaa, de acordo com as normas que algum

    de niu que seriam as certas. Entre outras atitudes,

    Danuza trocou um amplo apartamento por um de ape-

    nas um quarto, se desapegando de obaetos que no

    exerciam mais funo prtica no seu dia-a-dia, como

    pratarias, obaetos de decorao, livros... Kambm no

    utiliza mais carro, livrando-se dos custos atrelados ~

    posse de um veculo. ?oae, s paga pelo transporte

    que utiliza txi, metr, nibus.

    Analisou o prprio guarda-roupa com olhos crticos e

    se desfez de uma enorme variedade de peas. Dais do

    que isso, adotou um estilo simples de se vestir, optando

    mais por aeans e camisetas, alm de poucos e bons

    acessrios. Komar esse tipo de deciso requer uma

    anlise sincera de quais so os valores realmente

    necessrios para se viver com qualidade, sacri can-

    do-se, para isso, a quantidade. y um processo difcil,

    mas com grandes chances de ser recompensador, ~

    medida que tamanha simplicidade vem acompanha-

    da de uma leveza to rara hoae em dia, que poderia ser

    considerada o verdadeiro luxo, enquanto artigo raro

    que . E voc, vai se dar ao luxo de simpli car a sua

    vida neste ano?

    SIMPLES ASSIM...

    ASSIM COMO???

    E VOC, VAI SE DAR AO LUXO

    DE SIMPLIFICAR

    A SUA VIDA

    NESTE ANO?

    30 FEVEREIRO

    Aceitar um emprego prximo da escola do meu lho. Abri mo de oportunidades maiores, mas a distncia era tanta que a qualidade de vida ia car de lado. Mivemos numa cidade muito corrida, e nem sempre o melhor salrio a melhor opo. F bem-estar deve ser levado em conta.Valria de Oliveira Cidrine de Souza

    Gerdoei Huando perdoei um desentendimento em famlia h um tempinho, mas, que na poca a situao havia me magoado muito, tudo cou mais simples.Paola Picalomini

    A melhor atitude que tomei para simpli car minha vida foi aprender a dizer no. Jempre me pergunto antes1 eu quero, devo, posso, me comprometo? Je a resposta for sim para as quatro perguntas, ob. :aso contrrio, a resposta provavelmente ser no.Priscila Inserra

    Dolce perguntou: qual foi a atitude que voc j tomou para simplificar a sua vida?

    Espelho_Dolce_91.indd 30 01/03/2012 18:10:29

  • FEVEREIRO 31www.dolcemorumbi.com

    Dolce perguntou: qual foi a atitude que voc j tomou para simplificar a sua vida?

    Espelho_Dolce_91.indd 31 01/03/2012 18:10:35

  • 32 SETEMBRO

    Ele chegou praticamente no incio do se-

    gundo tempo. Ele mesmo, o sol, que em

    2012 resolveu aparecer somente em fe-

    vereiro. Chegou mostrando a que veio: bri-

    lhando forte, torrando o asfalto e pesando

    o ar, que, preguioso, resolveu no ventar.

    Tempo quente e abafado no d trgua: pra

    combater, s ingerindo muita gua, optan-

    do por uma alimentao leve e deixando

    a pele respirar... As duas primeiras so f-

    ceis, o perigo reside na hora de adotar a ter-

    ceira ttica. As grandes inimigas da beleza

    corporal feminina atendem pelos nomes de

    celulite, gordura localizada e acidez. Moc

    tem dormido com alguma delas?

    A aparncia do corpo tambm sofre in un-

    cia de fatores que causam inchao. O vero

    especialmente propcio a desencadear o

    problema, j que com o excesso de calor as

    veias do corpo se dilatam, favorecendo a

    transpirao e promovendo troca de calor

    com o meio ambiente, ajudando a equilibrar

    a presso arterial.

    Desinchar torna-se uma das mais acess-

    veis e rpidas possibilidades para melhorar

    a aparncia corporal alm de ser alta-

    mente recomendvel por uma questo de

    sade. Em dias muitos quentes, procure:

    9eber bastante gua, em torno de dois

    litros por dia;

    Adotar o consumo de chs, como o de hi-

    bisco, considerado diurtico;

    Diminuir o consumo de sal2

    @ncluir sesses de drenagem linftica2

    Evitar permanecer por muito tempo na

    mesma posio; movimentar-se funda-

    mental para estimular a circulao.

    O Morumbi tem excelentes clnicas e spas

    que oferecem servios de drenagem linf-

    tica veaa algumas abaixo . E, se voc tam-

    bm anda na companhia de alguma das

    sabotadoras da beleza feminina, aproveite

    e descubra se h algum novo tratamento

    ou mesmo tradicional que d aquele em-

    purrozinho necessrio para a conquista

    e manuteno de uma boa forma corporal

    lembrando que, como no existem mila-

    gres, importante incorporar, literalmente,

    uma dieta equilibrada e exerccios fsicos.

    O ano est s comeando, e vai ser timo

    chegar ao nal dele com as promessas de

    ano novo cumpridas!

    PRAVEROD E V E R O

    Espao Guedala Av. Jorge Joo Saad, 236 Tel.: 3722-2722Espao Prana Shopping Jardim Sul Tel.: 2667-2017Fit Spa Rua Jos Ramon Urtiza, 650 Tel.: 2501-9512Kalmma Zen Spa Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1481 Tel.: 2476-9837Onodera Rua Dr. Fonseca Brasil, 77 Tel.: 3742-6116

    32-35_Minhas_Escolhas+Kalma_Spa.indd 32 01/03/2012 18:14:00

  • FEVEREIRO 33www.dolcemorumbi.com

    A passou o carnaval, o vero est no m e sabe como ... :hegou

    aquela hora de recuperar o corpo dos excessos de m de ano e des-

    cansar a mente da folia. F =it Jpa continua com +' de desconto para

    tratamentos corporais entre as .h e ()h, de segunda a sbado. Fs

    descontos valem para os seguintes tratamentos1 drenagem linftica

    corporal, massagem modeladora, bambuterapia e aparelhos de est-

    tica. Gassa l

    Fit Spa Rua Jos Ramon Urtiza, 650 Tel.: 2503-0512

    www.fitspa.com.br

    HOSPEDAGEM CINCO ESTRELAS

    Dentre os JGAJ mais chiques do mundo est o :al-a-Mie, na :alifrnia.

    Eo terreno situado entre as colinas, a elegncia rstica do local

    contrasta com uma paisagem vibrante e um colorido natural2 e cada

    uma das *) vilas foi decorada de forma luxuosa e individualmente,

    inspirada nas vilas europeias. Hue tal recarregar as energias em

    clima de Grovence?

    ENERGIANOVA

    Durante o ms de maro,

    o SPA que cuida de

    voc est com pacotes

    exclusivos para te livrar de

    vez daqueles pneuzinhos!

    34 SETEMBRO

    Ele chegou praticamente no incio do se-

    gundo tempo. Ele mesmo, o sol, que em

    2012 resolveu aparecer somente em fe-

    vereiro. Chegou mostrando a que veio: bri-

    lhando forte, torrando o asfalto e pesando

    o ar, que, preguioso, resolveu no ventar.

    Tempo quente e abafado no d trgua: pra

    combater, s ingerindo muita gua, optan-

    do por uma alimentao leve e deixando

    a pele respirar... As duas primeiras so f-

    ceis, o perigo reside na hora de adotar a ter-

    ceira ttica. As grandes inimigas da beleza

    corporal feminina atendem pelos nomes de

    celulite, gordura localizada e fl acidez. Voc

    tem dormido com alguma delas?

    A aparncia do corpo tambm sofre infl u-

    ncia de fatores que causam inchao. O

    vero especialmente propcio a desenca-

    dear o problema, j que com o excesso de

    calor as veias do corpo se dilatam, favore-

    cendo a transpirao e promovendo troca

    de calor com o meio ambiente, ajudando a

    equilibrar a presso arterial.

    Desinchar torna-se uma das mais acess-

    veis e rpidas possibilidades para melhorar

    a aparncia corporal - alm de ser altamen-

    te recomendvel por uma questo de sa-

    de. Em dias muitos quentes, procure:

    Beber bastante gua, em torno de dois

    litros por dia

    Adotar o consumo de chs, como o de hi-

    bisco, considerado diurtico

    Diminuir o consumo de sal

    Incluir sesses de drenagem linftica

    Evitar permanecer por muito tempo na

    mesma posio; movimentar-se funda-

    mental para estimular a circulao

    O Morumbi tem excelentes clnicas e spas

    que oferecem servios de drenagem linf-

    tica (veja algumas abaixo). E, se voc tam-

    bm anda na companhia de alguma das

    sabotadoras da beleza feminina, aproveite

    e descubra se h algum novo tratamento

    (ou mesmo tradicional) que d aquele em-

    purrozinho necessrio para a conquista

    e manuteno de uma boa forma corporal

    lembrando que, como no existem mila-

    gres, importante incorporar, literalmente,

    uma dieta equilibrada e exerccios fsicos.

    O ano est s comeando, e vai ser timo

    chegar ao fi nal dele com as promessas de

    ano novo cumpridas!

    PRAVEROD E V E R O

    Espao Guedala - Av. Jorge Joo Saad, 236 Tel.: 3722-2722Espao Prana - Shopping Jardim Sul Tel.: 2667-2017Fit Spa - Rua Jos Ramon Urtiza, 650 Tel.: 2501-9512Kalmma Zen Spa - Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1481 Tel.: 2476-9837Onodera - Rua Dr. Fonseca Brasil, 77 Tel.: 3742-6116

    32-35_Minhas_Escolhas+Kalma_Spa.indd 34 3/1/12 6:43 AMEspelho_Dolce_91.indd 33 01/03/2012 18:27:27

  • 34 FEVEREIRO

    VANITY EXPERIENCEA modernidade e o conforto do Vanity Hair aliaram-se a grandes novidades.

    Em seu primeiro ano no Dorumbi, o salo contratou pro ssionais ainda

    mais gabaritados no mercado, aumentou o nmero de bancadas e se

    tornou ponto de venda credenciado das marcas Krastase, LOral e

    Iedben. Alm da qualidade dos servios e pro ssionais, o Manitp possui

    espao fsico amplo e um ambiente muito agradvel, com diversos mimos

    e boa msica para momentos de relaxamento.

    Vanity Hair Rua Dep. Joo Sussumu Hirata, 419 Tel.: 2738-3845

    www.vanityhairmorumbi.com.br

    Uma nova forma de fazer salo de beleza

    DA ITLIA PARA O MORUMBI

    O lavatrio Shiatsu possui vrios tipos de mas-

    sagens diferentes, da lombar cervical, e apoio

    de pernas eltrico. A poltrona funciona em trs

    posies diferentes: ocidental (sentada), semio-

    riental (quase deitada) e oriental (deitada a 90).

    QUALIDADE E SEGURANA

    Os servios oferecidos pelo Vanity tm como

    foco o bem-estar. O salo trabalha com grandes

    marcas, produtos de primeira linha, materiais

    descartveis e autoclavados, de acordo com as

    normas internacionais de biossegurana.

    TRANSPARNCIA

    Todos os procedimentos so previamente expli-

    cados e realizados por profissionais altamente

    capacitados, com foco no resultado esperado e, o

    melhor, sem surpresas na hora de pagar a conta.

    Espelho_Dolce_91.indd 34 01/03/2012 18:27:27

  • FEVEREIRO 35www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 35 01/03/2012 18:27:47

  • 36 FEVEREIRO

    Espelho_Dolce_91.indd 36 01/03/2012 18:28:04

  • FEVEREIRO 37www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 37 01/03/2012 18:28:17

  • 38 FEVEREIRO

    tecnologiaPor Luciano Palma

    38 FEVEREIRO

    Espelho_Dolce_91.indd 38 02/03/2012 13:25:37

  • FEVEREIRO 39www.dolcemorumbi.com

    FEVEREIRO 39www.dolcemorumbi.com

    2015VOLTA S AULAS

    LISTA DE MATERIAL COM UM ITEM S?:om o carnaval sinalizando o comeo extraocial

    do ano, aqueles que tm lhos crescidinhos ainda

    esto com outro rito de passagem fresco em suas

    memrias: o incio do ano escolar.

    Mesmo as crianas que permanecem na mesma

    escola sofrem um reboot completo, e o bolso

    dos pais sente esse baque: livros, cadernos, lpis,

    compasso, borracha, mochila... tudo novo

    Fs pais re-editam, com seus lhos, o mesmo pro-

    cesso que viveram como alunos. As listas de mate-

    rial pouco mudaram. E a preocupao com a coluna

    das crianas continua a mesma, dado o volume e o

    peso que nossos frgeis rebentos precisam carre-

    gar. Ser que isso vai continuar assim por muito

    tempo? Considerando a viso de Tim Cook que

    tem o desaador cargo de substituir Jteve Aobs

    como CEO da Apple a antiga lista de material

    est com os dias contados.

    Em breve, pouca coisa far companhia a um tablet

    de -'' gramas na mochila dos estudantes para

    alvio de suas vrtebras). E, provavelmente, a maior

    parte desta companhia no voltar para casa, pois

    ser devorada na hora do lanche...

    S UM IPAD NA MOCHILA?

    No difcil prever que tablets sero substitutos

    naturais dos livros e cadernos. @sso a des mate-

    rializao da viso de outro gnio Eicholas Eegro-

    ponte que desde os anos 90 j dizia que estamos

    migrando de uma economia de tomos para uma

    economia de bits. Nesta nova economia, o contedo

    deixa de ter peso e de ocupar espao. Vide o Kindle:

    ele pode armazenar de 1.400 a 6.000 livros, depen-

    dendo do modelo.

    Quem j fez uma mudana sabe o quanto pesam os

    seus livros, e normalmente uma biblioteca pessoal

    nem chega perto dos (.+'' volumes E quanto pesa

    um Bindle? De (.' a +(* gramas

    A nem nos damos mais conta de que esta revolu-

    o est em andamento: quem se lembra das caixas

    de tas B. que levvamos no carro? Duas caixas

    com )' tas cada e no cabia mais nada debaixo

    do banco. Eram cerca de 500 msicas disponveis,

    mas nem sempre conseguamos encontrar aquela

    que procurvamos.

    Hoje? Voc tira do menor bolso de sua cala um iPod,

    j com dois anos de uso e encontra l, instantanea-

    mente, qualquer uma das quatro mil msicas que ele

    guarda. Todos aqueles tomos de plstico, acrlico e

    uma delicada ta magntica foram digitalizados, ou

    desmaterializados em bits e armazenados na me-

    mria de um aparelho minsculo.

    A mesma coisa deve acontecer em breve com os

    livros. E essa ser somente uma das vantagens da

    adoo de tablets pelas escolas e pelos alunos. E

    talvez a menor

    Espelho_Dolce_91.indd 39 02/03/2012 13:25:43

  • 40 FEVEREIRO40 FEVEREIRO

    OS PROFESSORES-AUTORES

    Outra proposta de Tim Cook estimular o

    consumo e a produo de contedo acad-

    mico. Atravs da aplicao iBooks (que per-

    mite ler livros digitais em iPads e iPhones) e

    da ferramenta iBooks Author (para a criao

    e publicao destes livros), o contedo uti-

    lizado em sala de aula pode ser produzido

    pelo prprio professor e por que no

    elaborado em conjunto com os alunos. Tan-

    to o iBooks quanto o iBooks Author pode ser

    baixado gratuitamente da App Store (loja de

    aplicativos virtuais da Apple).

    O professor pode disponibilizar o livro gra-

    tuitamente na App Store ou pode coloc-lo

    venda, pelo preo mximo de US$ 14,99.

    claro que a Apple ca com uma parte do valor

    da venda (30%).

    Esse mecanismo estimular os professores a

    atualizarem o contedo de suas aulas regular-

    mente, e o bolso dos pais no sofrer um im-

    pacto to grande (os livros didticos normal-

    mente custam bem mais do que isso).

    UMA NOVA SALA DE AULA, UM

    NOVO JEITO DE APRENDER

    Os computadores j abriram novas possibilida-

    des em sala de aula, mas incrvel como eles

    ainda so pouco (e muitas vezes mal) utiliza-

    dos no processo de aprendizagem.

    O problema no parece estar na tecnologia em

    si, mas no modelo de ensino que se manteve

    praticamente inalterado h mais de um sculo.

    Apesar de algumas escolas j terem acordado

    para isso normalmente instituies priva-

    das e caras o modelo tradicional ainda

    o que mais se encontra nas salas de aula: o

    professor transmitindo informao e os alu-

    nos passivamente recebendo-a (ou no). A

    interao ocorre, via de regra, ao nal das ex-

    plicaes, sob a forma de esclarecimento de

    dvidas daquilo que j foi pr-estabelecido no

    currculo e no discurso do professor.

    Quem mostra o quanto este modelo pode

    estar restringindo o aprendizado Sugata

    Mitra, um PhD em Fsica e pesquisador de

    tecnologia da educao, que esteve recen-

    temente no Brasil e realizou em 2001 um

    experimento fantstico: o hole in the wall

    (buraco na parede). O projeto demonstrou

    que as crianas podem aprender SOZINHAS

    a usar um computador! Desde ento o pes-

    quisador vem comprovando quantas outras

    coisas elas (as crianas) podem aprender por

    si s, desde que tenham acesso aos recursos

    adequados. Assista palestra apresentada

    no TED por Sugata Mitra: http://tinyurl.com/

    sugmitra. Se voc achou isso tudo um tanto

    quanto radical para a educao de seu lho,

    confesso que eu tambm. Apesar de acreditar

    na ideia, parece um passo bastante ambicioso

    para o comeo do sculo XXI. Quem sabe nos-

    sos netos j estejam preparados para isso...

    FERRAMENTAS COMO A IBOOKS AUTHOR ESTIMULARO OS

    PROFESSORES

    A ATUALIZAREM

    O CONTEDO

    DE SUAS AULAS

    REGULARMENTE E O

    BOLSO DOS PAIS NO

    SOFRER UM IMPACTO

    TO GRANDE.

    Espelho_Dolce_91.indd 40 01/03/2012 18:28:43

  • FEVEREIRO 41www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 41 01/03/2012 18:28:47

  • 42 FEVEREIRO

    A Internet deve ser uma aliada do professor, da

    mesma forma que o livro-texto, o quadro-negro

    e o projetor so hoje. O professor deixa de ser o

    solista da apresentao e passa a ser o maes-

    tro da orquestra. Todos podem interagir com o

    contedo; trocar informaes sobre o tema em

    discusso. Em outras palavras, todos podem

    APRENDER juntos. Inclusive o professor!

    E a que o tablet, com toda a sua versatilida-

    de, possui um papel revolucionrio: ele pode

    oferecer o contedo dos livros (em formato di-

    gital, claro, e sem o peso dos tomos), poten-

    cializado por links para contedo adicional na

    Internet e com a possibilidade de o aluno fazer

    novas buscas e criar novos links.

    Como os alunos esto conectados (assim

    como seus tablets), eles podem interagir, tro-

    car ideias e discutir, de forma que o prximo

    aluno que utilizar aquele material ter a expe-

    rincia dos alunos anteriores sua disposio.

    O processo ser evolutivo e acontecer alm

    da sala de aula, e entre salas de aulas em dife-

    rentes tempos.

    Imagine o quanto isso poderoso, e como o

    aprendizado pode se tornar mais interessante!

    As escolas esto se conscientizando desta mu-

    dana. Algumas j esto se preparando e outras

    j compraram os equipamentos necessrios.

    F grande desa o, no entanto, est em atua-

    lizar o software dos professores. Torn-los

    elementos interativos, e no simples conver-

    sores de texto em voz. O professor do sculo

    XXI tem que ser, como dito h pouco, mais

    interessante para o aluno do que a Internet.

    E ento aprender ser uma atividade muito

    mais produtiva e divertida!

    O PRXIMO PASSO

    Um passo mais fcil de visualizar o uso da tecnologia digital em sala de aula, o que inclui a co-

    nexo Internet. Em uma recente discusso sobre a liberao do acesso Internet e s Redes

    Sociais no ambiente escolar, foi dita uma frase reveladora entre professores: se voc no for

    capaz de ser mais interessante do que aquilo que seus alunos podem achar na Internet, ento

    voc precisa buscar outra pro sso. De fato, Jugata Ditra diz que se um professor pode ser

    substitudo por uma mquina, ento ele deve ser substitudo. Leia mais detalhes sobre essa

    discusso com o pesquisador indiano neste artigo: http://tinyurl.com/sugmitra2.

    O PROFESSOR DEIXA DE SER O SOLISTA DA APRESENTAO E PASSA A SER O MAESTRO DA ORQUESTRA.

    Espelho_Dolce_91.indd 42 01/03/2012 18:28:54

  • FEVEREIRO 43www.dolcemorumbi.com

    Port

    al

    Deco

    r

    1 P

    GIN

    A F

    ULL

    +5M

    M S

    AN

    GRI

    A

    Espelho_Dolce_91.indd 43 01/03/2012 18:28:58

  • 44 FEVEREIRO

    DO

    ME

    U J

    EIT

    O

    A casa da gente o que h de mais especial, uma soma do eu + voc, formando o ns. Em minha casa h

    vrios lugares e objetos que me fazem deleitar, mas a parede da escada espiral me faz SONHAR. Ela repleta

    de fotos minhas e do Dauro, desde bebs e at hoae com os nossos lhos pequenos, maiores, adultos... com

    direito at a neta! como se nossa histria estivesse toda escrita ali.

    Quantas vezes j subi a escada correndo ou nervosa e parei no meio pra rir ou chorar vendo as fotos. A partir

    dali o humor muda, sempre pra melhor.

    Esta parede motivo de orgulho: tem momentos escolares, festa junina, casamento, tra-

    balhos, disputa de pescaria, viagens, neta, lhos, cachorros, periquitos, tudo o que fez e

    faz parte das nossas vidas. Olhando as fotos me vem uma sensao de misso cumprida.

    Aqui se misturam a saudade do passado, a alegria do presente e a expectativa do futuro:

    Qual ser a prxima foto que vamos colocar?. Graas a Deus, ainda temos muito espao

    e Vida pela frente!

    A atriz Patrcia Naves casada com o jornalista esportivo Mauro Naves, me de trs filhos e

    moradora do Morumbi.

    ... E NO MEIO DO CAMINHO TINHA

    UMAPAREDE

    ESTA PAREDE MOTIVO DE

    ORGULHO: TEM MOMENTOS

    ESCOLARES,

    FESTA JUNINA,

    CASAMENTO...

    44-51_DoMeuJeito+TEC.indd 44 01/03/2012 18:29:41

  • 44 FEVEREIRO

    DO

    ME

    U J

    EIT

    O

    A casa da gente o que h de mais especial, uma soma do eu + voc, formando o ns. Em minha casa h

    vrios lugares e objetos que me fazem deleitar, mas a parede da escada espiral me faz SONHAR. Ela repleta

    de fotos minhas e do Mauro, desde bebs e at hoje com os nossos fi lhos pequenos, maiores, adultos... com

    direito at a neta! como se nossa histria estivesse toda escrita ali.

    Quantas vezes j subi a escada correndo ou nervosa, e parei no meio pra rir ou chorar vendo as fotos. A partir

    dali o humor muda, sempre pra melhor.

    Esta parede motivo de orgulho: tem momentos escolares, festa junina, casamento, tra-

    balhos, disputa de pescaria, viagens, neta, fi lhos, cachorros, periquitos, tudo o que fez e

    faz parte das nossas vidas. Olhando as fotos me vem uma sensao de misso cumprida.

    Aqui se mistura a saudade do passado, a alegria do presente e a expectativa do futuro:

    Qual ser a prxima foto que vamos colocar? Graas a Deus, ainda temos muito espao

    e Vida pela frente!

    A atriz Patrcia Naves casada com o jornalista esportivo Mauro Naves, me de trs fi lhos e

    moradora do Morumbi.

    ... E NO MEIO DO CAMINHO TINHA

    UMAPAREDE

    ESTA PAREDE MOTIVO DE

    ORGULHO: TEM MOMENTOS

    ESCOLARES,

    FESTA JUNINA,

    CASAMENTO...

    44-51_DoMeuJeito+TEC.indd 44 3/1/12 6:48 AMEspelho_Dolce_91.indd 45 01/03/2012 18:29:59

  • 46 FEVEREIRO

    A Portal Decor Morumbi est com uma linha supercharmosa de

    papis de parede infantis. Para as meninas tem a linha Disney com

    todas as princesas envoltas em ores, borboletas e muitas cores.

    A os meninos contam com temas fofos inspirados em lmes

    e desenhos como :arros, Kop Jtorp, Gooh e Dicbep. Jo muitas

    combinaes lisas, abstratas ou texturizadas entre papis, faixas

    e adesivos cola-descola que podem ser reaproveitados; alm da

    linha teen. E para facilitar a higienizao, tudo feito em material

    lavvel. @deal para papais e mames coruaas que sabem o quanto

    prazeroso escolher os detalhes na hora de decorar o quartinho

    do seu lho.

    Portal Decor Morumbi Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1461

    Tel.: 3741-0368 www.portaldecormorumbi.com.br

    CURIOSIDADE

    F papel de parede surgiu na :hina, com pinturas feitas ~ mo por

    artesos, mas sua primeira fbrica, a Gapel-Koutisses, foi inaugu-

    rada em Ioven, na =rana, em (-*'. Eo 9rasil seu uso se populari-

    zou logo aps a imigrao europeia.

    RENOVAR

    Quem gosta de trocar a decorao da casa todos os anos ou quer car por dentro das tendncias, em )'() a ideia simpli car Invista em peas grandes e elegantes, espelhos e bambu no lugar da madeira.Gara a decorao, aposte no verde, amarelo e laranaa.

    A Gredilecta Dorumbi desenvolve produtos com alta qualidade, tecnologia e design europeu2 e

    excelente pra quem procura so sticao e timo custo. :onta com arquitetos e proaetistas treinados

    para orientar seus clientes e aaud-los a compor os mais belos espaos de forma prtica e funcional,

    sempre respeitando sua individualidade e conforto. O resultado um atendimento inteiramente

    diferenciado, que surpreende com a excelncia de seus servios.

    Predilecta Morumbi Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 2.290 Tel: 2592-5099

    www.predilectamorumbi.com.br / [email protected]

    DIVERTIDOQUARTINHO

    Os temas Disney so lindos, esto super em alta e so perfeitos para enfeitar interiores infantis.

    MVEIS PARA

    Espelho_Dolce_91.indd 46 01/03/2012 18:30:13

  • FEVEREIRO 47www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 47 01/03/2012 18:30:55

  • 48 FEVEREIRO

    PR

    EV

    IEW

    Quem, h alguns anos, imaginou que a tecnologia avanaria tanto no Bra-

    sil? Vamos esquecer o que tnhamos disponvel no mercado antes do ano

    de 2000 e citar apenas alguns dos itens que facilitam nossos dias e que

    ganhamos em pouco mais de dez anos: GPS, pendrive, internet mvel, apa-

    relhos de KM e celular to nos que quase parecem papel, comunicador ins-

    tantneo, 3G, 3D, 4D, tablets, bluetooth, o boom das redes sociais.

    O TABLET caiu de vez nas graas de quem no vive mais desconectado

    com o mundo da tecnologia. Ceve e super ninho, ele fcil de carregar pra

    qualquer canto, d pra ver e-mails, perfeito para leitura e tambm possui

    centenas de aplicativos. Lm deles o 9anca disponvel no iGad , uma bi-

    blioteca virtual que organiza automaticamente suas assinaturas de jornais,

    revistas ou peridicos online, faclima de usar. E para os amantes de um

    bom texto, ele ainda facilita a compra de outras aplicaes. y ou no como

    uma sala de leitura particular?

    Produtos, recursos, possibilidades, criatividade. Isso tecnologia!

    VOC, 360Ele capta imagens do seu bairro, da sua rua,

    da porta da sua casa e at de voc, quan-

    do sai pra passear com seu cachorrinho na

    calada. O Google Street View, que permi-

    te usurios Google visitarem virtualmente,

    mas, detalhadamente, as cidades mundo

    afora, traz mais uma inovao: em agosto de

    2011 comeou a capturar imagens da Flo-

    resta Amaznica. Com a ajuda de barcos e

    triciclos, as belas imagens ainda no dispo-

    nveis esto sendo obtidas com o apoio da

    ONG FAS Fundao Amazonas Sustentvel.

    9oa, >oogle Gorm, dois meses depois, a

    empresa deu o primeiro passo num projeto

    piloto para que, acreditem, os usurios pos-

    sam ver shoppings, hotis e at academias.

    Mas, por enquanto, s os moradores dos EUA,

    Japo, Austrlia, Reino Unido, Frana e Nova

    Zelndia podero ser observados em 360 en-

    quanto malham ou fazem suas comprinhas.

    Ser que a moda pega no Brasil?

    BASTA UM CLIQUE E... SHAZAM!

    M U N D O

    HIGH-TECH

    Apesar de ter o mesmo nome daquele super-heri de

    histria em quadrinhos, o Jhazam aquele programa

    pelo qual voc se apaixona ao primeiro clique ou a

    primeira msica . Jabe aquele som que quando toca

    voc diz que adora, mas que, infelizmente, no sabe

    o nome? Ele te diz qual F aplicativo no l to

    novo, mas genial 9asta um clique, e ele te d in-

    formaes como gnero, banda, lbum com a foto

    da capa, discogra a, linbs para ver clipes no Pou-

    Tube, resenhas sobre o artista/banda/disco, letra

    e opes de compartilhamento pelas redes so-

    ciais. Ele tambm armazena as msicas bus-

    cadas em forma de lista, superfcil de achar.

    Disponvel para Android ou iPhone, ele capta

    msicas nacionais ou internacionais toca-

    das no rdio, na KM e at em restaurantes,

    mesmo com conversa ambiente2 alm de

    ter conexo direta com o site da Amazon.

    Je voc no tem, baixe Lma vez usado,

    voc no vai conseguir car sem ele

    O TABLET

    com o mundo da tecnologia. Ceve e super ninho, ele fcil de carregar pra

    qualquer canto, d pra ver e-mails, perfeito para leitura e tambm possui

    centenas de aplicativos. Lm deles o 9anca disponvel no iGad , uma bi-

    blioteca virtual que organiza automaticamente suas assinaturas de jornais,

    revistas ou peridicos online, faclima de usar. E para os amantes de um

    bom texto, ele ainda facilita a compra de outras aplicaes. y ou no como

    uma sala de leitura particular?

    Isso tecnologia!

    44-51_DoMeuJeito+TEC.indd 48 01/03/2012 18:31:50

  • FEVEREIRO 49www.dolcemorumbi.com48 FEVEREIRO

    PREVIEW

    Quem, h alguns anos, imaginou que a tecnologia avanaria tanto no Brasil?

    Vamos esquecer o que tnhamos disponvel no mercado antes do ano de

    2.000 e citar apenas alguns dos itens que facilitam nossos dias e que ganha-

    mos em pouco mais de dez anos: GPS, pendrive, internet mvel, aparelhos de

    TV e celular to fi nos que quase parecem papel, comunicador instantneo,

    3G, 3D, 4D, tablets, bluetooth, o boom das redes sociais.

    O TABLET caiu de vez nas graas de quem no vive mais desconectado

    com o mundo da tecnologia. Leve e superfi ninho, ele fcil de carregar pra

    qualquer canto, d pra ver e-mails, perfeito para leitura e tambm possui

    centenas de aplicativos. Um deles o Banca (disponvel no iPad), uma bi-

    blioteca virtual que organiza automaticamente suas assinaturas de jornais,

    revistas ou peridicos online, faclima de usar. E para os amantes de um bom

    texto, ele ainda facilita a compra de outras aplicaes. ou no como uma

    sala de leitura particular?

    Produtos, recursos, possibilidades, criatividade. Isso tecnologia!

    VOC, 360Ele capta imagens do seu bairro, da sua rua,

    da porta da sua casa e at de voc, quando sai

    pra passear com seu cachorrinho na calada.

    O Google Street View, que permite os usurios

    Google visitarem virtualmente, mas, detalha-

    damente, as cidades mundo afora, traz mais

    uma inovao: em agosto de 2011 comeou a

    capturar imagens da Floresta Amaznica. Com

    a ajuda de barcos e triciclos, as belas imagens

    (ainda no disponveis) esto sendo obtidas

    com o apoio da ONG FAS Fundao Amazonas

    Sustentvel. Boa, Google! Porm, dois meses

    depois, a empresa deu o primeiro passo num

    projeto piloto para que, acreditem, os usurios

    possam ver shoppings, hotis e at academias.

    Mas, por enquanto, s os moradores dos EUA,

    Japo, Austrlia, Reino Unido, Frana e Nova

    Zelndia podero ser observados em 360 en-

    quanto malham ou fazem suas comprinhas.

    Ser que a moda pega no Brasil?

    BASTA UM CLIQUE E... SHAZAM!

    M U N D O

    HIGH-TECH

    Apesar de ter o mesmo nome daquele super-heri de

    histria em quadrinho, o Shazam aquele programa que

    voc se apaixona ao primeiro clique (ou a primeira msi-

    ca!). Sabe aquele som que quando toca voc diz que ado-

    ra, mas que, infelizmente, no sabe o nome? Ele te diz

    qual ! O aplicativo no l to novo, mas genial!

    Basta um clique e ele te d informaes como g-

    nero, banda, lbum com a foto da capa, discografi a,

    links para ver clipes no YouTube, resenhas sobre

    o artista/banda/disco, letra e opes de com-

    partilhamento pelas redes sociais. Ele tambm

    armazena as msicas buscadas em forma de

    lista, superfcil de achar. Disponvel para An-

    droid ou iPhone, ele capta msicas nacionais

    ou internacionais tocadas no rdio, na TV e

    at em restaurantes, mesmo com conver-

    sa ambiente; alm de ter conexo direta

    com o site da Amazon. Se voc no tem,

    baixe! Uma vez usado, voc no vai con-

    seguir fi car sem ele

    O TABLET

    com o mundo da tecnologia. Leve e superfi ninho, ele fcil de carregar pra

    qualquer canto, d pra ver e-mails, perfeito para leitura e tambm possui

    centenas de aplicativos. Um deles o Banca (disponvel no iPad), uma bi-

    blioteca virtual que organiza automaticamente suas assinaturas de jornais,

    revistas ou peridicos online, faclima de usar. E para os amantes de um bom

    texto, ele ainda facilita a compra de outras aplicaes. ou no como uma

    sala de leitura particular?

    Isso tecnologia!

    44-51_DoMeuJeito+TEC.indd 48 3/1/12 6:49 AMEspelho_Dolce_91.indd 49 01/03/2012 18:32:08

  • 50 FEVEREIRO

    Especialistas em manuteno e sistemas de segurana, a New-

    Sec cuida com carinho de voc e da sua famlia. Sempre preocupa-

    da em zelar pelo seu sossego, a empresa trabalha com alarmes,

    cercas eltricas e cmeras que podem ser acessadas pelo celular

    ou qualquer computador, esteja voc onde estiver ( necessrio

    apenas que a pessoa tenha um computador com acesso inter-

    net sem o e um ponto de energia prximo ao local onde a cmera

    deve ser instalada . Jem taxa mensal, o servio custa bem barati-

    nho, mas o benefcio pra vida toda!

    NewSec Segurana Eletrnica Rua Francisco Alves Quinta, 60 sala 2

    Tel.: 3501-5785 www.newsec.com.br

    - AS CMERAS PODEM SER preta e branca ou coloridas, com

    ou sem infravermelho;

    - TODAS AS CMERAS possibilitam a visualizao e movi-

    mentao quando mvel )+h por dia, e as imagens no cam restritas

    apenas no computador de casa;

    - SE NECESSRIO, em horrio pr-determinado ou no, a c-

    mera conta com sensor de movimentos que, ao detectar qualquer

    movimento na rea de abrangncia da imagem, tira fotos do local

    e envia direto ao e-mail cadastrado. Ou seja, a pessoa no precisa

    car conectada )+h por dia.

    NECESSRIAPROTEO

    Cmeras xas ou mveis: segurana para bebs, crianas e idosos.

    F >rupo ArtJim alcanou a certi cao

    FSC (Forest Stewardship Council A.C)

    de cadeia de custdia. @sso signi ca

    que seus clientes agora podem

    produzir impressos diferenciados

    com um grande valor agregado. O

    resultado um produto que contribui

    para a conservao das orestas e o

    desenvolvimento social e econmico

    das comunidades orestais.

    ArtSim Rua Jos Gonalves, 96

    Tel.: 2899-6363 www.artsim.com.br

    SUSTENTVELIMPRESSO

    GRANDESIDEIAS

    Conhece a Ecofont? Ela uma fonte tipogrfi-ca que economiza 20% de tinta na impresso e foi desenvolvida pela agncia de comunica-o Spranq, na Holanda. Nessa simples ideia, o design das letras e dos nmeros apresenta pequenos crculos em branco, que dispensam o pigmento sem perder a legibilidade. Basta fazer o download no site www.ecofont.eu, adi-cion-la lista de fontes do seu editor de texto e us-la quando precisar imprimir um arquivo. Sem qualquer complicao!

    Espelho_Dolce_91.indd 50 01/03/2012 18:32:16

  • FEVEREIRO 51www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 51 01/03/2012 18:32:19

  • 52 FEVEREIRO

    Criada especialmente para o pblico

    jovem e antenado que se prepara para

    voltar s aulas ps-carnaval com gs

    total, a Imaginarium lanou uma cole-

    o inspirada no cenrio irreverente

    de um grande festival de rock. Tem

    blocos, agendas, mochilas, calculado-

    ras, pendrives, estojos, canetas e mais

    uma innidade de acessrios, moda e

    eletrnicos superoriginais ligados ao

    tema. Um charme!

    A Imaginarium marcou presena na 44 Gift

    Fair, que aconteceu de 27 de fevereiro a 1

    de maro, no Expo Center Norte, aqui em So

    Paulo. No espao, o grupo apresentou lana-

    mentos inusitados, com foco nas principais

    datas, como o Dia das Mes e dos Namora-

    dos, e um amplo mix de produtos com dife-

    rentes funes como porta-retratos, almofa-

    das, canecas, copos, porta-bilhetes, chapas

    magnticas, entre outros. Os lanamentos

    acompanham a marca registrada do grupo, o

    fundesign e a irreverncia, seja em decorao,

    tecnologia, moda ou uso pessoal.

    Volta s aulas divertida

    DIVERTIDA

    PRESENA

    VOLTA S AULAS

    NA GIFT FAIR

    Imaginarium Av. Giovanni Gronchi, 5819 Tel.: 3776-0066 www.imaginarium.com.br

    Espelho_Dolce_91.indd 52 01/03/2012 18:32:29

  • FEVEREIRO 53www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 53 01/03/2012 18:32:30

  • 54 FEVEREIRO

    Espelho_Dolce_91.indd 54 01/03/2012 18:32:37

  • FEVEREIRO 55www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 55 01/03/2012 18:32:40

  • 56 FEVEREIRO

    Abre Foco(Jim)

    capa

    56 FEVEREIRO

    MAGIAMORUMB

    IPor Fdua Capellari

    So 17h30 quando um senhor baixinho com clssicos traos

    americanos entra pela porta da frente e rasga o restaurante

    Inside Grill & Salad at os fundos, onde algumas pessoas j

    cuidam do som e microfone. Com alguns papis em mos,

    ele passa despercebido dentre os tantos atarefados com

    os ltimos preparativos para a to esperada palestra dele

    mesmo, Mr. Jim Cunningham, em pessoa.

    Espelho_Dolce_91.indd 56 01/03/2012 18:32:54

  • FEVEREIRO 57www.dolcemorumbi.com

    FEVEREIRO 57www.dolcemorumbi.comwww.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 57 01/03/2012 18:32:57

  • 58 FEVEREIRO

    SE ALGO FALHOU, NO JOGUE FORA, coloque em uma prateleira, talvez no fosse a hora certa para aquilo. Um dos meios de ser bem sucedido: sempre, sempre pense

    em crescer!

    58 FEVEREIRO

    SE ALGO FALHOU, NO JOGUE FORAcoloque em uma prateleira, talvez no fosse a hora certa para aquilo. Um dos meios de ser bem sucedido: sempre, sempre pense

    em crescer!

    aniversrio de 11 anos de Dolce, e Jim che-

    gou cedo para a palestra que precederia o

    evento de comemorao. Enquanto sirvo de

    cobaia para o nosso fotgrafo, JAF, fazer al-

    guns testes de luz, observo-o andar de um lado

    para o outro, sempre com um sorriso no rosto.

    Cerca de 15 minutos depois somos apresenta-

    dos. E Jim mesmo um senhor muito simptico!

    Tem um ingls claro, fcil de entender, perfeito

    para um palestrante que corre o mundo ensi-

    nando os pilares do sucesso para empresrios.

    Dois minutos de conversa, e ele retira do bol-

    so trs miniaturas do ratinho Mickey Mouse, o

    mais famoso personagem Disney. Ganho uma de

    presente e s mais tarde descubro que ganhar

    o mimo das mos dele (que costuma distribuir

    outros personagens), sinal de sorte. No sou

    l muito supersticiosa, mas seguro com fora

    a miniatura nas mos at o m da entrevista.

    QUEM J

    EXPERIMENTOU SEU

    SERVIO MAIS EXIGENTE, MAIS CRTICO COM O QUE VOC OFERECE.

    Espelho_Dolce_91.indd 58 01/03/2012 18:38:01

  • www.dolcemorumbi.comFEVEREIRO 59

    O que o senhor chama de excelncia e como

    trazer essa experincia para a empresa?

    Eu no acho que voc possa dar um rtulo pa-

    lavra excelncia, ela uma coisa que voc ex-

    perimenta. Por exemplo, quando uma pessoa

    vai a uma loja e sente como foi tratada, ela diz

    aquilo foi excelente!. preciso entender que,

    quando se trata da qualidade do servio, exis-

    te algo que sempre uma constante: fatos so

    negociveis, percepo no. Ns podemos dis-

    cutir fatos o dia inteiro, mas a percepo que

    temos a realidade. Se um cliente vai a um res-

    taurante, ele espera ter uma tima refeio e

    atendimento. Sem desculpas. Voc no pode

    explicar a ele os problemas que voc tem, en-

    to, voc precisa trabalhar a percepo.

    CICLO DE MUDANA ORGANIZACIONAL

    Definir o que se quer Desenhar o sistemaAlinhar processos Refinar e aprimorar

    20% aceitam a ideia

    60% esperam pra ver

    20% das pessoas so resistentes

    RESISTNCIA A MUDANAS ENTRE OS FUNCIONRIOS DE UMA EMPRESA

    60%20%20%

    O que faz as empresas serem bem-sucedidas?; Quais so os pilares do sucesso?; O que faz

    um cliente se tornar leal?. De um escritrio instalado num dos tneis da Magic Kingdom, um dos

    quatro parques temticos do Walt Disney World, Jim, esse senhor baixinho e simptico, viaja os

    quatro cantos do mundo para dar uma verdadeira aula de excelncia em servios. Presento de

    Dolce aos seus clientes, na noite de 5 de dezembro de 2011, Jim Cunningham aterrissou no Brasil

    e falou para cerca de 100 empresrios aqui do Morumbi. Responsvel por j ter formado equipes

    de alto desempenho em servios para os grandes parques da Disney, Jim falou por uma hora,

    conquistou os convidados e encantou a todos com sua sensacional palestra.

    Espelho_Dolce_91.indd 59 01/03/2012 18:38:03

  • 60 FEVEREIRO

    Nos d um exemplo.

    Moc vai ~ Disnep para um dia de diverso e h uma grande la. E no aauda em nada a Disnep

    explicar como funciona toda operao e porque coisas deste tipo acontecem. F que eles fazem

    utilizar um conceito de la em movimento, assim o cliente no ca parado muito tempo. A Dis-

    nep faz as las andarem o tempo todo para que )' minutos parados no paream +' minutos,

    e sim ('. Ento voc trabalha na percepo da realidade porque no h nada que voc possa

    fazer quanto aos fatos, mas quanto a percepo do visitante sim.

    DE 11 A 18 DE MAIO em Frlando, ELA, Aim falar no seminrio A Dagia Disnep e os Jegredos da Excelncia em Jervios das Dais Goderosas Empresas do Dundo. Huer ir? Grocurar a Jurama Aurdi :onsultoria e Kreinamentos, na Agape do 9rasil. F telefone *.)(-*+)+.

    TIRE CINCO MINUTOS PARA DAR ATENO

    AOS SEUS CLIENTES.

    VOC PRECISA SABER

    QUEM EST ENTRANDO

    NA SUA VIDA ATRAVS

    DA EMPRESA.

    Gara Aim, existem dois pontos importantes na

    hora de implantar o conceito de excelncia para

    dentro de uma empresa1 a liderana e a cultura. Fs

    lderes formam a cultura e a cultura a forma com

    que a empresa faz seus negcios. :omo cada em-

    presa tem seu padro, seus lderes precisam ter

    cuidado, porque com a liderana assim1 no

    que as pessoas no sabem o que voc est fazen-

    do, que as pessoas sabem o que voc est fa-

    zendo o tempo todo, inclusive, em empresas pe-

    quenas. As pessoas esto sempre observando

    tudo, como os proprietrios agem e fazem as coi-

    sas, por um simples motivo se eu quero ser bem

    sucedido, deixe-me agir como meu chefe.

    O segredo est na paixo pelo que fazemos...

    Jim, as pessoas precisam ter paixo. Je voc

    vai a um restaurante, isso normalmente leva

    Espelho_Dolce_91.indd 60 02/03/2012 13:34:52

  • www.dolcemorumbi.comFEVEREIRO 61

    www.dolcemorumbi.com

    cerca de uma hora e meia, certo? Quantas

    emoes so vividas nesse tempo? Mas, se

    elas no so correspondidas pelo servio,

    voc provavelmente no vai voltar mais.

    Qual o maior pecado que uma empresa pode

    cometer quando fala com seus clientes?

    Por anos e anos, o mantra da qualidade de servi-

    o foi o cliente sempre est certo, mas tem um

    problema com esta frase, pois se o cliente sem-

    pre est certo, a empresa est sempre errada! Al-

    gum tem que estar certo e algum tm que es-

    tar errado. O que eu digo que o cliente pode no

    estar certo sempre, mas voc deve permitir que

    ele esteja errado com dignidade. Ao invs de dizer

    ao cliente que ele est errado, na Disney ns dize-

    mos o que podemos fazer para voc para corrigir

    isso?. Deixe o cliente decidir. E normalmente o

    cliente pegar mais leve com voc.

    E at quando vale a pena investir no treina-

    mento dos funcionrios?

    O treinamento nunca pode parar. Na Disney (e

    isso funciona para um monte de empresas), faze-

    mos um treinamento 1 para 1, ou seja, uma pes-

    soa para uma pessoa e no uma pessoa para um

    grupo de pessoas. Se voc quer ter sucesso, pe-

    gue o funcionrio com melhor performance e faa

    dele o treinador. As pessoas aprendem de manei-

    ra diferente, voc no pode dizer ok, todo mundo

    entendeu isso?.

    Sim, porque metade no entende e no fala

    que no entendeu...

    Correto! Se voc assistir a uma corrida de bicicle-

    tas, perceber que o melhor ciclista do mundo vai

    pedalar to forte na descida quanto na subida,

    porque o que ele realmente est fazendo se

    preparando para a prxima subida. As pessoas

    que no terminam a corrida entre o top 10, quan-

    do terminam uma subida colocam a mo no pei-

    to e dizem Lau que timo trabalho eu z subin-

    do esta subida!. a mesma coisa nos negcios,

    voc no pode dizer Ok, eu tenho meu time todo

    treinado ento eu no preciso fazer mais treina-

    mentos. Sim, voc tem! E para sempre! O treina-

    mento nunca termina, infelizmente.

    E quais conselhos voc daria s empresas

    do Morumbi?

    Cito Walt Disney, que disse que a empresa Disney

    nunca teve uma falha. A algum disse Isso im-

    possvel, vocs esto no mercado h 60 anos!

    Tm que ter falhado em algum lugar!. E ele disse:

    No, ns nunca tivemos uma falha, ns tivemos

    falhas bem sucedidas, porque falha uma falha

    onde voc no aprende nada.

    Quando erramos que aprendemos mais,

    certo?

    Certo. Se algo falhou, no jogue fora, coloque em

    uma prateleira, talvez no fosse a hora certa para

    aquilo. Ento, eu quero falar para os moradores

    do Morumbi sobre sucesso, e sobre o que, talvez,

    seja um dos meios de ser bem sucedido: sempre,

    sempre pense em crescer! Se uma empresa para

    de crescer, ela est morrendo. Mas isto no signifi-

    ca construir um novo prdio ou contratar mais 18

    pessoas, sobre pensar e fazer o seu trabalho me-

    lhor, com mais preciso, crescer deste jeito. Este

    seria meu conselho: no pare de crescer!

    Espelho_Dolce_91.indd 61 02/03/2012 13:34:57

  • 62 FEVEREIRO

    PERFIL Trabalhou na indstria como diretor de RH Formado na rea da educao, Jim mestre e PhD em psicologia; Lecionou nos ensinos fundamental e mdio e psicologia no ensino superior; Antes da Disney, foi diretor de treinamento na RailRoad, uma grande estrada de ferro onde fez o primeiro centro de treinamento de estradas de ferro dos EUA; Por 17 anos coordenou a Disney University, gerenciou os programas de desenvolvimento pro ssional do Disnep @nstitute, foi responsvel por formar equipes de alto desempenho em servios para os grandes parques da Disnep e foi facilitador dos cursos de liderana para executivos da Disney University em Orlando EUA; Cunningham tambm conhecido por construir modelos de servios de qualidade e colocar mgica no servio do cliente em empresas como Jaab Molvo, =ord Dotors :ompanp, Grice Naterhouse, :hrpsler =inance, F >lobo, 9anco do 9rasil, entre outras2 Atualmente presidente fundador da Mentors International empresa de treinamentos, e ministra palestras, norbshops e programas de treinamento em empresas de vrios pases como1 =rana, Jucia, ?olanda, @nglaterra, Argentina, 9olvia, Menezuela, 9rasil, entre outros2 Para Jim Cunningham, a Excelncia em Servios segue um modelo muito simples: primeiro, deve existir um plano. y preciso estar claro para todas as pessoas que trabalham na empresa o que queremos. Gode ser demorado no incio, mas isso o comeo da caminhada que deixa a empresa mais prxima da qualidade em servios.

    Espelho_Dolce_91.indd 62 01/03/2012 18:38:26

  • www.dolcemorumbi.comFEVEREIRO 63

    Foto

    : Aga

    pe d

    e Br

    asil

    Espelho_Dolce_91.indd 63 01/03/2012 18:38:34

  • 64 FEVEREIRO

    Um dos encontros mais animados do ano, a confraria do Amigo La-

    dro rendeu boas risadas no nalzinho do ano passado. F troca-troca

    de presentes alguns, como sempre, mais disputados foi feito mais

    uma vez no 9endito 9ar, que ofereceu a todas um drinque da casa.

    E a mulherada caprichou nos embrulhos e presentes Eo nal, ainda

    rolou um sorteio de brindes bem legais um ventilador de teto e um

    puri cador de gua, oferecidos pelo :lube do Car que deixou a noite

    de algumas sortudas ainda mais feliz.

    Bendito Bar Rua Dr. Fonseca Brasil, 289 Tel.: 3749-1066

    www.benditobar.com.br

    Clube do Lar www.clubedolar.com.br

    A M I G O

    DAHORA

    Espelho_Dolce_91.indd 64 01/03/2012 18:40:29

  • FEVEREIRO 65www.dolcemorumbi.com

    Espelho_Dolce_91.indd 65 01/03/2012 18:41:42

  • 66 FEVEREIRO

    ESTAMOS PRESOS NUM GRANDE

    TRIBUNAL, ATENTOS AO

    JULGAMENTO

    ALHEIO E

    NA BUSCA

    CONSTANTE DA

    ABSOLVIO.

    Eu acordei cedo para fugir do trnsito pesado na ida para o trabalho. No adiantou...

    A la de carros parados na porta de casa a anunciava o comeo de um dia difcil. Eu estava com uma dor forte na

    coluna e decidi seguir a romaria do trnsito, sem inventar novos caminhos. A tinha percorrido ,'' metros quan-

    do o carro da frente deu uma freada brusca e, com o re exo comprometido pela dor, no consegui frear. Atingi

    com fora a traseira do carro. A motorista desceu nervosa com o impacto e dentro do carro uma linda garotinha

    no parava de chorar. Kentei acalmar a criana que cou muito assustada com a batida. =iquei chateado comigo

    por ter sido to imprudente e assumido o risco de dirigir sentindo uma dor to forte. =icou a lio. Gor sorte, o

    preauzo foi apenas material. Eu disse ~ motorista que no se preocupasse porque eu me responsabilizaria pelo

    conserto. Assim foi feito, e na semana seguinte o carro dela a estava devidamente consertado.

    Exerci na prtica algo em que acredito. 9uscar a conciliao, ali mesmo na rua, desarmou espritos e evitou uma

    srie de discusses que muitas vezes no acabam bem. Jei que difcil, no calor do momento, conseguir anali-

    sar com calma uma determinada situao. Eo meu caso, a tinha conscincia do risco que corria, e a culpa nor-

    teou meu aulgamento.

    Eo sistema aurdico h a gura do mediador para solucionar os con itos, o problema que so tantas causas e

    questes mal resolvidas que os processos se acumulam nos tribunais. Eos acostumamos a ser refns do Esta-

    do interventor, vtimas da nossa prpria incapacidade de encontrarmos sozinhos as solues.

    Gara tudo precisamos de um rbitro. Estamos presos num grande tribunal, atentos ao aulgamento alheio e na

    busca constante da absolvio.

    De nir as leis que regem os padres de convivncia foi uma conquista da humanidade, e preci-

    samos sempre exaltar o estado de direito. Essas regras nos tornam civilizados, cidados cons-

    cientes. Das defendo que seguir a lei do bom senso pode ser tambm um caminho, to seguro

    e honesto quanto os artigos dos nossos cdigos, principalmente nessas situaes corriqueiras.

    Fs tribunais especiais e de pequenas causas a esto com sobrecarga de trabalho e nem sempre

    conseguem ser rpidos na soluo de con itos. Algumas sociedades ocidentais a adotam uma

    espcie de colegiado para tomar decises e planeaar polticas pblicas. Estimulam o dilogo como

    forma de resolver con itos e tentam minimizar a participao do mediador nas discusses. A ado-

    o desse tipo de sistema seria vivel na nossa sociedade? Desmo numa pequena comunidade,

    como um condomnio, isso seria possvel? Eu no tenho as respostas, mas acho que o primeiro

    passo poderia ser dado. 9asta que os nossos vizinhos comecem a conversar mais entre si.

    A L E I D O

    BOMSENSOCOLUNA

    DO

    PA

    ULO

    POR PAULO AMARAL

    * Paulo Amaral morador do Morumbi e jornalista da Rede Globo de televiso, onde edita o Jornal Hoje.

    62-65_Confraria+Paulo.indd 66 01/03/2012 18:41:52

  • www.dolcemorumbi.comSETEMBRO 67SETEMBRO 67

    AP

    RE

    ND

    I QU

    E

    Meu pai, Sr. Antnio, fundou a Chocolates Aria-

    ne h quase 30 anos. Trabalho com ele (assim

    como meus irmos) desde os meus 14 anos.

    Eu cuidava do administrativo, junto com uma

    tia. O negcio dele era a linha de produo. Che-

    gava s 5h30, ligava mquinas, acendia luzes,

    esperava os funcionrios, conversava com

    eles. Alm disso, ele tinha o dom da criao.

    Brincava dizendo "vou at a Sua e j volto".

    Aparecia no dia seguinte com um recheio novo.

    De um dia para o outro essa gura que re-

    presentava a estrutura da Ariane no estava

    mais. H quase dois anos ele teve um infarto

    fulminante, aos 63 anos. Focado, ele deixa-

    va os cuidados com a sade meio de lado...

    Amanh eu vou... Amanh ele foi, e no vol-

    tou. Ele faleceu numa 2 feira, na 3 a gente

    estava trabalhando, ns no tivemos tempo

    de pensar, e nem queramos, a dor seria mais

    intensa. Abraamos isto aqui com o mesmo

    amor que ele tinha. Todos trabalhavam cho-

    rando. Alguns no aguentaram car, mas

    a grande maioria acreditou em mim e nos

    meus irmos. Esse era nosso maior desa o,

    manter a qualidade da mo dele. E graas a

    Deus conseguimos, mas aquilo pra voc

    mandar tem que saber fazer.

    Num sbado (a fbrica no funciona aos s-

    bados) havia um grande pedido de casamen-

    to, e um dos itens era um "corao transfer

    recheado com Nutella". Esqueceram de pas-

    sar o pedido para a produo. Eram 500 cora-

    es. E agora? Pedi calma a todos e pensei...

    "O que o sr. Antnio faria?". Ele no deixaria

    na mo. Ento tambm vamos fazer!".

    Assumi a produo mesmo nunca tendo feito

    chocolate na vida. Lembrei do molde que ele

    usava, peguei os ingredientes. A forma deles

    pontuda, no primeiro corao cortei um dedo.

    Fiz o curativo, coloquei a luva e continuei. Fo-

    ram quatro horas pra fazer os 500 coraes.

    Alguns no saam bons, fazia novamente para

    que cassem perfeitos. Eu chorava o tempo

    todo. Havia uns trs meses que ele tinha faleci-

    do. Em cada bombom eu senti o que ele sentia

    e pude entender o quanto ele amava o trabalho

    dele. "Pai, consegui fazer! No vou te decepcio-

    nar". Ali eu percebi que valeria a pena lutar.

    Aprendi que quando se tem vontade, amor

    e respeito por uma histria, brota uma fora

    que a gente no sabe de onde vem. Deus ca-

    pacitando. No podamos simplesmente fra-

    quejar com a partida do meu pai, vender tudo

    e partilhar entre a famlia. O comeo desta

    fbrica, h quase *' anos, foi muito sacri ca-

    do. Meu pai preparava os chocolates e minha

    me vendia na porta da minha escola. Valeria

    a pena continuar a histria dele. Apesar de

    ainda ser difcil, estamos felizes. Aqueles 500

    coraes foram o empurro.

    A empresria Ariane Seripieri empresta muito mais do que seu

    nome