Dominios Morfoclimaticos do Brasil

of 15/15
Domínios Morfoclimáticos do Brasil Material adaptado da internet
  • date post

    10-Jul-2015
  • Category

    Education

  • view

    1.054
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of Dominios Morfoclimaticos do Brasil

  • Domnios Morfoclimticos do Brasil Material adaptado da internet

  • ConceitoOs domnios morfoclimticos so divises que se baseiam nos diferentes tipos de relevos que so resultantes das condies climticas atuais e do passado bem como na cobertura vegetal e nos tipos de solo.

  • Quantos so?Os domnios morfoclimticos brasileiros so definidos a partir das caractersticas climticas, botnicas, hidrolgicas entre outras. Devido extenso territorial do Brasil ser muito grande, vamos nos defrontar com domnios muito diferenciados uns dos outros. Esta classificao feita, segundo o gegrafo Aziz AbSber (1970), dividiu o Brasil em seis domnios.

  • Quais so?Domnio Amaznico:

    Localizao: a maior regio morfoclimtica do Brasil, com uma rea de aproximadamente 5 milhes km equivalente a 60% do territrio nacional abrangendo os Estados: Amazonas, Amap, Acre, Par, Maranho, Rondnia, Roraima, Tocantins e Mato Grosso.

    Clima: Equatorial, a qual o mais quente e o mais mido da Terra. Rios: Apresenta a maior bacia fluvial da Terra ocupando das terras da Amrica do Sul (Amazonas). Vegetao: Predomina a floresta equatorial Amaznica.

  • Domnio do Cerrado:

    Localizao: Regio central do Brasil, o domnio morfoclimtico do Cerrado detm uma rea de 45 milhes de hectares, sendo o segundo maior domnio por extenso territorial. Incluindo neste espao os Estados: do Mato Grosso, do Mato Grosso do Sul, do Tocantins (parte sul), de Gois, da Bahia (parte oeste), do Maranho (parte sudoeste) e de Minas Gerais (parte noroeste).

    Relevo: Chapadas e Chapades. Clima: Tropical com uma estao seca bem definida. Solos: cidos. Rios: Diminuem muito na poca das secas e transbordam na poca das chuvas. Vegetao: Campos que apresentam rvores retorcidas com cascas grossas.

  • Domnio da Caatinga:

    Localizao: Situado no nordeste brasileiro, o domnio morfoclimtico das caatingas abrange em seu territrio a regio dos polgonos das secas. Com uma extenso de aproximadamente 850.000 km, este domnio inclui o Estado do Cear e partes dos Estados da Bahia, de Sergipe, de Alagoas, de Pernambuco, da Paraba, do Rio Grande do Norte e do Piau.

    Relevo: Chapadas e serras. Clima: Semi-rido quente, com chuvas escassas e mal distribudas. Solos: ricos em minerais e pobres em matrias orgnicas. Rios: temporrios predominantes. Vegetao: Arbustos espinhentos e cactos alm de rvores que perdem suas folhas nas secas.

  • Domnio dos Mares de Morros:

    Localizao: Acompanha a faixa litornea do Brasil, do nordeste at o sul do Pas, obtendo uma rea total de aproximadamente 1.000.000 km.

    Relevo: Morros arredondados que resultam da alternncia de perodos de secas e de chuvas . Clima: Tropical quente, com uma estao seca e outra chuvosa. Solos Frteis. Rios: Muito importantes pelo grande potencial hidroeltrico. Vegetao: Predomina a Mata Atlntica que est muito devastada. Tambm apresenta campos e cerrados.

  • Domnio das Araucrias:

    Localizao: Encontrado desde o sul paulista at o norte gacho, o domnio das araucrias ocupa uma rea de 400.000 km.

    Relevo: Predomina o planalto. Clima: Subtropical. Solos: frtil Rios: Importantes para a navegao e para a gerao de eletricidade. Vegetao: Floresta dos Pinhais ou de Araucria a qual est muito devastada.

  • Domnio das Pradarias :

    Localizao: Situado ao extremo sul brasileiro, mais exatamente a sudeste gacho, o domnio morfoclimtico das pradarias compreende uma extenso de 45.000 km a 80.000 km .

    Relevo: Plancies. Clima: Subtropical. Solos: Frteis. Rios de plancie. Vegetao: Gramais que formam imensos campos muito utilizados para a pecuria.

  • Quais so os processos de degradao ambiental que cada um vem sofrendo nas ltimas dcadas? Domnio Amaznico

    Nos dias atuais grande a devastao ambiental na Amaznia queimadas, desmatamentos, extino de espcies, etc. isso faz com que a regio e o mundo preocupe-se com seu futuro, pois se trata da maior reserva florestal do globo. Ecologicamente a Amaznia est correndo muito perigo, devido ao grande atrativo econmico natural que encontrado nesta regio, o equilbrio colocado muitas vezes em risco. A explorao descontrolada faz com que as ideologias conservacionistas sejam deixadas de lado. As indstrias mineradoras geram conseqncias incalculveis ao ambiente e nos rios so despejados muitos produtos qumicos para esta explorao. A agricultura torna reas de vegetao em solos de fcil erosividade. So poucas as atividades econmicas que no agridem a natureza. A extrao da borracha, por exemplo, era uma economia vivel ecologicamente, pois necessitava da floresta para o crescimento das seringueiras. Mas atualmente, esta explorao quase rara, devido falta de indstrias consumidoras.

  • Domnio dos Cerrados

    O cerrado atraiu muita ateno para a agricultura, o que lhe tornou uma regio de grande produo de gros como a soja e agropastoril, com a tima adaptao dos gados zebu, nelore e ibag. Em virtude disso, o solo nativo foi retirado e alterado por outra vegetao, condizendo a uma maior facilidade aos processos erosivos, devido falta de cobertura vegetal, seja ela gramnea ou herbcea. Nesse sentido, faz-se muito pouco pela preservao e conservao das matas nativas a no ser nas reas demarcadas como reservas bio-ecolgicas. Outra explorao ativa a mineral, como o ouro e o diamante, donde decorre uma grande devastao natureza.

  • Domnio dos Mares de Morros:

    Essas terras j esto sendo utilizadas economicamente h muitos anos. Decorrente disso, observa-se uma considervel desgastao do solo que diminui a atual preservao das matas restantes. Esta regio j sofreu muita devastao do homem e da sociedade e devem ser tomadas atitudes urgentes para sua conservao. Neste sentido, a soluo mais adequada para este domnio, seria a estagnao de muitos processos agrcolas ao longo de sua rea, pois o solo encontra-se desgastado e com problemas erosivos muito acentuados. Deixando assim, a terra em desuso por um tempo,e assim iniciar um projeto de reconstituio vegetao nativa.

  • Domnio da Caatinga

    O homem no intervm de significativa maneira em seu habitat, assim o ambiente natural da caatinga encontra-se pouco devastado. Sua regio poderia ser ocupada mais a nvel agrcola, em virtude do seu solo possuir boas condies de manejo, s necessitando de irrigao artificial. Assim, considerando os fatos apresentados, a caatinga teria condies de desenvolver-se economicamente com a agricultura, que seria de grande importncia para acabar com a misria existente. Mas sem esquecer de utilizar os recursos naturais com equilbrio, sendo feito de modo organizado e pr-estabelecido no causar desastres e conseqncias ambientais futuros.

  • Domnio das Araucrias:

    Percebe-se atualmente que esta arbrea ( as araucrias) quase desapareceu dessa regio, devido descontrolada explorao da araucria para produo de celulose. Mas os questionamentos ambientais no esto somente na vegetao. Devido este solo ser utilizado h anos vem a ocorrer uma erosividade considerada. Em virtude do mesmo, surge a tcnica de manejo agrcola chamada plantio direto, que evidencia uma proteo ao solo nu em pocas de ps-safra. Nesse sentido, o domnio morfoclimtico das araucrias, que compreende uma importante rea no sul brasileiro, detm um nvel de conservao e reestruturao vegetal considervel. Mas no se deve estagnar esse processo positivo, pois necessitamos muito dessas terras frteis que mantm as economias locais.

  • Domnio das Pradarias :

    Apesar de existir diversos parques ecolgicos nesses domnio as condies ambientais atuais fora desses parques, so muito preocupantes. Com o incio da formao de um deserto que tende a crescer anualmente, essa regio est sendo foco de muitos estudos e projetos para estagnar esse processo. Devido ao mau uso da terra pelo homem, como a monocultura e as queimadas, essas daro origem as ravinas, que por sua vez faro surgir s voorocas. Como o solo muito arenoso e a morfologia do relevo levemente ondulado, rapidamente os montantes de areia espalham-se na regio ocasionados pela ao elica.