E, outra vez, quase primavera. No ar, dourado de um calor quase afetuoso, se espalham aromas, cores...

Click here to load reader

  • date post

    21-Apr-2015
  • Category

    Documents

  • view

    106
  • download

    2

Embed Size (px)

Transcript of E, outra vez, quase primavera. No ar, dourado de um calor quase afetuoso, se espalham aromas, cores...

  • Slide 1
  • Slide 2
  • Slide 3
  • E, outra vez, quase primavera. No ar, dourado de um calor quase afetuoso, se espalham aromas, cores e... algo mais: Trinados!!! E, outra vez, quase primavera. No ar, dourado de um calor quase afetuoso, se espalham aromas, cores e... algo mais: Trinados!!!
  • Slide 4
  • Minha palmeira cresceu e j se insinua faceira pela sacada. Desde que os vendavais venceram o guapo pinheiro que a 'escondia', ela se agiganta corajosamente. Minha palmeira cresceu e j se insinua faceira pela sacada. Desde que os vendavais venceram o guapo pinheiro que a 'escondia', ela se agiganta corajosamente.
  • Slide 5
  • Ao seu abrigo, multiplicaram-se os pssaros. Apuro o ouvido e s confirmo que o chilrear est mais envolvente que na estao passada. Ao seu abrigo, multiplicaram-se os pssaros. Apuro o ouvido e s confirmo que o chilrear est mais envolvente que na estao passada.
  • Slide 6
  • Em alguns momentos temi por ela. Sem a proteo do pinheiro, eu a vi vergar-se inmeras vezes ao sabor das tempestades e ventos sulistas. E, quando muito intenso o calor, suas folhas, agora expostas, a mim pareciam crestadas e em sofrimento. Em alguns momentos temi por ela. Sem a proteo do pinheiro, eu a vi vergar-se inmeras vezes ao sabor das tempestades e ventos sulistas. E, quando muito intenso o calor, suas folhas, agora expostas, a mim pareciam crestadas e em sofrimento.
  • Slide 7
  • Mas ela sobreviveu!! Constato que ela se curva ao peso de seus coloridos habitantes, mais acolhedora que nunca em sua aparente fragilidade. Mas ela sobreviveu!! Constato que ela se curva ao peso de seus coloridos habitantes, mais acolhedora que nunca em sua aparente fragilidade.
  • Slide 8
  • Eu a associo a certas pessoas. Aquelas que passam a vida protegidas em suas redomas, seja por 'sorte', escolha ou 'destino'... Eu a associo a certas pessoas. Aquelas que passam a vida protegidas em suas redomas, seja por 'sorte', escolha ou 'destino'...
  • Slide 9
  • At que algo inusitado, impetuoso, inesperado abale o 'status quo' e aparentemente tudo se desestruture. Tomara tenham quem as lembre que mudanas, por mais assustadoras e incompreendidas, trazem em seu mago sempre algo de bom, de dadivoso. At que algo inusitado, impetuoso, inesperado abale o 'status quo' e aparentemente tudo se desestruture. Tomara tenham quem as lembre que mudanas, por mais assustadoras e incompreendidas, trazem em seu mago sempre algo de bom, de dadivoso.
  • Slide 10
  • Necessrio apenas curvar-se graciosa e humildemente como a minha palmeira. E, a cada 'erguer-se', trazer neste ato um pouco mais de confiana, f e coragem. E viver... ser e fazer feliz incluindo a si mesma. E acolher... generosa e solidria aos que vivem sob este cu que nos protege. Necessrio apenas curvar-se graciosa e humildemente como a minha palmeira. E, a cada 'erguer-se', trazer neste ato um pouco mais de confiana, f e coragem. E viver... ser e fazer feliz incluindo a si mesma. E acolher... generosa e solidria aos que vivem sob este cu que nos protege.
  • Slide 11
  • Crditos: Texto: Ju Armos Imagens: Internet Msica: What a wonderful world Formatao: Beth Norling E-mail: Beth [email protected]@globo.com