Efeitos Biológicos do Ultra-som Terapê · PDF fileEfeitos Biológicos do...

Click here to load reader

  • date post

    19-Sep-2018
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Efeitos Biológicos do Ultra-som Terapê · PDF fileEfeitos Biológicos do...

  • Efeitos Biolgicos do Ultra-som Teraputico

    Painel Setorial de Equipamentos de Fisioterapiapor Ultra-som

    Prof. Dr. Rinaldo R J GuirroPrograma de Ps-graduao em Fisioterapia

    Universidade Metodista de Piracicaba

  • PPG-Fisioterapia

    Aplicao ClnicaAplicao Clnica

  • PPG-Fisioterapia

    Recursos Eletro-Foto-TrmicosRecursos Eletro-Foto-Trmicos

    Ultra-som

    Estimulao eltrica

    Laser

    Ultra-violeta

    Ondas Curtas

    Micro-ondas

  • PPG-Fisioterapia

    Efeito Biolgico X TecnologiaEfeito Biolgico X Tecnologia

  • PPG-Fisioterapia

    PublicaesPublicaes

    Equipamentos Usados NacionaisGUIRRO, R.; SERRO, F.; ELIAS, D. BUCALON, A.J. Calibration of

    Therapeutic Ultrasound Equipment. Physiotherapy, 83 (8), 419-422, 1997.

    Equipamentos Nacionais NovosGUIRRO, R; SANTOS, S.C.B. Evaluation of the acoustic intensity of

    the new equipment of therapeutic ultrasound . Ultrasonics, (39)553-557, 2002.

  • PPG-Fisioterapia

    Efeito Biolgico X ParmetrosEfeito Biolgico X Parmetros

    Absoro da energia

    Freqncia da terapia

    Intensidade do ultra-som

    Tempo de aplicao

  • PPG-Fisioterapia

    Energia Aplicada

    E = P x tOnde:

    E JouleP WattsT - Segundos

  • PPG-Fisioterapia

    Teste da CavitaoTeste da Cavitao

  • PPG-Fisioterapia

    Seleo da IntensidadeSeleo da Intensidade

    Ao teraputica

    rea a ser irradiada

    Profundidade do tecido

    Tempo de aplicao

    Freqncia do ultra-som

    Regime do pulso

  • PPG-Fisioterapia

    Relao Intensidade X PotnciaRelao Intensidade X Potncia

    0.05 0.2 0.1 0.04 0.020.1 0.4 0.2 0.08 0.040.2 0.8 0.4 0.16 0.080.4 1.6 0.8 0.32 0.160.8 3.2 1.6 0.64 0.321.0 4.0 2.0 0.8 0.41.5 6.0 3.0 1.2 0.62.0 8.0 4.0 1.6 0.8

    Intensidade(Wcm-2)

    Potncia (W) (ERA de 4.0 cm 2)

    Contnuo P 1/1 P 1/4 P 1/9

    4.0 2.0 0.41.5 6.0 3.0 1.2 0.62.0 8.0 1.6 0.8

    Intensidade(Wcm-2)

    Potncia (W) (ERA de 4.0 cm 2)

    Contnuo P 1/1 P 1/4 P 1/9

  • PPG-Fisioterapia

    O profissional deve ter boa formaoacadmica

    A responsabilidade do profissional naaquisio e manuteno dos equipamentos

    Formao e CapacitaoFormao e Capacitao

  • PPG-Fisioterapia

    US - Mecanismos de InteraoUS - Mecanismos de Interao

    Efeito Trmico

    Efeitos MecnicosCavitao Estvel

    Fora de Radiao Microfluxo

    Acstico

  • PPG-Fisioterapia

    Dyson et al. (1968) - tecido de reparao

    Drastichov (1973) - resistncia da pele

    Pospisilov (1976) - tecido conjuntivo

    Harvey et al. (1978) - sntese de fibroblastos

    Dyson & Suckling (1978) - cicatrizao ulceras

    Hogan et al. (1982) - fluxo sanguneo em tecidos cronicamente isqumicos

    Alves (1988) - queimados

    Fyfe & Chall (1982) - liberao dos grnulos mastcitos

    LiteraturaLiteratura

  • PPG-Fisioterapia

    LiteraturaLiteratura

    Hilrio (1993) - cicatrizao de ulceras

    Guirro et al. (1994) - resistncia tnsil muscular

    Guirro et al. (1998) - osteognese

    Guirro et al. (1999) - inibio bacteriana

    Ronano (2001) - Cicatrizao tendo

    Crisci (2001) - Regenerao nervosa

    Robertrson e Backer (2001) Reviso da eficincia do US

    Amncio (2003) - Melhora do enxerto cutneo

  • PPG-Fisioterapia

    Bioefeitos do ultra-som

    Conduo nervosa

    Moore et al. (2000)

    US contnuo (C) e pulsado (P 50%) e placebo

    1 e 3 MHz, 1W/cm2, 8 minutos

    Alterao da latncia sensitiva e motora do nervo medianorelacionada aos efeitos trmicos.

  • PPG-Fisioterapia

    US - Efeito Trmico

    Draper et al. (1995)

  • PPG-Fisioterapia

    US - Efeito Trmico

    Draper et al. (1997)

  • PPG-Fisioterapia

    Bioefeitos do ultra-som

    Temperatura

    Holcomb e Joyce (2003)diferentes equipamentos - temperatura intramusculares diferentes.

    Merrick et al. (2003)6 voluntrios saudveis24 e 48 hs - 3 equipamentos diferentes (aplicao aleatria) -parmetros iguais (3 MHz, 1,5 W/cm2, 10 min, rea).diferentes alteraes de temperatura em diferentes modelos deequipamentos.

  • PPG-Fisioterapia

    Bioefeitos do ultra-som

    Temperatura

    Gallo et al. (2004)

    msculo gastrocnmio (US Contnuo e Pulsado)

    delineamento (crossover)

    parmetros

    P (3 MHz, 1,0 W/cm2, 50% duty cycle, 10 min)

    C (3 MHz, 0,5 W/cm2, 10 min)

    no h diferena da temperatura entre Contnuo e Pulsado

  • PPG-Fisioterapia

    Bioefeitos do ultra-som

    Temperatura

    Draper, Castel e Castel (1995)

    Relao direta entre a intensidade e aumento da temperatura tecidual

    Cameron (1999)Hayes et al. (2004)

    3 MHz aquece mais que 1MHz

  • PPG-Fisioterapia

    Bioefeitos do ultra-som

    Tecido Conjuntivo

    Draper et al. (1998)Sujeitos (n=40)

    US (3 MHz, 1,5 W/cm2, 7 min; trceps sural)

    Periodicidade de 2 x dia (5 dias)

    incremento da maleabilidade articular

  • PPG-Fisioterapia

    US - Efeitos TeraputicosUS - Efeitos Teraputicos

    Dependem da fase de reparao

    - inflamao aguda

    - Inflamao subaguda (proliferao celular)

    - inflamao crnica (remodelamento)

    Dyson (1988)

  • PPG-Fisioterapia

    US - Fase Inflamatria AgudaUS - Fase Inflamatria Aguda

    Acelera a resposta inflamatria

    Aumenta a permeabilidade das membranas

    Aumento do influxo de clcio nos mastcitos

    Estimula a liberao de grnulos dos mastcitos

    Liberao de histamina e heparina

    Liberao de serotonina e fatores de leso

    Aumento do tecido de granulao

  • PPG-Fisioterapia

    US - Fase Subaguda ProliferativaUS - Fase Subaguda Proliferativa

    Proliferao de fibroblastos e cels. endoteliais

    Abreviao do processo inflam atrio

    polim orfonucleares m ononucleares

    Neoform ao de vasos

    Aum ento da sntese de colgeno

  • PPG-Fisioterapia

    US - Fase Crnica - RemodelamentoUS - Fase Crnica - Remodelamento

    M elhora nas propriedades m ecnicas do tecido

    - aumento da resistncia trao

    M elhora da elasticidade

    - aumento da extensibilidade do tecido colgeno

    - produz uma reao inflamatria suave

  • PPG-Fisioterapia

    US - Efeitos BiolgicosUS - Efeitos Biolgicos

    Aumento na circulao sangunea

    Relaxamento muscular

    Aumento na permeabilidade da membrana

    Aumento da regenerao ou reparao

    Aumento da resistncia do tecido conjuntivo

    Reduo da dor

    Aumento do metabolismo celular

    Efeito escleroltico

    Aumento da temperatura

  • PPG-Fisioterapia

    Efeitos BiolgicosEfeitos Biolgicos

    O que necessrio para atingir os Efeitos Biolgicosna prtica clnica?

    Boa formao dos profissionais;

    Aes de Educao e Fiscalizao pelas Entidades deClasse;

    Certificao dos Equipamentos / Empresas;

    Atualizao dos equipamentos disponveis nas clnicas /consultrios;

    Remunerao compatvel com o servio prestado.

  • OBRIGADOOBRIGADO

    [email protected]

    Aplicao ClnicaRecursos Eletro-Foto-TrmicosEfeito Biolgico X TecnologiaPublicaesEfeito Biolgico X ParmetrosEnergia AplicadaTeste da CavitaoSeleo da IntensidadeRelao Intensidade X PotnciaFormao e CapacitaoUS - Mecanismos de InteraoLiteraturaLiteraturaBioefeitos do ultra-somUS - Efeito TrmicoUS - Efeito TrmicoBioefeitos do ultra-somBioefeitos do ultra-somBioefeitos do ultra-somBioefeitos do ultra-somUS - Efeitos TeraputicosUS - Fase Inflamatria AgudaUS - Fase Subaguda ProliferativaUS - Fase Crnica - RemodelamentoUS - Efeitos BiolgicosEfeitos Biolgicos