ELEIÇÕES NO SENGE-MG Participação reafirma a força da … · Eng. Laurete Martins Alcantara...

of 8 /8
Cartilha marca posição sobre TV Digital A eleição para a escolha da nova diretoria e conselho fiscal do Sindi- cato de Engenheiros no Estado de Minas Gerais (Senge-MG) é um mo- mento importante de reafirmação e revigoramento da vida sindical. A participação de todos os associados no processo eleitoral é fundamental para a construção de um Sindicato forte e capaz de defender os inte- resses dos trabalhadores. Uma única chapa, composta por 65 engenhei- ros de todo o estado, foi registrada para o pleito que acontece nos dias 26, 27 e 28 de setembro próximo. As cédulas para o voto por correspon- dência já foram enviadas aos associ- ados que residem no interior do Es- tado, como prevê o Estatuto. Para terem condições de voto, os sócios deverão estar quites com o Sindica- to até o dia 27 de agosto. Veja mais detalhes nas páginas 6 e 7. ELEIÇÕES NO SENGE-MG Participação reafirma a força da categoria O lançamento da cartilha TV Digital no Brasil, editada em parceria com o Crea-MG, marcou a presença do Sindicato em um debate de grande importância para o país. Afinal, o tema envolve o principal meio de entretenimento, cultura e educação do povo brasileiro e diz respeito à produção tecnológica que toca de perto a engenharia. O evento de lançamento contou com as presenças do Ministro das Comunicações, senador Hélio Costa, do professor da PUC-RJ e res- ponsável pelo conteúdo da cartilha, Marcos Dantas e da professora da UFMG, Regina Mota, que participaram de um debate sobre o tema coordenado pelo presidente do Sindicato, engenheiro Nilo Sérgio Gomes. Mais informações na página 3. Senge organiza grupo para a BATIMAT 2007 em Paris Seminário debate saneamento ambiental O XVII Seminário Anual do Senge-MG acon- tece no dia 24 de agosto, no auditório do Crea- MG, de 14 às 18 horas. Neste ano, o Seminário resgata o debate sobre a importância da enge- nharia na construção do desenvolvimento sus- tentado do país, no momento em que o Gover- no federal está empenhado na execução do Pla- no de Aceleração do Crescimento (PAC), que concentra um ambicioso programa de obras em infra-estrutura em todo o País. Dentro deste con- texto, serão focalizadas as questões relativas ao Saneamento Ambiental, que têm sido objeto de mobilização do Sindicato, como na defesa da Copasa e na reativação da Frente Estadual de Saneamento (Fesa). Veja nas páginas 4 e 5 o que este evento vai abordar. O ministro Hélio Costa ao lado do presidente do Senge-MG, Nilo Sérgio Gomes De 5 a 10 de novembro, acontece em Paris um dos mais importantes salões da construção civil realizados em todo o mundo. A BATIMAT 2007 apresenta, em um mesmo local, as princi- pais indústrias fornecedoras de equipamentos e materiais, dedicadas ao mundo da construção. São esperados cerca de 400 mil visitantes e 2700 expositores de 49 países. Por considerar a BATI- MAT um espaço importante para a troca de ex- periências e crescimento profissional, o Sindica- to de Engenheiros no Estado de Minas Gerais está facilitando a organização de um grupo, com engenheiros e engenheiras e demais interessa- dos em visitar o Salão. As informações sobre o evento e de como participar do grupo organiza- do pelo Sindicato estão na página 2.

Embed Size (px)

Transcript of ELEIÇÕES NO SENGE-MG Participação reafirma a força da … · Eng. Laurete Martins Alcantara...

  • Cartilha marca posio sobre TV Digital

    A eleio para a escolha da novadiretoria e conselho fiscal do Sindi-cato de Engenheiros no Estado deMinas Gerais (Senge-MG) um mo-mento importante de reafirmao erevigoramento da vida sindical. Aparticipao de todos os associadosno processo eleitoral fundamentalpara a construo de um Sindicatoforte e capaz de defender os inte-resses dos trabalhadores. Uma nicachapa, composta por 65 engenhei-ros de todo o estado, foi registradapara o pleito que acontece nos dias26, 27 e 28 de setembro prximo. Ascdulas para o voto por correspon-dncia j foram enviadas aos associ-ados que residem no interior do Es-tado, como prev o Estatuto. Paraterem condies de voto, os sciosdevero estar quites com o Sindica-to at o dia 27 de agosto. Veja maisdetalhes nas pginas 6 e 7.

    ELEIES NO SENGE-MG

    Participao reafirmaa fora da categoria

    O lanamento da cartilha TV Digital no Brasil, editada em parceria com o Crea-MG, marcoua presena do Sindicato em um debate de grande importncia para o pas. Afinal, o temaenvolve o principal meio de entretenimento, cultura e educao do povo brasileiro e diz respeito produo tecnolgica que toca de perto a engenharia. O evento de lanamento contou com aspresenas do Ministro das Comunicaes, senador Hlio Costa, do professor da PUC-RJ e res-ponsvel pelo contedo da cartilha, Marcos Dantas e da professora da UFMG, Regina Mota, queparticiparam de um debate sobre o tema coordenado pelo presidente do Sindicato, engenheiroNilo Srgio Gomes. Mais informaes na pgina 3.

    Senge organiza grupo para a BATIMAT 2007 em Paris

    Seminrio debatesaneamento ambiental

    O XVII Seminrio Anual do Senge-MG acon-tece no dia 24 de agosto, no auditrio do Crea-MG, de 14 s 18 horas. Neste ano, o Seminrioresgata o debate sobre a importncia da enge-nharia na construo do desenvolvimento sus-tentado do pas, no momento em que o Gover-no federal est empenhado na execuo do Pla-no de Acelerao do Crescimento (PAC), queconcentra um ambicioso programa de obras eminfra-estrutura em todo o Pas. Dentro deste con-texto, sero focalizadas as questes relativas aoSaneamento Ambiental, que tm sido objeto demobilizao do Sindicato, como na defesa daCopasa e na reativao da Frente Estadual deSaneamento (Fesa). Veja nas pginas 4 e 5 oque este evento vai abordar.

    O ministro Hlio Costa ao lado do presidente do Senge-MG, Nilo Srgio Gomes

    De 5 a 10 de novembro, acontece em Parisum dos mais importantes sales da construocivil realizados em todo o mundo. A BATIMAT2007 apresenta, em um mesmo local, as princi-pais indstrias fornecedoras de equipamentos emateriais, dedicadas ao mundo da construo.So esperados cerca de 400 mil visitantes e 2700expositores de 49 pases. Por considerar a BATI-

    MAT um espao importante para a troca de ex-perincias e crescimento profissional, o Sindica-to de Engenheiros no Estado de Minas Geraisest facilitando a organizao de um grupo, comengenheiros e engenheiras e demais interessa-dos em visitar o Salo. As informaes sobre oevento e de como participar do grupo organiza-do pelo Sindicato esto na pgina 2.

  • Edio n 170 - Julho/2007 - Pgina 2

    2 semestre de mais lutas, trabalho e conquistas!

    GESTO 2004/2007 - DIRETORIA EXECUTIVA: Pre-sidente: Eng. Nilo Srgio Gomes - Vice-presidente: Eng.Rubens Martins Moreira - 2 Vice-presidente: Eng. JosFlvio Gomes - Diretor Secretrio Geral: Eng. EustquioPires dos Santos - Diretor 1 Secretrio: Eng. Paulo Hen-rique Francisco dos Santos - Diretor 1 Tesoureiro: Eng.Abelardo Ribeiro de Novaes Filho - Diretor 2 Tesoureiro:Eng. Lucas Rocha Carneiro - Diretor Negociaes Cole-tivas: Eng. Alexandre Heringer Lisboa (licenciado) - DiretorCiencia, Tecnologia e Meio Ambiente: Eng. JobsonNogueira de Andrade - Diretor de Promoes Cultu-rais: Eng. Antonio Alves de Araujo - Diretor RelaesInter-sindicais: Eng. Jairo Ferreira Fraga Barrioni - Dire-tor Sade e Segurana do Trabalhador: Eng. Evaldode Souza Lima - Diretor Assuntos Jurdicos: Eng. Anival-

    do Matias de Souza - Diretor Assuntos Comunitrios:Eng. Laurete Martins Alcantara Sato - Diretor de Impren-sa e Informao: Eng. Valmir dos Santos - Diretor Estu-dos Scio-Econmicos: Eng. Arnaldo Alves de Oliveira -Diretor de Interiorizao: Eng. Antonio Dias Vieira -CONSELHO FISCAL: Carlos Moreira Mendes, Lucio Fer-nando Borges, Jos Tarcisio Caixeta (licenciado), Jos JorgeLeite, Marcelo de Camargos Pereira - DIRETORIA REGIO-NAL ZONA DA MATA: Joo Vieira de Queiroz Neto, SilvioRogrio Fernandes, Vania Barbosa Vieira (licenciada) - DIRE-TORIA REGIONAL VALE DO AO: Luiz Antonio Lobode Abreu - DIRETORIA REGIONAL CAMPOS DAS VER-TENTES: Domingos Palmeira Neto, Nelson Henrique Nunes deSousa, Sebastio Ferreira Machado Filho, Wilson Antonio Si-queira - DIRETORIA REGIONAL SUL: Antonio Azevedo,

    Joo Batista Lopes Jr., Marco Aurlio Ribeiro, Paulo RobertoMandello - DIRETORIA REGIONAL TRINGULO: Emi-dio Moreira da Costa (licenciado), Jam Antunes, Libencio Salo-mo de Deus Mundim, Whaler Eustquio Dias

    Jornalista responsvel: Miguel ngelo Teixeira Redao e Edio: Miguel ngelo Teixeira e LuizaNunes de Lima Logstica de distribuio: Farlei,Ferreira e Renato. Arte final: Viveiros Edies (8872-6080) - Impresso: Segrac

    Sindicato de Engenheirosno Estado de Minas Gerais

    Rua Esprito Santo, 1.701Bairro Lourdes - CEP 30160-031Belo Horizonte-MGTel.: (31) 3271.7355 - Fax: (31) 3226.9769e-mail: [email protected]: www.sengemg.org.br

    o primeiro semestre de 2007,a exemplo do que vem fazen-do nos ltimos dois anos, o

    Senge-MG continuou intensificandoe investindo nas negociaes cole-tivas, uma de suas principais razesde existir. O que significa, na prti-ca, a defesa dos interesses imedia-tos dos engenheiros, sejam eles em-pregados com carteira assinada ouprestadores de servios.No casodestes ltimos, sabemos que mui-tos dos famosos contratos de Pes-soa Jurdica - PJ (alguns deles, fami-gerados contratos) so corrigidosbaseados nos ndices negociados emconveno coletiva.

    Existe quase um consenso, inclu-sive entre as empresas, de que to-dos os setores da engenharia na eco-nomia esto aquecidos, o que sig-

    nifica dizer mais empregos para osengenheiros e maior poder de bar-ganha na hora de negociar seus ren-dimentos.

    No entanto, mesmo diante deum cenrio bastante favorvel,no h outro caminho para os en-genheiros e engenheiras do quecontinuar lutando. Na relao ca-pital-trabalho esta a regra: asempresas buscando maximizarseus lucros e os trabalhadores lu-tando para crescer junto com elas,ou infelizmente para a maioria,correndo atrs do prejuzo.

    No Brasil, onde estas relaesso das mais atrasadas, nem nummomento de bonana e de cres-cimento constante da economiase percebe maior disposio damaioria das empresas em cuidar

    melhor de seu maior patrimnio,segundo algumas delas, seus em-pregados.

    Na verdade, essas empresas sesubmetem ao deus mercado paratudo, inclusive para justificar os ps-simos salrios e iguais condies detrabalho. Os poderes pblicos so osque cometem as maiores aberraescontra os engenheiros, a exemploda Prefeitura de Uberlndia que nose envergonha em pagar R$ 984,00para seus profissionais.

    nesse contexto, de um lado,uma economia aquecida e com ti-mos prognsticos e de outro empre-sas e setor pblico buscando ganharo mximo sobre os trabalhadoresengenheiros e engenheiras, que ini-ciamos as campanhas salariais nosegundo semestre.

    A diretoria do Senge conclamaos engenheiros e engenheiras a seinserirem nas campanhas, acom-panhando atravs do site, de seusboletins e jornal, participando dasreunies e assemblias que iroacontecer. O momento propciopara se conquistar, mas funda-mental que cada um faa a suaparte. O Sindicato de Engenheirossem a participao dos engenhei-ros e engenheiras nada mais doque um prdio, frio e imvel. Eparado ningum conquista nada.Os trabalhadores engenheiros pre-cisam fortalecer sua entidade e istos ir acontecer se eles reserva-rem um tempo para participar desuas atividades.

    No existe vitria sem trabalho.No existe sucesso sem esforo!

    ltima chance para os enge-nheiros que ainda no paga-ram a anuidade social de

    2006 concorrerem aos prmios dacampanha Anuidade Social Premi-ada termina no dia 10 de agosto,prazo para a quitao da anuidadede 2007, a tempo de participar dosorteio. Neste ano, o scio contribuicom uma anuidade de R$ 143,50.Os scios aposentados tm um des-conto de 50% e os desempregadosesto isentos do pagamento da anui-dade.

    Os scios em dia com o Sindica-to vo concorrer a trsprmios que contribu-em para a valorizaodo exerccio profissio-nal: um notebookcom o programa Inte-llicad instalado; umaparelho GPS e umSmartPhone Palm. Osorteio ser realizadono dia 24 de agosto,no encerramento do

    XVII Seminrio Anual do Senge-MG.Alm dos scios do Senge-MG

    em dia com a anuidade social de2007, participam desta campanha osque tenham justificado o no paga-mento por motivo de desempregoe os scios com desconto em folhaem dia com as parcelas. Todos osscios em condies de participar doconcurso estaro automaticamenteinscritos para participar do sorteio.

    Se voc ainda no pagou a anui-dade social de 2007, entre em con-tato com o Sindicato. Nossa foradepende da sua participao.

    ltima chance para aanuidade premiada

    O Sindicato de En-genheiros no Estadode Minas Gerais estfacilitando a formaode um grupo de asso-ciados para participar da BATIMAT2007, salo internacional da constru-o civil. O evento ser realizado en-tre os dias cinco e dez de novembro,no Centro de Exposies de Paris (Pa-ris Expo), na Frana.

    A BATIMAT um salo multi-especializado da construo civil. Naedio 2007, vai contar com seteespaos distintos que se dividiroem: Estruturas, Marcenaria e Siste-ma de Fecho, Acabamento e Deco-rao, Equipamentos e Ferramen-tas, Sistemas Integrados, Informti-ca e Servios. Sero 2.700 exposi-tores, de 49 pases diferentes.

    Por ser diversificado, recomen-dado para um grande nmero deprofissionais como engenheiros, ar-quitetos, empreiteiros, artesos, pro-motores imobilirios, fabricantes deprodutos e de equipamentos de cons-

    Senge leva associados BATIMAT em Paris

    truo, entre outros.O salo vai abordargrandes temas espe-cficos do setor, taiscomo domnio da

    energia, segurana, acessibilidade econforto, como tambm novos ma-teriais utilizados na construo imo-biliria.

    O grupo sair do aeroporto deConfins, no dia quatro de novembroe retornar ao Brasil no dia onze. Se-ro cinco dias de hospedagem, comcaf da manh incluso e transladoaeroporto hotel aeroporto, emParis. O preo do pacote de R$4.000,00 por pessoa, que pode serdividido sem juros, no qual esto in-cludos passagens areas e acomo-daes em apartamento duplo. Os as-sociados podem levar acompanhan-tes. Para se inscrever, basta ligar parao Senge Minas Gerais, no telefone3271-7355, e falar com Carla ou Gui-omar. Maiores informaes sobre osalo podem ser encontradas no sitewww.batimat.com.

  • Edio n 170 - Julho/2007 - Pgina 3

    Senge lana cartilha sobre TV DigitalSenge Minas Gerais lanou,no dia 28 de junho, a carti-lha TV Digital no Brasil, edi-

    tada em parceria com o Crea-MG.O evento contou com as presenasdo Ministro das Comunicaes, se-nador Hlio Costa, do professor daPUC-RJ e responsvel pelo conte-do da cartilha, Marcos Dantas e daprofessora da UFMG, Regina Mota,que participaram de um debate so-bre o tema, coordenado pelo presi-dente do Sindicato, engenheiro NiloSrgio Gomes. O lanamento teveo apoio do Centro Universitrio UNAe contou com a presena de profis-sionais de engenharia, estudantes eentidades comunitrias que traba-lham com o tema.

    A cartilha, iniciativa do Senge-MG, aborda, de maneira didtica,todas as questes relacionadas televiso digital e a sua implanta-o no Brasil. O texto responde sdvidas e explica, de maneira sim-ples, as modificaes que o sistemade transmisso televisiva ir sofrer.Alm disso, esclarece a escolha pelomodelo japons, os impactos da TVDigital sobre o pblico e as emisso-ras e como a tecnologia brasileiravai fazer parte do processo.

    O professor Marcos Dantas falousobre o significado da cartilha e daimportncia de difundi-la como ins-trumento de esclarecimento e mo-bilizao da populao em torno deum tema que afeta radicalmente oprincipal meio de entretenimento,cultura e educao da populaobrasileira. Ressaltou, principalmen-te, o papel que a engenharia nacio-nal deve assumir neste processo.Para Dantas, esta a oportunidadede se convocar a Engenharia brasi-leira para voltar a se colocar no cen-tro do debate sobre o desenvolvi-mento nacional.

    Para Regina Mota, a cartilha um instrumento valioso para que a

    TV Digital possa ser entendida portodos. A professora acredita que aimplantao do novo sistema detransmisso uma amostra de queo Brasil est acertando o p com oresto do mundo, quando se tratade tecnologia. Ela, porm, critica aforma como a digitalizao ser fei-ta. Promover a digitalizao partin-do dos grandes centros urbanos paraa periferia s vai acentuar a desi-gualdade e a excluso digital e so-cial. Para que haja mesmo uma in-cluso, preciso que essa digitali-zao seja simultnea, ou seja, al-cance a todos os lugares ao mesmotempo, afirma a professora.

    O ministro Hlio Costa, por suavez, elogiou a cartilha, atribuindoiseno ao material. uma cartilhamuito equilibrada. Ela cumpre mes-mo seu papel de esclarecer o cida-do sobre o assunto, disse o minis-

    tro. Para ele, a criao de tal mate-rial e a realizao de debates de-monstram uma mobilizao em tor-no do assunto que no foi vista, porexemplo, quando ocorreu a digitali-zao da telefonia celular.

    Alm dos aspectos tcnicos, ocontedo da TV digital tambm foidebatido atravs de questionamen-tos feitos por integrantes da platia.Um dos pontos abordados foi o oli-goplio existente, hoje, no sistemade televiso analgico. A qualidadedo contedo e a possibilidade degravao dos programas que seroveiculados pela televiso digital tam-bm foram discutidas.

    Publico lotou o auditrio do Centro Universitrio UNA

    O compositor Rubinho do Vale seapresentou no encerramento do evento

    Prof Regina Mota questiona formada implementao

    Prof Marcos Dantas, autor do tex-to da cartilha

    A Cartilha

    O trabalho de elaborao da car-tilha foi coordenado pelo diretor deAssuntos Jurdicos do Senge-MG,eng eletricista Anivaldo Matiasde Sousa. O texto foi elabora-do pelo prof Marcos Dantas,as ilustraes so do artistaplstico Carlos Jorge, a cria-o e arte de Marciano Neto

    e a coordenao da edio do jornalis-ta do Senge-MG, Miguel ngelo Teixeira.

    A cartilha est disponvel para os interessados na sede do Sindica-to e pode, tambm, ser acessada no nosso site (www.sengemg.org.br).

  • Edio n 170 - Julho/2007 - Pgina 4

    Evento debate desenvolvimentoe saneamento ambiental

    XVII Seminrio Anual do Sindicato de En-genheiros no Estado de Minas Gerais vaiacontecer no dia 24 de agosto, no audit-

    rio do Crea-MG, de 14 s 18 horas. Neste ano, oSeminrio resgata o debate sobre a importnciada engenharia na construo do desenvolvimen-to sustentado do pas, no momento em que oGoverno federal est empenhado na execuodo Plano de Acelerao do Crescimento (PAC),que concentra um ambicioso programa de obrasem infra-estrutura em todo o Pas. Dentro destecontexto, sero focalizadas as questes relativasao Saneamento Ambiental, que tm sido objetode mobilizao do Sindicato, como na defesa daCopasa e na reativao da Frente Estadual deSaneamento (Fesa).

    O debate ter como objetivo discutir as opor-tunidades que o PAC trar para a engenhariamineira, assim como os entraves e obstculos aoprograma. A universalizao do Saneamento Am-biental e a participao popular nesse processotambm sero abordadas. Para o presidente doSenge-MG, Nilo Srgio Gomes, o Seminrio Anual de extrema importncia. atravs dele quevamos difundir as aes do Sindicato no que dizrespeito ao saneamento ambiental, afirma.

    Nilo revela, tambm, que a expectativa emrelao ao debate muito boa. O seminrio doSenge vem alcanando um pblico muito bom ea gente observou que, entre as conferncias te-mticas, principalmente as realizadas em BeloHorizonte, a de saneamento teve a participaode mais 200 pessoas. Ento acredito que essetema vai mobilizar, realmente, o setor da enge-nharia e os movimentos sociais.

    Podero participar do evento engenheiros, en-tidades ligadas profisso, estudantes e profes-sores de engenharia, autoridades e qualquer ci-dado que tiver interesse. A inscrio prvia podeser feita no Senge-MG, por meio do telefone(31)3271-7355.

    ProgramaoO painel Engenharia & Desenvolvimento Sus-

    tentado Programa de Acelerao do Cresci-mento (PAC) e o Saneamento Ambiental seraberto com uma palestra do diretor do CEDE-PLAR/UFMG e presidente do Conselho de Admi-nistrao do Parque Tecnolgico de Belo Hori-zonte, Mauro Borges, sobre a importncia da en-genharia para a construo do desenvolvimentosustentado do pas. Em seguida, devem fazer assuas exposies o presidente da Empresa Bahia-na de guas e Saneamento (Embasa), Abelardode Oliveira Filho; a coordenadora da Frente Esta-dual de Saneamento (Fesa), Cludia Jlio; e oPresidente da COPASA, Mrcio Augusto Vascon-celos. O debate ser mediado pelo Eng. Nilo Sr-gio Gomes, presidente do Senge Minas Gerais.

    Reproduo do jornal O Tempo

  • Edio n 170 - Julho/2007 - Pgina 5

    ntre os participantes do XVIISeminrio Anual do Sengeest a Frente Estadual pelo

    Saneamento Ambiental (Fesa),movimento amplo, de diversasentidades, que tem como objeti-vo a defesa da universalizao dosaneamento. O saneamento um direito e a nossa batalha para que todos tenham, de fato,esse direito garantido, afirmaCludia Julio Ribeiro, coordena-dora do movimento.

    Por considerar o saneamentoum direito de todos e imprescin-dvel para uma vida saudvel, aatual gesto do Senge tem inves-tido muito no fortalecimento daFesa, disponibilizando estrutura erecursos suficientes para seu ple-no funcionamento.

    A Frente antiga em MinasGerais - foi criada em 1993 - esurgiu, segundo Cludia Jlio, deuma iniciativa dos tcnicos darea. Os profissionais do setorverificaram que muitas epidemi-as consideradas erradicadas,como o clera, apareceram denovo no estado. E, isso, por ab-soluta falta de uma poltica de sa-neamento no estado, lembra. Acoordenadora revela, ainda, queo movimento foi responsvel pelalei estadual de saneamento que,apesar de ter sido aprovada, ain-da no foi implantada. Atualmen-te, o tema em discusso na Fren-te a criao do Conselho Esta-dual de Saneamento.

    O saneamento de qualidade

    outro ponto trabalhado pela Fesae, de acordo com a coordenado-ra, precisa ser implantado de ma-neira total. A pessoa precisa tergua tratada de qualidade, coletae tratamento de esgoto e lixo, dre-nagem pluvial adequada, j queuma unidade dessa est intrinse-camente ligada outra. Se voccoleta os esgotos, mas no coletaadequadamente o lixo, vai ter den-tro de casa os mesmos insetos, osmesmos problemas e as mesmasepidemias, ressalta Cludia.

    Investimentos

    A Frente Estadual de Sanea-mento Ambiental est otimistacom os recursos destinados aosetor pelo Programa de Acelera-o do Crescimento (PAC). Ovolume de recursos um volumejamais visto no saneamento numespao curto de tempo. No uma quantia que vai resolver to-dos os problemas do setor, mas,com certeza, poder resolver umaparcela significativa dos proble-mas da falta de saneamento nopas, avalia Cludia Julio. A uti-lizao dos recursos, no entanto,pode ser um problema, segundoa coordenadora. Me preocupa aforma como vo ser aplicados es-ses recursos. Eles s daro resul-tado se forem bem aplicados,dentro de uma poltica de sanea-mento. E esse o papel da Fren-te, contribuir com essa discussopara dar qualidade utilizaodesses recursos, afirma.

    ParticipaoQualquer pessoa, instituio

    ou entidade pode participar daFrente Estadual pelo Saneamen-to Ambiental. s ter afinida-de ou interesse pelo tema. Qual-quer um que resolver participarter voz, ser ouvido, explicaCludia. Ela lembra, no entan-to, que para votar a pessoa pre-cisar ser membro de alguma en-tidade.

    Para fazer parte da Fesabasta comparecer s reunies,que a con tecem a cada 15dias, s 19:30 horas, na sededo Senge-MG, na Rua Espr i-to Santo, 1701.

    Fesa defende universalizao

    O Sindicato de Engenheiros deMinas Gerais ser homenageadono prximo dia 20 de setembro,com uma seo solene da Cma-ra Municipal de Belo Horizonte,pela passagem dos seus 60 anosde fundao. A iniciativa da ho-menagem do vereador TarcsioCaixeta (PT), que tambm en-genheiro e diretor licenciado doSenge Minas Gerais. Com esteevento, o Sindicato encerra o anode comemoraes de seu sexa-gsimo aniversrio. A programa-o, que ser divulgada breve-mente, contar, tambm, comum seminrio que abordar omomento econmico do pas eas perspectivas futuras, tendo apresena de economistas de re-nome nacional.

    As comemoraes dos 60Anos do Senge Minas Gerais fo-ram lanadas em 28 de setem-bro de 2006, em uma solenida-de na Cmara de Dirigentes Lo-jistas (CDL), oportunidade em queforam homenageados ex-presi-dentes e ex-diretores da entida-de, bem como personalidadesque contribuiram para a luta dostrabalhadores.

    O Sindicato recebeu a CartaSindical do Ministrio do Traba-lho no dia 25 de agosto de 1947.Foi criado a partir da fuso dossindicatos existentes na poca:

    Homenagem da Cmaraencerra os 60 Anos

    Engenheiros de Minas, Engenhei-ros Civis e Arquitetos e Engenhei-ros Eletricistas e Mecnicos. Aolongo de sua histria, o Sengeparticipou de lutas importantes.Em 1964, por meio do seu entopresidente Aimor Dutra Filho,tornou-se um dos pais da Lei4950-A/66, que estabeleceu oSalrio Mnimo Profissional daCategoria.

    Na dcada de 80, uma elei-o mudou definitivamente a his-tria de todos os trabalhadoresligados engenharia em Minas.A chapa Atuao Sindical, deoposio direo ento vigen-te, venceu as eleies. O Sengeabraou de vez a luta a favor dotrabalhador engenheiro e sua atu-ao extrapola o campo corpo-rativo, integrando-se aos demaismovimentos sociais. Merece des-taque sua participao no movi-mento pelas eleies diretas e naConstituinte, de fundamental im-portncia para a democratizaodo pas.

    Recursos somam R$ 3,6 bivalor previsto no PAC, desti-nado a Minas Gerais para oSaneamento Ambiental, de

    3,6 bilhes. Os recursos vo bene-ficiar 43 municpios, 23 deles na Re-gio Metropolitana de Belo Horizon-te, e 1,6 milho de famlias. O di-nheiro ser aplicado em obras degrande porte, como a urbanizaode favelas e a revitalizao do rioSo Francisco, por exemplo.

    A implantao e ampliao deredes de abastecimento de guae esgotamento sanitrio, trata-mento e destino adequado dolixo, alm da revitalizao das ba-cias dos rios das Velhas, Paraope-ba e Ribeiro da Mata, so as

    principais intervenes programa-das no estado. Na rea de habi-tao, os recursos sero destina-dos, principalmente, para a remo-o de famlias que morem em lo-cais de risco e para a recupera-o de reas degradadas devidoao alto ndice populacional.

    O critrio para escolha dos lu-gares que recebero os recursos foio estgio avanado dos projetos deengenharia. O licenciamento am-biental e a regularizao fundiriados locais que sofrero interveno,assim como o nvel elevado de mor-talidade infantil, tambm foram cri-trios na escolha dos municpios ena distribuio de recursos.

    Cludia Julio Ribeiro

  • Edio n 170 - Julho/2007 - Pgina 6

    Diretoria ExecutivaPresidente: Nilo Srgio GomesEng Eletricista - CEMIGVice-presidente: Vicente de Paulo Alves Lopes TrindadeEng Eletricista - Prodabel2 Vice-presidente: Rubens Martins MoreiraEng Qumico CNEN (Comisso Nacio-nal de Energia Nuclear)Secretrio Geral: Raul Otvio da Silva PereiraEng Eletricista CEMIG1 Secretrio: Eustquio Pires dos SantosEng Civil - FCA1 Tesoureiro: Anivaldo Matias de SousaEng Eletricista PUC Minas2 Tesoureiro: Svio Nunes BonifcioEng Civil - CopasaDiretorias DepartamentaisNegociaes Coletivas: Valmir dos SantosEng Civil - AutnomoCincia, Tecnologia e Meio Ambiente: Nara Julio RibeiroEng Civil - UrbelPromoes Culturais: Fernando Augusto Vilaa GomesEng Civil - AposentadoRelaes Inter-Sindicais: Jairo Ferreira Fraga BarrioniEng Agrimensor ProdabelSade e Segurana do Trabalhador: Arnaldo Alves de OliveiraEng Eletricista - CopasaAssuntos Jurdicos: Paulo Csar RodriguesEng Eletricista - AposentadoAssuntos Comunitrios: Laurete Martins Alcntara SatoEng Civil Autnoma.Imprensa e Informao: David Fiza FialhoEng Eletricista AutnomoEstudos Scio-Econmicos: Abelardo Ribeiro de Novaes FilhoEng Mecnico - AposentadoInteriorizao: Paulo Henrique Francisco dosSantosEng Civil - Prefeitura de ContagemAposentados: Waldyr Paulino Ribeiro LimaEng Civil Autnomo

    Conselho Fiscal Luiz Antnio FazzaEng Civil - Aposentado Vnia Barbosa VieiraEng Agrnoma Pref. Juiz de Fora Luiz Carlos Sperandio NogueiraEng Eletricista - CEMIG Dorivaldo DamascenaEng Agrimensor Autnomo Marcelo de Camargos PereiraEng Civil - Urbel

    Diretoria Regional CentroDiretora Regional Administrativa: Jnia Mrcia Bueno NevesEng Civil PBHDiretor Regional Secretrio:Alfredo Marques DynizEng Eletricista - AutnomoDiretora Regional Tesoureira:Rosemary Antonia Lopes FaracoEng Eletricista - CopasaDiretores Regionais: Daniel Meinberg Shimidt de AndradeEng Telecomunicaes - Caixa Econmi-ca Federal Clvis SchernerArquiteto - Aposentado Clvis Geraldo BarrosoEng Civil - Aposentado Hamilton SilvaEng Eletricista - Aposentado Augusto Csar Santiago e Silva Piras-sinungaEng Eletricista - SAP Engenharia Anderson RodriguesEng Eletricista - CEMIG Pedro Carlos Garcia CostaGelogo - Assemblia Legislativa Antnio LombardoEng Mecnico - Aposentado (professorna Fundao de Ensino Superior Itana) Dbora Maria Moreira de FariaEng Civil - Urbel

    Diretoria Regional Norte NordesteDiretor Regional Administrativo: Aliomar Veloso Assis

    Arquiteto - Dimenso Arquitetura e En-genhariaDiretor Regional Secretrio: Rmulo Buldrini FilognioEng Eletricista - AposentadoDiretor Regional Tesoureiro: Jess Joel de LimaEng Civil - Prefeitura Municipal de Mon-tes ClarosDiretores Regionais: Antnio Carlos SousaEng Eletricista Autnomo Alosio Pereira da CunhaEng Eletricista - Aposentado Guilherme Augusto Guimares OliveiraEng Civil Fundao Estadual do MeioAmbiente

    Diretoria Regional Zona da MataDiretor Regional Administrativa: Joo Vieira de Queiroz NetoEng Civil Empav (Empresa Municipalde Pavimentao)Diretor Regional Secretrio: Eduardo Barbosa Monteiro de CastroEng Civil AutnomoDiretor Regional Tesoureiro: Carlos Alberto de Oliveira JoppertEng Mecnico - AposentadoDiretores Regionais: Francisco Antnio NascimentoEng Agrimensor - Autnomo Maria Anglica Arantes de Aguiar AbreuEng Civil Prefeitura de JF Silvio Rogrio FernandesEng Civil Prefeitura de JF

    Diretor Regional Tringulo Ismael Figueiredo Dias da Costa CunhaEng Civil - Autnomo Antnio Marcos BeloEng Mecnico - Copasa

    Diretoria Regional Vale do AoDiretor Regional Administrativo: Ildon Jos PintoEng Minas - AposentadoDiretor Regional Secretrio:

    Eleio no Senge-MG tem chapa nicaUma chapa foi registrada para concorrer s eleies no Sindicato de Engenheiros de Minas Gerais.

    O pleito acontece nos dias 26, 27 e 28 de setembro. Veja a seguir os nomes que compem a chapa:

    Antnio AzevedoEng Civil - CopasaDiretor Regional Tesoureiro: Jos Couto FilhoEng Civil - AposentadoDiretores Regionais: Antnio Germano MacedoEng Civil - Autnomo

    Diretoria Regional Campos das VertentesDiretor Regional Administrativo: Domingos Palmeira NetoEng Civil - AposentadoDiretor Regional Secretrio: Wilson Antnio SiqueiraEng Mecnico Operacional - GerdauAominasDiretor Regional Tesoureiro: Nlson Henrique Nunes de SouzaEng Mecnico - Gerdau Aominas

    Diretoria Regional SulDiretor Regional Administrativo: Antnio IatestaEng Qumico - Industrias Nucleares doBrasilDiretor Regional Secretario: Fernando de Barros MagalhesEng Civil - Prefeitura Municipal de Pou-so AlegreDiretor Regional Tesoureiro: Paulo Roberto MandelloEng Civil - Furnas Centrais EltricasDiretores Regionais: Nlson Benedito FrancoEng Mecnico - CEITEC (Centro Especi-alizado em Inspetoria Tcnica Veicular Ltda) Nlson Gonalves FilhoEng Civil - Enege Eng. Const. Ltda Arnaldo Rezende de AssisEng Mecnico Industrial - Autnomo Joo Batista Lopes JniorEng Eletricista - Furnas CentraisEltricas Eberth Antnio PiantinoEng Eletricista - Furnas Centrais Eltricas Jlio Csar LimaEng Eletricista - Furnas Centrais Eltricas

  • Edio n 170 - Julho/2007 - Pgina 7

    processo eleitoral para a es-colha da nova diretoria e con-selho fiscal do Sindicato de

    Engenheiros no Estado de Minas Ge-rais (Senge-MG) continua em plenoandamento. Uma nica chapa, com-posta por 65 engenheiros de todo oestado, foi registrada para o pleitoque acontece nos dias 26, 27 e 28de setembro prximo. O aviso coma composio da chapa foi publica-do na edio do dia 7 de julho de2007. As cdulas para o voto por cor-respondncia j foram enviadas aosassociados que residem no interiordo Estado, como prev o Estatuto.Para terem condies de voto, os s-cios devero estar quites com o Sin-dicato at o dia 27 de agosto.

    Apesar de as eleies acontece-rem com uma nica chapa dispu-tando muito importante a partici-pao de todos os associados. A elei-o o momento de reafirmao erevigoramento da vida sindical, cons-tituindo em uma excelente oportu-nidade para o associado exercer acidadania e o direito de crtica. Em-bora no seja o nico, o momentoda eleio o mais significativo dademocracia interna do Sindicato,pois por meio dele que os enge-nheiros e engenheiras associadosdemonstram no voto a sua avalia-o em relao ao trabalho da dire-toria que est frente do Sindicato.

    Por outro lado, a fora de umaassociao proporcional partici-pao e mobilizao de seus asso-ciados. Poder se organizar em sin-dicatos livres e independentes uma das principais conquistas dostrabalhadores em sua luta por me-

    Os engenheiros que residemno interior do estado poderooptar pelo voto por correspon-dncia, conforme determina oartigo 95 da Seo IX, do Esta-tuto do Sindicato de Engenhei-ros de Minas Gerais. Com baseno Estatuto e no artigo 24 nomanual de votao produzidopela Junta Eleitoral, foi enviadoaos scios residentes no interiordo estado o material para o exer-ccio do voto, constitudo de: doisenvelopes de tamanhos diferen-

    Participao demonstrao de fora

    lhores condies de vida e de tra-balho frente ao poder patronal e aspolticas econmicas e sociais queprivilegiam o capital. Uma eleio,com grande participao dos asso-ciados, ser uma demonstrao defora dos engenheiros junto aos pa-tres e a reafirmao da importn-cia do nosso sindicato no movimen-to social.

    Nos dias de votao vo estarfuncionando mesas coletoras emBelo Horizonte e Juiz de Fora. Paraque o pleito seja validado no primei-ro escrutnio, devem comparecer evotar pelo menos um tero dos as-

    sociados em condies de voto. Aseleies esto sendo organizadaspor uma Junta Eleitoral, presididapelo presidente do Sindicato, engNilo Srgio Gomes, e composta pe-los atuais diretores Abelardo Ribeirode Novaes Filho e Laurete MartinsAlcntara Sato, alm dos represen-tantes da chapa inscrita Raul Otvioda Silva Pereira e Eduardo BarbosaMonteiro de Castro.

    Histria de conquistasCom 60 anos de existncia, o

    Senge-MG tem uma histria al-tura dos ideais e das expectativas

    da categoria, seja por liderar aslutas especficas dos engenheiros,seja pelo seu engajamento nasgrandes questes nacionais. Aolongo de seis dcadas, construiu,com a participao de seus asso-ciados, uma histria de lutas emdefesa dos engenheiros, da enge-nharia e de toda a sociedade. Con-solidou e ampliou conquistas tra-balhistas que afetam diretamentea vida de milhares de profissionais.Trabalhou pela redemocratizaodo pas e colaborou, intensamen-te, na reconstruo do sindicalis-mo brasileiro. Em tempos recen-tes, concentrou a sua luta contrao desemprego, a cassao dos di-reitos e conquistas dos trabalha-dores, as privatizaes e o cresci-mento das desigualdades sociais.

    Nos ltimos dois anos, o Senge-MG retomou o seu papel de agenteativo na defesa dos interesses dosengenheiros, destacando-se na lutapelo cumprimento da Lei 4950-Aque garante categoria o piso de8,5 salrios mnimos por jornada deoito horas de trabalho e a amplia-o de sua participao em negoci-aes de acordos e convenes co-letivas de trabalho.

    Nossos principais desafios, ago-ra, so manter essa trajetria delutas e ampliar as conquistas dacategoria. Nesse sentido, a JuntaEleitoral est convocando todos osassociados a participarem desteprocesso. S com a participao emobilizao de todos possvelconstruir um Sindicato forte e ca-paz de defender os interesses dostrabalhadores.

    tes, sendo que um contm a iden-tificao do eleitor, e a cdulanica de votao, a ser usada paravotao por correspondncia, con-forme abaixo orientado.

    Para votar oassociado deve:a) marcar o seu voto na cdu-

    la, dobrando-a e colocando-a noenvelope menor, que dever ser la-crado, garantindo a inviolabilida-de do seu voto.

    b) colocar o envelope menor

    dentro do envelope maior, que jest pr-franqueado para postageme com o remetente, para identifica-o do eleitor. suficiente que sejacolado e colocado no Correio.

    c) para votar, necessrio es-tar em dia com a Anuidade Soci-al, que deve ser quitada no mxi-mo at o dia 26 de agosto de 2007.

    Uma mesa coletora de votospor correspondncia funcionar nasede do sindicato, constituda deforma idntica s demais mesascoletoras, que ser responsvel

    pela guarda da urna destinadaa receber os envelopes com adeclarao Fim Eleitoral Sindi-cal. Sero apurados os votosque, postados pelo eleitor, che-garem a mesa coletora at odia 28 de setembro de 2007.

    O Sindicato conta com suaparticipao no processo eleito-ral, como forma de fortalecer aentidade. Caso no tenha rece-bido o seu envelope, entre emcontato com o Senge-MG, queser providenciado o envio.

    Interior vota por correspondncia

  • Edio n 170 - Julho/2007 - Pgina 8

    As negociaes entre os traba-lhadores e a Urbel esto avanan-do. Apesar da lentido em dar umaresposta para as reivindicaes dosfuncionrios, a empresa apresen-tou, no dia 13 de julho, propostaspara o reajuste salarial dos enge-nheiros, tcnicos de nvel superiore tcnicos de nvel mdio.

    A Urbel concordou com o pa-gamento do mnimo profissionalpara os engenheiros, o que corres-ponde a um piso de R$ 3.230,00.Para os demais trabalhadores denvel superior, a proposta feita foide um piso de R$ 3.150,00 e paraos empregados com 2 grau, ovalor concordado ficou em R$925,00. Alm disso, a empresaaceitou pagar o qinqnio sobreo salrio integral dos trabalhado-res.

    O acordo, no entanto, aindano foi firmado. Outras questesda pauta de reivindicaes, comoo vale-refeio, o auxlio-creche ea negociao das aes de 2004,no foram acertadas. Os trabalha-dores, agora, esto na espera poruma proposta da Urbel que soluci-one as pendncias.

    Negociaes com a Urbelavanam a passos lentos

    DemoraMesmo se mostrando disposta

    a negociar, a Urbel no demons-trou interesse em resolver rapida-mente o impasse com seus traba-lhadores. A pauta de reivindica-es foi entregue empresa, peloSenge-MG, no dia 22 de maio. Nodia 31 do mesmo ms, ocorreu aprimeira reunio em que a PBHaceitou retomar as negociaes.

    No dia 14 de junho, a segundareunio foi realizada e a Urbel sina-lizou que concordaria com grandeparte das reivindicaes. A empre-sa, porm, no quis formalizar aposio. Na ocasio da terceira reu-nio, no dia 28 de junho, 38 diasaps a entrega da pauta, a Urbelno havia apresentado, ainda, aspropostas para os trabalhadores.

    No dia cinco de julho, a em-presa deveria apresentar a contra-proposta salarial, devidamente dis-cutida com o Conselho Administra-tivo, para os sindicatos. Porm, aentrega foi adiada, primeiramen-te, para o dia nove de julho, de-pois foi prometida para o dia deze, finalmente, s aconteceu no dia13 de julho.

    Situao tensa na CPRMA segunda rodada de negocia-

    es entre funcionrios e a CPRMaconteceu no dia 18 de julho, noRio de Janeiro, e terminou sem ne-nhuma possibilidade de acordo en-tre as partes. Os trabalhadores fo-ram surpreendidos por ameaas daempresa, que considerou como gre-ve a paralisao, realizada pelosempregados das diversas unidadesda empresa no Brasil, para assisti-rem aos informes das assemblias edemonstrarem a insatisfao com acontraproposta da empresa para asreivindicaes salariais.

    Com a retomada das negocia-es, a CPRM no mostrou inten-o de atender pauta de reivindi-caes dos funcionrios, oferecen-do apenas um reajuste de 3,69%para o salrio, o que correspondeapenas ao ndice de inflao do pe-

    rodo. Nenhuma outra reivindicaorelevante foi contemplada e apenaspequenas alteraes foram feitas em11 clusulas j existentes.

    Alm de negar um ganho realno salrio dos trabalhadores, a em-presa ainda informou que o planode sade sofrer um acrscimo de40%. Os sindicatos, dessa forma, re-jeitaram a contra-proposta daCPRM, uma vez que no abordareivindicaes como abono, reen-quadramento no PCS, avano denvel, adicional regional para os con-cursados, melhoria no ticket-refei-o, entre outras.

    A empresa assumiu o compro-misso de rever a pauta junto aoDEST e de realizar uma nova ro-dada de negociaes, assim quehouver novidades, o mais rpidopossvel.

    Foi aprovada, em Assemblia Geral realizada no dia 19 de julho, acontraproposta feita pelo Sindicato Nacional das Empresas de Consul-toria (Sinaenco) para as reivindicaes dos trabalhadores das empresasde Consultoria. Os reajustes salariais acordados foram de 8,5% para osengenheiros, arquitetos e agrnomos que ganham o piso da categoriae 4,5% para os trabalhadores que recebem acima dos pisos. Para asdemais categorias, o reajuste para os pisos salariais foi de 7%. No quediz respeito aos benefcios, o vale-refeio foi reajustado para R$ 9,00e o auxlio-creche para R$ 155,00. Os reajustes sero vlidos a partirda data de assinatura do acordo e so retroativos data-base da cate-goria, 1 de maio.

    NegociaesO processo de negociao foi intensificado no ms de julho, de

    pois de vrias rodadas de negociaes entre os patres e os sindi-catos que representam os trabalhadores nas empresas de consul-toria. No dia cinco de julho, uma quinta reunio foi realizada e,nela, o Sinaenco apresentou a contra-proposta para as reivindica-es, considerada ruim pelos sindicatos. No dia 12 de julho, ostrabalhadores realizaram uma Assemblia para avaliar a contra-proposta e no aceitaram os reajustes oferecidos e apresentaramnovas propostas, dando continuidade s negociaes, que se en-cerraram no dia 19 com a aprovao de uma nova contrapropostafeita pelo sindicato patronal. A nova Conveno Coletiva de Traba-lho estar disponvel, em breve, no site do Senge-MG.

    Trabalhadores daconsultoria aprovam acordo

    CURSOS SEGUNDO SEMESTRE

    EXCEL AVANADO PROGRAMAO EM VBAObjetivos: Capacitar usurios do Excel na utilizao do mdulo avanadocom recursos do VBA.Pr-requisito: Noes de lgica de programao.Informaes gerais:Carga horria: 28 h/aulaData da realizao: 6 a 16/8/2007Horrio: 19h s 22h , exceto dias 6 e 7/8 (19 s 22h30)Local: Treinar Cursos de Informtica - Rua Paraba, 330 - 15 andar - BHInvestimento: Associados em dia com anuidade - R$50,00Demais associados e no associados - R$100,00

    TCNICA DE NEGOCIAO COM NEUROLNGSTICAObjetivos: Apresentar aos participantes os conceitos bsicos da PNL, auxiliando-os na identificao das mensagens emitidas e recebidas, verbais e no verbais.Orient-los no desenvolvimento da prtica da inteligncia emocional atravs dasrelaes interpessoais.Metodologia: A metodologia ser composta por um conjunto de atividadesinterativas tericas e prticas que permitam a integrao da aprendizagem suaprtica profissional e ampliao de sua viso de mercado. Informaes gerais:Carga horria: 16 h/aulaData da realizao: 10 a 14/9/2007Horrio: 19h s 22h , exceto dias 10 e 11/9 (19 s 22h30)Local: Treinar Cursos de Informtica - Rua Paraba, 330 - 15 andar - BHInvestimento: Associados em dia com anuidade - R$60,00Demais associados e no associados - R$120,00

    INFORMAES GERAIS SOBRE OS CURSOSComo se inscrever: Preencher a ficha de inscrio disponvel no sindicato -Rua Esprito Santo, 1701 - BH 12h a 18h ou no site www.sengemg.org.brIseno da taxa de inscrio: Os engenheiros que trabalham em empresasde construo pesada so isentos da inscrio, conforme a CCT 2006/2007.Pagamento: Deve ser efetuado no Sindicato ou depsito na conta (Banco doBrasil - Agncia 1614-4 - Conta 7755-0). Enviar fax do depsito ao sindicato - (31)3226.9769 aos cuidados da Tesouraria.