ERGONOMIA 4

of 26 /26
Biomecânica

Embed Size (px)

Transcript of ERGONOMIA 4

Biomecnica

Biomecnica Parte

do conhecimento da Ergonomia aplicada ao trabalho origina-se no estudo da mquina humana. Os ossos, os msculos, ligamentos e tendes so os elementos dessa mquina que possibilitam realizar movimentos.

No

estudo da biomecnica, as leis fsicas da mecnica so aplicadas ao corpo humano. Assim, pode-se estimar as tenses que ocorrem nos msculos e articulaes durante uma postura ou um movimento.

O

ser humano tem pouca capacidade de desenvolver fora fsica no trabalho. O sistema osteomuscular possibilita desenvolver movimentos de grande velocidade e amplitude, mas com pequenas resistncias. Isso em funo do tipo de alavanca predominante nesse sistema.

Examinando

os tipos de alavancas existentes no corpo humano, temos a alavanca interfixa ou de 1 grau existente especialmente no pescoo e na coluna vertebral.

o

que predomina no corpo humano a alavanca interpotente, onde o movimento e a velocidade so grandes, mas o esforo que possvel de se fazer muito pequeno

O

ser humano adaptado a fazer contraes musculares dinmicas, mas tem pouca adaptao para fazer contraes musculares estticas nas quais ocorre dor muscular intensa e fadiga precoce, devido ao acmulo do cido ltico e outros metablitos.

As

situaes de fadiga por esforo muscular esttico so aliviadas pelo relaxamento do msculo, durante o qual ocorre o fluxo do sangue e remoo das substncias txicas produzidas durante o esforo. Os msculos tm fora, resistncia, flexibilidade, velocidade, potncia, agilidade, equilbrio e coordenao.

Fora: potncia mxima que pode ser exercida numa nica contrao voluntria; b) Resistncia: capacidade de repetio de contraes ou o tempo de sustentao do esforo; c) Flexibilidade: amplitude de movimento atravs da qual os membros so capazes de mover-se; d) Velocidade: tempo de reao e o tempo de movimento; muito til em atividades esportivas; e) Potncia: combinao de fora e velocidade (distncia percorrida pelo msculo em determinada carga em determinado tempo); Agilidade: capacidade de mudar de direo e posio rapidamente, com preciso e sem perda do equilbrio; g) Equilbrio: capacidade de manter o posicionamento correto do corpo durante movimentos vigorosos. h) Coordenao: relao harmoniosa entre os movimentos repetidos e de alta velocidade.

Nunca usar esforo excessivo sobre o trabalhador de uma s vez; Praticar ginstica de aquecimento e alongamento no incio das jornadas de trabalho; Garantir a adaptao gradativa do automatismo dos movimentos; A melhor postura para trabalhar aquela em que o corpo alterna as diversas posies: sentado, de p, andando.

Principais situaes de sobrecarga biomecnica no trabalho

1- Situaes em que o trabalhador tenha que exercer grande fora fsica mesmo entre aqueles indivduos dotados de maior capacidade de fora muscular, contar com a mquina humana fazendo fora fsica inadequado e antiergonmico. 2- Situaes de esforo esttico no trabalho: Sustentao de cargas com os membros superiores; Postura de p, parada durante grande parte da jornada de trabalho; Postura de p apoiada sobre um dos ps; Trabalho feito com os braos acima do nvel dos ombros; Movimentao, manuseio e levantamento de cargas pesadas; Pequenas contraes musculares estticas (como no trabalho em computadores) Braos suspensos Antebraos suspensos

Situaes

de alavanca biomecanicamente desfavorveis em que a distncia da potncia ao ponto de apoio seja muito pequena e a distncia entre a resistncia e o ponto de apoio seja grande.

Situaes

de desagregao do esforo muscular, quando o indivduo tem que fazer esforo lento, sob controle, no sentido contrrio ao que seria a ao motora natural ex. colocar uma caixa pesada no cho de forma lenta.

Para realizar uma postura ou um movimento, so acionados diversos msculos, ligamentos e articulaes do corpo. Os msculos fornecem a fora necessria para o corpo adotar uma postura ou realizar um movimento. Os ligamentos desempenham uma funo auxiliar, enquanto as articulaes permitem um deslocamento de partes do corpo em relao s outras. Posturas ou movimentos inadequados produzem tenses mecnicas nos msculos, ligamentos e articulaes, resultando em dores no pescoo, costas, ombros, punhos e outras partes do sistema musculoesqueltico. Alguns movimentos, alm de produzirem tenses mecnicas nos msculos e articulaes, apresentam um gasto energtico que exige muito dos msculos, corao e pulmes.

As articulaes devem ocupar uma posio neutra

Para manter uma postura ou realizar um movimento, as articulaes devem ser conservadas, tanto quanto possvel, na sua posio neutra. Nesta posio, os msculos e ligamentos que se estendem entre as articulaes so esticados o menos possvel, ou seja, so tensionados ao mnimo. Alm disso, os msculos so capazes de liberar a fora mxima, quando as articulaes esto na posio neutra. Exemplos de ms posturas, onde as articulaes no esto em posio neutra: braos erguidos, perna levantada, tronco inclinado e cabea abaixada.

Conserve pesos prximos ao corpo Os

pesos devem ser mantidos o mais prximo possvel do corpo. Quanto mais o peso estiver afastado do corpo, mais os braos sero tensionados e o corpo pender para frente.

Evite curvar-se para frente Os

perodos prolongados com o corpo inclinado devem ser evitados sempre que possvel. A parte superior do corpo de um adulto, acima da cintura, pesa 40 kg, em mdia. Quando o tronco pende para frente, h contrao dos msculos e dos ligamentos das costas para manter essa posio. A tenso maior na parte inferior do tronco, onde surgem dores.

Evite inclinar a cabea A cabea

de um adulto pesa de 4 a 5 kg. Quando a cabea se inclina mais de 30 graus para frente, os msculos do pescoo so tensionados para manter essa postura e comeam a aparecer dores na nuca e nos ombros. Portanto, a cabea deve ser mantida o mais prximo possvel da postura vertical.

Evite tores do tronco Posturas

torcidas do tronco causam tenses indesejveis nas vrtebras. Os discos elsticos que existem entre as vrtebras so tensionados, e as articulaes e msculos que existem nos dois lados da coluna vertebral so submetidos a cargas assimtricas, que so prejudiciais.

Evite movimentos bruscos que produzem picos de tenso

Movimentos bruscos podem produzir alta tenso, de curta durao. Esse pico de tenso resultado da acelerao do movimento. Sabe-se que levantamentos rpidos de peso podem produzir fortes dores nas costas. O levantamento de peso deve ser feito gradualmente. necessrio praquecer a musculatura antes de fazer uma grande fora. Os movimentos devem ter um ritmo suave e contnuo.

Alterne posturas e movimentos Nenhuma

postura ou movimento repetitivo deve ser mantido por um longo perodo. As posturas prolongadas e os movimentos repetitivos so muito fatigantes. Em longo prazo, podem produzir leses nos msculos e articulaes. Isso pode ser prevenido com uma alternncia de posturas ou tarefas.

Restrinja a durao do esforo muscular continuo A tenso

contnua de certos msculos do corpo, como resultado de uma postura prolongada ou de movimentos repetitivos, provoca fadiga muscular localizada, resultando em desconforto e queda do desempenho. Quanto maior o esforo muscular, menor se torna o tempo suportvel

Previna a exausto muscular A exausto

muscular deve ser evitada porque, se isso ocorrer, h uma demora de vrios minutos para a recuperao.

Pausas curtas e freqentes so melhores A fadiga

muscular pode ser reduzida com diversas pausas curtas distribudas ao longo da jornada de trabalho. Isso melhor que as pausas longas concedidas no final da tarefa ou ao fim da jornada.