Esta cartilha faz parte de uma campanha de utilidade...

of 16 /16

Embed Size (px)

Transcript of Esta cartilha faz parte de uma campanha de utilidade...

  • Esta cartilha faz parte de uma campanha de utilidade pblica

    promovida pelo Sistema Verdes Mares de Comunicao

    com o apoio da Prefeitura de Fortaleza. A campanha

    pretende utilizar a fora da comunicao para conscientizar

    a populao dos benefcios da prtica da gentileza no

    trnsito. Um esforo conjunto que vai contribuir para

    humanizar nossa cidade. Sabe-se que a agressividade e a

    intolerncia ao volante se mostram grandes responsveis

    pelo agravamento dos problemas de mobilidade urbana

    das grandes cidades. Dentre as causas, recentes estudos

    mostram que a falta de gentileza no trnsito contribui

    expressivamente para alimentar o problema. A campanha

    fala sobre isso. Esta cartilha detalha o assunto. uma pea

    didtica valiosa que voc deve ler e reler com ateno. Ao

    final voc vai reconhecer a gentileza e entender que sua

    prtica constante vai melhorar a vida de todos.

  • 3fortaleza rima com gentileza

    Sumrio

    Quem est na rua pra se estressar?..................................................................

    Todo mundo gente boa, mas no trnsito se transforma...................................

    Imagine s, sem regras no trnsito, ningum chegaria a lugar algum...............

    Ser gentil ser humano.........................................................................................

    Uma dzia de formas de praticar a gentileza no trnsito....................................

    Motorista, a gentileza est em suas mos...........................................................

    Pedestre, voc tambm pode ser gentil..............................................................

    Ateno motociclista, d preferncia vida.......................................................

    Sua proteo sua maior segurana....................................................................

    Bicicleta. Prtica no trnsito, mas exige respeito.................................................

    Pra sair de bicicleta por a preciso cuidados.....................................................

    4

    5

    6

    7

    8

    10

    11

    12

    13

    15

    15

  • 4 CARTILHA DA GENTILEZA

    Quem est na rua pra se estressar?Com mais de um milho de veculos nas ruas de Fortaleza, um dos maiores problemas de quem enfrenta o trnsito o estresse. Os engarrafamentos, as imprudncias e o mau comportamento de quem trafega pelas ruas da cidade acabam por tirar a concentrao dos

    condutores de caminhes, automveis, motos e bicicletas, e tambm de pedestres. O resultado? Acidentes que poderiam ser evitados. O remdio est em cada um de ns: uma boa dose de gentileza!

  • 5fortaleza rima com gentileza

    Todo mundo gente boa, mas no trnsito se transforma.

    O trnsito um ambiente coletivo. No ir e vir convivem motoristas disciplinados e outros que impem um comportamento individual, agravando o estresse gerado pela quase imobilidade com comportamentos inadequados. Os exemplos so muitos e o erro coletivo, de postura. Tem motorista que anda a 30 km/h no meio das ruas; tem espertos que enfiam o carro de qualquer maneira na frente dos que deixam distncia regulamentar para o carro da frente; outros que ficam

    com medo de emparelhar e ultrapassar nibus e caminhes; os que se arrastam na fila, no dando passagem, at o sinal amarelo surgir quando, ento, aceleram; sem contar os que avanam na contramo e at no contrafluxo, ultrapassando os bestas que esto pacientemente esperando o sinal abrir. Um dia, algum quebra a regra que para todos e de repente, um cidado, antes calmo, chega ao limite e explode em fria.

  • 6 CARTILHA DA GENTILEZA

    Imagine s: sem regras no trnsito, ningum chegaria a lugar algum.A civilizao estabeleceu regras para organizar o dia a dia das atividades do ser humano e possibilitar uma convivncia harmnica entre as pessoas. Isso inclui o trnsito. A legislao de trnsito tem por finalidade garantir o direito de ir e vir. Por isso, cada regra, por mais simples que seja, estabelece o cumprimento de um direito e gera uma conduo

    harmnica. Reconhecer e respeitar o direito alheio a melhor forma de garantir segurana a todos os usurios do trnsito. O respeito s regras o que assegura a vida de todos e permite circular usando o trnsito de maneira segura, correta, educada, pontual e respeitosa.

  • 7fortaleza rima com gentileza

    Ser gentil ser humano.

    Temos que pensar mais no prximo quando estamos no trnsito. Quando isso no acontece, gera violncia, colises propositais. A gentileza a lgica do corao. Tem a ver com as pessoas e as relaes sociais, cuida da subjetividade, do sentido da vida, da espiritualidade e da qualidade das relaes humanas. Gentileza o antnimo de violncia. Gentileza salva, por isso a causa importante a ser defendida no trnsito. So pequenos gestos que fazem uma grande diferena. Tem uma histria que ilustra bem o valor da gentileza: Um dia, na distante Noruega, por um descuido qualquer, um operrio ficou preso na

    cmara frigorifica da indstria de pescados. Bateu, gritou, ningum ouviu. Todos j haviam sado. J perdendo as foras, percebeu que a porta se abria. Era o vigia da noite, que o retirou dali imediatamente, salvando-o. No dia seguinte, ao ser entrevistado pela imprensa, um jornalista perguntou ao vigia o que o tinha levado at a cmara frigorifica. O vigia respondeu: De todos os operrios, ele era o nico que me dava bom dia ao chegar, e boa noite ao sair. Como naquele dia ele tinha me cumprimentado ao chegar e no o tinha feito ao sair, eu achei que poderia ter acontecido algo com ele, e fui procur-lo no setor que trabalhava.

  • 8 CARTILHA DA GENTILEZA

    Duro com duro no faz bom muro. Ceda sua vez e permita que outro carro passe antes, principalmente se estiver com pressa, saindo de um estacionamento ou de uma garagem.

    Na prtica destes pequenos gestos voc facilita a convivncia no trnsito e melhora a qualidade de vida de motoristas, passageiros e pedestres.

    Uma dzia de formas de praticar a gentileza no trnsito.

    Fique frio. Deixe para l, sem reagir nem xingar, um erro grave de outro motorista. Com o tempo, voc nem ter vontade de reagir violentamente nessas situaes.

    Motorista, deixe a via livre para

    veculos de urgncia.

  • 9fortaleza rima com gentileza

    Devagar se vai ao longe? Nem sempre. Se no estiver com pressa, use a faixa da direita. Mesmo assim, no exagere na lentido, pois isso atrapalhar outros motoristas e poder provocar brigas.

    Mantenha distncia. No cole no carro da frente. A tecnologia mais recente permite frenagens mais rpidas.

    Desarme seu esprito. Quando tiver vontade de brigar com algum condutor, pense nele como se fosse irmo, filho ou pai.

    D o exemplo. Faa aos outros condutores o que gostaria que eles fizessem a voc.

    Bem na fita. Dirija de uma forma que possa ser exibida em um filme sobre direo segura.

    Valeu, companheiro. Agradea sempre que receber uma gentileza no trnsito. Isso estimular o motorista a multiplic-las.

    Buzina irrita. Evite ao mximo buzinar, exceto para evitar uma coliso ou atropelamento.

    Lei do mais forte no vale no trnsito. Lembre-se que os pedestres so indefesos em relao a um automvel com centenas de quilos. A preferncia ser sempre deles em relao aos veculos.

    Foi mal. Desculpe-se ostensivamente sempre que cometer um erro. A eventual raiva do outro motorista passar mais rapidamente.

    Na paz, cara! No responda a provocaes e jamais saia do carro para brigar. Muitas mortes j ocorreram em conflitos de trnsito.

  • 10 CARTILHA DA GENTILEZA

    Motorista, a gentileza est em suas mos.

    Voc saiu e bateu aquela vontade de tomar uma cervejinha? Deixe o carro em casa e aproveite sem preocupao.

    Ao parar no semforo, fique de olho e no pare em cima da faixa de pedestre.

    Usar o celular ao dirigir um veculo pode distra-lo. Que tal ligar antes de sair, ou depois de estacionar?

    No se esquea de acionar a seta antes de mudar de faixa ou direo. Outros motoristas e pedestres precisam saber para que lado voc vai.

    Mantenha os faris regulados e mostre que voc educado no trnsito, acionando a luz baixa ao cruzar com outro veculo.

    Passe pelos cruzamentos com muito cuidado. Fique atento a pedestres que podem atravessar distraidamente.

    Em dias de chuva, muito cuidado com a pista molhada. No trafegue em alta velocidade e evite freadas bruscas e o risco de aquaplanagem (perda de aderncia).

    Ao atravessar um cruzamento tenha certeza que voc no vai bloquear a passagem de outros carros.

    Seja camarada e oferea carona a quem precisa. Assim voc ajuda a diminuir o nmero de carros na rua e a poluio em sua cidade.

    Fique atento ao sair de garagens ou postos de gasolina, pois a calada rea comum com pedestres. Lembre-se, a preferncia sempre de quem est a p!

    Motorista, mantenha 1,5m de

    distncia do ciclista.

  • 11fortaleza rima com gentileza

    Pedestre, voc tambm pode ser gentil.

    Para fazer uma travessia segura, pedestres devem sempre atravessar na faixa.

    Tenha certeza de que voc est vendo e sendo visto por todos sua volta. Carros, motos e veculos precisam notar a sua presena!

    Ajude os idosos a atravessar a rua. Afinal, um dia voc tambm pode precisar dessa mozinha.

    Faa contato visual com o motorista antes de atravessar a rua e colabore para prevenir acidentes.

    Olhe sempre para os dois lados antes de atravessar a rua e no atravesse correndo.

    Seja prudente. O lugar mais seguro para esperar o momento de atravessar a calada!

    Preste ateno quando passar por portas de garagem e postos de gasolina, pois so lugares comuns a carros e pedestres.

    Os adultos devem zelar pela segurana das crianas no trnsito. Segur-las pelo punho mais prudente que pela mo.

  • 12 CARTILHA DA GENTILEZA

    Ateno motociclista, d preferncia vida. Entre 2002 e 2012, o nmero de motociclistas mortos no trnsito passou de 258 para 887 por ano, um aumento de 244%. 4.993 motos em 10 anos. O nmero total de motociclistas vtimas do trnsito (mortos e feridos) passou

    de 3.656 para 7.214 (aumento de 97%). Em 2012, os motociclistas representaram 37% dos mortos e 47% do total das vtimas (mortos e feridos). A estatstica um forte indcio de um trnsito violento.

    No exguo espao que sobra da faixa de conteno, uma guerra est acontecendo nas ruas e avenidas das grandes cidades. De um lado,

    um nmero crescente de motocicletas espremem-se de qualquer jeito, acelerando e buzinando. Do outro, esto os motoristas cingidos em seu

    espao de manobras. Neste clima tenso, os choques so inevitveis.

    Antes de dar partida Verifique a presso e o estado dos pneus Confira o funcionamento da lanterna Cheque sempre a luz de freio, dos pisca-alertas e do farol Verifique o funcionamento da buzina Coloque os equipamentos de proteo.

    Ao pilotar Mantenha a postura correta: costas retas, cabea alta e ombros relaxados. Mantenha o farol sempre aceso: de dia e noite, na cidade ou na estrada. Mantenha distncia dos veculos frente e ao lado da motocicleta. Entre filas de carros parados, no se descole em velocidade superior a 8 km/h. No conduza crianas com menos de 10 anos. No faa manobras inesperadas e arriscadas, voc mais frgil.

    Ciclista, pedale com prudncia.

    Ciclista, evite movimentos

    bruscos.

    Ciclista, a calada do

    pedestre.

  • 13fortaleza rima com gentileza

    Andar de bicicleta com segurana exige a obedincia de regras importantes. Nas vias em que no existirem ciclovias ou ciclofaixas, pedale no mesmo sentido do fluxo, sempre direita. Evite circular na contramo, pois pedestres, outros ciclistas e motoristas no esperam

    Bicicleta. Prtica no trnsito, mas exige respeito. encontrar algum vindo no sentido contrrio. O fator surpresa pode causar acidentes. As caladas so exclusividade dos pedestres e o ciclista s deve circular nesses locais se estiver empurrando a bicicleta.

    Verifique se os pneus esto calibrados. Cheque se a corrente est lubrificada. Nunca entre com velocidade em cruzamentos, esquinas ou sadas de garagem. Nunca force uma situao com motocicleta, carro, nibus ou caminho. No faa manobras bruscas. Isso surpreende os outros e causa insegurana. Preocupe-se mais com o que vem pela frente. No fique olhando para trs. Oua o trnsito. Enquanto estiver pedalando evite fones de ouvido Estabelea contato visual com motoristas e pedestres, veja o que eles vo fazer. Sinalize antecipadamente suas intenes. Seja suave nas manobras.

    Pra sair de bicicleta por a preciso cuidados.

    Com chuva, a visibilidade de todos fica prejudicada. Diminua a velocidade. Nas descidas, evite pedalar forte e imprimir velocidade a bicicleta. Pedestres tm prioridade sobre os ciclistas. Use a campainha quando necessrio. Quem est de patins ou skate continua pedestre. Respeite-os Em trnsito lento, no se aproxime do carro da frente. Mantenha espao de manobra. Conhea os limites e as possibilidades de sua bicicleta Virar esquerda situaes perigosas para o ciclista. Muita ateno nessa hora nibus e caminhes tm grandes pontos cegos. Tome precaues e guarde distncia

    Motorista, respeite

    o ciclista.

  • 14 CARTILHA DA GENTILEZA

    Sua proteo sua maior segurana.

    Capacete Sua principal funo proteger o crnio dos ocupantes da motocicleta. Tambm protege os olhos e promove o conforto diante do frio, vento e chuva. equipamento de uso obrigatrio. Prefira os certificados pelo INMETRO. A falta do capacete a grande causa de traumas fatais em acidentes com motociclistas.

    Protetor de coluna Auxilia na preveno de traumas diretos na coluna (lombar, cervical e dorsal) provocados por queda da motocicleta. essencial para proteger as vrtebras de articulao. Garante segurana e conforto do motociclista no dia-a-dia.

    Viseiras Destinada proteo dos olhos e das mucosas. Construda em plsticos de engenharia, tem tima transparncia. Fabricadas nos padres cristal, fum light, fum e metalizadas, porm, para o uso noturno, somente a viseira cristal permitida.

    LuvasTalvez seja o segundo acessrio de segurana mais importante para o motociclista. Quando se cai de uma moto a primeira tentativa se proteger com as mos. Para minimizar o impacto prefira as luvas com rebites de metal, que facilitam o deslize no asfalto.

    Cotoveleira O uso apropriado no dia a dia. A maioria dos traumas acontece nos membros superiores. Grande parte tem sequelas severas com afastamento de mais de um ano do trabalho. A cotoveleira essencial para complementar a proteo do piloto e prevenir raladuras ou fraturas em caso de quedas e tombos.

    Perneira/CaneleirasProtege contra objetos voadores como paus, pedras, galhos e objetos arremessados por outro veiculo. Auxilia na preveno e reduo de traumas, laceraes nos membros inferiores do joelho at a canela. Esse equipamento faz grande diferena podendo at evitar a invalidez do motociclista, em acidentes muitos graves. Prefira caneleiras especficas para motociclismo.

  • 15fortaleza rima com gentileza

    JoelheirasEm qualquer ocasio, o uso de joelheiras protege contra raladuras ou fraturas nos joelhos. No caso de um tombo, o piloto sair rolando sem ferir os joelhos como tambm rasgar as calas. Prefira as joelheiras articuladas prprias para Motociclistas e que protegem a canela, o joelho e parte do fmur.

    Botas ou sapatos reforados O calado no pode comprometer a utilizao dos pedais. A boa prtica de segurana recomenda que o motociclista esteja devidamente calado para garantir que os ps estejam firmes e protegidos para a eventual necessidade de colocar o p no cho. Motociclistas jamais devem pilotar descala ou usando sandlias tipo havaiana.

  • 16 CARTILHA DA GENTILEZA

    Apoio: Realizao: