FB | Revista On Três Rios #05

Click here to load reader

  • date post

    09-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    243
  • download

    12

Embed Size (px)

description

Vamos falar de projetos. Independentemente se for material, financeiro ou de vida. Nesta edição você vai saber tudo sobre a vida de um dos maiores arquitetos de Três Rios, a busca pela qualidade de vida de crianças com deficiência, jovens a procura de uma família e atletas trirrienses que se destacam em competições esportivas. Não perca tempo e adquira a sua.

Transcript of FB | Revista On Três Rios #05

  • 1revistaon.com.br |

  • 2 | revistaon.com.br

  • 3revistaon.com.br |

  • 4 | revistaon.com.br

  • 5revistaon.com.br |

  • 6 | revistaon.com.br

    ndiceCapa Ronaldo Borges Inspirao

    A vitalidade do arquiteto,designer e pintor

    OpinioRoberto Wagner: A importncia do pouco

    Oneir Vitor Guedes: O papel do trirriense no ressurgimento de um ufanismo municipal

    Helder Caldeira: O PrncipeHerdeiro do PT

    David Elmr: Priso ou Impunidade?Eis a questo!

    TurismoSebollas, a Jerusalm do Cristo brasileiro: entenda porque o 3 Distrito de Paraba do Sul importante para a histria do Brasil

    NegcioArte com as mos: as artess trirrienses querem exportar os produtos que produzem

    ComportamentoO reinado de Cristal: Aos 2 anos, a modelo encanta as passarelas

    Brincando no sculo XXI: As crianas determinam o presente no dia 12 de outubro

    LazerOs caminhos para a melhor idade: O Centro Dia oferece lazer para idosos

    SeguranaAs mulheres da Lei: Elas deixaram o lar para contribuir para segurana da cidade

    CotidianoDe passagem para um lar: O drama de jovens espera da adoo

    101 anos e um desafino: A Banda 1 de Maio busca o equilbrio entre os msicos e a atual administrao

    Ligao gratuita: descubra para que serve o servio 0800 da cmara

    Eu sei fazerCmica assimtrica: Artista trirriense revela o lado engraado das pessoas

    10

    18

    23

    28

    35

    40

    43

    54

    70

    CARL

    A ZA

    INOT

    TI

  • 7revistaon.com.br |

    CulturaVampiros: O filme que ser produzido em Trs Rios promete surpreender em tcnica e efeitos especiais

    ModaDemocratizao da Moda: A adaptao das lojas para atender novas classes sociais

    O estilo de uma jovem trirriense: Lvia de Almeida conquista o prmio RioSul de Moda

    CarreiraA blogosfera colorida de Eduardo Marini: O jornalista do R7 conta a trajetria de sua vida profissional desde quandon morava em Trs Rios

    SadeFitness e Funcionalidades: O novo conceito em exerccios fsicos para quem busca resistncia corporal

    Os milagres da equoterapia: Essa cincia ajuda melhorar a qualidade de vida de crianas com deficincia

    Um ato simples para salvar vidas: Saiba porque faz falta um hemocentro na cidade

    MixTudo o que voc procura est aqui!

    Papo de ColecionadorCh na casa da Barbie: Terezinha possui mais de 200 exemplares da Barbie. As bonecas alems, os elfos e os duendes compem a coleo

    EsporteUm atleta mirim com potencial de gente grande: Luan Vieira lder no ranking na categoria infanto-juvenil. Das 70 competies que participou, esteve no pdio 60 vezes

    A pequena gigante Bia: A ginasta trirriense viajou para os EUA em busca de novas tcnicas

    Montanha abaixo numa bike: Velocidade e adrenalina na pista de Downhill em Paraba do Sul

    59

    62

    78

    84

    100103

    106

    1/2 PalavraNotas curiosas que circularam na mdiasobre assuntos diversos

    AconteceuCentro Sul Negcios 2011 recorde em volume de negcios

    Tour do Rio passou por Trs Riospela segunda vez

    Um eco dos shows que agitarama festa de Levy Gasparian

    Trs Rios Expo Fest 2011foi recorde de pblico

    Dirio de BordoHeiberle e Cris viajam para Cuba

    GuiaLivros

    116

    118

    128

    130

  • 8 | revistaon.com.br

    Vamos falar de projetos. Independente se for material, financeiro ou de vida. Dentro deste conceito, pode-mos dizer que conclumos mais um projeto On, a edi-o #5. H quem ainda busca o seu, como o caso dos jovens espera de um lar na casa de passagem em Paraba do Sul. H quem j terminou vrios, como o caso de nossa Inspirao: o arquiteto Ronaldo Borges. Ele que pinta quadros e planeja construes um bom exemplo de que, nesta vida, possvel fazer de tudo um pouco.

    Tambm abordamos a luta de crianas com deficincia para melhorar a qualidade de vida com a equoterapia que usa o ca-valo como ferramenta. A colecionadora de bonecas agrega um valor sentimental aos brinquedos, enquanto o caricaturista trir-riense coloca no papel, a viso cmica de pessoas diferentes e com projetos de vida distintos. Nessa linha de raciocnio po-demos colocar dois jovens de Trs Rios que buscam e esto no caminho certo para conquistar o sucesso no esporte: Beatriz Silveira na ginstica e Luan Vieira do ciclismo.

    Em meio a esses projetos a matria Os caminhos para a melhor idade mostra o que querem aquelas pessoas que fize-ram sua trajetria e agora buscam um passa tempo. As artess trirrienses, mesmo em grupos divididos querem exportar seus produtos e a Banda 1 de maio busca um acorde em sintonia com a paz. Mergulhe nestas pginas de experincias de vida e projetos.

    Editorial

    Ops! Erramos

    Edio # 3Na matria Bom das Bocas campe do carnaval 2011 (p.95) est escrito que o G.R.E.S. Sonhos de Mixyricka existe h 35 anos. No entanto, o presidente da escola, Ciro Fernandes fez a correo por e-mail, quando explicou que o grmio vai completar em 2012, 38 anos.

    #5

    Direo e Produo Geral Felipe [email protected]

    Produo Diego PaivaSabrina VasconcellosHeverton da Mata

    EdioRafael [email protected]

    RedaoRafael MoraesAna Paula Canedo

    EstagiriosPriscila OkadaFrederico Nogueira

    ComercialDiego [email protected](24) 8843-7944

    CriaoFelipe VasconcellosRobson Silva

    TecnologiaVagner Lima

    Colaborao Paula Arajo

    DistribuioTrs Rios, Paraba do Sul, Com. Levy Gasparian, Sapucaia, Areal e Itaipava

    Produo Grfica WalPrint

    Tiragem 3.000

    Foto de capa Lilian de Assis

    Fiobranco ComunicaoRua Prefeito Walter Francklin, 13/404 Centro | Trs Rios - RJ25.803-010

    Sugesto de [email protected]

    Trabelhe [email protected]

    Edio # 4Pg. 81, o nome do Secretrio de Sade sulparaibano est errado. O correto Emilson Geraldo de Oliveira. Pg. 96, onde se l Elizabeth Cardoso, leia-se Elizeth Cardoso. Pg.108, na frase em destaque, o nome correto do professor Leonardo Costa.

  • 9revistaon.com.br |

  • 10 | revistaon.com.br

    Roberto Wagner Lima Nogueira procurador do municpio de Areal,

    mestre em Direito Tributrio - UCAM-Rio,

    professor de Direito Tributrio da UCP

    Petrpolis e colunista do Trs Rios Online.

    [email protected] Seguiam de carro em direo a Trs Rios. Ele ao volante pediu um chiclete tridente de menta esposa. Ela abriu o invlucro, tirou um, cortou ao meio, deu uma metade a ele e mastigou a parte restante. Tocado pelo sin-gelo gesto comeou a refletir sobre a importncia do pouco.

    Esta a poca dos excessos. Consume-se muito, joga-se muita coisa fora, at mesmo o silncio anda em baixa. Ele bem assim, por isso se assustou com o gesto dela, jamais partiria um chiclete ao meio, talvez at colocasse dois na boca ao mesmo tempo. Ela tem uma origem libanesa que lhe faz valorizar o pouco, e no s ela, de famlia.

    Certa feita, o concunhado dele, que casa-do com a irm dela, por bvio tambm libanesa, estava a fazer um churrasco para famlia ele exmio churrasqueiro. No churrasco nada era em vo: o po na medida certa, o carvo colocado um a um, a carne ponderadamente exposta na grelha e ao final, um saboroso churrasco. Nem sujeira faz, tudo ao ponto. Ele via ali, em sua frente, a im-portncia do pouco. Seu concunhado tem lhe dado grandes lies a este respeito. Ele no sabe fazer um churrasco assim, porque para ele tudo muito, ao contrrio do seu concunhado.

    Hospedado em um hotel, caminhando na estei-ra, com um conhecido ao lado que tambm se exer-citava, pde ouvir a seguinte passagem. A mulher do outro, aproximou-se dele e disse: amor, seu tnis est horrvel, vou comprar outro para voc! O marido respondeu de pronto: s tenho um par de ps, espere este acabar! Mais uma lio para ele. Aquele estranho, sem o saber, acabara de ensin--lo a importncia do pouco. Hoje se compra muito desnecessariamente. Ele tem muitos tnis e sapa-tos.

    Um dia estava na Missa e viu e ouviu aquela quantidade enorme de msica, de som, de barulho,

    at danas, e uma longussima homilia do padre e pensou consigo mesmo: como rezar e meditar em meio a tanto barulho e excessos. Percebeu que a ausncia do silncio, o exagero das falas, cantorias e danas nas missas so tambm sintomas do no percebimento da importncia do pouco. As missas no so mais enxutas, foram contaminadas pelos excessos atuais. muito homem e pouco Deus.

    Um domingo em casa, dia de piscina, ele se ofe-receu para fazer uma caipirssima para os familia-res. Colocou vodka em excesso e deu um porre em alguns na primeira dose. Uns foram dormir e foi in-terrompida a graciosa reunio por falta de pessoas sbrias. Sua esposa falou-lhe: h que se colocar menos vodka, amor. Aprendeu a importncia do pouco no fazimento do drink.

    Num desses churrascos em famlia, ouviu de sua cunhada: no fiz minha unha hoje, cedi a vez para minha filha. Ela como a irm, sabe a impor-tncia do pouco. Ceder a vez, ouvir o outro, pensar menos em seu prprio umbigo, a revelao mais cristalina da importncia do pouco. Quem sabe a importncia do pouco d menos importncia a si e mais ao outro.

    Na parbola da multiplicao dos pes e peixes, Evangelho de Mateus 14, 19-22, Cristo aps saciar a fome de mais de cinco mil pessoas, pede seus discpulos que recolham as sobras e guardem em cestos. Cristo ensina a importncia do pouco. A lio crist anda em baixa, a sociedade atual per-deu a noo do suficiente, do necessrio, e com isto vive em meio aos excessos. Aquele pedao de chiclete cortado ao meio o havia feito pensar em tantas coisas...

    Quando deu por si estavam em Trs Rios. Ele parou o carro e foram se despedir. Ela perguntou--lhe: voc veio to quieto na viagem, estava pen-sando em que? Na importncia do pouco,