Folha de Pagamento - Grupo ParanaPart...

Click here to load reader

  • date post

    28-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    237
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Folha de Pagamento - Grupo ParanaPart...

  • Folha de Pagamento

    ndice:

    Cap. 01 Legislao trabalhista

    Parmetros da folha

    Cap. 02 Tipos de salrio contratual

    Cap. 03 Tipos de pagamento

    Cap. 04 Rotinas de clculo

    Cap. 05 Valores para contabilizao

    Cap. 06 Unidades dos eventos

    Cap. 07 Calculo folha para formatao relatrio

    Cap. 08 Tabela de funes

    Cap. 09 Eventos de proventos /Descontos da folha

    Cap. 10 Eventos especficos do setor

    Cap. 11 Montagem das bases para rotina clculo

    Cap. 12 Incidncia de eventos em bases de clculo

    Cap. 13 Manuteno eventos relacionados

    Cap. 14 Remontagem das bases apuradas

    Parmetros funcionrios

    Cap. 15 Alocao de funcionrios por setor

    Cap. 16 Manuteno das categorias da funo

    Cap. 17 Tipos de dependente

    Cap. 18 Tipos de admisso

    Cap. 19 Cdigos de vnculos empregatcios

    Cap. 20 Grau de periculosidade

    Cap. 21 Categorias de trabalhador

  • Folha de Pagamento

    Cap. 22 Natureza do estabelecimento

    Cap. 23 Cdigos de nacionalidade

    Cap. 24 Grau de insalubridade

    Cap. 25 Grau de instruo

    Cap. 26 Cdigos de estado civil

    Cap. 27 Cdigos de afastamento funcional

    Cap. 28 Plano de nveis de funes

    Dados da empresa

    Cap. 29 Dados da empresa

    Cap. 30 Tabela de cursos

    Cap. 31 Tipos de exames mdico

    Cap. 32 Plano de sade para funcionrio para IR

    Cap. 33 Comunicado acidente de trabalho CAT

    Parmetros arquivos legais e impostos

    Cap. 34 Tabela movimentaes casada SEFIP

    Cap. 35 Classificao atividade econmica

    Cap. 36 Cdigos de movimentao CAGED

    Cap. 37 Parmetros da SEFIP

    Cap. 38 Cdigos DARF

    Cap. 39 Tipos instituies recebem % guia INSS

    Cap. 40 Percentual contribuio instituies INSS para funcionrio

    Cap. 41 Incidncia de imposto mensal

    Cap. 42 Classificao brasileira de ocupaes

    Cap. 43 Memria de clculo reteno IRRF

  • Folha de Pagamento

    Cap. 44 Cdigos de saque do FGTS

    Cap. 45 Base de INSS por funcionrio

    Parmetros apontamentos e frias

    Cap. 46 Tabela horrios da jornada de trabalho

    Cap. 47 Gerao calendrio informaes dirias

    Cap. 48 Resumo mensal apontamentos - Totalizaes

    Cap. 49 Informaes feriados moveis

    Cap. 50 Cadastro de feriados por cidade

    Cap. 51 Tipos de salrio para provises 13. e frias

    Cap. 52 Sindicatos

    Cap. 53 Empresa fornecedora de vales transporte

    Cap. 54 Vales transporte por funcionrio

    Cap. 55 Controle aquisio de frias

    Parmetros resciso

    Cap. 56 Cdigos de resciso para RAIS

    Cap. 57 Cdigos de resciso para RE

    Cap. 58 Cdigos de resciso contratual

    Cap. 59 Motivos de resciso

    Cap. 60 Rotinas para clculo para cada motivo de resciso Parmetros pr-labore e autnomo

    Cap. 61 Incidncia de impostos mensais Parmetros Implantao

    Cap. 62 Ficha Financeira Totalizao do Ms

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    Legislao trabalhista

    Introduo A legislao trabalhista comeou a tomar a forma que conhecemos durante o governo do presidente Getlio Vargas, quando foram institudas as principais conquistas trabalhistas:

    Leis esparsas no perodo entre 1930 e 1943

    Decreto 19.398, 11 de setembro de 1930 instituiu o governo provisrio da repblica dos estados Unidos do Brasil;

    Decreto 19.433, 26 de novembro de 1930 criou o ministrio do trabalho, indstria e comrcio 849;

    Decreto 19.482, 12 de dezembro de 1930 limitou a entrada no territrio nacional de passageiros de terceira classe; disps sobre localizao e amparo de trabalhadores nacionais e deu outras providncias;

    Decreto 20.303, 19 de agosto de 1931, nacionalizao do trabalho: marinha mercante;

    Decreto 19.667, 04 de fevereiro de 1931 criou o departamento nacional do trabalho;

    Decreto 19.770, 19 de maro de 1931 criou a organizao sindical, institui o sindicato nico;

    Decreto 21.175, 21 de maro de 1932 instituiu a carteira de trabalho;

    Decreto 21.186, 22 de maro de 1932 regulou o horrio de trabalho no comrcio em 8 horas dirias ou 48 semanais;

    Decreto 23.322, 03 de novembro de 1933 definiu o horrio de trabalho em bancos e casas bancrias em 6 horas dirias e 36 semanais;

    Decreto 24.634, 10 de julho de 1934 estabeleceu o horrio de trabalho nos servios de telegrafia;

    Decreto 21.364, 04 de maio de 1932 regulamentou o horrio de trabalho na indstria;

    Decreto 21.417-A, 17 de maio de 1932, trabalho da mulher: na indstria e no comrcio;

    Decreto 22.042, 03 de novembro de 1932, trabalho do menor;

    Decreto 21.761, 23 de agosto de 1932, conveno coletiva de trabalho;

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    Decreto 21.396, 12 de maio de 1932 comisses mistas de conciliao jurisdio paritria;

    Decreto 22.132, 25 de novembro de 1932 juntas de conciliao e julgamento jurisdio paritria;

    Decreto 21.690, 01 de agosto de 1932 inspetorias regionais do ministrio do trabalho, indstria e comrcio;

    Decreto 22.131, 23 de novembro de 1932 multas e recursos;

    Decreto 23.259, 20 de outubro de 1933, jurisdio administrativa institui delegacias de trabalho martimo;

    Decreto 24.784, 14 de julho de 1934, jurisdio administrativa novo regulamento do CNT;

    Decreto 24.637, 10 de julho de 1934, lei de acidentes do trabalho lei n 62, 05 de junho de 1935, lei da despedida;

    Lei 185, 14 de janeiro de 1936 institui as comisses de salrio mnimo;

    Decreto 279, 07 de agosto de 1935 empregados no servio ferrovirio;

    Lei 264, 05 de outubro de 1936 empregados nos servios pblicos;

    Lei 228, 24 de julho de 1936 empregados em hotis;

    Lei 435, 17 de maio de 1937 grupos industriais e solidariedade;

    Decreto 1.361, 12 de janeiro de 1937 molstias profissionais;

    Decreto-lei 39, 03 de dezembro de 1937, competncia do juzo cvel - cumprimento das decises;

    Decreto-lei 1.237, 02 de maio de 1939 organiza a justia do trabalho;

    Decreto-lei 1.346, 15 de junho de 1939 reorganiza o conselho nacional do trabalho;

    Decreto 6.596, 12 de dezembro de 1940, regulamento da justia do trabalho;

    Decreto-lei 3.229, 30 de abril de 1941 processos pendentes;

    Decreto-lei 4.037, 19 de janeiro de 1942 atribui natureza social aos arts. 81 do cdigo comercial e 1.221 do cdigo civil.

    Ou seja, visou-se defesa do trabalhador, em face aos problemas que estavam surgindo, considerando as ms relaes de trabalho.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    Ainda hoje, a justia do trabalho paternalista em relao ao trabalhador, e praticamente toda ao trabalhista movida pelo empregado pode vir a culminar em indenizao, mesmo que simblica. O objetivo da justia do trabalho dos dias de hoje que ambas as partes saiam satisfeitas do processo trabalhista, nada restando a haver do litgio. Outra garantia pretendida pela legislao trabalhista a segurana e medicina do trabalho:

    A segurana do trabalho tem por objetivo a minimizao dos acidentes do trabalho, brigada de incndio, sinalizao visual, iluminao de emergncia e equipamentos de proteo individual EPI.

    A medicina do trabalho ganhou nfase, principalmente, com a intensificao de atividades, relacionadas aos movimentos repetitivos e que exigem estudo ergomtrico, dado, principalmente, o incio da utilizao de sistemas informatizados, alimentados atravs de computadores pessoais conhecidos como PC.

    Portanto, desde 1988 existem exames mdicos ocupacionais que visam avaliao dos riscos e preservao da sade do trabalhador, prolongando o seu tempo na atividade, sem prejuzos. Os sindicatos dos trabalhadores tiveram importantes papis nesta fase de moldagem da legislao, exigindo adaptaes nas leis trabalhistas, quer no que diz respeito s modalidades de remunerao, quer sejam no que tange jornada de trabalho e, ainda. no que respeita sade e segurana do trabalho.

    Hierarquia das normas trabalhistas O direito do trabalho, assim como, toda a legislao brasileira, deve observar a hierarquia existente, qual seja:

    1. Constituio Federal: Norma jurdica mxima. Lei maior que unifica uma quantidade enorme de direitos para os trabalhadores que so frutos de reivindicaes;

    2. Consolidao das Leis do Trabalho - CLT: Complementada por leis ou decretos que

    surgirem posteriormente redao da constituio federal; 3. Conveno Coletiva: Resultante de negociao pelo sindicato da categoria entre representantes

    de empregados e empregadores; 4. Regulamento Interno da Empresa: Normas de procedimentos da empresas; 5. Contrato Individual de Trabalho: Normas que regem o contrato de trabalho durante a durao

    do contrato. 6. Jurisprudncia, Smulas e Enunciados: Conjunto uniforme de sentenas proferidas por juzes; 7. Doutrina: Conjunto de opinies dos juristas, isto , estudiosos do direito;

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    Tipos de trabalhadores A CLT prev algumas modalidades de contratao:

    1. CLT por Prazo Indeterminado. a mais comum, uma vez que visa contratao definitiva para substituir um trabalhador num posto de trabalho j existente ou a ocupar um posto recm criado devido ao aumento de volume dos trabalhos;

    2. CLT por Prazo Determinado. Instituda em 1998, muito utilizada por empresas que possuem demanda sazonal, como por exemplo, lojas de roupas, brinquedos e artigos de poca, quando ocorre aumento considervel do volume de vendas em determinadas pocas do ano. As indstrias tambm costumam dispor dessa modalidade de contrato de trabalho, em poca de aumento da demanda.

    3. No podemos esquecer que o contrato de experincia tambm uma das modalidades de Contrato por Prazo Determinado

    4. Trabalho Temporrio aquele prestado por pessoa fsica a uma empresa, para atender

    necessidade transitria de substituio de seu pessoal regular ou permanente ou, em caso de acrscimo extraordinrio de servios. O contrato dever ser estabelecido entre empresa e prestadora de servios especializada na contratao deste tipo de mo-de-obra. Esse tipo de contrato de trabalho poder ter prazo no superior a 90 dias, podendo ser prorrogado por mais 90 dias, desde comprovada a efetiva necessidade e desde que seja autorizado pelo Ministrio do Trabalho.

    5. Empregado Rural: Pessoa fsica que, em propriedade rural presta servio de natureza no eventual ao empregador rural sob a dependncia deste e mediante salrio.

    6. Menor Aprendiz. Semelhante ao contrato por tempo determinado o contrato de trabalho

    especial, em que o empregador se compromete a assegurar formao profissional prtica ao maior de quatorze e menor de vinte e quatro anos, inscrito em programa de aprendizagem, e o aprendiz se compromete a executar com zelo e diligncia, as tarefas necessrias a essa formao. A jornada de trabalho no deve ultrapassar 6 (seis) horas dirias, no sendo permitida nenhuma compensao ou prorrogao de jornada, podendo chegar ao limite de 8 horas dirias desde que o aprendiz tenha completado o ensino fundamental, e se nelas forem computadas as horas destinadas aprendizagem terica. Os estabelecimentos de qualquer natureza so obrigados a empregar e matricular nos cursos dos servios nacionais de aprendizagem (SESI, SENAI, SENAC, etc) nmero de aprendizes equivalente a 5% (cinco por cento), no mnimo, e 15% (quinze por cento), no mximo, dos trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funes demandem formao profissional. Para a definio das funes que demandem formao profissional, dever ser considerada a classificao brasileira de ocupaes (CBO), elaborada pelo ministrio do trabalho e emprego. A contratao de aprendizes dever atender, prioritariamente, aos adolescentes entre quatorze e dezoito anos, exceto quando as atividades sujeitarem os aprendizes insalubridade ou periculosidade, sem que se possa elidir o risco ou realiz-las integralmente em ambiente simulado.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    Outros tipos de trabalhadores, no considerados como tal segundo a legislao do trabalho e so:

    1. Trabalhador Eventual: presta servios urbanos ou rurais em carter eventual a uma ou mais empresas e sem que haja vnculo empregatcio com nenhuma delas. Podem ser considerados tambm como autnomos no inscritos no INSS, que prestam servios mediante uma remunerao pr-estabelecida ex.: pintor, encanador, jardineiro, eletricista.

    2. Trabalhador Avulso: presta servios a diversas empresas sem vnculo empregatcio com elas,

    com periodicidade indefinida, em carter transitrio e quando necessrio s atividades das empresas. O sindicato de classe desses trabalhadores dever intermediar os trabalhos junto s empresas contratantes, com o intuito de proteger os seus direitos. Como exemplos podem citar:

    Porturio - carga e descarga de navio estivador;

    Urbano - carga ou descarga em armazns ou depsitos;

    Rurais - atividades agropecurias (excludos os empregados safristas)

    3. Autnomos. Exerce atividades de autnomo a pessoa que, de fato, presta servios sem vnculo empregatcio. Necessrio se faz esclarecer que a caracterizao do vnculo empregatcio baseia-se na prestao de servios de natureza no eventual, sob a dependncia do empregador, com recebimento de mediante salrio No o prazo que definir o contrato estabelecido entre as partes, mas, sim, as caractersticas que envolveram a relao entre as partes;

    4. Terceirizao: Relao contratual existente entre uma empresa que presta o servio

    (prestadora) outra que utiliza os servios desta empresa (tomadora). Esse tipo de contratao s permitida, visando prestao de servios ligados atividade-meio da empresa tomadora. A relao de emprego se faz entre o trabalhador e a empresa prestadora de servios, e no diretamente com o contratante destes. permitida a terceirizao nos seguintes casos:

    Atividades de conservao e limpeza;

    Servios telefnicos,

    Servios de auditoria;

    Refeitrio;

    Transportes;

    Servios especializados ligados atividade meio do tomador de servio (com exceo das disposies da lei 6.019)

    ilegal a terceirizao ligada diretamente atividade-fim

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    5. Cooperados: Cooperativa de trabalho uma organizao, formada por pessoas fsicas, nos

    casos de trabalhadores autnomos de uma determinada classe profissional reunidos para o desenvolvimento da atividade profissional comum, com o objetivo de melhorar as condies econmicas gerais do trabalho do grupo. Trata-se de uma sociedade de ajuda mtua.

    No se reconhece como vlida a contratao de cooperativa, para prestao de servios ligados s atividades-fim de uma empresa.

    6. Estagirios. Considera-se como estagirio o estudante do ensino mdio, tecnolgico ou superior

    que exerce a atividade na empresa com o intuito de praticar os conhecimentos tericos obtidos na instituio de ensino, como complementao educacional. Apesar de exercerem atividades similares aos autnomos ou aos trabalhadores em regime de CLT, no so considerados empregados, mas sim estudante. Para o entendimento de alguns juristas, s se aplicaria a estudantes universitrios os de cursos tcnicos profissionalizantes. A lei n. 11.788/2008 foi publicada visando normatizar a relao estagirio-empresa e garantir mnimos direitos ao estudante trabalhador. Vale destacar que existem condies para se estabelecer estgio, quais sejam:

    A jornada de trabalho na empresa dever ser compatvel com o horrio escolar;

    A empresa dever oferecer bolsa mensal de valor pr-determinado;

    A empresa dever contratar um servio de seguro de acidentes pessoais;

    O contrato poder ser rescindido a qualquer momento por ambos;

    O estgio, obedecidas s regras e definies, no configura vnculo empregatcio.

    7. Pr-Labore. a formalizao da remunerao de scios e diretores. Outra forma de remunerar os scios (bem mais econmica sob os aspectos tributrios) a distribuio de lucros ou dividendos.

    Principais direitos dos trabalhadores

    Salrio Mnimo: Fixado em lei, nacionalmente unificado, e em tese capaz de atender s necessidades vitais bsicas do trabalhador e s de sua famlia como, por exemplo, moradia, alimentao, educao, sade, lazer, vesturio, higiene, transporte e previdncia social, com reajustes peridicos que lhe preservem o poder aquisitivo;

    Garantia de salrio, nunca inferior ao mnimo, para os que percebem remunerao varivel; Piso salarial proporcional extenso e complexidade do trabalho; Irredutibilidade do salrio salvo o disposto em conveno ou acordo coletivo; Adicional noturno: Remunerao do trabalho noturno superior do diurno; Proteo do salrio na forma da lei, constituindo crime sua reteno dolosa;

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    Participao nos lucros, ou resultados, desvinculada da remunerao, e, excepcionalmente,

    participao na gesto da empresa, conforme definido em lei; Salrio Famlia pago em razo do dependente do trabalhador de baixa renda nos termos da lei; Durao do trabalho normal no superior a oito horas dirias e quarenta e quatro semanais,

    facultada a compensao de horrios e a reduo da jornada, mediante acordo ou conveno coletiva;

    Jornada de seis horas, para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de revezamento salvo

    negociao coletiva; Descanso semanal remunerado DSR Est previsto nas consolidaes das leis do trabalho

    CLT que todo trabalhador tem direito a um descanso remunerado por semana preferencialmente aos domingos. Desta forma, entende-se que o salrio contratado inclui em sua composio este descanso. Portanto, sobre o salrio varivel, a saber: horas extras, comisses, etc. Incidem o DSR na seguinte razo:

    (x) Domingos e feriados do ms trabalhado = 8 (y) Dias teis do ms em questo = 23 Ento teremos (x y = DSR 8 23 = 34,78%)

    Este percentual ser aplicado sobre o salrio varivel e pago a ttulo de DSR.

    Remunerao do servio extraordinrio superior, no mnimo, em cinqenta por cento do normal;

    FGTS - Fundo de garantia do tempo de servio; Multa de 40% do FGTS: A relao de emprego protegida contra despedida arbitrria ou sem

    justa causa, aonde prevista uma indenizao compensatria, dentre outros direitos; Seguro desemprego, em caso de desemprego involuntrio; Frias - Perodo anual de descanso remunerado, com durao prevista em lei, excetuando-se os

    operadores de Raio-X ou substncias radioativas que devem afastar-se de suas atividades a cada seis meses de exerccio. A cada 12 (doze) meses integralmente trabalhados, o empregado tem direito a um perodo aquisitivo de frias, que compreende 30 (trinta) dias, observadas as faltas havidas, distiguidas em abonadas, justificadas, injustificadas, ausncia por motivo de doena em pessoa da famlia, ausncia para tratar de interesses particulares.

    Apenas em caso de faltas injustificadas, as frias, para quem trabalha em perodo integral, sofrem reduo de tempo, consoante, abaixo, exemplificado:

    Dias corridos de frias Faltas no perodo aquisitivo 30 At 05 24 de 06 a 14 18 de 15 a 23 12 de 24 a 32

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    Por ocasio do gozo destas frias, o trabalhador ter direito ao adicional de 1/3 (um tero) da remunerao. O gozo das frias bem como seu pagamento, ocorrer por deliberao do empregador e dever ser concedido at 12 meses aps a concluso do perodo aquisitivo de trabalho. Se no observada essa regra, o empregado ser, automaticamente, detentor do direito de receb-las em dobro. O trabalhador poder optar pelo recebimento de abono, com reduo de 10 dias do perodo de gozo das frias.

    Gratificao natalina (13. Salrio): A gratificao natalina corresponde a 1/12 (um doze avos) da remunerao a que o trabalhador fizer jus no ms de dezembro, por ms de exerccio no respectivo ano. A frao igual ou superior a 15 (quinze) dias ser considerada como ms integral. Ser paga em duas parcelas sendo a primeira a 30 de novembro e a segunda at 20 de dezembro do exerccio a que se referir. Opcionalmente, o trabalhador poder optar por receber a primeira parcela juntamente com o pagamento das frias, se este ocorrer antes de 30 de novembro do exerccio em questo. Por tanto, o trabalhador precisar formalizar o seu pedido junto ao departamento de pessoal at 31 de janeiro do mesmo ano;

    Licena gestante, sem prejuzo do emprego e do salrio, com a durao de cento e vinte dias; Licena paternidade, com durao de cinco dias; Proteo do mercado de trabalho da mulher, mediante incentivos especficos, nos termos da lei; Aviso prvio proporcional ao tempo de servio, sendo no mnimo de trinta dias, nos termos da lei; Reduo dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de sade, higiene e segurana; Adicional de remunerao para as atividades penosas, insalubres ou perigosas, na forma da lei; Aposentadoria; Assistncia gratuita aos filhos e dependentes desde o nascimento at seis anos de idade em

    creches e pr-escolas; Reconhecimento das convenes e acordos coletivos de trabalho; Seguro contra acidentes de trabalho, a cargo do empregador, sem excluir a indenizao a que

    este est obrigado, quando incorrer em dolo ou culpa; Ao, quanto aos crditos resultantes das relaes de trabalho, com prazo prescricional de cinco

    anos para os trabalhadores urbanos e rurais, at o limite de dois anos aps a extino do contrato de trabalho;

    Proibio de salrio inferior ao dos trabalhadores com a mesma funo com tempo de casa at 2

    (dois) anos; Proibio de diferena de salrios, de exerccio de funes e de critrio de admisso por motivo

    de sexo, idade, cor ou estado civil;

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    Proibio de qualquer discriminao no tocante a salrio e critrios de admisso do trabalhador

    portador de deficincia; Proibio de distino entre trabalho manual, tcnico e intelectual ou entre os profissionais

    respectivos; Proibio de trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores de dezoito e de qualquer

    trabalho a menores de dezesseis anos, salvo na condio de aprendiz, a partir de quatorze anos;

    Igualdade de direitos entre o trabalhador com vnculo empregatcio permanente e o trabalhador avulso.

    Direitos do empregador O Artigo 2 da CLT busca preservar tambm os direitos do empregador, que so:

    Dirigir a prestao pessoal dos servios executados pelo empregado;

    Estabelecer normas e procedimentos internos, e o seu no cumprimento pode resultar em punies, na seguinte escala: Carta de Advertncia, Suspenses e Dispensa por Justa Causa.

    Monitorar sesses de internet e e-mail;

    Exigir confidencialidade sobre assuntos estrategicamente comerciais, desde que redigido o acordo de confidencialidade;

    Rescindir o contrato de trabalho por justa causa, quando, ento, os valores devidos pelo empregador ao empregado se limitaro aos dias trabalhados e frias + 1/3, desde que estejam vencidas. O art. 482, da CLT estabelece as hipteses para aplicao da pena em questo.

    Instituir o uso de uniformes, bem como a determinao da obrigao de seu uso;

    Descontar do salrio atrasos e faltas, inclusive o descanso remunerado da semana a que se refere ausncia;

    Conceder frias coletivas gerais ou por setor, conforme a necessidade. Benefcios: Os benefcios bsicos assegurados em lei, se devidamente obedecidas s circunstncias, so os seguintes:

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    1. Vale transporte

    O vale transporte constitui benefcio que o empregador antecipar ao trabalhador para utilizao efetiva em despesas de deslocamento residncia-trabalho e vice-versa. No existe determinao legal de distncia mnima para que seja obrigatrio o fornecimento do vale transporte, ento, o empregado utilizando-se de transporte coletivo por mnima que seja a distncia, o empregador obrigado a fornec-los. O vale transporte ser custeado:

    Pelo beneficirio, na parcela equivalente a no mximo 6% (seis por cento) de seu salrio bsico ou vencimento, excludos quaisquer adicionais ou vantagens;

    Pelo empregador, no que exceder parcela referida no item anterior.

    2. Salrio famlia

    Salrio-famlia o benefcio pago pela Previdncia Social aos trabalhadores com salrio mensal na faixa de baixa renda, para auxiliar no sustento de filhos (assemelham-se ao conceito de filhos: o enteado, o tutelado ou o que est sob a guarda do empregado) de at 14 anos de idade. O segurado recebe uma quota por filho e por emprego e ambos os pais podem receber esse benefcio.

    Quem tem direito?

    Trabalhadores que possuem filhos, enteados ou tutelados com at 14 anos de idade incompletos.

    Mulheres aposentadas - por invalidez ou com mais de 60 anos -, que possuem filhos enteados ou tutelados com at 14 anos de idade incompletos.

    Homens aposentados - por invalidez ou com mais de 65 anos, que possuem filhos, enteados e tutelados com at 14 anos.

    Trabalhadores rurais aposentados que possuem filhos, enteados e tutelados com at 14 anos.

    O benefcio est vinculado apresentao da carteira de vacinao por parte do beneficirio, sendo que o valor desses ser deduzido da parcela previdenciria a ser recolhida.

    Qual o valor do Benefcio?

    At 500,40 R$ 25,66 por dependente. De 500,41 at 725,12 - R$ 18,08 por dependente. Acima de 725,13 no d direito ao salrio famlia;

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Previd%C3%AAncia_Social

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 01

    3. Auxlio Maternidade

    Direito da gestante a 120 dias de licena cujo incio se d por deliberao da funcionria. Benefcio pago pelo prprio empregador deduzido da contribuio previdenciria a ser recolhida.

    4. Auxlio Doena

    Benefcio concedido ao segurado impedido de trabalhar por doena ou acidente por mais de 15 dias consecutivos. No caso dos trabalhadores com carteira assinada, os primeiros 15 dias so pagos pelo empregador, e a previdncia social paga a partir do 16 dia de afastamento do trabalho. No caso do contribuinte individual (empresrio, profissionais liberais, trabalhadores por conta prpria, entre outros), a previdncia paga todo o perodo da doena ou do acidente (desde que o trabalhador tenha requerido o benefcio).

    Encargos Sociais: 1. Empregado comum:

    a. INSS de 20% + 5,8% (SESI e SENAC) + 2,5% (SAT) + o valor descontado do empregado; b. FGTS 8%; c. 13o. Salrio; d. Frias + 1/3 de abono de frias; e. Multa 50% FGTS quando dispensado sem justa causa;

    2. Estagirio;

    a. No existe qualquer encargo social.

    3. Autnomo:

    a. INSS 20% + o valor descontado do autnomo.

    4. Pr-Labore

    a. INSS 20% + o valor descontado do diretor.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 02

    Tipos de salrio contratual

    Os Tipos de salrio contratual so cadastrados atravs do programa RHPF0100, alguns clientes incluem comissionados, mas esses no existem, os cdigos so amarrados a conectividade do CAGED cadastro geral de empregados e desempregados, ou seja, dentro da lei.

    Exerccios Propostos

    Consultar se o cadastro esta conforme CAGED.

    Temos mensalista e o horista. Esse j vem cadastrado e no alteramos a no ser que seja incluso um novo tipo no CAGED, neste caso o responsvel pelo cadastro quem faz a incluso inclui.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 03

    Tipos de pagamento Os Tipos de pagamento so cadastrados atravs do programa RHFP0120. Temos trs opes j cadastradas: Folha Mensal, Rescises e Outros (Frias, 13). Esse parmetro vem cadastrado e no pode ser alterado nem excludo.

    Exerccios Propostos

    Consultar os tipos cadastrados.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 04

    Rotinas de clculo A Rotina de clculo vem cadastrada no programa RHFP0140. No pode alterar nem excluir. S altera quando includa uma nova rotina pela Diasystem. O programa de acesso restrito.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 05

    Valores para contabilizao (empresa) Valores para contabilizao consultado atravs do programa RHFP0840. Este programa informativo e s visualizamos depois de contabilizado pelo RHFP7000.

    Exerccios Propostos

    Consultar valores contabilizados.

    Trs o ano-ms e em seguida os valores a consultar.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 06

    Unidades dos eventos

    As Unidades dos Eventos so cadastradas atravs do RHFP0180.

    i

    Exerccios Propostos

    Consultar eventos cadastrados

    Vem padro no criamos novos eventos geralmente usado valor e quantidade.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 07

    Coluna folha para formatao relatrio Para Consulta Folha para Formatao de Relatrio usamos o RHFP0280, possvel montar as colunas conforme necessita, esta amarrado com o evento e vem pr-cadastrado. Para dar manuteno nas colunas entramos no RHFP0530 exclumos depois entramos novamente no RHFP0280 e acertamos.

    Exerccios Propostos

    Consultar as colunas que j fazem parte do relatrio.

    Colunas cadastradas.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 08

    Tabela de funes

    A Tabela de Funes cadastrada atravs do programa RHFP0520 e preenchida de acordo com o CAGED conforme grupos de necessidade.

    A funo amarrada ao CBO = classificao brasileira de ocupao e conforme a lei.

    Ctrl-E para selecionar e em

    seguida da Enter.

    Inclumos o cdigo da funo.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 08

    O grau de instruo padro de acordo com o CAGED, alguns j esto cadastrados e caso necessrio possvel incluir novos.

    A quantidade de meses de experincia opcional podemos passar 0 zero. Cdigo da funo obrigatrio 01 um, e no interfere em nenhum outro processo.

    Ctrl-E para selecionar.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 08

    Tipo de folha deixar sempre CL as demais esto desativadas.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 08

    O sistema trabalha com trs programas de piso salarial so eles o RHFP0520 que amarra na funo, RHFP0690 amarra por empresa, RHFP0350 amarra no cadastro do funcionrio, se houver diferena entre os programas ele cria um evento de diferena de piso, segue a hierarquia de empresa, funo e salrio. No so todas as empresas que precisam destacar a diferena de piso na folha depende do sindicato.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 08

    O campo Categoria da Funo obrigatrio no DEF da Peugeot, o campo livre, pode ser usado por outras bandeiras e criado novos cdigos.

    Cdigo Abono, percentual e freqncias no so mais usados.

    Ctrl-E para selecionar.

    Cdigo abono, percentual e freqncias no so mais usados.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 08

    O adicional noturno usado somente quando exigido pela funo, exemplo: vigia noturno. hora paga diferenciada e o percentual de acordo com a conveno coletiva. O calculo feito com base no salrio mnimo independente do salrio do funcionrio, conforme lei.

    Exerccios Propostos

    Efetuar o cadastro da tabela de funes.

    CBO antigo no usa mais apenas se tiver um cliente com o CAGED muito antigo.

    Indica se a funo para funcionrio aprendiz Sim ou No. Aprendiz usa tambm na parte legal ex: CAGED.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 09

    Eventos de proventos / Descontos da folha

    Os Eventos de proventos, verbas / descontos so parametrizados atravs do programa RHFP0530. Os eventos cadastrados no RHFP0640 so fixos e no alteramos, mantemos o que estiver cadastrado na baixa por default podemos apenas cadastrar novos e fica como responsvel o usurio mster, pois de usado incorretamente pode gerar um problema como, por exemplo, a amarrao com os impostos.

    Ctrl-E para selecionar.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 09

    Continuamos preenchendo todos os campos. Tipo do Evento V=Vencimento Recebimentos o que eu pago para os funcionrios. D=Desconto Descontos dos funcionrios B=Base. Forma de Digitao: Q=Quantidade, V=Valor, R=Quantidade e razo (foi criado para cliente especifico metalrgica.

    Taxa de acrscimo que pode ser, por exemplo, horas extras.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 09

    Rotina de calculo puxa da forma de digitao se tiver quantidade abre para digitao, se for valor vem 0 zero.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 09

    Para selecionar a Unidade de evento damos Ctrl-E para selecionar e em seguida damos Enter.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 09

    Limitadores de quantidade e valor (depende do campo forma de digitao).

    Ordem de exibio do registro como vo aparecer os eventos no holerite, normalmente usaremos o mesmo cdigo do evento.

    Usamos 9999.999.999,00 para que no bloqueie os valores no evento. Quando for cadastrar farmcia, por exemplo, podemos colocar limites R$200,00.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 09

    Razo unitria para concessionrias no usada apenas para clientes especficos que foi criado o campo.

    Para concessionrias usado (N) no na quantidade de dias do evento.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 09

    Cdigo do histrico vem do programa CADA0110. A contabilidade deve criar os cdigos para o RH criar as amarraes, no pode passar sem cadastrar.

    Finalizado o processo.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar os eventos de proventos /descontos da folha.

    Ctrl-E para selecionar.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 10

    Eventos especficos do setor O Cadastro Eventos Especficos do Setor feito no RHFP0535. Informar o setor e em seguida Ctrl-E para selecionar o evento. A aplicao pratica restrita, pois uma vez cadastrado para um departamento precisa ser feito para todos que vo utilizar o evento, quando no cadastramos nenhum departamento todos podem usar.

    Exerccios Propostos

    Consultar se h evento cadastrado para algum departamento.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 11

    Modelo das bases para rotina de clculo

    Para Montagem das Bases para Rotina de Calculo usamos o programa RHFP0640, o cadastro padro, no temos o programa na rotina dos usurios, o acesso restrito e apenas informativo.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 12

    Incidncia de eventos em bases de clculo

    A Incidncia de Eventos em Base de Calculo feita atravs do programa RHFP0540, nele feito a amarrao dos eventos criados no RHFP0530 e RHFP0535 mais a base que j esta cadastrada no RHFP0640, assim feito o calculo para a folha de pagamento.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 12

    RHFP0540 incidncia de eventos em base de calculo. Tem Ctrl-E nos dois campos para facilitar o cadastramento.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 13

    Manuteno de eventos relacionados A Manuteno de eventos relacionados feita atravs do programa RHFP0695, o cadastro serve para englobar as contabilizaes se quisermos, por exemplo, colocar assistncia mdica, farmcia e assistncia odontolgica em uma nica linha na contabilidade. Criamos o link conforme exemplo abaixo:

    Exerccios Propostos

    Consultar os eventos relacionados.

    Inserimos os cdigos e em

    seguida confirmamos em Sim.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 14

    Remontagem das bases apuradas Para a Remontagem das Bases Apuradas usamos o RHFP3990, usamos a opo quando, na hora de montar a DIRF e a RAIS nos esquecemos de incluir alguma incidncia ou valor e a folha est fechada. Vamos recompor os eventos no RHFP0540 e rodar este programa.

    Indicar ano/ms e confirmar.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 15

    Alocao de funcionrio por setor A Alocao de Funcionrios por Setor feita atravs do RHFP0355. O programa especifico da Peugeot. No afeta no clculo da folha, apenas gerencial quando um funcionrio trabalha para mais de um setor ex: lavador de veculos, motorista e etc.

    Exerccios Propostos

    Consultar se tem funcionrio cadastrado para mais de um setor.

    Nos casos onde o funcionrio esta cadastrado para mais de um setor a despesa ser rateada na contabilizao.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 16

    Manuteno das categorias da funo

    Manuteno das Categorias da Funo feita atravs do programa RHFP0515. usado para Peugeot e podemos usar para outras bandeiras e a categoria da funo feita conforme CAGED.

    Exerccios Propostos

    Consultar as categorias da funo.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 17

    Tipos de dependentes Inclumos os Tipos de Dependente atravs do programa RHFP0150. Esse parmetro no pode alterar s incluir.

    Exerccios Propostos

    Consultar os tipos de dependentes.

    Quando escolhemos tipo nico Sim: S= Cadastra um nico dependente com esse tipo no RHFP0570. Quando escolhemos tipo nico No: N=Cadastra mais de um tipo de dependente para esse tipo no RHFP0570.

    0 zero quando o dependente no tem direito a salrio famlia.

    99 quando no tem a reteno do imposto de renda.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 18

    Tipos de admisso Os tipos de admisso no alteram j vm cadastradas no sistema as admisses legais, podemos consultar o cadastro atravs do programa RHFP0160 Tipos de admisso.

    Exerccios Propostos

    Consultar os tipos de admisso.

    Conforme CAGED.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 19

    Cdigos de vnculos empregatcios

    Os Cdigos de Vnculos Empregatcios so feitos no programa RHFP0170. Vem padro para concessionrias no alteramos, s inclumos caso seja criado novos.

    Exerccios Propostos

    Consultar os cdigos cadastrados.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 20

    Grau de periculosidade

    Para indicar o percentual do Grau de Periculosidade usamos o programa RHFP0210, como no usamos para concessionrias manteremos sempre 0 zero.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastro.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 21

    Categorias de trabalhador

    Categorias de trabalhador RHFP0225. Quando deixamos 0 zero o percentual do FGTS o sistema pega pela incidncia RHFP0250, quando for diferenciado o percentual do FGTS ex: menor aprendiz informamos o percentual neste programa.

    Exerccios Propostos

    Consultar as categorias diferenciadas.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 22

    Natureza do estabelecimento

    Natureza do estabelecimento RHFP0230, no alterar deixar o default, apenas informa se a empresa limitada ou no.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastro.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 23

    Cdigos de nacionalidade Cdigos de nacionalidade RHFP0240, no alterar deixar default, pois padro conforme a lei.

    Exerccios Propostos

    Consultar cdigos cadastrados.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 24

    Grau de insalubridade

    O percentual do Grau de Insalubridade cadastrado atravs do programa RHFP0260 o calculo feito sobre o salrio mnimo conforme a lei.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastros.

    A taxa de acrscimo o percentual do grau de risco do concessionrio conforme de acordo com cada setor.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 25

    Grau de instruo O Grau de Instruo j vem cadastrado no programa RHFP0270, no alteramos.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastro.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 26

    Cdigos de estado civil Cdigo de Estado Civil vem cadastrado no programa RHFP0300, no alteramos padro.

    Exerccios Propostos

    Consultar cdigos cadastrados.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 27

    Cdigos de afastamento funcional

    O Cdigo de Afastamento Funcional cadastrado no programa RHFP0340, no alterar o que j est parametrizado, apenas deixar incluir outros. muito importante ver recolhimento, pois, de acordo com a lei CLT.

    Exerccios Propostos

    Consultar os cdigos cadastrados.

    Padro conforme a lei.

    revisado pelo responsvel do departamento.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 28

    Plano de nveis de funes Plano de Nveis de Funes feito no programa RHFP0470, vem padro no alteramos.

    Exerccios Propostos

    Consultar nveis cadastrados.

    No mais utilizado mais obrigatrio o cadastro de um cdigo, conforme exemplo.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 29

    Dados da empresa

    Os Dados da Empresa so cadastrados no programa RHFP0690. Na base vem Diasystem como default tem que alterar.

    CNAE podemos verificar com o contador, precisa estar igual ao cadastrado no CADA0220.

    Dados do sindicato da empresa.

    Selecionar e dar

    Enter.

    Dar Ctrl-E.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 29

    Em seguida Ctrl-E na natureza.

    Vamos para os prximos campos.

    Ctrl-E. Selecionar se SA ou

    limitada e dar Enter.

    Apenas informativo.

    Usado para nota fiscal eletrnica.

    Banco que deposita o FGTS do funcionrio, hoje preciso ser conta da caixa econmica federal.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 29

    Vamos para os prximos campos.

    Verificar rodap.

    Conta usada na caixa econmica federal.

    Apenas informativo. No obrigatrio.

    Da empresa.

    Sim ou No.

    Percentual que a empresa paga e desconta do funcionrio.

    S usa quando a empresa tem a cota club e o funcionrio autoriza o desconto.

    Usamos S=Sim para calculo conforme a lei.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 29

    Descontar IR no vale.

    Usamos S Sim se o pagamento for at 5 dia til do prximo ms. (Regime de caixa). Usamos N No quando o pagamento feito dentro do prprio ms.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 29

    Tipo de holerite pode usar: 098, 099 Quando HTML 002, 003 Quando papelaria E para formulrio prprio abrir chamado na Diasystem para desenvolver.

    Quando uso S e aponto uma comisso o sistema calcula nmero de filial, mais cdigo evento, mais valor/quantidade e faz a checagem das informaes.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 29

    Aps passar por todos os campos abre a tela com o link entre cdigos fixo e evento, esses cdigos no so alterados e j vem padro no sistema.

    Exerccios Propostos

    Verificar os dados da empresa.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 30

    Tabela de cursos Inserimos os cursos no sistema atravs do programa RHFP0800 Tabela de cursos, esse cadastro se faz obrigatrio para a Toyota (SGMP) e Peugeot (DEF).

    Vamos criar um cdigo.

    Se precisar ter algum curso anterior para fazer esse inserir o cdigo do curso.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 30

    Para cadastrar o funcionrio no curso que ele fez, usamos o programa RHFP0810 Tabela de Cursos de Funcionrios.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar cursos oferecidos pela fabrica e o funcionrio que j fez o curso.

    Cadastrar todos os cursos efetuados inclusive os de anos anteriores.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 31

    Tipos de exames mdico Os Tipos de Exames Mdicos so cadastrados e criados atravs do programa RHFP9400.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 31

    Aps a criao dos tipos de exames podemos cadastrar a Periodicidade de Exames por Funo atravs do programa RHFP9410.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 31

    Agendamos os exames atravs do programa RHFP9420 Agendamento para exames mdicos.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 31

    Informamos os dados de efetivao dos exames e j agendamos a prxima data atravs do programa RHFP9430 Informao de resultados exames mdicos.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar exames e fazer a rotina at a data da efetivao.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 32

    Plano de sade para funcionrio por IR Usamos o programa RHFP9560 Plano de sade para funcionrio para IR, somente para funcionrios que paga plano e sofreram descontos na folha. Vem alimentar o informe de rendimentos baseado no evento descontado em folha.

    Deve ser cadastrado um evento para cada empresa e convnio. Quando se troca o convnio cria-se um novo cadastro.

    Diretores que recebem pro labore tambm podem ser inseridos pagamentos dos convnios, basta informar 0 (zero) no nmero do contrato em seguida digitar o CPF do pro labore que cadastrado atravs do programa RHFP8500.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 33

    Comunicado acidente de trabalho CAT Atualmente o comunicado de acidente de trabalho feito pela internet, caso a pessoa queira ter um controle por relatrios do Sisdia vamos preencher os dados do programa RHFP0593 Comunicao de acidente de trabalho.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar acidente de trabalho.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 34

    Tabela movimentaes casadas SEFIP

    A tabela vem cadastrada no programa RHFP0220 Tabela Movimentaes Casadas SEFIP, e no alterar.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastro.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 35

    Classificao atividade econmica O Cadastro feito atravs do programa RHFP0290 Classificao Atividade Econmica.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastro.

    O cdigo tem de 5 a 7 dgitos e pode ser informado pelo contador da empresa.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 36

    Cadastro de movimentaes CAGED

    Para cadastrar os Cdigos de Movimentao CAGED usamos o programa RHFP0300.

    Exerccios Propostos

    Consultar cdigos de movimentao CAGED.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 37

    Parmetros da SEFIP Para cadastro do cdigo SEFIP usa-se o programa RHFP0860 Parmetros SEFIP. O responsvel por algumas informaes o contador da empresa.

    Cdigo centralizao:

    A alquota varivel e usada para calculo da contribuio da previdncia social.

    Temos a opes no rodap, esse impacta direto na conectividade gerao da SEFIP. conforme enquadramento da empresa junto ao FGTS dados estes fornecido pela Caixa Econmica Federal.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 37

    Vamos seguindo com o preenchimento:

    Prximo passo:

    optante ou no do simples, opes no rodap. Estes dados so fornecido pela Caixa Econmica Federal.

    Cdigo que identifica as contribuies ao Fundo de Previdncia e Assistncia Social. Usamos o cdigo 515, mas se a alquota for diferente de 2% no SAT o cdigo muda.

    Neste caso usamos115, mas deve tambm deve seguir as contribuies do Fundo de Previdncia e Assistncia Social.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 37

    Cdigo para guia previdncia social.

    Aps passar por todos os campos confirmar em Sim:

    Mensagem de confirmao:

    Exerccios Propostos

    Cadastrar parmetros da SEFIP.

    Usado 2100.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 38

    Cdigos DARF O cadastro de cdigos da DARF serve para todos mdulos do sistema, no s para o RH, usado, por exemplo, nos programas: CONT0300, FISC8100, RHFP0450, PAGA0100 e RHFP8500, para folha vo cadastrar o cdigo 561 IR folha de pagamento atravs do programa RHFP9100 Cdigos da DARF.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar cdigo de IR folha de pagamento.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 39

    Tipos de instituies recebem % guia INSS As instituies que recebem guias de INSS so cadastradas atravs do programa RHFP0130 Tipos instituies que recebem percentual na guia do INSS, temos que nos atentar para os estados e no recebem salrio educao e excluir.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastro.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 40

    Percentual contribuio das instituies guia INSS

    RHFP0550 Percentual contribuio das instituies na guia do INSS. Aqui voc determina os valores dos percentuais que pode variar de acordo com o departamento e se cadastrar para um departamento diferenciado ter de cadastrar para todos os demais.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 40

    RHFP0555 Percentual contribuio das instituies na guia do INSS por funcionrio. Este um adicional por funcionrio.

    Exerccios Propostos

    Consultar percentuais das guias de INSS cadastrados.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 41

    Incidncia de impostos mensais

    A Incidncia de impostos cadastrada atravs do programa RHFP0250 Incidncia de impostos mensais. O cadastro feito de acordo com a tabela do governo na data, impostos sobre a folha. Fonte para tabelas. http://www.previdenciasocial.gov.br Tabela do INSS http://www.receita.fazenda.gov.br Tabela do IRRF

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 41

    O INSS preenchido de acordo com a tabela do governo na data.

    Para as faixas no estabelecidas repetimos o maior da tabela.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 41

    O IRRF tambm preenchido de acordo com a tabela do governo na data.

    Para as faixas no estabelecidas repetimos o maior da tabela.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 41

    Como podemos observar o cadastro dos impostos feito mensalmente, aps cadastrar todos os impostos possvel fazer a duplicao pelo programa RHFP3910. Temos que nos atentar se os percentuais e valores continuam os mesmos.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastros.

    Indicamos Ano-Ms que vamos usar como referncia e em

    seguida confirmamos em Sim.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 42

    Classificao brasileira de ocupao

    RHFP0320 CBO (Classificao Brasileira de Ocupaes), hoje o cdigo tem seis posies e no cinco como vm na base padro, ento cadastrar.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar cdigo CBO.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 43

    Memria de clculo reteno IRRF RHFP0740 Memria de calculo de reteno de IRRF, os dados so usados para clculo nas informaes para DIRF e IR.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastros.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 44

    Cdigos de saque do FGTS

    RHFP0190 Cdigos de saque do FGTS, j vem cadastrado deixar o padro.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastros.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 45

    Base de INSS por funcionrio O programa RHFP0900 Base de INSS por funcionrio, usado para os casos onde o funcionrio tem dois empregos, se um j recolhe o INSS no recolhemos nesta empresa, o preenchimento feito somente nestes casos. Caso no esteja cadastrada quando for rodar a folha o sistema calcula o INSS normalmente.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar os funcionrios que j recolhem INSS em outra empresa.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 46

    Tabela horria da jornada de trabalho

    Aqui no programa RHFP0510 Tabela de horrios da jornada de trabalho, cadastramos todas as jornadas que a empresa faz.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar as jornadas de trabalho.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 47

    Gerao calendrio informaes dirias

    A gerao do calendrio precisa ser feita no incio de cada ano para que sejam alocados todos os dias teis, essa gerao feita atravs do programa RHFP4000 Gerao calendrio informaes dirias.

    Informar o ano base e em seguida confirmar.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 48

    Resumo mensal apontamentos - Totalizao

    As informaes do programa RHFP0430 Resumo mensal apontamentos totalizaes so apontadas automaticamente pelo sistema. As faltas devem ser informadas manualmente. Este apontamento efetuado por perodo vigente e serve para o clculo da folha.

    Para emitir o relatrio informar o nmero do controle / drt do funcionrio e um intervalo de datas no formato "aaaa-mm".

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 49

    Informaes de feriados mveis

    Para informar todos os feriados mveis usamos o programa RHFP0630 informao de feriados mveis. importante que estejam cadastrados, pois interferem diretamente nos apontamentos.

    Exerccios Propostos

    Informar todos os feriados mveis.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 50

    Cadastro de feriados por cidade Tambm temos que informar os feriados mveis atravs do programa RHFP0635 Cadastro de feriados por cidade, exemplo, aniversario da cidade de Guarulhos.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar feriados mveis.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 51

    Tipos de salrio para provises 13 salrio

    RHFP0850 Tipos de salrios para provises de 13 salrio. No deixar o usurio modificar esse parmetro j vem cadastrado padro.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastros.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 52

    Sindicatos

    Os parmetros de sindicatos so cadastrados no programa RHFP0360 Sindicatos. Os campos que esto zerados por que no se usa mais esses valores, mais pode vir a ser usado. Normalmente os valores devem ser lanados manualmente no RHFP0580.

    Podemos usar como padro o nmero da filial.

    Se houver mais de uma filial e todas trabalharem com o mesmo sindicato cadastrar apenas uma vez.

    Conforme sindicato.

    Informamos no RHFP0580, pois sofreu vrias alteraes e as datas das convenes nem sempre so cumpridas.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 52

    Na tela seguinte tem que ser informado o que est na conveno coletiva de trabalho, implica diretamente nos clculos de rescises, 13 salrio e frias, ao passar pelos campos vo abrindo as opes no rodap.

    De acordo com conveno do sindicato, e somente para comissionados.

    Tem as opes de: M = Utiliza mdia S = Considera ms sem comisso N = No considera ms sem comisso.

    Os indexadores so cadastrados nos programas RHFP0180 e RHFP0190 e conforme o sindicato.

    Se optar por Sim abre a tela conforme ilustrao abaixo.

    Considera ms atual media comisso / hora extra. Informamos 12 / 6 / 3 tanto para hora extra como comisso. Calculo: mdia de 12 - guarda-se, mdia dos 6 meses - guarda-se e a mdia dos 3 meses da se pega a maior mdia destas.

    Forma de clculo da mdia de horas extra para 13 Salrio, Frias, Rescises, Provises Frias e 13 Salrio: S = Indica se calcula as horas extras somando a mdia de comisso com base 220 horas. E = Indica se calcula as horas extras somando a mdia de comisso com base 220 horas + nmero de HE da ficha financeira (RHFP0700), sem acrscimo. N= No soma a mdia de comisso para o calculo horas extras.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 52

    Continuando os campos:

    Vamos passando todos os campos at chegar ao item de calculo do DSR.

    Exerccios Propostos

    Verificar e repassar cadastro.

    Quantidade de meses para calculo se eu disser que ser calculado 6 meses anterior o Ideal ser pegar mdias do ano anterior.

    Passar 0 zero o sistema calcula os dias conforme o calendrio dos programas RHFP4000, RHFP0630, RHFP0635.

    Contador quem decide e passa qual opo usar: M = Dias do ms, (considera quantidade de dias de cada ms), menos os dias no trabalhados. F = Fixo 30 dias, desconta dias no trabalhados. T = Fixo 30 dias, considera somente os dias trabalhados.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 53

    Empresa fornecedora dos vales transporte

    Para cadastrar a empresa fornecedora de vale transporte usamos o programa RHFP0820 empresas fornecedoras dos vales transporte.

    Utiliza magntico gera arquivo para a empresa fornecedora de vale transporte.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar empresa fornecedora de vale transporte.

    Quando o valor do vale transporte mudar, alterar neste campo.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 54

    Vales transporte por funcionrio No programa RHFP0830 vales transporte por funcionrio, indicaremos a quantidade de vales por funcionrio.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar vales por funcionrio.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 55

    Controle aquisio de frias

    O cadastro do perodo de frias feito atravs do programa RHFP0730 Controle de aquisio de frias. Nos casos de novas implantaes as fichas de todos os funcionrios devem ser digitadas, caso o funcionrio j tenha uma frias vencida e no tirada, temos que cadastrar a vencida e a proporcional a vencer.

    Quando a contratao feita depois do dia 15 do ms em vigncia a regra muda. Exemplo: Foi feita a contratao em 15/01 e a resciso no ms 11 recebe sobre os 11 meses trabalhados. Se o inicio na empresa foi em 16/01 e encerro no ms 11 recebe sobre 10 meses, perde o direito de 1 avo do ms que iniciou as atividades na empresa. (Lei)

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 55

    Continuando o preenchimento.

    Demais campos.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastros e verificar se os clculos.

    Esses campos esto sempre com a mesma informao. Os dias de frias adquiridos so baseados nos meses trabalhados, cada ms de trabalho equivale a 2,5 dias de frias.

    O sistema calcula conforme perodo trabalhado.

    Manual e apenas informativo.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 56

    Cdigos de resciso para RAIS

    O cadastro feito atravs do programa RHFP0200 Cdigos de resciso para RAIS, no alteramos j vem o cadastro padro.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastros.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 57

    Cdigos de resciso para RE

    Os cdigos so cadastrados no programa RHFP0310 Cdigos de resciso para Remag (SEFIP). No alterar o que j vem padro.

    Exerccios Propostos

    Consultar cadastros.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 58

    Cdigos de resciso contratual

    Os cdigos de resciso contratual so cadastrados no RHFP0370 Cdigos de resciso contratual. Vamos apenas indicar se calcula INSS sobre o 13 salrio indenizado Sim ou No, verificar tambm o cdigo anunio, e cdigos de indenizao.

    Exerccios Propostos

    Consultar e revisar cadastro.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 59

    Motivos de Resciso

    Os motivos de resciso so cadastrados no programa RHFP0490 Motivos de resciso. Deixar o padro, s conferir com o pessoal do RH os dois ltimos campos, calcula FGTS e soma avo frias.

    Exerccios Propostos

    Verificar cadastros.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 60

    Rotinas de clculo para cada motivo resciso

    No programa RHFP0380 Rotinas de calculo para cada motivo de resciso, amarramos os cdigos. Neste exemplo vamos seguir a seqncia de telas e saberemos o que o funcionrio tem de receber. Seqncia 1:

    Seqncia 2:

    Acima o motivo da demisso e a baixo o que tem direito a receber.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 60

    Seqncia 3:

    E assim por diante, at que sejam cadastrados todos os direitos a receber.

    Exerccios Propostos

    Cadastrar as rotinas para clculo de resciso.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 61

    Incidncia de impostos mensais

    Para cadastrar as incidncias de impostos usamos o programa RHFP8530 Incidncia de impostos mensais. Imposto sobre a folha.

    Primeiro cadastramos sobre a folha.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 61

    RHFP8530 Incidncia de impostos mensais. IRRF.

    Agora sobre o IRRF.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 61

    Como podemos observar o cadastro dos impostos feito mensalmente, aps cadastrar todos os impostos possvel fazer a duplicao pelo programa RHFP8540. Temos que nos atentar se os percentuais e valores continuam os mesmos.

    Exerccios Propostos

    Conferir cadastros.

    Indicamos Ano-Ms que vamos usar como referncia e em

    seguida confirmamos em Sim.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 62

    Ficha financeira totalizao do ms

    Quando vamos iniciar a folha de pagamento temos que cadastrar todos os funcionrios no programa RHFP0730 controle aquisio de frias (captulo 54), para os casos onde o funcionrio vai tirar frias ou vai ter resciso usamos o programa RHFP0700 Ficha financeira - totalizao do ms. Quando vamos iniciar a folha no meio de um perodo temos que ter a mdia dos meses, essa mdia determinada conforme conveno coletiva do Sindicato em vigor, para isso vamos cadastrar a ficha financeira neste programa, pois aqui esto os principais pontos para clculo do 13 salrio, frias, resciso. Tela 1.

    Vamos inserir apenas para os funcionrios que vo tirar frias e resciso.

  • Folha de Pagamento

    Capitulo 62

    Na Tela 2 vamos inserir os valores.

    Exerccios Propostos

    Consultar dados da ficha financeira do funcionrio.

    Esses trs campos so muito importantes para o calculo correto da folha, nos casos onde no houver

    valores temos que informar tudo 0,00.

  • Rascunho

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

  • Rascunho

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

  • Rascunho

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    _____________________________________________________________________________________________

    Indice-FolhaPagamentoLegislaoTrabalhista_01RHFP0100_02RHFP0120_03RHFP0140_04RHFP0840_05RHFP0180_06RHFP0280_07RHFP0520_08RHFP0530_09RHFP0535_10RHFP0640_11RHFP0540_12RHFP0695_13RHFP3990_14RHFP0355_15RHFP0515_16RHFP0150_17RHFP0160_18RHFP0170_19RHFP0210_20RHFP0225_21RHFP0230_22RHFP0240_23RHFP0260_24RHFP0270_25RHFP0300_26RHFP0340_27RHFP0470_28RHFP0690_29RHFP0800_30RHFP9400_31RHFP9560_32RHFP0593_33RHFP0220_34RHFP0290_35RHFP0330_36RHFP0860_37RHFP9100_38RHFP0130_39RHFP0550_40RHFP0250_41RHFP0320_42RHFP0740_43RHFP0190_44RHFP0900_45RHFP0510_46RHFP4000_47RHFP0430_48RHFP0630_49RHFP0635_50RHFP0850_51RHFP0360_52RHFP0820_53RHFP0830_54RHFP0730_55RHFP0200_56RHFP0310_57RHFP0370_58RHFP0490_59RHFP0380_60RHFP8530_61RHFP0700_62Rascunho