FORROS: GESSO, MADEIRA, PVC E FIBRA MINERAL, GESSO ACARTONADO E DIVISÓRIAS LEVES

of 104/104
UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ (UNOCHAPECÓ) FORROS: GESSO, MADEIRA, PVC E FIBRA MINERAL, GESSO ACARTONADO E DIVISÓRIAS LEVES Acadêmicos: Paulo H. Moreira Ricardo Moura Valdecir Petzen Chapecó – SC, 2013
  • date post

    28-May-2015
  • Category

    Education

  • view

    1.620
  • download

    8

Embed Size (px)

Transcript of FORROS: GESSO, MADEIRA, PVC E FIBRA MINERAL, GESSO ACARTONADO E DIVISÓRIAS LEVES

  • 1. UNIVERSIDADE COMUNITRIA DA REGIO DE CHAPEC(UNOCHAPEC)FORROS: GESSO, MADEIRA,PVC E FIBRA MINERAL, GESSOACARTONADO E DIVISRIASLEVESAcadmicos: Paulo H. MoreiraRicardo MouraValdecir PetzenChapec SC, 2013

2. *Conceito:- Consiste no revestimento da face inferior da laje oude telhados de modo a constituir a superfciesuperior de um ambiente fechado.FORROS 3. * Objetivo:- O propsito dos forros est relacionado s necessidades deconforto ambiental, podendo ser isolamento trmico ou porabsoro acstica, ou simplesmente por razes estticas. 4. * Classificao:- Conforme o material que ele constitudo, tal como madeira,argamassa, fibras, concreto armado (ou seja, com vistaaparente), PVC, metlico, gesso entre outros;- Conforme caractersticas de fixao, o forro geralmente pregado, colado ou simplesmente suspenso. 5. *Ferramentas:- As ferramentas mais usadas que (obrigatoriamente) existemno canteiro de obras: 6. *Instalao:- Precisa-se dos seguintes projetos: de arquitetura, de instalaohidrulicas, de ar-condicionado e se houver de forros para garantirnenhum transtorno;- Realizar o planejamento do trabalho, escolhendo o melhor mtodode instalao;- Exige-se o uso de equipamentos de segurana para preservao dasade e da vida;- O profissional que instalar os produtos dever ter conhecimentoprvio das instrues de instalao;- Utiliza-se ferramentas e materiais selecionados para atender asnecessidades de qualquer processo de instalao. 7. *Marcao do P direito:- medido, a partir do chodefinido no projeto, ou pordeterminao do cliente;- Antes de bater o nvel com amangueira, conferir se no hbolhas, pois a determinao dop direito deve ser exato;- O nvel marcado com umalinha giz. 8. FORRO DE MADEIRA 9. *CONCEITO:- Foi o primeiro mtodo a surgir;- Dispostos em rguas aparelhadas ou acabadas (envernizadas);- Conhecidos tambm como lambris;- Pode possuir encaixe macho/fmea para facilitar sua instalao(mtodo mais utilizado);- Podem ser lisos, ondulados ou frisados. 10. *VANTAGENS:- Reduzir custo da obra: barateamento da obra de 30% a 50% dovalor total;- Sustentabilidade: A madeira bruta um produto natural erenovvel;- Segurana: resistncia e durabilidade;- Acessvel: enquanto novas rvores forem plantadas de formaconsciente,- Visual moderno: usada para conferir um ar mais rstico noambiente, a madeira pode deixar o visual do local mais delicado eat moderno;- Isolamento trmico: A madeira um isolante trmico natural;- Captao de carbono: ao fazer uso da madeira, evita-se quecarbono seja liberado na atmosfera. 11. *TIPOS DE MADEIRA PARA FORRO:- Para maior eficincia deve-se saber escolher a melhor a madeira.- No mercado encontra-se os sete tipos de forros de madeiras: Angelim; Champanhe; Cedrinho Extra; Cedrinho Mesclado; Cedrinho Vermelho; Pinnus; Tatajuba. 12. *INSTALAO DO TARUGAMENTO:- importante contar com mo de obra especializada, para que oservio tenha qualidade;- Para a estruturas usar sarrafos de 5 ou 7 cm com espaamento de0,50 a 0,60 cm;- Fixar os sarrafos em nvel com pregos de ao ou parafuso bucha;- Colocar sarrafos transversais (estroncas). 13. - Tomar cuidado com o nvel dos revestimentos e altura dastubulaes. 14. *INSTALAO DOS LAMBRIS:- Medir e cortar deixando 0,5 cm de folga para possveis dilataes;- Para facilitar e agilizar o corte usar serra eltrica;- Fixar o primeiro lambril com o lado fmea virado para a parede;- Usar pregos 15x15 sem cabea para a fixao;- Deixar uma folga de 0,2 cm em cada tarugamento. 15. *INSTALAO DAS MOLDURAS:- Usado para ocultar juntas;- Devem ser medidas, cortadas e fixadas em todo o permetro;- Bordas cortadas em 45 para a ligao nos cantos das paredes; 16. *ACABAMENTO FINAL:- o passo final que d superfcie a proteo e aparncia desejada;- A aplicao do acabamento pode ser transparente ou (semitransparente).- A escolha do material de acabamento deve ser determinada pelos seguintesfatores: Compatibilidade com os produtos aplicados previamente; Aparncia final desejada; Estabilidade da aparncia final; Longevidade do acabamento final; Tipos de exposio luz e ao uso; Frequncia de limpeza; Possibilidade de reparo. 17. *O acabamento ideal pode ser descrito como:- De fcil aplicao por vrios mtodos (pincel, rolo oupulverizao);- Secagem rpida;- Alto teor de slidos (espessura);- Excelente aderncia, dureza;- Durabilidade, resistente a produtos qumicos;- Inodoro (sem odor);- Disponvel em uma grande variedade de brilhos(brilhante, acetinado ou fosco);- Econmico. 18. *PINTURA OU APLICAO DE VERNIZ:- Usar lixa grossa para lixar toda pea e corrigir imperfeies. Emseguida, lixar com a lixa mais fina para proporcionar melhoracabamento;- Verificar se h furos ou partes danificadas. Com ajuda da esptula,aplicar a massa para madeira, aguardar secar (se for pintar) e lixarnovamente com a lixa fina;- Com a flanela umedecida retirar todo p;- Utilizar o rolo em toda pea e para melhor acabamento noscantinhos, usar o pincel, para pintar na cor que deseja ouenvernizar;- Entre uma demo e outra, aguardar o tempo de secagemrecomendado. 19. FORROS DE PVC 20. *DEFINIO:- A fixao de placas de PVC considerada o processomais limpo e rpido existente;- Composto por painis lineares que se encaixam entre sipelo sistema de macho e fmea;- De fcil transporte e manuseio;- Aplicao simples atravs de grampos ou parafuso. 21. *VANTAGENS DO FORRO PVC:- Leve: oferece um aliviamento da estrutura e facilita oseu manuseio e aplicao;- Resistente ao de fungos, bactrias, insetos e roedores;- Resistente maioria dos reagentes qumicos;- Impermevel a gases e lquidos;- ininflamvel, no propaga fogo e no forma gotasincandescentes;- Pode ser branco ou colorido, frisado, vincado, liso oucanelado. 22. *VARIEDADE DO PVC:- Os forros de PVC branco esto disponveis em diversas medidas, sendo: 4m -4,5m - 5m - 5,50m - 6m -6,50m - 7m - 8m;- J o forro colorido somente por encomenda e as medidas variam de fabricantepara fabricante;- O forro PVC linear pode ser branco ou colorido, frisado, vincado, liso oucanelado. 23. *PROCESSO DE INSTALAO:- A estrutura pode ser de madeira ou ao galvanizado;- No caso de ao de galvanizado, onde exige um preparo para a fixao:Mede-se o comprimento;Serre a parte a ser dobrada,aproximadamente 5 cm;Amasse-a com a ponta commartelo e dobre-a formando umL.- . 24. - Fixe o ferro em L namarcao do p-direito, comauxilio de uma pistola finca-pino;- O primeiro fixado junto aparede em direo cruzada;- O espaamento entre os ferrosestruturais varia de 1,30 m a1,40 m. 25. - Se for preciso emendar os ferrosdas estruturas, elas devero serparafusada em suas duas partes;- Para fixar a as estruturasinferiores e superiores, usarparafusos GN 25 e GN 35 nassuas interseces;- Fixar a cada 1,20 m reforospregados verticalmente do tetoao forro superior. 26. - Ao fixar a cantoneira de PVC naestrutura metlica, primeiramenterecorte suas pontas em 45 comajuda do esquadro;- Com a parafusadeira, fixar acantoneira diretamente sob o ferroinferior, junto a parede;- Antes de iniciar a colocao dasplacas de PVC, preciso medi-lase recort-las deixando 50 mm defolga em relao as paredeslaterais;- A primeira placa a ser encaixada,deixar o lado fmea para fora eparafusar ao ferro. 27. - Por cima, encaixe outra placapelo lado macho semparafusar;- Novamente a prxima placa parafusada pelo lodo fmea erepetir a sequncia por toda aextenso;- Posicionar as cantoneiraslaterais, que no precisam serfixadas, elas recebem o recortede 45 em suas pontas e ficamencaixadas nas placas de PVC. 28. - A colocao da ltima placa amais difcil;- Deve-se medir e marcar com umlpis a diferena entre apenltima placa e a cantoneira,para posteriormente recortarcom um estilete;- Recomenda-se no parafusaresta ltima placa;- Dever ser somente prensadacom a mo ou a ajuda de umaesptula ou uma chave de fenda. 29. FORROS DE FIBRA MINERAL 30. *Conceito: Os forros de fibra mineral, constituem-se por fibrasde madeira, de vidro e ou de rocha, tendo comoprincipal caracterstica sua capacidade de isolaotermo acstica; Disponveis em vrios formatos, inclusiveassociados a outro tipo de material; 31. * Os principais formatos encontrados no mercado so:- Feltro Flexvel: fibras aglomeradas por resinas especiaisencontrado em rolos contnuos com largura de 1000 mm eespessuras que variam entre 25 a 100mm;- Manta: tramas de fibras flexveis isenta de resina;- Painis: fibras aglomeradas por resina sinttica, revestidos emuma das faces com resina sinttica ou com pelcula de PVC, soencontrados em diferentes cores, rgidos ou semirrgidos;Os locais de aplicao deste tipo de forro variam entre: Indstrias,casa de shows, cinemas, estdios, auditrios, igrejas, salascomerciais e residncias. 32. *Vantagens do forro:- So inodoros;- No provocam alergias;- No absorvem umidade;- Resistncia mecnica, principalmente trao;- Baixa densidade: facilidade na aplicao;- Resistncia alta temperaturas;- Incombustveis;- Elevado ndice de absoro acstica. 33. *Desvantagem do forro:- Esse tipo de forro pode sofrer com a diferena de presso egolpes de vento, causando danos ao conjunto. Por isso, h anecessidade de materiais com diferentes densidades paraadaptao ao local empregado;Obs.: Uma alternativa para diminuir os efeitos do vento utilizarventilao cruzada. Assim, evita-se o acmulo de diferentespresses no ambiente. 34. * Aplicao de Feltros e Mantas:- Indica-se a utilizao em grandes reas. A principal preocupao com o conforto ambiental, pois esses produtos no possuem umbom acabamento.* Processos de instalao:1. Coloca-se o material sobre forros j existentes, servindo comoauxlio, quanto a isolao termo acstico. comum aps ainstalao de forros contnuos de PVC colocar sobre a estruturauma camada de feltros ou mantas;2. Fixa-se o feltro/manta diretamente em tetos ou telhas metlicas.O processo de fixao varia dependendo do local a ser empregado,podem ser colados ou simplesmente pregados. 35. 1. Aplicao sobre o forro2. Fixao diretamente em telhas 36. * Aplicao de forros em painis:- Baseia-se na aplicao de uma estrutura metlica levesuspensa por meio de pendurais de ao, que recebem ospainis de fechamento com diferentes matrias primas,deixando um vo mnimo entre o forro e o teto para fazer asinstalaes eltricas e hidrulicas;- Aconselha-se consultar o fabricante antes de tudo, pois cadaum, apresenta componentes de fabricao diferentes. 37. * Execuo de Forros removveis suspensos:Componentes do sistema de execuo:- Ferramentas;- Placas;- Perfis;- Acessrios;- Elementos de Fixao.. 38. * Processo de instalao: 39. * As Placas variam conforme: 40. * Perfis estruturais : 41. * Acessrios de fixao: 42. *Procedimento de fixao no Permetro do forro:- Inicia-se no permetro do forro, fixando-se a cantoneira PLCS2222 ou o perfil 2422 para forros de borda reta e perfil PLPP1532 para placas de borda tegular.Ex.: Encontro de parede com cantoneira 43. Ex.: Encontro de parede com perfil 44. Estrutura do forro composta:- Perfil principal do tipo T, dispostos a cada 625 mm, medida eixo;- Travessas clicadas, dispostas a cada 625 mm, quando utilizadas placas618x618 mm ou cada 1250 mm, quando utilizadas placas 618x1243 mm.OBS: As peas se auto encaixam, no necessitando de acessrio complementar. 45. *Atiramento do forro:- Realizado com um tirante rgido (arame galvanizado 3,4mm),fixado num elemento de suporte (laje, estrutura do telhado ouestrutura auxiliar). Na parte inferior do tirante, utiliza-se oregulador que serve para nivelar o forro. 46. *Colocao das Placas:- As placas so apoiadas nos perfis e nas travessas. Nonecessitando de nenhum acessrio para travamento;* Sistemas de iluminao e sistemas de ar-condicionado,necessitam de uma estrutura de sustentao independente daestrutura dos forros. 47. Forro modular com iluminao e sistema de ar-condicionado embutidos 48. Forro modular com iluminao suspensa: 49. FORROS DE GESSO: PLACASCONVENCIONAIS 50. * Conceito:- So constitudos placas convencionais as que apresentam umformato de 60x60 cm, em sistema macho e fmea, alm de serfixada por arames ou presos em pinos no teto;- As placas so fabricadas com textura lisa, perfurada, ranhuradae outras, podendo ser bisotadas ou lisas; 51. *VANTAGENS: O valor por m mais barato que qualquer outro tipo de rebaixamentoem gesso; O forro de gesso 60 x 60 no precisa necessariamente de acabamento emlocais comerciais, apenas se o cliente optar por deixar o forro totalmenteliso; O servio de pintura no precisa esperar muito, 2 horas aps o trminodo forro; Aplicao: Gesso: 1 vez argamassa: 3 vezes; Produtividade: Gesso: maior argamassa: menor Custo: Gesso: 1/3 argamassa: 1; Aderncia: Gesso: 7 dias argamassa: 40 dias; Propriedades Mecnicas: Gesso: maior argamassa: menor; Massa: Gesso = menor argamassa: maior; Acabamento: (Lisura e brancura): Gesso: maior argamassa: menor; Conforto trmico e acstico: Gesso: maior argamassa: menor; Resistncia ao fogo: Gesso: maior argamassa: menor. 52. *PROCESSO DE INSTALAO:- Marcao na laje de onde seriam feitos os furos para pendurar as placas;- Furao da laje nos locais marcados, colocao de bucha e gancho parafusvel;- Furao das placas de gesso;- Na primeira placa so feitas quatroduplas de furos (uma em cadacanto da placa), permitindo assim aestabilidade de nvel da mesmaquando pendurada;- As demais placas apiam-se nasanteriores, sendo necessria fazerapenas uma dupla de furos em cadauma delas. 53. - - Para as placas consecutivas, da primeirafiada, recomenda-se a colocao de maisum ponto de fixao, para cada placa, apartir do encaixe tipo macho-e-fmeaunidos com a cola de gesso distribudanas partes ou com o compsito fibroso naparte superior das placas;- Para a colocao das placas de gessoprende-se um arame galvanizado nogancho preso laje, passando-o pelosfuros da placa de gesso e enrolando-osobre si mesmo at obter o nveldesejado para a placa. 54. - * Unio entre as placas:- Aps a instalao de algumas placas encaixadas,faz-se uma mistura com p de gesso, gua e fibrade sisal para passar nas emendas da partesuperior das placas;- Para finalizar, as juntas de placa devem serpreenchidas com pasta de gesso eposteriormente, alisadas com a desempenadeirade ao;- Em locais sujeitos umidade, vapores, fumaa,gorduras etc., as placas de gesso devem receberproteo (pintura, impermeabilizaes, etc..) 55. FORROS DE GESSO: ACARTONADO 56. *CONCEITO:- Constitudos por placas de gesso produzidasindustrialmente a partir de gipsita natural e cartoduplex, parafusadas em uma ou mais camadas sobreuma estrutura metlica leve;- A estrutura composta por perfis leves de ao zincado,conformados a frio em perfiladeiras de roletegarantindo a preciso das dimenses;- Os parafusos so auto perfurantes e auto atarrachantes,zincados ou fosfatizados aplicados com parafusadeira. 57. *Chapas de gesso acartonado: Medidas:- Espessuras: 10 mm, 13 mm, 15mm e 18 mm;- Largura: 60 cm e 120 cm;- Comprimento: 200 cm, 240 cm, 250 cm, 280 cme 300 cm.* Modelos de chapas:- Chapa Standard ST: para uso geral, utilizadasem reas secas, no deve ficar exposta ao relento eao do tempo; 58. - Chapa Resistente Umidade RU: utilizada emreas molhadas, como: banheiros, cozinhas, reas deservios e lavanderias, mas as chapas no podementrar em contato com a gua, pois infiltraesdanificaro o gesso;- Chapa Resistente ao Fogo RF: utilizada em sadasde emergncia e em reas enclausuradas, como:escadas e corredores. 59. *VANTAGENS DO FORRO DE GESSO ACARTONADO:- Alto nvel de desempenho: seu acabamento perfeito ao contrriodas placas convencionais ;- Montagem rpida, com obra limpa e seca;- Resistncia ao fogo: pode ser melhorado, com o uso da placa RFespecfica para este fim;- Adaptvel a diversos tipos estrutura: ao, concreto ou madeira;- Permite instalaes eltricas, hidrulicas e de telefone no interiordas paredes;- Permite que o interior das paredes receba isolantes trmicos eacsticos. 60. *SISTEMA DE FIXAO:- Constitudo de placas de gesso parafusadas sob perfilados de aogalvanizado longitudinais (perfil F530);- Suspenso por presilhas regulveis (presilha F530);- Interligadas por tirantes at o elemento de suporte (laje, estruturametlica ou de madeira).A = mximo 60 cmB = mximo 120 cm 61. A = 114 mmB= 43 mmC= 12 mmD= 24 mmPresilha F530Unio F530A = 90 mmB= 40 mmC= 15 mmCantoneira CR2A = 25 mmB= 30 mmC= 90Perfil F530A = 46 mmB= 18 mmC= 07 mm 62. *PROCEDIMENTO DE MONTAGEM:- Com o nvel do forro marcadonas paredes, fixar com bucha eparafuso, pino de ao ou pregode ao, com espaamento de nomximo 600 mm, a cantoneiraCR2 em todo permetro;- Com uma trena marcar no teto oeixo dos perfis;- Utilizar parafuso de metal TRPF13 para unir a cantoneira e operfil; 63. - Utilizar unio F530 paraemendar os perfis F530.- Colocar os suportes niveladoscom espaamento mximo de120 cm no sentido do perfil;- Encaixar a presilha no perfil; 64. *PARAFUSAMENTO DAS PLACAS:- As placas so colocadas perpendicularmente aos perfis, com juntas de topodesencontradas;- O incio do parafusamento deve ser feito pelo canto da placa encostada naparede ou nas placas j instaladas;- O espaamento mximo entre parafusos de 300 mm, e 10 mm da borda daplaca. 65. * ACABAMENTO:- Aplicar a primeira camada demassa ao longo das juntas entreas chapas e sobre os parafusos;- Colocar a fita de papelmicroperfurado sobre o eixo dajunta. Com o auxlio de umaesptula pressionar firmementea fita sobre a primeira camadade massa. 66. - Aplicar mais duas camadas demassa com o auxlio de umadesempenadeira, deixando umacabamento uniforme;- Com o tratamento das juntasrealizado o forro est pronto prareceber o acabamento final, quepode ser com: Pintura ltex ou Acrlicadiretamente sobre o sistema; Pintura com utilizao de massacorrida. 67. DIVISRIA LEVE 68. *Conceito: A divisria leve constituda pelo sistema Dry Wall,que significa parede seca; A alvenaria de vedao convencional substitudapor uma estrutura interna. Assim, essa estrutura serde ao ou de madeira e as placas de vedao podemser de gesso, gesso acartonado, placas cimentcias,madeira, PVC, entre outras; So paredes internas, retas ou curvas no estruturaisde edifcios e no expostas a intempries. 69. *As mais usadas em nossa regio so as divisrias deEucatex 35mm e de Gesso acartonado: 70. *EUCATEX 35 mm:- Composto de painis, portas, perfis e peas parafixao que possibilita inmeras combinaes que seadaptam perfeitamente necessidade de cadaprojeto;- Os painis e portas so fornecidos com o mioloMSO ("honey comb"), capaz de absorver impactos edistribu-los nos vrios pontos que formam ascolmeias. 71. *REVESTIMENTOS:- Os painis e portas so fabricadas a partir de chapasdura de fibra de eucalipto prensada em resina.- Dimenses:Porta: 35 x 820 x 2.110 mm.Painis: 35 x 1.202 x 2.110 mm.35 x 1.202 x 2.730 mm.- So encontradas em diversas cores, como branco,cristal, cinza, areia junda, ateia prola, entre outras. 72. *PERFIS:- So perfiz de ao galvanizado fabricado para receberos painis de 35 mm;- Finalidade sustentao e vedao do sistema;- Cores: Branco Neve, Rpia, Areia Jundia, AreiaProla, Ocre, Prata, Cinza Ocidente, Cinza, Azul ePreto. 73. *PRINCIPAIS PERFIS:Guias TravessaMontante Baguete leito Baguete final 74. *VANTAGENS:- Montagem rpida com obra limpa e seca;- Ganho de rea til em decorrncia da menor espessuradas paredes;- Menor peso por m2;- Facilidade na instalao;- Maior durabilidade;- Variedade de combinaes com padres diferenciadosdos painis e perfis;- No necessita de nenhum acabamento. 75. *MONTAGEM PASSO A PASSO:- Alinhar o guia com o prumo e fixar na parede combucha e parafuso;- Alinhar o guia superior e inferior com o prumo e fixarcom bucha e parafuso. 76. - Colocar as painis dentro dasguias;- Colocar a bandeira juntamente coma travessa, fechando o mdulo depainel cego;- Colocar o montante para acomodarprximo mdulo. 77. * MDULO COM VIDRO:- Colocar a baguete de vidro deperfil maior (leito) dentro datravessa e do montante, formando amoldura do vidro;- Encaixar o vidro dentro da moldurada janela;- Acrescentar a baguete final. 78. * MDULO COM PORTA:- Colocar os batentes encaixando-os dentro dosmontantes;- Colocar o batente horizontal e em seguida osbatentes verticais;- Instalar a porta com a fixao das dobradias;- Para a fixao das dobradias furar os batentes eusar parafusos. 79. *GESSO ACARTONADO:- Constitudos por placas de gesso, pr-fabricadas a partir dagipsita natural revestida por uma lmina de carto duplex,parafusadas em estrutura metlica leve, em perfilados de aozincado. Os perfis horizontais so denominados guias e osperfis verticais montantes;- As placas de gesso podem ser colocadas em uma ou maiscamadas, gerando uma superfcie apta para receber oacabamento final;- Consultar o fabricante antes de tudo, pois cada um, apresentacomponentes de fabricao diferentes. 80. *VANTAGENS:- Montagem rpida com obra limpa e seca;- Ganho de rea til em decorrncia da menor espessura dasparedes;- Diversas opes de acabamento: pinturas, azulejos,mrmores, frmicas, etc.;- Menor peso por m2;- Adaptvel a qualquer tipo de estrutura: madeira, concretoou ao, podendo receber fixao de quaisquer tipos deobjetos;- Facilidade na instalao e manuteno dos sistemaseltricos e hidrulicos;- Isolamento termo acstico;- Resistncia ao fogo. 81. - Marcao e fixao das guias: Marque no piso todas as paredesconforme a especificao; Defina se a marcao ser do eixo,da estrutura ou da face da parede; Marque os vos de porta, levandoem considerao como a porta serfixada.*PROCEDIMENTO DE MONTAGEM: 82. Fixar as guias inferior e superior acada 600 mm, no mximo, e notrmino da pea manter distnciamxima de 100 mm; Os elementos de fixao podem serpinos de ao, buchas, etc.; Nos encontros em "L" ou "T" preverespao suficiente para a passagem dasplacas. 83. *Detalhes tcnicos de juntas: 84. - Marcao e fixao dos montantes: Fixar os montantes de partida nas paredeslaterais ou pilares com espaamento mximode 600 mm; Os montantes devem ter entre 8 e 10 mm amenos que o p-direito medido (paraabsorver eventuais movimentaes), e soencaixados nas guias e presos com alicate depuno; Em caso de emendas reconstruir um tuboretangular com encaixe dos montantes eobter assim a resistncia de um montanteduplo. 85. - INSTALAO ELTRICAS EHIDRULICAS: Os montantes possuem aberturas parapassagem de canalizaes e condutes; Para tubulaes maiores devem serpresas aos montantes guias oureforos por meio de abraadeiras; As tubulaes devem ser instaladasantes do fechamento das paredes comas placas. 86. - -REFOROSHORIZONTAIS: Realizados com madeira secae tratada com no mnimo 140mm de largura e 22mm deespessura. O comprimentodeve ser compatvel com amodulao dos montantes; Realizados com chapa de aogalvanizado com espessura de0,95mm. 87. - - REFOROS VERTICAIS: Utilizar madeira seca e tratada nomnimo 70 mm de largura e 38 mmde espessura, e altura compatvelcom o especificado em projeto; Instalar uma guia intermediriaentre montantes; Encaixar a pea de madeira na guiainferior e na guia intermediria comparafuso auto atarrachante. 88. - - VOS DE PORTAS: Na base inferior utilizar umperfil em formato de L de20 cm para a fixao domontante; O mesmo ocorre na partesuperior da porta para asustentao da verga superiorque deve ser feita com umaguia e fixada com parafusos; 89. - - COLOCAO DASPLACAS: Cortar as placas na altura do tetomenos 10 mm; As chapas devem ser paginadasem funo dos vos de porta; As juntas entre chapas devemser desencontradas; As placas so dispostas de modoque as juntas de um lado sejamalternadas com as juntas dooutro lado. 90. No caso de paredes com placasduplas, a segunda camada defasada da primeira; A juno entre as placas feitasempre sobre um montante; Parafusar as placas nos montantese nas guias superior e inferior, comespaamento mximo de 300 mmentre parafusos e dispostos nomnimo a 10 mm da borda daplaca; Quando os montantes so duplos,parafusar alternadamente sobrecada montante. 91. - - LOCAIS MIDOS: Recomenda-se o uso de placasRU, resistentes umidade,com tratamento deimpermeabilizao na base daparede; No permitir contatoprolongado da gua com aplaca de gesso. Evitarvazamentos e falhas naimpermeabilizao. 92. Os pontos de utilizao epassagem de tubos devemser vedados com selante(tipo silicone,antifungco) flexvel eapropriado. 93. - ACABAMENTO: O acabamento composto por trs demos; O tratamento feito utilizando-se fita de papel microperfurado,massas e cantoneiras especiais; Devem ser realizadas de forma consistente para assegurar aresistncia mecnica entre as placas, a proteo ao fogo e oisolamento acstico, garantindo uma superfcie nica e semfissuras. 94. Massa: servem para a colagem das fitas de papelmicroperfurado e para o tratamento das juntas; Fita de papel microperfurado: Para tratamento de juntasresistentes e que no deformam na montagem. Uma ranhuracentral facilita a dobra para a junta de canto interno e amicroperfurao evita a formao de bolhas, melhorando aaderncia da massa; Fita cantoneira: Para reforo de cantos externos em forro oucantos externos diferentes de 90 em paredes e revestimentos. 95. - SEQUNCIA DEAPLICAO: Emasse com a esptula de 10 cm oencontro das placas; Aplique a fita de papel microperfuradoem contato com a massa; Comprima a fita sem exagero, e retireo excesso de massa nas bordas; Com a mesma massa recubra a cabeados parafusos; S iniciar o recobrimento das fitasaps a secagem total da massa, Com oauxlio da esptula de 20 cm, aplicarsuavemente uma camada de massa; Retire as rebarbas. 96. - SEQUNCIA DE APLICAO: Aguarde o tempo de secagem da massa eaplique uma nova camada, porm agora com aesptula de 25 cm; Normalmente, duas aplicaes so suficientes; Executar uma avaliao visual, se precisaraplicar outras camadas, usar esptulas maislargas para cada demo; Aplicar nova camada de massa sobre a cabeados parafusos; Lixamento: Certificar-se de que a massa detratamento de juntas est totalmente seca.Utilizar lixas n 120 e 180 respectivamente, Acabamento final: pintura, textura, papel deparede, etc.