FUNÇÕES VITAIS .FUNÇÕES VITAIS ANIMAIS Movimentação e Contração muscular 1. MOVIMENTAÇÃO

download FUNÇÕES VITAIS .FUNÇÕES VITAIS ANIMAIS Movimentação e Contração muscular 1. MOVIMENTAÇÃO

of 29

  • date post

    09-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    219
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of FUNÇÕES VITAIS .FUNÇÕES VITAIS ANIMAIS Movimentação e Contração muscular 1. MOVIMENTAÇÃO

  • FUNES VITAIS ANIMAIS

    Movimentao e Contrao muscular

  • 1. MOVIMENTAO

    Inclui locomoo, deslocamento de clulas e propulso de alimentos (e lquidos). Gera calor.

  • http

    ://w

    ww

    .fill

    osde

    galic

    ia.c

    om.b

    r

    http

    ://w

    ww

    .mys

    pace

    .com

  • 2. MOVIMENTAO AMEBIDE

    Resulta do deslizamento de actinas (e miosinas) presas MP, com gasto de ATP, em amebas (protozorios), macrfagos e neutrfilos, formando pseudpodos.

  • AMEBA LANANDO PSEUDPODE

    www.icbim.ufu.br

  • 3. MOVIMENTAO CILIAR E FLAGELAR

    Resulta de batimentos de clios em protozorios ciliados e em nossas vias respiratrias e de flagelos em protozorios flagelados e em nossos sptz. Gasta ATP.

  • http://www.mcwdn.org/Animals/ProtozoaTypes.html

  • 4. MOVIMENTAO MUSCULAR

    Resulta da capacidade dos msculos de exercerem fora por meio de seu encurtamento.

    Msculo um conjunto de clulas (fibras) musculares que contm miofibrilas de actina e miosina.

  • Contrao muscular

    Encurtamento do msculo

    Forae

    Locomoo

    http://www.powerlife.org

  • 5. MSCULOS LISOS

    So formados por clulas uninucleadas fusiformes e sua contrao lenta e involuntria. Suas miofibrilas so lisas (sem estrias transversais) sem sarcmeros (unidades funcionais) organizados.

  • TIPOS MUSCULARES

    Liso

    Esqueltico

    Cardaco

  • 6. MSCULOS ESTRIADOS ESQUELTICOS

    So formados por clulas longas, cilndricas e plurinucleadas, de contrao rpida e voluntria. Suas miofibrilas tm estrias transversais por causa dos sarcmeros organizados.

  • TIPOS MUSCULARES

    Liso

    Esqueltico

    Cardaco

  • 7. MSCULOS ESTRIADOS CARDACOS

    So formados por clulas uninucleadas em fibras ramificadas de contrao rpida e involuntria. Com sarcmeros.

  • TIPOS MUSCULARES

    Liso

    Esqueltico

    Cardaco

  • 8. FIBRAS VERMELHAS E BRANCAS

    As clulas (fibras) vermelhas so aerbias, com muita mioglobina (protena armazenadora de O2), de contrao lenta. As clulas (fibras) brancas so anaerbias, de contrao rpida.

  • MIOFILAMENTOS

  • 9. SARCMEROS

    So as unidades contrteis do tecido muscular, formadas por blocos de actina (filamentos finos) e de miosina (filamentos grossos) intercalados. Vrios sarcmeros dispostos em sequncia linear formam uma miofibrila.

  • Para que ocorra contrao muscular, so necessrios estmulo adequado, clcio (Ca++) e energia (ATP).

    ActinaActinaMiosinaMiosina

    ActinaActina

    MiosinaMiosina

    Estmulo adequadoEstmulo adequado CaCa++++ do RENG, do RENG,

    passivo, para passivo, para citosol. citosol.

    SarcmeroSarcmerorelaxadorelaxado

    SarcmeroSarcmerocontradocontradoCaCa++++

    para opara oRENG,RENG,Ativo.Ativo.

    ATPATP

  • vetm

    ed.w

    su.e

    du

    CONTRAO MUSCULARCONTRAO MUSCULAR

  • 10. PADRO ESTRIADO

    Agrupamento de blocos consecutivos de actina e miosina em miofibrilas paralelas que d, ao microscpio, o padro estriado das fibras musculares estriadas.

  • TIPOS MUSCULARES

    Liso

    Esqueltico

    Cardaco

  • 11. FOSFOCREATINA

    A fosfocreatina (ffcr) o principal meio de armazenamento de energia da fibra muscular. No perodo de relaxamento, creatina recebe fosfato do ATP e forma fosfocreatina. No perodo de contrao, a fosfocreatina devolve o fosfato a ADP convertendo-o em ATP.

  • ADP

    ATPcede fosfato

    CREATINA FOSFOCREATINA (armazenamento de energia)

    ADPrecebe fosfato

    ATP

  • 12. VIAS METABLICAS ENERGTICAS

    A participao das vias metablicas energticas diferente em distintas atividades esportivas. As vias anaerbicas (fosfocreatina e fermentao ltica) predominam em provas de exploso. A via aerbia (respirao celular) predomina em provas de resistncia.

  • VIAS METABLICAS ENERGTICAS

    VIAS ANAERBIAS VIAS AERBIAS

    Fosfocreatina Respirao celularFermentao ltica

    PREDOMINAM EM PREDOMINAM EMPROVAS DE EXPLOSO PROVAS DE RESISTNCIA

  • 13. LEI DO TUDO OU NADA

    Estmulos fracos no causam nada e estmulos acima de certo limiar causam tudo, isto , contraes com intensidade mxima. A fora de contrao de uma fibra uma s. Para aumentar a fora do trabalho muscular, recruta-se mais fibras musculares.

  • LEI DO TUDO OU NADALEI DO TUDO OU NADA

    TUDO

    NADA

    limiar

    Intensidade (fora) de contrao de uma clula

    Intensidade do estmulo

    A diferena entre uma contrao muscular

    forte e uma contrao muscular fraca

    determinada pelo nmero de fibras (clulas)

    musculares que se contraem.

  • 14. RIGIDEZ CADAVRICA

    Resulta da fixao das miosinas s actinas por falta de ATP para o transporte ativo de Ca++ para o RENG. A desnaturao proteica acaba com a rigidez.

    Slide 1Slide 2Slide 3Slide 4Slide 5Slide 6Slide 7Slide 8Slide 9Slide 10Slide 11Slide 12Slide 13Slide 14Slide 15Slide 16Slide 17Slide 18Slide 19Slide 20Slide 21Slide 22Slide 23Slide 24Slide 25Slide 26Slide 27Slide 28Slide 29