Gazetinha edição 1971

of 4/4
Gazetinha DO OESTE LIZIANE RICARDO [email protected] Um dos grandes símbolos do período natalino, a árvore de Na- tal simboliza, segundo a tradição da Igreja Católica, a vida. Mas, em meio a dias de expectativa para a chegada das fes- tas de fim de ano, qual o dia adequa- do para montar a árvore? De acordo com a Conferên- cia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) a árvore deve começar a ser montada no Primeiro Domin- go do Tempo do Advento, quando se inicia o tempo do advento para a Igreja, ou seja, na primeira semana do mês de dezembro. Vale lembrar ainda que a árvore não deve ser montada toda de uma vez: o ideal é acrescentar enfeites e adereços aos poucos, durante as quatro semanas do Advento, que é, para os católicos, tempo de preparação. No mundo, milhões de famí- lias celebram o Natal ao redor de uma árvore. Para a criançada entender melhor todo o signifi- cado da árvore, ela é o símbolo da vida, é uma tradição mais antiga do que o próprio Cristia- nismo, e não é exclusiva de uma só religião. Muito antes de existir o Na- tal , os egípcios traziam galhos verdes de palmeiras para dentro de suas casas no dia mais curto do ano em dezembro como um símbolo de triunfo da vida sobre a morte. Já o costume de ornamentar a árvore pode ter surgido do hábito que os drui- das (conselheiros, sacerdotes ou juizes) tinham de decorar velhos carvalhos com maçãs douradas para as festividades deste mesmo dia do ano. A primeira referência a uma “Árvore de Natal” é do sé- culo XVI. Na Alemanha, famílias ricas e pobres decoravam árvores com papel colorido, frutas e doces. Esta tradição se espalhou pela Europa e chegou aos Estados Unidos pelos colonizadores alemães. Logo, a ár- vore de Natal passou a ser popular em todo mundo. OS PRESENTES Outro ponto que é interligado a árvore de Natal são os presentes e existem muitas origens para este símbolo. Uma delas conta que São Nicolau, um anônimo benfeitor, pre- senteava as pes- soas no período natalino. Outra tradição mais antiga, lembra os três reis ma- gos que presen- tearam Jesus. O dia e o motivo de dar e receber presentes varia de cada país. A origem dos presentes por oca- sião do final do ano tem origem pagã e que a tradição cris- tã foi aos poucos assimilando. Os ro- manos, há mais de 1500 anos, tinham o costume de en- viar presentes aos amigos no início do ano novo. Com o crescimento do cris- tianismo essas festas foram ganhando sentido cristão: Cristo é o Sol que ilumina o caminho dos homens; Ele é o Senhor da História; é o grande presente de Deus à humanidade. Dar presente é uma maneira mais fácil de demonstrar a so- lidariedade e bondade humana em dar sem interesse de receber. É vivenciar de maneira simples e ínfima a imensa e infinita bonda- de de Deus. HORA DE DESMONTAR A áR- VORE Tradicionalmente, o dia de desmontar a árvore de Natal, o presépio e toda a decoração natalina é 6 de janeiro, o Dia de Reis. É nes- se dia que três magos, pessoas sábias, encon- tram o menino Jesus e ele é en- tão revelado a todas as nações. Termina então o tempo de Na- tal, o tempo de expectativa, e começa o tempo comum para a Igreja. Qual o dia certo para montá-la e desmontar? ÁRVORE DE NATAL Fotos: Divulgação
  • date post

    31-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    216
  • download

    0

Embed Size (px)

description

gazetinha 1971

Transcript of Gazetinha edição 1971

  • GazetinhaDO OESTE

    Liziane [email protected]

    Um dos grandes smbolos do perodo natalino, a rvore de Na-tal simboliza, segundo a tradio da Igreja Catlica, a vida. Mas, em meio a dias de expectativa para a chegada das fes-tas de fim de ano, qual o dia adequa-do para montar a rvore?

    D e a c o r d o com a Confern-cia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) a rvore deve comear a ser montada no Primeiro Domin-go do Tempo do Advento, quando se inicia o tempo do advento para a Igreja, ou seja, na primeira semana do ms de dezembro. Vale lembrar ainda que a rvore no deve ser montada toda de uma vez: o ideal acrescentar enfeites e adereos aos poucos, durante as quatro semanas do Advento, que , para os catlicos, tempo de preparao.

    No mundo, milhes de fam-lias celebram o Natal ao redor de uma rvore. Para a crianada entender melhor todo o signifi-cado da rvore, ela o smbolo da vida, uma tradio mais

    antiga do que o prprio Cristia-nismo, e no exclusiva de uma s religio.

    Muito antes de existir o Na-tal , os egpcios traziam galhos verdes de palmeiras para dentro de suas casas no dia mais curto

    do ano em dezembro como um smbolo de triunfo da vida sobre a morte.

    J o costume de ornamentar a rvore pode ter surgido do hbito que os drui-das (conselheiros,

    sacerdotes ou juizes) tinham de decorar velhos carvalhos com mas douradas para as festividades deste mesmo dia do ano. A primeira referncia a uma rvore de Natal do s-culo XVI. Na Alemanha, famlias ricas e pobres decoravam rvores

    com papel colorido, frutas e doces. Esta tradio se espalhou pela Europa e chegou aos Estados Unidos pelos colonizadores alemes. Logo, a r-vore de Natal passou a ser popular em todo

    mundo.

    Os presentesOutro ponto que interligado

    a rvore de Natal so os presentes e existem muitas origens para

    e s t e s m b o l o. Uma delas conta que So Nicolau, u m a n n i m o benfeitor, pre-senteava as pes-soas no perodo natalino. Outra tradio mais antiga, lembra os trs reis ma-gos que presen-

    tearam Jesus. O dia e o motivo de dar e receber presentes varia de cada pas.

    A or igem dos presentes por oca-sio do final do ano tem origem pag e que a tradio cris-t foi aos poucos assimilando. Os ro-manos, h mais de 1500 anos, tinham o costume de en-viar presentes aos amigos no incio do ano novo.

    Com o crescimento do cris-tianismo essas festas foram ganhando sentido cristo: Cristo o Sol que ilumina o caminho dos homens; Ele o Senhor da Histria; o grande presente de Deus humanidade.

    Dar presente uma maneira mais fcil de demonstrar a so-lidariedade e bondade humana em dar sem interesse de receber. vivenciar de maneira simples e nfima a imensa e infinita bonda-de de Deus.

    HOra de desmOntar a r-vOre

    Tradicionalmente, o dia de

    desmontar a rvore de Natal, o prespio e toda a decorao

    natalina 6 de janeiro, o Dia de Reis. nes-se dia que trs magos, pessoas sbias, encon-tram o menino Jesus e ele en-to revelado a todas as naes. Termina ento o tempo de Na-tal, o tempo de

    expectativa, e comea o tempo comum para a Igreja.

    Qual o dia certo para mont-la e desmontar?rvore de Natal

    Fotos: Divulgao

  • Quebra-cabea

  • A ORIGEM DOS GUARDIES

    A Origem dos Guardies baseado na srie de livros The Guardians of Childhood, de William Joyce, e segue a histria dos heris da nossa infncia. Papai Noel, Coelho da Pscoa, Fada dos Dentes se unem para salvar o mundo do malvado Bicho-Papo. Ele pretende iniciar uma era da escurido, que destruir o sonho de todas as crianas.

    Gnero: Aventura Durao: 97 min Censura: Livre

    Est no Cinema

    Para Colorir

  • Criana em Ao

    Correio GazetinhaEnvie sua foto, ou a foto de seu filho em ao. Seja na escola, em uma viagem, num simples passeio, ou em casa. Os garotinhos que estiverem fazendo aniversrio, tambm sairo na coluna Aniversariantes. E-mail: [email protected]: Rua Rio Branco, 948 Bairro Porto Velho Divinpolis/MG CEP: 35500-430 Telefone: 37 3222-6322

    Na escolhinha, Daniel Fernandes aproveitou para entrar no clima e colocar o gorro do Papai Noel e animar toda a turminha da sua sala. E ele tambm o tesouro dos pais Dcio e Lucinha.

    Envolto pelos enfeites e caracterizado de Papai Noel, o Francisco, filho Danbia Ferreira e Marcos Grego o orgulho do padrinho Heverton Guimares.

    Olha s que fofo do Henrique Diniz Melgao em clima de Natal. E os pais Mateus Diniz e Larissa Melgao aproveitaram para enviar essa linda foto dele com os enfeites para a rvore.