Gestão RH - aula 1

Click here to load reader

  • date post

    23-Jun-2015
  • Category

    Engineering

  • view

    192
  • download

    1

Embed Size (px)

description

Aula ministrada pela Multivix em Vitória/ES no curso de Engª Mecânica em 2014_2

Transcript of Gestão RH - aula 1

  • 1. GESTO DERECURSOS HUMANOSUm homem enriquece empregando uma multido de operrios e torna-se pobre mantendo uma multido de serviais. -Adam Smith

2. CONCEITOGesto de Recursos Humanos o conjunto das foras humanas voltadas para as atividades produtivas, gerenciais, e estratgicas dentro de um ambiente organizacional. 3. TRAGETRIAIncio Chefe de Pessoal contabilizando horas trabalhadas, faltas e atrasos para efeito de pagamento ou desconto.O chefe de Pessoal era um sujeito inflexvel, seguidor das leis e frio o fato de ser enviado ao DP era interpretado como uma possvel demisso. 4. MUDANASComearam nas grandes organizaes;Patrocinaram pesquisas e estudos na rea acadmica valorizando novas posturas de comando, conseguindo assim otimizar os resultados produtivos das organizaes. 5. MOTIVO DAS MUDANASNo eram resultado da sensibilidade patronal daquela poca;Investimento na imagem da empresa e seu Marketing Poltico;Se mostrar patrocinadora convicta do campo da educao e da evoluo da sociedade;Traz bens e dividendos ao nome de uma organizao 6. A chegada das mquinas, do vapor, da eletricidade e da eletrnica, avanou mudanas inacreditveis na tecnologia e nos processos de produo.Em 1906 Frederick Taylor ENGENHEIRO Princpios da Administrao com objetivo de maximizao da eficincia na produo.Em 1916 Henri Fayol ENGENHEIRO Administrao Geral e Industrial com objetivo de introduzir as funes do Administrador: Planejar, Organizar, Coordenar, Comandar e Controlar.ADMINISTRAO X FUNO DE PESSOAL X ENGENHARIA 7. Continua, mesmo com o avano e contribuies de Taylor e Fayol, o Chefe de Pessoal contabilizando as entradas e sadas, pagamentos, os vales, os descontos e as faltas.O trabalhador era um instrumento a mais na busca dos resultados da empresa.O que importava era a boa sade do trabalhador e dedicao em jornadas que podiam estender-se a at 18 horas dirias. 8. Objetivo aumentar a produtividade pela eliminao dos conflitos e seus respectivos custosChefe de Pessoal gerindo a relao entre empregados e empregadores sofrendo uma presso muito forte com as mudanas.Preocupao com o indivduo, com suas necessidades e outras variveis.Comea a ser valorizada a funo de CUIDAR DO PESSOAL a funo que era do terceiro escalo passa a pertencer ao nvel de gernciaMUDANAS MOVIMENTO DAS RELAES HUMANAS 9. Trata-se de um marco interessante, subindo um degrau na hierarquia natural das organizaes. 10. Chefe de pessoal (at 1950)Gerente de RI (1950 a 1970)Gerente de RH (1970 at HOJE)AtribuiesAtribuiesAtribuiesContabilizar as entradas e sadasContabilizar as entradas e sadasContabilizar as entradas e sadasContabilizar os pagamentosContabilizar os pagamentosContabilizar os pagamentosContabilizar os valesContabilizar os valesContabilizar os valesContabilizar os descontos eContabilizar os descontos eContabilizar os descontos eContabilizar as faltasContabilizar as faltasContabilizar as faltasAdmisses e demissesAdmisses e demissesAdmisses e demissesCumprimento da CLTCumprimento da CLTCumprimento da CLTServios GeraisServios GeraisMedicina e HigieneMedicina e HigieneSegurana PatrimonialSegurana PatrimonialSegurana IndustrialSegurana IndustrialContencioso TrabalhistaContencioso TrabalhistaCargos e SalriosCargos e SalriosBenefciosBenefciosRecrutamento e SeleoRecrutamento e SeleoTreinamentoTreinamentoAvaliao de desempenhoQualidade de vidaDesenvolvimento gerencialRelaes trabalhistasSindicalismoDesenvolvimento organizacionalEstrutura organizacionalREAS DE RESPONSABILIDADE DA FUNO DE PESSOAL 11. FASES EVOLUTIVAS DA GESTO DE PESSOALFASE CONTBILFASE LEGALFASE TECNICISTAFASE ADMINISTRATIVAFASE ESTRATGICA 12. Os trabalhadores eram vistos exclusivamente sob o enfoque contbil comprava-se e contabilizava-se mo-de-obra.FASE CONTBIL 13. Aparecimento da funo chefe de pessoal era de Getlio Vargas o poder que era unicamente na figura dos chefes de produo, devido ao domnio das regras e normas jurdicas impostas pela CLT, passou para as mos do Chefe de PessoalFASE LEGAL 14. Foi uma fase muito importante porque alavancou a funo de RH ao status de Gerncia;Fase em que Juscelino Kubitschek implementou a indstria automobilstica em nosso pas.Momento em que os empresrios tiveram que aceitar o GRI Gerencia de Relaes Industriais;Fase em que o RH comeou a operacionalizar servios como os de treinamento, recrutamento e seleo, cargos e salrios, higiene e segurana do trabalho, benefcios e outros.FASE TECNICISTA 15. Revoluo das classes trabalhadoras implementando o movimento sindical;O GRI Gerente de Relaes Industriais passou a se chamar GRH Gerente de Recursos Humanos;Transferiu-se a nfase em procedimentos burocrticos e puramente operacionais para responsabilidade de ordem humanstica, voltados para o indivduo e sua relaes(sindicato e sociedades).FASE ADMINISTRATIVA 16. Introduo dos primeiros programas de planejamento estratgico;Preocupaes a longo prazo por parte das organizaes;Nova alavancagem organizacional do cargo de GRH, que de posio gerencial nvel ttico para Diretoria nvel estratgico.FASE ESTRATGICA 17. FASES EVOLUTIVAS DA GESTO DE PESSOAL 18. AS ORGANIZAES NO FUNCIONAM SEM PESSOAS E AS PESSOAS NO VIVEM SEM AS ORGANIZAES.