Grupo Temático 06 – Diagnóstico - INPE...Assist.Pesq./Pleno1 III Assist.Pesq./Pleno1 I Júnior...

of 29/29
Workshop Intermediário do Planejamento Estratégico do INPE, 14-15 de setembro de 2006 Auto-conhecimento e auto- avaliação do INPE Grupo Temático 06 – Diagnóstico
  • date post

    05-Feb-2021
  • Category

    Documents

  • view

    0
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Grupo Temático 06 – Diagnóstico - INPE...Assist.Pesq./Pleno1 III Assist.Pesq./Pleno1 I Júnior...

  • Workshop Intermediário do Planejamento Estratégico do INPE, 14-15 de setembro de 2006

    Auto-conhecimento e auto-avaliação do INPE

    Grupo Temático 06 – Diagnóstico

  • 2

    Sumário

    Procedimento adotadoSituação atual dos trabalhosConclusões preliminaresPróximas atividades

  • 3

    Apresentação do GT6Objetivo: Analisar o perfil atual do INPE e as competências existentes,

    identificando pontos críticos.

    Análise de processos e políticas internasa. Estrutura Organizacionalb. Processos de Planejamento e Orçamentaçãoc. Financiamentod. Processos e política de relacionamento interno e externoe. Processos e Política de Recursos Humanosf. Outros Processos

    Mapeamento de competências

    Conclusão: diagnóstico dos processos e competências e proposição de indicadores

  • 4

    Estrutura Organizacional

    Evolução dos organogramas ao longo da história do INPE -26 organogramas desde 1972 a 2005Observado: falta de sistematização na revisão dos organogramasCausa das alterações: agentes externos (p. ex. alteração no número de DAS) e internos;A análise dos organogramas e as entrevistas com 3 dos ex-diretores do INPE indicam:

    a existência de uma “espinha dorsal”, representada pelas grandes coordenações (CEA, OBT, ETE, CPTEC, CTE e CAD / CRH) eum processo de transformação fundamentado no ganho de competência do INPE, o que deu origem a novas áreas de atuação.

  • 5

    Processos de planejamento e orçamentaçãoElementos de referênciaMissão: descrição sucinta da função social da organizaçãoVisão: expressa de que forma a organização quer ser vista/reconhecida pela sociedadeValores: expressam sob que bases/fundamentos a organização trabalha

    Missão do INPE: “ Ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais compete realizar pesquisas científicas, desenvolvimento tecnológico, atividades operacionais e capacitação de recursos humanos, nos campos da Ciência Espacial e da Atmosfera, da Observação da Terra, da Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, e da Engenharia e Tecnologia Espacial, e áreas de conhecimento correlatos, consoante a política definida pelo Ministério.”Ref.: Art. 21 do Decreto nº 5.886, de 06.09.2006.

    missão do INPE é documentada; sofre alterações sem a existência de uma sistematização; apenas 4 das 12 áreas têm uma missão formalizada;

    Visão e valores para o INPE não estão documentados; estão documentados para 3 e 2 das áreas, respectivamente.

  • 6

    Processos de FinanciamentoRecursos Financeiros do INPE nos Últimos Anos (kR$)

    0,0020.000,0040.000,0060.000,0080.000,00

    100.000,00120.000,00140.000,00

    2002 2003 2004 2005

    LOA (k$R)LO (kR$)Executado (kR$)REO(kR$)

    • Grandes projetos/programas, como o CBERS, se refletem no orçamento do INPE como um todo, como observado em 2005• Outros ministérios que não o MCT, mas clientes do INPE, contribuem timidamente e de forma esporádica para os REO

  • 7

    Recursos CTE (kR$)

    -

    1.000

    2.000

    3.000

    4.000

    5.000

    2002 2003 2004 2005

    RO (kR$)REO (kR$)Bolsas (kR$)TOTAL

    • não há uma padronização para as informações fornecidas pelas áreas no que se refere a recursos extra-orçamentários (REO), principalmente os concedidos a indivíduos, quer estes projetos sejam individuais quer envolvam outras instituições como parceiras.

    • segundo a Dra. Lea Velho, um detalhamento das fontes de recursos aos grupos de pesquisa e condições de contrato, permitirá identificar vínculos entre os cientistas e as agências de financiamento, empresas públicas e privadas, usuários e algumas vezes até a influência desses diversos segmentos no direcionamento das pesquisas.

  • 8

    Recursos LIT (kR$)

    Câmara Termo-Vácuo

    -

    10.000

    20.000

    30.000

    40.000

    50.000

    2000 2001 2002 2003 2004 2005

    LOA (kR$)REO (kR$)Bolsas (kR$)TOTAL

    Salto observado de 2004 para 2005 – câmara termo-vácuo

  • 9

    Evolução dos Recursos LIT (kR$)nota: sem considerar recursos dos programas

    0

    1 000

    2 000

    3 000

    4 000

    5 000

    6 000

    7 000

    8 000

    2002 2003 2004 2005

    RecursosOrçamentários LIT(kR$)

    Recursos Extra-Orçamentários LIT(kR$)

    recursos do LIT vindos do tesouro (excluindo o programa), representam em média de 40 a 55% das suas necessidades, limitando a exploração das potencialidades do Laboratório e dificultando a sua operacionalidade adequada.

    As atividades de manutenção de micros e manutenção e calibração de instrumentos, não são reconhecidos na distribuição orçamentária, mas traz economia para o INPE, evitando a contratação de terceiros.

  • 10

    Processos e política de relacionamento interno e externo.

    USUÁRIOS, CLIENTES E PARCEIROS

    Levantados todos os acordos (convênios) nacionais e internacionaiscelebrados pelo INPE, com as seguintes informações: Ano de início e fim da vigência; nome do coordenador pelo INPE; status atual; existência de ajustes específicos.

    (modelo da tabela criada para este levantamento)

    • De um modo geral, a celebração dos convênios acontece por iniciativa de um interessado.

    Planilha

  • 11

    208256 258

    313

    393 412432 445

    611

    1070 10551092 1118

    159 166 175 179 181

    268

    1137

    0

    200

    400

    600

    800

    1000

    1200

    2002 2003 2004 2005 2006

    Bolsistas

    Terceiros

    Servidores

    Estagiários

    Evolução do número de colaboradores internos

    Processos e Política de Recursos Humanos - Perfil de RH

    115

    178

    19 202521

    5

    251921

    9 6 8

    113

    129127

    30

    11

    38

    2828

    4954

    1121

    37

    13 131311

    0

    20

    40

    60

    80

    100

    120

    140

    160

    180

    200

    2002 2003 2004 2005 2006

    Bolsistas PCI

    Bolsistas I.C.

    Bolsistas I.C./Pibic

    Pós-Doc.

    RHAE

    Bolsistas apoiotécnico

    Evolução do número de bolsistas

  • 12

    Evolução do número de servidores do INPE

    10701055

    1092

    1137

    1118

    1000

    1020

    1040

    1060

    1080

    1100

    1120

    1140

    1160

    2002 2003 2004 2005 2006

    Ingressos de servidores entre 2002 e 2006

    11

    52

    22

    1

    57

    1 0

    33

    0

    9

    0

    10

    2 00

    10

    20

    30

    40

    50

    60

    2002 2003 2004 2005 2006

    Gestão Desenvolvimento Pesquisa

  • 13

    Previsão de Aposentadoria por Coordenação

    30%

    50%

    33%

    12,%

    31%

    22%

    53%

    24%

    28%

    12%

    23%

    43%

    32%

    33%

    38%

    38%

    580

    3

    85

    17

    22

    71

    13

    55

    18

    5

    43

    5

    48

    4

    65

    126

    10 anosServ. Percentual

    52%

    50%

    59%

    29%

    69%

    46%

    68%

    50%

    46%

    31%

    39%

    71%

    56%

    67%

    54%

    61%

    1116

    6

    144

    58

    32

    156

    19

    109

    39

    16

    110

    7

    86

    6

    120

    208

    Ativos

    Total geral

    TEC

    OBT

    LIT

    GB

    ETE

    DIR

    CTE

    CRH

    CRC

    CPT

    CPA

    CIE

    CES

    CEA

    CAD

    Coordenação

    334

    3

    47

    7

    10

    35

    10

    26

    11

    2

    25

    3

    28

    2

    46

    79

    5 anosServ. Percentual

  • 14

    SG5 - Previsão de Aposentadoria por Cargo

    334

    70

    43

    75

    3

    11

    81

    51

    5 anos

    58014193

    112421

    13277

    10 anos

    TOTAL GERAL

    TECNOLOGISTA

    TÉCNICO

    PESQUISADOR

    ESPEC. NÍVEL SUPERIOR

    AUXILIAR EM C&T

    ASSISTENTE EM C&T

    ANALISTA EM C&T

    Cargo

  • 15

    Planos de Cargos e Salários e Sistemas de RecompensasEvolução Salarial nos últimos 4 anos

    REESTRUTURAÇÃO DA CARREIRA DE C&T REAJUSTE DE 15% NO VENCIMENTO BÁSICOFEV 2006

    ÍNDICE DA GDACT MUDOU: 30% INDIVIDUAL E 20% INSTITUCIONAL. A PARCELA INDIVIDUAL DA GDACT SERÁ PAGA COM BASE NA AVALIAÇÃO INDIVIDUAL COLETIVA (MESMA PARA TODOS) E A INSTITUCIONAL PERMANECEU (20%)

    OUT 2004

    MUDOU O PERCENTUAL DA TITULAÇÃO:27% ESPECIALIZAÇÃO / 52,5% MESTRADO / 105% DOUTORADOJUN 2004

    GDACT PASSOU A SER IGUAL PARA TODOS 24% INDIVIDUAL E 16% INSTITUCIONAL (anteriormente: 35% NS, 15% NI e 05% NA)DEZ 2003

    CRIAÇÃO DA VANTAGEM PECUNIÁRIA INDIVIDUAL R$ 59,87 (FIXO PARA TODOS)MAIO 2003

    REAJUSTE DE 1%JAN 2003

    REAJUSTE DE 3,5%JAN 2002

    OCORRÊNCIAPERÍODO

  • 16

    Evolução Salarial nos últimos 4 anos

    NÍVEL AUXILIAR COM ESPECIALIZAÇÃO

    0%10%20%30%40%50%60%70%

    2002

    2003

    2004

    2005

    2006

    Ano

    Porc

    enta

    gem

    IPCAAuxiliar 2/Aux.Téc.2 VIAuxiliar 2/Aux.Téc.2 IAuxiliar 1/Aux.Téc.1 VIAuxiliar 1/Aux.Téc.1 I

    IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo

  • 17

    Evolução Salarial nos últimos 4 anos

    NÍVEL INTERMEDIÁRIO COM ESPECIALIZAÇÃO

    0%

    10%

    20%

    30%

    40%

    50%

    60%20

    02

    2003

    2004

    2005

    2006

    Ano

    Por

    cent

    agem

    IPCAAssist.3/Técnico 3 IIIAssist.3/Técnico 3 IAssist.2/Técnico 2 VIAssist.2/Técnico 2 IAssist.1/Técnico 1 VIAssist.1/Técnico 1 I

    IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo

  • 18

    NÍVEL SUPERIOR COM DOUTORADO

    0%

    10%

    20%

    30%

    40%

    50%

    2002

    2003

    2004

    2005

    2006

    Ano

    Porc

    enta

    gem

    IPCA

    Titular/Sênior III

    Titular/Sênior I

    Associado/Pleno 3 III

    Associado/Pleno 3 I

    Adjunto/Pleno 2 III

    Adjunto/Pleno 2 I

    Assist.Pesq./Pleno1 III

    Assist.Pesq./Pleno1 I

    Júnior III

    Júnior I

    Evolução Salarial nos últimos 4 anos

    Não há mecanismos para um Sistema de Recompensa Institucional

    IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo

  • 19

    Mecanismos de Assistência e Benefícios concedidos aos servidores (Posição Julho 2006)

    SERVIDORESBENEFÍCIOS

    95TOTAL DE VIDAS SEM SUBSÍDIO DA INSTITUIÇÃO (servidores e dependentes)

    variávelAJUDA DE CUSTO, AUXÍLIO NATALIDADE E AUXÍLIO FUNERAL

    1419ASSISTÊNCIA MÉDICA - A RE/DIR - 259.4 está sendo revistaRessarcimento Assistência à Saúde (FIPECq, Sindicato e outros planos)

    353AUXÍLIO TRANSPORTE - RE/DIR - 276 / LI – 1249 – MP/PR Nº 2.165-36 / TQ 035

    155AUXÍLIO PRÉ-ESCOLAR - RE/DIR . 102.1 /TQ – 040 / TQ -041

    1098AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO - RE/DIR – 303 /LI – 1191 - PORT/MPOG Nº 71

    • dados disponíveis sobre os mecanismos de assistência aos servidores: atendimento ambulatorial, atendimento social, atendimento psicossocial e programas de saúde

  • 20

    Política de Capacitação de Recursos HumanosTreinamento e Desenvolvimento

    Nem todos os itens da RE/DIR 14.8 estão sendo implementados2002-2006 grande número de eventos na área de informáticanúmero bem menor para os voltados para a área administrativa, comportamental e

    de formação de gerentesnas áreas, 98% realizam levantamento de necessidade de treinamento o próprio servidor aponta as suas necessidades (59%)restrição para a realização dos eventos é financeira.

    Pós-Graduação

    Nas áreas, 28% fazem levantamento das necessidades de pós-graduaçãona maioria dos casos o servidor busca seu ingresso em programas. 72% das áreas afirmam que não há preferência por ingresso em programas

    internos ou externosatualmente, 0,5% dos alunos matriculados nos programas do INPE são servidores46% dos 81 pesquisadores e tecnologistas que ingressaram no INPE nos últimos

    concursos (2002 e 2004) são egressos dos programas de pós-graduação do INPEna área de pesquisa, 80% dos contratados são egressos da pós-graduação do

    Instituto

  • 21

    Processos: Compra, Venda, Contratos, Convênios, Propriedade Intelectual e Transferência e Absorção de Tecnologia.

    Levantamento das práticas utilizadas atualmente para viabilização dos processos, identificação dos problemas existentes e sugestões de melhorias.

    Práticas dos Processos Compra, Venda e Contratos• Lei 8666• RE 111 – Aquisição de Bens e Serviços• Rotina das praticas fragmentadas • Existem unidades que dispõem de infra-estrutura própria para auxiliar no processo de compra.• Alguns setores utilizam fundações para intermediar a venda de produto e serviços.

  • 22

    Processos: Compra, Venda, Contratos, Convênios, Propriedade Intelectual e Transferência e Absorção de Tecnologia.

    Problemas Principais:Legislação arcaicaUsuário desconhece os procedimentos (preparo da RC e do projeto básico)Demora na emissão do parecer da Assessoria Jurídica Dificuldade do usuário de lidar com os prazos envolvidos e solicitar auxílio durante

    o processoFalta de um sistema integrado no INPE para auxiliar na agilização do processoMuitos fiscais de contratos desconhecem suas atribuiçõesNão existem informações centralizadas sobre venda de produtos e serviços

    realizados por todas as áreas do INPE.

    Sugestões de melhoria:Capacitar os usuários realizar visitas técnicas para ajudar na especificação do produtoMelhorar o calendário para submissão das RCsManter informações atualizadas na INTRANET Criar uma estrutura de apoio para auxiliar no processo de Venda de produto e

    Serviços.

  • 23

    Mapeamento das Competências

    Científico-tecnológica (para P&D e para produção): consiste no domínio dos conceitos científicos e das tecnologias, seja para gerar produtos, processos ou serviços baseados em tecnologia ou para desenvolverinovações ou novos conhecimentos técnico-científicos.

    Organizacional: diz respeito à capacidade das áreas manterem e desenvolverem mecanismos que assegurem o perfeito funcionamento das atividades internas da organização, tais como gestão de RH, a administração interna, a gestão da P&D, a elaboração e implementação de contratos, a obtenção de recursos e a sistematização de informações.

    Relacional: diz respeito a capacidade das áreas criarem e manterem relações com outras áreas e/ou outras organizações, isto é, trocar ativos tangíveis (dinheiro, artigos, artefatos, equipamentos etc) e intangíveis (conhecimento, experiências etc) com o ambiente externo à área em questão.

  • 24

    Áreas consideradasCiências Espaciais e Atmosféricas (CEA) Observação da Terra (OBT) Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) Engenharia e Tecnologia Espacial (ETE) (inclui a Coordenação doPrograma Sino-Brasileiro CBERS)Centro de Rastreio e Controle de Satélites (CRC) Laboratório de Integração e Testes (LIT) Centro de Laboratórios Associados (CTE)Coordenação de Recursos Humanos (CRH)Coordenação de Administração (CAD) Coordenação de Planejamento e Avaliação (CPA)Serviço de Pós-graduação (formação/ensino) Serviço de Informação e Documentação Serviço Corporativo de Tecnologia da Informação

    Planilha

    Manual

  • 25

    CONCLUSÕES PRELIMINARESfalta sistematização na revisão dos organogramasapenas a Missão do INPE está documentada; visão e valores nãofalta de padronização nas informações fornecidas pelas áreas no que se refere a recursos extra-orçamentários (REO) – INPE não conhece o valor exato dos REOum detalhamento das fontes de recursos e condições de contrato, permitirá identificar vínculos entre os cientistas e as agências de financiamento, empresas públicas e privadas, usuários e algumas vezes até a influência desses diversos segmentos no direcionamento das pesquisas (Lea Velho)falta de acompanhamento dos resultados obtidos via convênioscolaboradores (bolsistas, terceirizados, estagiários) desempenham papel importante para o desenvolvimento das atividades do INPEprovidências urgentes devem ser tomadas com relação à reposiçâo de pessoalNão há mecanismos para um Sistema de Recompensa Institucional46% dos 81 pesquisadores e tecnologistas que ingressaram no INPE nos últimos concursos (2202 e 2004) são egressos dos programas de pós-graduação do INPEprocesso de compras pode ser agilizado com a capacitação do usuário, estabelecimento de uma calendário para emissão de RCs e dados atualizados disponíveis na INTRANET

  • 26

    Próximos passos

    Continuidade das entrevistas com ex-diretores e o atual;Entrevistas com lideranças de diversas áreas do INPE; Efetuar o mapeamento de competências por área;Concluir o levantamento de dados referentes a recursos extra-orçamentários para outras áreas do INPE e de informações referentes aos processos de Venda, Contratos, Convênios, Propriedade Intelectual e Transferência e Absorção de Tecnologia.Analisar as informações recebidas para o estabelecimento de conclusões e redação do relatório final.

  • 27

    Contato com o GT6

    Do grupo todo: [email protected]

    Coordenador: Cláudio Bressan [email protected]

    Relatora: Marciana leite Ribeiro [email protected]

    Apresentadora: M. Virginia Alves [email protected]

    finalizar

    mailto:[email protected]:[email protected]:[email protected]:[email protected]:[email protected]

  • Workshop Intermediário do Planejamento Estratégico do INPE, 14-15 de setembro de 2006

    Auto-conhecimento e auto-avaliação do INPE

    Grupo Temático 06 – Diagnóstico

  • 29

    Mapeamento do processo de compra com licitação

    SOF / Contratosrecebe original

    Atualiza Cronograma SICON

    Requisição deCompras e o

    Projeto Básico

    SAO Faz Lançamento

    no SIPLANGera N. requisição

    Compras Cadastra RC Marton (CAD) Assina

    GLCFaz minuta

    Edital e contrato

    NAJAprova

    GLC PublicaEdital

    Licitaçãon. da Licitação

    =N. do processo

    ComprasGera

    Ordem de compra

    SOF Faz

    Empenhono SIAFI

    SOF / ContratosAtualizaTabelas

    NAJFaz contrato

    Registro ProvisórioEmpresa

    assina

    GLCRegistroDefinitivo

    Diretor assina

    GLCPublica no

    Diário OficialDistribui vias

    SDODesigna

    Gerente ContratoGerente Técnico

    SAOAcerta Valor

    no Siplan

    GAT

    GAT

    GAT

    GAT

    GerentesAssinam RC

    Fornecedor

    Auto-conhecimento e auto-avaliação do INPESumárioApresentação do GT6Estrutura OrganizacionalProcessos de planejamento e orçamentaçãoElementos de referênciaProcessos de FinanciamentoRecursos Financeiros do INPE nos Últimos Anos (kR$)Recursos CTE (kR$)Recursos LIT (kR$)Evolução dos Recursos LIT (kR$)nota: sem considerar recursos dos programasProcessos e política de relacionamento interno e externo.Evolução do número de colaboradores internosPrevisão de Aposentadoria por CoordenaçãoSG5 - Previsão de Aposentadoria por CargoPlanos de Cargos e Salários e Sistemas de RecompensasEvolução Salarial nos últimos 4 anosMecanismos de Assistência e Benefícios concedidos aos servidores (Posição Julho 2006)Política de Capacitação de Recursos HumanosMapeamento das CompetênciasÁreas consideradasCONCLUSÕES PRELIMINARESPróximos passosContato com o GT6Auto-conhecimento e auto-avaliação do INPE