Homilética

download Homilética

of 15

  • date post

    01-Nov-2014
  • Category

    Spiritual

  • view

    2.514
  • download

    7

Embed Size (px)

description

 

Transcript of Homilética

  • 1. HOMILTICA [a arte de preparar e pregar sermes]DEFINIO DO TERMOO termo Homiltica derivado do Grego "HOMILOS" o que significa, multido assemblia dopovo, derivando assim outro termo, "HOMILIA" ou pequeno discurso do verbo "OMILEU"conversar.O termo Grego "HOMILIA" significa um discurso com a finalidade de Convencer e agradar.Portanto, Homiltica significa "A arte de pregar".A arte de falar em pblico nasceu na Grcia antiga com o nome de Retrica. O cristianismopassou a usar esta arte como meio da pregao, que no sculo 17 passou a ser chamada deHomiltica.Vejamos algumas definies que envolve essa matria:Discurso - Conjunto de frases ordenada faladas em pblico.Homiltica - a cincia ou a arte de elaborar e expor o sermo.Oratria - Arte de falar ao pblico.Pregao - Ato de pregar, sermo, ato de anunciar uma notcia.Retrica - Conjunto de regras relativas a eloquncia; arte de falar bem.Sermo - Discurso cristo falado no plpito.FINALIDADEO estudo da Homiltica abrange tudo o que tem a ver com a pregao e apresentao deprticas religiosas: como preparar e apresentar sermes de maneira mais eficaz.IMPORTNCIA DA MATRIASendo a HOMILTICA a "Arte de Pregar", deve ser considerada a mais nobre tarefa existentena terra. O prprio Jesus Cristo em Lucas 16 : 16 disse: Ide pregai o evangelho...Quando a Homiltica observada e aplicada, proporciona-se ao ouvinte uma melhorcompreenso do texto.A observao da Homiltica traz orientao ao orador.
  • 2. A ELOQUNCIAELOQUNCIA um termo derivado Latim Eloquentia que significa: Elegncia no falar, Falarbem, ou seja, garantir o sucesso de sua comunicao, capacidade de convencer. a soma dasqualidades do pregador.No gritaria, pularia ou pancadaria no plpito. A elocuo o meio mais comum para acomunicao; portanto deve observar o seguinte:1. Voz - A voz, o principal aspecto de um discurso.Audvel Todos possam ouvir.Entendvel Todos possam entender. Pronunciar claramente as palavras. Leitura incorreta, noobserva as pontuaes e acentuaes.2. Vocabulrio - Quantidade de palavras que conhecemos.Fcil de falar - comum a todos, de fcil compreenso - saber o significadoEvitar as grias, Linguagem incorreta, Ilustraes imprprias.ALGUMAS REGRAS DE ELOQUNCIA- Procurar ler o mais que puder sobre o assunto a ser exposto.- Conhecimento do publico ouvinte.- Procurar saber o tipo de reunio e o nvel dos ouvintes.- Seriedade pois o orador no um animador de platia.- Ser objetivo, claro para no causar nos ouvintes o desinteresse.- Utilizar uma linguagem bblica.- Evitar usar o pronome EU e sim o pronome NS.A POSTURA DO ORADOR muito importante que o orador saiba como comportar-se em um plpito ou tribuna. A suapostura pode ajudar ou atrapalhar sua exposio.A fisionomia muito importe pois transmite os nossos sentimentos, Vejamos :- Ficar em posio de nobre atitude.- Olhar para os ouvintes.- No demonstrar rigidez e nervosismo.- Evitar exageros nos gestos.
  • 3. - No demonstrar indisposio.- Evitar as leituras prolongadas.- Sempre preocupado com a indumentria. ( Cores, Gravata, Meias )- Cabelos penteados melhora muito a aparncia.- O assentar tambm muito importante.Lembre-se que existem muitos ouvintes, e esto atentos, esperando receber alguma coisa boada parte de Deus atravs de voc.CARACTERSTICAS DE UM BOM SERMOO sermo caracterizado como um bom sermo no pela sua extenso e nem mesmo pelasvirtudes do pregador, sejam intelectuais ou morais, mas pelas qualidade do sermo:1. UNOTodo sermo deve ter inspirao divina. Um sermo sem uno, ainda que tenha umaexcelente estrutura, no apresentar poder para converso, consolao e edificao.Devemos lembrar que ao transmitir um sermo estamos no estamos transmitindoconhecimento humano mas a Palavra de Deus e esta a nica que penetra at a diviso daAlma e Esprito, portanto fundamental a uno.2. FIDELIDADE TEXTUALFidelidade textual importante, visto que os ouvintes esto atentos ao texto de referncia ouao tema escolhido. H muitos pregadores que tomam um texto como referncia e depoisesquecem dele.3. UNIDADETodo sermo tem um objetivo a ser alcanado. O seu contedo deve convergir para um nicoalvo."H sermes que so uma colcha de retalho, uma verdadeira miscelnea de assuntos, idias eensinos".4. FINALTudo tem um comeo e um final. O Pregador deve ter em mente que o ouvinte est sealimentando espiritualmente.Um sermo bem terminado ser muito produtivo ao ponto de despertar o desejo de quererouvir mais.RECOLHENDO MATERIAL
  • 4. Quase toda pesquisa serve como base para sermes. Todavia, verdade incontestvel que,quanto mais instruo tem uma pessoa, tanto mais condies ter para preparar e apresentarsermes.Toda pessoa que deseja ocupar-se na obra do Senhor, e especialmente falar diante do pblico,deve formar paulatinamente uma biblioteca segundo suas capacidades mentais e financeiras.Os quatro primeiros livros a serem adquiridos e que dever servir como base da sua bibliotecaso: Bblia de estudo; Dicionrio bblico; Concordncia; Um comentrio bblico. Depois pode iradquirindo outros, de acordo com as necessidades.COMO PREPARAR UM SERMO1. DESCOBRIR O PENSAMENTO CENTRALO pensamento central a mensagem, ou seja, o Tema. Sempre procurar definir o tema nosentido positivo. Ser que existe Deus ? um tema indesejado pois suscitam mais dvida doque f. Como ser curado ? um tema sugestivo pois fortifica a f.Em alguns casos o pregador fala o ttulo (Tema ) da pregao outras vezes no necessrioporm no esboo aconselhvel colocar.O orador deve ser um homem de Deus e que possui a mensagem de Deus e esta deve ter comfonte as Sagradas Escrituras.O Ttulo pode ser:Imperativo Quando sugere uma ordem. ( Ide Marcos 16:15 )Interrogativo Quando sugere uma pergunta. (Que farei de Jesus? Mt.27:22)Enftico Quando reduzido. ( Amor, F )A mensagem pode Ter vrias origens :Atravs da leitura da Bblia.A Bblia contm argumentos, respostas, exemplos, e ensinamentos para todos os sereshumanos.Cristo usou a Palavra de Deus ( Bblia ) para combater a Satans. A Palavra de Deus aprimeira fonte do pregador. Como fonte de inspirao para nossos sermes devemos observaros recursos internos e os externos.As literaturas religiosas e no religiosas.Todas as literaturas podem ser fontes de inspirao para o pregador desde que esteja sob aorientao do Esprito Santo.As fontes podem ser: jornais, revistas etc. Os livros religiosos so boas fontes de inspiraopois constitui tambm na Palavra de Deus.
  • 5. Em uma observao. uma rica fonte de inspirao, desde que o pregador esteja atento, pois Deus pode transmitiruma mensagem de vrias maneiras.Mateus 6:28 E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lrios docampo, como crescem; no trabalham nem fiam; o pregador deve observar : Rios, pedras ,rvores, animais, etc.Atravs da orao;Na letra de um hino;Em obras literrias (religiosa ou no ).2. PREPARAR A INTRODUO o incio da pregao.O ideal que a introduo seja algo que prenda logo a ateno dos ouvintes, despertando-lheso interesse para o restante da mensagem.Pode at comear com uma ilustrao, um relato interessante, porm sempre ligado ao temado sermo.Um outro recurso muito bom comear com uma pergunta para o auditrio, cuja respostaser dada pelo pregador durante a mensagem. Se for uma pergunta interessante, a ateno dopovo esta garantida at o final do sermo.A introduo produz a primeira impresso aos ouvintes e esta deve ser boa.No aconselhvel ultrapassar os cinco minutos.Nunca ( em hiptese alguma ) dizer que no est preparado ou foi surpreendido.3. ESCOLHA DO TEXTO imprescindvel a escolha de um texto que se relacione com o tema do sermo pormadequado. Vejamos o tipo de textos que devemos evitar:Textos longo Cansam os ouvintes. ( Salmo 119 )Textos obscuro Causam polmicas no auditrio. ( I Cor. 11:10 Vu)Textos difceis Os ouvintes no entendem. ( Ef. 1:3 Predestinao )Textos duvidosos " E Deus no ouve pecadores" ( Joo 9:31 )Texto importante porque ?- O texto chama a ateno dos ouvintes.- O texto desperta o interesse em conhecer a Palavra de Deus.
  • 6. - O texto ajuda na exposio do sermo.- O texto facilita ao ouvinte entender o assunto exposto.Devemos escolher o texto em toda a Bblia e no somente no Novo Testamento.4. ESCOLHER O MTODO APROPRIADODe posse do pensamento central e o texto escolhido, deve-se determinar o mtodo a serutilizado. Existem muitos textos e temas que permitem a escolha de qualquer um dosmtodos, porm h temas que no permitem.CLASSIFICAO DO SERMOO sermo classificado por duas formas, a saber : pelo assunto ou pelo mtodo, podendo serdiscursivo ou expositivo.1. Pelo assunto- Doutrinrio. aquele que expe uma doutrina. ( Ensinamento )- Histrico. aquele que narra uma histria.- Ocasional. aquele destinados a ocasies especiais.- Apologtico. Tem a finalidade de fazer apologia. ( defender )- tico. quando exalta a conduta e a vida moral e tica.- Narrativo Quando narra um fato, um milagre.- Controvrsia tem por finalidade atacar erros e heresias.2. Pela mtodo- Topical ou Temtico. aquele onde a diviso faz-se pelo tema. Todas as divises devem derivar do tema.A melhor forma fazer perguntas ao tema escolhido, tais como: Por que? Como? Quando? OQue? Onde?- Textual.So aqueles onde a sua diviso encontra-se no prprio texto. um mtodo muito bom, poisoferece aos ouvintes a oportunidade de acompanhar, passo a passo a exposio do sermo.- Expositivo.Quando os textos so longos. Este pode expor uma histria ou uma doutrina. ( Parbola,Milagre, Peregrinao, Pecado)Em certo sentido todo sermo expositivo, mas aqui indica a extenso do texto.
  • 7. DIVISO DO SERMOO Ser